sábado, agosto 01, 2009

Brasil

Cartunista a favor

“Não vou esculhambar o Sarney. Sou muito amigo dele. Tenho que tomar muito cuidado para não magoá-lo, nem à dona Marli, nem à filha dele”.

Ziraldo, presenteado pela Comissão de Anistia com uma indenização de R$ 1,2 milhão, mais a mesada de Herói da Resistência, apresentando ao mundo, na festa de lançamento do seu blog, uma raridade que, como a jabuticaba, só dá no Brasil: o cartunista a favor. (Augusto Nunes, original aqui)

Twitter

Ditadura venezuelana

Até quando o governo brasileiro vai silenciar?

Miriam Leitão (original aqui)
Até quando o Itamaraty vai defender Hugo Chavez? Até quando o governo brasileiro vai fingir que não vê o que está acontecendo em Caracas? O governo Hugo Chavez acaba de fechar 34 emissoras de rádio. Ele vem fazendo um cerco a liberdade de imprensa de forma ostensiva e cada vez mais intensa.

O atentado à liberdade de imprensa praticado neste primeiro de agosto não pode ser respondido com o mesmo silêncio cúmplice do governo e da diplomacia brasileiras.

Manifestações de protesto estão acontecendo neste momento em Caracas. O minimo que o Brasil tem que fazer é recusar a entrada da Venezuela no Mercosul por desrespeito à cláusula democrática.


O governo Venezuelano finge que o problema que está acontecendo é regulatório e oficialmente diz que está "democratizando" a mídia, quando está fazendo o que todos os ditadores fazem: perseguir todos os que não são defensores dos seus métodos e idéias.

Twitter

Espaço do leitor

Obras ultrapassam prazo de inauguração da pista de skate

Victor Vassimon
Amigos e leitores:
Infelizmente venho aqui por motivo de decepção e angustia. É o que com certeza todos praticantes do skate, estão passando nesse momento.


Depois de muita luta, os praticantes do esporte conseguiram a tão esperada reforma. O prazo dado pela prefeitura (responsável pela execução da obra), foi de seis meses, sendo que as obras começariam dia 28/01 e terminariam 28/07. Hoje dia 29/07, já deveríamos ter a pista liberada para a prática do esporte porem a tal obra, como vemos nas fotos, está abandonada e parada!

A inauguração simplesmente não aconteceu, e mais uma vez nenhum esclarecimento foi dado à população.

Sem lugar para praticar e treinar, nossos talentos do skate, decepcionados e angustiados aguardam o término da reforma para poder voltar a praticar seu esporte. que ultrapassam sua data estipulada pela prefeitura. Considero a situação, como falta de organização e responsabilidade dos setores públicos responsáveis por uma obra tão valiosa aos jovens.

Ubatuba é uma fonte de talentos. Com as obras paradas, o local se transforma num problema de segurança pública, os pais ficam preocupados porque seus filhos não têm mais lugar para ir, os tapumes podem se transformar em esconderijos ou locais para consumo de drogas e o comércio ao redor da pista fica prejudicado, entre outras coisas. Exigimos que tanto o poder executivo quanto o legislativo se movam para esclarecer a situação e resolver o problema do atraso.

O governo federal e o ministério do turismo fizeram a parte deles, liberando a verba. Agora é o prefeito e sua assessoria que precisam trabalhar para que o dinheiro seja bem aplicado.

Estou enviando esse protesto inclusive para os órgãos da prefeitura responsáveis. Se você quiser ajudar, faça o mesmo, cobrando a correta aplicação desse dinheiro em benefício dos esportistas e dos jovens de Ubatuba.
Victor Vassimon - estudante do ensino médio

Telefones e e-mails para possíveis esclarecimentos:

Tel. Prefeitura: 3834-1000.

E-mail do gabinete: gabinetedoprefeito@ubatuba.sp.gov.br
Tel. Ouvidoria: 3833-3099.
E-mail: ouvidoria@ubatuba.sp.gov.br
Tel. Secretaria de Obras: 3834-1082.
E-mail: obraspmu@ubatuba.sp.gov.br

Twitter

Jataí





X
O que tá olhando?
Sidney Borges
As minúsculas abelhas Jataí não têm ferrão, logo não causam traumas aos invasores, mas ficam indignadas quando alguém bisbilhota seus domínios. Vejam as caras feias com que receberam a câmera. Tudo bem amiguinhas, é só uma foto, fiquem tranqüilas.

Senado

Sarney admite a Lula que deixará presidência do Senado, diz revista

da Folha Online
Desgastado pela crise no Senado, o senador José Sarney (PMDB-AP) teria dito ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que está disposto a deixar a presidência da Casa. "Não aguento mais. Vou negociar uma saída", disse Sarney ao presidente, segundo informações da revista "Veja" desta semana.

Leia mais

Twitter

Neta de Sarney pede emprego para namorado no Senado

Literatura

O romancista de Hitler

Tomás Eloy Martínez do The New York Times
Talvez o melhor veículo para entender os delírios do poder autoritário sejam as ficções que nascem sob o amparo dos ditadores ou dos seus cúmplices letrados.


A França ocupada de Pierre Laval e do marechal Pétain teve, em Pierre Drieu la Rochelle, um predicador sincero das suas glórias racistas.

O medíocre ditador da Argentina, Gen. José Félix Uriburu (1930-1932), desdenhou o apoio espontâneo de outro grande poeta, Leopoldo Lugones.

Adolf Hitler e Joseph Goebbels confiaram a sua posteridade à arquitetura e ao cinema. O arquiteto Albert Speer e a épica cineasta Leni Riefenstahl não os desapontaram. Ambos eram arautos da beleza ariana e suas obras expõem o credo da superioridade racial.

Embora Hitler também contasse com a servidão de um músico genial, Richard Strauss, precisava um narrador que o glorificasse. Ninguém o satisfez até que leu alguns contos do escritor Hanns Heinz Ewers.
Leia mais

Twitter

Muro





X
Detalhes tão pequenos...
Sidney Borges
Olhe bem para as bolinhas coloridas. Dentro delas há pontinhos amarelos, vida em construção. As bolinhas são ovos que em breve acrescentarão companheiros à nossa jornada no planeta. Vida surgindo no muro de casa. Para quem olha de relance apenas um muro. Para um observador atento um universo cheio de detalhes. Vou cuidar desses ovos, fotografá-los diariamente até que eclodam. Quando acontecer abro um prosecco e comemoro. Não sei bem o que é a vida, mas brindo a ela. Viva a vida!

Mídia

Desconstruindo um raciocínio lógico

SidneyBorges GloboNews: "Lula chama de imbecis os críticos do bolsa família". Editaram a fala do presidente.

SidneyBorges Lula em relação ao Bolsa Família: "É imbecil todo aquele que diz ser a bolsa família um programa para preguiçosos que não querem trabalhar".

SidneyBorges Estou com Lula em relação aos programas sociais. Penso inclusive que o Bolsa Família deveria ser ampliado.

Twitter

5 anos

Parabéns

Sidney, fico sempre muito feliz quando um instrumento de disseminação de idéias aniversaria.

Já vi surgirem semanários ou periódicos que da noite para o dia sumiram de nosso cotidiano pela dificuldade que seus idealizadores encontraram pelo caminho.

Tenho que confessar que quando disseram que eu devia enviar meus escritos ao Ubatuba Víbora fiquei meio que cismada. Tecnofóbica confessa (analfabeta digital), achei estranho o nome dado a seu periódico virtual. Aos poucos fui deixando que meu preconceito ficasse amortecido e fui me apaixonando por suas idéias e ideais. Hoje o Ubatuba Víbora faz parte de meu cotidiano.

Sua sensatez, lucidez e inteligência esclarecem-me em assuntos que não domino ou aos quais não teria acesso se o mesmo não existisse.

Parabéns e continue sempre, diuturnamente, nos mostrando que as possibilidades existem apesar dos contrários a elas.

Profª Lourdes Moreira

Twitter

Opinião

O desembarque de Lula

Editorial do Estadão
Palavras de políticos, em geral, são gêneros sabidamente perecíveis. Mas, na cena brasileira, nenhum deles se compara ao presidente Lula na sem-cerimônia com que nega hoje o que dizia ontem. Na sua defesa do presidente do Senado, José Sarney, ele atravessou todos os sinais de prudência. Proclamou, coroando a sua trajetória de acomodação a tudo que outrora condenava, que Sarney não pode ser tratado "como se fosse uma pessoa comum". Não menos espantosamente, advertiu o Ministério Público a pensar "na biografia de quem está sendo investigado" e, num daqueles arroubos de quase-lógica que trazem a sua marca, ensinou que "uma coisa é matar, outra coisa é roubar, outra coisa é pedir emprego, outra é fazer lobby".

Durante um mês e meio, em suma, assumiu de corpo e alma o patrocínio do oligarca acossado por acusações uma mais devastadora que a outra - e até por flagrantes de ações indecorosas. Incapaz de pressentir que o aliado desceria inexoravelmente a ladeira, interferiu às escâncaras nos assuntos internos do Senado, como se fosse uma extensão do Executivo, e não hesitou em usar o tacape para enquadrar a bancada petista, favorável a que Sarney se licencie do cargo, culminando com a desqualificação ostensiva do seu líder Aloizio Mercadante. Mas, quando finalmente caiu a ficha de que perdeu a parada, desembarcou com os mesmos estrépito e desrespeito pela memória do público que já lhe serviram para se desvencilhar de companheiros caídos em desgraça, como os ministros José Dirceu e Antonio Palocci.

"Não é problema meu", afirmou numa entrevista, na quinta-feira, a uma pergunta sobre o destino do político a que se atrelara para não correr riscos na CPI da Petrobrás, controlar a agenda de votações no Senado e trazer o PMDB inteiro à candidatura Dilma Rousseff. "Não votei no presidente Sarney para ser presidente do Senado. Nem votei nele para ser senador no Maranhão", reiterou, no limite da deselegância (e confundindo o Estado com o Amapá). "Então, quem tem que decidir se o presidente Sarney tem de ficar na presidência do Senado é o Senado, não eu." Naturalmente, ele não tem a mais remota intenção de acompanhar a distância os desdobramentos da crise e o inevitável afastamento de Sarney. Nenhum outro presidente, no seu lugar, se omitiria. Mas outros talvez não mentissem com tanta desfaçatez sobre as suas intenções.

O problema de Lula - e do Senado - é que Sarney parece enredado em dilemas. Ficou claro, desde as primeiras denúncias que o atingiram, que o seu motivo primeiro para se entrincheirar na direção da Casa era o de manter intacta a sua decantada influência para proteger a família, principalmente o primogênito Fernando, que conduz os negócios do clã, visado de há muito por investigações da Polícia Federal. Não só deu errado - Fernando, a mulher e sete outros comparsas foram indiciados por diversos crimes -, como ainda as revelações simultâneas sobre o desvelo do pai em cuidar da sua gente no Senado acabaram acentuando a exposição daqueles a quem ele queria preservar. A gota d'água foram as fitas em que se ouve Sarney acertando com o filho a nomeação (que se daria por ato secreto) do namorado da neta. A esta altura, a família parece acreditar que, saindo Sarney, o foco dos holofotes será outro.
Leia mais

Twitter

Manchetes do dia

Sábado, 01 / 08 / 2009

Folha de São Paulo
"Gripe suína é mais perigosa para grávidas e hipertensos"

Risco de morte nesses grupos é 3,5 vezes maior, diz novo estudo do governo

Grávidas, cardíacos e hipertensos têm 3,5 mais risco de morrer de gripe suína que os demais atingidos, segundo análise feita pelo Ministério da Saúde que levou em conta apenas os pacientes que desenvolveram a forma mais grave da doença.
Considera-se forma grave da gripe suína aquela que, além de tosse e febre alta, apresenta dificuldade de respirar. Para o ministério, o dado reforça sua orientação para que grupos com fatores de risco sejam priorizados pelos serviços de saúde.
A análise abrange as 56 mortes registradas até o dia 29 de julho; hoje, já são 76. Nos últimos dois meses, foram confirmados, em média, 32 casos por dia. Segundo o estudo, a gravidade do vírus (H1N1) é semelhante à dos casos de gripe comum.
O ministério disse que não mudará o protocolo de prescrição do Tamiflu, antiviral usado contra a doença. Segundo o governo, ele é indicado só para pessoas com fatores de risco ou em estado grave, para que o vírus não se torne resistente.

O Globo
"Lula chama os críticos do Bolsa Família de imbecis"

E volta a defender Sarney, ameaça importar computadores e até proibir venda de jogador

Num dia em que ameaçou importar computadores para equipar escolas públicas; em que, incomodado com o desmanche do Corinthians, pediu uma lei para proibir a venda de jogadores para times estrangeiros durante a realização do Campeonato Brasileiro; e em que voltou a defender o senador José Sarney – menos de 24 horas após dizer que a crise do aliado não era problema seu - , o presidente Lula chamou ontem os críticos do programa Bolsa Família de ignorantes e imbecis. Os ataques do presidente foram feitos em Belo Horizonte, depois de ocupar palanques também no Rio. O aumento de 9,67% nos benefícios do Bolsa Família foi publicado no Diário Oficial da União e será pago a partir de setembro, provocando despesa extra de R$ 406 milhões só este ano. O governo terá de pedir aprovação de crédito suplementar ao Congresso porque o Orçamento não previa o reajuste.

O Estado de São Paulo
"‘Estado’ é censurado no caso Sarney"

Desembargador concedeu liminar em ação movida pelo filho do senador; jornal vai recorrer

O desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, proibiu o Estado de publicar reportagens com informações da Operação Boi Barrica, da Polícia Federal. O recurso, que pôs o Estado sob censura, foi feito por Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). A decisão impõe multa de R$ 150 mil para cada reportagem, a nenhum veículo de comunicação pode citar ou usar material do Estado sobre o tema. Os advogados de Fernando querem impedir a publicação das conversas telefônicas gravadas com autorização judicial – uma delas revela envolvimento de Sarney com a contratação do namorado da neta, por meio de ato secreto. Segundo a representação, a honra da família Sarney foi ferida. Manuel Alceu Afonso Ferreira, advogado do Estado, disse que o jornal vai recorrer da decisão por entender que “há um valor constitucional maior, que é o da liberdade de imprensa”.

Jornal do Brasil
"PIB cai nos EUA, mas mercado fica eufórico"
A economia dos EUA caiu menos do que o esperado: 1%, o quarto trimestre consecutivo de baixa. Foi algo que ocorreu pela primeira vez desde o início dos registros, em 1947. A queda mostrou-se maior no consumo das famílias americanas, responsáveis por dois terços da composição do Produto Interno Bruto, o que alimentou o temor de que a recuperação possa ser lenta. No balanço final das duas leituras, porém, ficou o ânimo dos maiores mercados do mundo. As bolsas fecharam em alta. Em Nova York, os investidores usaram o resultado do PIB americano para fechar o melhor mês de julho em 20 anos.

Twitter

sexta-feira, julho 31, 2009

Cinco anos de Ubatuba Víbora

Parabéns pelo aniversário

Sidney, gosto muito de acessar o Ubatuba Víbora porque me delicio com seus textos. Voce é culto, tem bom gosto, bom senso e é inteligente. Além de tudo, respeita os animais de verdade, o que para esse mundo de hoje, é um diferencial muito importante, pois só pessoas sensíveis são capazes disso. Não é para qualquer um que só finge que respeita. (O Brasil que o diga, não é?) Sempre que foi solicitado o Ubatuba Vibora colaborou com a APAUBA e isso não vou esquecer, e nem as pessoas simpatizantes da causa. Que o Universo conspire para que esta víbora continue sempre firme e forte mesmo que para isso tenha que tirar os ratos do caminho.

Beijos.

Evely Reyes Prado.

Twitter

Vergonha!

Justiça censura Estado e proíbe informações sobre Sarney

Gravações em áudio proibidas revelaram ligações do presidente do Senado com os atos secretos da Casa

BRASÍLIA - O desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), proibiu o jornal o Estado de S. Paulo e o portal Estadão de publicar reportagens que contenham informações da Operação Faktor, mais conhecida como Boi Barrica. O recurso judicial, que pôs o Estado sob censura, foi feito pelo empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).
Leia mais

Nota do Editor - Este país vai mal. E tende a piorar. Censura é coisa de ditaduras. Odeio ditaduras. (Sidney Borges)

Twitter

Frutinha boa

Congresso de Educação

Comunicado à imprensa

Devido a problemas de saúde, o Senador Cristovam Buarque não comparecerá hoje a noite a palestra de encerramento do 1º Congresso Nacional de Educação, realizado pelo Grupo Educacional Uninter.
Em seu lugar, o Congresso receberá o Prof. Dr. Arquilau Moreira Romão, Doutor e Mestre em Educação pela UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas, que falará sobre o tema: O poder da palavra - o sentimento na educação.
Com uma abordagem dinâmica, Prof. Arquilau trabalhará a emoção dos espectadores, com grande ênfase para um trabalho de motivação para os professores da rede municipal de ensino e todos os profissionais da educação de Ubatuba.

Assessoria de Imprensa
Grupo Educacional Uninter

X
Twitter

Suspeito, para não dizer muito suspeito!



Cacildis!

Sidney Borges
Seria a exclamação do falecido Mussum ante o fato. Alguém perde tempo enviando-me e-mails sem assunto. O cidadão em questão é, ainda por cima, mal-educado, pois não se identifica e, como a memória é falha, não me lembro de todos os viventes que se esparramam pela esfera errante. Alguns me escapam. Há momentos em que desconfio de perseguição política, pois é público e notório que apoio o apôio de Lula a Sarney. Isso pode estar causando ciúmes. Há senadores e deputados que gostariam de ter a estima do velho Sapo Barbudo. Vou investigar. Depois conto...

Twitter

Ubatuba



CPI da Santa Casa é suspensa pela justiça

A suspensão da CPI foi determinada por irregularidades em sua instauração

Vereador José Pinto de Souza Americano
O juiz da 1ª Vara Cível de Ubatuba, Daniel Otero P. da Costa suspendeu, nesta quinta-feira, 30, os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) relativa à Santa Casa, instaurada pelo presidente da Câmara, Ricardo Cortez, para investigar supostas irregularidades. A liminar favorável à suspensão foi concedida devido a um mandato de segurança impetrado pelo vereador José Americano (PPS), que encontrou irregularidades na instauração da CPI.

A suspensão da CPI foi justificada por irregularidades em sua instauração. A Câmara criou a CPI em uma sessão extraordinária, realizada no dia 16 de julho. Na mesma semana, os trabalhos já foram iniciados. De acordo com a Lei Orgânica do Município, não é permitido votar uma CPI em sessão extraordinária, sem que esta esteja prevista na sua convocação. Outra irregularidade consiste no fato de que o decreto deve ser votado e aprovado uma sessão após a propositura, o que não aconteceu, uma vez que a CPI foi publicada logo em seguida. Por fim, o decreto não informa a formação da comissão, que por sua vez não resposta a proporcionalidade partidária.


A decisão liminar afirma que a ilegalidade do decreto contamina a própria instauração da CPI. , pois fere de morte o artigo 57, § 7º da Constituição Federal. “Isto posto, concedo liminarmente a segurança para o fim de determinar que o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, vereador Claudinei Xavier, cesse imediatamente os trabalhos da referida comissão, até ordem em contrário, sob pena de desobediência”, decidiu o juiz.

Twitter

Rescaldo da Liminar


X
A C.P.I da SANTA CASA...

Vereador Rogério Frediani
A C.P.I da Santa Casa como é de conhecimento de todos foi instaurada numa votação de 7 votos a favor e 3 contras, com democracia venceu a maioria, e em nenhum momento houve qualquer tipo de reclamação, ou protesto de qualquer vereador.
Começando os trabalhos da C.P.I, com a votação dos membros da mesma, ficou estabelecido um calendário para que os trabalhos da mesma, fosse concluída o mais rápido possível, e que o importante era “ tirar” o que hoje esta ruim na Santa Casa, e valorizar o que tem de bom na mesma, para que o atendimento médico hospitalar melhorasse para a população, isso é o que realmente IMPORTA!
Portanto foi impetrado pelo Sr Vereador Americano mandato de segurança contra a C.P.I, no qual o juiz concedeu liminarmente a suspensão dos trabalhos da mesma, dizem que é para se ganhar tempo. Fomos eleitos e recebemos do POVO, e é para isso que legislamos, temos a obrigação de defende-los em qualquer circunstancias, onde haja duvidas de comportamento, desmandos e desvios...e não são com liminares que seremos impedidos de fazermos quantas C.P.Is se fizerem necessárias.
Tentar impedir uma C.P.I de trabalhar e fiscalizar porque?
Se não há nada de errado, porque tentar impedir a C.P.I de seguir com os trabalhos de fiscalização?
Quem não deve não teme, e nesta C.P.I não haverá sujeira jogada para debaixo do tapete, se caso houver...
Aviso aos navegantes, políticos que em algumas ocasiões tomaram atitudes contra a população, ficaram marcados como gados, e até hoje estão na MEMÓRIA do POVO.
Rogério Frediani – Vereador PSDB
X

Investigação do MP

Prefeitura admite licitação com empresa investigada pelo MP, mas descarta irregularidades

Saulo Gil no jornal Imprensa Livre (original aqui)
O departamento de Assuntos Jurídicos da prefeitura de Ubatuba confirmou, nesta quinta- feira, que o Ministério Público local abriu inquérito para investigar uma licitação firmada entre o Executivo municipal e a Ideal Rúpulo Imóveis, em 2007. Além da apuração na cidade de Ubatuba, a empresa ainda está sob investigação do Ministério Público Federal, devido às supostas irregularidades licitatórias em outros municípios. Conforme reportagem exclusiva na edição de ontem do Imprensa Livre, Hilário Rúpulo Júnior, irmão do dono da Ideal Rúpulo, teria confessado, em depoimento à Polícia Federal, que pessoas ligadas à empresa, inclusive ele, ofereciam e pagavam propina para autoridades municipais, em troca de facilidades nos processos licitatórios.

A prefeitura de Ubatuba, apesar de confirmar a existência de um contrato com a Ideal Rúpulo para a aquisição de móveis em geral, garante que o processo transcorreu dentro da lei, sendo respeitados todos os procedimentos exigidos para a contratação e aquisição pública. O secretário de Assuntos Jurídicos, Marcel Mourão acrescenta que mais de uma empresa participou da concorrência e ressalta que a Ideal foi escolhida pela melhor proposta apresentada.

Mourão garante que os preços oferecidos pelas empresas estavam de acordo com os praticados no mercado. “Já levamos à promotoria, inclusive, um orçamento detalhado dos materiais adquiridos e será possível comprovar que os valores apresentados eram totalmente compatíveis com o setor de móveis”, argumenta Mourão, ressaltando que espera um desfecho rápido do inquérito, para que a prefeitura possa tomar medidas contra o acusador. “São denúncias levianas e que não apresentam qualquer fundamento em relação à Ubatuba. Esperamos que a investigação seja concluída o mais rápido possível pelo Ministério Público, para que o Executivo possa mover uma ação contra a pessoa que fez tais acusações”, completou o secretário de Assuntos Jurídicos.

Assim como em Caraguatatuba, participaram do processo a Secretaria de Educação, que requereu a compra dos móveis, e a Secretaria de Administração, que participou do processo licitatório. Novamente a reportagem do Imprensa Livre entrou em contato com a Ideal Rúpulo Moveis, sediada na cidade de Campina, no entanto, mais uma vez, a atendente disse que não foi possível encontrar os responsáveis pela empresa durante todo o dia de ontem.

Twitter

Saudade de 1968



Twitter

Ponto futuro

Receita do pré-sal irá para países vizinhos

Além de destinar recursos à área social, plano do governo Lula é investir em países da América Latina, da África e da Ásia
Estratégia busca evitar uma enxurrada de dólares no Brasil, ampliar mercados para produtos brasileiros e a projeção geopolítica do país


De Valdo Cruz:
Além de investir os recursos da exploração do petróleo do pré-sal na área social, o governo Lula planeja destinar o dinheiro do futuro Fundo de Desenvolvimento Social a dois outros objetivos: reduzir o volume de dólares no país e fazer investimentos estratégicos em países da América do Sul, da África e da Ásia.

Segundo relato de um assessor presidencial, o fundo terá não só a finalidade de "combater nossas eternas carências sociais", mas também criar "nossos próprios mercados" e "neutralizar a chamada "doença holandesa'" -valorização excessiva da moeda local, causada pela forte entrada de dólares devido a elevadas exportações de determinados produtos, como petróleo e gás, que acabam minando outros setores da economia nacional.

O uso dos recursos do fundo terá uma fase de carência, provavelmente de três anos. Durante esse período, ele ficaria sendo capitalizado com a renda do pré-sal para, só depois, ser utilizado em investimentos no país e no exterior.

O fundo brasileiro será diferente do da Noruega, país usado como modelo para a definição das novas regras de exploração de petróleo.

Enquanto no país nórdico atualmente se gasta apenas os rendimentos do fundo, no Brasil a ideia é gastar também parte do capital do fundo na área social e em inovação tecnológica.

Um dos responsáveis pelo novo marco regulatório defende essa ideia das futuras críticas com dois argumentos: o Brasil é diferente da Noruega, onde não há desigualdade social como aqui, e o fundo terá regras garantindo sua sustentabilidade.

Isso significa que o uso do capital do fundo petroleiro para gastos sem retorno financeiro, como na área social, não poderá comprometer a sua existência. (Do Blog do Noblat)

Leia mais (só para assinantes)

Nota do Editor - Não seria mais prudente explorar o petróleo do pré-sal antes de gastar o dinheiro? (Sidney Borges)

Twitter

Richard Anthony - Tchin Tchin

Coluna do Celsinho

Tim Tim!

Celso de Almeida Jr.
Saquei a rolha!
Não deu pra resistir...

Inicio brindando ao talento e a perseverança.
Tive a satisfação de acompanhar algumas de suas aulas.
Matemática e Física sempre me interessaram.
Quando bem ensinadas, o entusiasmo é inevitável.
O que eu não sabia é que ele também escrevia com tanto brilho.
Saborear os seus textos faz bem a saúde.
Com alegria, há dez meses, participo semanalmente de seu blog.
No quinto ano do Ubatuba Víbora, brindo ao Sidney Borges; brindo a inteligência!

Eu a conheci em 2006. Chegou literalmente com as malas no portão da escola.
Bem vestida, acelerada, vibrante, promoveu em 15 dias o primeiro vestibular da Uninter no litoral norte. Em três anos, contribuiu para que muitos ubatubenses ingressassem no ensino superior. Eu testemunhei a sua luta para tornar real o 1º Congresso Nacional de Educação, que incluirá Ubatuba no roteiro de turismo científico, sem a menor dúvida. Brevemente, estará deixando a nossa escola, iniciando um novo ciclo de expansão, com maior autonomia, com mais recursos. Tive a honra de participar dessa primeira etapa de seu trabalho e guardarei as melhores recordações. Um brinde a Denise Paranhos; um brinde a amizade!

Este eu conheço há muitos anos. Quando jovem, quase fui trabalhar na sua loja. Seu sobrenome mistura-se com a história da cidade. Lembro-me, em 1988, quando foi candidato a vice-prefeito. Eu o procurei para justificar a minha opção por outra candidatura. Senti a necessidade de lhe dar uma satisfação. Hoje, sua atitude serena tem minimizado uma certa arrogância que prevalece em vários setores da prefeitura. Acho que ele sintetiza uma postura franca que merece ser observada, valorizada e adotada por nosso prefeito. Faço um brinde ao Rui Teixeira Leite; brindo a autenticidade!

Embalei no tinto. É melhor parar.
O vinho é um poderoso instrumento a favor do pensamento.
Mas, em exagero, quebra o encanto.
Saúde!

Twitter

Billie Holiday - The Man I Love

Hoje faz 50 anos que Billie Holyday partiu. Tinha apenas 44 anos.

Ubatuba



Trabalhos interrompidos

Sidney Borges
A Justiça de Ubatuba deu liminar favorável ao Mandado de Segurança impetrado pelo vereador José Pinto de Souza Americano contra a instauração da CPI.
Por ordem judicial a Comissão Parlamentar de Inquérito deve cessar imediatamente os trabalhos. Leia abaixo a íntegra do despacho.

Despacho Proferido

CONCLUSÃO Em 30 de julho de 2009, faço estes autos conclusos ao Exmo. Sr. Dr. DANIEL OTERO PEREIRA DA COSTA, MM. Juiz Substituto. Eu, _________, escrevente, subscrevi. Autos nº 1048/09 Vistos, A segurança é de ser concedida. Em se tratando de funcionamento de casa parlamentar, bem como de comissão parlamentar de inquérito, entendo ser aplicável o Princípio da Simetria, sendo de observância obrigatória para todos os entes federativos, portanto, as normas gerais insculpidas na Constituição Federal que tratam dos referidos temas, eis que a questão envolve claramente a forma federativa de Estado, verdadeira cláusula pétrea (artigo 60, § 4º, I, da CF). Estabelecida esta premissa, e diante do que dispõe o artigo 57, § 6º, II, da Carta Magna, entendo ser perfeitamente válida a norma do artigo 30 da Lei Orgânica de Ubatuba, uma vez que a mesma é praticamente cópia fiel daquela. Assim sendo, e sem invadir o mérito do ato administrativo de promulgação do decreto legislativo 03/09 levado a efeito pelo impetrado, até porque insidicável, sob pena de afronta ao artigo 2º da CF, mas tão somente controlando os seus limites à luz do Princípio Constitucional da Razoabilidade, princípio este extraído da garantia do devido processo legal, prevista no inciso LIV do artigo 5º da Constituição Federal, entendo que o referido decreto municipal ao convocar extraordinariamente o parlamento local para a votação de um mero projeto de lei visando alterar artigo de lei municipal que versa sobre expedição de alvará provisório, não observou os comandos normativos supracitados, mais especificamente a expressão “caso de urgência ou interesse público relevante”, utilizada pela norma do artigo 57, § 6º, II da CF, bem como daquela do artigo 30 da L.O.M, sendo por isso mesmo, ilegal. Assim, diante da ilegalidade de tal decreto, contaminada está a própria instauração da comissão parlamentar de inquérito da Câmara Municipal, criada para investigar um suposto episódio envolvendo “assédio moral” no âmbito da instituição privada da “Santa Casa”, atualmente sob requisição administrativa municipal, não podendo ainda ser desconsiderado o vício formal dessa criação, uma vez que sequer essa matéria constou da ordem do dia, ferindo de morte o artigo 57, § 7º da CF. Isto posto, concedo liminarmente a segurança para o fim de determinar que o Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, vereador Claudinei Xavier, cesse imediatamente os trabalhos da referida comissão, até ordem em contrário, sob pena de desobediência. Notifique-se a autoridade impetrada para prestar informações no prazo de 10 (dez) dias, nos termos do art. 7°, inciso I, da Lei n° 1.533, de 31 de dezembro de 1951. Com a juntada das informações, ao MP. Após, voltem para sentença. Int. Ubatuba, d.s. DANIEL OTERO PEREIRA DA COSTA Juiz Substituto

Twitter

Opinião

Uma outra visão para a Amazônia

Washington Novaes
Já há algumas décadas, dizia um diplomata, numa assembleia da ONU, que "cada vez que morre um velho chefe de um grupo étnico na África é como se desaparecesse uma biblioteca com todos os valiosos conhecimentos de uma cultura" - porque nelas, como nas nossas culturas indígenas que não têm linguagem escrita, o chefe é o que mais sabe, o que conhece a história do povo, seus costumes e tradições, seus conhecimentos sobre a natureza que os cerca. Imagine-se, então, a perda cultural sofrida pelo Brasil, onde só no século 20 desapareceram mais de cem línguas indígenas. E hoje, só na Amazônia, estão ameaçadas de extinção 21% das línguas, muitas delas faladas apenas por um número reduzido de pessoas (Agência Fapesp, 17/7). Por isso - concluiu um grupo de discussão na 61ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Manaus - é indispensável formular uma política linguística para o País, que esteja voltada também para a ciência, dadas as implicações para mais de 225 etnias, somente na Amazônia e nos Estados confinantes.


Só no Estado do Amazonas, informou-se nessa discussão, há mais de 50 etnias, a maioria com menos de cem indivíduos e baixa taxa de transmissão de conhecimentos tradicionais para as novas gerações (em algumas, taxa zero). No Pará são 26 etnias, com um número de línguas equivalente ao de todos os países da Europa Ocidental. Em Roraima são 61 povos. Na cidade de Manaus vivem pessoas de 40 etnias diferentes. E não se sabe exatamente quantos grupos ainda vivem isolados, sem contato com outras culturas. A própria Funai admite que possa haver mais de 60, que somariam seus componentes aos outros 460 mil indígenas (0,25% da população nacional) reconhecidos.

Mergulhados em muitos dramas, os indígenas têm hoje uma taxa de suicídio oito vezes maior que a média nacional, diz o Distrito de Saúde Indígena do Alto Solimões (fora assassinatos, que vitimaram 60 índios no ano passado). Causa: "crise de identidade" em razão do contato fora de suas culturas - o índio deixa de ter como viver à maneira tradicional e não tem qualificação para se inserir no mundo externo. E a situação tende a se agravar: 48 obras do PAC na Amazônia - disse o bispo Erwin Krautler, do Conselho Indigenista Missionário - ameaçam terras indígenas, principalmente hidrelétricas, além de outras no Tocantins e das próprias obras de transposição de águas do Rio São Francisco. E pouco se resolverá enquanto não se avançar na discussão do Estatuto dos Povos Indígenas, que inclui exploração de minérios e outros itens em suas terras, e na regulamentação de seus direitos na área do acesso aos recursos da biodiversidade, recursos genéticos, etc. Mas, não bastassem os problemas conhecidos, tem-se agora no Congresso proposta de emenda constitucional que retira da Funai e do Executivo a atribuição de demarcar terras indígenas.

Essa discussão levou um índio, num fórum recente, a perguntar: "Quem descobriu o Brasil? O PAC ou o índio?" E um professor universitário relembrou o ensinamento do extraordinário antropólogo Claude Lévi-Strauss: por que os índios brasileiros não massacraram os portugueses recém-chegados? Estes eram dezenas de indivíduos e os índios, milhões; mas eles trataram os recém-chegados (entre eles assassinos, ladrões, etc.) como fidalgos, porque nas culturas do índio está sempre prevista a chegada do outro - e o outro é o limite da liberdade de cada indivíduo, nessas culturas em que não há delegação de poder e ninguém dá ordens a ninguém.

Todo esse contexto torna importante o conhecimento de obras como Awapá - Nosso Canto, em que as professoras Lila Rosa S. Ferro e Jaqueline Medeiros de França relatam os cantos, a língua e outros ângulos da cultura yawalapiti (Alto Xingu), que elas mesmas ajudam a recuperar num belo trabalho, após a constatação de que apenas oito indivíduos ainda falavam a língua originária. Ou Índios do Tocantins, do professor Orlando Sampaio Silva, que relata "a turbulência do contato e sua ressonância na construção identitária dos povos".

Da mesma forma, desperta muita esperança a criação do Museu da Amazônia, também discutida na reunião da SBPC. O próprio conceito básico dessa instituição - "Viver juntos" -, apoiada pelo governo do Amazonas e coordenada pelo professor Ennio Candotti, ex-presidente da SBPC, demonstra os rumos básicos pretendidos: não só reunir acervos arqueológicos, antropológicos e de outras áreas científicas, mas buscar a convivência com as culturas amazônicas e com a biodiversidade das várias regiões desse bioma. Será também um "museu de território", implantado na Reserva Ducke (100 km2, ao lado de Manaus), que pretende oferecer ao visitante uma percepção sensorial ("Como eu vejo o macaco? Como o macaco me vê?"), visão das culturas amazônicas e muito mais, além dos laboratórios de pesquisa, oficinas educacionais, redes de trilhas, etc.

Tudo isso tem extraordinária importância. Como pergunta o escritor Márcio Souza: onde está a visão das culturas populares que permitiu manter a floresta em pé durante séculos? Onde está o seu conhecimento - e não apenas o seu folclore? Esse conhecimento é fundamental no momento em que se começa a discutir uma estratégia para a Amazônia, que não seja fundada só nos interesses econômicos, políticos e sociais externos (de outras regiões do País e do exterior). E no momento em que a conservação da Amazônia está no centro das discussões sobre a própria sorte do planeta, em razão do clima e da crise de recursos naturais.
Leia mais

Twitter


Manchetes do dia

Sexta-feira, 31 / 07 / 2009

Folha de São Paulo
"'Não é problema meu, não votei no Sarney', diz Lula"

Em SP, presidente muda,tom de suas declarações sobre senador e nega interferência no dia a dia do PT

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva mudou o tom do discurso sobre a crise que envolve o presidente do Senado, José Sarney (PMDB). "Não é problema meu. Não votei no Sarney para ser presidente do Senado nem votei para ele ser senador no Maranhão", afirmou Lula, em entrevista na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). O senador foi eleito pelo Amapá. Até então, o presidente vinha dando declarações públicas de apoio a Sarney. O presidente do Senado é alvo de acusações de nepotismo, de uso de atos secretos na Casa e de desvio de verba pública na fundação maranhense que leva seu nome.
"Somente o Senado é que pode dizer se ele vai ficar ou não", disse Lula, que negou interferir no dia a dia do PT.
Paulo Duque (PMDB-RJ), presidente do Conselho de Ética da Casa, afirmou que agora está informado sobre o caso de Sarney.

O Globo
"Bolsa-Família aumenta mesmo sem orçamento"

Promessa só pode ser cumprida se Congresso aprovar verba extra

Apesar da crise e da queda na arrecadação, o governo terá de fazer pedido de crédito suplementar ao Congresso para pagar o aumento do valor dos benefícios do Bolsa Família, já que o reajuste não está previsto no Orçamento da União. O aumento, de cerca de 10%, deve ser anunciado hoje pelo presidente Lula e custará mais R$ 1,19 bilhão por ano aos cofres públicos. O ministro do Desenvolvimento, Paulo Bernardo, disse que ainda faz contas para saber quanto mais será necessário para cobrir o reajuste e a inclusão de novos beneficiários. O programa atingia 11,1 milhões de famílias no começo do ano e, em outubro, deverá contemplar 12,4 milhões.

O Estado de São Paulo
"Lula já não defende Sarney e Senado articula sucessão"

'Não é problema meu', diz o presidente sobre a permanência do senador

Depois de declarações de apoio ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o presidente Lula sugeriu um recuo, ao dizer que a permanência de Sarney no cargo é uma questão do Senado. "Não é problema meu. Não votei em Sarney para presidente do Senado. Então, quem tem de decidir é o Senado, não eu", afirmou Lula. Ele deve conversar acordo com interlocutores, o senador está deprimido com o escândalo que o envolve e já disse a Lula, por telefone, que a saída pode ser a renúncia. Com essa perspectiva, os senadores já discutem a sucessão. O PMDB não abre mão do cargo para o PT e pode apoiar Francisco Dornelles (PP-RJ).

Jornal do Brasil
"Escolas particulares também adiam aulas"

Decisão busca evitar contágio da gripe suína

Após as escolas públicas, agora é a vez de as escolas particulares do Rio começarem a anun­ciar o adiamento do retorno às aulas. Seguem a recomendação da secretarias municipal e estadual de Saúde e Educação, que prorrogaram as férias da rede pública por causa da gripe suína. Colégios como Santo Inácio, Mopi e Dínamis já confirmaram o adiamento. O sindicato da rede particular de ensino prevê que outras escolas sigam a recomendação. O laboratório Farmanguinhos, da Fiocruz, anunciou ontem a confecção de 1,5 milhão de cápsulas de antiviral contra a gripe suína, suficiente para 150 mil tratamentos. São Paulo e Rio Grande do Sul deverão receber a maior parte das caixas do remédio.

Twitter

quinta-feira, julho 30, 2009

Ramalhete de boleros



Dois Pra Lá, Dois Pra Cá

João Bosco/Aldir Blanc
Sentindo o frio

Em minha alma
Te convidei prá dançar
A tua voz me acalmava
São dois prá lá
Dois prá cá...

Meu coração traiçoeiro
Batia mais que o bongô
Tremia mais que as maracas
Descompassado de amor...

Minha cabeça rodando
Rodava mais que os casais
O teu perfume gardênia
E não me perguntes mais...

A tua mão no pescoço
As tuas costas macias
Por quanto tempo rondaram
As minhas noites vazias...

No dedo um falso brilhante
Brincos iguais ao colar
E a ponta de um torturante
Band-aid no calcanhar...

Eu hoje, me embriagando
De wisky com guaraná
Ouvi tua voz murmurando
São dois prá lá
Dois prá cá...

No dedo um falso brilhante
Brincos iguais ao colar
E a ponta de um torturante
Band-aid no calcanhar...

Eu hoje, me embriagando
De wisky com guaraná
Ouvi tua voz murmurando
São dois prá lá
Dois prá cá...

Twitter

Rainforest

Por favor chuva ruim, não molhes mais o meu amor assim...

Sidney Borges
Continuo pensando na chuva que molha meus ossos. O que é aquilo? Não posso acreditar no que vejo. Micos-leões dourados saindo da floresta. Ensopados, com trouxinhas nas costas.

No cartaz que levam: Chega! Não suportamos mais. Carona para o Ceará. Assinado: Fauna em extinção.

Pena que eu esteja ocupado, seria maravilhoso levá-los. E avisar que em tempo de seca nordestinos comem calangos. Torradinhos com cachaça...

Twitter

Ubatuba


Vereadores Claudnei Bastos Xavier e Rogério Frediani

Fase de depoimentos

Sidney Borges
No final da tarde de ontem, quarta-feira, 29 de julho de 2009, estive na Câmara Municipal de Ubatuba em busca de notícias da CPI da Santa Casa. Fui recebido pelos vereadores Claudnei Bastos Xavier e Rogério Frediani, respectivamente, presidente e relator da Comissão.

Por enquanto os trabalhos estão restritos à colheita de informações, fase que deve continuar por alguns dias. Até ontem oito pessoas haviam prestado depoimento. A contratação de uma empresa especializada em auditoria contábil será a próxima etapa.

Ontem o vereador José Pinto de Souza Americano entrou na Justiça contra o também vereador e presidente da Câmara, Ricardo Cortes. O documento postado abaixo dá ciência da ação, mas não fornece maiores dados. O teor será conhecido após a manifestação do Juiz.

A qualquer momento o plantão do Ubatuba Víbora dará mais informações.

Twitter


Clique sobre o documento para ampliar

Região

MP Federal investiga suposto pagamento de propina a Pedro Ivo por direcionamento em licitação

Delegacia instaura inquérito para apurar as supostas denúncias feitas por irmão do proprietário da empresa

Mara Cirino e Acácio Gomes do jornal Imprensa Livre (original aqui)
O Grupo de Atuação Especializado no Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de São Paulo (Gaeco), lotado na cidade de Campinas, investiga supostas fraudes em licitações envolvendo diversas prefeituras do Estado com a empresa Ideal Rúpulo Móveis, entre elas, Caraguatatuba e Ubatuba, no Litoral Norte, além das cidades de Águas de Lindóia, Limeira, Piracicaba, Sumaré, Descalvado, Itu, Salto e Franca, no interior de São Paulo.

O órgão investiga ainda um suposto pagamento de propinas por parte de sócios da empresa da cidade paulista de Espírito Santo do Pinhal, a prefeitos e secretários municipais, entre eles, o atual vereador de Caraguá, Pedro Ivo de Sousa Tau (DEM), à época secretário de Administração na gestão do ex-prefeito José Pereira de Aguilar.

O inquérito foi aberto depois de depoimento ocorrido no dia 8 de junho de 2008 por parte de Hilário Rúpulo Júnior, irmão do proprietário da empresa.

Interrogado pelo delegado de Polícia Federal, Mateus Beraquet Costa, Júnior afirmou que atuava como intermediário em licitações em diversas administrações municipais desde julho de 2007.

Citou que o processo era facilitado, face à influência de seu irmão (Décio Rúpulo) com secretários de Educação e de Administração. Na oitiva, ele esclarece que quando o valor da compra de materiais chegava à quantia de R$ 8 mil, sem a necessidade de licitação, o próprio realizava a negociação. Acima deste valor, o esquema era feito por seu irmão.

“Posso afirmar que na cidade de Caraguá houve pagamento de propina na ordem de R$ 60 mil ao secretário Pedro Ivo”, cita o autor da denúncia no depoimento à Polícia Federal.Além disso, ele denuncia ao delegado da Polícia Federal de Campinas irregularidades em várias licitações na Prefeitura de Águas de Lindóia com pagamento de R$ 29 mil em propinas ao prefeito da época e secretários. E mais, que em Limeira houve pagamento de até R$ 300 mil aos secretários.

Todas as denúncias apresentadas em depoimento por Hilário Rúpulo Júnior compreendem o período entre julho de 2007 e maio de 2008, época em que a empresa situada na cidade do Espírito Santo Pinhal - distante 202 quilômetros da capital São Paulo - venceu licitações.

O contrato

A empresa Ideal Rúpulo Móveis venceu a licitação, na modalidade pregão presencial/ata de registro de preços, em janeiro de 2008 na Prefeitura de Caraguá para a aquisição de móveis e equipamentos para as Unidades Educacionais Infantis e Creches.

O valor máximo estipulado no documento era de R$ 2,3 milhões, com prazo de 12 meses. O documento foi assinado pelo ex-prefeito Jose Pereira de Aguilar e a então secretária de Educação, Silmara Selma Mattiazzo Bolognini. Ela justifica que apenas solicitava o que precisava para a sua pasta (leia texto nesta página).

Ocorre que em 25 de novembro, em documento oficial assinado pelo ex-prefeito, o mesmo autoriza o aditamento do contrato original, em face ao aumento de demanda na rede municipal de ensino. (Veja documento nesta página).Foi então que no mesmo dia foi assinado o aditamento ao contrato no valor de R$ 500 mil, baseando-se que pelo antigo documento havia-se gasto a quantia de R$ 2 milhões, ou seja, aditamento de 25%. Novamente o documento foi assinado pelo ex-prefeito José Pereira de Aguilar e pelo secretário Humberto César Bernardo, que substituía a então secretária Silmara Selma Mattiazzo que concorria a uma vaga no Legislativo de Caraguá.

Mesmo não assinando nenhum documento dos contratos com a empresa, Pedro Ivo é citado como suposto recebedor de propina, já que comandava os processos licitatórios da Prefeitura de Caraguá à época.

Todo o material adquirido pela Prefeitura de Caraguá através do contrato e do aditamento foi substituído nas unidades escolares e as carteiras retiradas encontrada sem destinação em diversas áreas, entre elas, a própria Secretaria de Educação. Quando assumiu, o prefeito Antônio Carlos da Silva determinou que esse material fosse depositado no já desativado Mercado Municipal, próximo à Rodoviária.

Investigação local

O depoimento de Hilário Rúpulo Júnior já foi remetido ao Fórum de Caraguatatuba e à Delegacia da cidade. O promotor de Justiça da Cidadania de Caraguá, Moacir Whitaker, solicitou investigação sobre o caso a Delegacia Seccional do Litoral Norte. Somente após a conclusão, o Ministério Público local deverá se manifestar.

De acordo com o delegado seccional do Litoral Norte, Múcio Alvarenga, foram instaurado e instruído inquérito policial para a devida apuração. Serão ouvidas as partes envolvidas para a elaboração das provas periciais. Se houver necessidade, também será feita a perícia contábil, quebra de sigilo e outras diligências”, acrescentou sem antecipar muito o procedimento. Sobre o tempo para conclusão, o delegado disse que, “tudo será apurado e provável ser antes das próximas eleições”.

Providências

Uma das pessoas a ser ouvidas no inquérito é o atual secretário de Assuntos Jurídicos, Luiz Gustavo Matos Siqueira, que deve prestar depoimento hoje. “Eu fui intimado para prestar esclarecimentos sobre o processo licitatório”, explicou e acrescentou que vai analisar a documentação assinada à época.

Slogan da empresa: “Uma turma como esta, todo professor aprova”.

Mesmo com todas as denúncias apontadas pela Polícia Federal, a fábrica, instalada na cidade do Espírito Santo do Pinhal, mantém seu funcionamento normal e solicitação de pedidos para a compra de material. Inclusive, apuramos que existe um escritório em São Paulo para Serviço de Atendimento ao Cliente.

Logo em seu site oficial, que recebe atualização diária, a empresa Ideal Rúpulo Móveis descreve como slogan a seguinte frase: “Uma turma como esta, todo professor aprova”.

Nossa reportagem consultou a Receita Federal, que apontou que a empresa está ativa e o número do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) é válido. O recolhimento de tributos, segundo a Prefeitura de Espírito Santo do Pinhal, também se encontra em dia. Em contato com a funcionária Monalisa, na sede da Ideal Rúpulo Móveis, no interior de São Paulo, foi informado à reportagem que o responsável pela empresa atualmente é Décio Rúpulo, e que seu irmão, Hilário Rúpulo Júnior, não tem mais nenhuma ligação ou responsabilidade com a fábrica. Pelo celular, Décio Rúpulo, não quis se manifestar sobre o caso, pois disse estar dirigindo e em viagem.
Retornou a ligação para informar que só iria se manifestar em juízo.

Já Hilário Rúpulo Júnior, autor das denúncias, não foi encontrado para se manifestar sobre o assunto.

Continuação

A reportagem do Imprensa Livre dará continuidade ao assunto na edição de amanhã trazendo todos os detalhes sobre a investigação na Prefeitura de Ubatuba.

Twitter

Opinião

A Argentina ganha mais uma

Editorial do Estadão
A Argentina vai continuar barrando produtos brasileiros por muito tempo, se isso depender de Brasília. O governo argentino conseguiu mais uma vez manobrar o governo brasileiro a seu favor. Depois de um encontro bilateral em São Paulo, o secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, disse estar "mais distante" a possibilidade de retaliar a Argentina com licenças não automáticas de importação ou de iniciar um processo na Organização Mundial do Comércio (OMC). Missão cumprida, portanto, para o subsecretário de Política e Gestão Comercial do Ministério da Produção argentino, Eduardo Bianchi. O risco de um atrito mais sério, a curto prazo, está afastado, e esse era seu principal objetivo ao visitar a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), onde se reuniu na segunda e na terça-feira o comitê de acompanhamento do comércio bilateral. A ação na OMC havia sido pedida ao governo uma semana antes pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Bianchi anunciou a liberação de importações, em julho, de 1,1 milhão de pares de calçados, de 173 mil unidades de móveis e de 205 mil pneumáticos, depois de longa demora. Não deixou claro, no entanto, se a "abertura" verificada em julho, para alguns setores, foi o prenúncio de um comércio bilateral menos travado em todos os segmentos.

A hipótese mais otimista parece altamente improvável, apesar do entusiasmo demonstrado pelo secretário Ivan Ramalho. Os acordos com a Argentina, disse ele, "estão sendo cumpridos satisfatoriamente", segundo os dados expostos pela delegação daquele país. Ramalho admitiu, no entanto, "possíveis desvios de comércio", em benefício da China, mas sem comprometer a relação comercial entre os dois vizinhos.

Esses "possíveis desvios" estão perfeitamente comprovados. De janeiro a maio do ano passado, o Brasil forneceu 57% dos calçados importados pela Argentina e a China, 29%. Nos primeiros cinco meses deste ano, a participação brasileira ficou em 45%, enquanto a chinesa alcançou 39%. Desvios de comércio a favor de concorrentes do Brasil ocorreram também noutras ocasiões, em consequência de barreiras contra produtos brasileiros. O governo brasileiro chegou a protestar, em certa ocasião, mas só depois de farta divulgação dos fatos pela imprensa. Enquanto a ação depende principalmente de sua iniciativa, as autoridades de Brasília têm preferido aceitar o protecionismo argentino e até induzir os empresários brasileiros a negociar restrições voluntárias.

Os acordos "cumpridos satisfatoriamente", de acordo com a avaliação otimista do secretário Ivan Ramalho, são todos custosos para a indústria brasileira. Cumpri-los de forma satisfatória - para repetir a avaliação do funcionário de Brasília - significa simplesmente respeitar os prazos normais das licenças de importação. Mas esse comportamento é recentíssimo e vários setores continuam sujeitos ao arbítrio dos burocratas argentinos encarregados de barrar as importações provenientes do Brasil. Para vários setores, como o têxtil, as licenças vêm sendo concedidas com muita demora, em prazo frequentemente superior a 60 dias, e não há um claro sinal de mudança nessa política.

A imposição de barreiras tem sido a forma usada pelo governo argentino para arrancar dos empresários brasileiros compromissos de restrição "voluntária" de exportações. O governo brasileiro trata o assunto, oficialmente, como se os acordos fossem produzidos por entendimentos entre empresários dos dois países. Mas não é isso que acontece. Os industriais argentinos são apoiados por seu governo e têm a seu favor a ameaça de imposição de barreiras. Os empresários brasileiros não têm apoio oficial e, além disso, são induzidos a aceitar as imposições dos argentinos. Esse problema se agravou desde o segundo semestre de 2008, quando a crise internacional atingiu a região. Mas o jogo tem sido praticado há vários anos, em nome de uma fantasiosa correção de assimetrias. Fantasiosa porque a indústria argentina pouco tem investido há muitos anos e quase nada tem feito, além de recorrer ao protecionismo, para aumentar seu poder de competição.
Leia mais

Twitter

Manchetes do dia

Quinta-feira, 30 / 07 / 2009

Folha de São Paulo
"Câmbio e queda de preço derrubam lucro da Vale"

Ganho é 53,5% inferior ao do 1º trimestre; indústria de SP produz 2% mais

Afetado pelo câmbio e pela queda de preço do minério de ferro, o lucro da Vale foi de R$ 1,466 bilhão no segundo trimestre -53,5% menor que o do primeiro trimestre, já fraco devido à crise. O dado surpreendeu os analistas, que esperavam lucro de até R$ 4 bilhões.
Na comparação com o segundo trimestre de 2008, a redução do lucro foi ainda maior, de 81,5%, Foi o pior desempenho para esse período do ano desde 2003, A queda de 28,2% no preço do minério, principal produto da Vale, anulou a alta registrada nas vendas (3,6%).
Já os dados da indústria paulista, que representa 40% da produção nacional, apontam para a recuperação do segmento. Segundo a Fiesp, o setor produziu 2% mais em junho, Para Paulo Francini, diretor da entidade, "não é a salvação da lavoura, mas parou de piorar".
A confiança dos empresários, medida pela Fundação Getulio Vargas, subiu 8,2%, a segunda maior alta desde outubro de 2003. Para o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, é "precipitado" avaliar que a crise acabou.
Nos EUA, Barack Obama afirma que o país está no começo do fim da recessão.

O Globo
"Gripe faz Rio também adiar volta às aulas"

Eficácia da medida, válida só na rede pública, é polêmica

Apesar de terem informado na véspera que não adiariam a volta às aulas por causa da gripe, as secretarias municipal e estadual de educação do Rio decidiram ontem adotar a medida, a exemplo do que ocorrera em São Paulo. Com isso, cerca de 2,4 milhões de alunos da rede pública só retomarão às escolas no dia 10, em vez de 3 de agosto. O objetivo é evitar uma maior disseminação do vírus da doença. Especialistas, no entanto, divergem sobre a eficácia da medida. Para uns, a possibilidade de contágio de fato se reduz; outros afirmam que não há estatísticas epidemiológicas comprovando isso. Atualmente, estão internados no município do Rio 81 menores de 19 anos com suspeita de ter contraído a doença.

O Estado de São Paulo
"70% do Conselho de Ética tem ficha com problemas"

Senadores que julgarão o caso Sarney estão envolvidos em nepotismo e atos secretos, além de ações penais

Pelo menos 70% dos membros do Conselho de Ética do Senado são alvo de inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal, réus em ações penais e envolvimento com nepotismo ou atos secretos nos últimos anos, informa Leandro Colon. Caberá a esses senadores, de vários partidos, avaliar na próxima terça-feira os pedidos de abertura de processo de cassação contra o presidente José Sarney (PMDB-AP). Na tropa de choque do PMDB, por exemplo, os quatro titulares - Wellington Salgado (MG), Gilvan Borges (AP), Paulo Duque (RJ) e Almeida Lima (SE) – têm alguma ligação com nepotismo, ato secreto ou investigação externa. Entre os 14 suplentes do conselho, 10 empregaram parentes, assinaram atos secretos e são alvo de inquérito. O PMDB de Sarney mais uma vez se destaca. Nem mesmo a oposição - que pede os processos contra Sarney - fica de fora. Três de seus titulares no conselho constam em atos secretos ou em casos de nepotismo.

Jornal do Brasil
"Secretários recuam e Rio adia volta às aulas"

Escolas particulares se dizem confusas e não sabem se seguirão adiamento da rede pública

Um dia depois de informarem que não haveria prorrogação das férias escolares por causa da gripe suína, as secretarias estadual e municipal de Educação voltaram atrás e decidiram adiar o retomo às aulas na rede pública, do dia 3 para o dia 10 de agosto. Na semana que vem, a questão será reavaliada e é possível haver novo adiamento. As creches municipais serão reabertas somente no dia 17, mesma data já definida pelas autoridades de São Paulo para a volta às aulas. Em meio às idas e vindas dos órgãos oficiais, as escolas particulares do Rio ainda não decidiram o que fazer. As universidades públicas estão aderindo ao novo calendário.

Twitter

Clique sobre a imagem e saiba mais

quarta-feira, julho 29, 2009

Educação

Atenção vestibulandos

valeparaibano digital (original aqui)
O MEC (Ministério da Educação) divulga hoje, à meia-noite, um compilado de 40 questões- modelo do novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). São dez questões para cada uma das quatro áreas avaliadas: ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. Serão quatro arquivos disponibilizados em pdf, cada um com o devido gabarito e indicação sobre a quais habilidades da nova matriz do Enem estão relacionadas as questões. O material estará disponível em: http://www.enem.inep.gov.br/ .

Twitter

Arquitetura



Ponte de Alcântara (104 a 106 d.C.)

A Ponte de Alcântara foi construída pelos Romanos sobre o rio Tagus (Tejo) entre 104 e 106, em Alcântara, Espanha, por ordem do Imperador Trajano. É possivelmente a mais importante das pontes Romanas que restam pelo mundo. Seu nome, Alcântara (Al Qantarat) que quer dizer “a ponte” em árabe, vem da época da invasão muçulmana.

Foi erguida na Via (estrada) que ligava Norba (atual Cáceres) a Conímbrega (hoje Condeixa-a-Velha); é formada por seis arcos que cobrem uma distância de 194 metros e que se apóiam em seis pilastras: duas encravadas no leito do rio e as outras duas em suas margens rochosas. Na parte mais alta mede 57 metros, se não contarmos o Arco do Triunfo que fica bem no centro, com 14 metros de altura. Tem 8 metros de largura.

O arco é dedicado ao Imperador Trajano, nascido na então Hispania, província Romana. A inscrição numa placa em mármore diz: "Imp. Caesari. Divi. Nervae. F.Nervae Traiano. Aug. Ger. Dacio. Pontif. Max. Trib. Potest ; VIII Imp. V.Cos V. P.P.". (Ao Imperador Cesar Nerva Trajano Augusto, filho do divino Nerva, Germânico, Dácico, Grande Potífice, Tribuno revestido da Oitava Potência, saudado Imperador pela Quinta vez, Pai da Pátria). Havia outras duas placas fixadas nos pilares, mas só uma é conhecida, a que menciona os 11 municípios que contribuíram para sua construção.

A obra é mesmo extraordinária. Toda em granito, as pedras retangulares – opus quadratum – cortadas de modo a se encaixar sem necessidade de argamassa; a intervalos regulares eram colocadas perpendiculares às outras de modo a dar mais solidez à ponte. Com toda a certeza, os Romanos levaram em conta as violentas enchentes do Tejo, o que explica sua altura excepcional.

Na entrada, à esquerda, há um pequeno templo que era dedicado ao Imperador Trajano; mais tarde foi transformado em capela e hoje é conhecido como Capela de São Julião. Em seu frontão lemos a inscrição com o nome do construtor, Caio Julio Lacer, e loas ao seu talento e à qualidade de seu trabalho. E mais: “Pontem perpetui mansurum in saecula” (ponte destinada a durar até o fim dos tempos).


Guerras e batalhas fizeram mais mal à ponte do que o tempo ou os elementos. Os Mouros destruíram uma face do arco menor em 1214. Foi reconstruído em 1543 com pedras retiradas das mesmas pedreiras usadas originalmente. O segundo arco foi destruído pelos espanhóis para impedir o avanço dos portugueses e foi depois restaurado por Carlos V; em 1809, no entanto, foi novamente explodido, desta vez para impedir o acesso das tropas napoleônicas.
Na metade do século XIX foi inteiramente restaurada. (Do Blog do Noblat)

Alcântara, Estremadura, Espanha
Fontes:
pt.wikipedia.org/.../Ficheiro:Bridge_Alcantara.JPG
http://www.alcantara.es/index1.htm
Lello Universal

Twitter
 
Free counter and web stats