sábado, maio 05, 2007


Retificaçào

Corrigindo o convite para a sessão da Câmara

A reivindicação dos funcionários dispensados que não receberam suas verbas rescisórias, acontecerá em 08 de Maio de 2007 na Câmara Municipal...
Este será o primeiro passo de mais um grupo de cidadãos desrespeitados, mas que não se contentarão a ficar sem respostas... Faço questão, pois questionando ao atual chefe da tesouraria sobre o FGTS este me informou que a verba foi usada para aquisição de medicamentos e alimentos... Ué, os interventores não pediram para usar o FGTS para ninguém... Isso era obrigação da administração municipal q assumiu o hospital, apropriação indevida não vale... Queremos explicações..

Até breve, muito breve.


Jana

Tratamento de choque. Sr. Álvaro... Quem é Você?

Sobre o atual administrador de bola de cristal

Não vou admitir esses comentários deste sei lá quem... que caiu de "pára-quedas" aqui... e vai pegar a primeira ventania pra sair de pára-quedas de novo...


Aos que não tem coragem e vem sofrendo retaliações, aconselho que percebam que no mínimo, esta pessoa que desconhece o que é respeito, denigre a imagem de quem não conhece e impõe assedio moral aos "subordinados", pelo cargo que lhe foi oferecido... será que já prestou contas pelas acusações que estão relatadas no tribunal de Contas da União, declaradas no Diário Oficial da União?
Deve ser por parceria ou comprometimento Moral e Cívico que deixou o tão renomado INCA, por onde deixou rastros de sua homérica capacidade administrativa, para "salvar" a entidade filantrópica Santa Casa de Ubatuba?
Desde que assumiu seu posto com sua assessoria de confiança, este renomado profissional não mede esforços para "salvar" a Santa Casa, por isso: - não bate cartão, o que lesa a "Empresa", não cumprindo horário, mas isso não lhe é abatido no seu salarinho, que não tem coragem de divulgar... apenas o de quem resolveu perseguir... a propósito, vou lembrar-lhe do ditado :"Um dia da caça, outro do caçador".
- nenhum dos funcionários, de longa data, teve seu parecer sobre quais as necessidades reais, que dificultam o trabalho de seu setor, pela "nova e parceira administração alienada".
- projetos da administração antiga, estão sendo realizados e divulgados como se fossem da atual administração... que feio. Cito como exemplo, a participação da Captação de Recursos anterior, que negociou junto ao Sírio Libanês, desde 2006, dos equipamentos que por sorte dessa administração, chegaram em 2007... que levaram os louros da vitória.
- o setor de faturamento, tão importante financeiramente, para a Entidade, nunca conseguiu a parceria da auditoria, solicitada em meados de junho de 2006, pois esta estava sempre escorregadia para cumprir sua função, mas na atual gestão de 2007, marca presença no hospital como gerente comercial. Falo e assino embaixo por 2006, pois estava lá todos os dias e muitos dos funcionários (esses que estão lá a anos) sequer a conheciam. Por esta foi aplicada uma tabela USA (e abusa) que ninguém conhece e esta não nos mostra a regularização pela ANS, que duplica a cobrança da tabela pelos convênios, que não as aceita por a desconhecerem e não a ter em contrato, por isto devolvem todo o faturamento do hospital gerando um débito desnecessário e passível de processo por cobrança irregular por não acordada em contrato.
- repetia aos quatro cantos para os funcionários, para que tivessem paciência, pois com a intervenção da prefeitura, em 2006, a prioridade era suprir as necessidades materiais do hospital, como medicação, equipamentos e alimentação, e em 2007 seria a época da atenção a parte de recursos humanos... resumo da ópera: não tínhamos parceria da auditoria, não tínhamos alimentos (eu mesma, saia todo dia para captá-los e provo, assim como eventos para ajudar a entidade), pacientes não tinham medicação, fazia-se e faz-se remoção de alto risco sem ambulância UTI... e as dificuldades enfrentadas pela provedoria afastada continuaram e aumentaram, pois os provedores (voluntários) eram comerciantes e contavam com a parceria do comércio local para ajudar o hospital, depois da intervenção, muitos se recusavam a ajudar-nos pois agora os interventores conseguiriam manter o hospital sem suas participações... Afinal "Saúde é um dever do Estado (Conjunto de poderes políticos de uma nação) e um direito do cidadão".
Quanto a atenção a parte de recursos humanos: á partir de 2007 funcionários com anos de casa, foram demitidos por contenção de despesas (mas foram substituídos por outros, que desconhecem o serviço, mas são apadrinhados, funcionários da prefeitura que não batem cartão, como os do hospital, que fazem refeições no hospital e recebem cesta básica, os do hospital não recebem cesta básica... e os funcionários do hospital agora subordinados por estes privilegiados, se sentem inferiorizados, mas acuados para reclamar, pois precisam de seus empregos). Conselho: é o jeito... mas 2008 está aí, é a hora de dar a volta por cima.
- Ah, a atenção para 2007 mostrou-se: demissões em massa, capacitação só para alguns funcionários e pós-graduação para a gerente comercial, chefe da tesouraria e atual gerente de hospedagem hospitalar (a anterior, segundo funcionários que tem medo de revelar, Sra. Cida Origuela, deixou saudades...).
Aos dispensados que estão penando por não terem recebido suas verbas rescisórias e que não podem entrar com o pedido de seguro desemprego pela falta do depósito do FGTS (incluo até funcionárias demitidas mesmo grávidas) e não conseguem solução ou resposta por parte do brilhante administrador - solidário "salvador da pátria", convoco para comparecer no dia 08 de março de 2007 às 19:30h, à Câmara Municipal de Ubatuba, onde começaremos a nos pronunciar e cobrar nossos direitos assegurados pela Legislação Trabalhista. Afinal pagamos aos políticos para que trabalhem para nós, os que estão não são, mas quem vota é quem pode dar as cartas. (ser e estar, só é a mesma coisa no gramática inglesa, o verbo to be: ser e estar - se você é professor, publicitário, médico, jornalista... é em qualquer lugar do mundo, se é político e sua gestão não funciona, acaba por aí...).
Chega de brincadeira... Se aqui não funcionar, vamos para outras instâncias.
Convido aos que queiram ser solidários e ter mais informações, para que compareçam á Câmara.
Ainda não atingimos o estágio civilizatório da convivência não sectária...
... como dizia meu pai
http://www.freehomepages.com/nestor/ ... mas chegamos lá.

Até breve, muito breve.

Jana
Janaína Abreu

wwuba@yahoo.com.br

Coletiva com a Imprensa

Comando do exército apresenta operação de segurança para visita do Papa Bento XVI

Nesta segunda-feira, dia 7, às 10h, será realizada coletiva de imprensa para a apresentação oficial da Operação Arcanjo que define as estratégias de segurança do Papa Bento XVI durante visita às cidades de Aparecida, Guaratinguetá e Potim, nos dias 11, 12 e 13 de maio. O comando da operação será liderado pelo Estado-Maior da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), sediada em Caçapava, em parceria com outras organizações militares.
O General-de-brigada Floriano Peixoto Viera Neto, nomeado Comandante de Segurança nas cidades em que o Papa visitará no Vale do Paraíba, coordenará todos os órgãos de segurança pública e entidades que vão contribuir para a segurança do evento. Após a explanação sobre a segurança do Papa, a reunião será e aberta para esclarecimentos aos jornalistas. A reunião com a imprensa será realizada nas instalações do 6º Batalhão de Infantaria Leve, sediado na Rua José Bonifácio, 33, no centro de Caçapava.
O cadastro de jornalistas para a coletiva será feito até esta sexta-feira, dia 7, às 8h, com os Sargentos Josias e Fernanda, pelo telefone (12) 3653-1433 ou pelo e-mail
contato@papaemaparecida.com.br. Outras informações podem ser obtidas na página do batalhão www.bdaamv.mil.eb.br e www.papaemaparecida.com.br
Fonte: ACI Unitau

Antes de votar, pense bem.

Quem é o candidato que lhe convém?

Rápida reflexão sobre políticos que um dia se deixaram seduzir pela corrupção e que manifestam desejo de mudar de vida.

"Aqueles que dão um passo novo e ainda querem manter um pouco da vida antiga terminam dilacerados pelo próprio passado". (Do Blog de Paulo Coelho)

Uma vez desonesto, eternamente desonesto. Não vote em desonestos, eles roubam o que é seu. (Sidney Borges)

O preço do Paraíso...

PT exige dízimo de assessores

Da Folha de S.Paulo, hoje:
"Com uma dívida recorde na praça e um buraco que não pára de crescer, o PT promoverá um duro ajuste fiscal com uma série de medidas polêmicas - como a transformação de vereadores, deputados e senadores em cobradores do "dízimo" do partido entre seus assessores.
Por sugestão do tesoureiro do partido, Paulo Ferreira, e de seus homólogos nos diretórios estaduais, o estatuto seria modificado para obrigar os detentores de mandatos legislativos a recolherem a contribuição, que todo filiado petista deve fazer mensalmente, dos funcionários de seus gabinetes."

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 05 / 05 / 2007
  • Prefeitura reforma Casa da Farinha
  • Tribunal de Contas realiza seminário em Ubatuba no próximo dia 10
  • Prefeitura dá andamento à obra de reurbanização da Avenida Iperoig
  • Levantamentos para elaboração da nova Lei de Uso e Ocupação do Solo serão apresentados à população
  • Agricultores comemoram venda de produtos para merenda escolar
  • Termina a primeira fase para escolha do nome do mascote para os Jogos Regionais de Ubatuba
  • Unidade de Esterilização de Cães e Gatos permanece na Tabatinga até o dia 16
  • Centros de Educação Infantil de Ubatuba programam atividades em homenagem às mães
  • Outro trecho da Rua Cunhambebe terá mão de direção alterada
Leia aqui

Manchetes do dia

Sábado, 05 / 05 / 2007

Folha de São Paulo:
"Lula quebra patente e ameaça laboratórios"
Em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou a primeira quebra de patente de um medicamento no Brasil _o efavirenz do laboratório americano Merck Sharpe&Dohme _e ameaçou repetir a medida. 'Vale para este remédio, mas para tantos outros quanto for necessário', disse Lula. 'Entre o nosso comércio e a nossa saúde, vamos cuidar da nossa saúde'.


O Globo:
"'Ordem de Bangu' pára tiroteio de 3 dias no Rio"
Traficantes presos no complexo penitenciário de Bangu teriam dado uma ordem de cessar-fogo a bandidos da Vila Cruzeiro, na Penha. No início da tarde de ontem, um homem desceu a favela e disse a jornalistas que participavam da cobertura do conflito que a determinação para acabar com os tiroteios partira de um presídio de Bangu. Durante toda a tarde de ontem, depois de três dias de confrontos na favela, nos quais 12 pessoas foram feridas por balas perdidas e três morreram, não houve novos tiroteios. A informação sobre o cessar-fogo imposto por presos está sendo investigada pelo Serviço de Inteligência do Sistema Penitenciário (Sispen). O comandante da PM, coronel Ubiratan Ângelo, disse durante o enterro do soldado do Bope que foi morto na Vila Cruzeiro, que os traficantes estavam disparando contra moradores da região para pôr a culpa na polícia e forçar o fim das operações.


O Estado de São Paulo:
"Evitar caos do aquecimento global custa pouco, diz ONU"
Relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU afirma que já estão disponíveis os instrumentos para evitar as piores conseqüências do aquecimento global e considera barato o custo dessa iniciativa: 3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial até 2030, ou apenas entre 0,1% e 0,2% por ano. Divulgado em Bangcoc, o texto foi amenizado em relação a sua versão inicial, após negociações entre os países desenvolvidos, liderados pelos EUA, e as nações emergentes, com a China à frente. Acabaram especialmente abrandados os trechos que tratam das responsabilidades sobre as alterações climáticas. O documento frisa, porém, que a eficácia do combate aos efeitos nocivos do aquecimento depende do empenho dos governos. Entre as soluções apontadas pelos cientistas, está a substituição de combustíveis fósseis, como petróleo e carvão, por fontes renováveis, como biocombustíveis e energia solar. O relatório inclui a energia nuclear entre as alternativas, o que divide os ambientalistas. É recomendado o investimento em meios de transporte que consumam menos combustível e em construções que aproveitem melhor a luz solar e dependam menos de sistemas de climatização.


Jornal do Brasil:
"Lula ameaça laboratórios"
Ao quebrar a patente Efavirenz, medicamento repassado gratuitamente pelo governo a pacientes com Aids, o presidente Lula classificou o preço praticado pelos americanos no Brasil de "grosseiro eticamente" e um "desrespeito do ponto de vista econômico". Depois de dizer que "não é possível alguém ficar rico com a desgraça dos outros", assegurou que o governo está disposto a conceder licença compulsória de tantos remédios quantos forem necessários. Esta é a primeira vez que o Brasil recorre à medida prevista no Acordo de Propriedade Industrial da Organização Mundial do Comércio. A Federação da Indústria Farmacêutica reagiu. Em nota, ressaltou que a medida desestimula a pesquisa brasileira e internacional na área.

sexta-feira, maio 04, 2007

Espaço do leitor

Conjeturas

De vez em quando ponho-me a pensar sobre o que leio nos informativos de Ubatuba, agradecimentos, críticas, etc.

Temos nesta cidade pessoas com ótima formação acadêmica, artistas, amantes do belo, da paz, e que sabem expor sabiamente suas idéias. Eu que não tive esta possibilidade, aprendo muito com todos eles.
Pois bem, observo o seguinte: que só voltamos os olhos em nosso entorno mas somos um todo. Não quero que vejam aqui uma crítica, mas sim, um apelo:
Que ao viajar pelo restante do município, tivéssemos todos nós, também um olhar crítico, não para ferir ninguém ou bairros, mas para que outros aspectos que ferem o visual, pudessem vir à tona. Afinal vivemos de nossas belezas.
Irmanados pelo amor a Ubatuba, creio que coisas boas poderão acontecer.
Quem sabe, questionando, poderíamos achar soluções para tantas coisas aqui.

O caso não é do outro, mas sim de Ubatuba, portanto, nosso.
Exemplo: Parques da Praia Iperoig e Maranduba (não são iguais?).
A quantidade de montes de lixo verde á beira da rodovia, na Toninhas, bairro nobre, seu possível aproveitamento como adubo, ou depositá-lo num ponto mais escondido. É feio demais!
Numa legislatura passada, ofereci-me para plantar no trevo do Itaguá, uma plantinha que conhecemos por “boa noite”, que floresce o ano todo, ao sol e é rasteira. Acho uma pena aquele espaço ter somente mato ou grama mal cuidada. A idéia não floresceu.

Obrigado

Maria Cruz

Maranduba

Ubatuba em foco

Prefeitura ensina Observação de Aves para alunos especiais e comunidades tradicionais

O objetivo do projeto é utilizar a observação como ferramenta para a Educação Ambiental dos alunos

A Prefeitura de Ubatuba, por meio das Secretarias de Meio Ambiente e Educação está implantando um projeto de observação de aves para crianças especiais da Escola Municipal Tancredo Neves. O objetivo é utilizar a observação como ferramenta para a Educação Ambiental. A princípio, os alunos estão recebendo aulas teóricas, sobre como utilizar o binóculo e como reconhecer os pássaros pelas cores e sons. Também estão sendo ministradas palestras em comunidades tradicionais que vivem em locais com potencial para se tornarem rotas de observação.
Atualmente, estão sendo instalados alimentadores na escola, para atrair as aves que serão observadas em seus hábitos, horários, sons, cores e formas. Os alunos têm a missão de trazer de casa as frutas que irão alimentar as aves. Eles farão anotações diárias sobre o que foi observado. Depois que eles aprenderem a identificar as aves, a próxima etapa é sair para campo e observá-las em seu habitat. O coordenador do projeto, Carlos Rizzo, explica que a intenção é levar esta atividade para outras escolas, difundir a metodologia de ensino e utilizar essa ferramenta também com as crianças normais.

Observando o mundo

A secretária de Meio Ambiente, Cristiane Gil, considera que este tipo de atividade incentiva o observar como um todo. "Temos uma meta definida e conseqüentemente temos ansiedades quantos aos resultados, vamos caminhar juntos e incrementar todos os passos que forem alcançados."
Para a professora Andréa Menezes Giannini, a implantação dos alimentadores para as aves cria tarefas diárias muito agradáveis para as crianças. "Eles terão que trazer os alimentos, contar quantas espécies e quais alimentos que as aves mais apreciam, abrindo um leque de opções de trabalhos com os alunos."

Valorizando as diferenças

Carlos Rizzo afirma que, além da questão ambiental, as aves proporcionam um outro tipo de reflexão, sobre as diferenças e peculiaridades de cada ser. "Foi emocionante quando estava conversando com eles sobre o vôo das aves. Expliquei que aquelas que voam bem, como os beija-flores, não conseguem andar no chão e muitas que andam bem, como as emas, não conseguem voar, e que estas diferenças não diminuem a beleza das aves. Houve uma empatia imediata com o tema e ficamos conversando um bom tempo sobre diferenças."

Um outro enfoque

A observação de aves está sendo levada também às crianças e adultos que moram em importantes rotas naturais de Ubatuba. Com o subtítulo “Da nossa janela para o mundo”, a palestra tem com objetivo mostrar para as comunidades tradicionais que a observação de aves pode ser um importante atrativo turístico e, conseqüentemente, fonte de geração de emprego e renda. As pessoas aprendem a reconhecer e recepcionar o observador de aves e têm a opção de se tornarem guias, explorarem a atividade artesanal relacionada à temática e abrir novas rotas de observação.
Rizzo explica que a importância desse tipo de palestra é agregar valores positivos quanto ao tipo de turismo. "Nossa intenção é criar um elo ente as comunidades e esse tipo diferenciado de turismo, proporcionando a elas a oportunidade de oferecer serviços e produtos. Nosso povo convive com as aves e sabe o valor que elas têm. Estamos mostrando o caminho para o convívio harmonioso e sustentável com a natureza."
Cristiane Gil, afirma que é muito importante mostrar que a preservação do ambiente pode gerar benefícios financeiros para a comunidade e que o turismo de observação é uma opção que apresenta menor impacto ambiental. "Nosso principal objetivo é informar e capacitar pessoas que venham a preservar a natureza pelo valor que ela tem e não simplesmente porque é obrigatório."
As comunidades interessadas em receber as palestras sobre observação de aves podem entrar em contato com a Secretaria do Meio Ambiente, pelo telefone: 3833 4636. PMU

Nota do editor – Eis uma iniciativa inteligente da Prefeitura. Merece os meus aplausos. Observar pássaros é uma atividade de lazer das mais difundidas na Europa, nos Estados Unidos e no Japão. Ubatuba tem todas as condições de se tornar referência mundial, atraindo pessoas de alto poder aquisitivo. Seria a solução para os meses de entressafra, quando a temperatura é amena, os dias claros e o céu azul.
Um detalhe, quando vierem os dividendos, o prefeito Eduardo Cesar será lembrado como incentivador da atividade e introdutor da prática nas escolas. Eu sempre afirmo que não é do meu feitio aplaudir a obrigação, mas não me calo ante a criatividade. Estou diante de um ato criativo. (Sidney Borges)

Comunidade

Convocação

A Associação de Moradores do Pé da Serra convoca a todos os moradores do Pé da Serra para uma reunião que ocorrerá no “Bar do Paulinho”, localizado na Estrada da Colônia de Férias, s/nº, às 10h00m do dia 20 de maio de 2007, para tratar de assuntos referentes à questão fundiária e habitações populares. É muito importante a presença de todos.

Maria Alves Lopes

Opinião

Finalmente o fim do parque

Bom dia, sou um pequeno empresário do ramo de Cosméticos e há mais de 25 anos frequento Ubatuba. A cidade, linda por natureza, mas judiada durante anos por governantes, sempre foi uma de minhas paixões (Campinas é aprimeira, claro). Tanto que comprei uma casa no Itaguá, para onde vou (ou melhor ia) sempre que possível, pricipalmente fora da temporada, porque no verão a cidade fica instransitável para quem quer paz e sossego. Nunca me meti em política, nem me posicionei sobre quase nada a respeito de Ubatuba, até porque sempre me vi apenas como um visitante, mas agora me senti estimulado, feliz de poder falar sobre algo que me deixou muito feliz. Confesso, contudo, que nos últimos tempos tenho evitado a cidade por causada dengue. Foi minha esposa, companheira há tanto tempo que me alertou para algo interessante: os casos de dengue em Ubatuba são muitos, mas são muitos em várias outras cidades e as tenho visitado a trabalho sem medo, de maneira natural; então, segundo ela, estava sendo injusto com uma cidade que apenas sofre o que a maioria vem sofrendo: de um mal que assola a muita gente e que como ação cabe a cada um tentar evitar também o contágio. Foi então que decidi ir a cidade após o feriado. Até para ver se em minha casa não havia nenhum criadouro do mosquito (o que graças a Deus, percebi não havia). Mas não é bem esta a questão que me chamou a atenção, e sim algo que vi logo na chegada. A praia do Cruzeiro sem aquele elefante branco, cor de rosa, vermelho, um colorido pálido que era aquele parque de diversões. Fiquei maravilhado, porque durante anos (acho que décadas) não entendia um espaço tão nobre ocupado de forma tão grotesca. Vez ou outra lia alguma coisa, de alguém que queria a retirada daqueles equipamentos, mas nada era feito. Não conheço o atual prefeito, mas confesso que ganhou pontos em meu conceito, porque fui saber como havia ocorrido a retirada e fui informado que foi a fórceps. Ato de coragem, eu entendo, porque acredito que uma briga judicial ainda deve ser travada por aquele espaço. Mas isso não importa. O que importa é poder ver o mar, sem ter de observá-lo por frestas existentes entre um brinquedo e outro. É bom imaginar, poder ver a lua sentado em bancos que não sejam aquela mureta que mais machuca do que conforta. Espero que o espaço agora seja utilizado para lazer, passeios, de forma agradável, para que aquele espaço, a avenida, volte a brilhar como no passado e seja um ponto de encontro das pessoas, das famílias, dos esportistas. Claro que nem tudo é perfeito e ainda há coisas a melhorar. Na minha modesta opinião, aquele centro de informações turísticas é outra coisa que poderia ser retirada dali. Não, calma, o prédio até que é bonito, é importante que exista, mas se ele estivesse uns vinte a trinta metros a esquerda de quem chega pela Thomaz Galhardo já seria interessante, porque aí, quem viria pela rua principal da cidade, a rua de entrada já chegaria vendo o mar e aí, bem, seria maravilhoso já chegar e dar de cara com uma paisagem tão exuberante. Não sei se seria fácil mudar o local do centro, se haveria interesse, é apenas mais uma sugestão de um curioso, um visitante rotineiro, mas que tem por Ubatuba um amor muito grande, já que a cidade já foi escolhida para sera morada definitiva, quando os compromissos profissionais não forem mais tão urgentes e o tempo for de descanso; aquele momento de aproveitar os anos de trabalho, a famosa aposentadoria. É só uma sugestão, porque o objetivo disso tudo é parabenizar a cidade por esta conquista, pela conquista de uma nova paisagem, que ainda precisa melhorar um pouco, mas que já é outra realidade. Parabéns Ubatuba.


Ederaldo Pradoy
Comerciante


Nota do editor - Caro senhor Ederaldo Pradoy. Se o senhor quer saber o histórico do Parque Trombini, terá de voltar no tempo. Segundo o próprio Senhor Trombini, dono do Parque, houve muita mutreta para que ele ficasse lá. Um dia eu conto, estou aguardando a chegada de documentos. Para seu esclarecimento, quem limpou a área foi o Patrimônio da União. Na cidade de Ubatuba a imensa maioria queria a remoção do estorvo e são poucos os que desejam ver erguido o trambolho circense do outro lado da avenida. Viva o patrimônio da União, eficaz contra parques e circos nas areias ubatubenses. Patrimônio da União para Prefeito, perfeito, teria o meu voto. E quanto à aposentadoria, lembre-se que é a época em que mais necessitamos de cuidados médicos. Não está fácil a vida dos que precisam da Santa Casa de Ubatuba, desde o final de 2005 sob os cuidados da Prefeitura. O Senhor disse que escolheu Ubatuba para sua morada definitiva. Parabéns, foi uma ótima escolha. O Cemitério do Ipiranguinha tem uma das melhores vistas da cidade. Descanse em paz.

Atenciosamente

Sidney Borges

Blog

Mistério

Alguma coisa muito estranha está acontecendo com os acessos deste blog. Tenho recebido reclamações de leitores que tentam e não conseguem acessar e quando isso acontece, a página carrega lentamente, tão devagar que o leitor muda de idéia. Pedimos desculpas pelos transtornos, encaminhamos reclamação à Telefônica e notificamos o provedor. Paciência, não há mal que sempre dure. Em 2008 tudo vai melhorar. (Sidney Borges)

Ubatuba

Um bom caminho

Arquiteto Renato Nunes
Vendo a lua cheia inundar de luz e poesia a quase totalidade da orla da cidade não pude deixar de parar, sair do automóvel e caminhar lentamente pela nova calçada da avenida Iperoig. Sua luz passava direto por onde antes era um depósito de entulho cheio de ferros, roda gigante, barracos, urinatório e lixo, apelidado de parque de diversões. Deixava ver o mar como uma grande lagoa iluminada, visível desde o jundú. O espaço visual expandiu-se, nem parecia aquele cenário desolado fruto de tretas e mutretas durante tanto tempo. Inventavam sempre a desculpa de que o trambolho estava ali porque as crianças gostam, como se criança precisasse de lugar especial para se divertir. Explicação descabida. Nunca entendi porque os comerciantes da avenida que pagam caro pelo local de frente para o mar que escolheram para seu negócio não protestavam, aceitando tudo aparentemente numa boa. Deviam ter bons motivos para isso.
Como a esperança é o meu ingrediente de trabalho, espero que o exemplo frutifique. Ocupar lugar público por escolha pessoal do interessado foi uma prática que a cidade já não comporta. Desobstruir a orla desprivatizando sua ocupação é o caminho.
O Prefeito Eduardo César está certo. Se mantiver a mesma determinação removendo os entulhos ambulantes e os fixos até hoje ancorados na desculpa individualista da geração de renda familiar, poderá marcar a história deste município com o “antes e o depois” do parquinho.
Está na hora de todos nos envolvermos com a análise do porque a cidade regride, as casas estão à venda e não há compradores, a inadimplência no comércio e no IPTU é grande. Conseguimos espantar os turistas, nossa verdadeira fonte de renda. Foram para outras cidades que abriram os olhos e vincularam o bem público ao interesse coletivo que promove o progresso. Isso se chama planejamento em torno de metas. As metas coletivas estão acima dos interesses pessoais.
Observando o sensacional espaço livre deixado com a saída do trambolho fico imaginando a desgraça que teria sido a construção da cobertura da fêrinha ripi com sua lona de 80 metros de comprimento sustentada por três pirulitos de 14 metros de altura...
Que o exemplo, que fala mais alto do que qualquer argumento, permita que a lua inunde com sua luz a totalidade de nossa orla, para alegria e benefício de todos.
É disso que o turista gosta.

Santa Casa, ponto

Para esclarecer a todos os que têm dúvidas

Passado algum tempo da administração do Sr. Álvaro de mesquita Spíndola, da qual temos lido insistentemente as notícias de melhorias na Santa Casa de Ubatuba, temos ainda alguns pontos a serem esclarecidos:

1. Qual o papel do Secretário de Saúde em relação à Santa Casa, já que ele é o gestor legal do sistema SUS?

2. O Plano Municipal de Saúde está sendo seguido? As decisões são compartilhadas e discutidas? Com quem?

3. Qual o papel do Interventor da Santa Casa, Sr. Jair Antônio de Souza, que apenas assina documentos na própria Secretaria de Saúde, sem nunca ir ver “in loco” o que está acontecendo no Hospital pelo qual ele é o responsável?

4. Se o Hospital foi requisitado pela Prefeitura, porque continuam faltando medicações, materiais e insumos, e quando têm é de péssima qualidade.

5. Por que a dívida do hospital continua aumentando?

6. Quantos médicos já foram demitidos? Qual o gasto atual com médicos? Ainda representa 70% da folha?

7. Com o afastamento da Diretora Clínica eleita pelo Corpo Clínico, melhoraram as negociações com o Corpo Clínico?

8. Quais os critérios usados para fechar serviços médicos que já funcionam na Santa Casa? Não há necessidade desses especialistas na cidade?

9. Onde está a UTI inaugurada em outubro de 2006, com a presença do então Ministro da saúde, do Prefeito Municipal e do Representante da Secretaria de Saúde do Estado?

10. Quantos funcionários foram demitidos? Estes já receberam suas verbas rescisórias? Já foram pagas as homologações que deveriam ser pagas 10 (dez) dias após a demissão?Explicitar o custo dessas demissões já que alguns desses funcionários foram substituídos por outros.

11. Qual o gasto atual com os médicos do Pronto Socorro, inclusive com a chefia da equipe?

12. Quais os salários administrativos? Explicar os salários do Gestor Administrativo, do Diretor Técnico, Gerente Comercial e todos os demais cargos de gerência, principalmente os criados nessa gestão. Adicionar ajuda de custos, auxílio moradia, gasolina, etc.

13. O Gestor administrativo permanecerá nesse cargo por 06 meses como dito anteriormente ou existe intenção de prolongar esse período?

Corpo Clínico da Santa Casa de Ubatuba

Santa Casa, contraponto

Um tratamento de choque para salvar a Santa Casa

Por Álvaro de Mesquita Spínola, gerente administrativo da Santa Casa

Estou à frente da Santa Casa de Ubatuba há quatro meses. Neste tempo, implantamos um choque de gestão com medidas delicadas, porém, necessárias. Algumas já produzem efeito e outras vão produzir resultados em breve. Resolvi quebrar o silêncio e trazer à tona as mudanças que algumas pessoas têm tentado impedir. Infelizmente, alguns médicos e funcionários foram substituídos por não aceitarem as mudanças. Outros funcionários foram demitidos por necessidade de redução de gastos.


O prefeito Eduardo Cesar sempre respeitou minhas decisões e tem me chamado diversas vezes para esclarecer algumas ações de correção no rumo da Santa Casa. Ele questiona sempre que tenho paciência demais com os médicos que emperram as ações de melhoria.

A Santa Casa sofre de grave desequilíbrio econômico e financeiro há muitos anos.

Há alguns médicos que não cumprem as normas administrativas, desrespeitam os funcionários e as enfermeiras, não cumprem horário do plantão, não respondem aos chamados por telefone em situações de urgência e emergência, minam a relação de confiança entre a administração e os demais médicos, instigam os demais a não trabalhar. O ambiente hospitalar não comporta atitudes como essa, pois, nesses casos, é o paciente quem sofre as conseqüências.

Tais médicos ainda enxergam a Santa Casa como uma teta farta. Eles não percebem que o leite secou e a vaca está para morrer. Ou eles cedem ou a Santa Casa vai fechar. Se a Santa Casa fechar, eles perderão seus empregos e a população poderá ficar sem o único hospital da cidade.
O diretor clínico, por exemplo, é responsável pela cobertura dos plantões, ou seja, é ele quem escala os médicos para atender a população. Se não o faz, coloca em risco o atendimento e a saúde dos pacientes. No dia 30 de abril, das 7h às 13h, as crianças internadas, inclusive recém-nascidas, não haviam sido examinadas pelo pediatra. Insistimos para que o diretor clínico convocasse um dos seis pediatras da Santa Casa, porém, ele simplesmente me disse: "Não vou ligar." Para justificar, argumentou que não poderia ir contra um movimento dos colegas. Felizmente, o Dr. Jucelino, anestesista, atendeu as crianças.


Eu demiti a diretora clínica anterior por situações como essa. Será que terei que demitir o novo diretor clínico também? Creio que não. Tenho a esperança que esse pequeno grupo de médicos sem compromisso não vai pressioná-lo a fazer mais tamanha barbaridade.

Nesses quatro meses em que estou à frente da Santa Casa, foram feitas todas as tentativas de negociação. O que propusemos e continuamos a insistir, é a garantia de um bom atendimento, adequação das escalas a valores compatíveis com a situação da Santa Casa, cumprimento dos horários e estabelecimento de padronização de procedimentos. Entretanto, por intransigência, eles se fecharam ao diálogo e apesar das inúmeras tentativas, os médicos não nos encaminharam uma única proposta para solucionar o problema. Convidamos diversos médicos a participar da reunião de planejamento estratégico da Santa Casa onde discutiríamos soluções para os sérios problemas que nos assolam, mas eles não compareceram e nem justificaram a ausência. Fui forçado pelos fatos a dar um basta.

Estamos implantando, a partir de 1º de maio, uma nova escala de médicos, estamos definindo proposta para o acordo coletivo com os médicos do Hospital. A principal mudança que vamos implantar - doa a quem doer - é que a Santa Casa não existirá mais para servir aos médicos e a alguns funcionários e sim o contrário. Os profissionais é que estarão lá para servir à Santa Casa e à população que procura por um atendimento digno. Tenho um abaixo-assinado com mais de
2.000 assinaturas pedindo que os médicos atendam bem a população e não façam qualquer movimento que gerem riscos ao atendimento da população.


Mas, apesar de todos esses problemas, nem tudo são pedras. Estamos avançando em diversas áreas. A despeito da dificuldade de diálogo com os médicos, ações paralelas estão sendo implementadas, como a revisão de diversos procedimentos administrativos e técnicos. Isso não se faz da noite para o dia, os funcionários estão sendo treinados para essas mudanças. Os treinamentos são focados principalmente na humanização do atendimento e na garantia da qualidade dos serviços. Gradativamente, progrediremos na direção de um melhor atendimento à população e melhoria as condições de trabalho das equipes.

A visita aos pacientes internados hoje é feita de forma mais humanizada. Agora, os visitantes podem aguardar o momento de visitar seus entes queridos, num local confortável e arejado, abrigado da chuva ou do sol. Determinei à minha equipe que estude uma forma de aumentar de trinta minutos para doze horas o tempo de visita, ou seja, queremos liberar as visitas aos pacientes, que poderão receber seus parentes e amigos a qualquer hora do dia, como acontece nos melhores hospitais públicos e privados do país.

Hoje, existe garantia do atendimento no Pronto-Socorro. Fizemos mudanças na coordenação dos médicos. Agora, temos sempre três médicos à disposição da população, 24 horas por dia e todos chegam no horário. Uma pré-triagem faz a priorização dos pacientes do mais grave para o menos grave. Como resultado, o tempo de espera diminuiu de "horas" para "minutos".
Queremos que as vitórias alcançadas no Pronto Socorro se espalhem para todo o restante do hospital. O médico que não cumpre horário lesa o hospital, lesa a imagem da classe médica e gera riscos à saúde do paciente. A Santa Casa de Ubatuba não é um hospital público, é de natureza jurídica, privada, mas pertence ao povo de Ubatuba, portanto tem um dono e isso a faz ser uma instituição "pública".


Agradeço pela oportunidade de estar à frente desse imenso desafio; agradeço ao Prefeito Eduardo Cesar pela confiança, pelas cobranças e puxões de orelha; agradeço aos médicos de bem, que colocam sua profissão acima das discussões baixas e mesquinhas de alguns poucos; agradeço ao corpo de enfermagem, que tem melhorado a cada dia e que carrega um fardo pesadíssimo. Agradeço também aos funcionários da área administrativa e serviços gerais, grupo ao qual humildemente pertenço, que faz, nos bastidores, um trabalho silencioso, nobre e imprescindível para cumprir a nossa difícil missão: Atender bem ao paciente.

Alvaro de Mesquita Spinola

Engenheiro, com pós-graduação em Gestão da Saúde e Administração Hospitalar. Ocupou o cargo de diretoria no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor) em São Paulo e, a pedido do ministro da Saúde, foi para a Diretoria do Instituto Nacional de Câncer (INCa) Rio de Janeiro. Atualmente, é gerente administrativo da Santa Casa de Ubatuba.

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 04 / 05 / 2007
  • Santa Casa de Ubatuba se prepara para receber equipamentos da UTI
  • Curso de Manipulação de Alimentos é levado à comunidade do Sertão do Ubatumirim
  • 7ª Festa do Trabalhador começa nesta sexta, no Bairro Ipiranguinha
  • Melhor Idade de Ubatuba vence competição em Guararema
  • Congresso Técnico define jogos do torneio de futevôlei em Ubatuba
Leia aqui

Manchetes do dia

Sexta-feira, 04 / 05 / 2007

Folha de São Paulo:
"Lula vai quebrar patente de remédio contra Aids"
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu autorizar o licenciamento compulsório do remédio Efavirenz, do laboratório Merck Sharp&Dohme. A decisão representa uma quebra da patente, medida inédita no Brasil e que permitirá a importação de genérico da droga ou a fabricação no país. A idéia foi de José Gomes Temporão (Saúde), que recusou a contraproposta de desconto de 30% no preço do remédio.


O Globo:
"BC gasta bilhões para o dólar ficar acima de R$ 2"
Em apenas três horas, o Banco Central desencadeou ontem duas operações diferentes, gastando US$ 4 bilhões para evitar que o dólar ficasse abaixo de R$ 2. Numa primeira ação, o BC despejou US$ 3,152 bilhões em um leilão que funciona como uma compra de dólares no mercado futuro. Normalmente, essas intervenções são de US$ 600 milhões por dia, em média. Logo depois, voltou à carga e comprou cerca de US$ 900 milhões. Mesmo assim, o dólar fechou a R$ 2,028, com alta de 0,20%. Os analistas duvidam da eficácia das atuações do BC. Até os exportadores, que criticam a política cambial, têm ajudado a empurrar a cotação ladeira abaixo porque vêm antecipando a entrada de divisas para aplicar o dinheiro no mercado.


O Estado de São Paulo:
"Juro da casa própria cai para reforçar PAC"
Com o objetivo de dar um empurrão no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) decidiu cortar os juros para a compra da casa própria pela classe média. As taxas foram reduzidas de 8% para 6,5% nos novos empréstimos habitacionais para famílias com renda mensal entre R$ 3,9 mil e R$ 4,9 mil. A definição representa uma mudança de foco, já que no ano passado 86% dos financiamentos de imóveis pelo FGTS foram destinados a famílias com renda inferior a R$ 1,9 mil. Também ficou acertado que Estados, municípios e companhias de saneamento terão crédito facilitado para projetos de abastecimento de água e esgoto. "O nosso papel é acompanhar a linha governamental", disse o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que comandou pela primeira vez uma reunião do Conselho Curador do FGTS.
Notas e Informações - Depois de ter aparelhado e quase destruído a Embrapa, o presidente Lula se dispõe a intervir num dos poucos centros de excelência que restam no governo federal, o Ipea.


Jornal do Brasil:
"Balas perdidas ferem 13 pessoas em 2 dias"
O Rio está sob fogo cruzado. É o que revela o número de feridos por balas perdidas. Em dois dias, 13 pessoas foram atingidas durante confronto entre polícia e traficantes, a maioria nos arredores da Vila Cruzeiro, na Penha. O incessante tiroteio já dura mais de 48 horas. Longe dali, no Rio Comprido, Renata Ramires estava na faculdade quando foi atingida na perna. Pela manhã, parentes e vítimas de violência reuniram-se na missa de sétimo dia de Juliana, atingida por um tiro quando saía de um show em realengo.

quinta-feira, maio 03, 2007

Política

Rejeição

Estudando a Lei da Inércia em função de trabalhos que estou desenvolvendo, não pude deixar de traçar um paralelo com a política. Nada há de mais significativo para expressar tal Lei, traduzida em palavras por Galileu e Newton, do que a taxa de rejeição dos políticos. Observando o passado recente notamos que na última eleição ganhou o candidato que tinha a menor taxa de rejeição. Na próxima eleição tal fato vai se repetir. O povo julga o conjunto da obra, principal insumo da taxa de rejeição, que é fruto do caráter do político, não pode ser imposta, não pode ser transferida e não sofre variações significativas em função de campanhas difamatórias. E cresce em relação direta com a capacidade de fazer lambanças. Como é sabido em política, é impossível enganar a todos durante todo o tempo. E como diz a Lei de Newton, em livre adaptação, uma vez agregada ao político, a taxa de rejeição tem a inércia de vinte elefantes. É difícil alterar a velocidade de uma manada dessa magnitude. (Sidney Borges)

Ubatuba



Quilombolas de Caçandoca-SP produzem polpa energética

Fruto da palmeira juçara gera renda e garante a sustentabilidade da comunidade

Os moradores mais antigos do Quilombo Caçandoca, em Ubatuba-SP, não poderiam imaginar o potencial das palmeiras juçara que existem dentro de seu território. Há um mês a Associação dos Remanescentes da Comunidade do Quilombo Caçandoca iniciou a colheita dos frutos desta palmeira nativa, que depois são processados e acondicionados em embalagens próprias para a comercialização. A produção agroecológica do fruto de juçara apresenta boas perspectivas de renda para a comunidade, pois a polpa tem aceitação cada vez maior como energético, utilizada como suco ou em combinações com banana, granola e guaraná.
Um convênio no valor de R$ 20.000,00 firmado pelo Incra-SP e pela Associação, permitiu a aquisição de equipamentos para tirar a polpa e embalar os produtos. A juçara apresenta a mesma particularidade de outra palmeira, o açaizeiro, produzindo frutos de alto valor nutritivo e econômico. Embora o açaí seja mais famoso, há pesquisas que constataram quantidades maiores de substâncias como antocianina na juçara. Esse pigmento possui função antioxidante e anti-radicalar que asseguram uma melhor circulação sangüínea e protegem o organismo contra o acúmulo de placas de gordura.
A colheita do fruto da juçara está sendo feita de forma planejada, limitando-se a um em cada quatro cachos produzidos anualmente por pé adulto. Cada cacho fornece cerca de cinco litros de polpa, que pode ser vendida a R$ 8,00 o litro. Outra conquista da comunidade é a aquisição de dois freezers, que garantem a refrigeração das polpas de juçara. Neste sentido, o programa Luz para Todos, implantado há dois meses, foi outra política pública essencial para garantir um desenvolvimento sustentável para os quilombolas de Caçandoca.
O presidente da Associação, Fernando Francisco de Almeida, ressalta que a opção pela colheita do fruto da palmeira Jussara foi feita pensando também na recuperação de áreas degradadas. Além de aproveitarem a polpa, as sementes residuais serão plantadas no viveiro de mudas já implantado pelo convênio. A muda de juçara pode alcançar até R$ 1,80 se for vendida para empresas de reflorestamento. O viveiro já tem mudas de abricó, caju, rosa e plantas medicinais a serem usadas para sustento e comercialização.

Quilombo Caçandoca


A comunidade Caçandoca foi o primeiro quilombo do país a obter a posse de seu território mediante o instrumento da desapropriação por interesse social. O Incra foi o responsável pela ação, recebendo a posse da área em 5 de dezembro de 2006. Desde então, uma equipe técnica do órgão vem viabilizando a execução de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento sustentável da comunidade.

Mais informações:


Cristina Sato
Assessoria de Comunicação Social
INCRA-SP
Telefone 11-3823-8523/3823-8560

De arrasar quarteirão...

A justiça será feita

Mas o que apareceu, senhor juiz, foi a vítima! A vítima está viva, não foi assassinada...

Repórter - Meritíssimo, é verdade que apareceram novas provas sobre o processo? Provas irrefutáveis, de arrasar quarteirão?

Juiz - O processo está encerrado. O réu e seus doutos advogados tiveram todos os prazos legais para juntar aos autos. O prazo extinguiu-se ao meio-dia de hoje. Nada mais poderá ser juntado.

Repórter - Mas não se trata de juntar, Excelência. Segundo os advogados de defesa, apareceu...

Juiz - Depois de encerrado o prazo, nada mais pode aparecer. A defesa teve tempo de sobra... Tempo legal...

Repórter - Mas o que apareceu, senhor juiz, foi a vítima! A vítima está viva, logo não morreu, não foi assassinada...

Juiz - É você que está dizendo. Nos autos, a vítima foi assassinada, temos os laudos do Instituto Médico Legal, os legistas são idôneos, tudo correu dentro dos prazos estabelecidos pela lei...

Repórter - Mas a vítima está viva, chegou ontem de Itaperuna, está hospedada na casa de um cunhado, em Del Castilho, vai aparecer hoje à noite no "Programa do Ratinho"...

Juiz - A Justiça, em sua soberania, não pode tomar conhecimento do que ocorre fora dos autos. Nas folhas 69 e verso temos o cristalino atestado de óbito da vítima, com a assinatura dos legistas e o reconhecimento, em tabelião público, das respectivas firmas. Além dessa prova insofismável, temos o laudo da perícia realizada pelas autoridades da 45ª Delegacia de Polícia, que vistoriou e periciou o local do crime. Temos ainda três depoimentos de pessoas legalmente qualificadas que assistiram ao crime e depuseram em cartório. Para complementar tantos indícios, para robustecer tamanhas provas, temos a própria confissão do réu, que às folhas 87 e seguintes confessou não apenas o crime mas suas motivações e a sua mecânica. Finalmente, temos o parecer do promotor da comarca que não padeceu de nenhuma dúvida para pronunciar o réu.

Repórter - Está bem, concordo com o meritíssimo, tudo está contra o suspeito...

Juiz - Suspeito não! Réu! Já foi pronunciado como incurso no Código Penal.

Repórter - Continuo de acordo com o meritíssimo. Mas a verdade é que a vítima desse assassinato apareceu, está viva, gozando de boa saúde, ganhou até uns trocados numa raspadinha na semana passada. Veio para o Rio, está hospedada em Del Castilho, ali perto do shopping...

Juiz - Estamos perdendo tempo. Não me nego a colaborar com a imprensa. Atendo a todos os jornalistas com o maior dos apreços, mas não posso orientar minha faculdade de julgar pelo que a imprensa publica. Para mim, como para qualquer outro juiz consciente de seus deveres, somente os autos contém a "res judicanti", os advogados de defesa esgotaram todos os prazos processuais, apresentaram todas as testemunhas, ouviram o Curador de Resíduos, pediram precatórias, deram entrada em "habeas corpus", usaram de todos os recursos que a lei faculta. Agora, o próximo passo da Justiça é o julgamento, que está marcado para a próxima semana.

Repórter - E se a vítima aparecer no tribunal, trazida pela defesa, e provar que está viva, que não foi assassinada, ganhou até na raspadinha?

Juiz - Só poderão apresentar-se ao tribunal as testemunhas arroladas pela promotoria ou pela defesa. É preciso que estejam qualificadas, caso contrário não poderão depor.

Repórter - Digamos que a testemunha, que na realidade é a vítima e a causa de todos os processos e a razão do julgamento, embora nada falando, seja apenas mostrada pela Defesa, como são mostradas, às vezes, a arma do crime, os lençóis ensangüentados, as cordas do enforcamento...

Juiz - O tribunal só se aterá às provas dos autos. Neles não constam nenhum lençol ensangüentado, nenhuma corda de enforcado. Aliás, para sua informação, esclareço que a vítima foi afogada num tanque, houve testemunhas e o laudo de necropsia é definitivo. Como já disse, houve até mesmo a confissão do réu, obtida sem nenhuma coação ou violência por parte da autoridade policial responsável pelo inquérito.

Repórter - Quer dizer, meritíssimo, que nada poderá ser feito?

Juiz - A justiça, meu filho, a justiça será feita! (Cony na Folha)

Renascer

Torre de TV da Renascer é bloqueada pela Justiça

Torre, na esquina das avenidas Paulista e Consolação, foi construída em 2005 com dinheiro de fiéis de 1.500 templos; líderes são acusados de estelionato

Angélica Santa Cruz
SÃO PAULO - A 1 ª Vara Criminal de São Paulo determinou o bloqueio da torre de TV que pertence à Igreja Renascer. Construída na esquina da Rua da Consolação com a Avenida Paulista, a torre é a maior do gênero no País e transmite a programação da Rede Gospel. Com o bloqueio, a programação continua no ar, mas a administração da torre passa a ser feita pela Justiça.

Leia mais

Reflexões

Coisas da vida

Champinha virou uma batata quente nas mãos do governo de São Paulo. Preso depois de cometer um assassinato foi solto e cometeu outro, desta vez duplo e com requintes de frieza e sadismo. Por ser menor de idade ou dimenor como o populacho diz, ficou preso em instituições reservadas a menores infratores. Fugiu e foi recapturado. Champinha é um pobre diabo que teve a infelicidade de nascer com um cérebro incapaz de raciocinar simbolicamente. Vive no concreto, age por impulso e não demonstra compaixão ou arrependimento. Estou reproduzindo palavras de psicólogos e psiquiatras que o atenderam na Febem. A mente humana é um mistério. Em São Paulo fui amigo do advogado do Chico Picadinho, que era um preso gentil e comportado. Culto, gostava de ler os clássicos e abominava a violência. Solto e considerado apto ao convívio em sociedade, levou uma prostituta a um hotel e a picou em pedacinhos. Nunca mais encontrei o advogado e nem ouvi falar do Chico Picadinho. Se for solto provavelmente vai picar outra mulher de vida fácil, quem sabe recitando Camões. Ou não, talvez ele bata a cabeça e o defeito desapareça, como acontece quando a TV não funciona e um bom soco resolve. Chico Picadinho então se tornará um pai de família dedicado, com carro, cachorro, casa na praia e plano médico e nunca mais comerá picadinho ou estrogonofe. Outro dia li que o Vaticano resolveu a questão dos bebês que morrem sem o batismo. Antes iam para o Limbo, uma espécie de freezer cósmico. Depois da alteração na Lei Celestial vão para o Paraíso, que é o lugar apropriado aos limpos de coração e alma pura, como são os bebês. Ontem a noite estava fria e o céu sem núvens, com as estrelas reluzindo de forma especial, não sei se estou ficando louco, mas me pareciam contentes. Prestei bastante atenção e então notei uma névoa tênue em movimento. Logo matei a charada. Era o cortejo das alminhas indo para o céu, afinal de contas há milhares de anos o homem está na Terra. O Limbo estava superlotado. Vai demorar para esvaziar. (Sidney Borges)

Animais. Eles ou nós?

Prezados Associados e Colaboradores da UIPA,

Questionado por um leitor sobre o comércio de animais em logradouros públicos , o Jornal " O Estado de São Paulo" solicitou à UIPA que esclarecesse a questão. Aproveitando o ensejo, a entidade criticou a inexistência de controle, de fiscalização e de tributação da criação e venda de animais, em carta publicada ontem, cuja cópia segue abaixo.

Atenciosamente,

Vanice T. Orlandi
Eleonora Mendes


Pobres cãezinhos

Estou indignado como as entidades públicas e privadas que não protegem os animais. No domingo 8, um dia frio, às 18 hs, vi barracas de venda de filhotes, na Av. dos Bandeirantes, onde cachorrinhos tremiam de frio, se amontoando para se esquentar nas gaiolas abertas. Pergunto às autoridades públicas e privadas de proteção aos animais: esses supostos canís têm autorização para vender filhotes ao ar livre? Além disso, os pobrezinhos, assustados, deviam estar quase surdos com o barulho dos carros. O dono do ‘canil’ só se interessava por me vender um deles, nem pensando em sua proteção. Quando o questionei, ele disse que os cães não estavam com frio e que ele já ia retirá-los. Mentira, pois 1 hora depois passei de novo por lá, e eles lá continuavam. Todo final de semana as barracas estão nessa mesma região, sem que alguém se importe.

Christian Wilhelm Schwarzer
Vila Racy


A UIPA responde:

“A Prefeitura não permite comércio em lugares públicos, a menos que tenha concedido um termo de permissão para tal - o que não acontece no caso de animais. A questão é complexa, pois não há como multar o vendedor ambulante, só os comerciantes regularmente estabelecidos. Além disso, os animais não podem ser apreendidos, como se dá no caso de venda ilegal de mercadorias. O Centro de Controle de Zoonoses, órgão a quem competiria a apreensão, só dispõe de autorização legal para apreender animais soltos em vias públicas ou vitimados por maus-tratos. Atualmente, estamos estudando a edição de uma lei que permita a apreensão dos animais destinados à venda em logradouro público, independentemente da constatação de maus-tratos, pela ilegalidade do comércio. Até que essa questão seja regulamentada, a venda em logradouros públicos que importe maus-tratos - incluindo o comércio de animais para sacrifícios religiosos - deve ser denunciada à Prefeitura pelo tel. 156. O Decreto 24.645/34, redigido pela UIPA, tem força de lei federal e considera crime de maus-tratos “ter animais destinados à venda em locais que não reúnam as condições de higiene e de comodidade relativas”. A criação e a venda de animais, atividades que não sofrem nenhuma fiscalização, controle ou tributação, são responsáveis pelo elevado número de animais abandonados. Buscando o lucro fácil, os comerciantes induzem à compra impulsiva de animais - que são entregues a quem pode pagar, e não a quem dispõe de perfil e de condições para tê-los sob sua guarda, como ocorre nas entidades sérias que destinam animais à adoção. O Poder Público deveria suspender por alguns anos a criação de cães, para diminuir a população e facilitar a adoção de animais não domiciliados. O ideal seria tributar a criação e o comércio de animais, destinando a verba arrecadada às entidades que os acolhem, já que é em razão de tais práticas que os animais padecem nas ruas, entregues à própria sorte.”

Vanice Teixeira Orlandi
Presidente

Comunidades

Proposta prevê reconhecimento de Comunidades Tradicionais

Preocupado com as adversidades enfrentadas pelas Comunidades Tradicionais de Ubatuba, principalmente no que se refere às unidades de conservação, o Vereador Charles Medeiros encaminhou ao Deputado Estadual Antonio Carlos, oficio solicitando a elaboração de estudos para a criação de um dispositivo que possa garantir o reconhecimento e a continuidade da cultura tradicional caiçara nestas unidades.
Para o vereador, muitas oportunidades são perdidas por conta do não reconhecimento de comunidades tradicionais, um exemplo é a luta das Comunidades da Região Norte que perdem inúmeros benefícios por conta de não serem reconhecidas, já na região sul, a Comunidade de caiçaras da Praia do Perez, aguarda ansiosamente a pelo menos duas décadas á implantação de rede de extensão elétrica.
Segundo Charles Medeiros, no estado do Rio de Janeiro, existe uma lei que mais se aproxima das necessidades das comunidades tradicionais, ela dispõe sobre a permanência de populações nativas residentes em unidades de conservação. Lá o executivo estadual, para minimizar os conflitos dentro de áreas de parques e reconhecer a tradicionalidade do povo, criou e abril de 95, uma lei a qual resguarda e reconhece a população nativa.
A lei assegura aos nativos o direito real de uso de suas propriedades em unidades de conservação, desde que dependam dela para sua sobrevivência física e cultural, garante ainda a transferência apenas aos descendentes diretos. Em contrapartida, eles participam de recuperação, preservação, defesa e manutenção do local. Os mecanismos de proteção protegem as populações nativas, utilizando-se de ferramentas que possam compatibilizar melhorias econômicas e ambientais.
“Havendo o reconhecimento das Comunidades de Culturas Tradicionais, existe a mudança para melhor, tanto do desenvolvimento econômico e cultural, quanto das questões ligada à preservação e meio ambiente, todos saem ganhando”, comenta o vereador Charles Medeiros. A Assessoria do Deputado informou que a proposta está sendo analisada.
O vereador protocolou ainda vários documentos em Brasília solicitando compensação financeira aos municípios que detém áreas de preservação ambiental, como é no caso de Ubatuba. São recursos que possibilitam obras em infra-estrutura como saneamento básico e habitação popular, geração de emprego e renda entre outros.

Abaixo-assinado reabre atendimento 24 Horas

Vereador Charles Medeiros, que foi Presidente da Comissão de Estudos da Saúde /PSF, agradece a Comunidade da Região Sul, que colaborou ativamente através de abaixo-assinado, na reabertura urgente do atendimento 24 horas na Unidade Mista da Maranduba. Foram mais de novecentas adesões.
Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Ubatuba em foco



Irresponsabilidade

Às vezes temos que usar todas as letras para definir algumas atitudes que julgamos inadequadas.
Ao meu ver já se trata de irresponsabilidade e descaso do executivo municipal com a população da cidade, o fato de que após a louvável iniciativa de se trazer para cá um evento esportivo de renome, tenhamos que lembrar à Prefeitura Municipal de Ubatuba sua obrigação com a saúde e meio ambiente de nossa cidade.
Hoje, quarta-feira , dia 2 de Abril (12 dias após o evento), os copos descartáveis lamentávelmente abandonados pela gestão municipal após a prova de triatlo continuam exatamente no mesmo lugar que antes: no chão da Rua Anita, entre a Praia Vermelha do Centro e o Itaguá.
Fora o aspecto real de abandono dos bairros em questão que convivem com a ausência e omissão do executivo à décadas, agora os moradores tem que se envergonhar do lixo deixado pela PMU nas ruas, que ainda cobra taxa de manutenção.
O problema é muito mais grave que só o visual, pois conforme todos sabemos, cada copinho destes é um criadouro do Aedes egypti, praga que o executivo alardeia em todos os meios de comunicação da cidade que está absolutamente dedicado a dizimar.
Nem aos próprios funcionários da PMU é dado o devido respeito , pois a foto em questão foi tirada exatamente defronte à casa da Secretária de Agricultura Valéria Cress Gelli que deve tomar cuidado para não ser atingida pela dengue...
Há mais de uma semana, moradores escreveram e se falou na rádio sobre o assunto, sem que a PMU se mexesse.
O prejuízo à saúde da população e á economia local é crescente e exatamente igual à inoperância da Prefeitura de nossa cidade. Este último pífio feriado é um exemplo nítido disto.
Irei a contragosto, catar os copos eu mesmo, assim como às vezes, me reúno com os vizinhos para tentar arrumar as ruas...


Hugo Gallo Neto

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 03 / 05 / 2007
  • Fundart homenageia a artista Amélia Olaio e realiza diversas apresentações musicais
  • Comitê Organizador abre inscrições para voluntários nos Jogos Regionais em Ubatuba
  • Prefeitura de Ubatuba sorteará vagas remanescentes na piscina municipal
  • Pescadores participam de discussão sobre implantação de plataforma de gás
  • Escolas de Ubatuba promovem atividades para a comunidade
Leia aqui

Manchetes do dia

Quinta-feira, 03 / 05 / 2007

Folha de São Paulo:
"BC triplica compra de dólares neste ano"
O Banco Central triplicou neste ano as compras de dólares no mercado. De janeiro a abril, o BC adquiriu US$ 33,9 bilhões, ante US$ 10,1 bilhões comprados no mesmo período de 2006. O volume adquirido até abril já é muito próximo dos US$ 34,1 bilhões comprados durante todo o ano passado. Só em abril, foram US$ 12 bilhões, recorde mensal.
Principal autoridade investigada pela Operação Hurricane (Furacão), o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Paulo Medina, 64, pediu ontem o afastamento do tribunal. A tendência antes do pedido já era que o STJ instaurasse sindicância interna e afastasse o magistrado. Hoje, o tribunal decide em reunião fechada se abre a sindicância e se acata o pedido do ministro. Mesmo afastado, ele receberá os R$ 23,2 mil de salário. (...)
À medida que o mundo se aproxima de um acordo eficaz para combater a mudança climática, o conflito político entre países ricos e pobres tende a se acentuar. O IPCC, o agora célebre painel do clima das Nações Unidas, faz agora os ajustes finais na terceira e última parte de seu Quarto Relatório de avaliação, o AR4. Nesta etapa, em que é debatida a mitigação do aquecimento global por meio da redução das emissões dos gases do efeito estufa, o confronto ficou mais evidente. (...)


O Globo:
"STF descaracteriza estatuto das armas"
Depois de provocar uma diminuição do número de homicídios em 2004, interrompendo 13 anos de contínuo crescimento, o Estatuto do Desarmamento, em vigor há três anos e meio, foi descaracterizado ontem pelo Supremo Tribunal Federal. A pedido de partidos políticos e entidades de defesa do uso de armas, os ministros derrubaram três artigos que tornavam inafiançáveis o crime de porte ilegal de armas e o disparo em via pública ou local habitado. O texto vetado impedia ainda a concessão de liberdade provisória em caso de porte de arma de uso restrito, comércio ilegal ou tráfico de armas. Apesar disso, o governo e alguns especialistas comemoraram o fato de o STF ter preservado o restante do estatuto, que seus adversários pretendiam revogar.


O Estado de São Paulo:
"Relatório da ONU vai defender etanol de cana"
O relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) que a ONU vai divulgar amanhã apontará o etanol produzido da cana-de-açúcar como a melhor alternativa para a expansão do consumo mundial de energia até 2020, informa o correspondente Jamil Chade. Especialistas reunidos na Tailândia consideram que esse tipo de álcool - do qual o Brasil é o maior produtor do planeta - representa uma opção mais eficaz para reduzir as emissões de CO2 do que o etanol obtido do milho, como se faz nos Estados Unidos. De acordo com fontes da ONU, a conclusão é de que a aposta no milho representaria, além disso, redução da área dedicada ao cultivo de alimentos, o que poderia ter impacto no preço da comida. O texto do IPCC recomenda, ainda, investimentos na pesquisa de uma nova geração do etanol, com base na celulose. Para os estudiosos, seria a forma adequada de acelerar, no médio prazo, o uso desse combustível nos países ricos. O texto vai registrar que os biocombustíveis ganham importância diante do aumento da frota de carros, dos quais vêm a maior parte das emissões de CO2 cuja presença crescente na atmosfera é tida como a principal causa do aquecimento global.


Jornal do Brasil:
"STF abranda punição para o uso de armas"
O porte ilegal de armas e disparos em via pública, sem provocar ferimentos, não são mais crimes inafiançáveis. A decisão foi tomada pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal ao derrubar três dos principais dispositivos do Estatuto do Desarmamento, em vigor desde 2003. A mudança foi adotada pela corte durante o julgamento de 10 ações de inconstitucionalidade movidas contra o estatuto.

quarta-feira, maio 02, 2007


Intocáveis

Ministro Paulo Medina deve pedir afastamento do STJ ainda hoje

Folha Online

O ministro Paulo Medina, investigado como suspeito de integrar suposta máfia que negociava sentenças judiciais, poderá pedir afastamento do STJ (Superior Tribunal de Justiça) ainda hoje. A expectativa é do advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, que defende o ministro."Ele [Medina] está decidido a sair, só não sabe de que forma. Penso que ele saia ainda hoje, porque essa história já foi longe demais", afirmou Almeida Castro.
Segundo o advogado, Medina não vai pedir aposentadoria, pois esta opção seria um desrespeito ao STF (Supremo Tribunal Federal). "O ministro não quer se furtar ao julgamento do Supremo, uma vez que a denúncia está lá", disse.
Leia mais

Editorial

Escravidão

Maio chegou com céu azul e lua cheia. A temperatura finalmente começa a baixar e com isso a epidemia de dengue deverá recuar. O frio faz com que os mosquitos diminuam a atividade e nós durmamos melhor. Neste feriado procurando informações sobre a dengue descobri que é mais uma das mazelas da escravidão. O mosquito Aedes aegypti é originário da África e veio ao Brasil em poças d’água de navios negreiros. A escravidão ainda se faz presente, de forma velada, nos rincões deste país. Na infância, viajando de trem em companhia de meus pais eu ficava horrorizado com os vagões de gado. Pobres animais, trancafiados, com fome e sede, sem poder se mover, aterrorizados, sendo transportados para a morte. Já adulto, viajando pelo Estado de São Paulo a cena do gado me vinha à cabeça sempre que eu via um caminhão de bóias-frias a caminho dos canaviais. Que vida. O salário é suficiente apenas para sustentar o corpo e serve como garantia aos patrões de que a máquina humana continuará trabalhando. Enquanto isso os lucros astronômicos da atividade açucareira tendem a aumentar com a expansão do uso do álcool. Mais valia. Marx falava disso no contexto da Europa dos séculos XVIII e XIX. Se voltasse ao mundo e viesse ao Brasil ele ficaria perplexo com a atualidade do que escreveu. O gado seguia rumo à morte física. Os bóias-frias seguem esperando que um dia o trabalho tenha algum significado.

Sidney Borges

Para pensar

Ver os amigos vale um salário de R$ 30 mil, diz estudo

da BBC Brasil

Uma pessoa que ganha R$ 3.300 e encontra com freqüência os amigos para uma conversa despreocupada é tão feliz quanto outra que tem salário dez vezes mais alto e sacrifica sua vida social, concluiu um estudo conduzido no Reino Unido. Analisando os dados de uma enquete com 8.000 britânicos em todo o país, a pesquisa se propôs a "colocar etiquetas de preço em amigos, parentes e vizinhos", para concluir que, se for possível comprar felicidade, ela tem um alto preço."Os resultados mostram claramente que um aumento no nível de envolvimento social equivale a dezenas de libras adicionais por ano em termos de satisfação de vida", conclui o autor da pesquisa, o especialista em Economia Aplicada a temas de felicidade Nick Powdthavee."Aumentos de renda, por outro lado, trazem muito pouca felicidade." O estudo foi conduzido no Instituto de Educação, da Universidade de Londres, e será publicado no próximo da revista científica Journal of Social-Economics.
Leia mais

Justiça

Operação Furacão
A gravação que vai derrubar ministro do STJ


Em reportagem do Jornal Nacional. Aqui
(Comentário meu: A família do ministro é favorável a que ele se afaste do Superior Tribunal de Justiça. Os colegas dele no Tribunal, também. O ministro estuda como fazer isso sem deixar a impressão de que o fez por se sentir culpado. Ou para preservar o salário. Se pedir a aposentadoria, continuará ganhando o que ganha hoje, sem desconto algum.) (Do Blog do Noblat)

Manchetes do dia

Quarta-feira, 02 / 05 / 2007

Folha de São Paulo:
"Chávez e Morales avançam na estatização da energia"
O governo Hugo Chávez ocupou instalações das quatro empresas de capital misto que exploram petróleo na região do rio Orinoco, na Venezuela, para oficializar o processo de estatização. Chávez organizou um showmício para marcar o fim do prazo dado às multinacionais para que aceitassem ser sócias minoritárias da estatal PDVSA. Apenas uma recusou.


O Globo:
"Anistia: polícia do Rio põe em risco segurança nas favelas"
Em relatório que será divulgado amanhã em todo mundo, a Anistia Internacional afirma que apesar das promessas do governador Sérgio Cabral, o policiamento no Rio continua sendo "caracterizado pela invasão policial nas favelas que coloca em perigo a vida de todos". O relatório diz que a ação da polícia provoca o fechamento do comércio e impõe toques de recolher. Quando a polícia se retira as facções do tráfico ou as milícias retomam o controle. Nota da Secretaria de Segurança do Rio contestou as críticas. A anistia cobra do governo federal a elaboração de um plano nacional de combate à criminalidade o Brasil e faz críticas ao presidente Lula e a governadores por não terem cumprido as promessas de campanha.
Em São Paulo, segundo o relatório, "a maioria das comunidades marginalizadas continua sem a proteção do Estado".

O Estado de São Paulo:

"Centrais sindicais fazem um 1º de Maio pró-governo"
As comemorações do 1º de Maio deste ano selaram a lua-de-mel do movimento sindical com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governo saiu praticamente ileso de críticas nas festas promovidas pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Força Sindical. "Quando você tem espaço para negociação não precisa xingar ninguém", justificou o presidente da Força, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho. As centrais reuniram, em dois atos distintos, em São Paulo, pouco menos de 1 milhão de pessoas cada uma.
O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), compareceram às festas. O costumeiro tom de protestos, porém, foi ouvido na Missa do Trabalhador, em São Bernardo do Campo, sem a presença de Lula, que passou o dia em Brasília. "O desemprego é uma ferida no seio da sociedade", pregou na homilia o padre Beto Marangon, vigário-geral de Santo André.


Jornal do Brasil:
"O Rio é de Daniela Mercury"
Cem mil pessoas foram à Praia de Copacabana ver o show que marcou o Dia do Trabalho.
O STF começa a julgar hoje a reação ao Estatuto do Desarmamento. A ação-piloto, do PTB, contesta a íntegra da lei, mas há propostas do comércio, da indústria de armas e da polícia.

terça-feira, maio 01, 2007


Epidemia

A dengue por aí

Algodoal e Vila Rezende lideram casos de dengue
Gazeta de Piracicaba - Piracicaba, SP, Brasil
Os casos positivos de dengue em Piracicaba continuam a subir, mas a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é que queda da temperatura,...
http://www.gazetadepiracicaba.com.br/conteudo/mostra_noticia.asp?noticia=1505818&area=26050&authent=7FFF8F73BCAFB30EBEB867AFDEF239


Estado investe R$ 3 milhões para combater a dengue
Bom Dia Sorocaba - Brasil
A Secretaria de Estado da Saúde acaba de investir R$ 3 milhões na compra de 30 veículos para combate à dengue em todo o Estado. O dinheiro também servirá ...
http://www.bomdiasorocaba.com.br/index.asp?jbd=2&id=110&mat=74982


Umuarama recebe novos carros para o “fumacê” contra a dengue
Umuarama Ilustrado - Umuarama, PR, Brasil
Com o intuito de frear a proliferação do mosquito da dengue, a 12ª Regional de Saúde de Umuarama trouxe para o município mais duas caminhonetes equipadas ...
http://www.ilustrado.com.br/noticias.php?edi=010507&id=00000016


Cidade adota homeopatia para paciente com dengue
Jornal de Piracicaba - Piracicaba, SP, Brazil
“O medicamento será para amenizar os sintomas da dengue. Ele não serve para prevenir a doença”, afirmou o secretário municipal da Saúde, Fernando Cárdenas....
http://www.jpjornal.com.br/news.php?news_id=45427


Soldados dão mais medo que a própria Dengue
Cosmo Online - Campinas, SP, Brasil
No primeiro dia de ação do Exército no combate à dengue, o trabalho dos soldados ficou comprometido pela resistência da população....
http://www.cosmo.com.br/cidades/campinas/integra.asp?id=192697
 
Free counter and web stats