sexta-feira, janeiro 29, 2016

Coluna do Celsinho

Jujubas

Celso de Almeida Jr. 

Esta história de reunir lideranças da sociedade brasileira, num grande conselho, ambiciona dar alguma credibilidade ao governo que promove o encontro.

Missão duvidosa.

Na prática, em torno de 100 pessoas, em corpo presente, ouvem as propostas do governo além da meia dúzia de discursos de participantes selecionados.

Tudo regado com água e jujubas.

Isso mesmo!

Aquelas balinhas de goma, bem açucaradas.

Quem te viu, quem te vê, né Presidente?

Nossa gerentona, linha dura, de repente...adocicou!

Na pauta, propostas manjadas.

Voltar a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira.

Prorrogar a Desvinculação de Receitas da União.

Usar o FGTS - dinheirinho tungado do trabalhador e remunerado muito abaixo da inflação - para expandir o crédito.

Sabe, prezado leitor, querida leitora...

Estou ficando velhinho.

Impaciente com as conversinhas pra boi dormir.

O Conselhão, apesar de contar com boas cabeças, nada mais é do que isso.

Um teatro para o anúncio de velhas manias.

A ausência total de propostas novas e consistentes.

Um aval sem graça dos participantes ao blá-blá-blá redentor.

Ao final, copos secos, balinhas chupadas, todo mundo pra casa, tranquilão.

Certamente, não são assalariados que precisam madrugar para iniciar o batente.

Para estes, a aquiescência do Conselhão às ideias do Planalto não tem nada de doce.

Visite: www.letrasdocelso.blogspot.com

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats