domingo, março 15, 2015

Manchetes do dia

Domingo 15 / 03 / 2015

O Globo
"Políticos investigados multiplicaram bens"

Declarações à Justiça Eleitoral mostram variação de até 22.000%

Em 20 de 45 casos analisados, patrimônio pelo menos dobrou no intervalo de 12 anos

A lista de políticos investigados na Operação Lava-Jato inclui 20 que pelo menos dobraram seu patrimônio no período em que, segundo os delatores, vigorou o esquema de corrupção na Petrobras. Análise das declarações de bens na Justiça Eleitoral mostra a compra de mansões, carros de luxo, lanchas e fazendas, revelam Sérgio Roxo e Tiago Dantas. Para justificar crescimentos de até 22.000%, os políticos citam a valorização de imóveis, investimentos bem-sucedidos e até herança. Entre 2002 e 2014, o índice Ibovespa teve valorização de 61% e o ouro, de 49%. A análise foi feita nas contas de 45 políticos em declarações apresentadas a partir de 2002.

Folha de S.Paulo
"Governo recua de fortunas e propõe tributar herança"

Fazenda estudava formas de aumentar contribuição dos mais ricos: mudança frustra bancada do PT no Congresso

O Ministro Joaquim Levy(Fazenda) informou ao Planalto que um tributo sobre heranças é a melhor das opções para que os mais ricos contribuam no ajuste Fiscal.

Ele pediu à Receita que acabe estudos sobre mecanismos legais para criar medida de alíquotas que podem ser aplicadas, informara Leonardo Souza e Valdo Cruz.

A equipe econômica analisava taxar grandes fortunas e altas somas doadas em dinheiro —hoje praticamente isentas de impostos.

A medida não foi totalmente descartada. Até agora, as iniciativas anunciadas pelo governo para tapar o rombo nas contas públicas atingem sobretudo o trabalhador de renda mais baixa.
A mudança frustra a bancada do PT no Congresso, que quer ações mais duras.

A tributação sobre herança é realizada hoje pela esfera estadual. Mudá-la para a federal pode exigir alteração da Constituição. O imposto tem baixo impacto de arrecadação: em 2013, somou RS 4,4 bilhões, só 0,24°/o dos tributos no ano.

Twitter  

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats