domingo, agosto 30, 2015

Manchetes do dia

Domingo 30/ 08 / 2015

O Globo
"Empresas-fantasmas movimentaram R$ 2,6 bi"

Pelo menos 84 empresas de fachada, usadas para desviar dinheiro de contratos de obras públicas, foram identificadas na Operação Lava Jata, revela Cleide Carvalho. Destas, 55 movimentaram R$ 2,6 bilhões entre 2009 e o início deste mês. As demais seguem sendo investigadas, ainda sem identificação dos valores envolvidos. As empresas são registradas em endereços residenciais ou em "escritórios virtuais' que servem apenas para receber correspondência.


Folha de S.Paulo
"PMDB dirá na TV que o Brasil quer e precisa mudar"

Em tom de saída do governo, o PMDB, principal partido da base aliada da presidente Dilma (PT), dirá em inserções na TV que “a nação quer e deve mudar” e que o Brasil sempre será maior do que o governo que o dirige. Os filmes terão participação de Michel Temer, Renan Calheiros e Eduardo Cunha, principais líderes da sigla. Frases do fundador do PMDB, Ulysses Guimarães, como “a nação quer mudar, a nação deve mudar, a nação vai mudar”, são utilizadas nas peças publicitárias.

Vice de Dilma, Temer diz em seu discurso que “o Brasil vive momentos difíceis”, mas já encarou crises maiores. “O momento pede equilíbrio, grandeza. E de todos.” Presidente do Senado, Renan diz: “Governos passam, e o Brasil sempre será maior do que qualquer governo”. O primeiro dos oito filmes vai ao ar nesta terça (1°). Nenhum cita a Operação Lava Jato, na qual Renan e Cunha são alvos —o presidente da Câmara já foi denunciado à Justiça pela Procuradoria-Geral da República. 

O Estado de S.Paulo
"Janot arquiva nova ação contra Dilma e faz crítica ao TSE"

Em resposta ao pedido feito pelo ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do TSE, para investigar as contas de campanha da presidente Dilma Rousseff, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, falou na “inconveniência” de Justiça e Ministério Público Eleitoral se tornarem “protagonistas exagerados do espetáculo da democracia", Para ele, os atores principais do processo democrático devem ser “candidatos e eleitores", informam Talita Fernandes e Beatriz Bulla. As declarações constam em despacho no qual Janot decide arquivar notícia de fato que pede a apuração de eventuais ilicitudes na contratação de empresa de prestação de serviços da campanha. A decisão de arquivamento proferida por Janot é de 13 de agosto, dia em que Gilmar Mendes concedeu o primeiro de três despachos realizados nas últimas três semanas referentes à prestação de contas de Dilma, da qual é relator.  

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats