sexta-feira, dezembro 18, 2015

Coluna do Celsinho

Homem do mercado

Celso de Almeida Jr.

Joaquim é nome que combina.

Afinal, quantos bravos portugueses já montaram o seu, em todos os rincões.

Nunca foi fácil tocar o mercado.

Daí a ferramenta implacável: o lápis na orelha.

Pois bem, o nosso Joaquim, o Levy, deixará a lojinha.

Ficam, porém, as cadernetas.

Lembro-me de uma delas quando - garoto - marcava os gêneros de primeira necessidade listados pela mamãe.

Ao saudoso homem daquele mercado, minha mais sincera gratidão.

Certamente, as cadernetas do Levy são enormes.

Talvez, até, cadernos universitários.

Muita gente pendurada.

Valores a corrigir.

Giro diminuindo.

Problemão.

Solidário, registro sugestão.

Diz a lenda que alemão é o português bom de matemática.

Se verdadeira, recomendo emplacar um teutônico.

Bom de conta, tem mais uma vantagem.

Conhece bem o recheio das salsichas.

Mistura certamente semelhante a misteriosa composição das contas públicas brasileiras.

Visite: www.letrasdocelso.blogspot.com

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats