quarta-feira, abril 01, 2015

Manchetes do dia

Quarta-feira 1 / 04 / 2015

O Globo
"Contas do governo têm maior rombo desde 1997"

Déficit chega a R$ 7,4 bilhões, e analistas veem risco à meta fiscal

Tesouro, Previdência e BC gastam mais do que arrecadam. Para especialistas, será preciso elevar impostos para garantir resultados

As contas do governo central, que reúne Tesouro, Previdência e BC, tiveram em fevereiro déficit de R$ 7,4 bilhões, o pior resultado desde 1997, quando começou a série histórica de dados fiscais. Assim, mesmo com a economia realizada por estados e municípios, as contas públicas do país ficaram com um rombo de R$ 2,3 bilhões. O governo tem como meta economizar R$ 66,3 bilhões este ano e, diante dos fracos resultados dos últimos meses e das dificuldades em aprovar as medidas de ajuste fiscal no Congresso, analistas temem que seja necessário recorrer a mais aumentos de impostos. As receitas do governo federal cresceram só 5,5% em fevereiro, comprometidas pela fraca atividade econômica. As despesas, por sua vez, tiveram avanço de 13,7%. Os gastos com abono salarial e seguro-desemprego, que são alvo das medidas de ajuste fiscal, saltaram 74% em fevereiro. 

Folha de S.Paulo
"Sabesp quer alta na conta de água acima do autorizado"

Em crise, empresa pedirá reajuste maior que 13,8% e fará cortes no saneamento

Diante da crise hídrica em São Paulo e da deterioração de suas finanças, a Sabesp pretende reajustar a tarifa de água dos consumidores acima dos 13,8% autorizados pela Arsesp (agência reguladora de saneamento). “O aumento está aquém do que tínhamos calculado”, afirmou Rui Affonso, diretor financeiro da empresa do governo Geraldo Alckmin (PSDB), para investidores. O reajuste, a partir de 11 de abril, ocorrerá apenas quatro meses após o último, de 6,49%. A inflação no intervalo de 12 meses foi de 7,7%. Com chuvas abaixo da média e sem obras necessárias ao sistema de abastecimento, o governo decidiu adotar ações para evitar um rodízio. Os bônus para quem economiza e uma menor vazão na rede, no entanto, derrubaram a arrecadação. Além do aumento da conta, a Sabesp cortará acima da metade o investimento em tratamento e coleta de esgoto, de 1,9 bilhão em 2014 para R$ 843 milhões. A justificativa é priorizar obras, já anunciadas, que ampliarão a oferta de água no Estado. 

Twitter  

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats