sábado, março 22, 2008


Angra 3. Sim ou Não?



Novas usinas nucleares

da Efe, em Londres
O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, anunciarão na próximo semana um acordo de cooperação para criar uma nova geração de usinas nucleares, informa hoje o jornal "The Guardian". Brown e Sarkozy divulgarão o plano conjunto na reunião que terão na próxima quinta-feira (27) no estádio do Arsenal, em Londres, durante a visita de Estado que o líder francês fará ao Reino Unido de 26 a 27 de março. Os dois líderes querem exportar essa tecnologia para o resto do mundo, para combater a mudança climática. O governo britânico já aprovou, em janeiro passado, a construção de uma nova geração de usinas nucleares, mas agora pretende aproveitar a ampla experiência francesa nesse campo para implementar o projeto. Quase 80% da eletricidade da França provém de sua avançada indústria nuclear, enquanto essa porcentagem é de 20% no Reino Unido, cujas centrais atômicas ficaram obsoletas, informa o "Guardian". Brown espera que o plano de cooperação permita a ambos os países vender usinas nucleares para outras nações durante os próximos 15 anos. Segundo o jornal, a iniciativa anglo-francesa causará polêmica entre os críticos da energia nuclear, que acham que é perigosa e advertem da dificuldade de eliminar seus resíduos. (Enviado por Ronaldo Dias)

Deu no Jornal do Brasil

Araguaia - Militar confirma ordem de torturar e exterminar

De Vasconcelo Quadros:
Ex-chefe de um dos Grupos de Combate (GCs) responsáveis pela execução de 32 guerrilheiros no Araguaia e araponga do Centro de Inteligência do Exército até 1994, o tenente José Vargas Jiménez tirou do armário revelações que estão causando desconforto e mal-estar nos quartéis: admite e detalha os métodos de tortura usados no período que ele mesmo chama de "fase de extermínio" dos militantes do PC do B e assume a autoria da destruição de todos os documentos sobre a guerrilha que se encontravam no serviço de inteligência de Belém. Além disso, é o primeiro combatente a jogar luzes sobre possíveis locais onde possam estar os restos mortais de alguns dos 58 militantes do PC do B desaparecidos no Araguaia.
- Uma parte foi enterrada ou ficou insepulta na selva e outra nas bases militares de Bacaba (São Domingos do Araguaia), onde ficavam os GCs de selva, Xambioá (cemitério), área dos pára-quedistas e na Casa Azul (Marabá), dominada pelos oficiais de inteligência - diz o tenente Vargas em entrevista exclusiva ao Jornal do Brasil. (Do Blog do Noblat)


Leia mais em
Araguaia - Militar confirma ordem de torturar e exterminar,
Araguaia - Cadáveres viram comida de animais,
Piauí, um homem que não sabia o que era medo e
Trechos do livro

Política

Campanhas ainda não estão na rua, mas já chegaram à internet

Comunidades divulgam aspirantes a prefeito e vereador no site de relacionamentos Orkut. Justiça Eleitoral fixou dia 6 de julho para início do período autorizado de propaganda eleitoral

Maria Angélica Oliveira Do G1, em São Paulo
Mesmo antes do início do período autorizado para a propaganda eleitoral - 6 de julho, segundo estabeleceu o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) -, aspirantes a prefeitos e vereadores, militantes de partidos e eleitores simpatizantes aproveitam a internet para começar a colocar a campanha na rua, ou melhor, no ar.
Interessados em disputar cargos nas eleições deste ano são temas de inúmeras comunidades no site de relacionamentos Orkut e aparecem em vídeos no You Tube. Em outubro do ano passado, o deputado federal José Fernando Aparecido de Oliveira (PV-MG) fez uma consulta ao TSE sobre a utilização de blogs, comunidades, salas de bate-papo e veiculação de vídeos na internet para divulgação de campanha, mas ainda não recebeu resposta. A resolução da Justiça sobre as eleições deste ano fixa a data de 6 de julho para o início da propaganda eleitoral, incluindo aquela que for “realizada pela internet ou por outros meios eletrônicos de comunicação”. O artigo 18 diz que “a propaganda eleitoral na internet somente será permitida na página do candidato destinada exclusivamente à campanha eleitoral”, mas não deixa claro se uma comunidade no Orkut, por exemplo, uma newsletter ou um vídeo postado no You Tube podem ser considerados divulgação pessoal.

Leia mais

Editorial

Esquerda pétrea

Sidney Borges
O artigo de Nelson Motta na Folha de ontem ressoou em minhas cordas de sensibilidade e fez com que produzissem um finíssimo som de contentamento. Resumiu o sentimento de uma nação esclarecida. Eu não quero ver o meu país dominado por um governo similar ao de Cuba, ou ao de qualquer paraíso comunista. E penso assim por puro egoísmo, gosto de ir e vir e o comunismo jamais conseguiu colocar no mesmo prato centralismo econômico e liberdades individuais. Eu não gosto de favelas, não gosto de subemprego, não suporto a idéia de ainda existir trabalho escravo. Advogo a meritocracia como base para empregar e sou favorável à educação de qualidade patrocinada pelo Estado. As desigualdades obscenas do Brasil precisam ser encaradas, não haverá prosperidade enquanto não houver esperança e dinheiro no bolso do povo. Meu esquerdismo morre aí. Por pensar assim já me vi taxado de direitista, o que em um primeiro momento me intrigou, depois creditei a pecha à falta de discernimento dos acusadores. Pouca cultura e pouca escolaridade tornam qualquer um presa fácil de obscurantismo dialético. A ministra Marta Suplicy é de esquerda, apesar de também ser grã-fina e pertencer a tradicionais troncos quatrocentões, que dispensam apresentação, são reacionários até à medula. A Revista Veja publicou que ao embarcar em um avião de carreira, a Ministra não aceitou o ritual dos pagãos, ela que faz parte do Olimpo, senta-se ao lado dos deuses. Recusou-se a ter a bagagem de mão passada pelo raio X. Aboletou-se no conforto da primeira classe com um sorriso de sorry periferia. Oh! Céus, o vôo era de uma companhia estrangeira e o bravo comandante disse não. Não haverá vôo sem que todos os passageiros se submetam às regras da França. Cá entre nós, coisa da direita, Sarkozy é de direita. O ritual acabou sendo cumprido, a bagagem foi verificada. O emblemático acontecimento nos permite concluir, que o Brasil ainda não chegou à fase da discussão dialética direita versus esquerda. Estamos em tempo de coronéis, Marta Suplicy agiu como um coronel. Coronel de esquerda, que fique claro, aquela esquerda que contraria Darwin...

Resistiremos

PT não desiste do terceiro mandato

Ruy Fabiano
Apesar de declarações em contrário por parte do próprio Lula, o PT não descarta a idéia de nova reeleição presidencial. O autor da emenda que a viabiliza, deputado Devanir Ribeiro (PT-SP), não apenas a mantém em tramitação, como anunciou que inicia agora, em abril, périplo pelo país para angariar apoio popular à iniciativa.
Não buscará, conforme esclarece, apoio de forças políticas e econômicas, “derrotadas nas últimas eleições”, mas apoio popular, de entidades sindicais e os assim chamados movimentos sociais. A idéia é pressionar o Congresso de fora para dentro, a partir de ações populares, de modo a impeli-lo a mudar a Constituição.
Democracia é regime amparado num tripé: voto direto, periodicidade dos mandatos, alternância no poder. A sedução da popularidade freqüentemente faz crer que tudo o mais – inclusive a lei - deve a ela se submeter.
Esse o expediente dos tiranos: invocar apoio popular (mesmo quando inconsistente) para descumprir o rodízio que a democracia estabelece. Hugo Chavez, na Venezuela, é exemplo presente. A história possui dezenas e dezenas de outros. Espera-se que Lula não embarque nessa canoa, que pode comprometê-lo perante a história.
Mas o PT está diante dessa tentação. O governo vive um bom momento, em que os índices econômicos o favorecem e se refletem no apoio popular ao presidente, em torno de 68%. É um índice expressivo, embora não inédito. Sarney, ao tempo do Plano Cruzado, e Fernando Henrique, ao tempo do Real, o superaram.

Leia mais

Eleições 2008

Alckmin e as prévias no PSDB

Por José Alberto Bombig, na Folha
Acuado após a recente ofensiva do grupo pró-Gilberto Kassab (DEM), mas amparado pela liderança nas pesquisas, o ex-governador Geraldo Alckmin quer usar a realização de prévias no PSDB para encerrar a disputa em torno de quem o partido apoiará para a disputa da Prefeitura de São Paulo.
Anteontem, Alckmin reuniu seu grupo na capital paulista e avaliou que está "espremido e isolado entre as máquinas da prefeitura e do governo estadual" e que só uma "consulta" ao partido, aliada ao resultado das pesquisas, poderá mantê-lo vivo na disputa.
A consulta, prevista em estatuto e considerada uma saída extrema até pelos seus aliados, será utilizada se fracassarem a manifestação prevista para o próximo dia 27, convocada por apoiadores do ex-governador, e a busca de consenso entre os líderes do partido -Fernando Henrique Cardoso, José Serra, Aécio Neves, Sérgio Guerra e o próprio Alckmin.
"O movimento que nasceu nas bases do partido fará mais um ato pró-candidatura própria do PSDB em São Paulo na próxima quinta-feira. Venha e convide os amigos para mais uma noite histórica em defesa do PSDB", diz texto que está sendo distribuído pelo grupo a filiados e simpatizantes.
Alckmin, pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, planeja com isso neutralizar o discurso de que sua intenção de concorrer nas urnas leva em consideração apenas aspectos pessoais em detrimento dos interesses partidários, já que o PSDB faz parte da atual administração da capital.
Na terça-feira passada, a maioria dos vereadores tucanos apoiou um manifesto, assinado pelo líder da bancada, Gilberto Natalini, afirmando que "a cidade é nossa há 40 meses", já que Kassab era vice de José Serra (PSDB), empossado em 2005 na prefeitura.

Nota do Editor - A estratégia de Alckmin é conhecida, usar o peso do recall para impor a vontade. O problema é que na hora do vamos ver os votos desaparecem, como desapareceram na campanha presidencial. Falta consistência, falta punch. Em Ubatuba o uso das pesquisas também obedece a interesses pessoais, Alckmin é do Vale, pensa parecido. Em eleições passadas a estratégia funcionou intra-muros e resultou em fracasso nas urnas, isto é, quem usou as pesquisas se deu bem dentro do partido e foi um fiasco perante a sociedade. O passado poderia servir de lição, mas não serve, a política coloca lentes otimistas nos olhos da alma. Todos já ganharam, no entanto apenas um vai vencer. Se me perguntarem quem, não saberei responder, não tenho o dom da predição, sei que tem mais chance o candidato que tiver a menor rejeição. E digo mais, com uma campanha bem feita a pouca rejeição é imbatível. (Sidney Borges)

Opinião

Automóveis, caminhões e votos

Marco Aurélio Nogueira
Por vias transversas, sem cálculo e planejamento, aos trancos e barrancos, as eleições municipais em São Paulo parecem ter ganho um eixo de animação. Depois de sucessivos picos de congestionamento, cada um pior que o anterior, houve como que um despertar coletivo: a cidade está parando e, do jeito que vão as coisas, o que se estimava como cenário futuro se converteu em ameaça iminente. O horror ficou escancarado à luz do dia.

Como bola de neve, o tema foi-se consolidando na linguagem cotidiana. Todos passaram a dele se ocupar, do usuário dos transportes coletivos aos que trafegam em automóveis particulares, dos comerciantes aos caminhoneiros e motoristas profissionais. Hoje não se fala de outra coisa.É de imaginar que o tema tenha sido registrado pelos homens de marketing das próximas campanhas eleitorais. A Prefeitura e a Companhia de Engenharia de Tráfego tentaram reagir, anunciando medidas concebidas para atenuar o problema. Acendeu-se uma luz de alerta para os políticos.
A imagem de uma cidade paralisada pelos automóveis deixou de ser literária para se tornar expressão de uma fatalidade, de algo que acontecerá inevitavelmente e contra o que pouco se pode fazer. Repôs-se assim um tipo específico de pessimismo paralisante, que de algum modo tem estado entranhado na experiência dos paulistanos desde que São Paulo ingressou em seu ciclo de expansão industrial, urbanização descontrolada e gigantismo. Pouco a pouco, o morador da cidade foi-se dando conta de que é a cidade que o controla e o impulsiona, como uma turbina com vontade própria. Os espaços vitais - onde se pode simplesmente viver a vida, descansar, cultivar amores, prazeres, filhos e amizades - foram sendo triturados pelo mecanismo febril que faz girar a roda do progresso, do consumo, do desenvolvimento a qualquer custo. O paulistano repentinamente se viu sem uma cidade, órfão de uma polis.
Leia mais

Manchetes do dia

Sábado, 22 / 03 / 2008

Folha de São Paulo
"Exército montará hospital no Rio contra a dengue"
Marinha e Aeronáutica também podem agir, diz Jobim; bebê de 7 meses é suspeito de ser a 31ª vítima na capital.
Governo estuda restrição ao crédito - Entre as propostas, está a redução do tempo de financiamento, que hoje se estende a até 7 anos, para um prazo em torno de 3 anos. Mantega terá encontros com representantes dos setores considerados mais problemáticos, entre os quais o de bancos e o de aço.
Lucro de bancos estrangeiros no Brasil cresce 160% em 2007 - Em contraste com a crise que vivem no exterior, instituições elevaram ganho em 160% em 2007, contra alta de 22% dos nacionais. Segmento que mais cresceu nos lucros foi o de bancos de investimento, com foco em grandes operações; UBS lidera entre estrangeiros.


O Globo
"Militares montarão hospitais de campanha contra dengue"
O ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou ontem nos Estados Unidos que as Forças Armadas vão montar hospitais de campanha no Rio para atender pessoas com dengue. Ao comentar a gravidade da situação na cidade, Jobim sugeriu que houve falhas no esquema sanitário. "Houve uma leniência no combate ao mosquito da dengue e agora estamos pagando esse preço. Não adianta a gente ficar discutindo se é uma epidemia", disse o ministro. Anteontem, um bebê de 7 meses morreu com suspeita de dengue. O diagnóstico só foi dado dez dias após Ana Clara Gonçalves começar a apresentar os primeiros sintomas. Com a morte da menina, o número de óbitos sobe para 49 no estado, sendo 25 de crianças. Apesar do alto índice de letalidade, uma moradora da Rua Saturnino de Brito, no Jardim Botânico, mantém no terraço milhares de latinhas de alumínio e a caixa-d'água descoberta. A negligência apavora a vizinhança, que já denunciou o caso às autoridades.


O Estado de São Paulo
"Governo quer reduzir prazo de crediário para conter consumo"
Ministério da Fazenda pretende limitar financiamento de automóveis a 36 vezes.
Planalto mexe em R$ 12,5 bi do Orçamento com MPs.
BNDES vai financiar até 50% do leilão da Cesp, R$ 3 bi.


Jornal do Brasil
""A ordem era exterminar""
Ex-chefe de um grupo de combate responsável pela execução de guerrilheiros do Araguaia, o tenente José Vargas Jiménez assume, em entrevista exclusiva ao JB, a tortura e o extermínio de militantes do PCdoB. Admite também a destruição dos documentos sobre a guerrilha que se encontravam no serviço de inteligência militar. "Entramos para matar. Não era para fazer prisioneiros", revela. Vargas descreve o método das torturas e afirma que alguns dos corpos dos 58 guerrilheiros desaparecidos na selva do Araguaia, no Pará, foram deixados como comida para animais. O JB divulga trechos do livro que o tenente está lançando sobre um dos episódios mais violentos e obscuros da ditadura militar.

sexta-feira, março 21, 2008


Deu no Estadão

Ubatuba faz blitz para dengue do Rio não chegar a SP

Turistas com sintomas foram encaminhados à Santa Casa; cidade recebeu 120 mil pessoas no feriado

Simone Menocchi, de O Estado de S. Paulo
Agente de saúde conversa com motoristaUBATUBA - A cidade de Ubatuba intensificou os bloqueios para tentar impedir que a epidemia de
dengue instalada no Rio de Janeiro chegue ao Estado de São Paulo. No ano passado a cidade do litoral norte paulista registrou 3 mil casos da doença, na forma clássica, e três casos de dengue hemorrágica, além de uma morte.
Durante dois dias, enfermeiros, médicos e agentes de endemias da rede municipal de saúde, além de policiais rodoviários, fizeram barreiras em três entradas do município. Três mil veículos foram vistoriados e 12 pessoas com sintomas da doença encaminhadas ao hospital do município.
Na BR-101, divisa com o Rio de Janeiro, e também nas rodovias Oswaldo Cruz (SP-125) e Rio-Santos (SP-55) os policiais e técnicos paravam todos os motoristas e orientavam a evitar a dengue, distribuindo panfletos. O feriado de Páscoa é considerado um dos procurados pelos turistas em Ubatuba, que está recebendo 120 mil pessoas. Durante a operação, os motoristas eram parados nas estradas. Não houve resistência por parte dos turistas. "Se tivessem feito isso lá no Rio de Janeiro, quem sabe, não estaríamos nessa situação", diziam.
Os ocupantes dos caros eram questionados se estavam com febre, dores de cabeça ou qualquer sintoma da dengue. Se apresentassem algum sintoma eram encaminhados para a Santa Casa, onde passavam por exames clínicos mais detalhados e se submetiam a exames de sangue. "Em todos os turistas não observamos nada muito sugestivo. Quem estava com febre ou dor de cabeça foi encaminhado para a Santa Casa", relatou o superintendente da Vigilância Epidemiológica do município, Neilton Nogueira. Nenhuma família se negou a colaborar com a campanha. Os
principais sintomas da dengue que eram analisados pelos agentes eram febre alta, dores de cabeça, dor no fundo dos olhos e dor no corpo inteiro, semelhante a uma gripe muito forte.
Leia mais

Zé-dirceus, patéticos, primários...

Frases obscenas

Nelson Motta, na Folha de hoje:
RIO DE JANEIRO - Jovem e fervoroso revolucionário, um dia comentei com meu avô que alguma coisa era boa, mas cara, e ouvi, chocado, um velho professor amigo dele me dizer com naturalidade: "Mas tudo que é caro é bom, meu filho".
Sorrindo da minha indignação, ressalvou que nem tudo que é barato é ruim, que era possível que algo barato fosse bom, e que nem tudo que é bom é caro, já que algumas das melhores coisas da vida são de graça. Mas manteve a frase obscena.
E mais: me assegurou que o ser humano não vende mais barato o que pode vender mais caro, que ninguém quer o pior se pode ter o melhor e que uma das leis irrevogáveis da humanidade é a da oferta e da procura. Me senti ultrajado.
Mas ao longo dos 40 anos seguintes fui entendendo que era só uma generalização provocativa paulo-franciana, nelson-rodrigueana, pelo prazer da frase e da ironia, e me lembrei dele muitas vezes, com um sorriso, do velho cínico. E sábio.
O que diria ele agora, quando tantos ainda crêem que "tudo que é de esquerda é bom"? Sem ressalvas, já que tudo que não é de esquerda, de direita é, portanto, do mal. Quem ler, digamos, o Zé Dirceu, vai acreditar que a esquerda é generosa com os pobres e oprimidos, quer a igualdade e a fraternidade, é trabalhadora, honesta, não rouba, só pensa no bem do povo e do país. Os que apenas são contra a esquerda são autoritários, gananciosos, só pensam em dinheiro, em explorar os pobres, em atrasar o país, em pilhar o Estado. É patético.
O óbvio ululante é que há cada vez mais gente que não é de esquerda mas tem as qualidades que ela se atribui, assim como há muitos esquerdistas no poder que fazem justamente o que atribuem a seus opostos. Mas, o que seria dos zé-dirceus se não fosse "a direita"?

Universo

Perguntas sem resposta

Sidney Borges
É difícil imaginar o nada, na verdade impossível. Suponha que o Universo não exista mais. O que resta? O nada? O que é o nada? O vácuo é a ausência de matéria, mas o nada é a ausência em sentido amplo, o que inclui o vácuo. O que havia antes do Big-Bang?

Guerrilha do Araguaia

Processo do Exército derruba versão sobre guerrilha

Agência Estado
Brasília - Um processo administrativo de rotina, aberto por um militar interessado em ganhar uma medalha, derruba a versão de que o Exército não tem em seus arquivos documentos secretos sobre as operações contra a guerrilha do Araguaia. Uma série de telegramas e ofícios comprovam também a prisão, o interrogatório e a tortura de militantes do PC do B que foram capturados vivos e, depois, dados como “desaparecidos”.
Desde 1982, quando parentes de guerrilheiros, sobreviventes do movimento armado e pesquisadores pediram na Justiça Federal a entrega dos arquivos para ajudar na localização dos corpos dos “desaparecidos”, o Comando do Exército ou diz que os documentos não existem ou que foram queimados ao final das operações anti-guerrilha, em 1975.

Leia mais

Deu em Veja

Dona Marta de novo...

No Radar, por Lauro Jardim
Não foi exatamente tranqüilo o início do vôo 455 da Air France que na terça-feira passada decolou de São Paulo para Paris. A responsável pela trepidação foi Marta Suplicy, que ia para a China, com escala em Paris. Ao embarcar, o casal Marta e Luis Favre relaxou e decidiu não passar pela revista de bagagem de mão feita por raios X. Os Favre furaram a fila da Polícia Federal. Vários passageiros se revoltaram. Marta respondeu que, no Brasil, para as autoridades não valem as exigências que recaem sobre os brasileiros comuns. Os passageiros não relaxaram com a explicação. Continuaram a reclamar, mesmo com todos já embarcados. Deu-se, então, o inusitado: o comandante do Boeing 777 saiu do avião, chamou a segurança e disse que não decolaria até que todos os passageiros passassem suas bagagens de mão pelo raio X. Marta Suplicy deixou seu assento na primeira classe (Favre estava na executiva) e dignou-se fazer o que o comandante pediu. Nesse instante, os passageiros "relaxaram e gozaram".

Nota do Editor - Com direito a orgasmos múltiplos. (Sidney Borges)

Reflexões

Mecânica quântica

Sidney Borges
Entender completamente o que acontece no mundo do infinitamente pequeno faz parte dos caminhos a serem descobertos. Digo isso por ser otimista, acredito que um dia saberemos tudo, o porquê da vida, o porquê do Universo, que é, mas que poderia não ser. Pare o que você está fazendo e pense nisso. Voltando ao mundo pequeno, vamos tomar como exemplo um elétron. Você pode querer informações sobre sua velocidade, aceleração centrípeta, movimento rotatório e para tanto vai ter de iluminar o pequeno ente a fim de fazer medições. É a sina dos físicos, se algum dia alguém lhe perguntar o que faz um físico, diga que passa a vida medindo. Mas quando se trata de escrachar a vida do elétron surge um senão. O tamanho do objeto a ser medido (elétron) pode ser comparado ao tamanho da luz que o ilumina (fóton). Vai daí que ao iluminar, o fóton luminoso altera a velocidade do elétron iluminado e interfere em outras grandezas físicas mensuráveis. Imagine duas bolas de tênis se chocando, uma o elétron, outra o fóton. A ação de medir interfere no fenômeno, os resultados são duvidosos. Como conseqüência não é possível determinar com precisão todas as características do elétron, para estudá-lo é necessário usar cálculo estatístico, o que jamais foi assimilado por Einstein. A mecânica quântica é fascinante, mas não é para leigos. Se alguém tiver interesse em compreendê-la seriamente deve primeiro aprender aritmética, geometria euclidiana, álgebra básica, cálculo diferencial e integral, equações diferenciais ordinárias e parciais, cálculo vetorial, certas funções especiais da física matemática, álgebra matricial e teoria dos conjuntos. Isso pode ocupar um estudante desde a terceira série primária até o início do curso de pós-graduação. Por volta de quinze anos. Quem preferir traçar o caminho por conta própria sem passar por bancos escolares, talvez demore menos, vai depender do tempo dedicado ao estudo. A teoria quântica é totalmente contrária à intuição, para abordá-la o senso comum é quase inútil. Ela é simplesmente assim. O Universo também foge ao senso comum, as explicações primárias que há são para mentes primárias, presas ao mundo medieval. Se eu encontrasse um gênio de lâmpada com direito a pedidos, pediria o conhecimento universal. Conta aí gênio, o que significa essa geringonça?

A ponderar

O moralizador

Moralizador é quem impõe ferozmente aos outros os padrões que ele não consegue respeitar

por Contardo Calligaris na Folha de São Paulo
ELIOT SPITZER era governador do Estado de Nova York até sua resignação na semana passada. Sua fortuna política e sua popularidade eram ligadas à sua atuação prévia como procurador agressivo e inflexível contra os crimes financeiros e contra as redes de prostituição e seus clientes. Ora, descobriu-se que ele era freguês de uma rede de prostituição de luxo e que também recorria a artimanhas financeiras para que seus pagamentos - substanciais: US$ 80 mil (R$ 140 mil) - não fossem identificados. Esse fato de crônica (no fundo, trivial) foi para a primeira página dos jornais do mundo inteiro - aparentemente, pela surpresa que causou: quem podia imaginar tamanha hipocrisia? Esse "espanto" geral foi, para mim, a verdadeira notícia da semana. Começou no dia em que Spitzer deu sua primeira declaração pública, reconhecendo os fatos e a culpa, ao lado de sua mulher, impávida. No programa "360", da CNN, o âncora, Anderson Cooper, convocou dois comentaristas. Um deles, uma mulher, psicóloga ou psiquiatra, ofereceu imediatamente uma explicação correta e óbvia. Ela disse, mais ou menos: é muito freqüente que um moralizador raivoso castigue nos outros tendências e impulsos que são os seus e que ele não consegue dominar. Cooper (que já passeou pelos piores cenários de guerra e catástrofes naturais) quase levou um susto e cortou rapidamente, acrescentando que essas eram, "claramente", suposições, hipóteses etc. Não é curioso? Em regra, prefiro as idéias que são propostas, justamente, como hipóteses ou sugestões que cada um pode testar no seu foro íntimo. Mas, hoje, considerar a dita declaração da especialista como uma suposição parece ser uma hipocrisia pior (e mais perigosa) do que a de Spitzer. Afinal, depois de um bom século de psicologia e psiquiatria dinâmicas, estamos certos disto: o moralizador e o homem moral são figuras diferentes, se não opostas. 1) O homem moral se impõe padrões de conduta e tenta respeitá-los; 2) O moralizador quer impor ferozmente aos outros os padrões que ele não consegue respeitar. Na mesma primeira declaração, Spitzer confessou, contrito, que ele não conseguira observar seus próprios padrões morais. Tudo bem: qualquer homem moral poderia confessar o mesmo. Mas ele acrescentou imediatamente que, a bem da verdade, esses eram os padrões morais de quem quer que seja. Aqui está o problema: o padrão moral que ele se impõe, mas não consegue respeitar, é considerado por ele como um padrão que deveria valer para todos. Com que finalidade? Simples: uma vez estabelecido seu padrão como universal, ele pode, como promotor ou governador, impô-lo aos outros, ou seja, ele pode compensar suas próprias falhas com o rigor de suas exigências para com os outros. Quem coloca ruidosamente a caça aos marajás no centro de sua vida está lidando (mal) com sua própria vontade de colocar a mão no pote de marmelada. Quem esbraveja raivosamente contra "veados" e travestis está lidando (mal) com suas fantasias homossexuais. Quem quer apedrejar adúlteros e adúlteras está lidando (mal) com seu desejo de pular a cerca ou (pior) com seu sadismo em relação a seu parceiro ou sua parceira. O exemplo da adúltera, aliás, serve para lembrar que a psicologia dinâmica, no caso, confirma um legado da mensagem cristã: o apedrejador sempre quer apedrejar sua própria tentação ou sua culpa. A distinção entre homem moral e moralizador tem alguns corolários relevantes. Primeiro, o moralizador é um homem moral falido: se soubesse respeitar o padrão moral que ele se impõe, ele não precisaria punir suas imperfeições nos outros. Segundo, é possível e compreensível que um homem moral tenha um espírito missionário: ele pode agir para levar os outros a adotar um padrão parecido com o seu. Mas a imposição forçada de um padrão moral não é nunca o ato de um homem moral, é sempre o ato de um moralizador. Em geral, as sociedades em que as normas morais ganham força de lei (os Estados confessionais, por exemplo) não são regradas por uma moral comum, nem pelas aspirações de poucos e escolhidos homens exemplares, mas por moralizadores que tentam remir suas próprias falhas morais pela brutalidade do controle que eles exercem sobre os outros. A pior barbárie é isto: um mundo em que todos pagam pelos pecados de hipócritas que não se agüentam.

Porque não me ufano...

Em ação a polícia política do PT

Thomaz Magalhães em o Trem Azul
Chegaram ao senado brasileiro as informações pedidas sobre o estranho episódio da devolução dos boxeadores cubanos que abandonaram a delegação no Pan, ano passado. Um esquema que mostra algo como uma polícia políticado PT, que montou a suspeitíssima ação. Os boxeadores foram entregues por autoridades petistas do governo a ninguém menos que Luis Mariano Lora. Ele é chefe do Departamento de Combate à Atividade Subversiva Inimiga de Cuba. Lora é um dos homens mais temidos daquela ditadura. Estava dentro do avião venezuelano que veio seqüestrar os dois boxeadores, acompanhado de outros dois agentes. Há mais cubanos na história, que estiveram em ação no Brasil na caçada aos atletas.
O que se desnuda agora, debaixo das palavras burocráticas do ofício, é algo estarrecedor. O ministro da Defesa Nelson Jobim, a quem foram pedidas as infomações que estão o senado, informa o prefixo da aeronave, confirmando que veio da Venezuela. Revela que o avião que retirou os boxeadores decolou numa madrugada, aos 18 minutos de domingo. Revela também que o jato chegou ao Brasil ao meio dia de sábado 4 de agosto. Os boxeadores se apresentaram à polícia do Rio no início da tarde de sexta-feira 3 – e o governo só divulgou isso no final da tarde daquele dia. Ou seja, um vôo entre Caracas e Havana, e dali para o Rio, dura pelo menos 12 horas. Significa que Cuba teve informação privilegiada do governo Lula. O curioso é que, no mesmo momento em que os boxeadores informavam oficialmente às autoridades que gostariam de voltar a Cuba, no depoimento à PF no sábado, o avião já estava no Galeão à espera.
A operação contou com a fina flor do lulo-petismo, ao lado de espiões e agentes de Cuba e Venezuela. No Brasil as estrelas foram o assessor "especial" de Lula para assuntos bolivarianos Marco Aurélio Top Top Garcia e o ministro da Justiça Tarso Genro. A informações são da revista Isto é que está chegando às bancas, que também revela o nome do principal operador brasileiro, José Hilário Medeiros. Ele chegou ao PT pelas mãos do ex-ministro José Dirceu, foi segurança pessoal do presidente Lula e hoje chefia o setor de inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, o do cumpanhêro Tarso Genro. Foi Medeiros quem comandou a equipe que saiu à caça dos boxeadores e coordenou a operação burocrática para legalizar a entrega sumária dos jovens à ditadura de Fidel Castro. O outro personagem até aqui misterioso é cubano. Chama-se Tomás Issac Mendez Parra. Oficialmente, é um dos cônsules de Cuba em São Paulo. Mas uma autoridade brasileira garante que Parra é da inteligência cubana.

Agentes cubanos atuaram dentro da Polícia federal

Para se ter uma idéia do descalabro, esse agente da polícia política cubana foi o "intérprete" no segundo depoimento dos atletas à Polícia Federal. É inacreditável é que as autoridades policiais tenham permitido isso. Neste depoimento os cubanos se disseram “desejosos” de retornar à pátria, criando uma versão juridicamente perfeita para a entrega.
As pressões chegavam aos ouvidos dos atletas aterrorizados por telefone celular. Sob os "cuidados" de Parra, nas dependências da Polícia Federal, por telefone a companheira de Lara, Miriam, 20 anos, dizia que o governo de Fidel ameaçava tomar a casa do casal na rua Corombet, em Guantánamo, a moto e os móveis, se ele não voltasse logo a Cuba. O casal tem um filho. A esposa de Rigondeaux, Fara Colina, mandava avisava o marido que perderiam a casa na rua Cien Y Bento, em Altabana, e o carro, caso pedisse asilo político no Brasil. Horas depois dessa sessão de tortura psicológica os boxeadores aterrorizados foram levados ao avião de Hugo Chávez. E recebidos a bordo pelo temido chefe do deparmanto de ações subversivas de Cuba, o Luiz Mariano Lora. Numa ação do "embrião", digamos assim, da polícia bolivariana, que certamente vem orientada nos moldes do Foro São Paulo.

Opinião

Até o fim do ano, clima a passo lento

Washington Novaes
Que vai acontecer em Bangcoc a partir do dia 31, em mais uma etapa de negociações da Convenção do Clima? Dificilmente haverá decisões substanciais, por dois motivos: 1) O prazo de negociação para um novo acordo, a vigorar em 2013, após o Protocolo de Kyoto, vai até o fim deste ano - e os governos não costumam fazer antes da última hora as necessárias concessões; e 2) qualquer avanço dependerá fundamentalmente da posição dos EUA - e esta inevitavelmente estará condicionada pela do presidente a ser eleito no fim do ano.

O atual governo dos EUA é, no mínimo, contraditório. Ao mesmo tempo que insiste na possibilidade de reduzir com novas tecnologias as emissões norte-americanas de gases que intensificam o efeito estufa, toma decisões na direção oposta. Um balanço divulgado há poucos dias pela Casa Branca afirma que até 2022 os carros norte-americanos terão de conseguir trafegar 35 milhas (56 quilômetros) com um galão (3,755 litros) de combustível; lâmpadas incandescentes serão banidas até 2014; o governo federal reduzirá seu consumo de energia em 30% até 2015; todos os edifícios federais deixarão de responder por emissões de carbono até 2030; o país até 2022 produzirá 36 bilhões de galões de combustível renovável (6,4 bilhões em 2007); está aplicando US$ 12 bilhões em energias alternativas, o que levou a eólica a responder por 20% da nova energia no país no ano passado e a solar a dobrar sua produção em sete anos; está investindo US$ 1,2 bilhão em pesquisas com o hidrogênio combustível. Mas na tecnologia em que mais pareciam apostar, há uma contradição: o governo não mais investirá no maior projeto de seqüestro e sepultamento de carbono, em Mattoon, Illinois, no qual investiria US$ 1,3 bilhão. Esse recuo parece estar sendo acompanhado na área privada, pois uma das maiores empresas petrolíferas cancelou seu projeto de sepultar carbono no Mar do Norte (New Scientist, 9/2). Mas os setores envolvidos em negociações internacionais entendem que as oscilações estão mais relacionadas com os altíssimos custos dessa tecnologia, embora também haja incertezas científicas.
Quando as negociações da convenção chegarem ao momento decisivo, em dezembro, já terá sido eleito o novo presidente norte-americano. Que fará ele? John McCain tem prometido implementar um sistema de comércio de emissões capaz de, até 2050, reduzir as de dióxido de carbono nos EUA em até 60% (sobre os níveis de 1990) - mas não compareceu à votação de um projeto que exigiria 15% de energias renováveis até 2020, e a proposta foi derrotada por um voto. Na campanha, tem sido mais moderado do que era nesse tema, ao que parece para não perder votos dos conservadores. Tanto Hillary Clinton como Barack Obama têm dito achar possível reduzir emissões em 80% até 2050. Ambos os postulantes pelo Partido Democrata dizem que em dez anos destinarão US$ 150 bilhões a tecnologias limpas, dobrarão os investimentos em pesquisas, comprometem-se a ter 25% de energias renováveis em 2025, a exigir mais eficiência e menos emissões dos veículos.
Leia mais

Manchetes do dia

Sexta-feira, 21 / 03 / 2008

Folha de São Paulo
"Matérias-primas têm a maior queda em 52 anos"
Os preços das commodities tiveram sua maior desvalorização em uma única semana desde pelo menos 1956, com a possibilidade de redução no consumo global vinda com uma desaceleração no crescimento do mundo. (...)


O Globo
"Governo vai restringir crédito para tentar conter consumo"
Preocupado com a explosão de consumo, base do crescimento da economia em 2007, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, vai se reunir na próxima semana com diretores de instituições financeiras para discutir a necessidade de reduzir prazos do crediário para pessoas físicas, informa Merval Pereira. O temor do governo é com o ritmo insustentável da economia e seus efeitos na inflação. Uma das alternativas em estudo é aumentar exigências dos bancos para limitar os empréstimos a 36 meses, principalmente na venda de carros. Ao mesmo tempo, o governo quer incentivar as exportações de veículos. Outra opção é cortar R$ 20 bilhões no orçamento dos três poderes. O objetivo dessas medidas é evitar que o BC precise subir juros para segurar a demanda.


O Estado de São Paulo
"Arrecadação é recorde no 2º mês sem a CPMF"
No segundo mês após a extinção da CPMF, a arrecadação de impostos federais continuou batendo recordes. Em fevereiro, entraram nos cofres públicos R$ 48,144 bilhões, o melhor resultado para o mês. Descontada a inflação, o crescimento sobre fevereiro de 2007 foi de 10,23%. No bimestre,a receita somou R$ 111,05 bilhões, com um aumento real de 15,57% em relação ao mesmo período de 2007. (...)


Jornal do Brasil
"Dengue avança na classe média"
A epidemia de dengue no Rio ignora diferenças sociais. Lota hospitais públicos e agora as clínicas particulares, que atendem à classe média, onde o número de pacientes subiu 50%. No hospital São Lucas, em Copacabana, a espera por atendimento já é de três horas. O Prontolaby, na Tijuca, responde por 20% das internações pediátricas, a maioria nos últimos 20 dias. Ontem, os registros totais bateram recorde: 2.053 em um dia.

quinta-feira, março 20, 2008


Assumiram

Secretário estadual de Saúde Sérgio Côrtes admite que estado vive epidemia de dengue

Fernanda Pontes - O Globo, RJ TV e O Globo Online
RIO - O secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, reconheceu, nesta quinta-feira, que o estado vive uma epidemia de dengue. Ele disse que o número de casos é extremamente elevado e pediu desculpas aos pacientes pela demora no atendimento. O secretário inaugurou nesta quinta novos leitos da UTI pediátrica no Hospital Pedro II, em Santa Cruz. Foi a primeira vez que uma autoridade fluminense reconheceu a epidemia no Rio.
- Eu estou tratando como uma epidemia porque o número de casos é extremamente elevado. Nós temos que entender que a nominação não é importante. O importante são as ações que vamos enfrentar para diminuir esse altíssimo número de casos não só de dengue, mas da complicação da doença.

Leia mais

Nota do Editor - Não sei quanto aos outros, respondo por mim, fiz o que foi pedido para evitar a propagação do Aedes Aegypti. No entanto, a epidemia que grassa no Rio pode nos trazer dissabores, pois é impossível acabar com os mosquitos. O governo municipal está atento ao fluxo de turistas que chegam do Rio, mas por mais que tenha cuidado é impossivel controlar totalmente, seria necessário criar uma operação de guerra. A Dengue deve ser combatida nos laboratórios, o governo precisa investir na vacina. Não há outra solução. (Sidney Borges)

Ubatuba em foco

Convenção do PTB tem recorde de votantes

Assessoria do PTB de Ubatuba
Domingo, dia 16 de março de 2008, na Câmara Municipal de Ubatuba, foi eleita a Executiva do Diretório Municipal do PTB. Além da presença dos filiados e representantespolíticos da cidade que prestigiaram a convenção, estiveram presentes a pedido do Deputado Campos Machado, a Sra. Edna de Moura Giunta, representante e coordenadora do PTB no Litoral Norte e o Dr. Guaracy Fontes, assessor direto da Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo. A votação da chapa “DIAS MELHORES”, foi confirmada com mais de 95% dos filiados presentes.
TATO informou em seu pronunciamento de encerramento da convenção, que ficou muito satisfeito com o resultado e otimista quanto ao rumo que o Partido Trabalhista Brasileiro de Ubatuba tomará daqui para frente. Reafirmou a iniciativa do partido de compor com muitos comerciantes que sentem na pele o descaso das nossas autoridades, que por falta de conhecimento prático de administração, estão levando a nossa Ubatuba ao caos, deixando assim a humilhação e a pobreza para o povo da cidade.
Deixou claro também que o PTB de Ubatuba terá candidato próprio para as eleições de 2008, com perspectiva de ser um COMERCIANTE. Vale dizer, uma pessoa com agilidade para contornar as constantes crises sociais e financeiras do município, mesmo porque, antes das eleições, ele será escolhido de forma democrática pelo diretório e filiados do PTB.
O novo presidente disse que o diretório eleito quer DIAS MELHORES para Ubatuba. Sendo assim, abre possibilidades de composições com outros partidos que também sonham com PROGRESSO E DESENVOLVIMENTO.
Tato agradece a todos os filiados, amigos, autoridades, que prestigiaram a convenção.

Vida

Cientistas acham molécula orgânica em planeta distante

Apesar da descoberta, astro dificilmente seria capaz de abrigar vida por ser muito quente. Técnica que encontrou a molécula pode, no entanto, ajudar a busca em outros planetas.

Da Reuters
Uma molécula orgânica foi detectada pela primeira vez na atmosfera de um planeta fora do nosso Sistema Solar, o que é importante na busca por vida extraterrestre.
Usando o telescópio orbital Hubble, os astrônomos acharam metano na atmosfera do planeta HD 189733b, que tem mais ou menos o tamanho de Júpiter e fica a 63 anos-luz da Terra, segundo pesquisa publicada na quarta-feira pela revista Nature.
Moléculas orgânicas contêm ligações carbono-hidrogênio, e podem ser encontradas em coisas vivas. O metano, por exemplo, aparece no gás natural e em arrotos do gado. Mas os cientistas se apressaram em dizer que esse distante planeta --com temperaturas em torno de 1.000 graus celsius-- não é em princípio candidato a abrigar formas de vida.
"Para este planeta específico que observamos, o metano não pode ser produzido biologicamente. É altamente improvável que as vacas pudessem sobreviver lá", disse a pesquisadora Giovanna Tinetti, do University College, de Londres.

Leia mais

Nota do Editor - A questão da vida em ambientes hostis merece ser reconsiderada. Quem diria que camarões pudessem viver em profundidades abissáis, cujas águas de origem vulcânica atingem temperaturas acima de cem graus Celsius? Tais camarões existem, são felizes, amam, têm camarõezinhos e talvez até casa própria com hipoteca bancária. A vida, que na verdade não sabemos muito bem o que é, busca se estabelecer no Universo e se adapta às condições que há. O homem insiste em ser o centro de tudo e se toma como referencial. Não é científico pensar assim. (Sidney Borges)

Direito de pleitear

Partido pode pedir vaga de coligação aberta por infiel

O partido, que sofreu com a infidelidade partidária, pode requisitar isoladamente a vaga de volta, mesmo que os eleitos tenham obtido o cargo pela coligação. Essa foi a reposta do Tribunal Superior Eleitoral em Consulta feita pelo senador Sibá Machado (PT-AC) sobre a aplicação das regras da fidelidade partidária em eleição proporcional previstas na Resolução 22.526/07.
O ministro Cezar Peluso, relator do caso, respondeu positivamente pela primeira opção na pergunta do senador: “dois partidos (A e B) se coligaram em eleição proporcional; fixado o quociente eleitoral, foi atribuído à coligação (10 vagas); dividido o número de vagas na proporção dos votos obtidos por cada legenda ou partido, apurou-se o seguinte resultado: (A = 7 e B = 3); após a posse, já no exercício de mandato parlamentar, um integrante do partido B resolve mudar de partido. Pergunta-se: o partido B, isoladamente, pode requerer o cargo, ou a coligação subsiste após a eleição?”.
Outra pergunta do senador, no entanto, não foi respondida pelo TSE de forma negativa. A hipótese foi: “A e B se coligam em eleição proporcional; das 10 vagas destinadas à Coligação, A fica com 7 e B com 3; os candidatos, observada a ordem de votação dentro de cada partido, são diplomados e tomam posse; no pleno exercício do mandato, um integrante do partido B é nomeado para cargo incompatível com o exercício parlamentar”.

Leia mais

Ubatuba

Tá dominado, tá tudo dominado...

Por, Nélia Santos
Tá dominado, como diz na letra da música (de mau gosto, assim como a situação) quase todos os meios de comunicação estão sendo pagos por... nós mesmos munícipes contribuintes. O nosso dinheiro de cada dia esta sendo usado de forma desavergonhada para comprar espaços (todos) em jornais, rádios ... para publicar “contos”, a custa de nossos impostos altíssimos. Realmente vivemos num mundo de fantasia, onde o superman vive no país das maravilhas e, constantemente, assume os papeis, ora do chapeleiro maluco, ora do pinóquio. Vai mentir lá na... ponte que caiu! Mas, voltando ao mundo real da monarquia César, onde quem mais comanda é o Bobo da corte, estamos passando pela fábula “A ROUPA NOVA DO REI”, que, para quem não conhece, vale a pena pesquisar e conferir. No dito conto, todos concordam com a roupa que somente o rei acredita existir, mas, na realidade, o povo espera que em breve o “príncipe”, que nunca passou de um sapo, contador de histórias, volte a coaxar no brejo de onde nunca deveria ter saído e que fica a uns 250 km daqui.


Nota do Editor - A mídia em Ubatuba dança ao som do samba de uma nota só. Resquícios dos tempos da ditadura, quando só havia o lado do poder e toda crítica era tida como afronta e merecia retaliação. É bom esclarecer que tal prática, que lembra o Fascio de Mussolini, não começou neste governo, a unilateralidade opinativa é antiga e temo que continue igual, qualquer que seja o vencedor em outubro. Foi assim no governo anterior. Os vereadores da oposição denunciavam, ninguém se importava. Mudou o "chefe". O novo dono do poder não alterou uma vírgula do script. Questão de referencial, um dia estilingue, no outro estilingue também, o alvo deixou de ser o ex-prefeito, hoje é uma entidade abstrata, "aquela meia dúzia". Felizmente existe a internet, que de certa forma democratizou a propagação das idéias. No entanto, se o suporte técnico é acessível, a produção de notícias continua demandando técnica, tempo, criatividade e trabalho, muito trabalho. Sobre o Prefeito digo que apesar de discordar da forma como conduz as entrevistas, reconheço que é trabalhador, o que respeito. Quem trabalha erra, é humano, mas os erros podem ser consertados, embora dê trabalho. E antes de mais nada é preciso reconhecê-los, o que é difícil quando o ego é grande. (Sidney Borges)

Congresso

Ubatuba realiza Congresso Técnico do Jogos Regionais do Idoso

Ednelson Prado
Representantes das cidades que vão disputar os Jogos Regionais do Idoso estiveram em Ubatuba nessa quarta-feira, 19, e participaram do Congresso Técnico da competição. O evento ocorreu no Areia Summer House, na Praia Vermelha do Norte. A reunião, formada pelos membros do Comitê Organizador, teve o objetivo de sortear as chaves das diversas modalidades a serem disputadas. O evento, que é um dos mais importantes do Estado de São Paulo, este ano ocorrerá em Ubatuba, e conta com 52 cidades inscritas e cerca de 3.000 atletas, todos com 60 anos ou mais.
Além dos representantes das delegações, participaram do evento a presidente do Fundo Social de Solidariedade de Ubatuba, Denise Cesar, o Chefe do Comitê Dirigente, Paulo Luiz Vantine, o Diretor da Divisão de Lazer da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Turismo, Enio Leôncio de Souza, e o Secretário de Esportes de Ubatuba, Bittencourt Júnior.
Bittencourt destacou a importância para Ubatuba em sediar os jogos, ao mencionar “o aquecimento da economia da cidade, assim como o benefício para a rede de hotéis e restaurantes”. O Secretário de Esportes também lembrou os resultados positivos obtidos por Ubatuba na realização do JORI anterior, onde 56 municípios se inscreveram e a cidade ficou em 4º lugar.
Os atletas que irão participar da competição receberão atendimento personalizado. Todos os banheiros sofreram adaptações, já que os competidores têm 60 anos ou mais. Também foram instaladas cozinhas em todos os alojamentos, que servirão 5 refeições diárias, além de funcionários do evento que irão atender às necessidades das equipes.
A recepção das equipes acontecerá no dia 26, no Ginásio de Esportes Tubão. O coquetel de recepção às primeiras-damas acontecerá na sexta-feira, 28, a partir das 14h, no Restaurante Oásis, na Praia Grande, e a cerimônia de abertura acontecerá no mesmo dia, às 16h, no Ginásio da E.M. Marina Salete, no Perequê Açu.
Para a imprensa, os órgãos interessados podem cadastrar os profissionais para a cobertura jornalística do 12º JORI. A imprensa poderá contar com computadores, impressora e telefone, que serão colocados à disposição, na sede do Comitê Dirigente.

Educação

Escola Técnica na Estufa

Assessoria Charles Medeiros
Depois das conversações com o vice-governador Alberto Goldman, do PSDB o vereador Charles Medeiros, na última sessão de Câmara, anunciou a vinda da Escola Técnica Estadual ETEC para Ubatuba. Entendimentos estão ocorrendo para seja implantada no bairro da Estufa. As Etecs como são conhecidas atendem mais de 100 mil estudantes em 118 cidades no Estado de São Paulo. São cursos em níveis de ensino Médio e Técnico, para os setores industrial, agropecuário e de serviços, em 82 habilitações. As falas ocorreram durante a votação do Projeto de Lei do Executivo, que trata da parceria com o Centro Paula Souza.
A escola foi criada em 1988, consolidando em poucos anos sua imagem no ensino médio e técnico oferecendo, inclusive, cursos extracurriculares em diferentes áreas profissionais. Segundo o governo paulista, as Etecs tem como missão formar profissionais competentes para o mundo do trabalho e para o exercício efetivo da cidadania, a Etec aposta na gestão participativa e democrática, na qual a comunidade escolar tem um papel importante na definição das metas pedagógicas e na aquisição de recursos materiais para o trabalho docente. O Centro Paula Souza administra 138 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e 39 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) em todo o estado. O vereador aponta ainda que, fontes do governo indicam que a Escola Técnica Estadual está programada para funcionamento em meados de 2009. O pedido havia sido através do Requerimento 293/07 do vereador Charles Medeiros, solicitando apoio do deputado Antonio Carlos nesta empreitada. “Trata-se de uma reivindicação antiga e necessária de nossa Comunidade, a nossa população merece e deve ganhar muito com cursos de qualificação”, comenta o vereador.

Opinião

Luzes e sombras

Demétrio Magnoli
O processo inquisitorial de Galileu é uma chave crucial de nossa interpretação da modernidade. A narrativa do confronto prometéico entre a ciência, que é progresso e luz, e a religião, que é retrocesso e sombras, está inscrita na nossa mente como uma tinta indelével. É por isso que nos surpreendemos diante da informação de que Charles Darwin consolidou seu interesse pela história natural enquanto estudava teologia em Cambridge - e mais ainda ao sabermos que escreveu A Origem das Espécies como um crente em Deus. Todos nós, e não só os comunistas, encaramos com certa naturalidade a curiosa metáfora de Karl Marx, que identificou a revolução como "locomotiva da História", porque tendemos a admitir que há uma História, assim, com maiúscula, cuja trajetória se acomoda aos trilhos da ferrovia do futuro. O culto ao progresso, que é antes de tudo um culto à razão científica, configura a religião pagã da modernidade.

Leia mais

Manchetes do dia

Quinta-feira, 20 / 03 / 2008

Folha de São Paulo
"Bovespa tem a 2ª maior queda do ano e recua 5%"
Um dia após comemorarem as medidas tomadas pelo Fed (Federal Reserve, banco central americano) para tentar resolver a crise na qual mergulhou o sistema financeiro dos EUA, os mercados no mundo inteiro voltaram a sucumbir ao pessimismo que dá o tom dos negócios nas últimas semanas. A Bovespa sofreu a segunda pior queda no ano: 5,01%, para 58.827 pontos. A maior baixa em 2008, de 6,6%, havia sido registrada no dia 21 de janeiro. (...)


O Globo
"Medo de recessão global já afeta empresas brasileiras"
A trégua dos mercados durou pouco. O temor de uma recessão global derrubou ontem os preços dos produtos agrícolas e metais - que tinham subido muito este ano. Com isso, o valor de mercado de grandes exportadoras nas bolsas mundiais cedeu fortemente. O preço do petróleo teve a maior queda, em dólar, num dia, em 17 anos; e o ouro, a maior perda em 28 anos (US$ 58,50). No Brasil, a Petrobras PN e a Cosan ON (de açúcar e álcool) perderam 7,4% na Bovespa. A Vale PN recuou 7,21% e a Gerdau PN, 6,63%. A Bovespa fechou quase na mínima do dia, com queda de 5,01%. Nos Estados Unidos, também foi expressiva a perda no valor de ações de mineradoras e empresas do setor de energia, o que forçou uma baixa de 2,36% no Dow Jones.


O Estado de São Paulo
"Matérias-primas se desvalorizam e Bolsa cai 5,01%"
Uma onda de aversão ao risco assolou o mercado financeiro ontem e derrubou as bolsas do mundo inteiro, depois da euforia de terça-feira. Desconfiados do rumo da economia americana e da crise financeira, investidores se desfizeram de aplicações em commodities e se refugiaram em ativos em dólar. O movimento provocou queda generalizada dos preços internacionais de matérias-primas e atingiu em cheio as ações de companhias ligadas aos produtos.Não por acaso o Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) foi o que mais sofreu ontem. Fechou em queda de 5,01%, para 58.827 pontos, no segundo maior recuo do ano. Isso porque a Bolsa paulista é altamente concentrada em empresas associadas ao mercado de commodities, como é o caso de Vale e Petrobras.


Jornal do Brasil

"Dengue: médicos culpam Lula, Cabral e Cesar Maia"
O Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro vai processar União, Estado e prefeitura pela omissão no combate à dengue. Segundo a entidade, a inércia das três esferas de governo, classificado como "crime sanitário", é a principal responsável pela propagação da doença. O município já contabiliza este ano 21.502 casos, com 29 mortes. Só ontem foram 1.247 novos pacientes. Especialistas alertam para os casos não notificados, que escapam das estatísticas e podem elevar para 100 mil o número de infectados.

quarta-feira, março 19, 2008

Angra 3. Sim ou Não?



Angra 1 recebe geradores construídos no país e ganha mais 20 anos de vida útil

Valor Online
RIO - A entrega de dois novos geradores de vapor para a usina nuclear Angra 1, marcada para hoje (18/03) em Angra dos Reis (RJ), será um momento importante para a retomada do programa nuclear do Brasil, que terá mais quatro ou oito usinas nucleares até 2030. Para o ministro de Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, a participação da Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep) na construção desses equipamentos mostra que o país está desenvolvendo capacidade importante de construir partes de uma usina nuclear.
A decisão de construir Angra 3 e as discussões sistemáticas que estamos tendo sob coordenação da Casa Civil mostram a decisão firme do governo brasileiro de ter um programa nuclear mais consistente , disse Rezende ao Valor.
Segundo o ministro, até o fim do ano já terão sido definidas questões importantes sobre o número de novas usinas nucleares a serem construídas no país e sua localização. Para essa definição foi formado um grupo envolvendo os ministérios da Ciência e Tecnologia, Minas e Energia, Desenvolvimento Indústria e Comércio, Relações Exteriores e Ministério da Defesa, sob coordenação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.
Rezende disse que há três semanas estão sendo realizadas reuniões sistemáticas entre os ministros das seis pastas e os grupos técnicos de cada uma para discutir o setor nuclear e a viabilidade das novas usinas. Segundo ele, essa é a maior demonstração de empenho desde 2005, quando assumiu a pasta.
Os dois novos geradores de Angra 1 vão aumentar a capacidade instalada de geração da usina de 600 megawatts (MW) para 700 MW a partir de outubro de 2009, quando terão sido instalados e aptos a entrar em operação. As duas unidades vão substituir os atuais equipamentos, que estão em funcionamento desde que a primeira usina nuclear do país entrou em operação, em 1985. Com eles, a vida útil da usina vai aumentar 20 anos, sem contar o aumento da eficiência.
Os geradores foram construídos nas instalações da Nuclep no município de Itaguaí, no Rio. A empresa foi subcontratada pela francesa Areva, responsável pela engenharia, aquisição dos materiais e assistência técnica na fabricação.
Os dois geradores custaram R$ 569 milhões, incluindo custos de aquisição e demais custos para licenciamento, armazenamento e a substituição dos equipamentos pelos antigos. Sua aquisição no país representou uma economia de 8 milhões de euros, segundo a Nuclep. A economia, segundo Rezende, se deve ao fato de a empresa ter contratado mão-de-obra mais barata e ter margem de lucro menor, sem contar com o fato de que grande parte dos materiais especiais foi feita no país. É um conjunto de fatores , disse Rezende. O mais importante é que a Nuclep agora tem a tecnologia para fazer esses geradores de vapor. E os geradores que foram importados para Angra 1 e Angra 2 agora serão substituídos por equipamentos nacionais.
Em nota, a Nuclep ressaltou que a fabricação dos geradores de vapor representa sua reinserção no mercado de equipamentos nucleares. A empresa foi criada em 1980, mas com a paralisação do programa estava com as instalações subutilizadas, produzindo encomendas para Petrobras e Marinha. (Cláudia Schüffner Valor Econômico)

Política

PT de Ubatuba define primeiras datas de seu calendário eleitoral

Mauricio Moromizato

O Diretório Nacional do PT aprovou em 25 de Fevereiro o regulamento de encontros e prévias para 2008. O Diretório Municipal do PT de Ubatuba deliberou em reunião ordinária do dia 10 de março pelas seguintes datas-limite:

I – Apresentação de proposta de apoio a candidato a prefeito de outro partido. Até 29 de Março de 2008 às 19h00min.

II – Apresentação de inscrição de pré-candidatura a prefeito – até dia 04 de Abril de 2008, conforme:


Art. 34: A CEM somente examinará pedido de indicação a pré-candidatura a Prefeito se vier acompanhada de assinaturas ou votos favoráveis de, no mínimo:


a.1/3 (um terço) dos membros do Diretório Municipal; ou
b.10% (dez por cento) do total de filiados que participaram do Encontro de Definição de Tática eleitoral ou da Etapa Municipal do III Congresso; ou 30% (trinta por cento) dos Núcleos do município; ou 5% (cinco por cento) dos filiados no município.

Art. 35: No ato da inscrição o pré-candidato deverá:


a. comprovar estar filiado ao Partido até o dia 05 de outubro de 2007;
b. estar quites com as contribuições financeiras discriminadas no Capítulo VIII deste Regulamento, inclusive débitos passados;
c. assinar o “Compromisso Partidário do Candidato Petista”, que deverá ser registrado em cartório, indicando que o pleiteante está previamente de acordo com as normas e resoluções do Partido, tanto em relação à campanha quanto ao exercício do mandato, bem como com o conteúdo estabelecido neste Regulamento.

III - Apresentação de inscrição de pré-candidatura a vereador – de 10 de março de 2008 a 10 de abril de 2008, conforme:


Art. 44: A CEM somente examinará pedido de indicação a pré-candidatura a Vereador se vier acompanhada de assinaturas ou votos favoráveis de, no mínimo:


a. 3 (três) membros do Diretório Municipal; ou
b. 1 (um) Núcleo devidamente registrado junto à respectiva direção municipal; ou c. 1 (um) Diretório Zonal devidamente registrado junto à respectiva direção municipal; ou
d. 2,5% (dois vírgula cinco por cento) do total de filiados que participaram do último Encontro realizado no município.


Art. 45: No ato da inscrição o pré-candidato deverá:


a. comprovar estar filiado ao Partido até o dia 05 de outubro de 2007;
b. estar quites com as contribuições financeiras discriminadas no Capítulo VIII deste Regulamento, inclusive débitos passados;
c. assinar o “Compromisso Partidário do Candidato Petista”, que deverá ser registrado em cartório, indicando que o pleiteante está previamente de acordo com as normas e resoluções do Partido, tanto em relação à campanha quanto ao exercício do mandato, bem como com o conteúdo estabelecido neste Regulamento.

*O regulamento completo pode ser acessado no site
www.pt.org.br ou entre em contato que lhe enviaremos por e-mail.

Contatos:
pt.ubatuba@terra.com.br
9718-4647 (Mauricio Moromizato)
9102-8435 (Gérson Florindo) 3832-1020 (Afonso – Sec. de Organização)

Saudações Petistas.

Mauricio Moromizato - Presidente

Custo da notícia

Veja é condenada a pagar indenização a Eduardo Jorge

por Maria Fernanda Erdelyi
O ex-secretário-geral da Presidência no governo Fernando Henrique Cardoso, Eduardo Jorge Caldas Pereira, ganhou mais um processo contra a imprensa. A revista Veja foi condenada a pagar indenização de R$ 150 mil por danos morais e publicar a decisão, de 20 páginas. Ainda cabe recurso.
A condenação foi decidida em votação unânime na tarde desta terça-feira (18/3) pela 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça — formada pelos ministros Aldir Passarinho Junior, Fernando Gonçalves, Massami Uyeda e João Otávio de Noronha. “Fico muito satisfeito de ter reconhecida a lisura da minha atuação. O Judiciário está reconhecendo tudo o que eu disse à imprensa, mas não me deram crédito. Agora estão arcando com seus atos”, afirmou Eduardo Jorge, comemorando a decisão.
Essa é a quarta condenação que ele consegue contra a imprensa. Eduardo Jorge já recebeu indenizações do jornal O Globo e Correio Braziliense. O jornal Folha de S. Paulo também foi condenado a pagar indenização e já depositou o dinheiro. A revista Isto É também foi condenada, mas tem recurso no STJ. Eduardo Jorge espera o resultado de outras duas ações, ainda sem decisão de primeira instância, contra o Jornal do Brasil, Correio de Minas. O ex-secretário processa também a União e os procuradores Guilherme Schelb e Luiz Francisco de Souza, que o denunciaram. A luta de Eduardo Jorge tornou-se um paradigma.

Leia mais

Angra 3. Sim ou Não?



Vejam este relatório...

Associação Cunhambebe
Caixa Postal 4011680-970 - Ubatuba - SP
ass_cunhambebe@yahoo.com.br

Relatório Conama Angra 3.pdf106K Exibir como HTML Baixar

Editorial

“Enjoy Ubatuba”

Sidney Borges
Como é do conhecimento do mundo mineral e dos que me lêem, sou blogueiro há muito tempo, comecei junto com a onda na qual surfo desde o início deste século. Tenho diversos blogs, o mais acessado é o Ubatuba Víbora, mas o início se deu com o Lojas Murray, que ainda existe congelado pelas organizações Globo. Plim, plim. Diariamente acesso o Blog do Noblat, hoje mais por hábito, já não me encanta como outrora. Também acesso o Reinaldo Azevedo e o Mino Carta, este o meu preferido, de quem divirjo civilizadamente, mas com quem aprendo muito. Através das contendas azevedianas passei a acessar o Blog do Nassif e tentei o “Conversa Afiada”, de Paulo Henrique Amorim, o que foi impossível. O inventor do termo “pig”, puxou tanto o saco de Lula que acabou demitido do portal iG por excesso. Ninguém agüenta, nem mesmo Lula, que embora tenha faltado às aulas de concordância verbal e plurais, sabe distinguir sífilis hereditária de chifres do rei da Itália. Está em pauta a questão dos acessos, os blogs dos grandes jornais esperam manter na internet a hegemonia da opinião, como fazem com os jornais de papel, de produção caríssima. Não vai funcionar, embora hoje quem pretenda fazer jornalismo através de blogs tenha de consultar a grande imprensa. Apurar notícias, filtrar, produzir, comentar e publicar demanda profissionais trabalhando e o trabalho precisa ser remunerado, daí a necessidade de consultar os poderosos. No entanto, cada dia mais interessa ao leitor a opinião local. A notícia bruta pode ser garimpada na rede, mas o comentário do editor é que merece atenção e réplica dos leitores. O Ubatuba Víbora está longe da meta pretendida, mas já não é possível ignorar a sua existência, os quase quinhentos acessos diários em um universo conectado de alguns milhares, nos dá ânimo para continuar trabalhando cada vez mais. Na verdade o próprio nome do Blog, uma brincadeira que remonta ao grupo Ubatuba Viva, do qual fiz parte e no qual fiz bons amigos, deixa claro que o Blog é local, embora discuta o que acontece de forma universal. Curiosamente os acessos internacionais são muitos, o que me motivou a criação da campanha “Enjoy Ubatuba”. Vou mostrar, modestamente é verdade, o que temos de melhor, praias, pássaros, peixes, floresta, enfim, aquilo que sobra aqui e falta lá, contato com a natureza. Quem sabe eu atraia gringos para trazer o que sobra lá e falta aqui, dinheiro. Assim que eu tiver disponibilidade de recursos vou colocar os posts relativos à campanha em duas línguas, Português e Inglês. O mundo precisa saber o quão atrativa é Ubatuba para quem ganha em euros ou dólares.

Opinião

A OEA cumpre seu papel

Editorial do Estadão
Na América do Sul, somente o Brasil não tem questões de limites com seus vizinhos. Todos os outros países da região têm disputas fronteiriças, algumas delas resultantes de guerras cruentas que são constantemente lembradas. Compreende-se, portanto, que, mais do que em qualquer outra parte do mundo, aqui a inviolabilidade das fronteiras seja um preceito intocável. Afinal, qualquer precedente pode servir de pretexto para um litigante avançar sobre uma área em disputa - e são tantas que a região logo estaria conflagrada.
A resolução da Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre a crise entre o Equador e a Colômbia, como não poderia deixar de ser, foi norteada por essa preocupação. Forças militares da Colômbia, afinal, invadiram o território equatoriano para destruir um acampamento das Farc, que os narcoguerrilheiros usavam como base não só para suas operações de natureza política, mas também para atacar alvos na Colômbia.
O governo de Álvaro Uribe não podia escapar politicamente ileso dessa transgressão da lei internacional. Mas também não havia por que o organismo regional condená-lo severamente, abrindo caminho até para sanções políticas e econômicas contra a Colômbia. Como bem lembrou o chanceler Celso Amorim, no caso não podia ser invocado o princípio da legítima defesa, porque o presidente Álvaro Uribe, na reunião do Grupo do Rio, já havia apresentado ao presidente Rafael Correa um amplo pedido de desculpas - e ninguém pede desculpa por ter-se defendido legitimamente. Mas também todos sabiam que o território do Equador vem sendo usado como refúgio para as Farc, que estão sofrendo sucessivas derrotas militares nas selvas colombianas.
Leia mais

Manchetes do dia

Quarta-feira, 19 / 03 / 2008

Folha de São Paulo
"Juro real dos EUA fica negativo com 6º corte seguido"
Em mais uma tentativa de golpear a recessão que ronda a economia norte-americana e reanimar os mercados, o Federal Reserve (o banco central dos EUA) baixou a taxa básica de juros dos EUA em 0,75 ponto percentual, para 2,25%. É o sexto corte desde setembro passado, quando a crise imobiliária começou a contaminar outros setores. A medida reanimou os mercados após as fortes perdas da véspera. A Bolsa de Nova York subiu 3,5%, e a Bovespa, 3,2%. Agora, a taxa se iguala à de dezembro de 2004. "A ação deve ajudar a promover um crescimento moderado por algum tempo e amenizar os riscos da atividade econômica", afirma o Fed, em comunicado. "Os riscos para o crescimento, no entanto, continuam." Na mesma reunião, a autoridade monetária americana baixou a taxa de redesconto em 0,75 ponto percentual, para 2,50%.


O Globo
"Dengue se alastra e Rio já tem 45 casos por hora"
O Rio já vive uma epidemia de dengue desde janeiro, segundo um dos maiores especialistas no assunto, Roberto Medronho, do Núcleo de Saúde Coletiva da UFRJ. Estão sendo confirmados 45 novos casos da doença por hora. A média de casos por dia tem sido de cerca de 900, mas ontem foram registrados mais 1.100. Desde janeiro, 20.269 pessoas ficaram doentes em decorrência da dengue e 28 morreram. A Secretaria municipal de Saúde, porém, nega que haja epidemia. O prefeito César Maia diz que isso só ocorreu em janeiro, mas o avanço da doença foi contido.


O Estado de São Paulo
"Fed corta juros em 0,75 ponto e bolsas reagem com forte alta"
O corte dos juros americanos em 0,75 ponto para 2,25% ao ano e a divulgação do balanço de algumas instituições financeiras devolveram o ânimo aos investidores ontem, depois do pessimismo de segunda-feira. As bolsas mundiais fecharam o dia em forte alta, as commodities voltaram a se valorizar e o dólar ganhou força ante o euro. A moeda européia, que vinha de recordes consecutivos de alta, terminou o dia com queda 1,05%, cotado em US$ 1,5621.


Jornal do Brasil
"Crise faz Brasil temer o capital especulativo"
O Fed, o banco central dos Estados Unidos, em nova medida para estancar a crise econômica do país, reduziu a taxa anual de juros para 2,25%, ampliando a diferença em relação ao Brasil (11,25%). A decisão causa temor entre economistas porque aumenta a atração por investimento especulativo no mercado brasileiro. Analista do El País, no entanto, destaca que o Brasil soube combinar estabilidade com desenvolvimento.

terça-feira, março 18, 2008

Demitido

iG rompe contrato com Paulo Henrique Amorim

Carl Soares Martin e Miriam Abreu
Não é possível mais acessar a página que Paulo Henrique Amorim mantinha no iG. O Portal rescindiu contrato com o jornalista, afirmando que vai respeitar todas as cláusulas contratuais, o que significa que ele será indenizado. A medida, segundo a direção do iG, faz parte de um processo de reestruturação de contratos que já começou há algum tempo. Amorim disse que “eles desrespeitaram a cláusula básica que é a duração do contrato.” A negociação seria mantida até 31/12.
O Portal disse ainda que a manutenção do Conversa Fiada era altamente desvantajosa para o modelo de negócios da empresa. A informação que chegou ao Comunique-se é a de que havia um alto custo para manter a página, porque a baixa audiência e receita não compensariam os gastos.
Amorim não quis dizer ao Comunique-se se pretende ter outra página na internet. Limitou-se a dizer: “todo o resto será tratado com os meus advogados”. (Comunique-se)

Reflexões

São Paulo

Sidney Borges
Sobre comer bem, tenho como certo que é possível fazê-lo em São Paulo. Em 1985 um amigo italiano, Maurizio, me recomendou - e pediu segredo - um pequeno restaurante perto da Dacon. Jamais esquecerei daquela massa, nunca encontrei nada igual e bem que tentei. O prato que me encantou era uma variedade de ravioli, massa finíssima recheada de uma mistura de várias carnes e ervas aromáticas. Tudo na medida certa, coberto com azeite e sálvia. O aroma, hum, o aroma... Voltei algumas vezes, infelizmente o dono vendeu a casa e o novo dono não seguiu a mesma linha. São Paulo cresceu muito, sem planejamento, espalhou-se de forma desordenada e hoje é uma tragédia. Nos meus tempos de escola primária havia 60 milhões de habitantes no país, a maioria no campo. Vivia-se bem em São Paulo, o clima era agradável, típico, garoava e fazia frio. Os transportes coletivos davam conta do recado e havia poucos carros. Segundo urbanistas experientes, o ponto de não retorno foi ultrapassado e não há mais solução, apenas paliativos. A cidade ruma ao caos, vai colapsar, é irreversível. Os congestionamentos são de tal ordem que começam nas garagens dos condomínios. Como solucionar tal equação? Eu tenho certas reservas em fazer julgamentos, mas se compararmos os endinheirados brasileiros com os europeus o comportamento é parecido. Eu diria cafona, com muito colesterol, cheio de excessos. Não falo de americanos, para mim são quase marcianos, de outro planeta. Ricos vivem de ilusão. Imaginam não pertencer ao mundo. Escondem a condição miserável da existência humana em meio a adereços e maneirismos. Eu que estou longe de ser rico, sou um mero aprendiz, sigo caminhando, tendo ao lado meu cachorro. Diariamente saímos pela Mata Atlântica observando pássaros e cobras. No momento estou tentando domesticar um teiú para agregá-lo à família. Mas saibam os leitores que gosto de passear em shoppings, sempre que posso eu vou.
 
Free counter and web stats