sábado, fevereiro 23, 2008


Reflexões

O mundo é das mulheres

Marcos Linhares
Em 1917, o Código Civil Brasileiro afirmava que as mulheres casadas eram pessoas inaptas e colocadas no mesmo nível dos menores de idade, pois " são incapazes, relativamente, a certos atos ou à maneira de o exercer". Tal artigo durou quase cinqüenta anos, só sendo revogado em 1962. Até 1928, as mulheres eram proibidas de participar das Olimpíadas. O presidente do Comitê Olímpico Internacional da época e criador das Olimpíadas da era moderna, o famoso Barão Pierre de Coubertin, pediu demissão do cargo por discordar dessa mudança. Vinte anos depois da primeira mulher participar das Olimpíadas, a holandesa Fanny Blankers-Keon, 30 anos e mãe de dois filhos, deixou para trás todos os homens da competição, ganhando quatro medalhas de ouro no atletismo.
E no próprio meio feminino houve resistências nas relações de gênero. Para exemplificar, cito algumas revistas femininas com conceitos politicamente incorretos como: "Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afeto" (Revista Cláudia, 1962) e, "o lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa masculiniza" (Revista Querida, 1955) . Imagine como terá sido a vida de brasileiras ilustres como Nísia Floresta, Berta Lutz, Leila Diniz, Margarida Alves, Nair de Tefé, Chiquinha Gonzaga, Dulcina de Moraes, Sarah Kubistchek, Pagu, Zuzu Angel, Maria Lenk, Irmã Dulce, entre tantos exemplos de valor.

Leia mais

Fenômeno!


Foto: Reprodução/TV Fronteira

Mandioca de 2 metros vira atração no interior de SP

Dono de sítio em Presidente Bernardes achou a raiz, que pesa quase 18 kg. Segundo engenheiros agrônomos, esse tipo de colheita não é comum.

Do G1, em São Paulo, com informações da TV Fronteira
Um fenômeno curioso virou comentário entre os moradores de Presidente Bernardes, a 589 km de São Paulo: uma mandioca de quase dois metros de comprimento e 18 quilos foi colhida em uma propriedade rural da cidade.
O dono do sítio, Claudecir Antonio Manfre, disse ter notado que uma parte da mandioca que estava acima do solo era grossa demais. Mas, quando cavou, veio a surpresa. A medida exata da mandioca é 1,96 metro, 19 centímetros a mais do que a altura de Manfre.

Leia mais

Ubatuba em foco

Por que Obama?

Por um motivo simples: inspiração.


Os americanos diferentemente dos brasileiros mais precisamente dos ubatubanos, estão descobrindo nas palavras do atual Senador um brilho, uma luz, sinceridade,competência, capaz de recuperar um animal em extinção chamado auto-estima. E a inspiração lá fora está conseguindo calar os cínicos, os divisores, aqueles que simplesmente odeiam. Esses são os rivais que devem nortear a política da maior potência mundial nos próximos anos. Sem armas: com busca, união, diálogo. Enquanto Ubatuba segue aparentemente calma. Nas ultimas previas do PSDB Sérgio teve a maioria dos votos sendo que ao votar somente duas opções Sérgio e outros... ai lógico vem a pergunta... cadê os outros? Estamos em uma cidade pequena com pouco mais de 75.000 habitantes será que os outros não percebem que isso e péssimo perante a opinião publica por mais que os bastidores do Partido em São Paulo ou no diretório Nacional o fato e que a ausência “dos outros” candidatos apaga-o do cenário político. Gostei muito da performance do Presidente se manteve imparcial aguardando o resultado com isso o PSDB cresce e hoje é um partido bastante forte pelo menos para aparecer na corrida pelo executivo. É assim que Obama vêm conquistando a maioria em todos os grupos, esta sempre do lado do povo e aparece , dos hispânicos da Capital aos negros castigados pelo Katrina, “ em nossa cidade “A dengue” os universitários internautas e os veteranos do Iraque que acreditam na esperança. “ ele aparece”. Isso, Outro que vem se destacando e o Pre-candidato Paulo Ramos... fazendo, correndo pelos quatro cantos de nosso município apresentando seus projetos de governo aos mais simples com um dialogo simples e capaz de ser compreendido pelo eleitor pois já temos muitos formadores de opiniões que nem sabem o que esta acontecendo verdadeiramente nos bastidores da política local e assim sendo e claro que o certo e estar lado a lado com o povo nos bairros que o recebem de braços abertos. Mas voltando a Hillary ela tem muita moral com os imigrantes no Texas, aparentemente muito mais forte me lembra quem esta com a maquina na mão mais nem sempre sabe fazer um bom uso dela enquanto isso lá em Ohio a luta é a foice e aqui vai ser também nos próximos meses, os próximos grandes campos dessa batalha. Eles irão às urnas, mas apenas em Março, o que dará um respiro para essa história toda. Enquanto em Junho saberemos quem vai com quem pelo menos para alguns pré-candidatos Enquanto isso, onde você encontra inspiração para levantar da cama todas as manhãs?
Vamos aguardar pelo menos eu espero uma Ubatuba melhor.


L.C.Ferraz
Bacharel em Ciências Jurídicas – Conciliador do J.E.C. Juizado Especial Civil - Colunista do Jornal Agito e “Eleitor”

Packard, esse é o carro...



Imprensa

Liberdade não tem ideologia

Ruy Fabiano
Liberdade de imprensa é musa que os governantes, mesmo os que se julgam altamente democratas, cortejam, mas estão longe de apreciar. A maioria gostaria de vê-la pelas costas. De fato, não é fácil admiti-la. Afinal, a imprensa está longe de ser um ente perfeito.
Erra – e erra muito. Mas nenhum dos danos que eventualmente ocasiona se compara ao dano maior de sua supressão – ou limitação por meio de censura. Os danos decorrentes do exercício da liberdade de imprensa – injúria, calúnia e difamação – estão capitulados no Código Penal, e estabelecem punições que vão de multa a prisão.
O mau jornalismo deve – precisa – ser punido, nos termos da lei, até mesmo para fortalecer o bom jornalismo. O preâmbulo vem a propósito de expediente recente, perpetrado pela Igreja Universal do Reino de Deus, contra um jornal e uma jornalista.
Contrariada por se sentir ofendida por reportagem da Folha de S.Paulo, assinada pela repórter Elvira Lobato, pôs em cena uma estratégia que, na linguagem judicial, é conhecida por “litigância de má fé”. Ou seja, aciona-se a Justiça não em busca de justiça, mas para intimidar ou estabelecer pressão econômica irresistível.
Foi o caso. Diante da referida matéria, os dirigentes da Igreja Universal orientaram adeptos em todo o país para que abrissem processo simultâneos na Justiça, de diversos pontos do país, contra o jornal e a jornalista. Ao todos, mais de 150.
A evidência da litigância de má fé começa nos termos das petições, que se repetem literalmente em cada um dos processos. Toda a imprensa se levantou, mobilizando entidades da sociedade civil, como OAB, CNBB e outras grifes defensoras do politicamente correto. Estava em cena uma modalidade oblíqua de censura.

Leia mais

Ave



Missil

A pancada ressoou pela sala como uma explosão. Colisão aérea contra uma das janelas. Fui verificar se não fôra um ataque terrorista ou algo assemelhado. O Bicho estava caído com ar de onde estou? Aparvalhado. Teve sorte, cheguei antes do Brasil, meu cachorro, que como o dono é curioso. E um pouco desajeitado. Os passsarinhos - no caso um beija-flor - são delicados qual pestanas de anjos, obras de arte da mecânica de precisão da natureza. Desses encontros quase sempre resta um Brasil desapontado, com olhar de pergunta. O que aconteceu com o brinquedinho de penas? Só me resta lamentar, é uma pena. Hoje deu tudo certo, o bravo ser alado acordou e saiu voando pelos céus da Ressaca em busca de néctar. Coisa de passarinho. Vai ter dor de cabeça, mas antes de casar sara. (Sidney Borges)

Região

Violência

Um relatório dos ministérios da Justiça e da Saúde apontou que Caraguatatuba e São Sebastião, a 214 km da capital paulista, são as cidades mais violentas do estado. As duas cidades do Litoral Norte aparecem na pesquisa feita em 556 municípios brasileiros entre os anos de 2004 e 2006, e que levou em consideração o número de homicídios a cada 100 mil habitantes. No estado, Caraguatatuba é a cidade mais violenta, com média de 70 assassinatos para cada 100 mil pessoas. Em seguida aparece São Sebastião, com média de 60 homicídios. No ranking nacional, Caraguatatuba aparece como a 41ª cidade mais violenta do país e São Sebastião fica na posição 74.
Leia mais

Nota do Editor - A pesquisa “Mapa da Violência dos Municípios Brasileiros 2008″, elaborada por Julio Jacobo Weiselfisz, da Rede de Informação Tecnológica Latino Americana (Ritla), identificou as cidades mais violentas do país e, entre que estão no Estado de São Paulo, as mais violentas são:

1 – Caraguatatuba, 70,4* (41º)**

2 – São Sebastião, 60,6 (74º)
3 – Itapecerica da Serra, 56,8 (96º)
4 – Ibiúna, 49 (152º)
5 – Pedro de Toledo, 48,4 (158º)
6 – Juquitiba, 46,9 (171º)
7 – Diadema, 45,8 (190º)
8 – Itaquaquecetuba, 45,1 (199º)
9 – Francisco Morato, 45,1 (200º)
10 – Embu-Guaçu, 43,3 (226º)
* Homicídios por cem mil habitantes
** posição no ranking nacional

O perigo mora ao lado. Dentre os fatores que infuenciam os altos índices de violência dos municípios vizinhos, o principal é o desemprego. Há muitos jovens sem ocupação que passam os dias no ócio, jogando bilhar e bebendo, quando não se drogando com as ilícitas. Esse é o caldo de cultura que deve se extirpado da sociedade e constitui um grande desafio aos administradores atuais e futuros. (Sidney Borges)

Cubanacan



Cubanitas calientes

Cuba tem os melhores mecânicos do planeta, responsáveis por manter em atividade relíquias dos anos da década de 1950. Mecânicos-arqueólogos. Ainda serei dono de um Packard 1953 conversivel, o melhor carro da história. Quem sabe Raulzito, irmão caçula de Fidel comece a exportar as máquinas revolucionárias e eu consiga realizar o sonho. Enquanto não acontece recomendo aos leitores clicar aqui e saber mais da Cuba comunista, que em breve será coisa do passado. (Sidney Borges)

Dívida

Brasil deve aproveitar status de credor para investir, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira que é preciso aproveitar o momento de expansão econômica do Brasil e o novo status de credor do país e contrair novas dívidas para investir em infra-estrutura, sem gastar "à toa". "Em 500 anos de história, apenas a partir de ontem (quinta-feira) passamos a ter mais reservas do que a nossa dívida pública e privada", afirmou.
"Precisamos aproveitar uma situação que não é privilegiada, mas melhor que têm todos os países. Temos, todos os países, que começar a nos endividar. Não para gastar dinheiro à toa, mas para gastar com infra-estutura, para facilitar o desenvolvimento da América do Sul".

Leia mais

Nota do Editor - Lula está certo, há dinheiro sobrando no mundo, contrair dívidas e investir em infra-estrutura não é idéia nova, Delfim sempre pregou essa prática e quando pôde fez. E fez bem, não fosse o choque do petróleo o Brasil certamente teria atingido patamares dignos de IDH, o que só é possível com dinheiro. Delfim é interlocutor constante de Lula e deve ter parte nessa empreitada. O problema é a dívida interna que impede os investimentos que o Brasil precisa. (Sidney Borges)

Terceira via



Vai dar samba?

Moromizato, Tato, Tato, Moromizato, convenhamos que para fazer samba é uma rima forçada, mas em política pode ser um casamento perfeito. Moromizato vai ter dote, Lula garantiu e Lula cumpre acordos, aliás em política quem não o faz tem vida curta. Por outro lado, Tato tem um time afinado de candidatos à Câmara. Lá pelos idos de outubro, quando o fator quociente eleitoral surgir no horizonte brandindo a foice, degolando esperanças, certamente será generoso com o PTB. Tato me confidenciou que São Paulo está de olho e tem informações quentes sobre o posicionamento dos candidatos de Ubatuba. Tudo indica que a terceira via está em vias de se formar, é sempre assim, quando há apenas dois vira fla-flu, quando surge um terceiro aplica-se o ditado latino: “inter duos litigantes tertius gaudet”. Tradução: quando dois brigam um terceiro leva a donzela para ver corrida de submarinos... (Sidney Borges)

Vereadores

Diminutivo, nunca!

Coronel do Exército e intelectual respeitado, Jarbas Passarinho era o poderoso Ministro da Educação durante o governo Emílio Médici. Num belo dia de sol, compareceu ao município alagoano de Olho d'Água para receber uma distinção honorífica. Reza a lenda urbana da política local que o edil responsável pela saudação empostou a voz e mandou ver:
- Ilustríssimo senhor ministro da Educação e da Cultura, generalíssimo Jarbas Pássaro! Não digo Passarinho porque me falta intimidade para tal... (Cláudio Humberto)

Opinião

O fim das ameaças à imprensa

É de se perguntar por que tardou tanto a começar - aos 19 anos e 8 meses de vigência da Constituição do Brasil democratizado - a remoção do mais tóxico dos entulhos deixados pela ditadura militar, a Lei de Imprensa, sancionada em fevereiro de 1967. Qualquer que seja a resposta, a demora é mais uma demonstração de que, no Brasil, as transformações institucionais modernizadoras nunca são prioridade dos que estão no governo. Não fosse o que a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) considerou "uma campanha coercitiva contra os meios de comunicação sem precedentes no País" - os 56 sincronizados pedidos de abertura de processo por dano moral contra dois jornais e uma agência noticiosa, subscritos por fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus -, sabe-se lá quanto tempo ainda passaria até que se pudesse comemorar o fim das ameaças à liberdade de imprensa que, por interferência de forças ocultas (mas nem tanto), continuaram pairando no ar depois de promulgada a Constituição Cidadã. Mas o fato é que, meras 48 horas depois de o deputado Miro Teixeira, em nome do seu partido, o PDT, requerer ao Supremo Tribunal Federal (STF) a revogação da lei autoritária - no mesmo dia em que o presidente Lula defendeu em público a chicana da Universal -, o relator da matéria, ministro Carlos Ayres de Britto, concedeu liminar que suspende no todo ou em parte uma vintena dos seus 77 artigos. Mais: ele determinou a paralisação imediata dos processos abertos com base nos artigos visados, bem como de suas conseqüências eventualmente em curso. "Imprensa e democracia", ponderou Britto, "são irmãs siamesas." E fez uma frase que irá para a história da afirmação das liberdades civis no Brasil: "O que quer que seja pode ser dito por quem quer que seja." É bem verdade que a liminar incide, entre outros, sobre dispositivos que o STF, em decisões tópicas, já considerara incompatíveis com a Carta de 1988.
Leia mais

Manchetes do dia

Sábado, 23 / 02 / 2008

Folha de São Paulo
"Brasil e Argentina assinam pacto de cooperação nuclear"
Brasil e Argentina puseram ontem no papel duas expressões estrategicamente explosivas ao assinarem acordo para "constituir uma empresa binacional de enriquecimento de urânio". "Enriquecimento de urânio" é uma dessas expressões. A outra é "projeto comum na área do ciclo do combustível nuclear". O acordo é parte de um substancioso pacote de cooperação assinado ontem, na Casa Rosada, a sede do governo argentino, pelos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Cristina Fernández de Kirchner. "Enriquecimento de urânio" e "ciclo de combustível nuclear" são expressões que os países que já têm armas nucleares costumam associar à bomba atômica. O chanceler brasileiro Celso Amorim afasta qualquer especulação nesse sentido com argumentos sólidos: primeiro, a Constituição brasileira veda o uso não-pacífico da energia nuclear; segundo, "os países que têm programas militares não fazem programas conjuntos de bomba [atômica]". O ministro acha que o acordo com a Argentina "será mais uma demonstração de que o uso que ambos os países farão da energia nuclear é pacífico".


O Globo
"Casa vazia será arrombada para combater à dengue"
Cento e quatro anos após a Revolta da Vacina, o Rio deverá ter de volta uma lei para obrigar os cariocas a abrirem suas casas para o combate a agentes transmissores de doenças: naquela época, o problema era peste bubônica, varíola e febre amarela; agora, a dengue. O governador Sérgio Cabral enviará segunda-feira um projeto à Alerj autorizando agentes de saúde a entrarem, se preciso com a ajuda da polícia, em imóveis abandonados ou naqueles em que moradores não permitam a visita. Quem resistir será multado em até R$ 20 mil. Cerca de 40% das residências do Rio - 900 mil na capital - não puderam ser vistoriadas. Os casos de dengue no estado subiram 17%, somando 8.486 notificações, das quais 67% na capital. Já foram confirmadas 42 ocorrências do tipo hemorrágico.


O Estado de São Paulo
"Brasil rejeita ceder gás boliviano à Argentina"
O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou ontem que o Brasil é "sensível" aos problemas energéticos da Argentina, mas precisa de "cada molécula" do gás que importa da Bolívia. Fontes do Ministério do Planejamento argentino informaram à imprensa local que a Petrobras pode sofrer retaliações, se não ceder uma parte do gás que recebe da Bolívia. A idéia, nesse caso, é cortar o fornecimento de gás para petroquímicas da estatal brasileira instaladas em território argentino. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai se reunir hoje, em Buenos Aires, com Cristina Kirchner, da Argentina, e Evo Morales, da Bolívia, para discutir uma saída para o impasse. Em discurso feito ontem durante visita ao Congresso argentino, Lula disse q ue "é preciso construir uma estratégia energética conjunta".


Jornal do Brasil
"Lula nega gás a Cristina"
A Petrobras negou ontem a possibilidade de ceder para a Argentina parte dos 30 milhões de metros cúbicos de gás que tem comprados da Bolívia. De público, o presidente Lula disse, em Buenos Aires, que só há "pequenas divergências" em relação ao assunto com a colega do país vizinho, Cristina Kirchner. Mas, no encontro privado que mantiveram, Lula teve uma conversa franca, segundo o chanceler Celso Amorim. O presidente deixou claro que o Brasil precisa de todo o gás contratado com a Bolívia.

sexta-feira, fevereiro 22, 2008

Podando a muque

Caminhão-muque da prefeitura recebe cesto para poda de árvores

As podas de árvores em Ubatuba ficarão mais ágeis e menos dispendiosas. A prefeitura adquiriu um caminhão-muque, no ano passado, que já vem atuando na colocação de tubos e outros equipamentos urbanos. Nesta semana, chegou o cesto que permite a utilização do caminhão-muque também na poda de árvores. Antes, era preciso contratar empresa especializada para prestar tal serviço. O trabalho conta com o apoio da Defesa Civil do município. (Fonte: Assessoria de Comunicação – PMU)

Nota do Editor - A pitoresca expressão caminhão-muque é derivada da marca Munck dos guindastes adaptados às carrocerias dos caminhões. Hoje há outras marcas, no entanto a Munck dominou o mercado de guindastes por muitos anos e como é de conhecimento geral, quem levanta peso tem munck, digo muque. (Sidney Borges)

Caso quase verídico

Cirurgia mágica

Em todas as atividades humanas as modas acontecem, em educação, aviação, medicina, até na indústria da moda há modismos. Em certa época foi moda entre os médicos extrair o apêndice dos pacientes, fonte de todos os males, de impotência a reumatismo, passando por calvície precoce e espinhela caída.
Em um famoso e prestigiado hospital da Capital Bandeirante o cirurgião se preparava para mais uma apendicectomia. A paciente era uma senhora obesa de aproximadamente 50 anos.
O espetáculo só se completava com a presença dos familiares, que ao ver na ponta do instrumento médico um pedaço de carne ensangüentada respiravam aliviados. Na hora de pagar assinavam o polpudo cheque.
Naquele dia nada dava certo, a gordura escondeu o apêndice, a cirurgia de minutos se estendeu, o anestesista começou a ficar preocupado, os sinais vitais da paciente estavam alterados, a gordura, a idade, o diabetes, nuvens negras começavam a se acumular sobre a sala de cirurgia.
Um dos familiares notando a saia justa chamou os outros para um cochicho. Depois de rápida deliberação fizeram um sinal para o cirurgião que suava em bicas.
- Doutor, ela já foi operada espiritualmente!
- Só agora vocês me avisam.
E tratou de ir fechando a gorducha que ainda viveu muitos anos e comeu toneladas de papos de anjo.


Sidney Borges

TV Víbora: Ben Harper


Brasil

Dívida interna do governo cresce 2,6% e ultrapassa R$ 1 trilhão

ANA PAULA RIBEIRO da Folha Online, em Brasília
A dívida pública do governo em títulos ultrapassou R$ 1 trilhão pela primeira vez. Os débitos tiveram um crescimento de 2,6% no mês passado em relação a janeiro devido principalmente à emissão líquida de R$ 14,8 bilhões em novos títulos e do efeito dos juros sobre o estoque da dívida. Com isso, o total de títulos do governo negociados dentro do Brasil chegou a R$ 1,01 trilhão, segundo nota conjunta do Tesouro Nacional e Banco Central.A dívida total do governo, o que inclui os débitos externos, já havia ultrapassado R$ 1 trilhão. Além disso, o PAF (Plano Anual de Financiamento, divulgado pelo Tesouro) já prevê que o estoque da dívida encerre este ano entre R$ 1,130 trilhão e R$ 1,200 trilhão.
Além dos juros altos pagos pelo governo, a dívida interna tem crescido em ritmo acelerado devido à estratégia adotada pelo Tesouro de cancelar antecipadamente débitos no exterior. Para isso, entretanto, precisa emitir papéis no mercado doméstico para ter o dinheiro necessário para a compra dos dólares que serão usados no pagamento da dívida externa.
Nos últimos meses, as principais ações para reduzir a dívida externa incluíram o pagamento de todos os débitos com o FMI (Fundo Monetário Internacional) e com o Clube de Paris. Juntos esses pagamentos superaram US$ 18 bilhões.
Além disso, até o dia 15 de abril o governo planeja recomprar US$ 6,6 bilhões em 'bradies' --papéis da dívida externa renegociada após a moratória da década de 80.
Leia mais

Nota do Editor - Não quero cometer a leviandade do catastrofismo, mas desconfio da estratégia de quitar a dívida externa aumentando a dívida interna. O dinheiro que vai para os juros está estreitando os gargalos da infra-estrutura. A propaganda oficial diz uma coisa a vida mostra outra. (Sidney Borges)

Packard 53

Jovens cubanos dão sinais de insatisfação

Estudantes esperam que saída de Fidel Castro abra caminho para abertura do regime; maioria da população nasceu após a revolução

Roberto Lameirinhas
Em meio à rotina monótona do câmpus da Universidade de Havana - a mesma em que Fidel Castro formou-se advogado e serviu de berço para a Revolução Cubana -, sinais de descontentamento com o regime se manifestam discretamente. Em forma de críticas veladas à situação econômica, à falta de liberdade política e à pouca expectativa de mudanças significativas no regime.

"Algo vai mudar a partir de domingo (quando a Assembléia Nacional se reúne para escolher o sucessor de Fidel e apresentar as diretivas do governo para os próximos anos)", disse Raquel, de 21 anos, estudante de sociologia. "Quando se chega a um ponto em que todos exigem que se adote um novo rumo, alguma coisa tem de ser feita. Esperamos medidas que aliviem a crise econômica, algum aumento de salário que garanta pelo menos a compra de alimentos. Essas mudanças são urgentes. Não podemos nos converter em um Haiti."
Leia mais

Nota do Editor - Estudantes costumam reivindicar. É próprio da juventude, acontece em todos os lugares do mundo. O presidente João Goulart - homem de esquerda - tinha urticária só de ouvir falar da UNE. Lula não tem esse problema, os estudantes o apoiam. No tempo de João Goulart o presidente da UNE era José Serra. Os banqueiros têm urticária ao ouvir esse nome. Quando escutam falar de Lula sorriem. (Sidney Borges)

Editorial do Estadão

O que a retratação não muda

Dois anos depois de acusar o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, de receber R$ 50 mil mensais da empreiteira Leão Leão, que fazia a coleta de lixo em Ribeirão Preto, quando ele ocupava pela segunda vez a prefeitura da cidade, entre 2000 e 2002, o seu ex-secretário de Governo Rogério Tadeu Buratti deu o dito pelo não dito - ou melhor, disse que mentiu. Como revelou na edição de quarta-feira deste jornal o repórter Fausto Macedo, em 28 de junho de 2007 Buratti registrou em um tabelionato de São Paulo uma declaração extrajudicial renegando tudo que afirmara em agosto de 2005, primeiro à Polícia Civil e ao Ministério Publico, logo em seguida à CPI dos Bingos, como testemunha-chave nas investigações sobre as denúncias contra seu antigo chefe. A denúncia contra Palocci foi encaminhada ao STF, em razão do foro privilegiado a que tem direito como deputado federal.
Leia mais

Convite

Prezado jovem munícipe,

Neste sábado, 23 de fevereiro, receberemos no Aquário de Ubatuba, as 10:00h, o PRESIDENTE ESTADUAL DA JUVENTUDE DO PSDB e ASSESSOR DO DEPUTADO ESTADUAL BRUNO COVAS, senhor ANTONIO CARLOS FREITAS JR.
Esta é uma boa chance de chamar a atenção de nossos governantes para a nossa tão amada Ubatuba, bem como de buscarmos a implantação de políticas públicas voltadas para a juventude por aqui.
Como membro da comunidade jovem de nossa cidade, sua presença é fundamental para trocarmos idéias sobre o que desejamos de nossos governantes.
Conto com sua presença.

Atenciosamente

Leo Rocha
ojovemcaicara.blogspot.com
otranspetroleiro.blogspot.com

Aleluia!

Mídia livre
Carlos Britto suspende artigos da Lei de Imprensa


por Daniel Roncaglia
O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal,
concedeu liminar que suspende alguns artigos da Lei de Imprensa (Lei 5.250/67). O pedido foi feito pelo deputado Miro Teixeira (RJ-PDT) em Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental. Com a decisão, processos com base nesses artigos devem ficar parados.
Até julgamento de mérito pelo plenário do STF, estão suspensos, por exemplo, as penas de prisão para jornalistas por calúnia, injúria ou difamação. Outro trecho inválido, por enquanto, é o que prevê censura para espetáculos e diversões públicas. Os artigos que trazem a possibilidade de se apreender periódicos e os que impedem que estrangeiros sejam proprietários de empresas de comunicação no Brasil também foram suspensos.
“A atual Lei de Imprensa — Lei 5.250/67 —, diploma normativo que se põe na alça de mira desta ADPF, não parece mesmo serviente do padrão de democracia e de imprensa que ressaiu das pranchetas da nossa Assembléia Constituinte de 1987/1988. Bem ao contrário, cuida-se de modelo prescritivo que o próprio Supremo Tribunal Federal tem visto como tracejado por uma ordem constitucional (a de 1967/1969) que praticamente nada tem a ver com a atual”, afirmou o ministro.

Leia mais

Velhos tempos

Vozes inconfundíveis

Durante o regime militar, o "grupo autêntico" do antigo MDB promovia saraus intermináveis. O economista Mangabeira Unger esteve em um deles. No dia seguinte, o "autêntico" Marcus Cunha recebeu uma ligação. A voz inconfundível de Unger (de americano tentando falar português) pedia um encontro, no dia seguinte, no cafezinho da Câmara. Unger também receberia telefonema em que Cunha dizia ter "importantes revelações". Na hora marcada, cada um quis saber o motivo do convite.
- Mas foi você que me convidou - espantou-se Unger.
- Não, foi você que me ligou - respondeu Cunha.
Ali perto, saboreando um cafezinho enquanto observava a cena, um "autêntico" do Paraná se divertia. Era o saudoso deputado Maurício Fruet (PMDB), talentoso imitador de vozes. (Cláudio Humberto)

Opinião

Um novo Nordeste, mais verdadeiro

Washington Novaes
Está programado para maio o I Seminário Nacional de Combate à Desertificação, no qual serão discutidos temas como ampliação sustentável da capacidade produtiva, preservação, conservação e manejo sustentável dos recursos naturais, redução da pobreza e da desigualdade, entre outros temas, com apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Pode ser muito importante, nesta hora em que - felizmente - se discutem mais e mais formatos de convivência com o Semi-Árido, em lugar de combate à seca, puro e simplesmente (que sempre faz lembrar a frase citada por Ariano Suassuna: "Ter um departamento de combate à seca no Nordeste equivale a ter um departamento de combate à neve na Sibéria.").

O tema não pode ser mais oportuno no momento em que pega fogo, de novo, a discussão sobre o projeto de transposição de águas do Rio São Francisco - um projeto absolutamente dispensável e ineficaz, segundo a opinião do geólogo e hidrólogo piauiense Manoel Bonfim Ribeiro em seu livro A potencialidade do Semi-Árido Brasileiro, publicado em 2007. O autor, que trabalhou em projetos de irrigação, construiu açudes e adutoras e foi diretor da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco, assegura, como muitos outros cientistas já citados aqui, que o problema da água no Semi-Árido é de gestão, não de escassez. O Nordeste tem 70 mil açudes ("é a região mais açudada do planeta"), nos quais se acumulam 37 bilhões de m³ de água (um terço do que o São Francisco despeja no mar a cada ano); um açude a cada 14 km². Só os 27 maiores açudes acumulam 21,54 bilhões de m³ (11 vezes a água da Baía de Guanabara). "O Semi-Árido é uma ilha cercada de água doce por todos os lados", diz o autor.
Leia mais

Manchetes do dia

Sexta-feira, 22 / 02 / 2008

Folha de São Paulo
"Brasil passa de devedor a credor externo"
Na tentativa de mostrar que o Brasil está bem preparado para enfrentar as turbulências do cenário internacional -e que, por isso, mereceria mais confiança do mercado financeiro e de agências de classificação de risco-, o Banco Central anunciou ontem que o país "zerou" sua dívida externa pela primeira vez na história. Segundo o BC, os ativos que governo e setor privado possuíam no exterior ao final de janeiro já superavam o valor de todo o endividamento contraído em outros países. Isso significa que o Brasil seria capaz de pagar toda a dívida externa usando só as aplicações que tem no exterior, o que sinaliza menor dependência dos fluxos internacionais de capital. Segundo relatório publicado pelo BC na internet, em janeiro os ativos brasileiros no exterior superavam a dívida externa em cerca de US$ 4 bilhões, revertendo o quadro observado até dezembro do ano passado, quando, ao contrário, o endividamento era maior do que as aplicações em US$ 4,4 bilhões.


O Globo
"Brasil reúne recursos para pagar toda dívida externa"
Sem a adoção de nenhuma das propostas históricas do PT para o problema (moratória, auditoria ou plebiscito), a dívida externa deixou oficialmente de ser um peso para a economia brasileira. A ação ortodoxa do Banco Central nos últimos anos, acumulando reservas enquanto a economia mundial se expandia, fez com que o país tenha hoje mais recursos em moeda estrangeira do que dívidas a pagar, tanto no setor público quanto na área privada. O BC anunciou ontem que o país dispõe de US$ 187,5 bilhões em ativos. Com isso, seria possível pagar a dívida e ainda sobrariam US$ 4 bilhões. O ex-presidente do Banco Central Carlos Langoni diz que, com isso, torna-se mais fácil para o país obter o grau de investimento.


O Estado de São Paulo
"Brasil vira credor internacional"
Pela primeira vez na história, o Brasil deixou de ser devedor e passou a credor internacional, informou ontem o Banco Central. Em janeiro, os ativos brasileiros no exterior superaram em cerca de US$ 4 bilhões o total da dívida externa pública e privada. "Estamos superando um longo período caracterizado por vulnerabilidade e crise, causadas principalmente pela dificuldade em honrar o passivo externo do País", afirmou o presidente do BC, Henrique Meirelles, por meio de nota oficial. Em 2003, no início do governo Lula, a dívida externa líquida era de US$ 165,2 bilhões e foi caindo ano a ano. O principal motivo dessa reversão foi o aumento das reservas brasileiras, representadas por investimentos financeiros feitos pelo País no exterior. A mudança aumenta a expectativa de que o Brasil ganhe das agências internacionais de risco o chamado grau de investimento. O anúncio surpreendeu técnicos do Ministério da Fazenda, que só esperavam que o País se tornasse credor em março.


Jornal do Brasil
"Mercado brasileiro recupera as perdas da crise dos EUA"
Mesmo com o pessimismo vindo dos Estados Unidos, a bolsa brasileira mostrou fôlego para atravessar a crise. Depois de acumular perdas de mais de 15% no ano, a Bovespa praticamente zerou todo o prejuízo do período. Fechou em ligeira alta, enquanto Wall Street caía 1,15%. O real teve a maior valorização frente ao dólar comercial desde 1999. A moeda americana fechou em R$ 1,712. O Banco Central anunciou que o Brasil se tornou credor externo pela primeira vez. As reservas internas já superam a dívida externa em US$ 4 bilhões.

The Beatles - Martha My Dear

quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Porque me ufano



Das antas e das antas cívicas
Do Portal G1
A pesquisadora brasileira Patrícia Médici, do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), é a mais nova ganhadora do Golden Ark Award, prêmio holandês concedido a cientistas que contribuem para a preservação de animais selvagens. Especialista na conservação de antas, Médici vai empregar os 50 mil euros do prêmio na continuidade de seus estudos sobre o maior mamífero terrestre brasileiro.
A cerimônia de entrega acontece no dia 14 do mês que vem, em Arnhem, na Holanda. Médici, que é uma das fundadoras do IPÊ, atualmente faz seu doutorado em biologia da conservação na Universidade de Kent (Reino Unido). Desde 1996, a pesquisadora coordena o Projeto Anta do IPÊ. Agora, com a injeção de dinheiro e ânimo do prêmio, ela deve estender suas observações das populações de antas à região do Pantanal.

Nota do Editor - A foto mostra que antas gostam de cafuné. Aqui falam de tudo, mas não de antas, deve ser preconceito. Nossas antas anteiam tão bem quanto gorgeiam os sabiás de lá. Antas gostam de política, mas apenas algumas atingem o estrelato, quiçá a presidência. (Sidney Borges)

Ubatuba em foco

Analisando uma cidade

Sofia Szenczi
Para iniciar a análise de tal cidade, gostaria de ressaltar e contestar, o retorno ao início das civilizações com a política do “Pão e Circo”, aviõezinhos que voam sobre nossas cabeças e nós, cidadãos, literalmente a ver navios!
Ora minha gente, enquanto isso, por descaso, estamos prestes a perder o que poderia ter continuado a ser para nós uma ilustre parceria. E a ver navios, não tão belos como os que atracam em terra caiçara. Somos a juventude que tem em mente, ou tinha, cursar faculdade no seio de sua terra, perto de sua família com um maior apoio. Aí questionaríamos. Isso não é apenas a busca do bem individual? Não, pois esses jovens aqui formados nos trariam mão de obra qualificada, pessoas competentes, dando fim aos “armários municipais”. E tais pessoas com formação em solo caiçara, seriam então prorrogadores de nossa cultura local. Por outro lado, se analisarmos os tempos iniciais da República, para que dar educação formadora e produzir seres pensantes? Se for muito mais fácil ensinar ao povo o que nos é conveniente, então, daremos obras, alimentação, etc. Pasmem minha gente, tudo isso seria pelo povo adquirido se, como base, lhes fosse oferecido formação educacional e profissional.
Mas creio existir em nossa cidade, muitos jovens como eu, em busca de uma ocupação, cursando umas faculdades seis dias semanais, para disputarmos vagas com pessoas que cursam faculdades de um dia por semana, o que em nossa cidade, tem uma em cada canto. E se é tão conveniente apoiar Ead´s por que razão será, estamos perdendo tal Universidade? E os convênios que nos eram de direito?
Curioso, pois no ato de minha matricula constava no painel, desconto de 50% para filhos de funcionários públicos!
Chego a pensar que de tanto conservarmos nossa cultura local, certos convênios andam transformando-se em lendas, mais próximas da lenda da gruta que chora, ou será mais uma das maldições de Cunhambebe?
Meu temor é ser obrigada a dissertar logo mais sobre: A lenda da cidade esquecida!
Para ser mais objetiva, fica muito difícil entender que a UNITAU, para nós e ganho, e nós para eles somos meros complementos?
Li atualmente alguns dos inúmeros feitos da gestão anterior em conjunto com a Unitau, foram muitos, e talvez por birra tivessem fim? Porque não manter tais convênios?
Em minha infância brincava de montar “bloquinhos”, e ao que me parece isso vem sendo feito atualmente, uma cidade não se constrói apenas esteticamente. Porem, mais um navio esta partindo. E ai juventude, quantos mais veremos partir, e ficaremos a beira mar espiando? Quantas vezes mais, assistiremos nossos jovens partindo, para tentar a sorte em terras alheias?
Estamos em 2008, e o bem comum ainda não virou a máxima?
Bem, ainda temos o cinema para os jovens certo?
Que nada, essa barca também já esta para partir!
Mas não se desesperem, são apenas 40 milhas do melhor carnaval do mundo!

Reajuste



Câmara aprova reajuste salarial aos servidores municipais

Em Sessão Extraordinária realizada no último dia 21, a Câmara Municipal de Ubatuba discutiu e votou o Projeto de Lei 12/08 que trata do reajuste salarial dos servidores municipais, o Projeto foi encaminhado ao Legislativo no ultimo dia 15/02.
O reajuste proposto pelo projeto do Executivo foi de 5%, nas discussões em Plenário, tratou-se das elucidações dos índices que nortearam a pauta, embora aprovado por unanimidade, houve questionamento quanto ao índice de reajuste apresentado pelo executivo.
O vereador Charles Medeiros que realizou estudos dos últimos reajustes e os índices inflacionários do período solicitou a palavra e afirmou que o reajuste na realidade não houve, “Colocando na balança os índices inflacionários dos últimos 04 anos bem como os ditos reajustes do mesmo período, o aumento real ao servidor, foi zero”, afirmou Medeiros.
Outro destaque comentado pelo Vereador do PSDB, foi o grande aumento dos cargos em comissão, sendo causadores dum forte inchaço na folha de pagamento, impossibilitando se assim, um aumento salarial de verdade ao funcionário público Municipal.
O Vereador destacou ainda que, no último levantamento realizado pelo IBGE, o Município de Ubatuba possui aproximadamente 75.000 habitantes, considerando que a previsão de arrecadação para 2008 é de cerca de R$140.000.000,00 (cento e quarenta milhões de reais), Ubatuba tem uma das melhores rendas per capita do Estado de São Paulo.
“Com planejamento e responsabilidade social o Poder Público Municipal tem condições de oferecer um aumento real aos nossos dignos Servidores Municipais”. Declarou Charles Medeiros.
(Assessoria Charles Medeiros)

Deu zebra

Caso Paulipetro
Justiça dá 15 dias para Maluf devolver R$ 700 milhões aos cofres públicos


O Globo Online
SÃO PAULO - A Justiça Federal do Rio de Janeiro recebeu o pedido de execução da sentença do 'caso Paulipetro'. Os condenados - entre eles o ex-governador e idealizador da Paulipetro, Paulo Maluf - terão de devolver R$ 4,3 bilhões aos cofres públicos por prejuízos causados ao estado de São Paulo. Apenas o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) terá de devolver R$ 700 milhões.
Maluf não pode mais recorrer da decisão, tomada no ano passado pelo Supremo Tribunal Federal. Segundo o desembargador federal Valter do Amaral, autor da ação, os réus terão 15 dias para pagar a dívida após serem citados pelo juiz.
" A Paulipetro, em 1980, perfurou 69 poços na bacia do rio Paraná, a um custo de US$ 300 milhões, e não encontrou uma única jazida de petróleo ou gás. "
Também foram condenados dois ex-secretários de estado (Osvaldo Palma, então secretário da Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia, e Sílvio Fernandes Lopes, que era secretário de Obras e do Meio Ambiente no) início da década de 1980, a Companhia Energética de São Paulo (Cesp), o Instituto de Pesquisa Tecnológicas (IPT) e a Petrobras.
O subprocurador-geral da República classificou o caso como o maior escândalo da exploração de petróleo no país.

Leia mais

Ocaso

Segredos marcaram trajetória de Fidel Castro

ESTEBAN ISRAEL - REUTERS
HAVANA, CUBA - A renúncia de Fidel Castro à liderança de Cuba, nesta semana, continua cercada de mistérios, como ocorreu com o dirigente durante toda a vida dele. Qual a doença que o obrigou a afastar-se? Onde permaneceu durante os últimos quase 19 meses, período durante o qual não apareceu mais em público? Fidel, 81, lançou mão de segredos para suplantar seus inimigos. E isso é compreensível, tratando-se de um homem que, segundo se diz, escapou de mais de 600 tentativas de assassinato, a maior parte delas tramada pela CIA (agência de inteligência dos EUA). Desde que caiu doente e entregou o poder provisoriamente a Raúl, seu irmão, em julho de 2006, Fidel deixou claro que sua doença era um assunto delicado e não um assunto de domínio público. "Devido aos planos do império (EUA), meu estado de saúde se converte em um segredo de Estado a respeito do qual não se pode ficar constantemente divulgando informações", afirmou. E assim se deu. Até o dia de hoje, os cubanos sabem apenas que Fidel esteve à beira da morte, mas não sabem por qual motivo. Os segredos em torno do ex-dirigente são guardados com tanto afinco que não se conhece nem mesmo o local onde Fidel se recupera.

Leia mais

Brasil varonil

Pela 1ª vez, Brasil tem dinheiro para pagar toda dívida externa

Relatório do Banco Central aponta que as reservas internacionais superam a dívida em US$ 4 bilhões

REUTERS
BRASÍLIA - O Banco Central estima que o Brasil tenha passado a credor externo líquido em janeiro, quando os ativos do País no exterior devem ter superado os passivos em US$ 4 bilhões. A projeção consta de relatório divulgado nesta quinta-feira, 21, pelo BC ressaltando a evolução recente dos indicadores de sustentabilidade externa do País. O resultado das contas externas de janeiro será divulgado na próxima semana.
A dívida externa líquida somava US$ 165,2 bilhões no final de 2003. Ao longo dos últimos quatro anos, o fortalecimento das reservas internacionais e o programa de recompra da dívida externa e de antecipação de pagamentos resultou na redução desse montante. Apenas no ano passado, as reservas internacionais cresceram 110% e chegaram a US$ 180,3 bilhões no final de dezembro.

Leia mais

Nota do editor - Muito bem, estamos livres da dívida externa. Agora vamos falar do que interessa, da dívida interna, que obriga o governo a tomar dinheiro pagando as taxas mais elevadas do planeta. Na primeira eleição de Lula o candidato do PSDB, José Serra, propôs aos banqueiros um acordo de cavalheiros.
- Me dêem prazo, em quatro anos eu recupero a infra-estrutura do país e depois pago vocês.
Os banqueiros se entreolharam de soslaio, tiraram e colocaram as cartolas diversas vezes e concordaram. Nas mãos havia figas.
Serra saiu por uma porta e Lula entrou pela outra.
O acordo foi selado, não nos moldes de Serra, da forma que os banqueiros queriam. O Brasil continua onde sempre esteve, os banqueiros cada dia mais ricos e a nação sem resolver o básico. Aliás, poucos dias antes de cair, José Dirceu, homem inteligente e sensivel, começou a traçar planos para colocar os bancos no devido lugar. Perdeu cabelos e foi para o ostracismo. O Brasil vai muito mal, dê uma passada na periferia e você saberá do que estou falando. Dívida interna meus amigos esse é o problema brasileiro. (Sidney Borges)

TV Víbora: Nostalgia

Caetano, o Cantor das Multidões

Ubatuba em foco


Paulo Ramos falando de mussarelas e aliches com Tio Sam

Movimentos políticos ubatubenses

Ou, quem quiser ter sucesso não deve dormir de touca

Hoje fui acordado por um telefonema de São Paulo. Era um "marqueteiro" experiente, que atua em campanhas políticas desde a redemocratização, tendo participado de momentos marcantes da vida brasileira. Bom dia pra cá, bom dia pra lá o sinal foi clareando e finalmente desembarquei na realidade depois de uma noite bem dormida.

- O que deseja caro amigo, perguntei.

- Nada demais, apenas uma informação, como está o Paulo Ramos nas pesquisas?

- Pelo que eu sei está bem, aparece em primeiro em todas as que eu tive em mãos.

- E o Prefeito, como está?

- Muito bem, nas últimas consultas a coisa embolou, a situação pode ser considerada como empate técnico.

- Tem mais alguém na parada?

- Tem, mas ainda não pôs o bloco na rua.

- Mas qual a razão do seu súbito interesse pela minha cidade?

- Não é nada ainda, mas pode acontecer alguma coisa no futuro, um advogado do "staff" de Paulo Ramos me ligou ontem e fez muitas perguntas. Terminou querendo saber se estou disponível. Disse que vai entrar em contato em breve.

Desejei boa sorte ao meu amigo e fui tomar café. É o melhor a ser feito após acordar. (Sidney Borges)

Política

Pesquisas

Tem gente fazendo pesquisas em Ubatuba. Atualmente servem de parâmetro para convencer correligionários recalcitrantes o que significa "indecisos esperando para dar apoio a quem tiver mais chance". É importante garantir pelo menos um empreguinho pra família. Vou voltar a afirmar o que disse antes e tem como base estudos sobre campanhas políticas que remontam aos anos da década de 1930. As pesquisas feitas hoje servem apenas para situar candidatos e simpatizantes, a eleição será decidida na campanha. Os apoiadores financeiros devem atentar aos índices de rejeição. Não é dificil -com recursos- construir um conceito em torno de um nome desconhecido. É muito difícil reverter imagens negativas instaladas no imaginário popular. Em Ubatuba os candidatos que aparecem ponteando nas pesquisas são também os campeões de rejeição. Se um terceiro trabalhar direito será mamão com açúcar. Leva e leva bonito. Mas há um detalhe, eu disse: "se trabalhar direito". (Sidney Borges)

Audácia do bofe...

Jovem é multado por ofender gay e chamá-lo de "veado"

CÍNTIA ACAYABA da Agência Folha
Um jovem de 27 anos, de Pontal (351 km de São Paulo), foi multado em R$ 14.880 pela Secretaria da Justiça do Estado após chamar de "veado" um homem de 48 anos, homossexual declarado, em um posto de gasolina da cidade.
É a primeira vez que essa multa é aplicada desde a criação da lei estadual nº 10.948, de 2001, e da formação da comissão para julgar os casos de homofobia, em 2002.
A lei, de autoria do deputado Renato Simões (PT), estabelece penas às manifestações atentatórias ou discriminatórias contra homossexuais.
Até hoje houve apenas outras 81 denúncias à comissão-nenhuma delas acarretou multa, principalmente por alegada falta de provas.
De acordo com a decisão da comissão, de 15 de janeiro, Juliano da Silva, 27, técnico de laboratório, será obrigado a pagar mil UFESPs (Unidades Fiscais do Estado de São Paulo) porque atacou verbalmente e fisicamente o industrial e dono de uma metalúrgica, Justo Favaretto Neto, 48.
No dia 18 de novembro de 2006, Favaretto Neto foi abastecer seu carro no Auto Posto Pontal. Na loja de conveniência do posto, Silva bebia com cinco amigos. De acordo com o processo, o técnico dirigiu-se ao industrial com "gestos e sons afetados" e, depois, atirou uma lata de cerveja contra Favaretto Neto, deu um tapa em seu rosto e o chamou de "veado".

Leia mais

Nota do Editor - Está certo, o bofe se excedeu e foi mal-educado, mas há um perigo na condenação. De agora em diante os "salta-pocinhas", como são conhecidas as bichas em Portugal, passarão a gritar nas ruas, me xinga, me xinga, me ofende, me chama de veado. Um incauto poderá fazê-lo e ser condenado. Com essa prática brilhante do politicamente correto, em breve o Brasil estará cheio de bichas ricas e extravagantes. Eu jamais chamarei uma bicha de veado, apenas direi polidamente: cidadão de comportamento sexual bizarro, pare de gritar, não o chamarei de animal mamífero, artiodáctilo, cervídeo, desprovido de incisivos superiores e em geral muito tímido e veloz. Não adianta insistir... (Sidney Borges)

Opinião

Apoio à intimidação da imprensa

O presidente Lula pode ser perdoado por não saber, talvez, o que são liberdades negativas. Cunhada por um dos mais notáveis filósofos políticos do século 20, Isaiah Berlin (1909-1997), a expressão designa, entre outras, a liberdade de não sofrer abusos ou de não ser intimidado. Nas sociedades abertas, elas fazem par com as liberdades positivas, a começar daquela da qual dependem todas as demais - a liberdade de expressão. Já o que não se pode perdoar a Lula é a sua solidariedade, acondicionada em transparente hipocrisia, aos atos intimidatórios desencadeados contra a Folha de S.Paulo e outros jornais pela Igreja Universal do Reino de Deus, ou, nominalmente, pelos seguidores do notório fundador da seita, o autoconsagrado bispo Edir Macedo. Para a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), trata-se de uma campanha coercitiva sem precedentes no País.
A pretexto de serem ressarcidos por alegados prejuízos morais - demandando valores suspeitamente modestos, não superiores a R$ 10 mil -, ''''pastores e fiéis'''', como que em iniciativas distintas, mas com textos praticamente idênticos, pediram a abertura de 56 ações em 56 municípios espalhados pelo País. A orquestração foi caracterizada pela Associação Nacional de Jornais (ANJ) como ''''uma iniciativa capciosamente grosseira e que afronta o Poder Judiciário, já que pretende usá-lo com interesses não declarados''''. Não por outro motivo, dois dos cinco juízes que até agora se manifestaram sobre as petições, todos se recusando a acolhê-las, condenaram os seus autores por litigância de má-fé. Foi essa a ''''estréia'''' da represália do ''''bispo'''' Macedo, por interpostas pessoas, a uma reportagem da jornalista Elvira Lobato, publicada em 15 de dezembro na Folha, sobre o seu ''''império empresarial''''.
Direta ou indiretamente, apontava a reportagem, ele é o maior detentor de concessões na mídia eletrônica brasileira - são 23 emissoras de TV, entre elas a geradora da Rede Record, e 40 de rádio. A elas se somam 19 outras empresas diversas. A extensão financeira do conglomerado, registrada no paraíso fiscal de Jersey, no Canal da Mancha, serviria para esquentar os dízimos recebidos pela Universal. Se a igreja e o seu fantasticamente bem-sucedido CEO pedissem a abertura de processo contra o jornal e a jornalista, no foro apropriado, seria um caso legítimo de quid pro quo. Nessa hipótese, o presidente Lula estaria certo ao dizer que ''''a liberdade de imprensa pressupõe isso''''. Mas ele sabe que a liberdade de imprensa não pressupõe que a parte atingida responda com ações simultâneas em 20 Estados. ''''Isso'''' é uma tentativa torpe de amordaçar os meios de comunicação sob a capa de uma busca legítima de reparação pela via judicial.
Leia mais

Manchetes do dia

Quinta-feira, 21 / 02 / 2008

Folha de São Paulo
"Petrobras foi alvo de dois furtos, diz relatório"
Os dois discos rígidos com supostas informações reservadas da Petrobras furtados no mês passado em Macaé (cidade litorânea 188 km ao norte do Rio) não estavam no contêiner arrombado, comunicou a empresa americana Halliburton à PF (Polícia Federal). Segundo depoimento de um dos funcionários, o furto dos discos rígidos aconteceu -provavelmente em um galpão- em data anterior à troca de cadeado que permitiu o furto do contêiner. Essa informação vem sendo mantida em sigilo pela PF. Junto com dois pentes de memória, os discos rígidos chegaram a Macaé no dia 11 de janeiro. Armazenavam dados sobre a perfuração de poços de petróleo no litoral brasileiro. A afirmação de que nem os discos rígidos nem os pentes de memória estavam no contêiner foi feita à equipe da PF que periciou o contêiner pelo supervisor Reginaldo Mattos, da Halliburton. Mais tarde foram confirmadas em depoimentos de representantes da empresa na Delegacia da PF em Macaé. No documento (número 027/2008) em que relata ao Núcleo de Criminalística da PF no Rio o trabalho realizado em Macaé, o perito criminal Isaque Morais diz que Mattos mostrou a ele e ao gerente setorial de segurança Clóvis José Amaral, da Petrobras, a CPU (sigla em inglês para Unidade Central de Processamento) de onde foram retirados os discos e pentes. A CPU estava em um galpão a cerca de 150 metros do contêiner, na sede da Halliburton em Macaé. Também desapareceu do local um computador clone, com cópia do conteúdo de um disco rígido.


O Globo
"Dados roubados eram de megacampo da Petrobras"
As investigações da Polícia Federal comprovaram que o navio-sonda NS-21 de onde partiu o contêiner com equipamentos furtados da Petrobras estava no megacampo de Júpiter, de grandes reservas de gás e que a estatal anunciara poucos dias antes. Uma equipe da PF passou o dia de ontem coletando informações no Porto do Rio, local apontado pelas investigações como mais provável do furto. Lá, o contêiner permaneceu entre os dias 25 e 29 de janeiro. O roubo foi descoberto no dia 31. Júpiter fica a 37 km de Tupi - área em que se estima reserva de até 8 bilhões de barris de óleo equivalente. Apesar de a sonda pertencer á empresa Diamond, era a multinacional Halliburton que estava á frente das atividades de perfuração e tinha a responsabilidade sobre os contêineres.


O Estado de São Paulo
"Bovespa e BM&F negociam fusão e ações disparam"
A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) negociam sua fusão. Juntas, elas formarão a segunda maior bolsa das Américas, atrás apenas da Bolsa de Chicago e um pouco à frente da de Nova York. A soma do valor de mercado das duas bolsas brasileiras fica em torno de US$ 20 bilhões. A união, que depende apenas do acerto de detalhes, seguirá tendência mundial de consolidação do setor. Analistas avaliam que, separadas, a Bovespa e a BM&F ficariam vulneráveis às investidas de bolsas estrangeiras. A Bolsa de Chicago já detém 10% da BM&F e a de Nova York controla 1% da Bovespa. "No mundo globalizado, ter escala é muito importante", disse o economista Roberto Teixeira da Costa, especialista em mercado de capitais. A fusão deverá permitir a oferta de novos produtos financeiros, a ampliação do mercado local e a atração de mais investimentos externos. A expectativa da união fez disparar o valor das ações das próprias bolsas: os papéis da Bovespa Holding subiram 10,19% e os da BM&F, 15,41%.


Jornal do Brasil
"Rio é campeão da dengue"
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e o governador Sérgio Cabral pretendem anunciar amanhã medidas de emergência para combate à dengue. Apresentarão um levantamento segundo o qual os índices de contaminação na cidade do Rio superam os do resto do país, por culpa do descaso da prefeitura. Quatorze bairros do Rio já apresentam surto da doença, cujo índice de contaminados, ontem, ultrapassou a barreira das 6 mil notificações. Sanitaristas apontam a desordem urbana como uma das causas da proliferação do Aedes aegypti.

quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Pensata

Cuba é irrelevante

Sérgio Malbergier
A melhor notícia do afastamento de Fidel Castro, depois do fato em si, é o quão irrelevante Cuba se tornou para o resto do mundo. O ditador é um retrato gasto de um tempo que passou, um "último mito vivo", na definição do presidente-admirador Lula.
O destino de Cuba definirá somente o destino de Cuba. Ninguém mais é ou quer ser comunista, seja lá o que isso signifique. O farol cubano apagou por falta de combustível desde que o Muro de Berlim foi demolido e os soviéticos, à beira da extinção, cortaram sua bilionária ajuda anual à ilha. Moscou percebeu instantaneamente, no início dos anos 1990, que Cuba perdera importância no mundo pós-Guerra Fria, não valia mais um rublo.
Cuba tem apenas 110 mil quilômetros quadrados e 11 milhões de habitantes, uma São Paulo capital em população, mas que, com seu PIBinho de cerca de US$ 40 bilhões, produz menos da metade das riquezas geradas pelos paulistanos.
E hoje o que realmente importa no grande jogo das nações é o tamanho do mercado e sua capacidade de produção. Cuba consome pouco e produz níquel e açúcar, o que não é muito mas, para sua sorte, têm cotações elevadas porque o resto do mundo (capitalista) consome como nunca.
O maior produto de exportação cubano costumava ser seu território para uso dos militares e espiões da URSS e seu modelo de país, suas idéias "revolucionárias", seu Exército combativo, serviços pelos quais os dirigentes cubanos eram regiamente pagos pelos camaradas soviéticos.
Mas esse produto revolucionário não tem mais valor. Ninguém quer ditadura política, escassez de produtos, restrições ao ir e vir, limites à atividade econômica, partido único, apagões constantes. Não! Mesmo que o sistema de saúde e educação sejam piores em outros lugares, as pessoas preferem a liberdade, como provam artistas e esportistas cubanos que preferem ficar no Brasil a voltar ao socialismo castrista.

Leia mais

TV Víbora: Discoteca do Editor

Belafonte, Harry - The Banana Boat Song


Ubatuba em foco

Câmara aprova “Semana de Reflexão Ambiental”

Aprovado na Câmara Municipal de Ubatuba o Projeto Decreto Legislativo 01/08 que dispõe sobre criação da “Semana de Reflexão Ambiental” no município


O evento ocorrerá na primeira semana de julho de cada ano, neste período, além de palestras e discussões, será distribuído material educativo, bem como exibição de vídeos relacionados aos temas: Meio Ambiente e Qualidade de Vida. Para o autor do projeto, vereador Charles Medeiros, a semana trará, além de temas conhecidos, informações detalhadas do funcionamento dos procedimentos ambientais e qual a melhor forma de atuar nesta questão. Segundo o Vereador, é desoladora a situação que os moradores vêm enfrentando por conta das sanções ambientais. Muitos têm que abandonar seu único ganha-pão, a roça. “Há que se preservar o meio ambiente, mas há também que se respeitar a vida do ser humano que aqui se encontra, temos que buscar o equilíbrio sustentável, mas com respeito.” Afirma Charles Medeiros. (Assessoria Charles Medeiros)

A ponderar...

O que distingue o PSDB do PT

Por que reclama o PSDB do vazamento da informação de que teve sua imunidade tributária suspensa e foi autuado em R$ 7 milhões pela Receita Federal, acusado de usar notas fiscais frias emitidas por uma empresa fantasma e por outra inidônea em 2002, durante a campanha presidencial do hoje governador José Serra (PSDB)? O valor total das notas é de R$ 476 mil.
O chamado distinto público tem o direito de saber, sim. Assim como soube que a ex-ministra Matilde Ribeiro, da Igualdade Racial, usou cartão corporativo para pagar o que não devia. E que com cartão corporativo o ministro dos Esportes pagou uma tapioca de R$ 8,00. As notas frias do PSDB foram descobertas quando a Receita investigou a contabilidade dos partidos. Tem mais é que investigar.
O que disse Serra a respeito? Mandou um porta-voz informar que o problema das notas frias é do partido - embora elas tenham aparecido na prestação de contas de sua campanha. Por sua vez, o comando do PSDB se apressou em dizer que as despesas referentes às notas foram feitas na fase que antecedeu o início propriamente dito da campanha. E daí? Da campanha de Serra? Dá no mesmo.
Curioso. A desculpa é igual àquela oferecida por Lula quando foram pilhadas irregularidades na prestação de contas de sua campanha a presidente em 2002. Ele disse que o problema era do PT. E o PT saiu atrás de desculpas para se justificar. Dizia-se no passado remoto deste país que nada havia de mais parecido com um político conservador do que um político liberal. A máxima permanece atual.
Em entrevista à Associação Paulista de Jornais na semana passada, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso explicou de forma didática e definitiva o que distingue o PSDB do PT:
- Eu digo que o PSDB e o PT disputam quem é que vai pilotar a locomotiva, que vai carregar o atraso do resto do sistema político brasileiro. (...) Nós estamos brigando é pela locomotiva. Quem vai pilotar a locomotiva? É essa que é a briga. Isso vem sob a forma ideológica, um é neoliberal, outro é socialista. Nem um é neoliberal e nem o outro é socialista.
Ou seja: PSDB e PT são mais parecidos do que querem admitir. Poderiam até estar juntos. O que os separa é a briga pelo cargo de piloto da locomotiva. (Ricardo Noblat)

Câmara Federal

Clodovil propõe exame de próstata para trabalhadores

Agencia Estado
O deputado Clodovil Hernandes (PR-SP) apresentou Projeto de Lei (2374/07) que acrescenta na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) exames de próstata para trabalhadores acima de 40 anos por conta do empregador e, em caso de resultado positivo, tratamento psicológico necessário.A CLT (Decreto-Lei 5.452/43) estabelece a realização de exame médico na ocasião da demissão e da admissão do funcionário e também periodicamente, por conta do empregador. Segundo o deputado, o propósito do projeto é ampliar a prevenção do câncer da próstata. "Atualmente, essa prevenção enfrenta graves empecilhos, o que provoca milhares de mortes a cada ano", diz Clodovil. (A TARDE On Line)

Rio São Francisco

Tolices e celebridades no Brasil

Murillo de Aragão
Muitas celebridades se acham no direito de dar opinião sobre o que não sabem. É o dia-a-dia do Brasil. Tudo sob o respeitoso estímulo da imprensa que precisa delas para ocupar espaço. São muitos tolos falando tolices. Outras celebridades, para ocupar espaços e dar um polimento em suas imagens, adotam causas humanitárias. Assim, além de dar opinião sobre tudo, se vestem com o manto do “bom mocismo”. Tolice e “bom mocismo” são ingredientes perigosos para a verdade.
O debate sobre a transposição das águas do Rio São Francisco tem uma trinca “parada dura” de celebridades do “bom mocismo” inconseqüente: o bispo Dom Cappio, a atriz Leticia Sabatela e o ator Osmar Prado. Letícia, em seu papel de heroína de causas populares, se vê como salvadora dos povos ribeirinhos do São Francisco. Omar Prado chega para reforçar a trupe. Já o Bispo Dom Cappio pode até acreditar que chegará aos céus com a sua campanha. Quem sabe, virar santo. Acho que não. Até mesmo o Frei Genebro de Eça de Queiróz ficou pelo purgatório.
Vejam bem, chegar aos céus não é questão de boas intenções. Pior ainda quando elas parecem que são boas, mas não são. Infelizmente, dentro da abominável superficialidade que predomina em muitos debates no país, atitudes aparentemente honestas, revestidas de boas intenções e salpicadas de temperos éticos e regadas ao messianismo religioso ganham indevido espaço e respeito na mídia. Pior, atravancam o debate sério que deveria se instalar em torno de questões terríveis como a seca do Nordeste. Antes de ser contra a transposição do rio São Francisco, dom Cappio deveria ser o paladino da busca da verdade.

Leia mais

Volta às aulas


Com o retorno aos trabalhos legislativos os vereadores exibem a silhueta das férias. Gerson Biguá está em forma, correu bastante e perdeu alguns quilinhos. Vai ter de correr muito até às eleições, este ano a coisa está feia, poucas vagas e muitos candidatos bons de voto. Sobre o pizzaiolo Marquinhos Tio Sam não é preciso falar nada, a foto diz tudo. O Piá abusou da couves e ganhou massa muscular, disfarçada de barriga, mas é massa muscular. (Sidney Borges)

Estados Unidos

Obama vence mais 2 prévias e complica campanha de Hillary

Por John Whitesides
MILWAUKEE, Estados Unidos (Reuters) - Embalado por mais duas vitórias expressivas, Barack Obama se prepara na quarta-feira para novas disputas que podem ser decisivas em seu duelo com Hillary Clinton pela indicação do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos.
Obama venceu na terça-feira as prévias de Wisconsin e Havaí, e acumula agora 10 triunfos sucessivos, ampliando sua liderança em número de delegados para a convenção partidária nacional.
Enquanto recebiam os resultados da terça-feira, Obama e Hillary já estavam focados nas primárias de 4 de março em dois dos maiores Estados, Texas e Ohio, que juntos levam 334 delegados à convenção. Hillary aposta praticamente todas as fichas da sua candidatura nesses dois Estados.
"A mudança que buscamos ainda está a meses e milhas de distância, e precisamos do povo do Texas para nos ajudar a chegar lá", disse Obama em um comício a 18 mil simpatizantes em Houston, já depois de ser declarado vencedor em Wisconsin.
O republicano John McCain também venceu em Wisconsin, ficando ainda mais perto de obter a indicação do partido governista para a eleição geral de 4 de novembro.

Leia mais

Editorial

Cuba e o Capitalismo

Com a saída oficial de Fidel os jornais estampam as mais variadas opiniões sobre Cuba. Desde Frei Betto, que afirma “capitalismo jamais” até ex-agentes da CIA que procuram terrenos para instalar Mac Donalds. São os extremos, o bravo religioso exibe sua fé inquebrantável no comunismo, os capitalistas no mercado, eu me abstenho de fazer previsões, mas posso traçar um paralelo entre as conquistas cubanas e as brasileiras, pois apesar do derrotismo, o Brasil avançou desde que Fidel e sua tropa desceram a Sierra Maestra.
O que sei sobre Cuba se baseia em leitura e ainda que eu tivesse visitado o país, isso pouco acrescentaria. Para conhecer um povo é preciso conviver com esse povo. Ubatuba é um exemplo que posso citar, visito a cidade desde o final da década de 1960, mas só passei a saber detalhes significativos dela após 2001, quando passei a morar nela.
Em minhas andanças pelo mundo conheci muitos cubanos e com eles aprendi sobre a Ilha, melhor ouvir o que um crítico tem a dizer do que ler loas de admiradores fanáticos. Alguns exilados, críticos severos do sistema fizeram elogios ao comandante Fidel.
Saúde e educação, eis o binômio que tirará o Comandante dos domínios do canhoto. O quesito saúde não me emociona, países capitalistas têm serviços equivalentes ou melhores do que o cubano, o próprio Brasil não fica muito atrás, mas sobre educação vale à pena traçar alguns comentários.
O sistema cubano é democrático e dá oportunidade a todos. Baseando-se em meritocracia e longe do politicamente correto, permite aos cubanos de talento amplo acesso ao conhecimento. Fidel sabia que um país que tem o povo educado possui um capital inestimável, base para o desenvolvimento.
No entanto, em áreas da maior importância o Brasil, apesar das desigualdades, aproveitou melhor do que Cuba os talentos que afloraram. A Embrapa pode exemplificar o que estou dizendo. O incontestável sucesso brasileiro na agricultura é fruto de pesquisas e trabalho científico dessa empresa modelar. O resultado é computado nas contas nacionais.
Cuba tem na indústria açucareira o carro chefe da economia, o Brasil conseguiu melhores resultados no setor. Por que? Porque aqui há mais investimentos, há mais dinheiro.
Os avanços cubanos são uma conquista que vai perdurar para sempre, no entanto o atraso visível em infra-estrutura vai demandar grandes aportes de capitais para ser sanado.
Com dinheiro e educação o desenvolvimento é certo, apenas com dinheiro pode-se até comprar profissionais com educação. Apenas com educação o processo desenvolvimentista não acontece, ou demora muito a acontecer.
Com as devidas desculpas ao bravo religioso Frei Betto, Cuba vai sim adentrar ao capitalismo. Não há outra saída, o comunismo está morto e enterrado há vinte anos e ainda há quem imagine que possa ressuscitar. Coisa de fé. Contra a fé não há argumentos.


Sidney Borges

Arquitetura & coisas afins



Praças do mundo

Napoleão Bonaparte a chamou de “o mais belo salão da Europa”. A Praça de São Marcos é o coração de Veneza. Cercada por cafés seculares, dominada pela suntuosa basílica e pela grandiosa torre do relógio, a praça é pura magia. Ao cair da tarde a música dos cafés enleva os espíritos, um giro de 360 graus no centro da praça só contempla beleza. Decididamente a capacidade criadora do homem nos faz ter esperanças. A partir de hoje o Ubatuba Víbora vai mostrar praças famosas. A série começa com a cidade de Veneza que pode ser classificada como cenário de sonho. Enriquecida pelo comércio entre Oriente e Ocidente a cidade desfrutou de grande desenvolvimento cultural, definitivamente marcado por uma arquitetura singular e rica. Tempos de abundância e liberdade, enquanto a Europa medieval estava mergulhada no regime feudal baseado na lealdade de servos para com seus senhores, Veneza já era uma “república aristocrática”, governada por um doge – duque – assessorado por um colegiado. O Palácio Ducal, residência dos doges é um dos destaques da Praça de São Marcos. Um detalhe, ao contrário das praças de Ubatuba, na Praça de São Marcos não há palmeiras nem floreiras elevadas impedindo reuniões populares ou servindo de lixeiras perpétuas. A praça definitivamente é do povo, como o céu é do urubu, da gaivota, do albatroz e do avião. (Sidney Borges com dados da Internet)
 
Free counter and web stats