sábado, novembro 03, 2007


Mistério

Reunião

Neste momento conversam os candidatos a candidatos Caribé e Tato, do PSDB e do PTB respectivamente. Hoje perguntei ao Tato se ele é pré-candidato a vice-prefeito. A resposta foi imediata. Sou pré-candidato a prefeito. Mais tarde pretendo perguntar ao Caribé se ele é pré-candidato a vice-prefeito. Se ele também disser que não, vai ficar uma pergunta no ar. Caso PTB e PSDB façam parte da mesma coligação, quem será o candidato? Vou ligar para o Jija e depois para o Charles Medeiros pedindo opinião. Por que não para o Evo, digo Tuzino? Claro, também quero saber a opinião do nosso homem na Sabesp. Há no PSDB alguém que deseja ardorosamente colocar o ex-prefeito Paulo Ramos na jogada. Política é isso, melhor não tentar entender, não dá, não é lógico, não é científico. Comenta-se na cidade a defenestração de secretários e funcionários da área das edificações. Será que tem a ver com o posto da Thomaz Galhardo e as denúncias que o cercam? Logo saberemos. Aliás, cedo ou tarde sabe-se de tudo. E o que é mais interessante: da vida de todo mundo. Rssss... Eu sei de cada coisa! Pena que não posso contar, minhas fontes negariam ter dado o bizú. Mas que eu sei eu sei. Segredos de alcova. Sacanagem da grossa. Rsssss... (Sidney Borges)

Brasil

O equívoco e o padre

André Petry em Veja:
"É um erro tanto absolver Júlio Lancellotti (socorrendo-se de sua obra social elogiável) quanto desmoralizar a obra social (socorrendo-se de um padre sob suspeita)
O caso do padre Júlio Lancellotti está servindo de pasto para maus bois. O padre denunciou que vinha sendo extorquido por um ex-interno da velha Febem e, de lá para cá, o caldo entornou. O padre já foi acusado de pedofilia, de espancar meninas, de manter relacionamento homossexual pago com o mesmo ex-interno da Febem que supostamente o extorquia, de desviar dinheiro de ONG... Até agora, não se sabe ao certo se o padre é vítima de calúnias ou se os pecados e crimes de uma vida clandestina estão vindo a público.
O caso é que, como Lancellotti é uma legenda no trabalho de proteção aos direitos humanos, a meninos de rua e menores infratores, sua atuação está ocupando o centro do palco. O que deveria estar sob os holofotes não é o trabalho do padre, é seu comportamento: o padre é culpado ou inocente?
Para desmoralizar o respeito aos direitos humanos, o apoio a meninos de rua ou adolescentes infratores, pode-se festejar o caso de Lancellotti. Com isso, é como dizer que a proteção à massa de desamparados é uma cascata demagógica que envolve até padre pedófilo e ladrão. É bom ficar alerta contra a manipulação, mas ela não é nova. Trata-se da corriqueira tática de culpar o mensageiro pela mensagem.
O que chama mais atenção é defender o padre escorando-se em seu trabalho em favor dos desvalidos. No dia 22 de outubro, arcebispos, bispos e sacerdotes fizeram uma nota de solidariedade a Lancellotti. A nota, assinada por três religiosos, entre eles o arcebispo Odilo Scherer, que acaba de ser promovido a cardeal pelo papa Bento XVI, é exemplo primoroso de equívoco.
Na nota, os religiosos dizem que Lancellotti está passando por "momento de provação e sofrimento" em decorrência do "trabalho evangelizador que há décadas realiza, em São Paulo e no Brasil, junto aos mais pobres". Que a atuação do padre "sempre foi uma grande referência para a Igreja e a sociedade". Que é um "sinal do amor misericordioso de Deus junto aos irmãos mais sofridos".
Todas as referências ao trabalho de Lancellotti são verdadeiras, mas a provação e o sofrimento do padre não têm nada a ver com sua atuação pelos pobres. Têm a ver com a suspeita de pedofilia, de violência, de desvio de dinheiro. Os religiosos, movidos pelo corporativismo católico, caíram na mesma mistificação dos que querem culpar o mensageiro pela mensagem.
A obra social do padre não pode servir de muleta para absolvê-lo nem para condená-lo. São coisas distintas. Colocar tudo no mesmo balaio é criar confusão. É um erro tanto absolver o padre (socorrendo-se de sua obra social elogiável) quanto desmoralizar a obra social (socorrendo-se de um padre sob suspeita).
Por trás, há uma disputa ideológica devido aos laços evidentes de Lancellotti com o PT. Há a defesa de um padre petista pelo elogio à sua obra. E há a condenação de um padre e sua obra por ser petista. É pasto para maus bois. Quando se descobriu que um dos mais famosos pediatras de São Paulo, Eugênio Chipkevitch, abusava sexualmente de seus jovens pacientes, a ninguém ocorreu botar a culpa na pediatria.

PT, petismo e petistas

Livro-caixa de Zeca é 'chocante'

Integrante de força-tarefa que apura mensalão de ex-governador afirma que documento apreendido mostra desvio de recursos

Fausto Macedo
O livro-caixa que indica os caminhos do suposto mensalão do Zeca do PT é “documento que impressiona, chocante”, na avaliação de Clóvis Amauri Smaniotto, promotor de Justiça com 15 anos de experiência que integra força-tarefa do Ministério Público para rastrear o governo do petista José Orcírio Miranda dos Santos, que administrou o Estado entre 1999 e 2006. Para Smaniotto, o livro “é um forte indicativo de verba pública desviada, de contabilidade paralela, que não entrava na contabilidade oficial”.

O promotor disse que todos os políticos, servidores e outros profissionais citados no diário serão chamados para depor. São cerca de 100 nomes, que Salete Terezinha de Luca inseriu nas páginas ao lado de valores que teriam sido pagos pelo mensalão. Salete foi assessora executiva da Secretaria de Coordenação-Geral de Governo, onde teria sido montado o caixa 2. A agenda de capa preta que abala o PT foi achada na casa de Salete.
O promotor repudiou a linha de defesa de Zeca, que atribui ao Ministério Público “espetáculo midiático” e acusações “precipitadas, sem fundamento”. “O trabalho do Ministério Público é corriqueiro, impessoal, apolítico e apartidário”, afirmou Smaniotto. “Estamos diante de um caso complexo, grave, sério, que a sociedade tinha que tomar conhecimento principalmente porque envolve políticos e autoridades eleitas pelo povo para administrar dinheiro público.”
Leia mais

Manchetes do dia

Sábado, 03 / 11 / 2007

Folha de São Paulo
"Energia Elétrica vai subir, prevê agência"
A redução do fornecimento de gás natural pela Petrobras às usinas térmicas causará "imediato aumento no custo de energia elétrica". A previsão é do diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Jerson Kelman, que alerta para risco de racionamento. A oferta insuficiente de gás se deve ao consumo crescente do produto. A alta na demanda gera competição entre setores que o usam como combustível.


O Globo
"Congresso da Venezuela dá superpoderes a Chávez"
O Congresso da Venezuela aprovou um projeto de reforma da Constituição que ameaça gerar nova onda de instabilidade no país. A mudança mais polêmica permitiria ao presidente Hugo Chávez, já no segundo mandato consecutivo, governar por tempo indefinido. O projeto autoriza ainda o governo a suprimir direitos básicos em estados de exceção, abrindo caminho para a censura à mídia e prisões sem acusação formal. Chávez também poderá criar e eliminar províncias por decreto e controlar reservas monetárias. A reforma será submetida a referendo, provavelmente no dia 2 de dezembro, e será aprovada, segundo pesquisas. O projeto enfrenta forte resistência de empresários e de estudantes, que anteontem entraram em choque com a polícia, em Caracas. Ismael Garcia, do movimento Podemos, disse ao GLOBO que houve "golpe de Estado".


O Estado de São Paulo
"Rentabilidade das empresas é a maior da década"
Levantamento da Serasa com base nos balanços de 9,7 mil empresas de diversos setores mostra que as companhias brasileiras tiveram no primeiro semestre de 2007 a melhor rentabilidade da década. O indicador, que mede a relação entre lucro e faturamento líquido, atingiu 6,6%, o mais alto da série, iniciada em 2000. Segundo o coordenador de Estudos da Serasa, Márcio Torres, a principal razão para o bom desempenho é a melhora da atividade no mercado interno, favorecida pela expansão da massa salarial e do crédito e pela redução dos juros. Fizeram parte do estudo da Serasa balanços de 3,2 mil empresas da indústria, 3,7 mil do comércio e 2,8 mil de serviços. Até o ano passado, o melhor índice havia sido o de 2005, quando a lucratividade média das companhias foi de 5,5% do faturamento líquido. No primeiro semestre de 2007, a média foi puxada pelo desempenho do setor de serviços, onde a lucratividade das empresas representou 9,9% das vendas brutas, descontados impostos. No segmento de energia, a margem atingiu 18,1%. É o terceiro ano consecutivo em que os serviços lideraram em margem de lucratividade. Em 2006, esse indicador atingiu 7%.


Jornal do Brasil
"Cardeal ataca a política de segurança de Cabral"
Cardeal arcebispo do Rio, dom Eusébio Scheid voltou-se contra a política de segurança ao comentar o laudo que confirmou execuções policiais no Complexo do Alemão: "Não adiantam estratégias que não são baseadas nos princípios do respeito à pessoa". O governador Sérgio Cabral insiste que "o conflito não é desejado, mas é inevitável".

sexta-feira, novembro 02, 2007


Brasil amanhã

Assembléia concede maior poder a Chávez na Venezuela

da Folha Online
A Assembléia Nacional da Venezuela aprovou nesta sexta-feira uma reforma que modifica 69 artigos da Constituição bolivariana de 1999, para fortalecer o poder do presidente Hugo Chávez e implantar o Socialismo. As modificações serão votadas em referendo popular em dezembro.
A reforma foi aprovada por 161 votos a favor e seis abstenções. O parlamento unicameral da Venezuela é praticamente todo composto por políticos partidários do presidente Chávez, devido ao boicote da oposição às assembléias legislativas de 2005.
O Conselho Nacional Eleitoral, órgão ao qual será entregue a reforma, deve convocar imediatamente um referendo para o próximo dia 2 de dezembro, um domingo.

Leia mais

Ubatuba em foco



Lixeiras

A opção pelo turismo e veraneio de massa, agrava o já insolúvel problema. Muita gente, muito lixo. Falta coleta. Falta lugar para colocar. O MIX da falta de planejamento de ocupação urbana, as restrições legais (nem por isso menos insanas) e a pressão (idiotizada) dos " ambientalóides" fez, faz e, fará, com que o uso e a ocupação do solo tenha como parâmetro a permanência do que esta ai. Esta imagem, que não é única, se repete e reflete por todos os rincões do município. Lixeiras são uma imundície. Focos de proliferação e transmissão de uma infinidade de vírus e bactérias transmissores das mais variadas doenças. Surto de Dengue? Será pouco. Nossas lixeiras são mesmo para medidas urgentes da ANVISA. Como estarão elas "previstas" no novo Plano Diretor? Serão varridas para debaixo do tapete de quem?

Ronaldo Dias

Brasil

A imundície continua lá

A Telecom Italia pagou propina no Brasil. Já leu isso em algum lugar? Sim: na coluna do autoproclamado Oráculo de Ipanema. A primeira vez em fevereiro de 2006, a segunda vez em outubro do mesmo ano, a terceira vez – chega, Diogo, chega – na semana seguinte. O caso da Telecom Italia, apesar de tratado insistentemente na coluna, nunca rendeu nada de bom: só o enfado dos leitores e um processo judicial contra mim. Mas todos sabem que eu sou um renomado parajornalista, e o que mais aborrece um renomado parajornalista é isto: uma trama em que as pontas permanecem soltas. Nos últimos tempos, a Justiça italiana finalmente conseguiu juntar algumas dessas pontas. Depois de passar oito meses na cadeia, um dos diretores da Telecom Italia, Giuliano Tavaroli, admitiu ao juiz Giuseppe Gennari o que eu e meus leitores menos avoados já sabíamos: em 2003, nos primeiros meses do reinado lulista, a Telecom Italia pagou propina no Brasil. O fato foi confirmado por outras duas testemunhas: o diretor financeiro da sucursal brasileira, Marco Girardi, e o chefe de segurança institucional da empresa, Marco Bonera. A revista italiana Panorama acaba de publicar uma reportagem reconstruindo todos os eventos. Em 8 de abril de 2003, Marco Bonera foi encarregado de transportar 300 000 dólares a Brasília. De acordo com seu depoimento, ele alugou um helicóptero, voou à capital e entregou o malote de dinheiro a duas pessoas num quarto do hotel Blue Tree. Sucessivamente, segundo ele, essas duas pessoas distribuiriam a propina a uma série de políticos relacionados numa lista. Alguns dias depois, em 30 de abril, a Telecom Italia assinou um contrato de consultoria de 3,25 milhões de reais com o empresário Naji Nahas. Recebi uma cópia desse contrato em janeiro de 2006, assim como o comprovante de que o pagamento havia sido feito em dinheiro vivo. Passei todo o material a VEJA. A reportagem descobriu que parte do montante fora entregue a Ludgero Pattaro, uma das pessoas que – cito a matéria – "apareceram em relatórios da agência Kroll como sendo responsável por pagamento de propina da Telecom Italia a dirigentes do PT". Ludgero Pattaro enfiou o dinheiro numa maleta e, acompanhado por guarda-costas, levou-o a uma saleta do hotel Renaissance, em São Paulo. Até agora ninguém podia apontar com certeza o destinatário do pagamento. Aos juízes milaneses, Giuliano Tavaroli afirmou tratar-se da segunda parcela de uma propina destinada aos membros da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados. Propina, propina, propina. Eu sei que o assunto se esgotou. Pode parar de bocejar. Isso tudo é velharia. Isso tudo pertence a um tempo em que a gente ainda tinha o ímpeto de espernear contra a imundície na política. O ímpeto passou. A imundície continua lá. (Diogo Mainardi no Trem Azul)

Brasil

Sem solução

Vem aí o terceiro mandato para Lula. Depois virão as alterações na Constituição que permitirão a Nosso Guia continuar no poder até o chamado final. Eu me sinto como o personagem de Camus que matou o árabe. Estou perdendo a vontade de discutir, aos poucos começo a admitir que o Brasil não tem jeito. Aliás, parodiando um leitor da Folha, digo que nem mesmo o nome Brasil irá permanecer. Em breve seremos a Venezuela do Sul. Com total apoio dos bancos e do mercado. Viva Chávez, viva Evo, viva Lula... (Sidney Borges)

Resposta para "Mônica"

Vão ser felizes voces também!

Não será pela internet que vou colocar minhas desilusões, não será também pela internet que vou expor o quanto era infeliz. Minhas razões será só segredo meu e não interessa a mais ninguém!
Vou investir na minha felicidade e podem apostar, serei feliz e muito!
Chega em determinado momento da vida da gente em que é preciso tomar um decisão. Cuidei muito bem da minha primeira família, dei o máximo de mim e todos que conviviam conosco sabem disso, principalmente minha filha. Portanto vou continuar ajudando-as sempre.
Mas agora quero ser feliz com minha segunda família e desejo que todos sejam felizes também.
A felicidade bate na nossa porta todo dia, escondam as desilusões, sorria para ela, namorem, casem, amem bastante, sejam felizes. De uma coisa podem ter certeza, EU SOU FELIZ!

Jairo dos Santos

Ubatuba

População teme novo caos na coleta de lixo no feriadão

Os ubatubenses estão preocupados com a situação do lixo na cidade em mais um feriado nacional. A coleta dos resíduos está, temporariamente, sendo realizada pela Prefeitura de Ubatuba, contando com apenas dois caminhões e mão de obra não especializada.
Além disso, ainda faltam botas e luvas para os coletores que realizam o recolhimento. Apesar da situação, nos dias de semana, a coleta de lixo não apresenta grandes falhas, entretanto, já está gerando algumas reclamações pela cidade. Moradores do bairro do Itaguá, como Dona Benedita, já alegaram que o recolhimento do lixo não está sendo realizado com a mesma periodicidade de alguns meses atrás.
O mesmo problema vem ocorrendo em outros bairros de Ubatuba e nas lixeiras que servem como descarga para os inúmeros quiosques do município. Porém, até agora, a situação não se tornou como no último feriado de Nossa Senhora Aparecida, quando sacos e restos de materiais orgânicos ficaram espalhados pela cidade.
Na época, a empresa Sanepav ainda era responsável pelo serviço, mas seu contrato emergencial com a prefeitura estava prestes a expirar. Para o fim de semana prolongado de Finados, a coleta ficará a cargo do Executivo, já que o compromisso com a Sanepav terminou e o novo processo de licitação (vencido novamente pela Sanepav) está atrasado e não foi concluído.
Os ubatubenses estão questionando exatamente a possibilidade da sujeira na cidade se repetir como no meio de outubro. “Se no dia-a-dia a gente já está vendo alguns problemas, imagina quando chegar aquele mundaréu de gente lá de cima. Acho que vai complicar”, prevê a secretária Claúdia Regina. O temor da população foi minimizado pelo Chefe de Serviços Municipais, Ibyapara Romero, que garante o apoio de todos os servidores na questão. “Nós estamos convocando os trabalhadores e todos os equipamentos e caminhões disponíveis na prefeitura para que o lixo não se torne um problema durante o feriado”, completa o funcionário.
Apesar da promessa, o especialista no assunto e membro do Câmara Técnica de Saneamento do Litoral Norte, Georg Mascarenhas, acrescenta que a responsabilidade da prefeitura vai muito mais do que apenas conseguir recolher o lixo neste feriado. “Corre-se um grande risco entregar exclusivamente à execução de um serviço essencial na mão de empresas particulares, que a qualquer tempo poderão sofrer impugnação ou quebra de contrato. Por isso, o prefeito deveria estar preparado para enfrentar emergências, que neste caso já estava anunciada, com um contrato emergencial, prestes a expirar”, completa Mascarenhas.
Fonte: Imprensa Livre

Manchetes do dia

Sexta-feira, 02 / 11 / 2007

Folha de São Paulo
"EUA injetam US$ 41bi para acalmar mercados"
Um dia após cortar em 0,25 ponto percentual a taxa básica de juros, o Federal Reserve (banco central dos EUA) liberou US$ 41 bilhões para garantir a liquidez no mercado financeiro. As principais Bolsas, que registraram bom desempenho na véspera devido ao corte de juros, tiveram forte queda em razão de preocupações com grandes bancos.


O Globo
"Gás sobe acima da inflação e postos cobram ainda mais"
O preço do gás natural veicular (GNV) já subiu 10,25% este ano, bem acima da inflação de 3,6% medida de janeiro a outubro pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Getúlio Vargas. Em outubro, o produto também subiu 0,67% contra 0,13% de inflação. Apesar disso, novos aumentos já estão ocorrendo nas bombas. Ontem, alguns postos da Zona Sul do Rio subiram o valor cobrado pelo gás entre 7,2% e 11%, para R$ 1,49 o metro cúbico. Em Nova York, o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse que é preciso "desestimular" o consumo de gás porque a oferta não é suficiente. A estatal negou que estivesse propondo um reajuste de 30% do preço para as distribuidoras. O valor, no entanto, foi usado numa simulação pelo presidente da CEG numa conversa com jornalistas. Segundo ele, se isso acontecesse, o consumidor arcaria com reajuste de 24%.


O Estado de São Paulo
"Petrobras quer alta de até 30% no gás para distribuidor"
A Petrobras está propondo às distribuidoras um aumento de até 30% no preço do gás produzido no Brasil, informou ontem o presidente da Companhia Estadual de Gás (CEG) do Rio, Bruno Armbrust. Segundo ele, o reajuste faz parte das negociações para renovação de contratos de fornecimento que vencem em 2007 e 2008. Para o consumidor, o repasse poderá chegar a 24%. A Petrobras negou o porcentual, mas reforçou ontem sua posição de que o preço precisa subir para justificar investimentos e desestimular o crescimento do consumo. O preço, porém, é válido apenas para o gás nacional, que abastece as distribuidoras do Nordeste, além de Rio, Minas e parte de São Paulo - a Comgás utiliza nacional e boliviano. Em 2005, a Petrobras retirou os descontos que concedeu durante dois anos nos preços do gás nacional e do produto importado da Bolívia. Desde então, o preço do gás entregue às distribuidoras subiu cerca de 50%, acompanhando a alta do petróleo. Em São Paulo, escassez de gás já afeta pólo ceramista no interior do Estado.


Jornal do Brasil
"Mortes no Alemão foram execuções"
Relatório da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, elaborado por peritos independentes, comprova que em pelo menos dois dos 19 mortos, na megaoperação de 27 de junho no Complexo do Alemão, "foram encontradas evidências de execução sumária e arbitrária". A conclusão foi obtida a partir de quatro dos 16 documentos solicitados. Para a Secretaria de Segurança "o relatório foi encomendado sob pressão daqueles que deturpam a justa causa dos direitos humanos".

quinta-feira, novembro 01, 2007

Ubatuba em foco

Comunidades Tradicionais

Preocupado com as condições enfrentadas pelas Comunidades Tradicionais de Ubatuba, principalmente em áreas de parque, o vereador Charles Medeiros solicitou informações a Ministra de Meio Ambiente, Marina Silva, sobre a possibilidade da elaboração de um dispositivo federal que pudesse garantir a sobrevivência, a cultura e a tradições de nossas Comunidades, principalmente as tradicionais.
Em resposta, a Secretaria Nacional de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável, através de seu Diretor de Extrativismo, Sr. Muriel Saragoussi, informou que o Ministério do Meio Ambiente em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome encaminharam ao Presidente Lula projeto de decreto que instiui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais (Decreto nº 6.040/07) e que a implementação de sistemas de conservação, sejam elas federais ou estaduais, tem gerado situações de sobreposição entre áreas relevantes para a conservação e aquelas áreas tradicionalmente ocupadas por comunidades tradicionais indígenas ou não indígenas, como é no caso das comunidades quilombolas e caiçaras.
Saragoussi diz que o objetivo desta Política Nacional visa promover o desenvolvimento sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais, com ênfase no reconhecimento, fortalecimento e garantias de seus direitos territoriais, sociais, ambientais, econômicos e principalmente culturais, com respeito e valorização à sua identidade, suas formas de organização e suas instituições.
A Secretaria Nacional de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável vem elaborando propostas para subsidiar o processo de elaboração de um Plano Nacional de atendimento a estas questões, onde tão logo tenham concluído os temas com o Conselho Nacional de Proteção as Comunidades Tradicionais, será submetidas à consultas públicas que deverão contar com representantes dos povos. A Secretaria informa Charles Medeiros que terá imenso prazer em poder contar com a participação deste vereador e demais representantes neste processo.
“Trata-se de um passo importante para que o Estado possa assumir a diversidade no trato com a realidade social de nossas Comunidades, que dentro deste processo histórico diferenciado, tornou-se independente, assumindo uma identidade natural e modo de vida próprio, mostrando uma riqueza de respeito e sabedoria com as coisas naturais que até o momento não eram reconhecidas por nenhuma Política Pública”, afirma Charles Medeiros.
Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Cuidado com a lingua solta

Liberdade responsável

Imunidade parlamentar só vale no exercício do mandato

por Aline Pinheiro
O Supremo Tribunal Federal reafirmou que a imunidade da qual desfruta o parlamentar vale para qualquer situação em que ele esteja exercendo o seu mandato, seja na tribuna ou fora dela. No entanto, essa imunidade não serve para manifestações que não tenham relação com a atividade parlamentar.
Este entendimento já faz parte da jurisprudência do STF e foi reafirmado nesta segunda-feira (15/10), quando os ministros analisaram queixa-crime do ex-senador Ademir Galvão Andrade (PSB-PA) contra o deputado federal Wladimir Afonso da Costa Rabelo (PMDB-PA). Andrade acusa Rabelo de calúnia, difamação e injúria por conta de declarações feitas pelo deputado em programa de televisão nos dias 5, 12 e 17 de maio de 2006.
Os ministros aceitaram a queixa-crime apenas com relação às declarações do dia 17. Consideraram que qualquer crime que houvesse ocorrido nos dias anteriores está prescrito. Também não receberam a queixa-crime pelo crime de calúnia. A decisão no Plenário foi unânime.
A relatora, ministra Cármen Lúcia, ressaltou que o mandato parlamentar e a imunidade da qual é revestido não serve para esconder o parlamentar de responder por ofensas que não tenham pertinência com a atividade parlamentar. Segundo ela, ao fazer as declarações alvo da queixa, Rabelo agiu apenas na condição de jornalista, e não de deputado.
O ministro Eros Grau reforçou os argumentos de Cármen: “Ele não atuou como parlamentar, mas como uma pessoa do povo”. Marco Aurélio, ao votar, também ressaltou que o deputado, nas declarações, agiu como “animador de programa, até como sensacionalista””, e não como parlamentar.
Wladimir Afonso da Costa Rabelo responderá agora a processo por difamação e injúria.
Revista Consultor Jurídico, 15 de outubro de 2007
Aline Pinheiro: é repórter da Consultor Jurídico

Feira automotiva

Carta de esclarecimento

Na qualidade de membro da Comissão de Eventos de Ubatuba venho esclarecer sobre o pedido do evento da GM. O pedido analisado pela Comissão Especial de Eventos foi autorizado apenas para a realização do show de Carlos Cunha patrocinado pela GM, que em nada prejudica o comércio local, apenas oferece lazer para os nossos munícipes e turistas que nos visitam. Ontem recebemos uma reclamação de um associado referente ao evento iniciado no dia 31/10 na Avenida Iperoig, com a venda de veículos automotores, o que é uma concorrência desigual ao comércio devidamente já estabelecido na cidade. Entramos em contato com a fiscalização da Prefeitura de Ubatuba (31/10) que constatou a irregularidade da empresa. O Executivo nos informou que as devidas medidas já haviam sido tomadas, pois notificaram a empresa para desmontar o “comércio” instalado na Avenida, cumprindo apenas com aquilo o que foi de fato autorizado pelo processo em questão: “AUTORIZAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE EVENTO”, pedido de alvará, protocolo 10954/2007. Enfim, a notícia veiculada distorce os fatos reais, pois a empresa Veibrás não tem nenhuma licença ou alvará para a comercialização em nossa cidade. Já à respeito da panfletagem que está sendo realizada hoje (01/11) tomaremos as devidas providências denunciando-as na fiscalização da Prefeitura. A Comissão de Eventos não pode ser responsabilizada pela má fé desta empresa. E a Associação Comercial de Ubatuba- ACIU reafirma o seu compromisso com o comércio local.

Cordialmente,

Ahmad Khalil Barakat
Presidente da ACIU

Polêmica

"Quem com ferro fere..."

Fiquei surpresa ao ver a Sr. Nélia de Carvalho falando sobre respeito, ética e moral no texto que escreveu para o Ubatuba Víbora. Será mesmo que uma mulher tão cheia de caráter e discernimento faria o que ela fez? E ainda tem a coragem de exibir na maior cara de pau na internet que ela e o Sr. vereador Jairo dos Santos são uma família feliz?Para quem não conhece o verdadeiro fato, o Sr. Santos abandonou família, esposa e filha (eu no caso) para viver sua "família feliz", Mentira, adultério e abandono do lar, não seria falta de caráter? Pois então o pai da Sr. Nélia não a ensinou corretamente, pois ela foi conivente com toda a situação, sendo a amante! Realmente foi uma falta de caráter do Sr. Eduardo César em exibir a situação de nossa família em público, mas foi mais falta de caráter ainda da Sr. Nélia em responder a afronta como se tudo estivesse bem, como se nada demais tivesse acontecido, e que tirar "pai de família" não fosse antiético. Na verdade os três são sem moral e caráter, o Sr. Eduardo César, a Sr. Nélia e o Sr. Jairo. Não estou escrevendo para demonstrar pêsames por ele ter saído de casa, pois nunca foi pai presente; mas sim para esclarecer a verdade, para nossos verdadeiros amigos saberem que a historia não é esse conto de fadas que a "Nelinha" explicitou em seu artigo. Peço a Nélia que não tente explicar o inexplicável, pois além de ser uma situação chata, pode manchar a tão exemplar carreira política do casal. É bom ver que os filhos do casal estão muito orgulhosos de seus pais, mesmo não sendo bons exemplos e desaconselháveis para sugerir conselhos. Eu também posso dizer que sou muito orgulhosa, da minha mãe, que é digna e que apesar de tudo anda de cabeça erguida, pois afinal, a sem caráter não é ela. Sobre meu pai infelizmente não posso dizer o mesmo!

Mônica Souza (em breve tirarei o Santos)

Manchetes do dia

Quinta-feira, 01 / 11 / 2007

Folha de São Paulo
"Consumo abriga alta do gás, diz Petrobras"
A Petrobras avalia que o preço do gás natural está defasado e não pode ficar descolado das variações do petróleo e dos demais combustíveis, sob o risco de estimular o consumo, com ameaça de futuro desabastecimento. Ontem, a estatal foi obrigada por liminar do Tribunal de Justiça do Rio a normalizar o fornecimento de gás às distribuidoras do Estado, que fora reduzido. (...)


O Globo
"Governo cede e aceita deduzir CPMF do IR"
Para garantir a prorrogação da CPMF, o governo cedeu mais um pouco e ofereceu ao PSDB proposta de dedução dos gastos com o tributo no Imposto de Renda da Pessoa Física. Quem ganha até R$ 1.642 ficará isento de pagar CPMF. Acima disso, haverá abatimento no IR, com os valores a definir. O pacote inclui desonerações tributárias para empresas. Também fez parte da negociação a aprovação, na Câmara da emenda 29, que trata de recursos para a saúde, com verba extra de R$ 24 bilhões para o setor ao longo de quatro anos.


O Estado de São Paulo
"Apagão aéreo dura mais cinco meses, admite Jobim"
O ministro da Defesa, Nelson Jobim, previu que os passageiros de avião ainda vão enfrentar mais cinco meses de problemas. "Marquei um prazo para mim mesmo: março, quando se encerra o período de alta e começa o de baixa", disse, ao falar sobre a data para a volta da tranqüilidade aos aeroportos. Jobim frisou que os problemas serão "de conforto, não de segurança". Afirmou ainda que a fiscalização sobre as empresas aéreas vai se tornar mais rigorosa e acusou de leniência a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) - cujo presidente, Milton Zuanazzi, deixou ontem o cargo. Ao anunciar seu afastamento, Zuanazzi acusou o ministro de promover "meras ações midiáticas". Apontado como um dos principais responsáveis pelo caos aéreo que já dura mais de um ano, Zuanazzi afirmou que as medidas adotadas pelo ministro vão aumentar os preços das passagens e impedir os pobres de voar. Jobim classificou a declaração de demagógica e considerou o caso "página virada". Confirmou ainda que a secretária de Aviação Civil, Solange Paiva Viera, vai ocupar a chefia da Anac.


Jornal do Brasil
"Agora é o apagão do gás"
A suspensão por 24h no fornecimento de gás natural às distribuidoras, além do prejuízo de R$ 19 milhões às empresas do Rio, deixou em pânico milhares de motoristas, especialmente taxistas. A Petrobras só voltou a bombear sob ação judicial do governo do Estado. Mas a Aneel insiste em que o gás deve ser destinado às termelétricas e aponta risco de colapso energético.

quarta-feira, outubro 31, 2007

Amizade


Sidney Borges e Brasil em 2027

Feira automobilística

Concorrência Desleal!

Vocês acreditam que a Comissão de Eventos do Município de Ubatuba, composta por Secretaria de Turismo, Comtur, Associação Comercial e Industrial, OAB e Associação dos Engenheiros, AUTORIZOU uma feira comercial, defronte ao Aeroporto Gastão Madeira, em área pública, para, no período de hoje, até 07 de novembro, uma concessionária da GM de uma cidade vizinha, sob o pretexto de shows automobilísticos, COMERCIALIZAR, sem qualquer Alvará, veículos usados, de variadas marcas, em concorrência desleal e porque não ilegal, com os inúmeros comerciantes de automóveis que aqui pagam impostos, geram empregos e têm seus estabelecimentos comerciais legalizados.
Parabéns ao ilustre Presidente da Comissão de Eventos e seus membros, por mais essa força que estão dando à economia local.
Me manifesto por discordância pessoal com essa ocorrência e em apoio aos empresários locais.

Luiz Marino Jacob
Sócio Proprietário do Modulo Contabilidade

Vida silvestre

Salvando moscas

Hoje pratiquei a minha boa ação diária, como convém a todo escoteiro. Salvei a vida da mosca verde-metálico que está postada abaixo. Eu a encontrei moribunda dentro da pia da cozinha. Estava envolta em uma gota d'água. Para um ser pequeno a água é muito pesada, a gota a estava paralisando, em pouco tempo ela morreria pelo esforço inútil de tentar se libertar. Uma pequena tira de papel toalha resolveu o problema, ela se agarrou ao papel e eu a coloquei no parapeito da janela. O efeito mata-borrão drenou a água e aos poucos a criatura foi recuperando as forças até sair voando. Com fome voou direto para o lírio branco. Deu sorte, essas flores costumam esconder aranhas brancas que não sendo percebidas pelos insetos, geralmente abelhas jataí, caçam-nos com facilidade. Quando eu morrer e estiver prestando contas ao porteiro certamente o dia de hoje vai me ajudar. (Sidney Borges)

Jardim



Pé-frio

Vampeta luta contra o terceiro rebaixamento em quatro anos

da Folha Onlin e da Lancepress
O volante Vampeta, 33, que fica na reserva do Corinthians para o jogo contra o Flamengo, nesta quarta-feira, no Maracanã, tem um motivo a mais para torcer pela recuperação da equipe paulista. Se o Corinthians cair, o jogador será rebaixado pela terceira em apenas quatro anos.
Em 2004, ele fazia parte do elenco do Vitória-BA, que sucumbiu e, até hoje, não retornou. No ano seguinte, ao lado de outros veteranos como Marcelinho Carioca e Oséas, foi a vez de cair com o Brasiliense.
"Ninguém mais do que eu quer evitar esse transtorno. Se para qualquer jogador é ruim, imagina para quem tem uma história como a minha aqui no clube", afirmou Vampeta.
O veterano tem sete títulos conquistados no Corinthians, entre eles um Mundial de Clubes da Fifa (2000), dois Campeonatos Brasileiros (1998 e 1999) e uma Copa do Brasil (2002).
"Quero encerrar minha carreira apenas com os títulos no currículo. Não com essa mancha", completou.

Leia mais

Ubatuba chic

Macaco que senta no rabo para falar do rabo do vizinho

Mesmo tendo crescido no meio político de Ubatuba, nunca vi, por parte de alguns “políticos”, tamanha falta de respeito, ética, discernimento da liberdade. Meu pai sempre falou que a liberdade vai até onde a do outro começa. Na semana passada em um programa de rádio, o atual Prefeito, sr. Eduardo César, ao invés de aproveitar seu tempo falando da realidade de Ubatuba, das dificuldades encontradas no Governo, das perdas de verbas que chegam a virar notícia (Estadão de 27/10/07, caderno internacional), enfim vir a público com sua “transparência” rotineira explicar a todos nós munícipes o que vem planejando e fazendo por nosso Município (que é sua função), utilizou o tempo para agredir verbalmente o vereador Jairo dos Santos. Eu me senti diretamente ofendida, por ser companheira do Jairo e por ver minha vida particular exposta por uma pessoa, que todos sabem, não prima pelo bom exemplo, nem pela transparência, como a realidade mostra. Pois bem, para quem diz seguir os mandamentos de Deus, e fala tanto em Seu nome, vale lembrar que Deus nos deu a vida para que cada um cuide da sua. Sempre que ouço vereadores e munícipes criticando o Prefeito é sobre o cargo e a competência, o que realmente interessa a todos, nunca sobre a vida particular dele. Tenho 3 filhos, um deles, o mais novo, Jairo e eu adotamos juntos. O do meio com 11 anos estuda na Criar-te e o mais velho com 14 anos estuda no Colégio Dominique no 1° Ano do ensino médio. E, por ser uma cidade pequena, os filhos de adversários políticos, muitas vezes, acabam sendo colegas de nossos filhos e fazem desabafos entre si que poderiam ser utilizados por pessoas inescrupulosas, ou por aquelas que não têm argumento para certas situações. Eu considero conselho uma contribuição e aqui eu deixo uma para TODOS OS POLÍTICOS: Para ser um bom administrador, primeiro precisamos administrar bem nossa casa, orientar bem nossos filhos, dar-lhes apoio no momento em que precisem. Não há necessidade de se morar sob o mesmo teto, mas os filhos precisam confiar em nós, não para conquistarmos seu voto, mas para orientá-los a serem honrados e dignos, e acima de tudo FELIZES e orgulhosos de seus pais. (Os nossos já provaram que são).


Nélia Cristina de Carvalho em breve, Santos

A paz está próxima


Suplicy, rápido como o vento soca o saco. Cautela iraquianos!

Suplicy vai à guerra

De viagem marcada para o Iraque, bravo senador planeja atacar com Blowin' in the Wind

Fred Melo Paiva - O Estado de S.Paulo
SÃO PAULO - Gabinete do senador Eduardo Suplicy, bom dia.

- Bom dia. Aqui é do jornal O Estado de S. Paulo, posso falar com o senador?
- Você pode me adiantar o assunto?
- Eu gostaria de saber se o senador ainda planeja visitar o Iraque, como foi noticiado há alguns meses.
- Ai meu Deus do céu! Não faça isso... Você não gosta do senador?
Ele já estava esquecendo disso, agora vem você com essa história... Ai meu Deus...
Más notícias: o senador vai subir no telhado depois do réveillon. Na sexta-feira passada, ele acertou com o Itamaraty os detalhes da viagem, que acontececerá em janeiro. Sua estada no Iraque não deverá durar mais de três dias, já que o bate-e-volta é uma medida de segurança imposta à maioria dos políticos que visitam o país. Suplicy foi convidado oficialmente pelo Parlamento iraquiano.
Leia mais

Informática

Caixão com acesso à internet recebe pêsames de todo o mundo

da Efe, em Manila
Um inventor filipino apresentou um "caixão multimídia" que conta com um aparelho de vídeo conectado à internet, de modo que os parentes e amigos do morto que estejam em outros países possam enviar suas condolências durante o velório.
O inventor, Antonio Andes, disse que a tela também pode ser configurada para mostrar o retrato do morto, vídeos com cenas de sua vida ou algo que expresse os seus últimos desejos. Além disso, pode emitir música e filmes para tornar mais amena a cerimônia.
Leia mais

Política

ONG vai pedir cassação de Eduardo Cesar e sete vereadores de Ubatuba

A ONG Instituto de Defesa da Cidadania pretende entrar na Justiça com uma ação civil pública pedindo a cassação do mandato do prefeito de Ubatuba, Eduardo de Souza Cesar e de sete vereadores, além da demissão dos secretários de Assuntos Jurídicos e de Arquitetura e Planejamento Urbano. Esta informação foi divulgada na tarde de ontem pelo advogado da ONG, Vicente Malta Pagliuso.
“Em um prazo máximo de 10 dias, vamos entrar com uma ação civil pública questionando a aprovação do projeto que permitiu a construção de um posto de gasolina em desconformidade com a Lei municipal sob o número 2653/05, mediante suposto pagamento de propina, corrupção e tráfico de influência”, explicou o advogado.
De acordo com o Instituto, um projeto de autoria do Executivo alterou a Lei municipal 2653/05 e aprovou na prefeitura a instalação de posto de gasolina, na Rua Thomaz Galhardo. “Esta aprovação foi feita ilegalmente, o posto de gasolina, disfarçadamente seria na Rua Antonio Marques do Vale, mas, na verdade, de frente para a Rua Thomaz Galhardo, lote 1 quadra 6, aproximadamente, a 30 metros do trevo da cidade, contrariando, assim, a Lei municipal”, apontou o advogado.
A lei 2653 estabelece diretrizes para a construção de postos de gasolinas em Ubatuba. Segundo a qual, a edificação deste tipo de construção somente pode ser autorizada em uma distância de 1.500 metros entre um posto e outro, manter uma distância mínima de 300 metros de trevos e rotatórias e 500 metros de qualquer direção de asilos, escolas e hospital.
Segundo a ONG, após aprovação na prefeitura, o projeto do posto de gasolina foi enviado três vezes para a Câmara.
“Como a aprovação do posto de gasolina era ilegal, a prefeitura tentou a revogação da lei 2653 dizendo que era inconstitucional. Houve muita crítica e comentários da população até que na terceira vez, a Câmara aprovou com os votos dos sete vereadores”, contou Pagliuso.
Ainda na ação civil pública, o advogado da ONG informou que pedirá a suspensão do alvará de construção do posto, já que o mesmo ainda está em obras.
O Instituto também protocolou denúncia na Câmara de Vereadores de Ubatuba com pedido de leitura pública durante a sessão de ontem à noite. A reportagem ouviu o presidente da Câmara, Ricardo Cortes, que informou que o documento deveria ser lido ontem.
Sobre as acusações da ONG, Cortes disse que não eram verdadeiras.
“O projeto de construção do posto de gasolina foi aprovado depois que a lei que inclusive parecia uma cartelização de postos – expressão usada pelo vereador para definir a lei que não permitia que houvesse mais postos de gasolinas no município – foi aprovada”, explicou Cortes. Sobre a possibilidade de abertura de ação civil pública, o parlamentar disse que recorreria ao jurídico da Câmara. “Qualquer coisa, esta ONG já pede a cassação de vereador. O nosso jurídico vai analisar o processo”, declarou.
O secretário de Arquitetura e Planejamento Urbano, Rafael Ricardi Irineu, classificou a possibilidade de pedido de cassação como “infundada e absurda”. “Nunca houve a intenção de aprovar uma lei sem antes ter o cuidado de revogar outra.
O que aconteceu é que nós recebemos o pedido de instalação do posto de gasolina e a prefeitura indeferiu por conta da lei 2653, que praticamente não permitiria mais postos de gasolinas no município. Depois da revogação da lei é que o pedido do posto foi aceito”, explicou Irineu.
Além de Ricardo Cortes (DEM), os vereadores citados pela ONG são: Gerson de Oliveira (PMDB), Cláudio Francisco Gulli (PMDB), Luciana Machado Resende (PDT), Marco Demo (PSC), Osmar de Souza (DEM), Romerson de Oliveira (DEM).
Fonte: Imprensa Livre

Epidemia

DENGUE

O Estadão de 2710, reproduzido em UBATUBAVÍBORA, traz na pag. A35 matéria da mais alta importância para a comunidade.


Noticia:

“Cerca de 200 cidades do País podem ter os recursos para o combate à dengue bloqueados porque há seis meses não aplicam o que têm em caixa ...
Em julho de 2006, 244 cidades tiveram os repasses suspensos pela mesma razão. O dinheiro que recebiam para ações de prevenção ficou intacto por seis meses. Nesse grupo estava Ubatuba, no litoral paulista, que na época vivia uma epidemia da doença (grifo nosso).”
José Enio Servilha Duarte, secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Cosema), afirma na mesma notícia:
“Há de tudo, até mesmo falta de comprometimento com a prevenção.”
É notícia de fato gravíssimo, especialmente para os personagens de Direito Público que estão envolvidos, principalmente pela falta de ação do que lhes competia, de ofício, em favor da administração e da defesa dos direitos sociais e da cidadania.
A estes cabe agir de ofício, por força de lei e de investidura.
Não o fazer pode implicar até em eventual desídia e/ou prevaricação.
Na tragédia em foco vem o cometido com prova provada pelo Governo Federal.
Assim, não se deve deixar de cobrar as ações que competem ao Poder Público.
A mesma autoridade acima citada afirma:
“Muitas das cidades não usam recursos porque estão fazendo caixa ...”.
Se tal provado, estaria, possivelmente, configurada prevaricação, que se define:
PREVARICAÇÃO
Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal. (Art. 319 do CP).
A notícia da inércia governamental, em problema, literalmente, vital para a sociedade, deve ser do conhecimento público.
É para que opere o princípio da ação e reação à opinião publicada.
Opinião publicada é o melhor caminho para consertar-se ou minimizar-se os malfeitos públicos, por ação ou omissão.
Esta inércia indevida, deletéria, ilegal e provada esta referida claramente na matéria, com a conseqüente e burocrática suspensão da verba.
Na matéria não há notícia do sofrimento que nossa comunidade sofreu e sofre pela epidemia de dengue.
Sofrimento, dor, seqüelas, medo, limitação de atividades e até óbitos de nossa população estão sendo o resultado.
Diminuição do turismo, de forma vertical, com conseqüente danos materiais e medo em toda população, com efetivos danos morais, foram alguns dos resultados desastrosos da desídia e/ou prevaricação.
As ilações que o fato repercute merecem providências obrigatórias dos poderes e agentes governamentais envolvidos, até em nível legislativo, e nível do judiciário e do MP.
Nunca é demais procurar saber o que os Conselhos municipal ou estadual de Saúde (dependendo da autoridade omissa envolvida) já tenha feito a respeito desta formidável e desastrosa omissão.
Aos particulares atingidos, material e moralmente, pela epidemia agravada pela inércia indevida de quem deveria aplicar a verba concedida e em mãos, cabem as medidas de direito contra quem prevaricou, para ressarcimento de seus direitos atingidos, direitos de natureza material e de natureza moral.
Salvo melhor juízo, o Poder Público não tem faculdades de escolher se exerce ou não o que lhe cabe, mas efetiva, impostergável, peremptória e responsável obrigação de faze-lo tempestiva, legal e perfeitamente.
Esperemos que uma já tardia satisfação profilática, legal e funcional, dos que são obrigados a agir, por força de lei e do cargo, a fim de que se recupere para a população seus direitos à cidadania, sua crença na efetividade dos poderes constituídos e se puna os eventuais responsáveis.
A exposição jornalística das responsabilidades nos termos e a clareza com que foi vazada, bem como o alcance do veículo onde se encontram – JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO, ED. DE 27 DE OUTUBRO DE 2007, PAG. A35 - não é de molde a permitir a alegação futura de desconhecimento do fato e de suas conseqüências por quem de Direito.
Que este horror possa representar, em Ubatuba, o início da redenção da cidadania, com as providências de ofício dos poderes públicos, atendendo o clamor, até este momento silencioso, da cidadania acuada.


Roberto de Mamede Costa Leite
r-mamede@uol.com.br

Editorial

Ubatuba é um paraíso? Em termos...

Depois de viver em São Paulo, mudei-me para Ubatuba em 2001. Desde que chegamos minha mulher e eu não nos cansamos de admirar os pássaros, as flores, a exuberância da natureza e logicamente as praias, das mais belas do mundo. Moramos na Ressaca, bairro-santuário quase intocado de Mata Atlântica. Eu deveria me considerar um privilegiado, no entanto não me sinto assim, muito pelo contrário. Estou escrevendo na madrugada para reafirmar o ditado que diz que nem tudo o que reluz é ouro. Eu preferia estar dormindo, não é possível, o cachorro do vizinho impede o meu descanso e o vizinho acha isso natural. “Coitadinho do animal, ele vê movimento e late. Sinto muito.” Embora tendo paisagens magníficas e natureza dadivosa Ubatuba tem habitantes que se sentem no direito de ignorar os direitos elementares do próximo e isso transforma qualquer paraíso em inferno. Estou acordado desde as quatro horas da manhã. Ontem acordei um pouco mais cedo, duas e meia. Amanhã não sei a que horas serei forçado a sair da cama pelos latidos de um cão mantido a alguns metros da janela do meu quarto. Reclamar não adianta, tentei mais de uma vez. O padrão educacional cria barreiras intransponíveis. Quando não são os latidos é a música no último volume de outro vizinho que se acha no direito de incomodar, incomoda e diz que os incomodados que se mudem. Ubatuba poderia ser um paraíso se fosse habitada por seres com noções básicas de civilização. Eu disse “se”, como a realidade é outra só me resta recorrer à Justiça, quem sabe os tribunais resolvam o que conversas civilizadas não conseguem. Será que eu vou ter de voltar a viver na Vila Olímpia? Lá eu conseguia dormir.

Sidney Borges

Manchetes do dia

Quarta-feira, 31 / 10 / 2007

Folha de São Paulo
"Lula propõe mais R$ 4 bi para saúde"
A proposta do governo Lula para aprovar a prorrogação da CPMF prevê um aumento nas verbas da saúde de R$ 4 bilhões em 2008, chegando a R$ 23 bilhões nos próximos quatro anos. O percentual da CPMF transferido à saúde cresceria para viabilizar os novos repasses. O Planalto também propõe reduzir a alíquota (0,38%) até 0,02 ponto em 2008. (...)


O Globo
"A Copa é nossa"
O Brasil conquistou o que todos os países desejam, o privilégio de sediar o mais grandioso espetáculo da atualidade: a Copa do Mundo. Graças à articulação do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que fez do Brasil candidato único, o país será o anfitrião de 2014, sessenta e quatro anos após o trauma de 1950. Mas o desafio só está começando: o país tem sete anos para reconstruir o sistema aéreo, fazer rodovias seguras, metrôs nas principais cidades, trens entre as capitais (em 1950, Rio, São Paulo e Belo Horizonte eram servidos por ferrovias que não mais existem) e, claro, estádios modernos. Na festa de ontem, faltou o maior símbolo do futebol mundial, o craque Pelé. O presidente Lula disse que será uma Copa para "argentino nenhum botar defeito".


O Estado de São Paulo
"Governo admite ceder só 5% da CPMF"
Para garantir a prorrogação da cobrança da CPMF até 2011, o governo está disposto a diminuir a alíquota da contribuição dos atuais 0,38% para 0,36%. O corte representaria redução de 5,3% no que é pago pelos contribuintes e é uma reivindicação dos senadores do PSDB. O Planalto aceita adotar a alíquota menor já em 2008, o que faria a arrecadação da CPMF cair de R$ 40 bilhões para R$ 38 bilhões no ano que vem. O governo também admite ampliar a contribuição repassada para a saúde - hoje são destinados ao setor 52,6% da arrecadação da CPMF. A idéia é elevar gradativamente os repasses até 2011, ano em que o tributo será extinto ou prorrogado. Tudo isso, porém, seria aprovado por meio de uma medida provisória ou uma lei ordinária. A emenda constitucional que já está no Senado seria aprovada como está, porque, se for alterada, terá de passar novamente pela Câmara, onde já foi aprovada.


Jornal do Brasil
"Relatório da Fifa: Rio é maravilhoso"
O relatório feito pelos observadores da Fifa, decisivo para que o Brasil tenha sido confirmado como sede da Copa de 2014, ontem em Zurique, mostra um país com poucos problemas. Em especial o Rio, elogiado por ter um ótimo metrô e outras opções de transporte que considera excelentes. Quanto à segurança, porém, a Fifa admite que é um problema. A entidade ganhou do governo brasileiro a garantia de um investimento de R$ 6,5 bilhões no setor até o Mundial.

terça-feira, outubro 30, 2007

Bufão

Falta de sensibilidade política

Nelson Jobim quer ser presidente da República, eu sei, você sabe, todos sabemos. O problema é que o estilo adotado lembra demais Fernando Collor de Mello, a saber: fardas camufladas, ordens intempestivas, perseguições acintosas e fanfarronices a granel. Agir assim parece dar a ele a sensação de estar abafando, ou para usar gíria de grã-fino paulistano, "bombando". Jobim deveria ter em mente que nem mesmo posando abraçado a uma sucuri seu destino mudará. Meu caro Ministro, o senhor jamais será presidente, mais fácil seria um camelo passar pelo buraco de uma agulha. (Sidney Borges)

Utilidade pública

Interrupção de energia

A Elektro avisa que haverá interrupção de energia nas estradas da Ponta Grossa e Joaquim Lauro Monte Claro Neto (Estrada do Cais), no dia 6 de novembro, das 13 às 15 horas. Segundo a concessionária, as interrupções visam melhorar a qualidade do serviço. (Elektro via PMU)

TV Víbora


Extorsão?

Presa diz que padre Júlio ofereceu dinheiro

da Folha de S.Paulo
Em depoimento à Polícia Civil, Conceição Eletério, presa na sexta-feira sob acusação de extorquir dinheiro do padre Júlio Lancelotti, afirmou ter recebido uma oferta financeira do religioso para que abandonasse o marido.
Ela é casada com o ex-interno da antiga Febem (Fundação Casa) Anderson Marcos Batista, que diz ter tido um relacionamento homossexual com o padre durante oito anos em troca de dinheiro - mais de R$ 600 mil nesse período. Batista também foi preso por extorsão.
Conceição já foi anteriormente acusada de furto e tráfico. Batista já tinha sido acusado de homicídio (processo em andamento) e lesão corporal.
O advogado de Lancelotti, o ex-deputado petista Luiz Eduardo Greenhalgh, mandou dizer ontem, por uma assessora, que não comentaria o caso.
No último sábado, Greenhalgh disse que padre Júlio nega o relacionamento sexual com Batista, informação que classificou como calúnia. Disse ainda que o padre é vítima.

Leia mais

Cidadão Ubatubense


A mesa composta pelos legisladores ubatubenses em um dia de festa da cidade. (Sidney Borges)

Cidadão Ubatubense


Os novos cidadãos ubatubenses, professor Corsino Aliste Mezquita e deputado Ricardo Tripoli aguardam o momento de receber o prêmio. A iniciativa do vereador Charles Medeiros só fez justiça ao Deputado, que muito tem trabalhado por Ubatuba. (Sidney Borges)

Cidadão Ubatubense


O Doutor Rodrigo, Diretor Geral da Câmara, estava tão elegante, tão elegante que parecia um noivo. (Sidney Borges)

Cidadão Ubatubense


O vice-prefeito Domingos dos Santos, de terno novo, comemorou mais um ano de vida enquanto prestigiava a festa de entrega do título. Domingos merece os nossos aplausos, é um caiçara com educação e modos de lorde inglês. (Sidney Borges)

Cidadão Ubatubense


O pessoal da organização trabalhou bem, a festa foi um sucesso. (Sidney Borges)

Aniversário

Ubatuba 370 anos

É difícil falar de nossa cidade, comemorando agora 370 anos. Sua história antiga mostra altos e baixos, da riqueza à pobreza muito rapidamente. Com a mudança de um porto, Ubatuba foi à lona. Mas na história moderna dos últimos 50 anos, as estórias de muitas famílias e muitos caiçaras se misturam, se fundem em uniões de filhos, netos e bisnetos.
Nestes poucos 50 anos é que veio a grande mudança da cidade. No final da década de 60, Ubatuba elege para prefeito o maior empresário do Brasil: Francisco Matarazzo. Nesta época, o governador do estado, Adhemar de Barros, tinha casa em Ubatuba, que ficava na avenida Iperoig esquina com a Thomaz Galhardo, onde era fácil conversar ou encontrar o governador sentado na varanda de sua casa de praia. Ubatuba era a “Pérola do Litoral Norte”, muito próspera. Muitos outros nomes de peso e empresários do estado e do Brasil estavam presentes na cidade. Foi também a época em que grandes empresas compraram diversas áreas de terra em nossa cidade. Uma época de prosperidade do Brasil e de Ubatuba, em que a cidade recebeu os maiores recursos aplicados até hoje. O ponto alto foi o início das obras da rodovia Rio-Santos, inaugurada na década de 70. Assim Ubatuba passou a ter acesso rodoviário em toda sua extensão, pois até então os jipes da época só conseguiam chegar a Itamambuca através da estrada da Casanga.
Nesta época, a serra de Ubatuba também foi asfaltada, pois a estrada era de terra batida. Isto vem do melhor prefeito que Ubatuba já teve, um empresário.
Matarazzo elevou o nome de Ubatuba, não só nacional como internacionalmente também. Muitos frutos colhidos após sua administração vieram em função do trabalho feito por ele. Quem não se lembra do charme de nossa cidade, na década de 70? Os caiçaras mais novos e os que adotaram Ubatuba para viver não viram e não se lembram de muitas coisas que nossa cidade viveu, que muitas vezes pareciam pequenas, mas eram maravilhas. Onde foi parar o Relógio de Sol da praça Nóbrega? Onde foi parar a fonte que ficava na praça do casarão? Onde foram parar as estátuas do casarão? Onde foram parar as coisas do museu que existia embaixo da câmara municipal? Onde está indo parar nosso passado, nossa história?
Os caiçaras mais antigos, que conhecem bem nossa história, estão a cada dia que passa nos deixando. Os jovens, com tanta tecnologia á disposição, não querem mais ouvir os idosos, não cultuam mais as tradições, não têm paciência para ouvir as histórias da cidade, os contos, os pequenos detalhes. São tantos fatos que estamos perdendo, são tantas histórias que já não estão mais sendo passadas de pais para filhos, que não sabemos o fim disto. Sabemos, sim, que quanto antes começarmos a gravar e arquivar este material, mais saberemos de nossa cidade. Ou criar com urgência, como existe em Paraty, uma casa da cultura onde diversos moradores dão seus depoimentos a respeito da cidade e contam histórias, e as pessoas podem estar vendo as imagens enquanto ouvem.
Não é um grande investimento e tem um velho ditado que diz que ‘o que é bom, copiamos e aperfeiçoamos’. Uma simples visita à nossa vizinha vai mostrar que não tem nada demais; é algo muito simples, mas mantém viva esta parte da história e dos contos que estamos perdendo. Várias foram as administrações que vieram depois da década de 70, jornalista, advogado, professores, mas nunca mais tivemos um empresário à frente de nossa cidade. Não que tenha algum demérito com as profissões, mas o que todos comentam e têm saudades é da administração do Matarazzo, que não era político e, sim, administrador e fez muito pela cidade.

Josias Saboia - JIJA

Ubatuba em foco

Saúde bucal - Onde Ubatuba precisa melhorar

Maurício Moromizato
Em 25 de Outubro comemorou-se o dia do Cirurgião-Dentista, profissional de nível superior, da área médica, responsável pela promoção da saúde bucal, pela prevenção das doenças que acometem o sistema mastigatório, tais como cárie, inflamação e infecção gengival, câncer bucal, entre outras, e pelo tratamento e recuperação de tais moléstias. Com o avanço das ciências médicas e sua divulgação para a população, sabe-se hoje que não há saúde sem saúde bucal, e que o dito “saúde começa pela boca” além de verdadeiro aponta para um objetivo que todo cidadão deve ter para si e que as autoridades devem ter para a saúde de sua população.
Sabe-se hoje que a saúde bucal interfere diretamente na qualidade de vida das pessoas. O sistema mastigatório é parte do aparelho digestivo, iniciando o processo de aproveitamento dos alimentos ingeridos através do corte, da dilaceração e do esmagamento dos alimentos, bem como do início da digestão propriamente dita com a ação de enzimas contidas na saliva. Porém sua função hoje ultrapassa essa atribuição funcional e chega às questões pessoais e sociais no dia-a-dia de qualquer cidadão.
Questão pessoal porque a saúde bucal perfeita, com dentes bem cuidados, tratados e/ou substituídos, quando necessários, faz considerável diferença na auto-estima de qualquer pessoa. Sabe-se hoje que um dos procedimentos eficazes para ajudar no tratamento de depressão é proporcionar tratamento dentário aos pacientes que dele precisam, pois tal procedimento eleva a auto-estima e ajuda na superação desse terrível problema que é a depressão. Em adolescentes e adultos, a ausência de saúde bucal interfere nas relações afetivas entre as pessoas, pois ausências dentárias, halitoses (mau-hálito), sangramentos gengivais e o aspecto desagradável de dentes cariados diminuem a atração física e pessoal entre as pessoas, interfere no humor e no “jeito” de cada um de nós.
No aspecto social, a ausência de saúde bucal gera exclusão, pois há uma considerável desvantagem estética (e de saúde também) na comparação de pessoas desdentadas e com dentes cariados em relação a quem tem boa aparência e boa saúde bucal. Essa desvantagem aprofunda as diferenças, aumenta o nível da exclusão social e com certeza tem relação direta e indireta com outros problemas sociais de qualquer comunidade. Na disputa por um emprego, por exemplo, quem será contratado, uma pessoa com bom sorriso e dentes saudáveis ou um desdentado ou com dentes de má-aparência?
Aos que tem melhores condições e podem usufruir de assistência odontológica particular, Ubatuba oferece uma ampla rede de assistência, com mais de sessenta profissionais, distribuídos na totalidade das especialidades, podendo-se afirmar que esses pacientes mais afortunados encontram aqui em nossa cidade o que há de melhor em termos de equipamentos e qualificação profissional. Grande número desses profissionais da rede particular faz também sua parte na questão de responsabilidade social, atendendo pacientes carentes gratuitamente em seus consultórios, seja de maneira individual, seja de maneira coletiva, como na rede de voluntários “Dentistas do bem”, recentemente instalada em nosso município.
Nosso (de Ubatuba) grande problema em saúde bucal é na oferta insuficiente de assistência odontológica pela rede pública aos cidadãos que mais necessitam, aumentando assim a exclusão social a que já estão submetidos. Temos mais de 75.000 (setenta e cinco mil) habitantes e apenas 8 (oito) profissionais dentistas prestando assistência odontológica na rede pública. Para efeito regional de comparação, temos menos profissionais que Ilha Bela, que São Sebastião e Caraguatatuba. Ainda comparando, a relação dentista/habitante recomendada pela Organização Municipal de Saúde é de 1/2000 (um dentista para aproximadamente dois mil habitantes). Em Ubatuba esse problema é ainda mais grave devido à falta crônica de materiais, com disponibilização apenas de serviços de urgência e emergência, de tratamentos preventivos insatisfatórios e de tratamentos restauradores restritos a crianças e em número insuficiente. Há fila de espera de mais de quatro mil pessoas inscritas e não se aceita mais inscrições, em nosso centro Odontológico.
O ministério da saúde, baseado em pesquisa nacional da situação de saúde bucal no País, adotou diretrizes nacionais para a saúde bucal, que podem e precisam ser implantadas em Ubatuba. Há incentivo financeiro para tais ações.
Necessitamos implantar equipes de saúde bucal no programa de saúde da família (PSF), onde havia cinco equipes e hoje não temos nenhuma equipe de saúde bucal no PSF (dados do ministério de setembro de 2007). Essas equipes atenderiam de maneira localizada as populações de sua área geográfica, e fariam também o serviço de promoção e prevenção, com palestras e aplicação de flúor em escolas, associações comunitárias, etc. Há condição de implantação imediata de duas equipes na região sul (dois turnos de serviço), no Centro (quatro equipes em dois turnos), no Ipiranguinha (quatro equipes em dois turnos) e na região Norte (duas equipes, em dois turnos), perfazendo um total de doze equipes possíveis e que aumentariam em muito a oferta de serviços e a assistência à população.
Completando essa assistência, temos condições imediatas de implantar um CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), também com incentivo financeiro federal, para atender às necessidades de especialidades para os pacientes atendidos nos bairros, com mais seis profissionais trabalhando em dois turnos. Tal CEO seria implantado no atual centro odontológico, ofereceria serviços de tratamentos endodônticos (canal), cirúrgicos, periodontais (gengivas) e protéticos. O atual centro odontológico municipal possui capacidade para pelo menos cinco equipamentos (dois para o PSF central e três para o CEO).
Diante desse quadro descrito e da realidade que pode ser percebida ou pesquisada por qualquer cidadão de Ubatuba, precisamos lutar para verdadeiramente oferecer assistência odontológica à nossa população. É obrigação legal do poder público, é necessidade real de nossa população, notadamente porque nossa principal atividade econômica é o turismo e precisamos ter nossos cidadãos e nossos trabalhadores sorrindo para quem vem nos visitar.
Hás obrigações legais a serem cumpridas. O executivo municipal tem o dever de elaborar um Plano Municipal de Saúde, incluindo nele a assistência odontológica. É chegada a hora de acabar com improvisações e com medidas paliativas também na área da saúde bucal. Há um norte a seguir, dado pelo governo federal e que vem dando resultados. Essa direção é também o desejo de nossa população que aprovou inserção de assistência bucal no PSF, instalação de Centro de Especialidades Odontológicas, disponibilização corrente de materiais para tratamentos (financiamento) e contratação de profissionais por concurso público na “Conferência Municipal de Saúde”.
Como cidadãos, devemos exigir que nossos gestores municipais (prefeito, secretário de saúde e superintendente de atenção especializada) estejam em sincronia com os desejos e necessidades da população, que aproveitem as oportunidades existentes e executem as ações necessárias para melhorar Ubatuba e proporcionarem a chance de um sorriso aos nossos cidadãos.

Manchetes do dia

Terça-feira, 30 / 10 / 2007

Folha de São Paulo
"Após crise, Petrobras vai voltar à Bolívia"
O assessor internacional da Presidência, Marco Aurélio Garcia, confirmou que o Brasil negocia com a Bolívia a retomada de investimentos da Petrobras para exploração de gás, apesar dos ataques do presidente boliviano, Evo Morales, à estatal. No ano passado, Morales decretou a nacionalização das reservas de gás e chegou a ocupar refinarias da Petrobras.


O Globo
"TRE-RJ vai vetar candidatos com ficha criminal em 2008"
Em reunião no Rio, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Roberto Wider, recomendou aos juízes eleitorais que não aceitem registros de candidaturas de políticos com ficha suja nas eleições municipais de 2008. Será a segunda eleição em que o TRE tentará barrar candidatos com antecedentes criminais. Na anterior, cinco candidatos tiveram o registro impugnado, mas recorreram ao TSE e recuperaram o direito de disputar - foram todos, no entanto, derrotados. Desta vez. Os candidatos serão impugnados por juízes de primeira instância e terão de recorrer ao TRE antes de chegar ao TSE. Enquanto estiver na Justiça, o candidato não poderá fazer campanha. "Não haverá prejulgamento, mas é preciso que o político tenha moralidade para o exercício do cargo que disputa", disse Wider.


O Estado de São Paulo
"Governo amplia uso do FGTS"
A classe média terá mais recursos para comprar a casa própria a partir de janeiro. O Conselho Curador do FGTS deve aprovar hoje resolução permitindo que trabalhadores com renda familiar acima de R$ 4,9 mil por mês usem financiamento do Fundo de Garantia para adquirir imóveis com valor de até R$ 350 mil. Poderão requisitar financiamento aqueles que têm conta do FGTS há pelo menos três anos. A idéia do governo é liberar no ano que vem até R$ 1 bilhão para essa linha de crédito, restrita nos últimos anos a trabalhadores de menor poder aquisitivo. Para o comprador de imóvel, o empréstimo com dinheiro do FGTS é mais vantajoso que outras modalidades de crédito. Pelas regras do Sistema Financeiro da Habitação, os juros do empréstimo com recursos da caderneta de poupança, por exemplo, variam de 9% a 12% ao ano, mais Taxa Referencial (TR). No financiamento do FGTS as taxas são de no máximo 8,66%, mais TR. "A mudança vai beneficiar muito quem vive nas capitais, onde o imóvel é mais caro do que em cidades menores", diz Fábio Rossi, diretor da Construtora Itaplan e do Sindicato da Habitação (Secovi-SP). O superávit do FGTS é estimado em R$ 21 bilhões.


Jornal do Brasil
"Reféns da incompetência"
No sexto dia do nó no trânsito do Rio, a reabertura parcial do Túnel Rebouças demonstrou incapacidade da prefeitura: ao liberar a saída da Zona Sul para a Zona Norte, de manhã, transformou em martírio a viagem em sentido contrário. A confusão continuou porque, ao chegarem aos bairros nobres da cidade, os carros tinham pouca orientação para seguir caminho - e o nó aumentou. Nos acessos ao Túnel Santa Bárbara, viagens de cinco minutos duraram mais de 40 e a falta de indicação era a maior queixa. Agentes da CET-Rio não eram encontrados para fornecer informações. O trânsito ficou mais complicado por toda a Presidente Vargas, sentido Centro, e Rio Branco, sentido Zona Sul.

segunda-feira, outubro 29, 2007

Teatrinho em um ato

A vida dos santos

Me dá vinte mil reais ou mudo de idéia.

Não faça isso, você não pode se render às tentações. Permaneça firme, não abandone seus ideais.

Não quero saber de conversa, vinte mil reais ou neoliberalismo já.

Isso será o fim de meus sonhos, não posso me permitir perder uma alma para o reino dos fariseus. Vou procurar uma "ong" e tudo será resolvido. Fique firme companheiro, o socialismo vencerá.

Amanhã falaremos de um carrinho quatro por quatro, turbo-diesel com ar condicionado, cascata com jacaré e aceleração digital cósmica.

Oh céus, como é difícil a vida daqueles que só almejam ajudar. Bom será o paraíso povoado de lindos querubins que nada pedem além de amor...

Pano ultra-rápido. (Sidney Borges)

Esse delegado venceu na vida...

O delegado professor

O jovem Tancredo Neves foi ser promotor em São João Del Rey. Foi chegando e arranjando uma namorada. Mal sabia que o delegado havia proibido namoro nas praças, por isso ele se misturou aos muitos casais que ocupavam um dos jardins públicos da cidade. A polícia chegou de repente e expulsou todo mundo. Tancredo já ia protestar quando o delegado o percebeu. Rápido, o policial mostrou que tinha muito a ensinar a ele:
- Doutor, botei esse pessoal para fora para deixar o senhor à vontade... Ah, bom (Cláudio Humberto)

Discurso

EXMO. Sr. Presidente da Câmara Municipal, Dr. Ricardo Cortes.
Senhores Vereadores.
Colegas homenageados nesta noite.


Senhoras e Senhores
Apenas algumas palavras, simples e sinceras, para agradecer.
Agradecer ao Sr. Vereador Edilson Félix por ter indicado meu nome para esta honraria espontaneamente e sem que, de minha parte, existisse quaisquer pretensão ou desejo. Na sua pessoa agradeço também seus assessores e companheiros de percurso nas lides políticas brilhante, honrada e honestamente, por eles, desenvolvidas.
Agradecer ao Sr. Presidente da Câmara, Dr. Ricardo Cortes e aos Srs. Vereadores: Charles Medeiros, Claudino Gulli, Jairo dos Santos, Marcos Francisco Demo, Osmar de Souza e Romerson de Oliveira, por ter-me considerado digno desta grande homenagem.
Agradecer, todos aqueles (foram muitos e de todos os matizes e tendências políticas) que me deram os parabéns e afirmaram que, o TÍTULO DE CIDADÃO UBATUBENSE, se constituía em: desagravo, absolvição, restauração da fama, recuperação do prestígio e da honradez que, políticos corruptos, pretenderam macular com calúnias, perseguições e publicações difamatórias, usando dinheiro público. Obrigado a todos pelo apoio, alento e generosidade. Sem nada fazermos percebemos o mundo dar voltas e “A LEI DO RETORNO” acontecendo.
Agradecer a todos que, comigo, formaram equipes de trabalho e de luta, pelo desenvolvimento e progresso de Ubatuba, nestes trinta e quatro anos e dez meses de vivência nesta terra maravilhosa. Trabalhos e lutas desenvolvidos nas Escolas Estaduais: Capitão Deolindo de Oliveira Santos, Dr. Esteves da Silva, Dionísia Bueno Velloso e Olga Ribas de Andrade Gil. Nas Escolas Municipais: Escola de Comércio (hoje Tancredo de Almeida Neves) e Padre José de Anchieta. Nos doze anos de Diretoria da Santa Casa. Na Diretoria do Sindicato dos Funcionários Públicos. Na imprensa escrita, falada e virtual. No Fundo Municipal de Aposentadorias e Pensões. No Instituto de Previdência Municipal de Ubatuba. Na Associação em Defesa da Cidadania e PRINCIPALMENTE
Nos dois períodos que ocupei a difícil tarefa de administrar a SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Sempre tive a convicção que ninguém consegue fazer nada só. O êxito das empreitadas depende das equipes. Por isso, neste momento, quero dividir esta honraria com todos aqueles que em clima de coesão, paz, harmonia, honestidade e amor ao trabalho, colaboraram para o sucesso de tantas empreitadas. Muito obrigado a todos. Também a vocês pertence este título.
A todos, SENHORAS E SENHORES, a gratidão deste cidadão caçula de Ubatuba, e a promessa de honrar o título, hoje recebido, exercer a cidadania, praticar a honradez e sempre buscar a paz, o bem estar, o progresso e o desenvolvimento para UBATUBA, seus moradores e visitantes. Obrigado a todos e boa noite.

VIVA UBATUBA!

Corsino Aliste Mezquita
 
Free counter and web stats