sábado, abril 14, 2007


(In) Fidelidade partidária

Infiel cassado

Decisão do TSE embasa cassação de vereador no Paraná

O vereador Osdival Gomes da Costa, de Guarapuava (PR), entra para a história do país como o primeiro parlamentar a perder o mandato por trocar de partido político, informa o site Bem Paraná. O vereador, que se elegeu pelo PMDB, agora engrossa as fileiras do PP.
O Ato Administrativo que cassou o mandato foi assinado, nesta sexta-feira (13/4), pelo presidente da Câmara de Vereadores, Admir Strechar, que atendeu pedido do PMDB. O ato foi embasado na recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral.
Em março, o TSE julgou que o voto pertence ao partido e não ao candidato individualmente. A decisão também vale para Assembléias Legislativas e Câmaras dos Vereadores.
Se vier a enfrentar a questão, o Supremo Tribunal Federal deve manter a decisão do TSE. A inclinação de privilegiar a fidelidade partidária foi demonstrada pela Corte em dezembro do ano passado, no julgamento em que foi derrubada a cláusula de barreira.
Ao declarar inconstitucional a regra que restringia a atuação parlamentar de deputados de partidos com baixo desempenho eleitoral, pelo menos seis ministros do Supremo apontaram a alternativa mais legítima e eficaz para garantir a seriedade das legendas: a fidelidade partidária.
O julgamento do TSE foi provocado por uma Consulta apresentada no começo de março pelo Democratas (ex-PFL). O partido queria saber se o voto pertencia ao candidato ou ao partido. Ainda há dúvidas sobre a aplicação legal em relação às trocas anteriores a decisão.
O PSDB e DEM já pediram de volta as vagas na Câmara dos Deputados dos parlamentares que saíram da legenda.

Leia o Ato

Ato Administrativo 05/2007
O Presidente da Câmara Municipal de Guarapuava, no uso das atribuições legais que lhes são conferidas, EXPEDE o presente ATO ADMINISTRATIVO, nos termos seguintes:
Conforme requerimento do Partido do Movimento Democrático Brasileiro - P.M.D.B - Diretório Municipal de Guarapuava-Pr, em face da Decisão do T.S.E nos Autos da Consulta nº 1.398 - classe 5ª - Distrito Federal - Brasília; e nos termos do voto do Relator Ministro César Asfer Rocha "os Partidos Políticos e as Coligações conservam o direito à vaga obtida pelo sistema eleitoral proporcional, quando houver pedido de cancelamento de filiação ou de transferência do candidato eleito por um partido para outra legenda".
Destarte, com fundamento nos artigos 24, 25 e 26 da Lei 9.096/95 (Lei dos Partidos Políticos) cujos dispositivos estabelecem regras de fidelidade e disciplina partidária e com vistas à farta documentação apresentada pelo requerente que comprovam a mudança de Partido Político do vereador e convencido do inquestionável embasamento legal, aliado à respeitável decisão do excelso TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, inseridos no requerimento, acato o pedido, ficando declarada a imediata perda do Mandato do Vereador OSDIVAL GOMES DA COSTA.
Cientifique-se o vereador do conteúdo do presente ato administrativo e do correspondente requerimento e demais documentos que lhe deu causa.
Proceda-se a leitura no expediente da primeira sessão ordinária, desta Casa, fazendo-se constar em ata.


Sala da Presidência da Câmara Municipal de Guarapuava
13 de abril de 2007.
Fonte: Revista Consultor Jurídico, 13 de abril de 2007

Crime e Castigo

Vereador ‘infiel’ é cassado no Paraná

Vereador Osdival Gomes da Costa perdeu o cargo ao trocar o PMDB pelo PP. Decisão é inédita no país e caso entra para a história.

O presidente da Câmara Municipal de Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná e a 252 km de Curitiba, Admir Strechar (PMDB), aceitou nesta sexta-feira (13) o pedido do diretório municipal de seu partido e assinou ato administrativo cassando o mandato do vereador Osdival Gomes da Costa (PP). Ele deve empossar o primeiro suplente, Severino Genuíno Dourado (PMDB), na segunda-feira (16). A decisão é inédita no país e, por enquanto, Osdival entra para a história do Brasil como o primeiro parlamentar a perder o mandato por trocar de partido político. Osdival afirmou que vai entrar com mandato de segurança na Justiça.
Leia mais

Injustiça

Salvo-conduto

“O Imperador resolve perguntar a Gobineau: "Afinal, o que acha dos brasileiros?" "Vossa Majestade permite-me ser sincero?", "Certamente". "Pois bem. O brasileiro é um homem que sonha em viver em Paris". "O Senhor tem toda a razão" e riu durante um quarto de hora”.
Visitar Paris, passear em Paris, desfrutar das delícias parisienses. Isso está proibido para o Dr. Paulo Maluf, que nunca teve conta no exterior, mas se pisar no exterior será preso por causa de contas no exterior. Maluf quer um salvo-conduto do Itamaraty para poder freqüentar o Café das Flores sem o risco de ser preso e extraditado para os Estados Unidos. Doutor Paulo é vítima de porcos capitalistas que jamais perdoaram sua vocação socialista. Antes fora vítima de advogados petistas franceses, míopes, que não percebiam haver um cândido coração marxista escondido no homem simples de hábitos frugais. Pobre Maluf. De que vale viver sem ir a Paris?
(Sidney Borges)

Paz de espírito

Budista e monge brigam em sessão de meditação em SP

Budista teria dado chute e batido na cabeça do monge com pedaço de madeira. Agressão teria acontecido depois que o religioso advertiu discípulo.

Um budista é acusado por um monge de tê-lo agredido fisicamente em uma sessão de meditação em um templo no bairro da Liberdade, região central de São Paulo. Segundo o "Agora", a briga teria acontecido no último sábado (7), no Templo Busshinji, da Comunidade Budista Sotozenshu da América do Sul. O caso teria ido parar na delegacia do bairro. O monge, de 39 anos, disse à polícia que é voluntário no templo. Segundo contou, ele e o budista que o teria agredido ensinam técnicas de meditação para iniciantes. Recentemente, o monge teria advertido o budista ao vê-lo ser agressivo com os alunos.
Leia mais

Manchetes do dia

Sábado, 14 / 04 / 2007

Folha de São Paulo:
"PF prende juízes, delegados e bicheiros"
Operação da PF, batizada de Hurricane, prendeu a cúpula da contravenção no Rio, dois desembargadores do Tribunal Regional Federal, um juiz do Trabalho, um procurador regional da República, três delegados da PF, empresários e advogados. São 25 presos, suspeitos de integrar esquema de jogo ilegal, corrupção, contrabando, tráfico de influência e receptação.


O Globo:
"PF desmonta rede de corrupção com bicheiros, juízes e delegados"
Na maior operação de combate a uma quadrilha infiltrada no Poder Judiciário, a Polícia Federal desmontou ontem uma rede de corrupção integrada por dois desembargadores, um juiz, um procurador da República, três delegados da Polícia Federal, advogados e bicheiros ligados à máfia de caça-níqueis e bingos. Com ordens expedidas pelo STF, a Operação Hurricane (furacão em inglês) prendeu 25 pessoas entre as quais o desembargador José Eduardo Carreira Alvim, que até a véspera era vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF), do Rio; o desembargador Ricardo Regueira, também do TRF; o juiz Ernesto da Luz Pinto Dória, do Tribunal Regional do Trabalho de Campinas (SP); e o procurador Regional da República João Sérgio Leal Pereira. Também foram presos os acusados de comprar as decisões judiciais: Ailton Guimarães Jorge, presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio; Aniz Abrahão David; e Antônio Petrus Kalil, o Turcão. Outro preso foi o advogado Virgílio de Oliveira Medina, irmão do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Paulo Medina. Segundo a PF, Virgílio intermediou, por RR$ 1 milhão, uma liminar, concedida pelo STJ, para máfia de caça-níqueis.


O Estado de São Paulo:
"Juízes e bicheiros são presos em ação contra máfia do jogo"
Em ofensiva contra a máfia do jogo, a Polícia Federal prendeu 25 pessoas, incluindo juízes, policiais e bicheiros. Entre os crimes de que o grupo é acusado, está o comércio de decisões judiciais para garantir a operação de máquinas caça-níqueis. Batizada de Hurricane (furacão, em inglês), a operação levou para a cadeia dois desembargadores, um juiz trabalhista, um procurador da República, dois delegados federais e o advogado Virgílio de Oliveira Medina, irmão do ministro Paulo Medina, do Superior Tribunal de Justiça (STJ0. Foi presa também a cúpula do jogo do bicho no Rio, incluindo o presidente da Liga das Escolas de Samba, Ailton Jorge, o Capitão Guimarães, e o presidente de honra da Beija-Flor, Aniz Abraão David. A investigação começou há um ano na 6ª Vara Federal do Rio e foi remetida para o Supremo Tribunal Federal (STF) quando surgiram indícios do envolvimento do ministro Medina.


Jornal do Brasil:
"PF prende 25 e suspeita até de ministro do STJ"
O ministro Paulo Medina, do Superior Tribunal de Justiça, é suspeito de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis e lavagem de dinheiro investigada pela Polícia Federal. O nome do ministro aparece no inquérito em curso no Supremo Tribunal Federal que desencadeou a operação Hurricane (Furacão, em inglês). A PF prendeu 25 pessoas, entre as quais Virgílio Medina, irmão do ministro, três desembargadores, um procurador, dois delegados e os principais bicheiros do Rio.

sexta-feira, abril 13, 2007

PF em ação

Operação prende integrantes da Justiça, da PF e do Carnaval no Rio

GABRIELA MANZINI da Folha Online
CLARICE SPITZ da Folha Online, no Rio
Uma operação realizada pela PF (Polícia Federal) nesta sexta-feira prendeu autoridades da Justiça, da própria PF e do Carnaval do Rio suspeitas de envolvimento em um esquema de exploração de jogos ilegais, principalmente bingos e caça-níqueis.Estão presos o ex-vice-presidente do TRF (Tribunal Regional Federal) da 2ª Região, desembargador federal José Eduardo Carreira Alvim; outros dois desembargadores cujos nomes não foram confirmados; o procurador regional da República do Rio, João Sérgio Leal Pereira; o delegado da PF em Niterói (RJ), Carlos Pereira; e a delegada da PF Susie Pinheiro, que atuava temporariamente como corregedora-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo).
Leia mais

Fundart

Nossa cultura

Ubatuba tem história. Falta-nos memória, mal de que sofre o Brasil.
É foco desta gestão, na Fundart, o desenvolvimento de ações nesse sentido, a partir de trabalho prático do Grupo Setorial de História e Geografia junto às redes públicas de ensino, universidades, etc...
O restauro do Sobradão do Porto, cujo projeto arquitetônico está em franco desenvolvimento, o que implantamos no início de nossa gestão, em janeiro, tem como meta evidenciar este que é nosso principal ícone histórico material.
Entendemos que o orgulho de um povo se constrói quando agregamos à sua cultura os legítimos valores históricos e culturais que a ele pertence. Sem memória não elevaremos a alma de um povo, para a edificação de uma vida maior.


Pedro Paulo Teixeira Pinto
Presidente - FUNDART

Ubatuba em foco

Considerações sobre a Carta à População do Sr. Afonso Gaspare

Sr. Afonso, ao enviar sua carta à população de nossa Cidade, V.S. nos dá a liberdade de fazer considerações publicamente sobre o assunto.
Na verdade, V.S. se esqueceu de anexar àquela carta uma fotografia do que acontece hoje naquele local, (coisa horrorosa) bem como a especificação do mesmo.
Considerando-se que no nosso entender trata-se do local mais nobre do Litoral Norte Paulista, acho seu projeto no mínimo pouco pretensioso.
Para aquele local poderíamos pensar numa Arena Poli Esportiva onde atrairíamos eventos esportivos como Beach Soccer, Vôlei de Praia, Futevôlei até de Nível Internacional, pois muitos destes eventos acontecem hoje em Macaé RJ, e acho que não devemos nada a eles.
Claro que necessitaríamos de projetos governamentais de infra-estrutura dando apoio a estes investimentos no que o Projeto Orla se realmente levado avante de forma séria, poderia direcioná-los.
Com isto os investimentos da iniciativa privada viriam e com certeza se preparássemos nossas comunidades, capacitando-os estes seriam os operacionais desta cadeia não necessitando, portanto de refeições a um real.
Gostaria aqui de parabenizar a Sra. Maria Cruz sobre seu pronunciamento, bem como ao Sr. Mauricio Romão e aproveitar a oportunidade para solicitar as demais lideranças da Região como os Srs. (as) Eduardo Blessa (presidente da Abanvitur) Maria do Carmo (Rio da Prata) Bel Dergran (SUSQ), Mauricio (Araribá), Joelder (Sertão do Ingá) e tantos outros que compõem as associações da Região Sul.
Poderíamos também solicitar aos Srs. Vereadores, principalmente os da região Sul e até mesmo ao Sr. Prefeito que emitissem suas opiniões a respeito, iniciando, porque não, um verdadeiro estudo para um mega-projeto Urbanístico/Paisagístico/Turístico de que tanto necessitamos.
Lembramos ainda que se hoje o executivo pensa em desapropriar o antigo Cinema, porque então não pensar em desapropriar aquela área, uma vez que, segundo dizem, apresentam documentos irrefutáveis de propriedade. Difícil de acreditar que alguém possa ter um documento de propriedade aonde a maré chega a banhar, mas os antigos cartorários...


Fernando Pedreira

Brasil

Exército nas ruas

O povo carioca, seguramente o mais politizado do Brasil, elegeu um governador que foge à realidade quando imagina que o Exército poderá trazer luz à imensa e complexa equação representada pela violência no Rio de Janeiro. Seria perder tempo enveredar pelo sociologês e tecer considerações sobre a origem da Guerra Civil brasileira, cuja tendência é aumentar de intensidade. Para resolver o problema não basta acabar com os morros, matar os bandidos, aniquilar os traficantes, queimar suas casas, salgar suas terras e amaldiçoar seus cães. Nem tampouco distribuir livrinhos vermelhos de Mao, Fidel, Dirceu ou outro adepto do socialismo que não funcionou em lugar nenhum, mas que aqui vai funcionar porque somos eficientes. Mortos os bandidos de hoje, em pouco tempo outros estarão em seu lugar, mais armados, mais espertos e mais dispostos a lutar. O essencial é colocar as pessoas trabalhando, ganhando e consumindo. Se o modelo escolhido pelos que detém o poder é o da “sociedade de consumo”, então todos devem consumir, não apenas alguns enquanto a maioria assiste e se sente marginalizada. Isso gera revolta e violência contra a propriedade. É preciso fazer o dinheiro circular, o que resulta em trabalho com remuneração decente, e isso está longe de acontecer. Fora dos setores ligados à globalização se paga mal. É a mentalidade escravocrata que deixou uma triste memória que perdura intensamente no imaginário do país. “Trabalhar é para escravos, seres inferiores que devem receber apenas o essencial para sobreviver e continuar trabalhando”. Recomendo a leitura do livro de Jorge Caldeira, “Mauá”, que retrata a imensa preguiça da burocracia da corte, fato repetido na atualidade. Sem dar trabalho digno e dinheiro para o povo comprar bugigangas, das quais não precisa, não haverá exército que resolva o problema. Enquanto isso o negócio é sair de casa sem relógio, com roupas simples, e nos bolsos nada além do essencial. E ter sorte de não ser apanhado por uma quadrilha interessada em rins. (Sidney Borges)

Crise aérea

Saito, o buraco negro e a desmilitarização

Do G1:
* "Um dia depois de divergir do ministro da Defesa, Waldir Pires, sobre a desmilitarização do controle de vôo no país, o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, preferiu não manifestar mais sua opinião sobre o tema e disse que a decisão será tomada exclusivamente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Ainda hoje o presidente (Lula) me disse que a decisão vai ser dele. Vamos aguardar a decisão", afirmou nesta quinta-feira (12) em audiência pública com senadores. "Na hora de separar, temos que levar em consideração várias coisas, inclusive investimentos e tempo", disse."
Leia aqui
* Saito participa de uma audiência pública no Senado para discutir a crise aérea. Segundo o comandante da Aeronáutica "falar em buraco negro é maldade, porque isso não existe no nosso controle do espaço aéreo". (Leia aqui). Reportagem do G1 de ontem baseada em documentos do Cindacta-1 mostra que aviões somem, multiplicam-se ou mudam inesperadamente de altitude no sistema de controle de tráfego aéreo de Brasília. Leia aqui
* Waldir Pires disse na audiência que a crise aérea está sendo vencida. Veja aqui reportagem da Globo News. (Do Blog do Noblat)

Guerra Civil

O Rio não é o Haiti

A idéia do governador fluminense Sérgio Cabral de pedir ao Planalto um ano de engajamento do Exército no combate à criminalidade que infesta o Rio de Janeiro é muito pior do que uma suposição falaciosa quanto aos resultados pretendidos - reduzir pelo menos a níveis toleráveis a violência infernal que se abateu sobre a Cidade Maravilhosa, ou, como ele escreveu no ofício ao presidente da República, garantir a lei e a ordem na metrópole. Desse ângulo, um comandante militar ouvido por este jornal descreveu em termos mordazes o que é lícito esperar: “Blindado na rua, tropa morro acima, bandido morro abaixo e, depois de algum tempo, tchau e bênção.” E essa é uma previsão ainda otimista. Pois a mera pretensão de que a Força Armada venha a participar de “ações de natureza preventiva e repressiva, em articulação com os serviços de segurança do Estado”, nas palavras de Cabral - o que Lula resumiu na fantasiosa expressão “parceria” -, é uma irresponsabilidade que imporá ao Exército um custo exorbitante, se levar a missão repressiva ao pé da letra. Um oficial se pergunta: “Se estivermos policiando a Linha Vermelha e formos atacados pelo crime organizado, o que fazemos? Respondemos ou apenas enterramos o nosso soldado morto?” O problema é outro, a rigor. Para dizê-lo em português claro, não é que o recruta morra - é que o recruta mate. Assim como não poderá se resignar a enterrar os seus mortos, tampouco o Exército poderá abrir fogo contra paisanos.

Leia mais

Espaço do leitor

Respeito

Se um dia o destino lhe tecer,
Um caminho, mesmo envolto por espinho,
O da vereança pode ser, porém,
Que em nenhum momento deixe,
Sua dignidade se corromper.

Porque na verdade, somente ao povo
e a cidade, um Vereador deve defender.
Se para isso, colocou a cara e o peito,
Terá que fazer tudo direito.
Imparcialidade, esse homem deverá ter.
para que ao povo, ele possa atender.

E se tudo não for bem feito,
Não adianta nem Prefeito, para
“resgatar” a situação.
O povo indignado, cobrará:
“Respeito” – aos votos que lhe ofertou de coração ...

Kátia Vicente
katiae.vicente@yahoo.com.br

Ilha Anchieta

A Fundart nos 30 anos do Parque da Ilha Anchieta

Através da “Lira Pe. Anchieta” do Grupo Setorial de Artesanato e do Grupo Setorial de Artes Cênicas a Fundart se fez representar nas comemorações do 30º aniversário do PEIA (Parque Estadual da Ilha Anchieta) que contou com a presença do Secretário Estadual do Meio Ambiente, Deputado Chico Graziano.
A “Lira Pe. Anchieta” apresentou repertório variado entre o clássico e o popular, durante a manhã, no pátio gramado do antigo presídio, em espetáculo muito aplaudido.
O grupo de teatro, com texto do diretor e ator Fernando Moreno e da professora de teatro Marilena Cabral, narraram a história do levante de presos de 1952, emocionando a platéia. O elenco formado por trinta e dois componentes, marcou sua estréia compondo a Cia. de teatro que vem sendo constituída pelo Grupo Setorial de Artes Cênicas cujo coordenador é Fernando Moreno.
O Grupo Setorial de Artesanato (coordenadora Helena Ottoni) da Fundart, expôs uma variedade de peças do artesanato local, a partir da Casa do Artesão de Ubatuba, situada à Rua Felix Guisard nº 6, na sede da Fundart, ao lado do Sobradão do Porto.
O encerramento foi com o Grupo Fandango do Itaguá, apresentando composições do cancioneiro caiçara autêntico.Tonta, ciranda, canoa e outras danças fecharam a tarde do último dia 07 de abril no Parque Estadual da Ilha Anchieta.
Fonte: Fundart

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 13 / 04 / 2007
  • Rua Dom João III agora é mão dupla em toda sua extensão
  • Prefeitura de Ubatuba participa de fórum sobre trânsito e mobilidade urbana em Vitória
  • Prefeitura de Ubatuba e UNITAU acertam parceria para Jogos Regionais
  • Circuito de futevôlei é transferido para primeira semana de maio
Leia aqui

Manchetes do dia

Sexta-feira, 13 / 04 / 2007

Folha de São Paulo:
"Governo e oposicionistas negociam fim da reeleição"
Governistas e tucanos negociam a aprovação de uma emenda que põe fim à reeleição e amplia para cinco anos os mandatos no país. A proposta, apoiada pelo governador de São Paulo, José Serra, será apresentada ao conselho político da coalizão governista no dia 23 pelo ministro da Justiça, Tarso Genro. "A base do governo é favorável", afirma o ministro.


O Globo:
"STF defende restrições em greve de servidor público"
Sete dos onze ministros do Supremo Tribunal Federal votaram a favor de que as greves de servidores públicos sejam regulamentadas pela mesma lei aplicada a trabalhadores da iniciativa privada. Com isso, o funcionalismo terá restrições ao direito de greve. Os serviços essenciais, por exemplo, não poderão ser totalmente interrompidos; 30% dos empregados terão de trabalhar. Além disso, as greves terão de ser comunicados com antecedência de 48 horas, sob pena de serem julgadas ilegais. Os ministros do STF criticaram o Congresso por até hoje não ter regulamentado a greve do funcionalismo, prevista na Constituição de 1988. "Não se pode tolerar esse estado de continuada, inaceitável e abusiva inércia do Congresso", condenou Celso de Mello. A decisão não é definitiva, pois a votação foi interrompida.


O Estado de São Paulo:
"Governo prepara a unificação de impostos"
O governo pretende encaminhar ao Congresso até agosto uma nova proposta de reforma tributária cujo objetivo principal é simplificar o sistema de impostos do País. A idéia é que os tributos cobrados sobre a produção e o consumo sejam unificados no chamado Imposto sobre Valor Adicionado (IVA). O modelo prevê um IVA federal que substituirá quatro tributos. Inclui ainda a criação de um IVA estadual que vai absorver o ICMS. Com isso, o governo planeja harmonizar a cobrança de impostos feita pelos Estados, tirando a margem de manobra dos governadores e acaba com a guerra fiscal. O confuso sistema tributário atual faz o País perder investimentos de R$ 20 bilhões por ano, estima o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Bernard Appy. "A incerteza jurídica leva as empresas a serem mais conservadoras nas suas decisões", diz Appy. "Sei de vários casos de investimentos que estão deixando de se realizar".


Jornal do Brasil:
"Barreira legal ameaça socorro militar ao Rio"
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu ao governador Sérgio Cabral engajar as Forças Armadas no esquema de repressão à violência no Rio. Falta ao compromisso, contudo, amparo legal. O presidente procura fórmulas que permitam o envio de tropas sem a necessidade de intervenção formal na Segurança Pública fluminense, hipótese rechaçada por Cabral. Os comandantes militares reiteram que não aceitarão ultrapassar limites previstos pela Constituição. Para o governador, as barreiras impostas por leis são uma "filigrana jurídica" que pode e deve ser superada.

quinta-feira, abril 12, 2007

Trevo do Indaiá

Infra-estrutura

O vereador Charles Medeiros solicitou ao DNIT - Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes que elaborasse ações que visem melhorias e modificações ao trevo do Indaiá. Segundo o Órgão Responsável, a solicitação foi atendida, foi providenciada a readequação do trevo para rotatória provisoriamente aos períodos de férias e temporada, o que foi satisfatório, pois ocorreu apenas um acidente com vítima.
O vereador foi informado ainda que a Prefeitura de Ubatuba e o DNIT firmaram convênio para executar a reformulação definitiva do trevo, onde o Executivo Municipal apresentou o projeto, que já se encontra aprovado, e o DNIT financiará a execução da obra, que já se encontra em fase final de abertura de carta convite.
Autor do Requerimento nº 28/07, o vereador destaca a importância da viabilidade da obra, onde oferecerá maior segurança a usuários e a população da localidade.

Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Não e Não

Por que tantas perguntas?

Me perguntam, e já estou cansada de tantas vezes responder: não vou ser candidata a vereadora ou a qualquer coisa que tenha a ver com política partidária. Acho que sem ser político, posso ajudar mais a meu bairro, sem interesses outros que não sejam o do simples trabalho. Ninguém precisa ter receio de mim, não estou competindo com ninguém. Estou sim é muito enojada com tantas brigas políticas que não levam a nada, não chegam a lugar nenhum. Desliguei-me da Abamvitur, pois não tenho tempo para tanta reunião sem resultado e sem retorno à nossas comunidades. Algumas pessoas não entenderam minha saída e me acham oposição, mas eu tenho o direito de agir diferente do que pensam. Vejo tantas coisas a serem feitas e nada acontece. Sei que me acham brigona demais, mas isto não me preocupa. Falo o que penso doa a quem doer. Minha maneira de pensar é a mesma da maioria, só a diferença é que uns não tem coragem e ás vezes oportunidade para desabafar. Por isto não me sinto oposição, já que o que digo e faço têm coerência com o que a maioria pensa. Fico chateada quando me dizem que sou piolho. Que só vivo pela cabeça dos outros. Sou suficientemente capaz para tomar minhas decisões sozinha, sem deixar que me influenciem. Não podemos deixar que volte o tempo dos coronéis, que não podíamos falar e nem dar nossas opiniões. Somos livres e temos que ser imparciais na hora de tomarmos decisões. Eu acho que os políticos deveriam usar o tempo que lhes falta de seus mandatos para fazer uma campanha de melhorias em todos os sentidos em nossa cidade. Aí sim, veríamos quem é oposição. Penso que o político só tem um lado, que é o povo e deve agir para o bem estar de todos, sem exceção.
Vamos arrumar a casa para aí sim, trazermos turistas. Atualmente não temos estrutura nem para nós, imagine recebendo turistas como estão vindo, em grande proporção. Teremos um caos total.
Finalizando, não estou em campanha, pois nem filiação partidária tenho e também não o faço a ninguém, por isto, exijo respeito já que meu desejo é melhores condições para meu bairro e minha cidade.
Façam isto e terão o meu apoio se alguém achar importante tê-lo.

Maria do Carmo
rdprata@yahoo.com.br

Século XXI

Perigo nos céus da Banânia

Aviões somem, multiplicam-se ou mudam inesperadamente de altitude no sistema de controle de tráfego aéreo de Brasília, apontam documentos deste ano do Centro de Controle Aéreo de Brasília (Cindacta-1), obtidos com exclusividade pelo G1.
Em um deles, o controlador relata que, no dia 13 de março deste ano, às 22h42, todos os aviões sumiram da tela do computador. "Todas as aeronaves dos setores mudaram o símbolo de bola para asterisco durante alguns segundos. Tal símbolo (asterisco) representa que o sistema deixou de receber o (s) alvo (s).

" O relatório acrescenta que a mesma falha ocorrera uma semana antes, durante o turno da tarde.
A Aeronáutica informou que as situações relatadas, caso façam parte de relatórios que tenham tramitado pelos canais competentes, terão o tratamento adequado de acordo com o preconizado pelas normas do sistema de prevenção. Leia o comunicado no fim desta reportagem.

Leia mais

Mazelas tropicais

Stand by

Segunda-feira (10/04) fui ao médico, e dali fazer um hemograma, a fim de saber que diabos está acontecendo comigo. Uma puta dor de cabeça, febre altíssima, algumas tonturas… Não, não dava pra ficar de braços cruzados, esperando a benevolência do destino para com a minha enfermidade. O que o médico havia suspeitado confirmou-se quando eu peguei o exame: estou com dengue, ou dengoso - é mais chique.
Maldita doença! E o pior é que, se outro Aedes Aegypti me picar novamente, terei que começar a redigir meu testamento e me despedir dos amigos e parentes… Ah! é tão ruim, tantas privações. O uso do computador está bem restrito. Ficar o dia todo alternando entre dormir e assistir TV não é algo tão emocionante. A ociosidade me mata.
Alguma vantagem nisso tudo? Acho que não tem. Prefiro meus problemas do cotidiano, que embora eu resmungue para resolvê-los, não são nada perto dessa doença e, conseqüentemente, desta inatividade desgraçada. Juro que se encontro o mosquito que me picou, mato-o sem dó nem piedade!
Bem, resta-me somente então fazer o que o médico recomendou: tomar paracetamol e beber bastante água, repousar e só. Jairo dos Santos entrando em modo stand by.


Jairo dos Santos
vereador (com dengue)

Ubatuba em foco


Jardim Alice e Altos da Praia Vermelha - Retrato do abandono

AJA – Associação Amigos do Jardim Alice e Altos da Praia Vermelha

Bairro sofre com total descaso por parte dos órgãos públicos

É interessante, senão deprimente constatar, que as leis que são válidas para os pobres cidadãos comuns , proprietários de imóveis em Ubatuba ou até para as empresas privadas, que pagam seus impostos e serviços públicos, não são válidas quando o inadimplente é o governo federal, estadual ou municipal.
Pense bem. Se você deixa de pagar uma conta de água ou imposto, é ameaçado com cortes de fornecimento, multas, juros e até leilão de bens.
Se uma empresa privada que presta um serviço ou vende uma mercadoria comete dano ao consumidor ou deixa de pagar um imposto, a mesma é duramente penalizada e seus proprietários podem até parar na cadeia.
Mas e se o vilão é o governo? O que acontece? Normalmente nada.
Este é o caso dos loteamentos Jardim Alice e Altos da Praia Vermelha.
Ambos os loteamentos, projetados e implantados na década de 70, com excelente infra-estrutura de água, luz, guias, sarjetas e galerias de águas pluviais, assistem à quase 3 décadas o descaso e até cinismo de sucessivas administrações públicas municipais..
Localizados em área nobre da cidade, entre as praias do Itaguá e Vermelha do Centro ou Vermelinha, a área está há 30 anos abandonada pela prefeitura.
Há alguns anos, os proprietários e moradores se organizaram em torno de uma Associação e tentam buscar apoio junto aos órgãos públicos, mas sem sucesso. Em relação às ruas (que são públicas) eventualmente (a última vez há mais de 12 meses) passam uma máquina mas dizem que não dispõem de recursos para colocar material. O mato cresce nas ruas, a erosão decorrente das chuvas e falta de manutenção cria crateras e grotas imensas e algumas vezes, especialmente nos dias de fortes chuvas, até o direito constitucional de ir e vir das mais de 30 famílias que ali residem é ameaçado. Com todo este descaso, a erosão levou parte da infra-estrutura instalada e doada ao município como guias e sarjetas e os imóveis perdem valor, sem falar na manutenção dos automóveis que é muito maior, pelo desgaste excessivo de suspensão e pneus.
Mas o problema não para aí. Sabendo do pouco caso das administrações em relação aos loteamentos, os moradores decidiram solicitar à PMU o cadastro dos demais moradores para verificarem junto aos outros proprietários de terrenos se haveria a possibilidade dos mesmos contribuírem com um reparo (pago pelos moradores ) das ruas. Pasmem: A PMU tem criado obstáculos à cessão dos documentos e o pior, cobra taxa de manutenção e limpeza das ruas que nunca é feita.
O último absurdo que deflagrou estas linhas foi a retirada pela PMU do material que com muito custo os moradores separaram para tentar (com recursos e material próprio) melhorarem a condição pavorosa das ruas.
Pasmem!!! A PMU foi até o local com enorme presteza e rapidez e retirou tudo (mais de 10 caminhões de terra) do local para levar para outro bairro (ou sabe-se lá onde...) sem colocar nada em troca.
Dá para acreditar?? Além de não fazerem nada, ainda retiraram o material sem autorização do proprietário (que pagou do bolso para a retirada da terra e a cedeu para a Associação) que então ameaçou fazer um BO e que só então foi procurado com uma promessa de reposição e conserto das ruas. De promessas e boas intenções é que o inferno se enche... de políticos!!!

Hugo Gallo Neto
Secretário da Associação Amigos do Jardim Alice e Altos da Praia Vermelha

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 12 / 04 / 2007
  • Prefeitura dá nova cara aos pontos de ônibus em Ubatuba
  • Prefeitura executa serviços na região oeste de Ubatuba
  • Recreando em seu bairro anima comunidade do Rio Escuro
  • Praia da Sununga reuniu feras do Skimboard

Leia aqui

Manchetes do dia

Quinta-feira, 12 / 04 / 2007

Folha de São Paulo:
"Anvisa vai limitar publicidade de cerveja"
A Anvisa prepara novas regras para a propaganda de bebidas alcoólicas que afetam diretamente o mercado das cervejas. As mudanças devem ser aprovadas pela diretoria do órgão nas próximas semanas e passam a vigorar 180 dias após sua aprovação. A propaganda de bebidas com mais de 0,5 grau de teor alcóolico em TV e rádio será proibida das 8h às 20h.


O Globo:
"FAB e Defesa expõem as divergências em público"
As autoridades responsáveis pela aviação mostraram ontem, em público, o apagão gerencial do setor, ao divergirem na Câmara sobre o caos aéreo. O presidente da Anac, Milton Zuanazzi, não vê uma crise ("vivemos o melhor momento na oferta de assentos"), mas o ministro da Defesa, Waldir Pires, a reconheceu e atribuiu-a à falta de gestão e problemas de equipamentos. Já o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, evitou a palavra e disse que os radares são modernos e que basta formar mais profissionais.


O Estado de São Paulo:
"FAB insiste em manter os militares no controle aéreo"
O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, defendeu no Congresso a manutenção do atual sistema de controle do tráfego aéreo, coordenado por militares. Durante audiência na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara, o brigadeiro avaliou que o sistema é "super moderno" e "totalmente integrado". Presente ao debate, o ministro da Defesa, Waldir Pires, divergiu abertamente, ao pregar a transferência do controle para as mãos dos civis. "É uma tendência mundial", justificou. A audiência reuniu seis representantes do setor aéreo, durou mais de sete horas e serviu para expor a falta de harmonia entre as autoridades responsáveis pelo funcionamento dos aeroportos e a segurança dos vôos. "A crise do transporte aéreo está longe de ser uma crise", disse o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi. O deputado Índio da Costa ironizou: "Está tudo muito bem e estamos acordando de um sonho. Não há apagão, e sim céu de brigadeiro".


Jornal do Brasil:
"Cabral pede Exército nas ruas por um ano"
O governador Sérgio Cabral formalizou ontem o pedido para que o presidente Lula autorize o engajamento das Forças Armadas, durante um ano, no esquema de segurança do Rio. No Maracanã, ambos tiveram uma amostra da rotina da cidade: jovens voluntários do Pan, ligados a facções criminosas, entraram em choque.

quarta-feira, abril 11, 2007

Tribuna

Senhor Presidente, Srª e Srs. Vereadores,

Vou fazer uma comunicação inadiável mesmo, por que se trata de uma situação que, como leigo, eu poderia classificar de epidemia de dengue. Estranho é que somente em todo litoral norte, só nosso município, nos últimos meses, a dengue tem avançado, e isso nos deixa muito preocupados.
Entre pessoas da minha família e do meu conhecimento, centenas delas foram acometidas de dengue, e há caso de óbito. Por tanto, a dengue é o motivo da nossa grande preocupação neste mo mento em Ubatuba.
Houve um aumento muito grande de casos já confirmados em nosso município, inclusive sendo importadores de casos para outras regiões do estado. E parece-me que o governo e a prefeitura estão paralisados diante desta terrível epidemia. Segundo um médico que consultei, para cada caso de dengue notificado, há pelo menos outras dez pessoas contaminadas.
A situação é muito grave, especialmente se a compararmos com a dos demais municípios do estado, que viveram um caso de redução ou estacionaram esta moléstia.
O quadro é claramente grave, estou afirmando isso como leigo. Conforme os padrões internacionais da Organização Mundial de Saúde, um caso de doença infecto-contagiosa por cada mil habitantes indica epidemia. Nestes últimos meses de 2007, nosso município já se atingiu o patamar alarmante de casos confirmados bem acima dos padrões estipulados pela OMS, sem contar casos que não foram identificados claramente ou que não foram notificados. Conheço vários casos de pessoas que contraíram dengue e não notificaram.
Neste momento, o Estado e a prefeitura perderam o controle sobre a dengue.
O Serviço Público de Saúde perdeu o controle. E mais: deixou de monitorar os casos para saber qual o tipo de dengue que temos – estive me referindo a casos de dengue clássica. Deixou-se de monitorar os casos para saber com que tipo de dengue a população está sendo contagiado.
Portanto, Sr. Presidente, estou encaminhando um apelo ao Ministério da Saúde, para que tome providências urgentes, pois nossa população está correndo sério risco.

Muito obrigado.


Jairo dos Santos
Vereador

Editorial

Sobre transparência e apoiadores incondicionais

Alarmistas de plantão afirmam que o aquecimento global é culpa exclusiva do homem e vai causar a hecatombe. Espertos, sempre de plantão, vendem antídotos e vão vivendo bem o restinho dos tempos, de preferência na Miami dos sonhos de Hebe Camargo e Emerson Fittipaldi. Maluf continua negando as contas do exterior, mas por via das dúvidas não vai mais a Paris. Prefere as estações climáticas brasileiras. Quem tem as montanhas da Mantiqueira não precisa de Paris. E além do mais essas acusações não passam de perseguição política. Em Ubatuba a pista de atletismo que seria construída no Horto mudou de lugar. Vai ser no Estádio Ciccillo Matarazzo, cujo nome homenageia o ex-prefeito que mudou a cidade. Dizem por aqui que havia uma Ubatuba antes de Cicillo e surgiu outra depois dele, mais moderna, mais charmosa, mais atraente. Da mesma forma, havia uma Ubatuba antes de Eduardo Cesar e haverá outra depois. Só não consigo vislumbrar quais adjetivos vou usar para esse depois, sei apenas que serão diferentes dos que usei para qualificar o período pós Cicillo. Em tempo, diferente não quer dizer melhor nem pior. Isso o tempo dirá, por enquanto os fatos são desfavoráveis ao Prefeito, quem sabe usando superpoderes ele inverta o processo. Seria bom para Ubatuba, mas caso isso não aconteça nos próximos seis meses, é bom ir preparando a limpeza das gavetas. Uma coisa não sai da minha cabeça. Por que os documentos pedidos pelo presidente da comissão que investigou a saúde, vereador Charles Medeiros, não foram entregues? Repito a pergunta da leitora Maria do Carmo, do Rio da Prata. Há algo a ser escondido? Se não há que sejam abertas as cartas. Transparência é bom e deve ser praticada. Um lembrete aos vereadores. A cidade está atenta. Sempre é bom lembrar que na gestão do prefeito Paulo Ramos, o vereador que mais se opôs caiu nas graças do povo. Foi eleito prefeito. Outro renitente opositor, Domingos dos Santos se tornou vice-prefeito. Dos que apoiavam o prefeito incondicionalmente, a maioria está pedindo emprego. A eleição se aproxima. Pensem nisso. Perder a boquinha vai ser ruim não é mesmo? Alguns certamente perderão. Para sempre.

Sidney Borges

Questão de estilo

Maluf pode ter desviado US$120 mi de obra, diz promotor de NY

NOVA YORK (Reuters) - O ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf, que foi indiciado em Nova York por suspeita de desvio de recursos na construção da avenida Roberto Marinho, pode ter arrecadado 120 milhões de dólares em propinas, disse o promotor do distrito de Manhattan Robert Morgenthau, nesta terça-feira.
Um júri popular de Nova York indiciou Maluf e quatro outras pessoas por suspeita de roubo e conspiração em março, seguindo uma investigação liderada pelo escritório de Morgenthau com a cooperação de autoridades brasileiras.
Maluf, que já foi candidato à Presidência, se elegeu deputado federal em 2006 pelo PP e foi prefeito da cidade de São Paulo e governador do Estado de São Paulo.
Morgenthau disse à Reuters em entrevista que o projeto da antiga avenida Água Espraiada deveria custar 200 milhões de dólares, mas acabou custando 600 milhões de dólares, em grande parte por meios ilegais.
"Acusamos Maluf de passar 11,5 milhões por aqui (Nova York) porque temos todas as notas e tudo. Podemos provar que isso tudo foram propinas nesse contrato. Acreditamos que ele roubou 120 milhões desse projeto", disse Morgenthau.
O indiciamento alega que o dinheiro foi transferido para um banco de Nova York e então para outra conta em Jersey.
No Brasil, um assessor de imprensa de Maluf disse que o caso é resultado de perseguição política e que o ex-prefeito nunca teve uma conta bancária em Nova York.
Um mandado de prisão foi emitido, mas a lei brasileira impede a extradição de cidadãos brasileiros aos Estados Unidos. Não está claro se a ação judicial em Nova York pode levar a um processo contra Maluf no Brasil, embora o promotor tenha dito que as autoridades brasileiras indiciaram mais de 80 pessoas no Brasil com base nas informações dadas por ele.
Maluf há tempos é acusado de corrupção e passou um breve período preso na Polícia Federal em São Paulo, em 2005, acusado de lavagem de dinheiro. Mas ele também tem reputação de realizador de obras públicas.
O promotor disse que seu escritório adquiriu ordens judiciais autorizando-o a entregar notas da investigação do júri para autoridades brasileiras. As deliberações do júri normalmente são mantidas em sigilo. (Por Daniel Trotta e Paritosh Bansal)

Alerta vermelho aceso...

Dengue: casos podem passar dos 100 mil

Renato Grandelle
No Estado do Rio, uma pessoa pega dengue a cada 12 minutos. Do início do ano ao dia 4 de abril, foram registrados 12.864 casos da doença - dos quais 4 mil registrados nos últimos 12 dias. Se os números parecem desagradáveis, a realidade pode ser ainda pior. Médicos ouvidos pelo JB garantem que as estatísticas abrangem apenas 10% dos infectados pelo mosquito Aedes aegypti. Ou seja: mais de 100 mil pessoas podem ter adquirido a doença. E, nos próximos meses, a situação pode piorar.
Além da temperatura favorável à proliferação de seu agente transmissor, a doença não encontra muitos combatentes em seu caminho. Na capital do Estado, são apenas 1.900 mata-mosquitos para cuidar de 1,8 milhão de domicílios. A força-tarefa anunciada pelo Ministério da Saúde está mais no papel do que nas ruas. Dos 1.060 agentes prometidos, apenas 400 já chegaram à cidade.
- O Rio está de braços abertos para a epidemia - protesta Luiz José de Souza, presidente da Sociedade de Clínica Médica do Rio. - Além de faltarem mata-mosquitos, os médicos não são treinados para diagnosticar a dengue. Existe uma cultura de se atribuir tudo à virose.
A falta de um trabalho integrado entre municípios também é criticada por Luiz José. A situação mais crítica de algumas cidades pode colaborar para o alastramento da doença nas próximas semanas.

Leia mais

Afasta de mim esse cálice...

A CPI da corrupção em terra

Está para nascer o governo que receba de braços abertos uma investigação parlamentar de iniciativa da oposição. E não poderia ser mais gasta a alegação dos governantes em defesa dos investigados em potencial. Os inquéritos propostos, repete-se à exaustão, são indesejáveis não porque possam expor à luz do sol umas tantas quantas coisas pesadas que, por isso mesmo, convém ao Executivo sejam conservadas na penumbra, mas porque o desvendamento dos fatos, com a barulheira que inevitavelmente acompanha essa conflituosa exumação, é um breve contra a governança - ou por distrair a alta administração pública, que de outro modo estaria mergulhada sem cessar nos seus afazeres, ou por paralisar o processo legislativo.

Leia mais

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 11 / 04 / 2007
  • Agenda 21 realiza Fórum sobre Redução das Desigualdades Sociais
  • Prefeitura de Ubatuba abre inscrições para nova turma de curso de Geração de Renda
  • Estádio Municipal Ciccillo Matarazzo ganha pista de atletismo para Jogos Regionais
  • Escola de Ubatuba promove 3ª Festa da Banana
  • Secretário estadual do Meio Ambiente prestigia aniversário do Parque Estadual da Ilha Anchieta
  • Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Ubatuba tem novo presidente
Leia aqui

Manchetes do dia

Quarta-feira, 11 / 04 / 2007

Folha de São Paulo:
"Vereadores se concedem pacote de benefícios em SP"
A Câmara Municipal de São Paulo aprovou um pacote de benefícios para os 55 vereadores da Casa que inclui verba de R$ 12,5 mil por mês para 'despesas do mandato', como as relativas a combustível e fotocópias. Hoje, os vereadores têm direito a cotas desses serviços, ao custo aproximado de R$ 10 mil por parlamentar.
Pressionado pela presença de cerca de 3.000 prefeitos em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acenou com mais verbas para os municípios e afirmou que a reforma tributária que está no Congresso não interessa mais ao Planalto. (...)


O Globo:
"Controladores militares agora ameaçam com baixa coletiva"
Duas semanas após o motim que parou os aeroportos do país, controladores de vôo militares de Brasília estão articulando uma reação caso se confirme a interrupção do diálogo com o governo para desmilitarizar o setor. Em assembléia extraordinária de quase quatro horas, eles ameaçaram ontem com pedido coletivo de baixa. Só na capital, 123 sargentos estariam dispostos a se desligar da FAB, quase metade do pessoal. Profissionais de Curitiba, Recife e Manaus poderiam aderir. O objetivo dos controladores seria impor a criação da estrutura civil, para a qual prestariam concurso público.


O Estado de São Paulo:
"Cresce aprovação de Lula, apesar das crises"
Ao completar 100 dias do segundo mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva registra seu melhor índice de aprovação popular desde fevereiro de 2006. Apesar da preocupação crescente com a violência e da crise no setor aéreo, o prestígio pessoal do presidente e o do governo continuam a subir. Pesquisa nacional CNT/Sensus mostra que o desempenho de Lula é aprovado por 63,75 dos entrevistados e a avaliação positiva de seu governo chega a 49,5%, o terceiro melhor resultado de 51 meses no poder. Para 54,8% dos entrevistados, o segundo mandato de Lula vai ser melhor que o primeiro. A analista Fátima Pacheco Jordão explica: "O que mais conta, para o eleitorado, é a expectativa de melhora, a percepção de que questões como emprego e renda e saúde tendem a melhorar." Nove em cada dez consultados consideram que a violência aumentou nos últimos anos. Entre os que tomaram conhecimento do apagão aéreo, 25,8% apontam o governo como o principal responsável. "A questão toda está em torno da imagem do Lula, que aparece como aquele que está tentando fazer as coisas darem certo", diz o cientista político Carlos Melo, do Ibmec-SP.


Jornal do Brasil:
"Cabral quer militares contra a PM corrupta"
Não foi apenas para aumentar o policiamento da cidade que o governador Sérgio Cabral pediu ao presidente Lula a mobilização de tropas das Forças Armadas no Rio. Cabral está irritado com o que considera um boicote da Polícia Militar contra o governo do Estado e pretende, com a presença de militares nas ruas, demonstrar força e deixar bem claro que não aceitará imposições. O governador espera que as Forças Armadas intimidem a ação da chamada banda podre da PM. Cabral e Lula já conversaram por telefone, anteontem, e concluíram que um convênio pode evitar a decretação formal de uma intervenção militar no Rio.

terça-feira, abril 10, 2007

Saúde na berlinda

Apelo

Venho fazer um apelo a todos os vereadores de Ubatuba:
Votem a favor da CPI da Saúde, para que de uma vez por todas possa ser esclarecido o que aconteceu ou está acontecendo. Chega de tantos desmandos
e cada um dizendo o que quer a respeito. Nós, os cidadãos usuários, temos o direito de saber por que não há dinheiro para que se cumpra o básico dos exames e cirurgias necessárias, pelo SUS.
Gostaria de saber por que os vereadores que dizem estar a serviço do povo, não votam a favor da CPI, já que é a única maneira de acabar com esta novela. O que há a esconder?
Outra coisa: se o dinheiro que vem não é suficiente, criem-se projetos para receber verba que venha atender as necessidades mais urgentes do município.


Atenciosamente.

Maria do Carmo S. Comende
Rio da Prata

Comunidade

Edital de convocação

A RDP – Comunidade em Ação - convida todos os moradores do Rio da Prata para participar da Assembléia Geral para a eleição da nova diretoria. Os interessados devem comparecer na Sede da Associação – Casa de Barro – Rua Venceslau Manoel de Oliveira, nº. 376 – Rio da Prata, região Sul, a partir das 18 horas.
Fonte: adpc.ubatuba

Cidades

Municípios podem deixar de cumprir Lei de Responsabilidade Fiscal

CÍNTIA ACAYABA da Agência Folha
Estudo da CNM (Confederação Nacional de Municípios) indica que cerca de 500 municípios, a maioria do Norte e Nordeste, podem não cumprir a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) por causa do reajuste do salário mínimo para R$ 380. A LRF limita o gasto das prefeituras com a folha de pagamento em 54% da receita.
A CNM - organizadora da 10ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que começa hoje e vai discutir, entre outras coisas, o impacto do salário mínimo nas contas municipais - sugere que seja criado um fundo de compensação de R$ 400 milhões por ano para os municípios que correm o risco de extrapolar o limite da LRF.
Leia mais

Ainda o velho córtex

Extrato de conversa com o Dr. Carlos Mesquita de Oliveira

O jogo de xadrez envolve habilidades múltiplas, mas seguramente a memória é a principal arma dos jogadores. Sendo um jogo em que o fator tempo é relevante, quem tiver mais conhecimento de exemplos e desdobramentos tem mais chance de vencer. De alguns anos para cá os computadores estão se tornando imbatíveis. No começo da era da informática o cérebro humano prevalecia, pois o tempo de processamento de um lance médio, que para os humanos é mínimo, para os computadores era muito demorado, pois consideravam todas as possibilidades, inclusive as óbvias, e isso os tornava pouco competitivos. Com o avanço da velocidade de processamento somente grandes mestres podem enfrentar os cérebros artificiais. Em breve não haverá humanos capazes de vencer a máquina e o xadrez vai perder a razão de ser. Enquanto não havia computadores um enxadrista americano chegou, viu, venceu e sumiu da frente dos tabuleiros. Bobby Fischer, que escreveu um livro fantástico, “Bobby Fischer ensina xadrez”. Ele só tinha uma idéia na cabeça, contrariando os teóricos que afirmavam que antes de atacar era preciso garantir domínio territorial. Fischer só pensava no mate. E matava. Em 1972, com 29 anos, venceu Boris Spassky e se tornou campeão mundial, pondo fim ao longo domínio russo que vinha desde a vitória de Alekhine sobre Capablanca, em 1927. Tal fato foi uma verdadeira bomba, em plena guerra fria um americano tomava dos russos a coroa máxima do xadrez. Em 1975 Fischer desistiu da disputa do título contra Karpov, que se tornou campeão sem nunca ter vencido o match pelo título. Hoje ele vive na Islândia depois de ter sido preso no Japão por problemas com o fisco americano. Eu gostaria de ver uma disputa entre o Bobby Fischer de 1972 e o mais potente computador de hoje. Será que o primata bípede semovente venceria? Pergunta tola que jamais será respondida. (Sidney Borges)

Do fundo do córtex cerebral

Sensualidade. Como medir?

Quem ensina ciências precisa dar aos alunos o conceito de grandeza. É aquilo que pode ser medido. Um comprimento é uma grandeza. A sala tem seis metros de largura é um exemplo. Seis metros é uma grandeza que pode ser aferida com o uso de um instrumento adequado, uma fita métrica ou uma trena digital a laser. Muitos dos temas presentes ao nosso cotidiano, embora sejam comparados a todo instante, não são grandezas. A beleza das mulheres é um exemplo. O amor, outro. Imagino um jovem em dúvida sobre o sentimento que nutre por duas garotas. Como avaliar a intensidade, como definir o mais forte? Não existe um aparelho capaz de responder a essa questão, se existisse seria um “amormômetro”, para usar um termo parecido com o nome dos dispositivos que medem temperaturas. Estou escrevendo isso para exprimir a minha insatisfação com os jornais, que por falta de trabalho investigativo usam de artifícios pouco inteligentes para atrair leitores. Esclarecendo onde quero chegar: há no momento uma pesquisa absolutamente impossível de resultar em algo prático. Quem é o maior brasileiro de todos os tempos, pergunta um jornal. Para mim é o Emil Rached e fim de papo. Há de tudo nas respostas, desde o sempre presente Rui Barbosa a Pelé, de Caetano Veloso ao Barão de Mauá. Como medir o que é incomensurável? Hoje ao ler os jornais me deparei um disparate senão maior, de mesmo calibre. Alguém, com pouca coisa para fazer, atribuiu a Giselle Bundchen um mero terceiro lugar em sensualidade. As duas primeiras classificadas são artistas de cinema, sendo que uma delas é musa de Woody Allen, o que não quer dizer absolutamente nada, ele é famoso por ter um gosto universal que vai de meninas vietnamitas a freiras velhinhas. Barrabás, quanta asneira. Como será que chegaram a essa conclusão sem conhecer a Dorinha do Engenho de Dentro, rainha da Central do Brasil, eleita no trem como a mulher mais boa do Hemisfério Sul. Por falar em mulher boa, quem não se lembra da Brigite Bardot, que se tivesse ganhado um dólar cada vez que foi homenageada pelo Deus Onan seria mais rica do que o Bill Gates. Há uma historinha que espelha bem o significado de La Bardot para a imaginação dos homens. Dizem que ela teria sido condenada ao fuzilamento. Na hora da execução um último pedido ao comandante do pelotão. Quero morrer nua. Pedido aceito, um laço foi desatado e o roupão desceu, desnudando aquele monumento em forma de mulher. Antes que qualquer tiro fosse disparado Brigitte caiu morta, para espanto geral. Na autópsia verificaram que fora atingida por estilhaços de botões de cuecas. Milhares deles. Naquele tempo as cuecas tinham botões. Ora, ora... (Sidney Borges)

Politicagem

Nova ou velhas cantigas?

Quero alertar aos “irmãos” que a campanha política já começou e diferente desta vez, e virá para pegá-los.
Os evangélicos serão os mais visados, já que imaginam os políticos, que seja mais fácil manipulá-los pois pensam eles, serem estes, menos inquisidores, mais cristãos e portanto pacíficos, e cairão por seus belos hinos e chamamentos evangélicos.
Estes governos nada acrescentaram a este município, muito pelo contrário, dilapidaram e continuarão dilapidando Ubatuba.
Ontem, domingo de páscoa, fomos brindados o dia inteiro com música evangélica, que embora sendo muito bonita, repetidamente durante o dia inteiro, chateia qualquer cristão.
Um caminhão baú, de som potentíssimo, de ex-prefeito, candidato, já começou seus agrados por aqui. O ex já canta vitória, pois até os irmãos de igreja do atual, envergonhados de tanta mentira, estão abandonando o barco furado em que se meteram, junto a tantas pessoas de boa vontade que por este trabalharam.
Não troquemos o roto pelo remendado, diriam nossos “antigos”.
Os de outras crenças se vendem, vão a churrascadas regadas a cerveja, ou em balcões de bar; os evangélicos são mais difíceis de serem pegos. Então cria-se uma nova modalidade de propaganda política.
Igualmente na mesma direção, deparamos com projeto de lei do Sr. Prefeito, na ordem da dia da Câmara Municipal para o dia 10/4, isentando/remindo impostos de imóveis alugados para igrejas evangélicas.
- 01 - Projeto de Lei nº. 174/06, do Executivo, que autoriza o Executivo Municipal a conceder isenção e/ou remissão de tributos municipais a imóveis de terceiros locados às igrejas.
Quantas seitas e igrejas irão surgir neste dois anos neste município. Vai ser uma glória., para os políticos de plantão. E com certeza vamos ter muitos safados fazendo pregações, tentando convencer incautos à sua causa (só deles).
Amigos, o Anticristo chegou de fato e está entre nós, em Ubatuba.
Oxalá Jesus venha (no coração das pessoas de boa vontade) e de chicote em punho, como no Templo de Jerusalém, para expulsar, não somente os vendilhões de mentiras mas os compradores de mentes e corações .
Sede mansos como os cordeiros mas, espertos como as pombas, disse Jesus.
Não nos deixemos enganar novamente. Já vimos que nestas searas, plantamos o trigo e colhemos o joio.


Maria C. Cancellier
Assocamma
assocamma@yahoo.com.br

Opinião

Caminhos tortuosos podem levar Educação à falência

Corsino Aliste Mezquita
Estava tranqüilo, na minha residência, e desligado dos problemas da Educação Municipal e de outros que assolam o município. O telefone tocou várias vezes. Os interlocutores perguntavam se podia fazer alguma coisa para não ocorrer o registrado no texto abaixo:
“O projeto de lei n° 20/07, do executivo, que trata da aquisição do antigo cinema para transforma-lo em centro do professorado municipal, foi aprovado com votos contrários de (Jairo dos) Santos e Edílson Félix”. (A Semana 30-03-07 pg.04).
Parabéns para os dois vereadores que respeitaram a lei e a Educação Municipal, em seus votos.
Ao ser estimulado lembrei-me ter visto publicado o Projeto de Lei n° 20, já como Lei n° 2.921, de 29 de março de 2007, que assim legisla:
“Artigo 1° Esta lei altera o Anexo II de Secretaria Municipal de Educação, constante da Lei 2.749, de 22 de dezembro de 2005. que trata do Plano Plurianual do município para o quadriênio 2006/2009.”
“Artigo 2° Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação revogadas os dispositivos em contrário”. Paço Anchieta etc. (A Cidade 31-03-07 pg. 10).
O anexo não consta da publicação. Qual será a causa dessa omissão imperdoável? Os princípios constitucionais de: LEGALIDADE E PUBLICIDADE, não estão sendo agredidos?.
Poderiam ser feitas centenas de perguntas para entender quais os motivos para desviar os recursos da EDUCAÇÃO MUNICIPAL, através de métodos escusos, chicanas jurídicas e disfarces, com prejuízo do objeto primordial da EDUCAÇÃO que, são as crianças e os jovens. Todas as perguntas conduziriam à afirmativa que fizeram meus interlocutores telefônicos ao encerrar a conversa: JÁ CONSEGUIRAM ACABAR COM A SAÚDE. AGORA PRETENDEM LEVAR A EDUCAÇÃO À FALÊNCIA”.
Como já explicamos no artigo: “ASSALTO À EDUCAÇÃO”, publicado por O´Guaruçá e Ubatuba Víbora, aos 04-01-07, desapropriar o prédio do antigo cinema para transforma-lo em “centro do professorado municipal” afronta a Lei n° 9.394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação - e contraria toda a filosofia nacional e internacional relativa à EDUCAÇÃO. Até o Sr. Presidente da República advertiu: “Com educação e saúde não se brinca”. Os administradores municipais não estão só brincando. Há indícios e, até provas, de estarem ludibriando, logrando, maltratando ambas e zombando dos que defendem a racionalidade, a transparência e a honestidade no trato da coisa pública. Aqueles que visam os interesses maiores do município contra ambições políticas, superfaturamento de obras e desvios de todo tipo.
O prédio do antigo cinema foi construído faz mais de cinqüenta anos. Faz quatro que está desativado. Aparentemente abandonado e sem seus donos saberem o que fazer com ele. A quem interessa sua desapropriação? Deve ser aos supostos donos que tem em mãos um elefante decrépito. Para a EDUCAÇÃO MUNICIPAL, transferido gratuitamente, seria um presente de grego.

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 10 / 04 / 2007
  • Prefeito de Ubatuba recebe membros do Comitê Dirigente dos 51º Jogos Regionais
  • Palestra sobre dengue abre Semana Interna de Prevenção a Acidentes no Trabalho
  • Projeto "Guardião das Águas" tem início no Bairro Rio Escuro
  • Hang Loose Surf Attack é transferido para o mês de junho
  • Paixão de Cristo emociona grande público em Ubatuba
Leia aqui

Manchetes do dia

Terça-feira, 10 / 04 / 2007

Folha de São Paulo:
"Risco-país e Bolsa batem recorde; dólar recua mais"
O risco-país brasileiro desceu 4,9% e fechou em inéditos 156 pontos. Com isso, pela primeira vez o indicador ficou abaixo da média dos países emergentes, que ontem registrou 157 pontos. A Bolsa de São Paulo também bateu recorde, fechando em 46.854 pontos, com valorização de 0,45%. O dólar recuou mais 0,39%, para R$ 2,025, menor cotação desde março de 2001.


O Globo:
"Cabral reage á morte do PM e quer Forças Armadas no Rio"
Indignação com a morte do encarregado da segurança de seus filhos - o soldado Guaraci de oliveira Costa, o 39° PM morto este ano no Rio - o governador Sérgio Cabral disse ontem que vai pedir ao presidente Lula que as Forças Armadas ajudem no combate à violência no estado. Cabral disse querer ver o Exército, a Marinha e a Aeronáutica no patrulhamento de vias expressas. "Não vou passar quatro anos vindo a velório de policiais e de cidadãos vítimas da violência", afirmou Cabral. Embora o ministro da Justiça, Tarso Genro, tenha dito que os militares não têm qualificação para combater crimes comuns, o presidente Lula disse ontem à noite que "se o governador Sérgio Cabral pedir, com o maior carinho vamos trabalhar para atendê-lo", acrescentando que "essa criança é de todos nós".


O Estado de São Paulo:
"Governo demite na Infraero para esvaziar CPI do Apagão"
A ameaça de abertura da CPI do Apagão Aéreo levou o Conselho de Administração da Infraero a demitir por suspeita de corrupção quatro funcionários da estatal. Foram afastados o diretor comercial, José Wellington Moura, o superintendente de Planejamento e Gestão, Fernando Brendaglia, e dois advogados da assessoria jurídica, Napoleão Guimarães Neto e Márcia Gonçalves Chaves. Segundo a oposição, o objetivo do governo é esvaziar a CPI, cuja instalação deverá ser determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). "Estão querendo entregar quatro bois para deixar passar uma boiada", disse o senador tucano Arthur Virgílio. As demissões foram sugeridas pela Controladoria-Geral da União (CGU), que viu indícios de irregularidades na compra de ônibus para transporte de passageiros e na concessão de área para instalação de um posto de combustível no aeroporto de Brasília.


Jornal do Brasil:
"Cabral vai a Lula pedir militares nas ruas do Rio"
O governador Sérgio Cabral reagiu com indignação ao assassinato de um PM escalado para a sua segurança pessoal. O governador pedirá ao presidente Lula que mobilize tropas do Exército para cuidar das ruas do Rio. "Há 6 mil fuzileiros navais que poderiam estar colaborando", desabafou. "Não vou passar quatro anos em velório, de um policial ou de um cidadão. As pessoas estão em pânico. É hora de unir forças".

segunda-feira, abril 09, 2007

Sobre dengue e coisas afins...

Reflexões de fim de dia

A chuva voltou a marcar presença em Ubatuba. Exatamente na época em que os beija-flores pretos e brancos foram embora. Segundo o ornitólogo Carlos Rizzo, quando esses pássaros migram é porque o calor terminou, ou está em vias de. Bem, resta um resíduo inercial, ou seja, não esfriou o tanto que precisava para aplacar a fome do aedes. Durante algum tempo ainda teremos dengue, depois só no ano que vem. Por falar em dengue, estão culpando demais quem não tem culpa, afinal de contas posso falar de camarote, nunca me furtei às críticas. Não sei o porquê da epidemia ter alcançado Ubatuba com maior intensidade do que atingiu aos municípios vizinhos, tive o cuidado de consultar e o que foi feito aqui em termos de prevenção não foi muito diferente do que foi feito em outros lugares. O professor Isaías Raw, do Butantan, expressou bem o que eu já imaginava. Não vai ser possível acabar com a dengue a partir da erradicação do mosquito, tarefa quase impossível. Sempre haverá indivíduos remanescentes que se multiplicarão assim que as condições climáticas forem favoráveis. Além disso, o aedes faz parte da cadeia alimentar. A solução é criar uma vacina e isso é tarefa federal. A salvação parece que virá do Império, que tem soldados estacionados em todas as partes do mundo. Para preservar a integridade de seus legionários os americanos estão investindo pesado na vacina. Nós seremos beneficiados por tabela, embora a participação do Instituto Butantan não deva ser minimizada. A malária também foi um flagelo durante muito tempo, hoje está controlada, mas se as condições climáticas continuarem no rumo em que estão voltaremos a nos preocupar com o anófeles, vetor do espiroqueta que causa a moléstia. Em parte devemos o advento dessas pragas ao aumento da temperatura, que parece inevitável e nos coloca frente à possibilidade de aniquilamento. Como ficaria o Universo caso o homem desaparecesse? Talvez nem existisse mais Universo. Fomos nós que criamos o Universo e a continuidade de sua existência depende de nossa energia mental. Se desaparecermos ele vai conosco. Amanhã entrevistarei uma formiga para ver se ela concorda. Por hoje chega. (Sidney Borges)

Em pleno expediente



Crime no ar...

Denúncia de sabotagem será apurada

Do Jornal do Brasil, hoje:
"Se forem confirmadas as denúncias de que os controladores de vôo estariam mentindo aos pilotos de aviões para congestionar o tráfego aéreo do país, as companhias aéreas terão mais facilidade para conseguir indenizações do governo por perdas causadas pelo caos aéreo. É o que diz o presidente da Infraero, tenente-brigadeiro José Carlos Pereira. As empresas alegam que já tiveram prejuízo de R$ 100 milhões desde que o sistema entrou em crise, em setembro.
A nova denúncia contra controladores foi feita de forma anônima por pilotos ouvidos pela revista Veja, que publicou no fim de semana reportagem sobre o assunto. O presidente da Infraero - estatal que administra os aeroportos do país - disse que já tinha ouvido boatos de que os controladores estariam "inventando situações para tumultuar os vôos".
- Isso é crime. No mínimo, é um crime contra o patrimônio, pois as companhias aéreas são obrigadas a queimar combustível - declarou Pereira. - Isso tem que ser apurado. As companhias aéreas devem ser ouvidas."
Leia mais.

Prefeitos se rebelam...

A crise da semana de Lula

De O Estado de S.Paulo, hoje:
"O governo federal se prepara para uma semana agitada em Brasília. Depois da crise causada pela rebelião dos controladores de tráfego aéreo, agora são os prefeitos que ameaçam agitar a capital federal com a marcha que realizam anualmente até Brasília. De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), organizadora do evento no Hotel Blue Tree, às margens do Lago Paranoá, mais de 2 mil prefeitos deverão chegar à capital entre hoje e amanhã.
Nos últimos dias, o Palácio do Planalto tentou contornar o desgaste que acumula com os prefeitos pela não-aprovação, depois de três anos, do aumento de um ponto porcentual no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Atualmente, o FPM distribui entre as prefeituras 22,5% da arrecadação federal do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Os prefeitos querem que esse porcentual vá para 23,5% - cerca de R$ 1,7 bilhão a mais, em valores de 2007.
A estratégia do governo é transferir a votação do FPM para o segundo semestre, junto com a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e da Desvinculação das Receitas da União (DRU), que são de seu interesse direto. Os prefeitos, entretanto, exigem concessões imediatas, como a votação da emenda constitucional que limita os gastos de Estados e municípios com precatórios e o apoio às mudanças na legislação que regula a repartição dos royalties." (Noblat)

Opinião

Dengue, a anunciada tragédia da omissão

Infelizmente a nossa cidade ocupou grande parte do noticiário nas últimas semanas, mas da pior forma possível.
Calamidade em decorrência dos casos de dengue ilustraram as capas e matérias dos principais veículos de imprensa.
Nossas autoridades sanitárias sabiam disto. Com o surgimento dos primeiros casos de dengue em 2006, a Prefeitura sabia o que fazer para prevenir novo surto. Identificou que precisava de um número grande de agentes de prevenção ao Aedes-Aegypti. Contratou menos funcionários do que necessitava para dar combate ao mosquito vetor da doença, que superlota hoje a Santa Casa e acarreta um grande custo material e social e já levou cidadãos inocentes ao óbito.
A incompetência e a irresponsabilidade do prefeito Eduardo César, demonstra que ele não tem condições morais para continuar a administrar nossa querida cidade.


A Fundart está afundando

A Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba está mesmo mal das pernas e não existe nenhuma perspectiva de mudança.
A FUNDART depende exclusivamente de recursos repassados pela Prefeitura, que obviamente tem outras prioridades, como fazer obras superfaturadas, alugar imóveis acima do valor de mercado, descaso com a saúde, o nepotismo, grilagem de áreas públicas e etc...
Tudo indica que o novo Presidente tem agido como “Pau mandado do Prefeito”, acobertando falcatruas e ilegalidades, basta ver a publicação do Edital de Convocação, na página 10 do jornal “A Cidade”, no último dia 07 do corrente mês, onde em reunião extraordinária, convoca os Coordenadores dos Grupos Setoriais e membro do Conselho Deliberativo para discutir a seguinte pauta: “Análise e aprovação do valor a ser repassado para a Sociedade Lira Padre Anchieta a título de subvenção, nos termos da Lei Municipal 2924 de 29 de março de 2007”.
Tal ato demonstra a ilegalidade da aprovação da citada lei, demonstrando desrespeito com os Coordenadores dos Grupos Setoriais e falta de transparência e seriedade para com a população.
Espero que os Conselheiros e membros do Conselho Deliberativo reflitam bem antes de aprovar esta pauta, pois com certeza o Ministério Público, juntará mais esta irregularidade ao Inquérito Civil nº 80/06.

Jairo dos Santos – PT
Vereador

Educação

Necessidades, Lei, Políticas Pedagógicas e Ambientais para nossa Região

Alfredo Francisco Fragoso Neto
De todas as necessidades mais prementes dos professores das redes de nossa região, e cremos de todo o Brasil, talvez a mais clara e fundamental seja a questão da consciência da autonomia – conquista já garantida por lei. Como sabemos, autonomia é a capacidade objetiva de o coletivo se perceber enquanto parte indispensável deste todo que é a escola, a rede municipal e estadual, o ensino superior, as redes particulares etc; contudo, estando conscientes, sempre, de nossas prioridades locais, dos nossos direitos e deveres para com a comunidade escolar, das questões ambientais, e o compromisso com a qualidade de vida das pessoas/cidadãs de nossa região.
Leia mais

Manchetes do dia

Segunda-feira, 09 / 04 / 2007

Folha de São Paulo:
"Nova lei concede benefício a acusado de crime hediondo"
Projeto aprovado em março pelo Congresso derruba proibição de dar liberdade provisória neste tipo de delito.
Após 32 anos, só 23% das empresas mantêm status - Estudo mostra que 117 das 500 maiores companhias perderam importância desde 73. Principal destino foi aquisição por outras organizações, segundo Fundação Dom Cabral; parte faliu ou foi privatizada.
Governo aprova 50% dos projetos; Congresso, 1,7% - "Eficiência" é muito superior à dos deputados, que fazem vingar 1,7% de suas propostas. De volta à agenda, debate sobre a reforma política também será comandado pelo Planalto, afirma líder do governo na Câmara.


O Globo:
"Brasil ainda tem mais de dois milhões de jovens analfabetos"
IBGE: 15% dos que não sabem ler ou escrever têm menos de 30 anos. (...)
Timor: juíza brasileira leva facadas - A juíza Sandra Silvestre, observadora das eleições, foi esfaqueada num assalto em Díli, levou 50 pontos, mas passa bem. O país elege o presidente hoje.
Pela primeira vez num feriado este ano, quem viajou na Semana Santa não enfrentou grandes problemas em aeroportos. Ontem, houve 5,5% de atraso superior a uma hora.


O Estado de São Paulo:
"FAT deverá garantir dívidas do agronegócio"
Governo quer transferir R$ 2,2 bilhões do fundo dos trabalhadores.
Governo teme que CPI aérea cause 'apagão legislativo'
Negociação de cargos será reforçada.
Empregos formais ligados direta e indiretamente à segurança foram os que mais cresceram nos últimos 20 anos. Na cidade de São Paulo, o salto chega a 366,5%, enquanto os demais empregos cresceram 59,6%, segundo levantamento do economista Márcio Pochmann, baseado em relatório do Ministério do Trabalho. "Esses números são só a ponta do iceberg", diz Pochmann.
TV Lula: quais os fins? - A TV educativa que Lula quer, além de dispendiosa, já existe há anos. É preciso gerenciar melhor os 150 canais educativos e os comerciais, ambos concessões públicas.


Jornal do Brasil:
"Guarda-costas de Cabral leva 5 tiros"
Integrante da segurança pessoal do governador sérgio cabral e de sua família, o policial militar Guaracy Oliveira da Costa, de 27 anos, foi atacado por um grupo de criminosos, ontem, no Engenho de Dentro. Guaracy está internado no Hospital Salgado Filho, e seu estado é muito grave.
Apagão marca 10 dias de Lula - O presidente Lula planejou fazer do PAC a marca dos primeiros 100 dias de governo, mas o que caracterizou o período foi o motim que parou o país e o desgaste com os comandantes militares.
 
Free counter and web stats