quinta-feira, outubro 01, 2015

Manchetes do dia

Quinta-feira 1 / 09 / 2015

O Globo
"Suíça confirma contas de Cunha e familiares"

Dados são repassados para a Procuradoria-Geral no Brasil

Presidente da Câmara é suspeito de lavagem de dinheiro e corrupção passiva naquele país; investigação é transferida para o MP brasileiro, que já apura acusações contra o deputado na Lava-Jato

Uma investigação criminal por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi aberta pelo Ministério Público da Suíça em abril e transferida ontem para a Procuradoria-Geral da República no Brasil, que já investigava o deputado por acusações relacionadas à Lava-Jato. O MP suíço confirmou a existência das contas em nome de Cunha e familiares. Parte do dinheiro já foi bloqueada. Por ser brasileiro nato, Cunha não pode ser extraditado, informou a Procuradoria em nota. Semana passada, um preso pela Lava-Jato revelara ter feito depósito numa conta de Cunha na Suíça.


Folha de S.Paulo
"Dilma cede a Lula e retira Mercadante da Casa Civil"

Jaques Wagner (Defesa) assume pasta; presidente faz reforma para evitar impeachment

A presidente Dilma Rousseff cedeu às pressões do ex-presidente Lula e do PMDB e substituirá Aloizio Mercadante na Casa Civil por Jaques Wagner (Defesa). A mudança no cargo mais importante do governo e a ampliação do espaço do PMDB de seis para sete ministérios devem garantir a Dilma os votos necessários para evitar a abertura de um processo de impeachment. Mercadante, que vai reassumir a Educação no lugar de Renato Janine Ribeiro, era apontado como desagregador no Planalto, contribuindo para dificultar a relação da presidente no Congresso. Fundador do PT, Jaques Wagner é classificado como um petista mais habilidoso na articulação política e sempre foi o candidato de Lula para a Casa Civil. Assim, o ministro repete trajetória de dez anos atrás, quando, no auge da crise do mensalão, assumiu a articulação política e ajudou a pavimentar a reeleição de Lula. O ex-presidente pediu aos dirigentes petistas que aceitem a perda de cargos do primeiro escalão para ajudar no enfrentamento da crise política. Ele ressaltou que “Dilma fez agora o que deveria ter feito em novembro”, ao se reeleger. 


O Estado de S.Paulo
"Documentos apontam 'compra' de medida provisória no governo Lula"

Mensagens revelam que montadoras pagaram a lobistas para obter prorrogação de desconto do IPI Documentos obtidos pelo Estado indicam que medida provisória editada em 2009 pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva teria sido "comprada" por meio de esquema de lobby e corrupção para favorecer montadoras, revelam Andreza Matais e Fábio Fabrini. Empresas do setor são acusadas de negociar pagamentos de até R$ 36 milhões a lobistas para conseguir do Executivo um ato normativo que prorrogasse incentivos fiscais de R$1,3 bilhão por ano. Mensagens de envolvidos no negócio citam oferta de propina a agentes públicos, sem falar em nomes, para viabilizar a MP 471, que ampliou de 2011 até 2015 a política de descontos do IPI de carros produzidos nas Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Uma delas, de 15 de outubro de 2010, diz que um dos envolvidos pactuou a entrega de R$ 4 milhões a "pessoas do governo, PT", mas faltou com o compromisso. Para ser publicado, o texto passou pela então ministra da Casa Civil Dilma Rousseff. Anotações de um envolvido descrevem reunião com o então ministro Gilberto Carvalho para tratar da MP quatro dias antes de ser editada.    

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats