terça-feira, outubro 20, 2015

Manchetes do dia

Terça-feira 20 / 09 / 2015

O Globo
"CPI da Petrobras poupa políticos e ataca delação"

Relatório final pede investigação sobre delegados da PF na Lava-Jato

Relator justifica ausência de parlamentares argumentando que CPI não é um Conselho de Ética, propõe rediscutir lei que instituiu delação premiada e diz que estatal foi vítima das empreiteiras
Após oito meses, a CPI da Petrobras apresentou ontem o seu relatório final, que isenta políticos e ataca delatores do escândalo desvendado pela Lava-Jato. O documento diz que não há indícios contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que, segundo documentos, mantém contas na Suíça. O relator, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), argumentou que CPI não é um Conselho de Ética, disse que a estatal foi vítima de empreiteiras e criticou o excesso de delações na Lava-Jato. Colaboradores como o doleiro Youssef tiveram o indiciamento proposto. O texto deve ser votado até sexta-feira. 

Folha de S.Paulo
"Acusados de fraudar ICMS negociaram R$ 62 mi em imóveis"

Onze fiscais do governo de SP compraram ou venderam ao menos 143 propriedades, metade delas em 15 anos

Fiscais do governo Alckmin ( PSDB) acusados de exigir propina para reduzir imposto de empresas que atuam em São Paulo compraram ou venderam ao menos 143 imóveis que somam cerca de R$ 62 milhões. A Folha levantou em cartórios que pelo menos metade dessas operações ocorreu nos últimos 15 anos. Os valores foram atualizados com base em pesquisas no mercado imobiliário. Os 11 servidores da Secretaria da Fazenda atuavam na cobrança de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Em um dos supostos esquemas investigados pela Promotoria, eles receberam R$ 16 milhões da Prysmian, uma das líderes mundiais no ramo de fiação, em troca do cancelamento de multas e da redução do imposto. Executivos da empresa denunciaram o grupo. Atualmente, os fiscais estão afastados de suas funções. Alguns deles chegaram a ser presos, mas foram liberados após pagamento de uma fiança de R$ 350 mil. A defesa dos suspeitos diz que o patrimônio, que inclui apartamentos de frente para a praia em Niterói (RJ) e fazendas, é compatível com a renda deles e tem origem lícita. Os fiscais ganham, em média, salário mensal de R$ 20 mil.  

O Estado de S.Paulo
"Cunha rebate Dilma e tenta destravar impeachment no STF"

Presidente da Câmara recorre contra liminares que barram rito criado por ele

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, rebateu ontem declarações da presidente Dilma Rousseff e anunciou recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra as liminares que paralisaram o rito, definido por ele e pela oposição, de um processo de impeachment contra a petista. Anteontem, ao ser questionada na Suécia sobre a repercussão internacional da denúncia contra Cunha, Dilma afirmou: "Lamento que seja um brasileiro". Ontem, ele contra-atacou. "Lamento que seja com um governo brasileiro o maior escândalo de corrupção do mundo", disse, em referência às irregularidades na Petrobrás, mas sem comentá-las. Denunciado pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, ele é acusado de ter recebido US$ 5 milhões desviados da estatal. Cunha afirmou que passará a "cuidar" dos processos de impeachment de Dilma apresentados a partir de hoje e garantiu que, apesar da decisão do STF, continua com poder para deferir ou indeferir pedidos de afastamento. 
    

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats