quinta-feira, outubro 15, 2015

Manchetes do dia

Quinta-feira 15 / 09 / 2015

O Globo
"Recessão se espalha e já atinge 26 estados"

Projeções indicam que só Pará evitará queda no PIB, mas com estagnação

Pernambuco terá o pior desempenho, com recuo de 4% este ano. Pela primeira vez, crise afeta todas as unidades da federação. Retração é menor em regiões com mineração ou produção agrícola forte
Entre os 27 estados do país, só o Pará vai escapar da recessão este ano, porém com o PIB estagnado. Essas são as conclusões de estudo de economistas do Santander, que preveem o pior resultado para Pernambuco, onde o PIB deve recuar 4%. A paralisação de obras na Refinaria Abreu e Lima, após o escândalo de corrupção na Petrobras, e a queda dos investimentos no Porto do Suape afetam a economia pernambucana. Em estados dependentes de mineração e agropecuária, como Pará e Mato Grosso, a crise é menor. Será a primeira vez, desde o início da série histórica do IBGE, em 1996, que nenhum estado vai crescer. No Rio, a queda do PIB deve ser de 2,5%, informa MARCELLO CORRÊA. No país, o PIB deve cair 2,8%.  

Folha de S.Paulo
"Cunha negocia impeachment para manter seu mandato"

Peemedebista busca apoio do governo para processo na Comissão de Ética

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o governo negociaram os termos de um acordo que almeja salvar o mandato do deputado e evitar um 
processo de impeachment contra a presidente Dilma (PT). O peemedebista e o Planalto avançaram nesta quarta (14) nas negociações dos últimos dias. 
Houve um almoço do qual participaram Cunha e seus correligionários Michel Temer, vice de Dilma, e Renan Calheiros, presidente do Senado. O acerto é visto no governo como um “armistício”. Com ele, governo e PT evitarão que chegue ao plenário da Câmara parecer que pede a cassação de Cunha. O pedido, feito pelo PSOL e pela Rede, começará a tramitar no final do mês no Conselho de Ética. O governo, junto com o PMDB, tem maioria entre os 21 integrantes para travar o processo. Cunha é acusado de participar do esquema de corrupção da Petrobras, com suspeita de ter recebido dinheiro de propina em contas secretas na Suíça. Em troca desse apoio, o peemedebista deixaria de tomar decisões sobre pedidos feitos por opositores de impeachment contra Dilma. Apesar da desconfiança mútua, os dois lados avaliam ser preciso, neste momento, um acordo para sobreviverem politicamente.


O Estado de S.Paulo
"Por Dilma, Lula articula para salvar o mandato de Cunha"

Ex-presidente tenta barrar processo no Conselho de Ética; em troca, impeachment da presidente não avançaO governo e o ex-presidente Lula articulam para salvar o mandato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no Conselho de Ética. Em troca, o deputado travaria a abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Lula quer que o PT se alie a outros partidos da base para barrar a investigação contra Cunha por quebra de decoro parlamentar. Ontem, o presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PSD-BA), disse que a votação do relatório deve ocorrer até o fim do ano e que não haverá privilégios. Em conversa com o vice Michel Temer, o presidente da Câmara avisou que tanto poderá acelerar a abertura do impeachment de Dilma como aguardar outra avaliação do Supremo - na terça, o STF concedeu três liminares que suspenderam o rito definido por Cunha. "Se eu for bem tratado, pode ser que tenha boa vontade com o governo, mas, se não for, posso tomar minha decisão mais rápido", afirmou. Ele disse que recorrerá da decisão do STF.    

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats