sexta-feira, junho 13, 2008

Fora do ar

Noticiário temporariamente interrompido

Sidney Borges
O Ubatuba Víbora está fora do ar por motivo de força maior. O Editor viajou, está em São Paulo. Amanhã o Blog volta a funcionar normalmente. Obrigado pela compreensão.

quinta-feira, junho 12, 2008


Clique sobre a imagem e saiba mais

Editorial

Mudanças e mais mudanças

Sidney Borges
O velho e talentoso Magalhães Pinto disse um dia que política é como nuvem, muda a cada momento. Eu concordo, tenho boa experiência em observar nuvens, passei horas e horas perto delas a bordo de planadores. Mas por mais mutável que seja a política, sempre nos surpreende. Senão vejamos os últimos acontecimentos de Ubatuba. A vida pública do pré-candidato Paulo Ramos complicou de vez, a sentença do Tribunal de Justiça de São Paulo é clara. Existe a possibilidade de uma liminar suspender a decisão, mas essa liminar precisa sair antes da convenção, ou seja, antes do final de junho, senão é fim de carreira. Com isso, Eduardo Cesar começa a vislumbrar um porvir glorioso, pois ao mesmo tempo em que seu principal adversário sai da arena, seu segundo maior oponente, Sérgio Caribé, começa a sentir o cheiro da brilhantina, isto é, a convenção do PSDB já não está tão fácil. Pedro Tuzino está subindo nas preferências dos convencionais. Ontem eu não apostaria um tostão nele, hoje, depois de uma manhã de intenso trabalho ao telefone sinto que a coisa está dividida. Tuzino esteve afastado e no momento não representa perigo para Eduardo Cesar, mas como está escrito acima, política é como nuvem e a eleição não é hoje. Caso vença a convenção, Pedro que é um grande estrategista, terá tempo para fazer uma campanha brilhante, como foi a de 2004, e convencer os eleitores que é a melhor opção para Ubatuba. Com a vitória de Pedro Tuzino o PSDB terá Sérgio Caribé como candidato a vereador. Sinal vermelho para os outros candidatos do partido, dificilmente o PSDB fará mais de uma cadeira na Câmara. Políticos de grife da cidade correm o risco de ficar sem mandato. E em política é sabido, quem não tem mandato não manda. Quase eu ia me esquecendo, tem mais gente inelegível. A verdade logo virá à tona, os mortos mais cedo ou mais tarde boiam. Fiquem de olho!

Namorados: Façam!

Ubatuba em foco

Paulo Ramos perde os direitos políticos

Processo CÍVEL
Comarca/Fórum
Fórum de Ubatuba
Processo Nº 642.01.2006.005442-8


Despacho Proferido
“Vistos, Cota retro – Defiro. Providencie o necessário. Int.” Cota MP: (Diante do trânsito em julgado da r. decisão prolatada por esse Juízo (fls. 110/116), que julgou procedente os pedidos formulados na inicial, requeiro:
1) Oficie-se de imediato ao Juiz Eleitoral desta Comarca para que tome ciência da referida decisão e providencie o necessário (inclusão no sistema de dados) para a efetiva suspensão dos direitos políticos do réu pelo prazo de oito anos;
2) a remessa dos autos ao CAEX para a elaboração de cálculo atualizado do débito, acrescido de custas e despesas processuais, intimando-se em seguida o devedor, na pessoa de seu advogado, para pagar em quinze dias, sob pena de multa de 10% sobre o valor da condenação (art. 475-J do CPC);
3) Por fim, dê-se ampla publicidade à referida sentença, publicando-a inclusive em jornais locais e grande circulação, visando ar conhecimento aos Órgãos Públicos de que o réu está proibido de contratar ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo e oito anos.)
Para ver no site do TJ clique aqui

Vida

Suave é a Noite

Sidney Borges
Scott Fitzgerald é um dos meus escritores preferidos. São de sua lavra os romances Suave é a Noite e O Grande Gatsby, que li e reli muitas vezes. Durante certo tempo Fitzgerald trabalhou no cinema escrevendo roteiros. Foi despedido por Samuel Goldwyn em função de uma cena de amor que criou para David Niven e Olívia de Havilland no filme Rafles.

Rafles: - Sorria!
De Havilland: (aproximando-se mais... sorrisos)
Rafles: Um sorriso mais amplo!
De Havilland: (sorri ainda mais amplamente)
Rafles: - Vou fazer-lhe uma pergunta muito importante.
De Havilland: (ansiosa) – Oh, querido!
Rafles: - Diga-me... quem é o seu dentista.

Depois de tentar beber todo o rum da Califórnia e espalhar tristeza pela mocidade perdida, Scott Fitzgerald morreu tuberculoso, deixando inacabado o romance "The Last Tycoon", o grande magnata em português. Morreu fascinado pela alta burguesia e seu discreto charme que tão bem retratou em seus romances.

Amor

12 de junho

Sidney Borges
Hoje é o dia dos namorados. O que eu poderia escrever sobre o amor, essa doce embriaguez que torna a vida suportável? Como não tenho o dom da poesia, nem sou nenhum Cony, não vou tecer loas, mas farei um singelo manifesto.
“Namorados unam-se”. Troquem fluidos e quando estiverem cansados do amor, recomecem. Amar nunca é demais e seguramente é a melhor coisa da vida. Tudo mais é apenas pretexto.

Ubatuba

Saneamento Básico

Assessoria Charles Medeiros
No último dia 07-sábado, aconteceu nas dependências da Câmara Municipal o II Fórum de Saneamento Básico em Ubatuba. Participaram do evento o Superintendente da Sabesp Benedito Felipe de Oliveira, o Gerente da Sabesp de Ubatuba Eng. Iberê Koncervicius, a Engenheira Sanitarista e Representante da Secretaria Estadual de Saúde Denise Formaggia, Gerente da Cetesb João Carlos de Carvalho Milaneli e a Presidente do Comitê de Bacias Hidrográficas Lenina Mariano, além de representantes dos pescadores de Ubatuba, várias associações de bairros, cooperativas e profissionais liberais da área da saúde e saneamento.
Segundo o Presidente da Comissão de Saneamento, Vereador Charles Medeiros, houve discussões de alto nível e uma real preocupação com saúde e saneamento no município. Formaggia elogiou a iniciativa da Câmara Municipal e ficou surpresa com o nível dos debates entre os presentes, pois segundo ela é muito importante para a qualidade de vida de todos, principalmente no que se refere à saúde da população.
Vários foram os questionamentos das comunidades, os mais quesprincipalmente aos representantes da Sabesp, que dentro do planejamento apresentado puderam fornecer maiores detalhes a população, principalmente na cobrança sobre a fiscalização das empreiteiras e metas a serem cumpridas.

Varig

Nos céus do Brasil

Sidney Borges
A Varig volta ao noticiário. Não falo dessa Varig que está aí, arremedo da empresa que marcou o nome do Brasil nos céus do mundo. Falo da velha Varig, que retorna à mídia em função das maracutaias que envolveram o seu triste fim.
Eu voei pela primeira vez na vida em um DC-3 da Varig e cresci junto com a empresa. Tive e tenho amigos pilotos que trabalharam lá, inclusive alguns que ensinei a voar e que depois se tornaram comandantes de jatos intercontinentais. Há 25 anos fui convidado a compor a equipe de criação da revista Ícaro e depois desta lançada continuei ligado à Varig por mais um ano, só saindo por ter recebido proposta irrecusável de uma empresa de televisão. Nos meus tempos varigueanos tive a sensação de estar em um edifício com fundações de papel, que mais dia menos dia ruiria sob o próprio peso. Eram visíveis os sinais de corrupção, malversação de recursos, empreguismo, nepotismo e outras mazelas que acabavam encobertas pelo compadrio com as autoridades que governavam o país. Quando eu falava sobre isso e alertava para o perigo de quebra era tomado por lunático. A Varig é eterna, me diziam, é mais fácil acabar o Brasil do que acabar a Varig. Pois a Varig acabou, não resistiu aos desmandos. Acabou e pelo que está vindo à tona, acabou mal, foi entregue de mão beijada a um grupo de aventureiros que teve a sabedoria de escolheu o advogado certo. Amigo do rei. Quem é amigo do rei pode escolher a mulher e a cama. A conta será paga pela massa ignara. E vamo que vamo...

Opinião

As origens do escândalo

Editorial do Estadão
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem uma ojeriza declarada por todas as leis que limitam explicitamente o seu poder como chefe do governo e do Estado. Ainda na semana passada, fez inflamado discurso contra a Lei Eleitoral, que veda ao governo celebrar convênios e contratos nos meses imediatamente anteriores e posteriores às eleições. Essa medida saneadora dos costumes políticos, adotada para coibir a influência indevida do poder público nas eleições, é vista por ele como ''o lado podre da hipocrisia brasileira''. Felizmente ele não confundiu ainda mais os seus ouvintes, explicando o que viria a ser ''o lado virtuoso da hipocrisia''. Dias antes, o presidente havia dito que também a Lei de Licitações restringe a liberdade dos governantes de fazer o que querem - o que é ótimo, pois a lei foi feita justamente para isso.
O presidente Lula, em tudo o mais um democrata, tem uma visão equivocada a respeito das leis que restringem os poderes do Estado e do governo. Ele parece não entender que, sem tais leis, os governantes disporão de um poder de arbítrio e de discricionariedade incompatível com os princípios que regem qualquer regime democrático.
Logo no início de seu primeiro governo, o presidente Lula, acolitado por seus auxiliares mais próximos, moveu uma virulenta campanha contra as agências reguladoras que haviam sido criadas no governo Fernando Henrique, e que, segundo ele, haviam ''terceirizado o governo''. Para Lula, as agências deveriam ser meros apêndices dos Ministérios a que estão ligadas.
Leia mais

Manchetes do dia

Quinta-feira, 12 / 06 / 2008

Folha de São Paulo
"Por 2 votos, Câmara aprova nova CPMF"
Menos de seis meses após a extinção da CPMF, a Câmara aprovou o texto-base do projeto que recria o tributo com o nome de CSS (Contribuição Social para a Saúde), alíquota de 0,1% e cobrança a partir de 2009. A proposta dos aliados do governo Lula recebeu 259 votos favoráveis, apenas dois acima do mínimo necessário e 159 contrários; houve duas abstenções. A criação da CSS ainda precisa passar pelo Senado, que vetou, em 2007, a extensão da CPMF e onde os aliados não têm margem de votos tão folgada como na Câmara. A oposição promete questionar o Supremo Tribunal Federal a instituição do tributo por lei complementar, sem mudar a Constituição. O governo espera obter R$11 bilhões anuais com a CSS. O projeto aprovado na Câmara também regulamenta a emenda constitucional 29, que fixa regras para os gastos em saúde da União, Estados e Municípios.


O Globo
"Nova CPMF passa por 2 votos; inflação é a maior em 12 anos"
Em um só dia, dois golpes contra o bolso dos brasileiros; pelo lado da política, em votação apertada, por apenas dois votos além dos 257 necessários, a Câmara dos Deputados aprovou a recriação da CPMF, agora como nome novo, Contribuição Social para a Saúde (CSS). A alíquota de 0,1% vai incidir sobre movimentações financeiras a partir de janeiro do ano que vem, caso o Senado confirme a criação do novo imposto. Às vésperas da votação, o governo abriu os cofres para agradar aos deputados, aumentando a liberação de emendas. A Fiesp protestou contra o novo imposto: "É um atentado contra a sociedade", disse Paulo Skaf. No terreno da economia, o IBGE divulgou que o IPCA, Índice de inflação da meta do governo, pressionado por alimentos e serviços bancários, ficou em 0,79% em maio, o mais alto para o mês desde 1996. Com isso, em 12 meses, o custo de vida já subiu 5,58%. A meta é de 4,5%. Analistas prevêem aumentos maiores de juros para segurar a inflação.


O Estado de São Paulo
"Pressão de Teixeira na Anac foi 'imoral', diz ex-diretora"
Pressões da Casa Civil e a interferência "imoral e até ilegal" do advogado Roberto Teixeira, compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pavimentaram a compra da Varig pela Gol, segundo Denise Abreu, ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil. Ela afirmou ontem, em depoimento à Comissão de Infra-Estrutura do Senado, que foi pressionada a tomar decisões favoráveis à venda da empresa, como havia revelado com exclusividade ao Estado. Denise admitiu ter tido embates com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, mas negou pressão direta dela: "Sejamos objetivos: de maneira nenhuma a ministra nunca mandaria eu fazer nada", disse. A pressão da Casa Civil, segundo ela, consistiu no acompanhamento minucioso das decisões da agência sobre o caso. Também houve, alegou Denise, uma estranha simetria entre o desejo do Planalto de viabilizar o negócio e a mudança de pareceres, de contrários a favoráveis à negociação. Para o presidente Lula, o depoimento de Denise foi "pífio", por não ter sido acompanhado de provas.


Jornal do Brasil
"Aprovado clone da CPMF"
Com dois votos a mais do que os 257 necessários, foi aprovada na Câmara a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), agora com siga CSS (Contribuição Social para a Saúde). Os governistas incluíram o imposto do cheque - a ser cobrado a partir do dia 1º de janeiro de 2009 com alíquota de 0,1% - na regulamentação da Emenda 29 da Constituição, que amplia o repasse de recursos para a saúde. O texto segue para o Senado, onde a CPMF original foi derrubada.

quarta-feira, junho 11, 2008

Brasil

O andar de baixo pagou a farra da Varig

Elio Gaspari
Nosso guia e a comissária Dilma Rousseff quiseram "salvar" a Varig. Produziram um caso clássico de malversação dos poderes do Estado. Deram ordens e conselhos, atropelaram procuradores e burocratas. Ao fim, ferraram-se a Viúva e a turma que estava no andar de baixo. Deu tudo errado para todo mundo, menos para meia dúzia de aventureiros.
Em 2006, a Varig era a segunda companhia aérea do país. Devia R$ 7,9 bilhões na praça, metade disso à Viúva ou a empresas que vivem debaixo de sua saia. Não pagava o combustível, as prestações dos aviões, o INSS dos empregados e devia R$ 2,3 bilhões ao fundo de pensão de seus trabalhadores, o Aerus.
Havia duas maneiras de olhar a questão. Na primeira, via-se uma concessionária de transportes públicos administrada por sucessões de salteadores ou incompetentes. Operava com um prejuízo de cerca de R$ 100 milhões mensais e tivera oito presidentes em cinco anos. Empregava 180 funcionários por avião, enquanto sua principal concorrente tinha 50. Fora ao ralo porque ao ralo atiraram-na.
Noutra perspectiva, não se deveria usar linguagem tão dura com a Varig. Era preciso olhá-la como um patrimônio nacional, com 61 aviões, 11 mil funcionários e 6.700 aposentados. Em 2005, transportara 13 milhões de passageiros. O caso demandaria visão estratégica e consciência social.
Valendo-se do patrimônio da Viúva, o governo pôs em campo um poderoso combinado: Casa Civil, BNDES, Procuradoria da Fazenda, Anac, Ministério da Defesa e, acima de todos, Lula. Parecia que vendiam a Varig, mas como a empresa virara lixo, o que se vendia era a concessão das linhas, uma propriedade do povo brasileiro.

Leia mais

Caymmi

Minha versão de um fato real

Sidney Borges
No sertão da Bahia havia poucos rádios, e foi numa das raridades sonoras que ele ouviu a descrição de Marina morena, sua mulher, na voz de Dorival Caymmi. Marina morena, a minha Marina morena no rádio!? Ele desatinou, se fosse hoje diriam que surtou. Fora da razão foi direto para casa onde entrou resfolegando qual locomotiva da Central do Brasil:
- Eu mato o filho da puta e quando voltar de Salvador mais gente vai morrer.
E assim Raimundo Nonato Vieira partiu em lombo de jegue, depois jardineira e finalmente trem. Foi direto para a rádio de Salvador onde o inspirado Caymmi trabalhava. Os seguranças tiveram trabalho para conter o marido ultrajado. Só depois de muita conversa ele concordou em não cometer homicídio. Raimundo voltou relutante aos braços de sua Marina. Levava uma ponta de desconfiança, mas tinha sido contaminado pelo irresistível charme de Caymmi.
Voltou cantarolando: não pinte esse rosto que eu gosto e que é só meu, Marina, você já é bonita com o que Deus lhe deu... Me aborreci, me zanguei, já não posso falar, e quando eu me zango, Marina não sei perdoar. Eu já desculpei muita coisa, você não arranjava outra igual, desculpe, Marina, morena, mas eu tô de mal...

Baila el perro...

Candidatos com 'ficha suja' podem concorrer, reafirma TSE

Decisão permite candidatura de político que responde a ação, sem condenação definitiva.Por quatro votos a três, Tribunal Superior Eleitoral manteve entendimento de 2006

Mirella D'Elia Do G1, em Brasília
Apesar da ameaça de alguns Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de que vão barrar o registro de candidatos com “ficha suja” nas eleições municipais de outubro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve, nesta terça-feira (10), decisão que permite a candidatura de políticos que respondam a processos judiciais, desde que não haja condenação definitiva. Por 4 votos contra 3, os ministros entenderam que são inelegíveis apenas aqueles que não possam mais recorrer de condenações. O TSE manteve entendimento firmado em setembro de 2006. Na ocasião, o tribunal aceitou recurso do ex-deputado federal Eurico Miranda (PP-RJ), que teve o pedido de registro de candidatura negado pelo TRE do Rio de Janeiro (TRE-RJ) por considerar que ele não tinha “postura moral” para exercer cargo público. O TSE entendeu que Eurico poderia disputar as eleições mesmo respondendo a processos judiciais.

Leia mais

Nota do Editor - Sem comentários, coisa tipica de hospício. É a única explicação para essa decisão esdrúxula. Como pode um condenado por roubo ser designado para a tesouraria do reino? Só no reino da fantasia, que é a imagem deste Brasil varonil, sempre deitado em berço esplêndido. (Sidney Borges)

Ubatuba

Sebrae desenvolverá curso para pequeno produtor em Ubatuba

Assessoria Charles Medeiros
Na tarde do último dia 06, estiveram reunidos no plenário da Câmara Municipal, o vereador Charles Medeiros, o professor Edson Chagas e o Gerente Regional do Sebrae Mauro Medeiros. A visita trata-se da resposta à solicitação ao Sebrae sobre o Programa Qualidade Total Rural–QTR. O pedido foi através do Requerimento nº 90/08 do vereador Charles Medeiros, que prevê o atendimento aos pequenos produtores rurais de Ubatuba. Mantendo a linha do QTR, Mauro Medeiros propôs a aplicação do Programa de Organização, Gestão, Mercado e Produção que é desenvolvido em quatro módulos e não terá custos ao produtor. O Gerente Regional informa que trata-se na realidade de um preparatório para o QTR e possui uma linguagem muito simples e própria para o produtor rural. Um consultor será enviado ao município para visitar as localidades e analisar a linha de trabalho a ser desenvolvida.
Em relação ao turismo, o Sebrae está em fase de finalização do Programa Mapa do Turismo Regional, que terá lançamento entre julho e agosto próximo e prevê uma série de ações de capacitação, treinamento, preparação e divulgação de nossos atrativos e produtos turísticos, com investimentos por volta de 1 Milhão Reais. O Sebrae possui ainda o Programa caminhos de Anchieta, onde Ubatuba encontrava-se fora da programação e através da solicitação do vereador Charles hoje o município está incluído neste importante programa de turismo histórico e cultural.

Opinião

Inflação e mistificação

Editorial do Estadão
A inflação continua a subir, o aumento do custo de vida ameaça superar a meta e os últimos indicadores de preços parecem haver assustado o presidente da República. Não é para menos, quando os preços ao consumidor medidos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) acumulam alta de 3,05% no ano e 5,59% em 12 meses. E o quadro ainda pode piorar, porque os preços por atacado aumentaram 15,36% nos 12 meses terminados em maio e parte dessa pressão pode acabar desembocando no varejo. Motivo para inquietação não falta, mas, por enquanto, só o Banco Central (BC) se mostra seriamente empenhado em conter, por meio da elevação de juros, a onda de aumentos. A reunião ministerial comandada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nessa segunda-feira, poderia ter sido o início de uma ação conjunta em defesa do poder de compra das famílias. Mas a reunião não foi além da encenação habitual, com algumas declarações de boas intenções, alguns equívocos e muita mistificação.
É fácil falar da inflação como fenômeno global, chamar a atenção para as cotações dos produtos básicos e apontar o encarecimento da comida. Mas isso não basta para indicar a solução nem para isentar o governo de sua responsabilidade. A praga dos aumentos vem-se espalhando com rapidez. Mais de 60% dos preços ao consumidor têm subido, como revelam os graus de difusão calculados pelos especialistas. Há problemas de custos e de especulação internacional, mas há também, no Brasil, uma inegável pressão de demanda, causada em boa parte pelos gastos do governo.
Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o Executivo federal já contribui para a política antiinflacionária. Sua contribuição consiste em elevar de 3,8% para 4,3% do Produto Interno Bruto (PIB) o superávit primário programado para o ano. Mas o resultado primário, a diferença entre receitas e despesas não financeiras do setor público, já estava em 4,23% nos 12 meses terminados em abril. Isso decorreu principalmente do aumento da arrecadação e está longe de refletir uma compressão dos gastos. Mistificação evidente: o governo dá como consumado seu engajamento fiscal no combate à inflação, sem ter, no entanto, iniciado o menor esforço para isso.
Leia mais

Manchetes do dia

Quarta-feira, 11 / 06 / 2008

Folha de São Paulo
"PIB cresce 5,8%, mas indica desaceleração"
A economia brasileira cresceu 5,8% no primeiro trimestre de 2008 ante o mesmo período de 2007. É a maior expansão desde 1996, segundo o IBGE; o acumulado em 12 meses (5,8%) também é recorde. Indústria (com alta de 6,9%), investimentos (15,2%) e o consumo das famílias (6,6%) foram os carros-chefes do crescimento. O ritmo de alta do Produto Interno Bruto, porém, já dá sinais de desaceleração.Na comparação de janeiro a março deste ano com trimestre anterior, o aumento do PIB foi de 0,7%, o que projeta taxa anual de 3%. No trimestre, as exportações caíram 2,1%, afetadas em parte pela greve na Receita, enquanto as importações subiram 18,9%. Houve também forte expansão do gasto público (5,8%). Para o ministro Guido Mantega (Fazenda), a desaceleração é "ligeira" e positiva.


O Globo
"TSE permite candidatos com ficha suja em 2008"
Por quatro votos a três, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu ontem que políticos que respondem a processos criminais estão livres para disputar eleições, como já acontece hoje. Para o tribunal, vale a regra de que o político só perde o direito de se candidatar se for condenado em instância final da Justiça, à qual não cabem mais recursos. A decisão foi tomada no julgamento de um processo administrativo em que o TRE da Paraíba pedia que candidatos com a ficha suja fossem impedidos de registrar candidaturas. O presidente do TRE do Rio, Roberto Wider, disse acreditar que a decisão do TSE ainda poderá ser mudada.


O Estado de São Paulo
"PIB mostra alta nos gastos de governo e freada no consumo"
Dados divulgados ontem pelo IBGE mostram que a economia brasileira cresceu 5,8% no primeiro trimestre de 2008, em comparação com o mesmo período de 2007. A análise cuidadosa dos números do PIB revela mudanças importantes. Em relação ao último trimestre do ano passado, o consumo das famílias estabilizou-se, com alta de apenas 0,3%. Já os chamados gastos do governo deram um salto de 4,5%. As despesas públicas cresceram mais em Estados e prefeitura, por causa das eleições municipais - que provocam a aceleração de obras.Além disso, as eleições levam os governos gastar mais no primeiro semestre, pois a partir de 5 de julho ficam proibidas transferências de verbas e algumas formas de contratação. Mesmo assim, a elevação de despesas públicas preocupa economistas. "O dado de consumo do governo veio acima do esperado", diz Sérgio Vale da MBA Associados. "Seria a hora de sugerir um superávit primário bem elevado, mas provavelmente isso não vai acontecer".


Jornal do Brasil
"Milícia faz chantagem em Botafogo"
Na Rua Martins Ferreira, em Botafogo, Zona Sul do Rio, a parte com seguranças particulares é tranqüila. A outra, onde ninguém quis pagar, registrou incidentes violentos, como assaltos a mão armada, apesar de estar perto do 2º BPM. Na mesma época, síndicos dos prédios dessa área receberam oferta da milícia, cujo chefe seria um sargento PM, convocando-os para uma reunião, com data, horário e local pré-determinados, para debater "a segurança". O grupo diz atuar há 10 anos e ameaça: "Agora vamos ser mais objetivos nesta futura decisão".

terça-feira, junho 10, 2008

Eleições

Partido Verde vai apoiar Eduardo Cesar

Sidney Borges
O PV de Ubatuba optou por participar da coligação de apoio ao prefeito Eduardo Cesar. Com essa medida fica viável a obtenção de uma "cadeira verde" na Câmara, o que é quase impossível quando um partido disputa a eleição de forma isolada. Foi o que aconteceu no último pleito com os verdes. Em política quem não tem mandato não manda. Estão certos os verdes, pragmatismo é fundamental quando se busca o sucesso.

Clique sobre a imagem e saiba mais

Assim é fácil

Loja alemã escreve livros sob encomenda

Sergio Correa de Berlim para a BBC Mundo
Em uma pequena loja de Berlim, na Alemanha, é possível encomendar livros nos quais o cliente é o personagem principal.
"O que você gostaria mais? Uma história de amor, de detetives, de ficção científica ou de aventura? E que tipo de personagem você gostaria de ser? Um cavalheiro, uma rainha ou um astronauta? Quem sabe uma bruxa ou um vilão?", pergunta Michael Wäser a seus clientes.
Wäser e sua equipe de escritores escrevem histórias feitas sob medida de acordo com os desejos dos clientes: o cenário, a época, o estilo, o tema, o número e a personalidade dos personagens, tudo pode ser sugerido ou determinado pela pessoa que faz a encomenda.
Para ajudar os clientes a escolher, Wäser mostra um catálogo. Nele, estão narrações já prontas em todos os gêneros imagináveis, nas quais apenas o nome do cliente como protagonista é mudado.

Leia mais

Ubatuba

Governo estadual anuncia Acessa São Paulo em Ubatuba

Assessoria Charles Medeiros
O governo paulista anunciou no último dia 09 (segunda) a implantação do Acessa São Paulo em Ubatuba. O Programa Acessa São Paulo é o programa de inclusão digital do Governo do Estado de São Paulo. Oferece à população acesso democrático às novas tecnologias da informação (TICs), em especial à Internet, contribuindo para o desenvolvimento social, cultural, intelectual e econômico dos cidadãos paulistas. O programa atende principalmente pessoas em situação de maior vulnerabilidade social. Trata-se de jovens entre 15 e 24 anos, com Ensino Fundamental e Médio, pertencentes a famílias com renda de 1 a 4 salários mínimos.
Unidades do Acessa São Paulo estão instaladas em 353 municípios do Estado, contabilizando 404 postos em funcionamento e 1 milhão e 67 mil usuários cadastrados. Em Ubatuba, a terceira pessoas a receber o sistema, o posto do Acessa São Paulo vai funcionar na Avenida Dona Maria Alves, 890-Centro e atenderá cerca de 2.880 pessoas por mês.
Em fevereiro deste ano, o vereador Charles Medeiros encaminhou Requerimentos 41 e 42 solicitando a intermediação do Deputado Antonio Carlos junto ao Secretario de Gestão Pública do Estado de São Paulo, Sr. Sidney Beraldo na implantação do Programa no Município. Para o vereador trata-se de importante programa à nossa população, já que muitos municípies não possuem acesso a estas novas tecnologias da informação.

Caso Isabella

Por 3 votos a 0, desembargadores do TJ mantêm casal Nardoni preso

da Folha Online
Três desembargadores da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo negaram nesta terça-feira, por unanimidade, pedido de liberdade do casal Alexandre Nardoni, 29, e de Anna Carolina Jatobá, 24, respectivamente pai e madrasta da menina
Isabella, 5, morta no dia 29 de março. O casal está preso acusado da morte da garota.
Em sessão realizada no Fórum João Mendes (centro), os desembargadores Caio Canguçu de Almeida, Luis Soares de Mello Neto e Euvaldo Chaib Filho analisaram o mérito do habeas corpus solicitado pela defesa. Em síntese, todos alegaram a manutenção da ordem pública como principal motivo para não atender ao pedido.

Leia mais

Nota do Editor - Os 15 minutos de fama de Andy Warhol concedidos ao casal estão esgotados. Eu não tenho a pretensão de fazer julgamentos, mas em face de tudo o que foi divulgado acredito que o casal tenha matado a menina. A madrasta é ciumenta. Deve ter tido um mau momento e descontou na criança indefesa. Deu um mau passo, vai pagar duramente por ele. O maridão, cúmplice, bom filho e pouco QI, vai junto. Pasmado. (Sidney Borges)

Frases

"As idéias e as estratégias são importantes, mas o verdadeiro desafio é a sua execução."

Percy Barnevick

Vida

Mago

Sidney Borges
A biografia de Paulo Coelho diz que ele fez amor com a namorada na frente da tia da menina, paralítica e muda. Em “Desconstruindo Harry” Woody Allen filmou uma cena em que um casal faz amor na presença da tia cega do rapaz. Paulo Coelho foi mais radical, a tia paralítica e muda podia enxergar e sentir comichão. O amor é assim, não escolhe hora para acontecer, quando dois querem, ninguém segura. Mas nem tudo é linear, há estranhezas. Eu tive um amigo jogador de basquete que fazia imenso sucesso com as mulheres. Eram tempos de Giuliano Gemma. Ele era parecido com o astro italiano. Com mais de um metro e noventa acabou fixando residência em uma portuguesa bigoduda de um metro e cinqüenta. Foi feliz por muitos anos. Um dia o amor acabou e ele se casou com uma loira estonteante, vinte anos mais nova. Morreu de enfarte agudo do miocárdio em noite de São João.

Ubatuba em foco

O PSDB não será vice

Sidney Borges
Agora é oficial. Ontem o Diretório Estadual do PSDB fechou questão: o partido terá candidato a prefeito, não havendo possibilidade de coligações onde entraria como vice. Qualquer tentativa nesse sentido poderá acarretar uma intervenção no Diretório Municipal.
Dessa forma perdem a razão de ser os boatos que circularam na cidade e que davam como certas as chapas Eduardo Cesar/PSDB ou Paulo Ramos/PSDB.
Sérgio Caribé ficou fortalecido com a decisão, mas ainda terá um último obstáculo pela frente antes de iniciar a corrida ao trono. Pedro Tuzino deverá lançar o seu nome para bater chapa com Caribé. Quem vai vencer? Não vou escrever, mas desta vez tenho certeza de saber a resposta. Dia 20 o PSDB terá um candidato. A prefeito!

Opinião

Obama inicia a campanha

Editorial do Estadão
Com a adesão da presidenciável Hillary Clinton à indicação do rival Barack Obama como candidato do Partido Democrata à Casa Branca, iniciou-se efetivamente a disputa pela cadeira do presidente George W. Bush nas eleições de novembro. Até agora, o republicano John McCain podia se dar ao luxo de jogar sem adversário, enquanto os dois pré-candidatos democratas cuidavam exclusivamente de obter a vitória que já há algum tempo só Hillary não admitia que já era de Barak Obama. Ontem mesmo, 48 horas depois de ela conclamar seus eleitores ainda relutantes a unir forças com o adversário vitorioso nas prévias de sua agremiação, e 6 dias depois de se consumar o confronto de 17 meses entre eles, considerado "épico" pela imprensa americana -, o primeiro negro a disputar com chances a presidência dos Estados Unidos deu a partida à sua campanha.
Ele começou fazendo ao mesmo tempo o inevitável e o inesperado. O inevitável é capitalizar o sombrio panorama econômico instalado nestas últimas semanas com a alta desenfreada dos preços do petróleo e também dos alimentos, que deixa em segundo plano, por enquanto, a guerra no Iraque. Não poderia ser de outra forma num quadro em que o desemprego voltou a aumentar no país, o consumo continua a se retrair na esteira da crise do sistema hipotecário, a alta explosiva do preço da gasolina pela primeira vez atinge duramente os orçamentos familiares e desaparecem os sinais que até recentemente vinham se multiplicando de que o perigo da recessão era cada vez menor. Mas a aflição nacional com a economia serve a Obama de outra forma ainda, além de lhe dar a bandeira que em toda parte os candidatos oposicionistas erguem quando as contas de grande parcela da população não fecham no fim do mês.
Leia mais

Manchetes do dia

Terça-feira, 10 / 06 / 2008

Folha de São Paulo
"Gasto militar no mundo cresce 45% em dez anos"
Os gastos militares mundiais tiveram crescimento real de 45% nos últimos dez anos, indica estudo divulgado pelo Instituto Internacional de Pesquisas sobre a Paz, de Estocolmo, financiado pelo governo sueco. O aumento médio dos orçamentos militares dos países foi de 6% entre 2006 e 2007. Entre os principais fatores da alta estão as guerras americanas no Iraque e no Afeganistão e a maior disponibilidade de recursos nos países em expansão econômica, como a China, ou beneficiados pela elevação do preço do petróleo, como a Rússia.
Nos EUA, que respondem por 45% dos gastos militares mundiais, as despesas do setor são as mais altas em termos absolutos desde a Segunda Guerra. O Brasil aparece na lista com o 12o maior gasto militar do mundo, mas não está na relação dos principais compradores de armas. O valor destinado às Forças Armadas no mundo, US$1,339 trilhão, equivale a US$ 202 por habitante hoje. Relatório da ONU mostra que, em 2007, a doação de alimentos no planeta foi a menor em 47 anos.


O Globo
"Contrato de gaveta revela acordo para enganar Anac"
Um acordo secreto assinado em 2006, quase cinco meses antes da compra da VarigLog, obrigava os três sócios brasileiros - Marco Antonio Audi, Luiz Eduardo Gallo e Marcos Paltel - a vender suas ações na Volo do Brasil à Volo LLC, que pertence ao fundo americano Martlin Patterson, controlado pelo chinês Lap Chan. O objetivo era retirar os brasileiros e deixar a VarigLog - que mais tarde compraria a Varig - em mãos de capital estrangeiro, o que a legislação proíbe. Pressionada, a Volo do Brasil declarou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que não havia contrato de gaveta entre os sócios. A confirmação do contrato, ao qual O GLOBO teve acesso, pode anular a operação por fraude. O escritório de Roberto Teixeira, amigo e compadre do presidente Lula, representava a Volo do Brasil.


O Estado de São Paulo
"Reaberta investigação sobre compra da Varig"
A denúncia de que os sócios brasileiros da VarigLog seriam laranjas do fundo de investimento americano Martlin Patterson será investigada pelo Ministério Público Federal. O caso já foi objeto de apuração aberta em 2006, mas a Procuradoria informou que a entrevista da ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu ao Estado trouxe fatos novos que justificam a retomada da investigação. Na entrevista, publicada na semana passada, Denise acusou a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, de pressionar a Anac para aprovar a composição acionária da VarigLog, abrindo caminho para a empresa comprar a Varig. Agora o governo está municiando seus aliados no Congresso com documentos contra Denise, que vai participar amanhã da audiência pública no Senado.


Jornal do Brasil
"Cabral: milícia e tráfico dominam parte do Rio"
O governador Sérgio Cabral admitiu a dificuldade em acabar com o poder paralelo que assusta comunidades no Rio. "A cidade não pode ter um metro quadrado sequer sob esse comando. Mas tem. Há áreas sob domínio de traficantes e milicianos que determinam regras e valores à população", atestou. Para Cabral, inteligência e parceria com a União são as armas para superar o desafio.

segunda-feira, junho 09, 2008

A mulher dá equilíbrio ao homem...


No ar

Exibicionismo aéreo

Sidney Borges
Eu já encontrei coisas estranhas no ar, folhas de jornal flutuando na base das nuvens, bandos de andorinhas girando a três mil metros de altura e gansos migratórios. Quando você vê uma coisa dessas e não há como comprovar é bom não comentar na hora da cerveja. Vira gozação. Lembro-me do Samuca que visitou a Embraer e viu o “canhão de frango”, dispositivo que lança aves para testar pára-brisas. Evidentemente aves depenadas, dessas que a gente compra em supermercados. Uma vez, em Bauru, ele falou sobre isso e teve de engolir a pergunta sobre a “metralhadora de pintinhos”. Pois eu tive também uma história não comprovada que não contei para ninguém, pois só eu vi. Foi em Tatuí, numa tarde de verão feita especialmente para se voar de planador. As térmicas eram fortes e a base alta, voei mais de cinco horas entre a Fazenda Ipanema, Tietê e Itapetininga, foi um dia glorioso. Quando o tempo finalmente amainou, isto é as térmicas cessaram já era quase noite e o Sol principiava a tangenciar o horizonte. No momento que decidi que era hora de ir para casa eu estava sobre a rodovia Castelo Branco, talvez uns quarenta ou cinqüenta quilômetros fora da pista e com três mil e quinhentos metros de altura, isto é com folga para chegar e ainda sobrevoar um pouco o campo. Foi quando eu vi uma bola escura no ar, do lado da fazenda do Airton Senna. Fui para lá, o ar calmo me permitiu voar no limite do Quero-Quero, cento e oitenta quilômetros por hora. Cheguei rápido, era um balão de ar quente, enorme, colorido. Dei uma grande volta em torno dele e cheguei bem perto. Na cesta de vime duas pessoas me acenavam. Um homem e uma mulher. Continuei dando voltas e eles começaram a se beijar. Fiquei curioso, a cena foi ficando quente e eles começaram a tirar as roupas. Continuei girando e quando dei por mim eu estava exatamente no cone da pista, uma volta a mais e eu não conseguiria retornar. Rumei pata Tatuí, onde pousei direto, sem tráfego. Até hoje fico pensando no que aconteceu naquela cesta, de qualquer forma eu não iria ver muita coisa, as bordas altas não permitiriam. Foi divertido. Pena que tive de guardar para mim, ninguém iria acreditar mesmo...

Editorial

Triste mesmice em terra de coronéis

Sidney Borges
O Ubatuba Víbora está prestes a completar quatro anos. Nasceu em um momento muito parecido com o que vivemos hoje, época pré-eleitoral. Nasceu para suprir a necessidade de se abrir o leque de opções de mídia. Nestes quatro anos o Blog se firmou como uma fonte de informações locais, nacionais e internacionais, além de trafegar nos campos da cultura e do entretenimento. Com a proximidade das eleições começaram a surgir textos eivados de opiniões políticas ufanistas em relação à administração e outros tantos com características opostas, afirmando que nada do que foi feito tem valor. Textos apaixonados de gente envolvida no processo eleitoral, legítimos por defenderem uma causa, um ponto de vista, mas oportunistas por serem bissextos. Os leitores já devem ter notado que apenas alguns articulistas que tocam em temas políticos são publicados, ganharam esse direito pela constância, estão presentes desde os primeiros tempos. O que é notável até o momento é que a maior parte dos textos que chegam não apresentam propostas. São em geral ataques que motivam réplicas e tréplicas e a criatividade envolvida neles se situa próxima de zero. Idéias então nem é bom falar, não há idéias. Com esse perfil de candidatos eu não arrisco um tostão furado no futuro de Ubatuba. É uma mesmice só. Triste mesmice...

Coisas da vida...

Ponto de vista

Sidney Borges
Ontem encontrei o Pedrão, aquele que se casou com a Sílvia e depois ela descobriu que ele era casado e tinha duas filhas.
- É verdade querida, que choque! Ela perdoou, sofreu calada mas perdoou. Não adiantou nada, o cafajeste continuou galinha, dizem que até travesti...
- Você promete guardar segredo?
- Claro, minha boca é um túmulo, o que você sabe?
- A Glorinha, mulher do médico, você deve estar lembrada de um tempo em que eles estiveram mal e ela começou a beber e quando bebia ficava meio abobada. O cafajeste do Pedrão percebeu e nas festas em que ela estava sozinha enchia o copo dela o tempo todo. Depois lhe dava carona e... Bem você sabe o que acontecia.
- Credo Bia, eu não posso acreditar. Ele abusava dela?
- De todos os jeitos. Aconteceu muitas vezes, bastava ela chegar e lá vinha ele com a vodka. Eu me lembro de uma semana de muitas festas, eles sairam juntos na segunda, na quarta, no sábado e no domingo.
- Pobrezinha, os homens são assim, cafajestes.

Já chegamos?

Já chegamos ao Cume?

Ronaldo Dias

A máxima, de que "gosto não se discute" deve ( ?) ser respeitada! Sem falsos moralismos mas, respeito é bom e tanto eu, como muita gente por aqui, ainda gosta. O conteúdo do (folhetim) informativo de Ubatuba, que circula por aí, pasmem, com patrocinadores (co -responsáveis) é uma verdadeira apologia ao absurdo e, a estupidez. Retrato, revelado, do futuro que nos espera. Com a palavra o Secretario de Turismo, os patrocinadores e todos aqueles que se sentem "atingidos" mas, que permanecem, pelo menos até o momento, silentes. Será que eu estou, novamente, enxergando "sinais" ou já chegamos ao CUME?

Dinheiro

Petróleo vai render R$ 30 bi por ano ao País

AE - Agencia Estado
BRASÍLIA - Estimativas preliminares realizadas por técnicos especializados do setor de petróleo indicam que as receitas de royalties e participações especiais deverão atingir no mínimo R$ 30 bilhões anuais até 2010, com a produção dos campos do chamado pré-sal apenas na fase inicial de produção. Segundo o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, a produção de óleo e LGN (Líquido de Gás Natural) deve subir dos atuais 1,95 milhão de barris por dia para 2,81 milhões em 2015. Essa conta, porém, não inclui a produção do megacampo de Tupi, prevista para ser iniciada em 2010.

Leia mais

Nota do Editor - As imensas reservas de petróleo irão render preciosos royalties às cidades costeiras que fazem fronteiras com as jazidas. Ubatuba está entre as que serão beneficiadas. Há muito tempo venho tentando obter informações sobre valores, mas ainda não há nada definido. O que é certo é que haverá dinheiro suficiente para dar um salto de qualidade. (Sidney Borges)

Ubatuba em foco

Alerta aos auxiliares de serviços infantis

Corsino Aliste Mezquita
Na eleição anterior alguns já usaram vocês, como bucha de canhão, prometendo mundos e fundos. De novo, agora, sem nada ter feito, em quatro anos, mesmo pendurados nas tetas do poder, os convocam para reunião. Abram os olhos!. Não permitam que os usem para promessas de “papais-noeis eleitorais”. Observem o tratamento que tem recebido nestes quatro anos. Fizeram alguma coisa para resolver seu problema? Não! Os confinaram em três creches desrespeitando suas opções preenchidas em concurso de remoção? Sim! Falaram mal de vocês e os culparam pelo deficiente funcionamento das creches? Também e bastante! Privatizaram parte dos serviços de seus cargos deixando de chamar colegas aprovados em concurso? A realidade está ai para prova-lo!
Cabe lembra-los que por iniciativa de quem agora os convoca, em 29-09-04, foi aprovada pela Câmara Municipal, lei inconstitucional, proposta sem o autor ter autoridade para faze-lo e, em período proibido pela Lei Eleitoral. Alguns de vocês, enganados por falsos profetas, estiveram lá batendo palmas. O Sr. Eduardo de Souza César, como vereador, votou na aprovação de Lei Inconstitucional e na derrubada do veto interposto pelo prefeito em exercício. Em janeiro de 2005, o mesmo Sr. Eduardo de Souza César, já Prefeito, entrou com “Ação Direita de Inconstitucionalidade” - (ADIN). A lei não foi aplicada. Vocês foram envergonhados. Não deixem que isso aconteça de novo. Votem com consciência em quem tenha credibilidade.
Para seu consolo e conforto posso afirmar que, qualquer prefeito sério e preocupado com o funcionalismo público, terá que resolver seu problema e incorpora-los ao Quadro do Magistério. Houve mudanças na legislação federal e recomendam essa integração. Proposta, nesse sentido, já faz parte do programa de ação e das reivindicações da CHAPA 1, do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Ubatuba, com eleição marcada para o dia 03-07-08.
VIVA UBATUBA! Sem dengue e sem caluniadores.

Frases

"Os políticos e as fraldas devem ser mudados freqüentemente - e pela mesma razão."

Eça de Queiroz

Opinião

O Estado policial de Chávez

Editorial do Estadão
A partir da publicação na Gaceta Oficial da Lei Habilitante, que organiza o Sistema Nacional de Inteligência e Contra-Inteligência, a Venezuela é um Estado policial. O coronel Hugo Chávez fez uso dos desmedidos poderes que lhe foram concedidos por uma Assembléia Nacional quase que integralmente controlada por ele para baixar uma lei de segurança nacional que nada fica a dever à que sustentou o Partido Nacional-Socialista de Hitler no poder, à que deu ares de legalidade aos sangrentos expurgos de Stalin e à que, ainda hoje, submete a população de Cuba ao jugo comunista. A lei venezuelana, aliás, é uma cópia quase fiel da lei cubana.
Se a lei for aplicada integralmente - e ninguém duvida que Hugo Chávez o faça -, a Venezuela se transformará, como aconteceu nos países citados, numa nação de amedrontados delatores. Felizmente, a imprensa independente, a Igreja Católica e organizações preocupadas com a defesa dos direitos humanos estão reagindo ao arbítrio.
A Academia de Ciências Políticas e Sociais, por exemplo, anunciou que estuda a possibilidade de convocar um referendo derrogatório ou de impugnar a lei no Supremo Tribunal de Justiça. Mas as chances de sucesso de qualquer dessas iniciativas são mínimas. O Conselho Nacional Eleitoral, que poderia organizar o referendo, come na mão de Chávez, e a Suprema Corte é formada por juízes escolhidos a dedo pela mesma mão. Não foi à toa que causou surpresa a atitude da juíza Blanca Rosa Mármol de León, que declarou que a legislação baixada "é uma ameaça para todos nós. Tenho a obrigação de dizer isso, como cidadã e juíza. Esse é um passo na direção da criação de uma sociedade de delatores". Mas essa é uma voz isolada no Supremo Tribunal, pelo menos por enquanto.
Leia mais

Manchetes do dia

Segunda-feira, 09 / 06 / 2008

Folha de São Paulo
"Governo federal repassa mais verba a prefeitos aliados"
Prefeituras aliadas ao governo Lula receberam mais verbas para obras. A análise de convênios feitos desde 2005 com os 100 municípios mais populosos, informam Silvio Navarro e Ranier Bragon, mostra que a média de repasses por habitante foi de R$ 80 para prefeituras governistas. As da oposição obtiveram R$ 42. Das 30 cidades que mais ganharam recursos per capita, 28 são governadas por siglas da base de Lula. Destas, 13 têm prefeito petista. "Se você é do PT, tem recurso, se não é, um abraço", diz o peemedebista Rubens Furlan, prefeito de Barueri, município paulista que não registra nenhum centavo em convênio federal. A líder no repasse de verbas, com R$ 626,90 per capita, é Boa Vista (RR), governada pelo PSB. Dos 30 prefeitos mais contemplados, 21 buscam a reeleição. Governo federal e prefeitos ouvidos negam critério partidário. Bons projetos e especificidades de cada ministério, afirmam, levaram ao resultado.


O Globo
"Bicho pagava propina até a delegacias, diz relatório"
Informações do pen drive apreendido com o bicheiro Rogério Andrade, preso em 2006, revelam que a cúpula da contravenção pagou propinas até para policiais da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado e Inquéritos Especiais (Draco), encarregada de investigar as máfias de caça-níqueis, jogo do bicho e bingos. De acordo com planilhas que constavam no pen drive, em poder da Polícia Federal, a previsão dos gastos da quadrilha com o mensalão pago a delegacias distritais e especializadas, além de batalhões da Polícia Militar, chegava a R$ 216 mil.


O Estado de São Paulo
"Petróleo vai render R$ 30 bi por ano ao País"
Com os novos campos ainda em produção inicial, o setor petrolífero vai render no curto prazo no mínimo R$ 30 bilhões anuais para União, Estados e municípios. Essas receitas com royalties e participações especiais (taxa cobrada nas áreas mais produtivas) não levam em conta todo o potencial do megacampo de Tupi. Em 2007, a Petrobrás pagou R$ 14 bilhões em royalties e participações especiais - só uma parte do total de R$ 80,1 bilhões em tributos recolhidos pela estatal, o que equivale a 10% de toda a carga tributária nacional. O aumento com as receita deve ser ainda mais expressivo nos próximos anos, pois as reservas estimadas nas áreas descobertas na Bacia de Santos são três vezes maiores que o volume atual do País. De olho nessa mina de ouro, o governo já estuda mudanças nos critérios de cobrança e divisão dos royalties. O alvo é ampliar o número de campos de petróleo que pagam as chamadas participações especiais - hoje apenas 14 de um total de 74 áreas. A Agência Nacional de Petróleo pretende ainda criar uma faixa de alíquota mais alta e elevar a parcela que fica com a União, em detrimento de Estados e municípios.


Jornal do Brasil
"Projeto endurece punição no trânsito"
O Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito, criado pelo Ministério das Cidades, já tem prontas para enviar ao Congresso propostas destinadas a diminuir o número de acidentes no trânsito e frear a impunidade. Ontem o JB mostrou que, para cada 687 vítimas, apenas um processo é instaurado. O projeto de revisão do Código de Trânsito prevê penas severas para motoristas que ultrapassem em 50km/h o limite permitido, exige aulas de auto-escola também à noite e nas estradas e corrige valores de multas. Além disso, aumenta a punição para motoristas que forem pegos alcoolizados.

domingo, junho 08, 2008

Deu em O Globo

A comissária Rousseff encrencou-se na Varig

De Elio Gaspari:
A denúncia de Denise Abreu, ex-baronesa da Anac, acusando a comissária Dilma Rousseff de ter empurrado goela abaixo da agência a qualificação da VarigLog para comprar a Varig correria o risco de ser transformada na gritaria de "Os Sapos", de Manuel Bandeira:


Urra o sapo-boi:
"Meu pai foi rei!" - "Foi!" - "Não foi!"
"Foi!" - "Não foi!"

Felizmente, a denúncia da doutora está montada em fatos concretos, com aspectos verificáveis. Na sua entrevista aos repórteres Mariana Barbosa e Ricardo Grinbaun, Denise Abreu disse que foi pressionada pela comissária para esquecer a possível maquiagem do capital da VarigLog. (Ela sabia que os sócios brasileiros não tinham bala para cobrir 80% do valor da companhia.) Pressionou? Não pressionou? A doutora informa que isso aconteceu numa reunião no Planalto, em abril de 2006. Basta conferir nas agendas da comissária e da baronesa. Além disso, ela diz que a Anac fizera novas exigências à VarigLog. Cadê o ofício?
Segundo Denise Abreu, a pendenga foi resolvida numa roda de fogo ocorrida na sexta-feira, 23 de junho de 2006. Nesse dia, Valeska Teixeira, advogada da VarigLog e afilhada de Nosso Guia, deu plantão na ante-sala de uma reunião da diretoria da agência. A empresa havia representado contra Denise e, para que ela pudesse limpar a pista, em benefício dos interesses do Planalto, a queixa foi retirada. Cadê o documento? Havia ainda a decisão de um desembargador contra a VarigLog que caducou no meio do caminho. Cadê o texto?
A correria da sexta-feira era compreensível. Na segunda, a VarigLog compraria a Varig por US$ 24 milhões. Um dos seus laranjas, Marco Antonio Audi, pegou pesado no advogado Roberto Teixeira, pai de Valeska, compadre e hospedeiro de Nosso Guia no tempo das vacas médias. Diz que lhe pagou US$ 5 milhões por serviços prestados. (Cadê os recibos? No jogo jogado a empreitada não vale metade disso.)
Teixeira diz que não advoga no Executivo. Se a sua filha esteve na Anac, o que foi fazer lá, comprar passagens?
A Varig foi comprada em junho de 2006 por US$ 24 milhões e vendida dez meses depois aos Constantino da Gol por US$ 275 milhões. Nem cocaína se valoriza tanto ao trocar de mãos em tão pouco tempo. O doutor Teixeira advogou na ponta da venda e subiu no elevador do Planalto com a turma da compra.
Quando a doutora Denise exibir os registros e os documentos que amparam sua história, a discussão sai da gritaria dos sapos. Compadres, acreditai: pode-se estar diante de um dos piores golpes dos últimos tempos. (Do Blog do Noblat)

Aleguá, guá, guá...Hurra, hurra, Brasil!

Brasil 3 x 0 Áustria - Estréia na Copa do Mundo da Suécia

Da Folha de S. Paulo:
O Brasil estreou bem na 6ª Copa do Mundo, na Suécia. O time bateu a Áustria por 3 a 0, em Uddevalla, e lidera o Grupo 4 do Mundial -URSS e Inglaterra empataram por 2 a 2 na outra partida da chave.
O avançado palmeirense Mazola foi o principal destaque do triunfo brasileiro. Ele marcou duas vezes, além de ter deixado atordoados seus adversários. Foi com Mazola, também, que Nilton Santos tabelou no lance do segundo gol do escrete.
"O time ganhou com sobras no marcador, mas sem produzir o que realmente esperávamos", disse o técnico do selecionado, Vicente Feola.
Não foi, de fato, um jogo tão fácil como supõe o placar. Especialmente nos minutos iniciais, quando a seleção teve dificuldades para impor sua maior categoria. Para completar, em jornada feliz, o goleiro Szanwald fez várias defesas.
O primeiro gol de Mazola, aos 38min da etapa inicial, mudou o jogo, pois tirou os adversários do campo de defesa. No lance, ele recebeu de Zagallo e finalizou com precisão.
Na volta para o segundo tempo, sensacional arrancada de Nilton Santos acabou convertida em gol, e a seleção deslanchou de vez na partida.
Irritados, os austríacos passaram a cometer faltas mais duras e a provocar os nossos. Por sorte, não houve revides, e a equipe nacional finalizou o confronto completa.
Na quarta-feira, a seleção brasileira volta a campo para a segunda rodada do campeonato do mundo, contra a Inglaterra, em Gotemburgo. (Do Blog do Noblat)

TV Víbora

Nat King Cole - These Foolish Things (Remind me of You)

Quase!

A visita da velha senhora

Sidney Borges
Depois de caminhar com o cachorro e assistir ao final do treino da fórmula 1 acabei dormindo no sofá. Acordei com alguém batendo à porta. Sobressalto! Estranhei, para chegar à porta é necessário passar pelo portão da rua, o que requer coragem. O astuto Brasil é valente e avança. Para quem não sabe, Brasil é o meu cachorro. Com esse pensamento na cabeça levantei-me e fui atender. Nem sei como dizer, mas ao abrir a porta um calafrio percorreu a minha espinha desde o calcanhar até o queixo, passando por sobre a cabeça e pelo nariz. Bem na minha frente estava a morte brandindo a sinistra foice e cheirando a enxofre. Procurei o cão e este dormia em berço esplêndido. Nunca imaginei ver o Brasil assim. Fiquei estático como a estátua do Duque de Caxias. Uma voz gutural, vinda do fundo dos infernos perguntou:
- Sidney Borges?
Tentei raciocinar rápido, eu precisava responder sem mentir, ninguém engana a morte.
- Em termos, esse é o meu nome artístico, na verdade nem deveria ser, minha bisavó é que era Borges. O pai do meu avô era Afonso Henriques, mas era casado e não assumiu o filho. Está vendo, na verdade eu sou Sidney Afonso Henriques, houve uma certa confusão e a senhora está enganada.
- Mas você foi registrado como Sidney Borges, está aqui na minha tela.
- Sim, isso é verdade, mas saiba que há muitos sidney borges nesse mundo, dezenas, milhares, acho que o senhor, desculpe, a senhora precisa verificar melhor, deve estar havendo algum engano.
- Não há engano, aqui está escrito Sidney Borges de Ubatuba. É você.
- Não pode ser, e os outros sidney borges da cidade? Tenho quase certeza que há mais um ou dois, posso apostar que é um deles o felizardo.
- Não há engano, falei com diversas pessoas e todas foram unânimes em apontar o seu nome.
- Pessoas, pessoas, a senhora confia nas pessoas de Ubatuba? Aqui está cheio de malufistas disfarçados de tucanos. Não acredite nesse povo.
- Muito bem, chega de conversa, vamos partir, estou atrasada, ainda vou buscar dois em São Sebastião e um em Ilhabela.
- Bem, preciso pegar a escova de dentes, entre e sente-se. Volto em um minuto, vou levar o terno azul marinho que combina com a gravata de bolinhas.
Acho que a morte estava cansada, pois aceitou o convite e entrou. Corri para a geladeira, quando fico nervoso como alguma coisa, é instintivo. Por educação ofereci mussarelinhas, gosto de mussarelinhas com orégano e azeite. A morte não respondeu, mas quando peguei o pacote de cabeças de peixe para deixar na lata do lixo mostrou interesse.
- Que aroma delicioso. Que iguaria é essa que você tem nas mãos?
- São cabeças de arenques importados da Turquia meridional. Aceita?
- Vou experimentar.
Enquanto eu pensava nos próximos e derradeiros passos da minha breve vida a morte comeu as cabeças, as tripas e as peles de dois quilos de porquinhos, que torradinhos vão bem com cerveja. Gostou tanto que comeu o saquinho plástico como sobremesa.
- Que refeição maravilhosa Sidney Borges, há muito tempo eu não comia tão bem. Vamos fazer o seguinte, vou primeiro pegar os passageiros do Litoral Norte e na próxima passagem por aqui voltaremos a conversar.
- Não quer esperar um cafezinho? Foi tudo o que consegui balbuciar naquele momento transcendental. Desta vez escapei! Ufa! Acompanhei a morte até a porta e me despedi enquanto ela subia aos céus sempre brandindo a foice sinistra. Ainda deu para ouvir a gargalhada acompanhada da frase:
- Espere por mim Sidney Borges, eu voltarei.
Foi difícil ficar na sala, pairava no ar um cheiro terrível de arroto de cabeças de peixe. Insuportável. Imaginem o que é um arroto da morte. É de morte! O Brasil acordou e cheirou cada cantinho. Depois voltou a dormir.

Esse mundo é dos loucos...

Povoado escocês proíbe assobios para 'afastar mau tempo'

Do site da BBC Brasil:
Um supersticioso povoado escocês proibiu seus habitantes de assobiar durante um mês, em uma tentativa de assegurar o bom tempo para um festival de embarcações, marcado para o fim do mês.
Os organizadores do evento em Portsoy decidiram apelar para uma antiga crença dos marinheiros locais - que diz que os assobios trazem mau tempo - para garantir o sucesso do festival este ano, já que no ano passado as festividades foram afetadas pela chuva.
O presidente do festival, Roger Goodyear, disse à BBC que pediu a todos os habitantes, das pessoas que saem para passear com cachorros aos operários que demonstram interesse pelas jovens locais, que respeitem a proibição.

Leia mais

Sumiu? Nem reparei...

Volta ao pó

Delegado de São Paulo é preso por sumir com cocaína

por Claudio Julio Tognolli
Um dos delegados mais qualificados de São Paulo foi preso no final da tarde desta sexta-feira (6/6), junto de um investigador da Polícia Civil de São Paulo. A Corregedoria de Polícia comandou a ação, que os acusa de terem sumido com um lote de 200 kg de cocaína apreendidos em Itu, cidade do interior de São Paulo.
As suspeitas começaram em 2003, quando um lote da droga foi apreendido em um avião no aeroclube de Itu. O piloto do avião disse à Justiça que transportava 300 kg de cocaína. Mas o Denarc (Departamento Narcóticos da Polícia Civil de São Paulo) baixou a soma, oficialmente, para 200 kg. Depois, soube-se que tinham restado apenas 98 kg da droga.
A Justiça expediu mandados de prisão para dois delegados e dois investigadores que, na época do crime, trabalhavam no Denarc. Foram presos pela Corregedoria o delegado Robert Leon Carrel e o investigador Ricardo Ganzerla. Os outros com prisão decretada são o delegado Luiz Henrique Mendes de Moraes e o investigador Cleuber Gilson Bueno.
Revista Consultor Jurídico, 7 de junho de 2008


Nota do Editor - Sumiram com 200 kg de cocaína? Não é à toa que o apelido de um desses caras é "vacumcliner". Aspira com fé e vontade. (Sidney Borges)

Cartas marcadas

Reabertura do jogo em debate

Márcio Falcão
As articulações dos governistas na Câmara para tentar emplacar a Contribuição Social à Saúde (CSS), um novo tributo nos moldes da extinta CPMF, foi a saída encontrada por um grupo de parlamentares para reascender uma discussão polêmica: a legalização dos jogos de azar. O tema é tratado há algum tempo nos bastidores pela cúpula do governo, mas sempre ganha novos contornos. O principal motivo é a sede de arrecadação que pode render aos cofres públicos de R$ 2 bilhões a R$ 9 bilhões, a depender do otimismo das projeções.
Desta vez, o movimento para colocar as casas de bingos dentro da lei foi mascarado como uma alternativa para evitar o aumento da carga tributária e salvar o Sistema Único de Saúde (SUS). Parlamentares em defesa do projeto reconhecem, no entanto, que foi um recado de que não vão aceitar que o assunto seja engavetado.
Existe uma forte pressão de sindicalistas e dos empresários para que se tenha uma resposta para os mais de 80 projetos que abordam a regularização dos jogos no Congresso. O lobby tem efeito até no Planalto e, por lá, conta com o aval do ministro das Relações Institucionais, José Múcio. O argumento é de que a regularização foi uma antiga promessa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao setor, quando solicitou ajuda para ser fonte de desenvolvimento do esporte voltado para a área social. Outra justificativa para o interesse é o apelo eleitoreiro da medida, uma vez que pode promover entre 100 mil e 300 mil novos postos de trabalho.

Leia mais

Ubatuba

II Fórum de Saneamento Básico

Rui Alves Grilo

Neste sábado (07/06), na Câmara Municipal, por iniciativa do vereador Charles Medeiros, realizou-se o II Fórum de Saneamento Básico, que contou com a participação de moradores de vários bairros – Perequê-Açu, Pedreira, Parque Guarani, Sumidouro, Estufa I e II, Taquaral, Pedra Verde, entre outros – e de representantes das seguintes instituições: Prefeitura, Sabesp, Cetesb, CBHLN (Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte), Ecoambiental.

Esperava-se que após a realização das manifestações contra a poluição das praias de Itamambuca e Itaguá (os penicaços) haveria uma participação maior da população neste Fórum. No entanto, vários presentes elogiaram a qualidade da participação e o fato de vários bairros e segmentos da população estarem representados. A representante da Saúde e do CBHLN, Denise Formaggia, uma das pessoas mais comprometidas com a pesquisa e luta pelo saneamento da região, externou a sua surpresa com o fato de, apesar da mobilização da população, Ubatuba exiba os piores índices, com apenas 30% da população atendida pela coleta de esgoto e de, uma grande parte ainda usar a captação direta sem tratamento.

Após a apresentação de seu plano de expansão e de atendimento, os representantes da Sabesp foram duramente questionados pela falta de fiscalização das empreiteiras, o que tem causado a demora e a perda de recursos públicos, penalizando a população.

Apesar das duras críticas, vários presentes, inclusive o coordenador do evento, ressaltaram o esforço de todos em encontrar soluções eficazes e urgentes através da atuação compartilhada.

Denise Formaggia, da Câmara Técnica de Saneamento do CBHLN, fez uma exposição da evolução e sistematização do saneamento e das principais leis que regulam a questão – Lei 1445/2007 que estabelece as diretrizes do saneamento, e a Lei 12.300/2006 , que dispõe sobre os resíduos sólidos. De acordo com essas leis, a responsável pelo saneamento é a Prefeitura, como já havia afirmado a Dra. Elaine Taborda, do Ministério Público.

A exposição do engenheiro Varella, da Cooperativa Coambiental, causou surpresa e muitos questionamentos devido ao TAC – Termo de Ajuste de Conduta – realizado entre a Prefeitura, Ministério Público e Sabesp, com o objetivo de transferir o sistema de coleta e tratamento criado e administrado pela Coambiental. Como ele explicou, sendo uma obra realizada com recursos dos próprios moradores, haveria necessidade de pagamento para a transferência da posse do sistema. Não seria melhor a Prefeitura aplicar esses recursos para ampliar a coleta e tratamento de outros bairros que ainda não possuem? Por que mexer no que está funcionando? Ele afirmou que a Praia Grande já esteve com bandeira vermelha de imprópria para banho e por esse motivo seus moradores criaram a Ecoambiental, solucionando o problema. Hoje, apesar do aumento da população na área, nunca mais esteve com a bandeira vermelha. No entanto, para atender a demanda, há um planejamento de expansão do sistema.
Encerrando a sessão, ficou a tarefa de sistematização dos dados. As várias instituições se comprometeram a dar continuidade a esse diálogo para agilizar as ações.

Assim até eu...

Brasileiro levou VarigLog sem gastar

Mariana Barbosa e Ricardo Grinbaum
Toda a guerra de pressões políticas e lobbies na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) começou com um negócio nebuloso: a formação da sociedade entre estrangeiros e brasileiros para comprar a empresa de cargas VarigLog, entre 2005 e 2006. Segundo a Justiça paulista, o negócio foi arquitetado para burlar a legislação brasileira, que proíbe estrangeiros de serem donos de mais de 20% do capital votante de uma companhia aérea. O que vem a público agora é que os três sócios brasileiros que aparecem como controladores da VarigLog, com 80% do capital votante, não desembolsaram um real para comprar a empresa. A parte deles foi comprada com dinheiro emprestado, numa operação financeira costurada pelo sócio estrangeiro, o fundo de investimentos americano Matlin Patterson.

O sócio do fundo, Lap Chan, nascido na China e criado no Brasil, contou ao Estado, há três meses, que ele mesmo procurou um banco para emprestar o dinheiro aos brasileiros para que eles comprassem a VarigLog. Marco Antônio Audi, Marcos Haftel e Luiz Eduardo Gallo receberam um empréstimo de US$ 1 milhão cada um. "Consegui um empréstimo para eles no banco JP Morgan", contou Lap.
A garantia dada ao empréstimo foram ações da Volo Brasil - empresa criada pelos brasileiros para comprar a VarigLog. Uma vez formado o grupo, foi travada uma feroz batalha jurídica e política para aprovar a composição acionária na Anac. Segundo a ex-diretora da agência, Denise Abreu, o jogo de pressões envolveu o escritório do advogado Roberto Teixeira e a Casa Civil. A aprovação permitiu que a VarigLog pudesse comprar a Varig.
Leia mais

Opinião

A China das pessoas

Fernando Henrique Cardoso
Estive na China nos dez últimos dias de maio. Na primeira vez que andei por lá, em 1995, era presidente da República. Em visita oficial se vêem muitos tapetes vermelhos, conversa-se com os líderes políticos, há muitos banquetes, mas pouco se vê do povo. Desta feita, viajando com um casal amigo, foi diferente: fomos ver a China do dia-a-dia, sem estatísticas ou relatórios oficiais.

Por onde passei vi obras em andamento e me entusiasmei com a grandiosidade, tanto nos aeroportos e terminais de Beijing ou de Xangai como na longínqua cidade de Urumqi, na região autônoma de Xinjiang, que faz fronteira com o Casaquistão e a Mongólia. A cidade, plantada no Deserto de Gobi, tem cerca de 3 milhões de habitantes, um enorme aeroporto, hotéis de luxo, muitas fábricas e é um centro comercial que espalha produtos por toda a Ásia Central. Cidades bem menores, como Turpan, no Xinjiang, ou Dunhuang, num oásis da vizinha província de Gansu (uma das mais pobres da China), dispõem também de razoável base urbana com certo dinamismo.
Eu esperava ver Beijing transformada, mas não tanto: avenidas largas com edifícios modernos. A Cidade Proibida não perdeu o charme e prova que vem de longe o senso monumental na China. Hoje os monumentos são de uso público: o enorme e belo estádio da Olimpíada ou o teatro nacional em forma de gigantesco ovo de avestruz. Diante deles a Praça Tiananmen, se não se apequenou - o que seria impossível -, fez do retrato de Mao um detalhe menor, até porque encolheu.
A realização da Olimpíada dá ensejo a obras urbanas mesmo em pequenas cidades e serve para reafirmar os avanços alcançados. Mormente agora, com os terremotos e inundações a desafiar a capacidade de resposta do governo à tragédia. Em mais de uma ocasião nossos interlocutores mencionaram com emoção que o presidente Hu Jintao e seus ministros estão percorrendo as áreas afetadas, cena rara num país em que o poder era distante do povo. Agora a TV o mostra próximo.
Leia mais

Manchetes do dia

Domingo, 08 / 06 / 2008

Folha de São Paulo
"SP e MT lideram venda de terras a estrangeiros"
Levantamento inédito do Incra revela que o interesse dos estrangeiros por terras no Brasil vai além da Amazônia e abrange todo o país.Com 1.377 propriedades em 754,7 mil hectares, Mato Grosso é o Estado brasileiro que tem a maior área de terras em nome de empresas e pessoas de outros países.São Paulo, por sua vez, é o líder em número de propriedades em nome de estrangeiros: são 11.424 terrenos que, somados, abrangem 504,7 mil hectares. MS, BA, MG, PR e GO também estão no topo da lista do Incra, na qual a maioria dos Estados da região amazônica não ocupa lugar de destaque.Segundo o Banco Central, o investimento externo direto no setor subiu 347% de 2003 a 2007. Para o presidente do Incra, Rolf Hackbart, o preço da terra no Brasil atrai por ser baixo. Já para d. Tomás Balduíno, da Comissão Pastoral da Terra, o governo "abriu o país à ganância estrangeira".


O Globo
"'Pen drive' do bicho aponta R$ 35 milhões em propinas"
Um relatório da Polícia Federal com base na análise da contabilidade encontrada num pen drive com o contraventor Rogério Andrade, preso em 2006, mostra o pagamento de propinas e mesadas num total de R$ 35,4 milhões, entre 2003 e 2006. O documento aponta que pessoas do alto escalão do governo do estado teriam sido beneficiadas no esquema. Uma mulher, com o codinome Madame, recebeu R$ 10,2 milhões. Segundo relatório da PF, seria uma "possível referência à ex-governadora Rosinha Garotinho". Há suspeitas de que os codinomes Príncipe e Cardeal, usados na lista, seriam do ex-governador Anthony Garotinho e do ex-chefe da polícia e deputado Álvaro Lins. Só em 2004, o primeiro teria recebido R$ 626.950 e o segundo R$ 157.984, como revelam Vera Araújo e Natanael Damasceno. Rosinha e Garotinho disseram que o relatório é "um amontoado de inconsistentes ilações" e que seu autor deveria escrever novelas.


O Estado de São Paulo
"Sócios brasileiros compraram VarigLog sem gastar nada"
As pressões, lobbies e jogos de interesses que envolveram a compra da VarigLog tiveram início com um negócio nebuloso: a formação da sociedade entre três empresários brasileiros e o fundo americano de investimentos Matlin Patterson. Embora aparecessem formalmente como controladores da VarigLog, os brasileiros não desembolsaram um real sequer para comprar a empresa. A parte deles foi coberta com empréstimo de um banco, numa operação costurada pelo sócio estrangeiro. A garantia foram ações da Volo Brasil, empresa criada pelos brasileiros. A Justiça paulista viu no negócio sinais de burla à lei, que proíbe estrangeiros de serem donos de mais de 20% do capital votante de uma companhia aérea.


Jornal do Brasil
"Governo prepara volta dos bingos"
O tema é tratado há algum tempo nos bastidores, mas agora as apostas já são feitas às claras: está no Congresso projeto do governo que libera os jogos de azar no Brasil. Levando em conta 70 proposições sobre o mesmo tema em tramitação no Legislativo, deixa de lado caça-níqueis, mas legaliza as casas de bingo - hoje em funcionamento só sob proteção de liminares. No que depender de parlamentares como o líder do PT na Câmara, Maurício Rands, a liberação do jogo do bicho também será incluída na proposta. Embora críticos alertem para as relações perigosas entre jogo e crime organizado, o governo prefere olhar para os cofres: projeta quase R$ 5 bilhões em arrecadação de impostos.
 
Free counter and web stats