sábado, julho 05, 2008

Teen

O amor e suas razões

Sidney Borges
No verdor dos dezessete me apaixonei. Acontece com a maioria dos mortais, mas quando acontece com a gente parece que fomos nós que inventamos a coisa. Nesse clima inebriante de felicidade em que os pés mal tocam o solo eu, na sala da casa dela, tentava avançar o sinal. A donzela pudica fingia resistir entre suspiros profundos e uma infinidade de nãos. Naquele tempo as meninas tinham pais que pigarreavam. Súbito o zeloso guardião da virtude, a pretexto de criticar um programa de televisão, nos convidou para a sala ao lado. Enquanto apontava o indicador para a tela perguntou:
- Isso é cantor?
Olhei para a musa inspiradora. Ela sorriu para o amado pai e concordou.
- É mesmo, detesto esse cara. Isso lá é jeito de cantar?
Engoli em seco. Fiquei paralisado enquanto João Gilberto terminava “The Trolley Song”. Felizmente meus cigarros estavam no fim, naquele tempo era cult fumar. Saí para comprar e nunca mais voltei. Nosso amor seria impossível. Foi minha primeira desilusão amorosa. Fiquei triste alguns dias, mas logo me apaixonei de novo.

Ubatuba

Assaltos

Sidney Borges
A recente onda de assaltos em Ubatuba tem um modus operandi repetitivo. As mulheres são o alvo principal. Um carro encosta, um revólver é apontado e a bolsa é surrupiada. Os carros são trocados, em cada assalto é usado um diferente. Lugar de gatuno é na cadeia, Ubatuba não pode conviver com esse tipo de ameaça. Cabe às autoridades policiais encontrar uma forma de devolver a tranqüilidade ao povo. Confiamos que vá acontecer. A situação atual prejudica a todos, não condiz com o espírito pacífico da cidade.

Locais

Transporte público

Maria Antônia
Por não querer provocar nenhum acidente e por uma absoluta falta de habilidade - tenho certeza que até um carrinho de bebê fica mais seguro com o bebê conduzindo do que eu - não dirijo carro, nem moto e nem ando de bicicleta, assim, acredito que a humanidade está mais segura e eu também. Esta é uma das razões pela qual optei por utilizar o transporte público para me locomover pelo nosso querido município. Tá certo que a empresa de ônibus não colabora comigo e nem com a vida de todos os seus usuários, haja visto o descaso, a sujeira e o abandono do terminal, no centro; o despreparo de seus funcionários em bem atender ao cidadão, os horários restritos de circulação e o lamentável estado de conservação de sua frota, mas, nesta semana conseguiram superar qualquer descalabro com que têm conduzido o serviço oferecido a população até agora, simplesmente, sem aviso prévio ou qualquer comunicado aos interessados mudaram os horários para determinados bairros, suprimiram horários, mudaram roteiros e não avisaram o principal interessado, ou seja, quem utiliza o transporte público para trabalhar, estudar, passear ou simplesmente circular pelo município. Quando se pergunta aos encarregados ou motoristas, que, diga-se de passagem, permitindo o trocadilho, são os que salvam esta empresa, ninguém sabe informar os motivos que ocasionaram as mudanças, a encarregada do terminal no dia 26/06 só fazia um muxoxo e dizia que era a empresa e não ela a responsável, lindo né.
Os horários para alguns bairros simplesmente deixaram de existir ou viraram algo surreal; como exemplo vamos citar alguns horários para os Bairros de Maranduba e Tabatinga: Primeiro ônibus: 4:30 horas, próximo 5:00 horas - (intervalo de trinta minutos); próximo 5:45 horas – Sertão do Ingá - (intervalo de quarenta e cinco minutos); próximo 6:00 horas - (intervalo de quinze minutos), próximo 7:30 horas - (intervalo de uma hora e trinta minutos), próximo 8:50 horas - (intervalo de uma hora e vinte minutos), próximo 9:20 horas (intervalo de trinta minutos); próximo 10:40 - (intervalo de uma hora e vinte minutos) e por ai vai; só andando com os horários em mãos, isso é, se a empresa não mudar tudo de uma hora para outra, ou retirar o horário, ou o ônibus quebrar, ou, ou, ou,... Pensar em algo alternativo que pudesse melhorar o atendimento para a população tal como ônibus circulando de vinte em vinte minutos pela Rodovia Rio Santos e embarque para os bairros mais populosos na Rodovia, nem pensar, vai aumentar a despesa; não aumenta não, vai economizar o tempo e combustível, (pode fazer as contas); ou então circular percorrendo o Itaguá, Centro e Pereque Açu, também não. Os usuários que se virem; quem quiser ir para o Itaguá que fique a mercê dos horários que servem ao Pereque Mirim, e os do Perequê-Açu que se virem nos horários que servem aos bairros da região norte, que também foram reduzidos. Já o ônibus que serve ao Horto, e que passou a circular no Ipiranguinha a partir das 23:10 horas, poderia ser estendido para todos os horários, o ônibus entraria no bairro todas as vezes que viesse para a cidade e todas as vezes que fosse para o Horto, só que ai, teria que aumentar os horários durante o dia para o Horto e acertar os horários do período noturno, por que temos um ônibus às 21:20 e o próximo, pasmem caros usuários, só vai sair as 23:10 horas e o último as 23:50 horas, quem tiver ou precisar ficar até mais tarde na cidade, que se vire.
Sei, sei, sei que estamos num momento delicado, ano de eleições, pressões de todos os lados, etc e tal, mas, tudo isso passa logo e mudanças são necessárias para termos um transporte público de qualidade, que trate o usuário com o respeito e a dignidade que ele merece.
Maria Antônia Santos
antoniauba@yahoo.com.br

Ubatuba em foco

Fui assaltado em Ubatuba

Allan Ricardo Benetti
Ao sair do serviço, depois de quase 12 horas de trabalho, aproximadamente às 20h30 fui assaltado bem no centro de Ubatuba. Agora, sou mais um em meio a milhões de brasileiros que tem tirados a força, não simplesmente objetos pessoais, como no meu caso, documentos, cartões de banco, alguns trocados e um celular velho, mas sim tem roubados a esperança em um País melhor, uma cidade digna, governada por pessoas sérias, realmente comprometidas com um crescimento ordenado e com políticas sociais eficientes e não apenas interessados em ganhar mais uma eleição com base em políticas assistencialistas eleitoreiras. Pensar em nossa cidade não apenas para quatro anos mas para no mínimo quatro gerações. Hoje fui eu, amanhã será você, e esses índices tendem a piorar, pois não adianta novas praças na cidade, se os pais de família e os jovens que deveriam estar ou ingressar no mercado de trabalho partem para a marginalidade, muitas vezes a única alternativa que lhes resta. Precisamos mudar o foco, trocar as lentes. Um exemplo próximo é o município de São Sebastião. Lá as câmeras servem para monitorar todo o centro da cidade e alguns bairros com maiores índices de criminalidade. Enquanto isso, cá em nossa cidade, servem apenas para propaganda. Se fosse voltada para atrair novos turistas, palmas. Mas infelizmente, com o pretexto de prestar contas, serve apenas para criar um falsa ilusão do que a população vive no dia a dia. Não sou, nem me considero, uma personalidade do calibre das que aparecem no final dos vídeos convidando as pessoas para virem à Ubatuba, mas me coloco a disposição para a próxima campanha. E como profissional de comunicação, já criei até o conceito e a frase para o próximo vídeo:

“Vem para Ubatuba ser Assaltado”

E por favor não me venham com a velha desculpa de que isso é intriga da oposição pois não pertenço a nenhum grupo político. Sou apenas um cidadão alertando para mais um dos graves problemas que nossa cidade enfrenta. Antes de me criticarem, acordem a “Alice” e digam a ela que isso aqui não é o pais das maravilhas.
Allan Ricardo Benetti
Cidadão e radialista

Opinião

O impacto do êxito de Uribe

Editorial do Estadão
No centro das atenções da mídia mundial desde a sua libertação do cativeiro de seis anos e meio das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), a ex-senadora Ingrid Betancourt já não provoca apenas sentimentos de compaixão e solidariedade. O seu comportamento autopromocional e a sua aparência surpreendentemente saudável - contrastando com a imagem de prostração e debilitamento divulgada em fins do ano passado, personificando os horrores da narcoguerrilha - deixaram a imprensa à vontade para rememorar não só as circunstâncias em que se deu o seu seqüestro, mas também, correlatamente, a sua grotesca candidatura a presidente da República em 2002 por um partido, não menos grotesco, chamado Oxigênio.
Não fosse o seu seqüestro, as suas aspirações presidenciais teriam merecido, se tanto, uma nota de rodapé na crônica da convulsionada política colombiana. Ficaria uma vaga lembrança do histrionismo de comparar a corrupção em seu país à aids e de adotar como símbolos de campanha uma camisa-de-vênus, com o slogan "Proteja-se" e o remédio Viagra - nada que fizesse a sua popularidade ir além de um par de pontos de porcentagem nas pesquisas. Ciente da própria irrelevância eleitoral, ocorreu-lhe apelar para uma forma temerária de autopromoção - fazer campanha na região de San Vicente del Caguán, no sul da Colômbia, notório reduto das Farc. Quaisquer que tenham sido, à época, as suas expectativas sobre os resultados do lance oportunista, a verdade é que ela praticamente se entregou aos bandidos.
Leia mais

Manchetes do dia

Sábado, 05 / 07 / 2008

Folha de S. Paulo
"Príncipe dá autorização para Cacciola ser extraditado"
O príncipe Albert 2º de Mônaco, confirmou decisão da Justiça do país e assinou a autorização para a extradição do ex-banqueiro Salvatore Cacciola para o Brasil. Oito anos depois de fugir para a Itália, Cacciola deve ser trazido para o Brasil em 15 dias segundo o Ministério da Justiça, para cumprir sua pena. O ex-banqueiro ainda pode apresentar um último recurso contra a decisão do príncipe, mas sua advogada italiana, Alessandra Mocchi, disse que tudo dependeria do cliente.


O Globo
"Lei Seca para motoristas já reduz acidentes de trânsito"
A Lei Seca para motoristas já reduziu o número de atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito em pelo menos três capitais – Rio, São Paulo e Goiânia. Na última semana, um levantamento feito em quatro grandes emergências pela Secretaria estadual de Saúde constatou que houve uma queda média de 17,3% no número de atendimentos a acidentados. Em São Paulo, a redução foi de 19%. A Associação de Restaurantes entrou com uma ação no STF contra a lei.
O ministro da Justiça, Tarso Genro, anunciou que o governo vai flexibilizar as restrições da lei e defendeu que a polícia aja com sensatez e analise cada caso. O Rio tem um milhão de carteiras de habilitação do modelo antigo vencidas e os motoristas precisam renová-las até 11 de agosto.


O Estado de S. Paulo
"Governo apressa liberação de R$1,2 bi antes das eleições"
Em junho e nos três primeiros dias de julho, o governo celebrou 1.262 contratos, no total de R$1,261 bilhão, informaram os repórteres João Domingos e Sônia Figueiras. O valor é 70,2% do que foi liberado nos cinco meses anteriores, R$1,794 bilhão. A movimentação das últimas semanas foi motivada pela lei Eleitoral, que definiu o dia de ontem como fim do prazo para firmar convênios com Estados e municípios. O dinheiro dos contratos assinados no prazo pode ser liberado durante a campanha para as eleições municipais de outubro. A aceleração dos convênios nas vésperas da campanha é uma tradição conhecida na burocracia como a “farra dos bois”. Desta vez, houve casos como o de Santa Maria (RS), cujo prefeito petista firmou em 6 de junho contrato de R$150 mil com o Ministério do Turismo. O dinheiro saiu em tempo recorde: foi liberado no mesmo dia.


Jornal do Brasil
"Portaria permite expulsão de ONGs da Amazônia"
Portaria publicada ontem no Diário Oficial da União que obriga todas as entidades autorizadas a trabalhar em áreas indígenas e de proteção ao meio ambiente a se recadastrarem num prazo de 120 dias permitirá a expulsão do país das organizações não-governamentais (ONGs) em situação irregular. Nos próximos três meses, o presidente Lula editará decreto regulamentando, pela primeira vez na história do país, a atuação das ONGs estrangeiras. "Vamos separar o joio do trigo", explicou o ministro da Justiça, Tarso Genro. O governo não revela, mas já tem uma lista com cerca de 20 ONGs estrangeiras sob ameaça de expulsão. Principalmente aquelas ligadas a grupos externos que pregam a internacionalização da Amazônia. Oficialmente há 167 ONGs estrangeiras no país. Destas, 27 atuam na Amazônia, mas apenas sete estão com o registro em ordem.

sexta-feira, julho 04, 2008

Padre voador

Achado no Rio corpo de padre que desapareceu em SC

MSN Notícias
O corpo do padre Adelir Antônio de Carli, que desapareceu em 20 de abril no Paraná tentando bater o recorde de vôo usando balões de festa, foi encontrado ontem a 100 quilômetros da costa de Maricá, no Rio de Janeiro, por um rebocador a serviço da Petrobras, informou a companhia hoje. O padre tinha saído da cidade de Paranaguá, no Paraná, com o objetivo de pousar em Dourados, no Mato Grosso do Sul. Porém, os ventos teriam desviado o padre de seu percurso, levando-o para o mar.
O rebocador Anna Gabriela encontrou o corpo por volta das 16h de ontem no mar, ainda com aparatos de vôo, e chegou de madrugada à cidade de Macaé, também no Rio, onde o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) local.

Ubatuba em foco

CHAPA 1 VENCE AS ELEIÇÕES SINDICAIS DE 2008 !!

No dia 03 de Julho de 2008 o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de Ubatuba, realizou sua eleição a qual 02 chapas participaram.
A Chapa 1, encabeçada pela servidora Professora Elizabeth Teixeira Isnard Santos venceu com mais de 56% dos votos válidos. A chapa 1 é totalmente contrária a forma que a Prefeitura vem sendo conduzida pela atual administração. O funcionário Público mostrou nas urnas que sua insatisfação está transparente. A chapa 1 vem representar os anseios que o funcionalismo tem em relação a sua vida funcional. A vitória só demonstra o que irá acontecer em outubro porque os trabalhadores são multiplicadores e juntos daremos um basta em promessas impossíveis de serem cumpridas. O Sindicato na pessoa da Presidente Gláucia Gomes da Silva agradece a todos filiados que votaram e participaram, e em especial a Central Única dos Trabalhadores que participaram da grande vitória.


A DIRETORIA
Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de Ubatuba.

Clique sobre a imagem e saiba mais

Blecaute

Apagão da Telefônica

Maria Inês Dolci
Foi preciso esse apagão da banda larga da Telefônica para que as autoridades se comovam com as dificuldades de quem paga por um serviço que não tem qualidade? A atitude da empresa, ao demorar para informar sobre a pane, é tudo, menos estranha, porque a Telefônica jamais demonstrou respeito pelo consumidor brasileiro. Trata esse mercado como se fosse formado por cidadãos de segunda classe. Esse "apagão de internet" ocorre, no dia-a-dia, com muitos clientes. Mas, só agora, quando atingiu proporções colossais, desnudou-se a verdadeira face da Telefônica no Brasil. Que fique, para os órgãos públicos cujos serviços ficaram paralisados em grande parte do estado de São Paulo, a lição: o que é essencial não pode ficar à mercê de um só provedor. No mínimo, de mais um para emergências.

Ubatuba

Sobre as Eleições Sindicais

Corsino Aliste Mezquita
Como anunciado anteriormente, no passado dia três, (quinta feira), foram realizadas eleições para a diretoria do SINDICATO DOS TRABALHADORES NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DE UBATUA, triênio 2008-2011. Transcorreram em clima de respeito mútuo e serenidade democrática.
Nas urnas foram depositados 631 (seiscentos e trinta e um) votos válidos. Desse número 358 (trezentos e cinqüenta e oito) ou 56.73% referendaram a chapa, n° 01, como vencedora.
Oportunamente, o Sindicato, publicará todos os detalhes da eleição.
Agradecemos todos os filiados, independentemente da chapa em que votaram, pelo seu comparecimento as urnas e sua participação cívica e ordeira, no pleito. Passadas, as febres e calores eleitorais, convidamos, todos os funcionários, filiados e não filiados, a se unirem à chapa eleita, e, todos juntos, sem partidarismos e divisões tendenciosas, trabalhar-nos em pró do funcionalismo municipal de Ubatuba e na defesa de seus direitos e dignidade.
A eleição transmitiu algumas lições. Não sabemos se todos as captaram. Desde nosso minarete de observação constatamos:
- Os funcionários querem SINDICATO INDEPENDENTE DO PODER; quaisquer que seja seu ocupante.
Não toleram enganações, falsas promessas e pressões ou ameaças dos governantes ou de seus áulicos.
Detestaram, ostensivamente, a presença de comissionados e gratificados, não integrantes de chapa, fazendo boca de urna, pressionando e intimidando para votarem na chapa que se apresentava como “CHAPA BRANCA”, enquanto deveriam estar trabalhando e prestando os serviços que o município, regiamente, lhes paga. Alguns deles mostrando comportamento agressivo, reprovado pelos integrantes da chapa que apoiavam.
Os funcionários querem união de todos, sem exclusões, em torno do Sindicato. Querem um SINDICATO DE PORTAS ABERTAS, para acolhe-los, nas suas dúvidas, angustias, dificuldades e problemas funcionais.
Sintonizados, os Diretores da Chapa Eleita, com essas vontades e vibrações, gostaríamos, congregar todos, em harmonia, concórdia e paz para uma vivência sindical fraternal. O Sindicato não é da Diretoria. É a casa de todos os filiados. Os diretores são, apenas, os servidores abnegados dos filiados.
Pessoalmente agradeço: Sidney Borges, Luiz Roberto de Moura e Emílio Campi pela divulgação das eleições e a preservação de ataques caluniosos, mentirosos e fora de momento.
VIVA UBATUBA!. Sem dengue e sem caluniadores.

Reclamações

A Telefônica

Miriam Tabarro
Primeiro ou segundo lugar (tem hora que tanto faz…..) no ranking de reclamações da seção “São Paulo reclama” do jornal O Estado de São Paulo, a Telefônica mais uma vez mostrou a que veio.
Ontem pela manhã, (03/07) recebemos um telefonema da empresa, cobrando uma mensalidade ainda não paga do speedy, um dos serviços oferecidos por ela.
Ontem mesmo, todos sabemos, por uma pane técnica, o speedy não funcionou causando um verdadeiro caos em 407 municípios do Estado de São Paulo.
O problema, ainda sem causa definida, paralisou o atendimento em empresas privadas e bancos, além de órgãos públicos federais, estaduais e municipais com prejuízos incalculáveis para todos.
Segundo declarações da Telefônica tentando minimizar a calamidade, a pane “só” causou transtornos às empresas, o que não é verdade já que os clientes residenciais, como nós aqui em casa, fomos cobrados mas não conseguimos usufruir do serviço oferecido por esta antipática empresa.

Opinião

De volta à indecência

Editorial do Estadão
Foram muito elogiadas as medidas adotadas pela Justiça Eleitoral no sentido de moralizar o sistema político-partidário, fazendo o que o Congresso insiste em não fazer. Mas os ilustres parlamentares federais reagiram para desfazer o pouco que a Justiça conseguira fazer de bom. Estamos falando de fidelidade partidária. Sobre isso, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei complementar, de autoria do deputado Flávio Dino (PC do B-MA), que flexibiliza a regra de fidelidade partidária, tal como entendida pelo Supremo Tribunal Federal e introduzida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a fim de trazer de volta uma das práticas mais vergonhosas da vida política cabocla, ou seja, o famoso troca-troca: é o sistema em que logo depois das eleições os governos vão "arrematando" parlamentares da oposição para aumentar sua base de sustentação no Legislativo. Considerando que os mandatos pertencem aos partidos e não aos que o exercem, a Justiça Eleitoral decidira que quem troca de partido perde o mandato - a não ser por motivo de perseguição partidária ou mudança radical de ideologia da legenda.
Pela nova proposta, além desses dois motivos de troca, um ano e 30 dias antes de cada eleição, na véspera do prazo-limite para filiações partidárias visando a candidaturas, os políticos terão uma janela de um mês para trocar de partido, sem sofrer sanções. É como se a própria lei permitisse aos cidadãos descumpri-la, mas apenas uma vez por ano! Assim descreveu a mudança, com precisão, o deputado Efraim Filho (DEM-RN): "Com esse projeto a CCJ está marcando data e hora para que a infidelidade partidária aconteça. Agora, os políticos vão ter dia certo para pular a cerca. É a criação da janela da traição." Mas o autor da heróica reação dos parlamentares à Justiça, o deputado Dino, com estampado sorriso de felicidade deu resposta aos colegas inconformados: "Isso aqui não é a Inglaterra, onde os partidos têm 300 anos. Aqui, os partidos têm 5 anos. Como você vai congelar esse quadro partidário e não permitir nenhuma mudança?" Falou e disse, equiparando os partidos a hotéis de alta rotatividade.
Leia mais

Manchetes do dia

Sexta-feira, 04 / 07 / 2008

Folha de S. Paulo
"Apagão da Telefônica corta serviços em SP"
Uma pane na rede da Telefônica provocou um apagão da internet no Estado de São Paulo, deixando sem conexão residências, distritos policiais e órgãos públicos. Empresas de todos os portes, incluindo bancos, tiveram suas transmissões de dados afetadas. A Telefônica é a maior provedora do Estado, com 68% do mercado. As falhas começaram há dois dias, quando o Speedy, ferramenta de acesso à internet rápida da Telefônica, parou de funcionar, possivelmente por sobrecarga. No final de 2007, o Instituto de Defesa do Consumidor testou os serviços do Speedy com o comitê Gestor da Internet e verificou que o sistema era instável. A Anatel abriu investigação. Segundo a agência, a Telefônica terá de deduzir da assinatura dos usuários valor proporcional ao tempo de interrupção do serviço. Antônio Carlos Valente, presidente da Telefônica, pediu desculpas aos 2,4 milhões de assinantes do Speedy. Segundo ele, a falha foi grave e rara.


O Globo
"Desnutrição infantil cai 46% no país e 74% no Nordeste"
Entre 1996 e 2006, o Brasil conseguiu reduzir quase à metade os principais índices que medem o impacto da pobreza sobre a saúde das crianças. A desnutrição infantil crônica diminuiu 46% nesses dez anos, de acordo com a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS), divulgada ontem pelo Ministério da Saúde em Brasília. Na Região Nordeste, a redução chegou a 74%. No mesmo período, a taxa de mortalidade infantil caiu 43,5% no país. A desnutrição infantil aguda, que pode levar à morte, caiu 13% e foi considerada erradicada pelo professor Carlos Augusto Monteiro, da USP, autor do estudo. Agravaram-se, porém, os problemas de excesso de peso entre as mulheres. A parcela de mulheres obesas saltou de 9,7% para 16% (+ 64%).


O Estado de S. Paulo
"Pane na Telefônica paralisa serviços públicos essenciais"
Uma pane nos equipamentos da Telefônica, que começou às 22 horas de quarta-feira e até ontem à noite não estava diagnosticada, cortou o acesso à internet em 407 municípios paulistas. Serviços públicos municipais estaduais foram paralisados na capital. A Polícia Civil, o Detran e o Poupatempo trabalham com limitações durante todo o dia. Empresas privadas, bancos e residências também ficaram sem conexão. A Telefônica tem 2,2 milhões de assinantes do serviço Speedy - um quarto das conexões de banda larga do País -, mas não foi calculado o número de prejudicados. A Agência Nacional de Telecomunicações não definiu ainda que punições a empresa pode sofrer pelo transtorno causado. O Procon deu 24 horas para a companhia explicar o que ocorreu. Segundo o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), a Telefônica deverá por lei, abater da mensalidade dos assinantes o período em que o serviço ficou indisponível.


Jornal do Brasil
"Faculdade e mais salário para os policiais do Rio"
O Ministério da Justiça anunciou dois programas para ajudar o Rio a sanear as polícias Civil e Militar. Um deles permitirá, aos 45 mil integrantes das duas corporações, ingressar em curso universitário voltado para segurança pública, com bolsas de estudo de R$ 400 somadas aos salários. O outro aplicará R$ 17 milhões num sistema informatizado destinado a identificar as impressões digitais de policiais que retirarem armas de repartições.

quinta-feira, julho 03, 2008

Falha técnica

Fora do ar!

Sidney Borges
Por razões que transcenderam nossa vontade estivemos fora do ar. Quero dizer, o Estado de São Paulo esteve fora do ar. Por culpa da Telefônica. Eles tiraram o acento, mas em português as proparoxítonas devem ser acentuadas. Ainda bem que a empresa espanhola não é a guardiã dos arsenais nucleares dos Estados Unidos. Americanos têm juízo, não deixariam um serviço tão importante em mãos estrangeiras. Há um ditado português que diz que quem não tem competência não se estabelece. No Brasil não se aplica.

quarta-feira, julho 02, 2008

Colômbia



Betancourt e três americanos são resgatados

da Folha Online
A política franco-colombiana Ingrid Betancourt, três americanos e 11 militares colombianos foram resgatados das guerrilhas das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) por tropas colombianas, declarou o ministro da Defesa Juan Manuel Santos.
Santos afirmou que todos os ex-reféns estão em estado de saúde razoavelmente bom após anos como reféns na selva colombiana.
"Essa foi uma ação sem precedentes", declarou Santos, em coletiva na sede do Ministério da Defesa, em Bogotá. "Isso entrará na história por sua audácia e efetividade."
Betancourt, os três americanos, três políticos e dezenas de militares e policiais colombianos integravam o grupo de cerca de 40 reféns que a guerrilha propunha trocar por 500 rebeldes presos, após a criação de uma zona desmilitarizada no país.

Leia mais

Famosos

Vida cultural

Sidney Borges
Isis e Marcelo: romance também na vida real. Supostas fotos de Felipe Solari nu na internet causam polêmica. Jennifer Lopez aparece pela primeira vez de biquíni após gravidez. 10 perguntas dos leitores para Alexandre Frota. Sandy define estilista de seu vestido de casamento, diz jornal. Waal! Esses são os títulos das 5 matérias mais lidas, publicadas em uma revista das organizações Globo que faz fofocas do Show Business. There is no business like Show Business. Imagine o que esperar de olhos e textos das referidas matérias. Alguém disse um dia que qualquer destino é preferível à morte. Não discuto, não sei o que vou encontrar ou não encontrar do lado de lá, se é que há o lado de lá. Sei que eu não suportaria passar a vida em frente à televisão. Prefiro sexo e rock and roll.

Memórias

Sonhos e Profecias

Valter Capopi
"Estávamos em quatro ou cinco no carro, contando com o motorista, quando de repente numa curva ví perplexo quando um outro veículo vinha em nossa direção... O motorista jogou o carro para a direita e o mesmo chocou-se contra um barranco e capotou. Eu sentí apenas um leve baque no queixo e levantei-me. No chão estava uma moça clara, que gemia de dor. Logo em seguida, me ví andando pela praia do Massaguassú, com alguém que não me lembro quem era... E eu dizia: "o Getuba ainda vai ter um prefeito" Getuba é o bairro da minha infância e adolescência... Eu morei alí com meus avós. Logo adiante subimos no acostamento próximo à ponte do rio Casqueiro, eu sempre arrastando uma mala de viagem... E esperando por nós estava meu tio Dito Rosa. Era noite e ele olhou para uma casinha toda às escuras e disse: "mas a tiana (Naná, minha mãe) ainda não chegou... Mas vamos andando! ... E seguimos para casa, no mesmo lugar onde ele (tio Dito) morou e hoje descansa em paz... No cemitério do Getuba. E atravessando a pista, onde hoje é um deposito de gás, era a casinha de meus avós, onde eu desenhava à luz de lamparina e dormia em esteira de taboa!
Valter Capopi
"do livro que estou escrevendo: MEUS SONHOS E PROFECIAS"

A ponderar...

A greve pública dói mais e rende menos

De Elio Gaspari em "O Globo"
Há poucas maneiras de se chegar ao paraíso, mas uma delas seria por meio de uma greve geral "até a vitória final", com o pagamento dos dias parados. Enquanto não se vai ao sonho da paralisação remunerada, os números do Sistema de Acompanhamento de Greves do Dieese indicaram que os servidores públicos de Pindorama continuam na trilha do bem-estar universal.
Em 2007, aconteceram 316 greves no Brasil. A tabulação de 211 dessas paralisações somou 1,4 milhão de trabalhadores. De uma maneira geral, elas se dividiram meio a meio entre os setores público e privado.
Essa é a boa notícia.
Agora a má: na esfera pública, 107 greves custaram 217,36 milhões de trabalhadores/hora. No setor privado, cem greves saíram por 19,2 milhões de homens/hora parados. Na área pública houve 31 greves com mais de um mês de duração. Uma delas, de policiais alagoanos, estendeu-se por sete meses. Fora da jurisdição da Viúva, foram apenas duas. Na área privada metade das paralisações durou apenas um dia.
Num universo de 211 greves, os servidores públicos responderam por 87% do volume de trabalhadores/hora parados, mas nem por isso saíram-se melhor nas negociações. A análise de 145 paralisações mostrou que suas greves produziram bons resultados na metade dos casos, mas a taxa de sucesso dos trabalhadores das estatais ficou em 86%. No setor privado o índice foi de 71%.
Um levantamento superficial feito no ano passado indicou que no mês de agosto o Brasil ficou com 20% das greves de serviços públicos ocorridas no mundo. Aconteceram 35 paralisações, mobilizando pelo menos 150 mil servidores, afetando a vida de cerca de 5 milhões de pessoas. (Do Blog do Noblat)

Trabalhadores, uní-vos

Eleições Sindicais

Corsino Aliste Mezquita
Para o próximo dia, 03-07-08, (Quinta feira) estão marcadas as eleições para nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de Ubatuba. Concorrem duas chapas. A CHAPA 01, na qual participo como candidato à Vice-Presidência, pretende a renovação e dinamização das atividades sindicais, após ouvir os anseios dos filiados. Aproveitando as realizações existentes, em dezessete anos de existência do Sindicato, pretendemos avançar, criar novos rumos e progredir, sempre pensando nos FUNCIONÁRIOS. Aqueles que acompanharam nossas atividades sindicais, em tempos passados, sabem que não os decepcionaremos. O sindicato será independente e respeitoso, nas suas reivindicações, com os cidadãos que ocuparem o poder. Sindicato pelego, atenta contra os trabalhadores e perde o sentido de sua existência. Agora, com tempo disponível, será mais fácil fazer um trabalho construtivo, independente e livre de pressões, em pró dos filiados.
Colega filiado e eleitor, conto com seu voto. Vote CHAPA 01.
VIVA UBATUBA! Sem dengue e sem caluniadores.

Opinião

Mão escondida projeta arquitetura medíocre

Jorge Wilheim
Ao examinar os projetos imobiliários que abundam em nossos jornais, noto que ultimamente a cor verde predomina: oferece-se à venda a paisagem vista da janela - um parque longínquo ou o jardim, por vezes bem elaborado, que constituirá o verde privativo de quem pode. Recentemente até se oferece um simulacro de vida urbana, ao propor-se - imaginem! - uma rua, como aquelas de verdade - lembram? - em que as crianças se conheciam e brincavam; agora, porém, rua privativa, também para quem pode. Em alguns casos se oferece um centro esportivo ou um spa, de diminutas proporções, só para mencionar.

Simulacro de paisagem urbana, simulacro da sociedade reduzida a condôminos, simulacro de cidade. Parece que o mercado, mesmo usando sua mão escondida - diferente da mão invisível de Adam Smith (1723-1790), segundo o qual ela transformaria interesses individuais em bens sociais -, ainda não conseguiu apagar a lembrança de que a propriedade a ser vendida se situa numa cidade real, gerando um simulacro, exclusivo e excludente. Não nego a demanda por segurança que está na sua origem, mas questiono a falta de criatividade das soluções.
Quando plantas dos apartamentos são publicadas, espanta-me a similitude dos programas e dimensionamentos: parece que há um único protagonista a desenhar com sua "mão escondida" todas as plantas, com iguais dimensões dos quartos, denominações sempre que possível em inglês e a presença inevitável, esta brasileira, da churrasqueira.
O que não se publica é o nome do arquiteto autor desses projetos! A "mão escondida" o apagou, seja por não considerá-lo importante a ponto de figurar ao lado do decorador, do paisagista e dos realizadores do empreendimento; seja porque o próprio arquiteto não se sinta à vontade com o resultado. Se arquiteto existe, como entender, tiradas poucas exceções, o descaso com a estrutura e com a fachada, geralmente um aplique colado, muitas vezes imitando um paupérrimo estilo neoclássico?
Ao percorrer a cidade, vejo, com espanto, o resultado disso: um descalabro arquitetônico, na profusão grotesca e gigantesca de fachadas sem caráter, uma acúmulo de mediocridade preenchendo a paisagem urbana, num completo descaso com a rua em que cada prédio se localiza, ao atulhá-la com trânsito que não pode suportar e uma seqüência de grades, muros, muralhas com guarita, por vezes parecendo-se com presídios. Expressão voraz e predatória do privado não-urbano, recusa da cidade e da vida societária, exclusão ostensiva de tudo o que é público, de todos.
Leia mais

Manchetes do dia

Quarta-feira, 02 / 07 / 2008

Folha de S. Paulo
"Cesta básica sobe até 52% em 12 meses"

A inflação mundial dos alimentos já elevou, em 12 meses, o preço da cesta básica do brasileiro em até 52%, de acordo com pesquisa realizada pelo Dieese em 16 capitais do país. A maior variação no período, de 51,85% foi registrada em Natal (RN), seguida por João Pessoa (PB), com 45,02% e por Recife (PE), com 44,92%. Em 2008, a cesta subiu até 29,24%, caso de Recife. No primeiro semestre, as maiores variações ocorreram no Nordeste; já em São Paulo, uma das capitais onde a cesta é a mais cara, ela foi de 14,26%, uma das menores. Segundo o Dieese, o custo da cesta, cuja composição é diferente em cada região, subiu mais nos Estados nordestinos devido ao peso de alimentos como feijão e carne. A alta acumulada em 12 meses supera em muito o reajuste de 9,21% dado ao salário mínimo, que passou a R$415 em abril.

O Globo
"Número de homicídios no Rio cai 18,7% em um ano"

Estatísticas divulgadas ontem pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), do governo do Estado do Rio, revelam que em abril houve uma redução de 18,7% no número de homicídios dolosos (com intenção de matar), em relação ao mesmo mês do ano passado. A diminuição representou menos 107 vítimas. Em abril de 2007, foram 572 mortos e, em abril deste ano, 465. Especialistas afirmaram que qualquer redução do número de homicídios significa vidas salvas, mas ponderaram que é preciso um tempo maior de análise para saber se a queda é realmente consistente. Ainda segundo o ISP, em toda a série histórica, desde 1991, abril deste ano teve o menor número de assassinatos. No acumulado de quatro meses, houve uma redução de 8,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2005, um ranking nacional apresentava o Rio como o segundo estado brasileiro com maior número de homicídios, depois de Pernambuco.

O Estado de S. Paulo
"Cesta básica de alimentos encarece até 29% em 6 meses"

A disparada dos preços dos alimentos fez o custo da cesta básica subir fortemente no primeiro semestre. Levantamento do Dieese, que monitora os preços em 16 capitais, mostra que o menor aumento ocorreu em Belém (10,47%) e o maior, no recife (22,24%). Quando são levados em conta os últimos 12 meses, a alta fica entre 27,40% em Porto Alegre e 51,81% em Natal. "A escalada dos preços da comida foi uma desgraceira só, algo que não se via com tamanha intensidade há muito tempo", disse o coordenador da pesquisa, José Maurício Soares. A cesta básica do Dieese é formada por 13 alimentos tidos como essenciais. Sete deles acumulados alta de preço em todas as capitais arroz, feijão, carne, leite, tomate, pão e óele de soja.

Jornal do Brasil
"Não troco o estômago por um tanque de gasolina”
Em reunião do Mercosul, o presidente Lula disse que abandonará a produção de biocombustíveis se ficar comprovado que o etanol brasileiro contribui para aumentar a fome. Para Lula, a América do Sul não pode ser culpada pela instabilidade dos países desenvolvidos. Visando a aumentar a participação do Brasil na produção mundial de alimentos, plano oferece R$ 65 bilhões de crédito para produtores.

terça-feira, julho 01, 2008

Aleluia

Melancia pode ser 'Viagra natural', afirma cientista

Ingrediente da fruta teria o mesmo efeito que o remédio aos vasos sangüíneos

A melancia pode ter um efeito semelhante ao Viagra, segundo um cientista da universidade de Texas A&M, nos Estados Unidos.
Bhimu Patil, diretor do Fruit and Vegetable Improvement Center (Centro de Aprimoramento de Frutas e Vegetais) da universidade, afirma que a melancia tem ingredientes que produzem efeitos nos vasos sangüíneos semelhantes aos do Viagra e podem também aumentar a libido.
"Quanto mais nós estudamos a melancia, mais nós percebemos o quanto essa fruta é maravilhosa em fornecer fortificantes ao corpo humano", diz Patil em uma reportagem publicada no site de divulgação do Programa de Agricultura da Universidade, Agnews.
"Nós sempre soubemos que a melancia é boa para a saúde, mas a lista dos benefícios da fruta cresce a cada novo estudo."
Os ingredientes benéficos à saúde encontrados em frutas e legumes em geral são conhecidos como fitonutrientes. Na melancia, são encontrados fitonutrientes como o licopeno e o betacaroteno.
Mas o fitonutriente presente na melancia que tem atraído a atenção dos cientistas é a citrulina, que tem a habilidade de relaxar os vasos sangüíneos, da mesma forma que o Viagra o faz.

Leia mais

Cautela



Todo cuidado é pouco

Sidney Borges
Chegar em casa dirigindo e não encontrar o buraco da fechadura é coisa do passado, ou de cinema. Bebeu, dirigiu, dançou. Esse é o novo lema do país. Está certo, vidas serão poupadas com essa draconiana medida do governo. No entanto, se você tomou umas e outras e está sujeito a ter a carteira apreendida e pagar pesadas multas, faça uso dos novos serviços disponíveis. Acima um exemplo.

Internet

Malware usa nome de usuário para tentar enganá-lo

Geek
Um novo malware foi notificado pela firma de segurança Sophos e utiliza um mecanismo de varredura do registro para capturar o nome do usuário do sistema operacional.
O malware é na realidade um "scareware", um programa que tenta assustar o usuário indicando que sua máquina está comprometida com algum perigoso vírus e levá-lo a compra de algum
software como, por exemplo, um falso antivírus.
O site inglês The Register cita a história da esposa de um dos seus leitores, que ao tentar verificar sua conta de email recebeu um alerta em uma janela que a chamava por seu nome completo e dizia que o computador estava infectado com um trojan, sugerindo o download de uma ferramenta antispyware.
A ameaça já havia sido notificada pela firma de segurança Sophos há cerca de uma semana, batizada com o nome Fakeale. A consultora da companhia Carole Theriault explicou que o malware verifica o registro do Windows para descobrir o nome e passar uma mensagem mais convincente. O registro é o grande banco de dados do Windows em que configurações e alguns dados de usuários são gravados para referências dos próprios softwares e sistema.
Ao clicar no botão de confirmação, para que o download da suposta ferramenta de defesa seja feito, o usuário é levado para um site malicioso que tenta empurrar mais malware ao seu computador. Embora a técnica "scareware" já exista há algum tempo, o Fakeale se diferencia por pesquisar o nome do usuário e utilizá-lo para tornar a fraude ainda mais convincente.

Clique sobre a imagem e saiba mais

Comportamento

Lei anti-fumo

Da BBC
A lei que proíbe o fumo em lugares públicos na Grã-Bretanha, introduzida há um ano, aumentou de forma drástica o número de pessoas que abandonaram o cigarro no país, segundo pesquisa. O estudo, da Cancer Research UK, de fomento à pesquisa sobre o câncer, estimou que cerca de 400 mil pessoas deixaram de fumar após a lei ter entrado em vigor. Os pesquisadores calculam que isto poderia ajudar a salvar por volta de 40 mil vidas nos próximos dez anos. Foram pesquisadas 32 mil pessoas. De acordo com o trabalho, desse grupo 5,5% das pessoas pararam de fumar nos nove meses que se seguiram à proibição. Nos nove meses anteriores à proibição, do grupo pesquisado 1,6% pararam de fumar. Segundo o Departamento de Saúde britânico, o período de 12 meses posterior à entrada em vigor da legislação foi um sucesso, com quase 100% de obediência à lei pela população.

Política

Campanhas nas ruas

Sidney Borges
Julho finalmente chegou. Dentro de alguns dias as campanhas estarão nas ruas. Em algumas semanas a temperatura deverá subir, embora neste ano as coisas tendam a ser menos espetaculosas. Não sei se é impressão minha, mas os eleitores estão mais politizados, mais atentos. As pessoas que encontro nas ruas mostram interesse surpreendente pelos rumos políticos do município. Falo de gente do povo, pessoas simples. Por razões de sobrevivência o trabalhador costuma ter pouco interesse em política, preferindo, ou melhor, sendo obrigado a se concentrar na luta pelo pão de cada dia. Noto mudanças nesse comportamento, não sei se fruto da prática democrática ou da necessidade. Talvez a somatória desses fatores, mas de qualquer forma a conscientização é um fato real. Aos candidatos caberá convencer o povo. Mostrar programas e intenções capazes de melhorar a vida da cidade. Não será uma tarefa fácil, pelos números das pesquisas a eleição está embolada. Vamos torcer por campanhas esclarecedoras e de alto nível, o povo precisa ser bem informado para optar pelo melhor.

Música

Tributo a Billie Holiday - "Fine and mellow"

Fine and mellow - Billie Holiday; do cd "Masterpieces 6". Ouça aqui
Billie Holiday é por muitos considerada a maior de todas as cantoras do jazz. Nascida Eleanor Fagan Gough, foi criada em Baltimore. A partir de 1940, apesar do sucesso, Billie Holiday, sucumbiu ao álcool e às drogas, passando por momentos de depressão. Billie Holiday publicou sua autobiografia "Lady Sings the Blues" em 1956, a partir da qual foi feito um filme. Leia mais sobre Billie Holiday. E veja aqui a letra da música.
Clique aí do lado esquerdo desta página em cima do ícone Estação Jazz & Tal e ouça pouco mais de duas mil e duzentas músicas - basicamente jazz, bossa nova e MPB. A programação da rádio está sempre mudando. (Do Blog do Noblat)

Ubatuba

Amordaçados

Corsino Aliste Mezquita
Registramos, em “AÇÕES AMALUCADAS”, papelório desrespeitoso, ignorante e maluco encaminhado, à Câmara Municipal, para não responder aos questionamentos dos “Pedidos de Informação” e negar, dos representantes do povo, direito a informações que, por determinação constitucional, deveriam ser do conhecimento de todos os cidadãos, Nossos homens no poder não podem esquecer que, O POVO, é o verdadeiro dono dos recursos gastos em obras e serviços do município de Ubatuba e merece respeito e veracidade na publicidade e informações.
É lamentável constatar que o Artigo 37 da Constituição Federal é pisoteado e vilipendiado.Impressão dá não obrigarem, a nossos atuais governantes, as determinações nele constantes. Abaixo registramos algumas:
“A administração pública direta e indireta de qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de LEGALIDADE, IMPESSOALIDADE, MORALIDADE, PUBLICIDADE E EFICIÊNCIA e....”(CF, Artigo 37-Grifo nosso).
“A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridade ou servidores públicos”.(CF, Artigo 37 $ 1°)
Contrariando esses princípios fundamentais da democracia, os PODERES MUNICÍPAIS, comportam-se como se o povo não tivesse direito à informação verdadeira e isenta e, cinicamente, falando em transparência, publicam mentiras, informações truncadas e agridem a inteligência dos cidadãos com promessas e delírios que não realizaram, em quatro anos, e, das quais, não se conhece a necessidade e/ou a utilidade para o município.
Quando alguém os questiona, critica, levanta dúvidas, comprova ilegalidades, denúncia superfaturamentos,.... servem-se dos recursos públicos para pagar “laranjas” e meios de comunicação e insultar, caluniar, perseguir, ameaçar, processar e desmoralizar. Em síntese: “colocar mordaças para que ninguém abra a boca nem quando vai ao dentista”.
A situação é vergonhosa, intolerável, de truculência, acintosa aos cidadãos, e indica desvios comportamentais que tornam os que a praticam indignos de representarem o povo.
É necessário não se deixar intimidar e responder, com dignidade, aos que querem usurpar nossos direitos e postergar o bem do município aos seus interesses. Assertiva popular é categórica: “Governante, que não respeita a Constituição que jurou cumprir, criará decadência, imoralidade, opressão e fraude na instituição que governa”. Estaremos já nesse ambiente?.
VIVA UBATUBA!. Sem dengue e sem caluniadores.

Opinião

A inflação das expectativas

Editorial do Estadão
A inflação já é a principal preocupação dos brasileiros, segundo a nova pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Mas o temor não é só dos brasileiros. O perigo imediato não é mais a recessão global, mas a inflação generalizada, segundo o Banco de Compensações Internacionais, uma espécie de banco central dos bancos centrais, também conhecido pela sigla BIS, em inglês. A grande tarefa dos bancos centrais, neste momento, é conter a alta de preços - o ''perigo claro e iminente'' - e combater a expectativa inflacionária, disse em Basiléia o gerente-geral da instituição, o canadense Malcolm Knight. O ano começou com o mundo assombrado pelo temor de uma freada econômica. Mas a preocupação número um foi substituída em menos de um semestre e o novo relatório do BIS somente reflete essa mudança.
O Banco Central (BC) do Brasil já está empenhado na tarefa recomendada por Malcolm Knight. Seu último Relatório de Inflação, publicado na semana passada, também alerta para o risco da consolidação da expectativa inflacionária. Quanto mais fácil o repasse de aumentos, mais prontamente empresários e consumidores passarão a dar como certa a escalada dos preços.
No Brasil, mais do que na maior parte das grandes economias, é preciso levar em conta o perigo da indexação, um vício ainda não eliminado completamente. Nesse domingo, reportagem publicada no Estado chamou a atenção para esse dado. É essencial evitar a reativação da espiral preços-salários-preços. Os aumentos salariais ainda não superam os ganhos de produtividade na maior parte dos setores, e esse é um dado positivo, mas contribuem, de toda forma, para sustentar uma forte demanda já alimentada intensamente pelo gasto público.
Leia mais

Manchetes do dia

Terça-feira, 01 / 07 / 2008

Folha de S. Paulo
"BCs alertam para "ponto crítico" da economia global"

Relatório do Banco de Compensações Internacionais (BIS na sigla em inglês), uma espécie de banco central dos bancos centrais, sediado na Suíça, afirma que o mundo vive hoje a maior turbulência financeira desde a Segunda Guerra e que a união de desaceleração econômica e inflação está empurrando para um "ponto crítico" a economia global. Segundo o relatório "inovação no mercado financeiro, frouxa regulamentação interna e externa e fáceis condições monetárias globais por um longo período nos levaram à atual situação adversa". O texto atribui parte da culpa pela crise aos próprios bancos centrais, por não terem tomado medidas para evitar o surgimento da bolha de crédito. Para o BIS, países emergentes como o Brasil devem aumentar as taxas de juros e permitir a valorização de suas moedas para deter o contágio inflacionário. A "inflação do euro" bateu em 4%, a mais alta desde que os dados começaram a ser coletados em 1997. Em reunião depois de amanhã, o Banco Central Europeu deve elevar os juros.

O Globo
"Inflação derrota todas as aplicações em junho"

O investidor que pretendia proteger o seu dinheiro da inflação não conseguiu. Nenhuma aplicação financeira ganhou do Índice Geral de Preços ao Mercado(IGP-M), que ficou em 1,98% em junho e acumula 6,82% no ano. O mercado de ações foi o que mais perdeu. A Bolsa de Valores de São Paulo teve queda de 10,43% no mês. Os fundos FGTS Vale e Petrobras perderam 12,26% e 7,37%, respectivamente. Os fundos DI renderam apenas 0,76%. O governo manteve a meta de 4,5% de inflação para 2010.

O Estado de S. Paulo
"CMN decide manter meta"

O Conselho Monetário Nacional fixou em 4,5% a meta de inflação para 2010, a mesma de 2009 e de 2008. O mercado viu nisso um sinal de que o governo espera combater em prazo mais longo o atual surto inflacionário.

Jornal do Brasil
"Caso VarigLog - Juízes decidiram a favor de seu patrão"

O empresário Marco Antonio Audi, afastado da VarigLog, revelou ao JB uma série de suspeitas sobre decisões da Justiça paulista favoráveis ao fundo de investimentos Matlin Patterson, dos EUA. Audi mostra os vínculos entre o advogado José Manuel Arruda Alvim e os juízes José Camargo Magano e Luís Mário Galbetti, seus contratados na Faculdade Autônoma de Direito de São Paulo. Cita ainda a relação de Alvim com o filho de um desembargador.

segunda-feira, junho 30, 2008

Crônica

Sua alminha já tem dono

Marcelo Mirisola*
A primeira vitória do diabo é fazer você acreditar que Ele não existe. O descrédito é o primeiro passo para a danação eterna. Entretanto, se você está convencido de que ele existe, pode – neste momento – estar servindo aos interesses dele. E agora?
Se você relaxar, corre o risco de ser cooptado pela preguiça. Isto é, você vai pensar nas coxas da cunhadinha (ou no Sidney Magal: depende do gosto do freguês, que é o gosto do diabo) e incorrerá em tentação.
Aliás, a tentação é a arma mais eficiente do demônio. Ele atua nas entrelinhas. A possessão é apenas um detalhe. Ou algo ultrapassado que necessita de uma tela grande e de efeitos especiais. Um truque que os demônios do século passado – antes de o Spielberg nascer – usavam para provar que existiam de fato. Quem é que, hoje em dia, se espanta com abortos, urros, silvos e corujas no cemitério? Quem é que se espanta com a Hebe Camargo de lingerie?
Acho que só eu mesmo. A pasmaceira e a falta de reação são obra do Capeta. E o inferno – repito, e reitero – continua sendo a Hebe Camargo de lingerie.
Digamos que Satanás se adaptou tecnicamente aos novos tempos. Prescindiu da erudição. Antes, o demônio falava várias línguas, cantava trechos de ópera e deturpava o antigo (e o novo) testamento em latim e sânscrito.
Vejam o que diz o padre Francesco Bamonte: “Uma vez, reagindo às palavras do Rituale Romanum ‘inimigo da fé, adversário do gênero humano, portador da morte’, o demônio expressou toda a sua irresistível aspiração ao ‘mal pelo mal’ com estas palavras: O dia em que fomos afastados Dele, nós lhe dissemos: O poder do pecado será o nosso altar, sobre ele sacrificaremos as almas dos teus filhos, sobre aquele altar faremos correr o sangue dos teus filhos malditos. Existe um deus para quem odeia, e este deus é meu deus”. Sentiram a retórica?
Outro exemplo. No momento em que o Rituale Romanum previa a interrogação do demônio à pergunta sobre qual era seu nome, o até então indigitado afirmou chamar-se Sahaar e provir do deserto. O exorcista o mandou de volta para o deserto. Ao que o demônio retrucou prontamente: “Eu carrego o deserto”. Além da retórica, sentiram a responsabilidade e a contundência poética dessa resposta “Eu carrego o deserto”?
Há bem pouco tempo, Ele era até capaz de usar chifres, ter uma banda de rock e vomitar fogo para impressionar os incautos. O tipo da coisa que – convenhamos – qualquer modernete da rua Augusta é capaz de fazer com mais eficiência e cara de pau.
Não adianta nada o exorcista invocar a singela oração de São Miguel Arcanjo. O nome do demônio é legião. São exércitos. De sertanejos, de Ivetes Sangalos para jogar as mãozinhas para o alto e rebater água benta com Axé e Faustão em domingos enfadonhos e eternos. Se antes Ele carregava o deserto, hoje carrega o equipamento de som da banda Calypso.
Satanás, diferentemente de Deus, se adapta a qualquer coisa. Ontem era Baudelaire, Nietsche e Celine se esgueirando de Castelo em Castelo. Hoje é bundão. Se bandeou pro lado de Bruno & Marrone, Chimbinha e cia ltda. Eu o repudio, em nome da sintaxe! Aliás, quem é que me reflete no espelho? Tá difícil. Tá vazio. Satanás se dispõe no crediário. Não dá para relaxar.
Vejam só como Satanás anda meia-boca. Há questão de dois ou três anos, a ex-apresentadora de televisão Soninha (hoje colunista de jornal e candidata a prefeita da cidade de São Paulo) dizia numa entrevista que era maconheira, sim, mas pagava suas contas em dia.
Cazzo! Que conversa é essa? “Me drogo, mas pago minhas contas em dia”? Prefiro o mal pela raiz, ou o “estupra mas não mata” do Maluf. Só posso concluir que as almas foram esquartejadas, e ninguém mais encara o fundo do poço. Nem o diabo.
Por outro lado, se você não relaxar, vai ser pior. Pode cair numa arapuca armada por uma dessas igrejas neo-pentecostais da vida, e perder sua mulher para o pastor Brecão. Já pensou? O pastor Brecão faturando sua mulher em nome de Jesus?
Tá complicado. E eu acho, sinceramente, que o diabo está tripudiando da gente. E Jesus – como sempre – encontra-se em péssima companhia: “amém, irmão”?
Combater o Capeta? Nem pensar. A concorrência dos bispos-meganhas é feroz. Tem muito dinheiro na jogada. Você vai ser processado e ridicularizado, e nem os motoristas de táxi o levarão a sério. Comungar com as ignomínias Dele? Tampouco.
Daí que eu tenho uma sugestão. Seguinte: reza o Pai Nosso, e tenta não associar a imagem de Bento XVI à parada gay. Eu sei que é quase impossível, mas é uma espécie de trégua. E pode servir para desviar a atenção deles. Sim, deles. Porque Deus e o Zé do Caixão também estão no páreo. Não se iluda – sua alminha, além de uma trilha sonora abominável, já tem dono e não vale grande coisa.
*Marcelo Mirisola, 42, é paulistano, autor de Proibidão (Editora Demônio Negro), O herói devolvido, Bangalô, O azul do filho morto (os três pela Editora 34), Joana a contragosto (Record), entre outros.

Ubatuba


Já está circulando o número 3 de “Ubatuba em Revista”. Procure o seu exemplar. A revista é bem cuidada gráfica e editorialmente e deve ser prestigiada. Parabéns ao diligente casal de editores, um dia terei o prazer de noticiar o lançamento do número 300. (Sidney Borges)

TV Víbora: Ludopédio

10 GOLS PERDIDOS MAIS INCRÍVEIS DO MUNDO

Bola de cristal


No dia 23 de fevereiro o Ubatuba Víbora publicou a matéria abaixo. Era mais uma possibilidade entre tantas. Acabou dando certo.

Vai dar samba?
Sidney Borges
Moromizato, Tato, Tato, Moromizato, convenhamos que para fazer samba é uma rima forçada, mas em política pode ser um casamento perfeito. Moromizato vai ter dote, Lula garantiu e Lula cumpre acordos, aliás em política quem não o faz tem vida curta. Por outro lado, Tato tem um time afinado de candidatos à Câmara. Lá pelos idos de outubro, quando o fator quociente eleitoral surgir no horizonte brandindo a foice, degolando esperanças, certamente será generoso com o PTB. Tato me confidenciou que São Paulo está de olho e tem informações quentes sobre o posicionamento dos candidatos de Ubatuba. Tudo indica que a terceira via está em vias de se formar, é sempre assim, quando há apenas dois vira Fla-Flu, quando surge um terceiro aplica-se o ditado latino: “inter duos litigantes tertius gaudet”. Tradução: quando dois brigam um terceiro leva a donzela para ver corrida de submarinos...

Opinião

Amizades de risco

Carlos Alberto Di Franco
Assinada pela jornalista Mariana Barbosa, reportagem do jornal O Estado de S. Paulo (22/6) dá conta de que, efetivamente, o advogado Roberto Teixeira ganhou bem mais do que os US$ 350 mil que admitia ter recebido para intermediar a operação de compra da Varig. A repórter, como manda o bom jornalismo, não apenas documentou o pagamento de US$ 3 milhões ao advogado e compadre do presidente Lula como obteve do próprio Teixeira a comprovação de que ele recebeu, sim, os magníficos honorários. Essa notícia, que demonstra que o advogado tinha mentido para o País, dá nova dimensão ao caso.

Na segunda-feira, dia 23, um pouco mais de luz foi projetada nas sombras que envolvem o caso Varig. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, a Presidência reconheceu que Roberto Teixeira esteve ao menos seis vezes no Planalto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu compadre, desde 2006, em encontros não registrados na agenda pública de Lula.
O advogado, como se sabe, é acusado de influir na aprovação da venda da VarigLog ao Fundo Matlin Patterson e a três sócios brasileiros, em junho de 2006. Teixeira dissera não ter falado com Lula no período em que o negócio foi fechado e ter estado com ele "raramente" após a eleição. Ao contrário do que disse, ao menos dois encontros estão ligados à venda da VarigLog. Teixeira foi ao Planalto com os novos donos da Varig em dezembro de 2006 e, em março de 2007, esteve lá com os proprietários da Gol, compradora da Varig.
A assessoria de Roberto Teixeira confirmou os encontros e disse que a maioria foi de "cortesia". O Palácio do Planalto disse não divulgar todos os compromissos do presidente. Estamos, mais uma vez, assistindo ao triste espetáculo de suposta relação promíscua entre governantes e pessoas interessadas em negócios no âmbito do governo.
Leia mais

Manchetes do dia

Segunda-feira, 30 / 06 / 2008

Folha de São Paulo
"'Apagão' do gás freia expansão industrial"
Um congelamento na oferta de gás natural na região Sudeste está forçando indústrias a paralisar projetos de investimento e cancelar expansões, informa Agnaldo Brito. A medida já afeta os setores químico, cerâmico, têxtil e de vidro. A Comgás, maior distribuidora do país, interrompeu todas as negociações para vender mais gás e disse que, até 2010, não há possibilidade de ampliar a oferta. Enquanto o governo paulista tenta mensurar o investimento abortado, a Secretaria de Energia, a Fiesp e a Comgás preparam uma estratégia para pressionar a Petrobras a assianr um pré-contrato de oferta de gás. No Rio, as concessionárias CEG e CEG-Rio, além de congelarem expansões, discutem novos contratos para substitutos, como gás liquefeito de petróleo ou óleo combustível.


O Globo
"Lei seca já muda rotina de cariocas"
A tolerância zero à mistura de álcool e direção fez com que motoristas boêmios do Rio buscassem alternativas à nova lei. Nas mesas dos bares, grupos estão elegendo uma pessoas para ficar sem beber. Cinco motoristas já foram presos por dirigirem embriagados no Rio.


O Estado de São Paulo
"EUA tentam barrar a especulação do petróleo"
O Congresso dos Estados Unidos estuda a adoção de medidas para conter a especulação no mercado de petróleo. Uma das propostas, apresentada pelo senador Joe Lieberman, é proibir que alguns tipos de fundos de investimento atuem nesse mercado. Entre os alvos, estariam os fundos de pensão e os de hedge (especializados em apostas de risco). Até o ano 2000, os fundos investiam pouco mais de US$ 15 bilhões no mercado de matérias-primas. Hoje aplicam US$ 250 bilhões. É crescente a percepção de que a disparada do preço do petróleo não pode ser explicada apenas por fatores como o aumento do consumo na China e a redução da produção mundial. A cotação do barril já passou dos US$ 140 e especialistas avaliam que, se os especuladores fossem banidos do mercado, o preço poderia cair para US$ 60. Desde o início do ano, os congressistas americanos realizaram mais de 50 audiências para investigar a alta do petróleo. Só na semana passada, foram 16 audiências.


Jornal do Brasil
"Rio tem 10 candidatos a prefeito, 7 com chances"
PP, PCdoB, DEM e PTB realizaram ontem suas convenções para as eleições municipais do Rio. O PSB deixou para hoje a decisão sobre qual coligação apoiar. Estão oficializados os nomes de 10 candidatos a prefeito, sendo sete com chances reais de vitória. Com isso, a campanha no Rio deverá ser uma das mais emboladas do país, diferentemente de São Paulo e de Belo Horizonte, por exemplo, onde há apenas dois ou três favoritos. O DEM deve entrar hoje na Justiça Eleitoral com pedido de impugnação do candidato do PMDB, Eduardo Paes, acusado de ter se afatado do cargo de secretário de Esportes depois do prazo limite.

domingo, junho 29, 2008


Clique sobre a imagem e saiba mais

Brasil

Editorial - A sobrevida da ficha suja

Jornal do Brasil
O longo debate – e os obstáculos daí enfrentados – sobre a elegibilidade ou não de pessoas envolvidas em delitos, mas ainda sem condenação transitada em julgado, demonstram o quão pedregosa é a trilha que conduzirá o país à mudança ética estrutural na política. Os clamores vêm de todos os lados: de tribunais regionais eleitorais, da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), de tribunais de contas, de juízes eleitorais, de ministros do Tribunal Superior Eleitoral, dos pregadores da boa causa em geral e, acima de tudo, de um eleitor que, embora desesperançado com a política, está ansioso por um resquício de esperança para ver, na prática, a moralização de costumes políticos.
Nem a soma de esforços, porém, tem sido capaz de remover, de imediato, os destroços morais impostos hoje à política brasileira. Se vozes em defesa de mudanças emitem sons intensos, revelam-se igualmente impetuosos os entraves de resistência. O resultado foram alguns reveses da campanha deflagrada, em particular, pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio, Roberto Wider – a começar pelo entendimento do TSE de que os políticos só podem ter o registro impugnado se houver condenação judicial em última instância. Para os ministros do tribunal, candidatos com "ficha suja" só poderiam ser barrados se o Congresso aprovasse lei complementar com a previsão expressa desse veto, possibilidade hoje considerada remota. Isto posto, não se romperão, por ora, os diques que permitem a detentores de mandatos eletivos freqüentarem com assiduidade as páginas policiais. Uma pena.
Os freios exibidos até aqui, no entanto, não significam que a causa imergiu numa espiral descendente. Ao contrário. Processos de expurgo costumam ser demorados. Exigem esforço, paciência e um dose contínua de bravura. Diferente disso, só o exercício demagógico do oportunismo. É no enfrentamento de normas oblíquas que os costumes evoluem. Assim será com a conquista da moralidade como condição para candidaturas a mandatos eletivos. O importante é que não sejam barrados, por nulidade ou conveniência. Não foi o caso. O movimento atual escancarou a urgência de uma lei de filtragem, capaz de dificultar o banditismo costumeiro da política cabocla, sem ferir a presunção de inocência consagrada na Constituição.

Leia mais

Crônica

As legiões

Luis Fernando Veríssimo
Existe uma coisa chamada lógica enganosa, um pensamento que parece perfeitamente razoável até se revelar que não é. Por exemplo, dois pontos. As Forças Armadas existem para proteger a Nação dos seus inimigos. Os maiores inimigos da Nação, hoje, são os criminosos bem armados que dominam boa parte do seu território e são uma ameaça constante aos seus cidadãos.
Os meios convencionais de combater esses inimigos não funcionam. A criminalidade aumenta, a Nação se sente indefesa. A solução? Mandar as forças armadas saírem dos quartéis e usarem suas armas, hoje de uso exclusivo das forças bandidas, para combater o crime. Mobilizar esta força ociosa para que cumpra seu papel de defender a pátria.
O silogismo é falso e perigoso, como se viu na recente experiência carioca. Exército agindo contra o crime não acaba com o crime e corre o risco de corromper o Exército. Exército na rua para manter a ordem está a poucos passos de estar na rua para impor exceção e arbítrio. O Brasil é um dos raros países do mundo que não seguiu o exemplo da Roma antiga, onde as legiões eram aquarteladas longe da cidade justamente para prevenir a tentação de usá-las a qualquer pretexto - não que isso as tenha impedido de muito intervir na vida civil dos romanos.
O fato dos quartéis brasileiros estarem geralmente dentro de perímetros urbanos só aguça a lógica enganosa, pois realça a inutilidade de uma força militar dedicada aos seus rituais internos e à preparação para guerras hipotéticas enquanto na rua em frente, ou no morro atrás, o crime corre solto e o inimigo toma conta. Fica difícil convencer as pessoas que este aparente contra-senso é preferível a transformar militar em polícia. Que é melhor para nossa saúde cívica as legiões ficarem longe de Roma, metaforicamente falando.

Leia mais

Eleições 2008

Abertas as apostas

Sidney Borges
Definidos os concorrentes é hora de prestar atenção às campanhas. E separar o que é viável dos delírios. Aos eleitores cabe fazer a escolha, votar e depois cobrar as promessas. Abaixo as duplas concorrentes. A sorte está lançada.


Eduardo Cesar – Moralino Valim Coelho
Paulo Ramos – Haydée Guimarães
Pedro Tuzino – Ana Barone
Maurício Moromizato - Anderson José Rodrigues (Tato)

Opinião

Avaliação escolar e política

Editorial do Estadão
Os últimos números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), um dos mais importantes indicadores de qualidade do Ministério da Educação (MEC), voltaram a revelar o mau desempenho do ensino fundamental e médio. Dos 21.090 colégios que foram avaliados em 2005 e 2007, 35,5% caíram no ranking do MEC. No âmbito da 4ª série do ensino fundamental, 25,6% das escolas obtiveram em 2007 um rendimento inferior ao de 2005. E, na rede escolar pública de 15 das 27 capitais brasileiras, o índice ficou abaixo da média nacional, que foi de 4,2, numa escala de 0 a 10.
Nas quatro séries iniciais do ensino fundamental, Curitiba foi a capital com melhor desempenho, com 5,1 pontos. O pior índice foi o de Belém, com 3,2 pontos. Embora Salvador, Manaus, Campo Grande e Cuiabá tenham registrado avanços, o Ideb mostra que os níveis do ensino público continuam refletindo as desigualdades regionais. No ranking das redes escolares municipais, as dez primeiras posições da 4ª série do ensino fundamental foram ocupadas por cidades de pequeno e médio portes do Estado de São Paulo. Nas últimas posições estão sete municípios do Nordeste e três do Norte. Na avaliação da 8ª série do ensino fundamental, os dez municípios mais bem classificados estão no Sul e no Sudeste. O campeão é Imigrante - cidade gaúcha fundada por colonos italianos e alemães. Das dez piores redes, nove ficam no Nordeste.
Os números mostram as dificuldades que o MEC terá de enfrentar para assegurar as metas de qualidade fixadas até 2022. O objetivo é atingir nesse ano as médias atuais de qualidade dos países desenvolvidos. O Ideb de cada nível de ensino é calculado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep) com base nos resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica, da Prova Brasil e das taxas de aprovação, repetência e evasão.
Leia mais

Manchetes do dia

Domingo, 29 / 06 / 2008

Folha de São Paulo
"IR sustenta aumento da arrecadação do governo"
O Imposto de Renda e a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) sustentaram a disparada na arrecadação federal, informa Leandra Peres. Ambos foram os que mais aumentaram a participação no bolo tributário de 2004 a 2007. O maior salto percentual na arrecadação total e no volume de recursos veio do IR pago pelas empresas, que cresceu 61,5% no período e somou R$ 71,5 bilhões em 2007.Já as pessoas físicas deixaram 25,1% a mais, totalizando R$ 55,2 bilhões. Em 2004, os impostos recolhidos sobre o lucro das empresas e a renda das pessoas respondiam por 16% da arrecadação. Em 2007, a proporção foi para 20,2%. O que mais puxou a arrecadação das pessoas físicas foram os ganhos com ações. No caso das empresas, a alta se deve principalmente à elevação dos lucros propiciada pelo crescimento da economia. O setor de extração mineral foi o que teve maior alta no recolhimento de tributos, com 746,32% entre 2004 e 2007.


O Globo
"Julgamento do mensalão vai até 2014"
O processo do mensalão, com 39 réus, terá 641 testemunhas de defesa. Cada acusado pôde indicar até oito testemunhas de defesa em cada crime pelo qual responde. Só ex-ministro José Dirceu, processado por cinco crimes, terá 40 testemunhas. E o julgamento pode ir até 2014.


O Estado de São Paulo
"Especialistas advertem para risco de volta da indexação"
A volta gradual da inflação começa a fazer os brasileiros conviverem com um fenômeno que parecia ter ficado para a trás: a indexação. Mais de 40% da alta do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) vem de produtos ou serviços cujos valores têm sido corrigidos levando em conta a inflação acumulada. Por esse mecanismo, os valores de aluguéis, mensalidades escolares, consultas médicas e tarifas públicas são elevados para compensar a inflação - e, com isso, a realimentam.


Jornal do Brasil
"Teste do cidadão reprova vereadores"
Só 12 entre 50 vereadores do Rio responderam a um e-mail de um eleitor virtual criado pelo JB, enviado no dia 17. Apesar da demora, o pedido de ajuda para baixar a altura dos degraus dos ônibus obteve explicações de apenas dois. Cientistas políticos criticam a resposta "pífia" que denota a estrutura paroquial da Casa, onde quase todos vão lutar pela reeleição.
 
Free counter and web stats