segunda-feira, dezembro 31, 2007

TV Víbora: Nancy Sinatra

These Boots Are made For Walking Original

TV Víbora - Chris Montez

The More I See You

TV Víbora: The Platters

I Only Have Eyes For You

TV Víbora: My Girl

The Temptations - 1965


Editorial

Um ano que promete

2007 vive os últimos momentos, em algumas horas estaremos em 2008, ano que promete emoções. O Brasil continua onde sempre esteve, com problemas estruturais que parecem não ter solução, embora o governo afirme que atingimos o paraíso. No começo de dezembro nossa economia foi equiparada às de Inglaterra e França. Alguns jornalistas de longo percurso repetiram a falácia, até que a realidade lançou um raio esclarecedor e a verdade foi restaurada. Estamos onde sempre estivemos e onde continuaremos até o dia em que o governo entender que o fator primordial de enriquecimento das nações é o povo educado. Ubatuba vai ser palco de uma luta renhida pela prefeitura. Por enquanto há três forças se preparando para o torneio. O prefeito Eduardo Cesar tenta quebrar o tabu ubatubense de não reeleger prefeitos. Como dono da máquina é natural que seja apontado como favorito. No entanto, as consultas ao povo têm apontado o ex-prefeito Paulo Ramos na liderança. A terceira força nasce do PSDB e seus aliados, que se não repetirem os erros das últimas três eleições podem almejar as batatas do vencedor. As pesquisas de hoje não refletem com exatidão a força dos candidatos. Paulo e Eduardo levam a vantagem da memorização espontânea. Quando as campanhas saírem às ruas para valer, depois do carnaval, o conceito do voto começará a se formar nas cabeças dos eleitores. Prestem atenção a um detalhe, o índice de rejeição. Paulo, Eduardo e Tuzino praticamente empatam nesse quesito. Caribé e Charles estão em situação mais confortável. Outro detalhe importante, o tradicional toma lá dá cá, que caracteriza o processo eleitoral ubatubense vai proporcionar surpresas. Todo proprietário de um celular com câmera é hoje um potencial investigador, basta uma foto de atitude suspeita para a candidatura correr risco. Muitas serão contestadas, os homens fazem o que sabem e os políticos de Ubatuba, desde a chegada das caravelas trocam votos por camisetas, cestas básicas, caminhões de terra e outros mimos. Ainda que se lhes diga que isso pode dar problemas, rirão na sua cara. Aqui sempre foi assim e vai continuar sendo. Talvez tenham razão, os tribunais não têm sido maus com os maus políticos da terra. Ninguém jamais foi condenado por improbidade ou malversação. Alguém me pede para ter paciência, a justiça é lenta, porém implacável. Eu tenho toda a paciência do mundo. Os governos são transitórios, o Ubatuba Víbora é perene. E cada vez mais independente. Mais comprometido com os fatos. Feliz ano novo.

Sidney Borges

Direto da floresta

Chávez já fala em fracasso de resgate

Pouco antes de novo adiamento de operação na selva colombiana, líder diz que há ameaça de ataque às Farc

Mariana Della Barba, CARACAS
Após vários adiamentos, a operação organizada por Hugo Chávez para resgatar três reféns em poder da guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ameaça fracassar, como admitiu o próprio presidente venezuelano. "Se houver atraso de mais três, quatro ou cinco dias pelas mesmas razões de segurança (para os guerrilheiros), essa operação pode ser cancelada e teríamos de pensar em outra", disse Chávez.

"Dentro e fora da Colômbia há quem aposte no fracasso da operação e o primeiro deles é o governo dos EUA", acusou o presidente venezuelano no sábado à noite. Ontem, o alto comissário colombiano para a paz, Luis Carlos Restrepo, negou que seu país tenha "sofrido pressões por parte de qualquer governo estrangeiro". Se realmente fracassar a alardeada estratégia de Chávez, ele fechará o ano com outra grande derrota. Além de perder o referendo sobre a mudança na Constituição, Chávez ficou com a imagem comprometida no exterior após um bate-boca com o rei da Espanha, Juan Carlos, e ao ser destituído do papel de mediador com as Farc pelo presidente colombiano, Álvaro Uribe, que o acusou de interferir em assuntos internos do país.
Leia mais

Ubatuba em foco

Ubatuba cria zona azul na praia para controlar estacionamento

AFRA BALAZINA enviada especial da Folha de S.Paulo a Ubatuba
É impossível não notar: várias placas de zona azul "enfeitam" os postes das praias de Ubatuba (litoral de São Paulo) desde a semana passada. E os banhistas que chegam de carro, agora, têm de comprar o cartão que dá direito a estacionar por 12 horas, a um preço de R$ 5, para parar perto das praias de Maranduba, Lagoinha, Domingas Dias, Praia Grande e Tenório. A cobrança é feita das 7h às 19h.
Ontem, com a Praia Grande lotada, ocorreram transtornos no local em razão da cobrança. "Demorou 40 minutos para conseguir um cartão de zona azul. Uma moça que vendia perto de mim disse que os talões tinham acabado. Precisei passar dois quiosques para encontrar", disse o empresário Divanir Augustinho, 54.
A advogada Ivete Almeida e Silva parou o carro bem longe da praia porque não achou vaga. "Achei caríssimo." A cobrança ocorre perto da areia e no lado oposto da via também.
Um dos problemas, na opinião de outros banhistas, era a falta de controle com relação às vagas. "Eles queriam me vender o cartão, mas não tem mais nenhuma vaga para estacionar. Então, estamos parados na frente do carro caso alguém queira sair", disse o industriário Carlos Pereira Cardoso Júnior, 29, que estava com um grupo de amigos no local.

Leia mais

Do Rei Arthur e conexos

Da criação...

Acabei da saber através do meu fax-de-plasma que escavações feitas na Palestina, em 32-DC, deram em um baú de magnésio, cujo teor de pureza indica ter sido feito por uma civilização muito avançada. Durante séculos – isso eu soube através do celular de vapor de mendelévio - a humanidade tenta em vão abrir o artefato. Até o Rei Arthur foi instado a fazê-lo. Consta que contemplando a parte posterior da bela Guinevére, que abaixada acendia o cigarro na lareira, o Rei, distraído, pegou o baú, chacoalhou e disse gostei, tem um belo som, comprem duas grosas! Assim a humanidade descobriu que havia alguma coisa dentro do misterioso invólucro. Certo dia o mercador Tulius Minervus arrematou a peça em leilão e a levou para Roma, onde vendeu como relíquia religiosa. Lá o baú ficou até o século XX, quando foi levado para o Brasil por um imigrante italiano chamado Agostino. Isso aconteceu por volta de 1953, o baú que não servia para nada acabou no fundo de um armário de quinquilharias. Em 1957, bateram à porta do agora próspero caminhoneiro Agostino. Ele abriu e deu de cara com uma mulata de quase dois metros, com lábios carnudos e dentes de marfim, só faltando o colo de alabastro que fatalmente teria não fosse negra, tinha, portanto, colo de ébano. Agostino participou da invasão da Abissínia e desde então ficou com uma queda por peles escuras. Solícito pediu que ela entrasse e sentasse e perguntou o propósito da visita. Fazendo boca de Grande Otelo, Desdêmona, - juro que não é cascata – pronunciou o nome do produto que vendia, alto e em bom som, escandindo as sílabas: - Eu vendo "Carnê Erontex"! Um relâmpago cruzou os céus e atingiu a casa de Agostino, destruindo tudo, não deixando sequer uma unha dos dois. No meio dos destroços brilhava resplandecendo o baú, misteriosamente aberto pela palavra mágica "Erontex"! Dentro, um livro impresso em ouro, escrito em aramaico antigo, mostrava um fato inusitado, “savunque” não queria mais dizer trapiche e sim bolinho de peixe. E na seqüência a quase incrivel revelação. Antes deste Universo Deus tentou criar outro, mas teve problemas de ordem prática. Segue um resumo. No princípio era o vazio, só havia Deus, que passava o tempo, ou melhor não passava o tempo pois o tempo não existia. Deus jogava xadrez e ficava entediado com os empates. Assim criou seres à sua semelhança para trocar idéias, jogar xadrez e assistir aos concertos de Rock da sopa primordial. Havia os Al (de alfa), os Bl (de beta) os Dl (de delta), seres parecidos conosco, porém de cores diferentes. Como não havia reprodução as cores não mudavam, aliás nada mudava. Um dia Deus criou o espaço tempo e com ele os intervalos de tempo e determinou que em um ano estaria pronto o universo. Convocou então cinco Als, cinco Bls, cinco Cls,... até completar o alfabeto com cinco Zls. A idéia divina foi usar grupos de trabalho para dividir as tarefas da criação. Na primeira reunião em janeiro do ano menos um, houve consenso quanto à esfericidade dos astros, até a hora de referendar tudo, quando um Gl pediu a palavra e disse que embora concordasse, preferia a forma cúbica. Outro atento participante, disse que jamais isso seria tolerável, os icosaédros são mais estáveis. Um terceiro elemento passou a defender os tetraedros. Deus preferiu adiar a decisão por algumas sessões. Na outra semana discutiram os animais domésticos. Todos foram unânimes quanto ao cachorro, a questão pegou na definição do número de pernas. Quatro cinco ou seis? O projeto também foi adiado. Dessa forma, de adiamento em adiamento a coisa caminhou até faltarem oito dias para o fim do prazo. Só estava decidida a criação das pizzas, houve unanimidade nesse item. Quando chegaram para a reunião do dia menos oito, os membros das equipes de trabalho perceberam uma novidade. Deus havia criado uma mesa, com um belo tampo de carvalho envernizado. Sentado na frente da mesma ele abriu a sessão propondo que se resolvesse a questão das agulhas de crochê, se teriam ou não furos. Houve uma enorme confusão, todos discutiam e cada um falava mais alto do que o outro até que a platéia assistiu a outra criação divina. O murro na mesa. A primeira palavra depois do murro foi chega! Quem manda aqui sou eu e vou fazer o Universo do meu jeito. Vocês estão descriados, vou inventar o homem para ser meu semelhante. E dito isto fez um gesto e todos os membros dos grupos de trabalho desapareceram e Deus pôde finalmente criar o mundo como ele é hoje. Em uma semana fez o trabalho, é fato que muita coisa estava planejada, mas Ele acabou mantendo sempre a idéia original e assim as folhas das árvores são verdes e não rosa choque como queriam os Gls, os cães têm quatro patas e as mulheres dois seios e não dezesseis como era a idéia de alguns. Se está bom ou não, é difícil julgar, quem somos nós para tanto? Uma coisa deu para aprender. Nem Deus consegue produzir quando muitos dão palpites. O poder deve emanar de uma única pessoa que deve ouvir a todos e tomar as decisões. Tudo o mais é decorrência.

Sidney Borges

Enfim alguém coerente...

''''Governo é perdulário e mau gastador''''

ENTREVISTA
Fernando Gabeira, deputado (PV-RJ)

Carlos Marchi
A derrota na prorrogação da CPMF ofereceu ao governo a possibilidade de racionalizar os seus gastos e alcançar resultados melhores na gestão pública, opinou o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), um ex-petista que hoje é expoente da oposição ao governo Lula, ao fazer um balanço do ano político para o Estado. Ele acusou o governo de ser perdulário e mau gastador, acrescentando que agora Lula será forçado a rever a qualidade da gestão.

Para Gabeira, Lula não se preocupa em melhorar a capacidade gerencial do governo porque tem uma idéia equivocada sobre choque de gestão. O presidente, avaliou ele, pensa que o choque de gestão tem, no poder público, o mesmo efeito que exerce sobre a empresa privada - causar demissões.
Numa profunda revisão histórica, Gabeira - que participou de um seqüestro em 1968 - afirmou que o seqüestro político é uma forma de luta "abominável". "Não há situação política que justifique um seqüestro", afirmou. Eis a entrevista:
Leia mais

Vamos invadir sua praia!


1969

Deu no Jornal do Brasil
Morre o precursor da "aldeia global"


O teórico de comunicação social Herbert Marshall McLuhan foi encontrado morto, aos 69 anos, pelo filho Eric, em sua residência, em Toronto, no Canadá. Acometido por graves problemas de saúde nos últimos anos, inclusive uma trombose que lhe paralisou o lado direito e lhe fez perder a fala, McLuhan foi obrigado a aposentar-se depois que fechou o Centro de Cultura e Tecnologia da Universidade de Toronto, onde fazia seus estudos e pesquisas. Morreu cinco meses depois, no ostracismo.
McLuhan, uma das principais influências intelectuais dos anos 60, revolucionou os padrões de ensino das escolas de comunicação dos Estados Unidos e da Europa com conceitos em que apontava para uma nova ordem social e política, a partir da comunicação simultânea e instantânea entre os habitantes de todos os pontos da Terra: a "aldeia global". Ele disse em tom profético: "Com isso, as guerras, as linhas de montagem industrial, os dogmas políticos e a supremacia dos homens brancos serão coisas obsoletas". (Do Blog do Noblat)

Leia mais aqui e aqui

Manchetes do dia

Segunda-feira, 31 / 12 / 2007

Folha de São Paulo
"Tributação bate recorde e ultrapassa 36% do PIB"
Nunca antes na história deste país -para usar o bordão preferido do presidente Lula- os brasileiros pagaram tanto em tributos como em 2007. Mais uma vez a carga tributária baterá novo recorde, superando 36% do PIB (Produto Interno Bruto). De cada R$ 100 em riquezas que o país gerou neste ano, R$ 36 foram para os cofres dos governos federal, estaduais e municipais.


O Globo
"Multas por desmatamento batem recorde e não são pagas"
Para punir o desmatamento, que voltou a crescer em todo o país em 2007, o Ibama aplicou R$ 2,57 bilhões em multas, um recorde histórico. Mas diretores do órgão admitem que muito poucos pagam por crimes ambientais e não sabem sequer informar o valor efetivamente arrecadado. Para tentar fazer valer as autuações, o Ibama pretende editar decreto reduzindo as possibilidades de recursos, que hoje permitem protelar em até quatro anos o julgamento do processo. A proposta é de aumentar de R$ 50 mil para R$ 150 mil o valor mínimo da multa que dá direito de recurso até a última instância.


O Estado de São Paulo
"Aos 19, filho de Benazir será líder da oposição"
Bilawal Bhutto Zardari, o filho de 19 anos da ex-premiê assassinada Benazir Bhutto, foi escolhido para sucedê-la na liderança da oposição, num movimento que mantém a família Bhutto como a principal dinastia política do Paquistão. (...)


Jornal do Brasil
"Começou o réveillon"
O dia de sol de verão levou milhares de pessoas à orla e transformou o domingo no Rio em celebração antecipada pela virada do ano. A passagem de som no palco octogonal da praia de Copacabana, com ensaio do DJ Malboro, foi acompanhada pela multidão. Até 20h30 ainda havia gente na areia. Veja o serviço completo com o esquema de trânsito, segurança e shows para a queima de fogos de artifício de hoje à noite.

domingo, dezembro 30, 2007

No jardim do Paraíso

Adão vacilou...

Um fato é inexorável, a vida precisa ser ganha. Isso me faz amaldiçoar Adão quando estico o braço para desligar o despertador. “Get out of here". "Estás expulso do paraíso. De agora em diante ganharás o pão com o suor do teu rosto”. As palavras provavelmente foram outras, mesmo porque foi dito em hebraico (ou teria sido aramaico?). Desde o fatídico e longínquo dia, trabalhar é preciso, sina dos homens. Não imagino a vida antes da expulsão, a única pessoa que poderia dar um depoimento sobre isso infelizmente morreu. Sem trabalhar, sem impostos, sem filas do SUS e sem borrachudos, deve ter sido uma boa vida. Quantos anos Adão viveu no bem-bom? Que idade tinha quando foi expulso? O pai de todos não tinha profissão, deve ter sido difícil se adaptar aos mercados. Sempre é bom lembrar que judeus são bons negociantes e na época só havia judeus. Deus é judeu, bem como seu filho e seu alter-ego, a pomba branca. Sem falar na Eva, que vaidosa ao extremo exigia sempre folhas de parreira novas, trocava de roupa três vezes ao dia. Se fosse possível voltar atrás, teria sido melhor Adão não ter comido o que quer que seja que comeu. Estaríamos vivendo em um gigantesco planalto central, desfrutando de tantas mordomias que iríamos parecer senadores. (Sidney Borges em 13/12/2004)

Inflação

Juros não caem porque Lula teme o mercado, diz Alencar

da Folha Online
O vice-presidente José Alencar Gomes da Silva disse que os juros não caem mais porque o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem "medo" das ameaças feitas por economistas de mercado, mostra reportagem publicada neste domingo na Folha de S.Paulo.
Crítico recorrente dos juros altos, Alencar disse à Folha que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teme uma "inflação violenta" no país. "O Lula é um sujeito ultra-responsável, ele tem preocupação que [uma queda forte dos juros] pudesse trazer uma inflação brutal."

Leia mais

Arte


SZ1, 1949
Burri, Alberto - Arte Informal
Reunindo materiais pobres e pouco prometedores - serragem, cola e tinta vinilíca industrial - Burri fez trabalhos de extrema beleza. A conjugação de diferentes texturas e cores, e as composições equilibradas dão uma beleza extraordinária às suas obras. Em "Sacco e rosso - 1954", por exemplo, também pode observar-se uma dimensão simbólica ou psicológica. A serragem sugere ligaduras e a cor vermelha sangue, remetendo para a experiência de Burri como médico num campo de prisioneiros de guerra italiano. Os seus materiais rudes dão à obra uma "fisicalidade" brutal, que os criticos associaram à experiência generalizada, no pós-guerra, da austeridade e e onipresença de memórias de sofrimento e destruição. A utilização não convencional que Burri faz de materiais pouco usuais, incluindo madeira queimada e lençois de plástico, associa-o à Arte Informal, um movimento cujos artistas utilizavam materiais ligados ao quotidiano, rejeitando as formas e os métodos tradicionais de composição. Alberto Burri nasceu em Città di Castelo, Itália, em 1915 e morreu em Nice, França, em 1995. (Veja mais)

Biodiversidade

A caminho da praia, Serra do Mar guarda riqueza em flora e fauna

Em 3.150 km2, o maior parque de mata atlântica do País abriga mais espécies por hectare do que a Amazônia

Herton Escobar
Na corrida para chegar ao mar e ver 2008 nascer com o pé na areia, milhares de paulistanos enfrentam horas de trânsito em estradas que descem por montanhas verdejantes, sem se dar conta de que estão atravessando uma das florestas mais ricas e ameaçadas do planeta. Seja qual for o caminho escolhido para chegar à praia, todos passam obrigatoriamente por um lugar: o Parque Estadual da Serra do Mar, maior unidade de conservação da mata atlântica no País. E, seja qual for a praia escolhida, lá estará ele também, erguendo-se ao fundo como uma muralha, refrescando o ar, purificando as águas, preservando a biodiversidade e a paisagem selvagem que ainda caracteriza o litoral paulista.

O parque completou 30 anos em 2007 com a saúde renovada pelo recém-concluído plano de manejo - documento que orienta a gestão e a implementação de áreas protegidas, publicado no fim de 2006. Gestores falam com otimismo sobre o futuro da serra, coisa rara entre unidades de conservação. "Nos 18 anos que estou aqui, nunca vi uma situação tão positiva", diz o engenheiro florestal João Paulo Villani, diretor do Núcleo Santa Virgínia, na ponta norte do parque.
Leia mais

Didi Pedalada

General admite que Brasil prendeu estrangeiros na Operação Condor

“A gente não matava. Prendia e entregava”, afirma militar que comandou a área de informações do Exército

Marcelo Godoy
O Exército brasileiro prendeu militantes montoneros e de outras organizações da extrema-esquerda latino-americana e os entregou aos militares argentinos. “A gente não matava. Prendia e entregava. Não há crime nisso.” A afirmação é do general-de-divisão da reserva Agnaldo Del Nero Augusto, um dos primeiros militares brasileiros a romper o silêncio mantido pelo Exército sobre o tema.Oficial de Cavalaria e ex-integrante nos anos 70 da Seção de Informações do Estado-Maior do 2º Exército, em São Paulo, Del Nero serviu como adido no Paraguai em 1979 e 1980. Nos anos 80, tornou-se o chefe da Seção de Operações do Centro de Informações do Exército (CIE). O general contou ao Estado que, quando o Brasil recebia de um país amigo informações sobre um estrangeiro suspeito que ia entrar no País, o que se fazia era a sua detenção e o seu encaminhamento àquele país.“Foi o que aconteceu com esses dois italianos”, diz. Del Neto se refere ao caso dos ítalo-argentinos Horácio Domingos Campiglia e Lorenzo Ismael Viñas. Campiglia foi preso em companhia de Mônica Suzana Pinus de Binstock no Rio, em março de 1980, no Aeroporto do Galeão. Havia desembarcado de um vôo que vinha da Venezuela. Viñas foi detido em Uruguaiana (RS), em junho de 1980. Eles eram militantes do Montoneros, grupo da esquerda peronista que defendia a luta armada na Argentina.

Leia mais

Manchetes do dia

Domingo, 30 / 12 / 2007

Folha de São Paulo
"Cai número de formados na universidade pública"
Apesar de o número de alunos que entram nas universidades públicas brasileiras crescer desde a década passada, a quantidade de estudantes formados na rede caiu quase 10% nos últimos dois anos, mostram dados do Ministério da Educação. De acordo com o Censo da Educação Superior, houve queda de 9,5% no número de alunos que se formaram nas instituições públicas em 2006 em relação a 2004 - menos 19.177 alunos.
O resultado representa uma perda na eficiência dessas instituições, financiadas com recursos públicos. Neste ano, a rede federal terá R$ 1,7 bilhão para custeio, três vezes mais do que há quatro anos, segundo o MEC. Para pesquisadores, a queda ocorre devido aos aumentos da evasão e do tempo que os alunos levam para se formarem. Trabalho e descontentamento com os cursos são apontados como maiores empecilhos.


O Globo
"Reprovação no Provão não fecha escolas no Rio"
Reprovados em todas as edições do antigo Provão e do Enade, ao longo de nove anos consecutivos, 14 cursos universitários continuam funcionando no país. Com exceção de uma faculdade municipal em Goiás, todas as instituições são privadas. Sete ficam no Rio. A lista se limita às áreas de administração, direito e engenharia civil, as únicas examinadas pelo provão, do MEC, desde 1996. A UNE defende o fechamento dos cursos reprovados. O MEC promete apertar a fiscalização sobre as escolas, que dizem que farão mudanças.


O Estado de São Paulo
"PAC tem R$ 13,3 bi para obras em 2008"
A previsão da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rouseff, de que o Brasil vai virar um "canteirão de obras" em 2008, já tem verbas garantidas para se realizar. Dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) mostram que, dos R$ 16,5 bilhões reservados para investimentos do PAC este ano, R$ 13,3 bilhões estavam empenhados em 27 de dezembro. São, portanto, verbas já comprometidas, aguardando a fase de contratação de empreiteiras e prestadoras de serviços.
"Em 2008 o PAC terá uma visibilidade diferente, muito maior do que teve este ano", diz o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. "As obras vão ocorrer dentro das cidades". Projetos de saneamento e habitação começam a sair do papel em março. Em São Paulo, por exemplo, estão previstas a urbanização de favelas como Heliópolis e Paraisópolis e a despoluição das represas Billings e Guarapiranga. O governo promete priorizar ainda a modernização de portos marítimos, vistos como um dos principais "gargalos" para o crescimento econômico do País.


Jornal do Brasil
"Turismo do Rio perde US$ 26 mi"
O Rio teria um movimento turístico 10% maior se não fossem os problemas que enfrenta com a retalhada malha aérea nacional. A perda anual de turistas, contando só os americanos, é estimada em US$ 26 milhões, com base em números do ano passado. Desde a crise da Varig, rotas internacionais e domésticas, desativadas, não foram reprogramadas. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro, Alfredo Lopes, afirma que as companhias aéreas americanas oferecem 105 vôos por semana de lá para cá, enquanto as brasileiras apenas 35. A próxima reunião para tratar do tema será em 2009, mas a entidade quer um acordo de cavalheiros entre as empresas para resolver o problema.

sábado, dezembro 29, 2007

Enquanto isso...


Brejo Seco

Flashes da Cidade (Ainda sem patrocínio)

Cobrador tenta matar motorista e é preso. Passageiro diz que não sabe de nada, embora desconfie que a motivação tenha sido passional. Fiscal assume volante do coletivo rumo à garagem. Os demais passageiros aguardam o bonde que vai recolher os desafetos. A mulher do padeiro teve uma crise de apoplexia e ficou muda qual uma porta. Avisado, o marido largou as massas, correu para o local do incidente e abraçou a esposa, que acordou repentinamente e teve um ataque de nervos ao perceber o banlon sujo de farinha. Fora isso nada de novo aconteceu. A qualquer momento voltaremos com mais um flash. (Sidney Borges)

Qualquer semelhança é que está ficando quente

Diálogos imaginários

- Tem veneno de rato?
- Acabou. Tenho formicida.
- Não serve, quero matar um rato, não formigas.
- Sinto muito. Ratoeira serve?
- Não, o rato é grande.
- Por curiosidade, quão grande? As ratoeiras são para ratazanas.
- Eu quero matar um rato grande, não uma ratazana.
- Que tipo de rato?
- Do gênero traíra. Conhece?
- Nunca ouvi falar.
- Sorte sua. Não confie nesses ratos. Abandonam você por qualquer pedaço de queijo.
- Obrigado pela dica, não me esquecerei.
- Passe bem.


Sidney Borges

Cultura

Tem gente que valoriza a História e a Cultura dos Povos

O Instituto Martius-Staden convida para a abertura da exposição:
Entre as Gentes Antropófagas
dia 04 de janeiro, às 19h
Casa de Câmara e Cadeia de Itanhaém
com coquetel e exibição do filme "Hans Staden" de Luiz Alberto Pereira

A exposição descreve, de forma viva e plástica, o caminho que o primeiro relato sobre o Brasil, em formato de livro, percorreu a partir de 1557. Neste, Hans Staden discorre, de maneira explícita, sobre as dificuldades da travessia, sobre as disputas com os piratas e sobre os dois naufrágios. Em seguida Staden faz um relato sobre a época em que fora comandante em um Forte na Ilha Santo Amaro em frente à Bertioga e narra seu cativeiro de nove meses junto aos Tupinambás, na região de Ubatuba. Seu livro, A Verdadeira Historia..., não compreende somente a narrativa de episódios perigosos. Na segunda parte Staden traz uma descrição impressionante dos Tupinambás, de sua estrutura social e de seu entorno. Esta obra constitui-se, até os dias de hoje, numa importante fonte etnográfica.
Esta exposição já foi mostrada ao público de março a junho de 2007 em Wolfhagen e, na seqüência, em Korbach/ Hesse.
No Brasil desde agosto de 2007, o itinerário da mostra iniciou-se pelas cidades de São Paulo, Valinhos, Florianópolis, Curitiba, agora segue para Itanhaém, e em seguida Bertioga.
As aventuras de Hans Staden, em formato de livro, permanecem, mesmo após 450 anos, sendo matéria de leitura muito fascinante.

O convite acima foi enviado pelo Instituto Martius-Staden, e fortalecem minhas convicções da importância do personagem Hans Staden no desenvolvimento do Turismo em nossa querida Ubatuba.

Charles Medeiros PSDB
Autor da Lei que criou a Semana Hans Staden no Município de Ubatuba

Diretório do PSDB

Futebol

Argentina: o melhor time do mundo?

Ezequiel Fernández Moores de Buenos Aires, Argentina
As mensagens nos fóruns da internet são eloqüentes. Uma pede à fifa que postule Julio Grondona, presidente da Associação de Futebol Argentina (AFA), para o prêmio Nobel da Paz. Outra diz que o Boca Juniores deve ser eleito o time número um do ano ao invés do Milan, que ganhou a final do Mundial de Clubes. Uma terceira sugere que na Fifa se bebe muito álcool e uma quarta mensagem, para citar só algumas, não pára de rir: "hahaha, hehehe, hihihi...". E assim seguem várias linhas mais. De que zombam e riem essas mensagens? Do anúncio da Fifa de que a seleção de futebol argentina foi a "equipe do ano" 2007. O mais curioso, no entanto, é que essas mensagens não aparecem em páginas do Brasil, tradicional rival da Argentina. Não. As mensagens são dos próprios argentinos.

Leia mais

TV Víbora: Clássicos

Dream a Little Dream by Louis Armstrong

TV Víbora: Clássicos

Dean Martin - Young At Heart

TV Víbora: Clássicos

Sade - Cherish The Day (Video)


Dedo-duro

Entregando comunistas

No golpe de 1964, a polícia prendeu em Curitiba o advogado Noel Nascimento. Um major queria nomes de comunistas.
- Não conheço nenhum comunista, major.
- Claro que conhece e tem que contar. Ou se arrepende.
- Mas eu tenho medo. Conheço dois, mas eles podem vingar-se de mim.
- Não tenha medo.
- Não diz que fui eu quem disse? Conheço Kruschev e Mao Tsé-tung.
Noel ficou um mês na solitária. (Cláudio Humberto)

Sol

Um milhão de turistas no litoral norte de SP

Em Ilhabela e Ubatuba, mais de 90% dos leitos estão ocupados

Simone Menocchi, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
Uma verdadeira invasão de turistas. Haverá 1 milhão de visitantes neste réveillon nas quatro principais cidades do litoral norte paulista. Ilhabela, São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba já estão lotadas. O sol forte da semana contribuiu para aumentar a procura pelas praias. Ontem a temperatura chegou a 35 graus e, segundo o Centro de Previsão do Tempo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o tempo vai continuar bom, com sol e calor em todo litoral norte, com chuva somente no fim do dia.

Leia mais

Emenda

PEC que acaba com a reeleição será analisada na Câmara

A Câmara dos Deputados analisa a Proposta de Emenda à Constituição do deputado Régis de Oliveira (PSC-SP), que proíbe a reeleição para os cargos executivos nos três níveis da Federação - presidente da República, governadores e prefeitos.
Na opinião do autor da proposta, a reeleição (instituída pela Emenda Constitucional 16/97) não contribuiu para o aperfeiçoamento das instituições democráticas. Segundo o parlamentar, a experiência política demonstra o uso indiscriminado da máquina pública em favor dos candidatos à reeleição, com graves prejuízos à lisura do processo eleitoral.
- Geralmente, os titulares do Executivo começam a programar-se para um novo mandato logo no início de sua gestão, o que provoca grande prejuízo para o povo brasileiro, que não tem as políticas de seu interesse priorizadas.
Oliveira sustenta ainda que a reeleição provoca jogos de interesses e de conveniências, como a cooptação de parlamentares de oposição, por meio da distribuição de recursos, o que nem sempre atende os interesses públicos.
- Os candidatos à reeleição aproveitam-se de todos os artifícios eleitoreiros para atingir os seus objetivos - ressalta.
Pela proposta, a medida não será aplicada aos atuais ocupantes de cargos com direito a reeleição.

Leia mais

Manchetes do dia

Sábado, 29 / 12 / 2007
Folha de São Paulo
"Sem CPMF, Receita aperta a fiscalização nos bancos"
A partir do dia 1º de janeiro, os bancos serão obrigados a repassar à Receita Federal os dados de todas as pessoas físicas que movimentam mais de R$ 5.000 por semestre em conta corrente ou poupança. Serão listados contribuintes com movimentação média de R$ 833 por mês. O governo quer substituir o efeito fiscalizador da CPMF.

O Globo
"Bolsa do Brasil só perdeu para as da China em 2007"
A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) teve valorização, em dólar, de 72,29% em 2007. Com isso, só perdeu para as bolsas chinesas de Xangai (110,15%) e Shenzhen (180,84%). Concorrente direta do Brasil na América Latina em atração de investimentos estrangeiros, a bolsa mexicana teve um resultado bem mais modesto, com 11,32% no mesmo período. Em reais, a bolsa brasileira teve alta de 43,65%. Levantamento feito pela Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) mostra que, no ano, os fundos FGTS-Petrobras tiveram o melhor desempenho, com ganho de 88,06% até o dia 24 de dezembro, último dado disponível. O segundo lugar ficou com FGTS-Vale, com 86,48%. Os fundos cambiais tiveram perda de 10,73%.

O Estado de São Paulo
"Sem CPMF, governo anuncia regra para fiscalizar cheques"
Com o fim da CPMF, o governo criou ontem um instrumento de fiscalização das operações financeiras ainda mais poderoso do que o imposto do cheque para descobrir indícios de sonegação e evasão fiscal. Para cria-lo, o governo não precisou nem mesmo de uma nova lei. Bastou uma Instrução Normativa da Receita regulamentando artigo da polêmica Lei Complementar 105, que trata do acesso a informações bancárias. A partir de 1º de janeiro, as instituições financeiras terão que repassar semestralmente ao Fisco informações sobre as operações financeiras que ultrapassem no período de seis meses R$ 5 mil para clientes pessoa física e R$ 10 mil para empresas. A regra vale para cada modalidade de operação financeira, o que aumenta o poder de fiscalização da Receita. A decisão serviu de munição para os críticos da CPMF que apontavam contradição no discurso do governo de que a prorrogação da contribuição era fundamental para caçar os sonegadores.

Jornal do Brasil
"Receita fiscaliza sem CPMF"
As pessoas físicas com movimentação financeira média de R$ 833 por mês e as empresas que têm o dobro, R$ 1.666, vão entrar na mira da fiscalização da Receita Federal. A medida, revelada ontem pelo governo, é decorrente do fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). O governo terá acesso às transações bancárias para efeito de combate à sonegação, como lhe garantia a CPMF.

sexta-feira, dezembro 28, 2007

TV Víbora: Clássicos

Ho Capito que Ti Amo - Luigi Tenco, tocava diariamente no programa Disque Disco de Miguel Vacaro Neto.


Al Qaeda

Ministério divulga conteúdo da ligação telefônica da Al Qaeda sobre Benazir Bhutto

ISLAMABAD, 28 dez 2007 (AFP) - Confira a tradução feita pela AFP do conteúdo integral da ligação telefônica que teria sido efetuada nesta sexta-feira por um alto dirigente da Al Qaeda, Baitullah Mehsud, e outro militante da rede terrorista, que o ministério paquistanês do Interior afirmou ter interceptado após o atentado contra Benazir Bhutto:


Maulvi Sahib (MS) - Asalam Aleikum ! (A Paz esteja com você !)

Baitullah Mehsud (BM) - Waleikum Asalam ! (E com você também !)

MS - Chefe, como você está ?

BM - Estou bem...

MS - Parabéns, acabo de voltar hoje à noite.

BM - Parabéns a você, eram nossos homens?

MS - Sim, eram nossos.

BM - Quem eram eles?

MS - Saeed, Bilal de Badar e Ikramullah.

BM - Foram esses três que fizeram aquilo?

MS - Foram Ikramullah e Bilal.

BM - Então, parabéns.

MS - Onde você está? Quero que nos encontremos.

BM - Estou em Makeen (uma cidade da região tribal do sul do Waziristão). Pode vir, estou na casa de Anwar Shah.

MS - Está bem, irei até aí.

BM - Não informe sua casa por enquanto.

MS - Está bem.

BM - Foi um formidável esforço. Os que a mataram são bons.

MS - Mashallah (Graças a Deus). Quando o vir, vou informá-lo de todos os detalhes.

BM - Estarei esperando você. Parabéns, mais uma vez parabéns.

MS - Parabéns para você.

BM - Há algo que eu possa fazer por você?

MS - Obrigado.

BM - Asalaam Aleikum.

MS - Waaleikum Asalaam. (Fonte: UOL)

Por um triz...



Tarantino tropical

O primeiro de roupa listrada sou eu, no presídio Chaing Gang, no Alabama, onde passei uma temporada sabática. Minha prisão aconteceu depois de uma grande confusão no bar do anão curdo. Tenho vaga lembrança de alguma coisa pesada impedindo que me levantasse, tentei me mover e um um punho fechado atingiu minha boca e parte de meu nariz, fazendo estragos em ambos. O cheiro de sangue e a adrenalina curaram a bebedeira, eu estava em perigo, apanhando sem saber o porquê. Reagir ou fugir, alguma coisa precisava ser feita antes que fosse demasiado tarde. Outro soco atingiu o meu rosto, doeu menos do que a gargalhada sarcástica ao fundo, desta vez senti que o malar tinha sido afundado. Meu oponente era muito forte, mas vacilou e perdeu o olho direito, que afundei com o indicador, golpe que aprendi no Nepal quando me preparava para ser agente secreto da rainha. Aos gritos de desespero o animal saiu de cima e virou de costas, foi o seu maior erro, permitiu que eu sacasse a Walther. O primeiro tiro entrou pela parte posterior da cabeça e esparramou miolos em pedaços minúsculos pelo carpete cinza, fazendo uma composição irrepreensível. Dei mais dois tiros por medida de segurança, ambos no peito. O silêncio que se seguiu fez com que as batidas de meu coração se assemelhassem a tambores dos pigmeus de Bandar. Saí dalí apressado, quando me preparava para entrar no carro senti uma fisgada no ombro esquerdo. Alguém me atingira com uma 9 mm, caí ao lado da porta. Outro tiro tirou uma lasca de osso de minha perna direita, por um momento senti os sentidos indo embora, me abandonando. Alguem estava tentando me matar, justamente a mim que não conhecia ninguém na cidade. Com muito esforço estiquei o braço e empunhei a submetralhadora Uzi. Experimentei ficar imóvel, me fingir de morto, quase sempre dá certo. Um carro deu a partida e avançou em minha direção, rolei para baixo de meu próprio carro e disparei nos pneus do agressor que perdeu o controle e bateu em um poste, enchendo o ar de fumaça. Levantei-me com dificuldede, peguei a 12 no porta-malas e acabei com a festa, depois do terceiro tiro o carro explodiu e virou uma bola de fogo. O sangue perdido acabou por me derrubar. Acordei em um hospital, onde fiquei vinte e oito dias antes de ser julgado e condenado à prisão perpétua, sem direito à condicional. Acabei de fugir, vou voltar e terminar o que comecei, aquela gargalhada ainda martela os meus ouvidos. Do que ria aquela mulher?... (Sidney Borges)

Sonegadores na mira

Sem CPMF, governo cria novo mecanismo de fiscalização

Instituições financeiras terão que informar a Receita sobre grandes movimentações feitas por clientes

Adriana Fernandes e Renata Veríssimo, da Agência Estado
BRASÍLIA - Com o fim da CPMF, o governo criou nesta sexta-feira, 28, outro instrumento de fiscalização com base na movimentação financeira dos contribuintes. A Receita Federal baixou norma exigindo que as instituições financeiras repassem semestralmente ao fisco informações sobre as operações financeiras realizadas por clientes pessoa física que ultrapassem R$ 5 mil. As informações de operações feitas por empresas terão que ser encaminhadas quando ultrapassarem R$ 10 mil.

Leia mais

Nota do Editor - Taí o óbvio ululante materializado. Com a medida o governo mata dois coelhos em cajadada única. Identifica sonegadores e cala a militância petista. Sorry, O Ubatuba Víbora já havia indicado o caminho, questão de bom senso, nada mais do que isso. (Sidney Borges)

Paquistão

Funeral de Bhutto termina em clima de violência no Paquistão

da Folha Online
A ex-premiê e líder opositora paquistanesa, Benazir Bhutto, foi enterrada nesta sexta-feira no mausoléu de sua família. O enterro ocorreu em sua cidade natal, Garhi Khuda Baksh, ao sul do país, em meio a ondas de violência.
Novos distúrbios foram registrados nesta sexta-feira no Paquistão. No noroeste do país um ataque a bomba matou quatro pessoas, entre elas um político do partido que apóia o ditador Pervez Musharraf, informou a polícia. Entre ontem e hoje, ao menos 23 pessoas morreram.
Na Província de Peshawar, também no noroeste, simpatizantes da ex-premier incendiaram uma sede do partido de Musharraf, o PML-Q (Liga Muçulmana do Paquistão-Quaid) e também apedrejaram um cinema.

Leia mais

Ocasião


Publicidade

Formação em Pastor

PREÇO COM 50% DESCONTO PAGAMENTO A VISTA
DE R$ 1.600,00 POR APENAS R$ 800,00

* Aproveite nossas promoções.
TABELA DE PARCELAMENTO COM PROMOÇÃO
6 cheques de R$ 200,00 totalizando 1.200,00

4 cheques de R$ 250,00 totalizando 1.000,00
2 cheques de R$ 450,00 totalizando 900,00

PREÇO DO CURSO FORA DA PROMOÇÃO
FORMAÇÃO DE PASTOR - R$ 1.600,00

Para maiores informações clique aqui

Propaganda eleitoral extemporânea

TSE mantém condenação contra apresentador Clodovil e TV Globo

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negou seguimento ao agravo de instrumento interposto pela TV Globo contra decisão que não admitiu recurso especial. A emissora é acusada de veicular entrevista com o deputado Clodovil Hernandes (PR-SP) em julho de 2006, caracterizando, segundo o MPE (Ministério Público Eleitoral), propaganda eleitoral extemporânea. A multa é de R$ 21.282,00. O MPE propôs representação contra Clodovil Hernandes e a TV Globo por propaganda eleitoral extemporânea. Na época, a emissora veiculou uma entrevista concedida pelo deputado federal em 2 de julho de 2006. Para o MPE, ficou caracterizada propaganda eleitoral extemporânea.O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) reconheceu que houve propaganda extemporânea e deu provimento à Representação condenando, tanto a TV Globo quanto o deputado Clodovil Hernandes, ao pagamento da multa.Inconformada com a decisão, a emissora interpôs recurso alegando que o prazo para o ajuizamento da representação seria de cinco dias contados a partir do dia da ciência do fato a ser representado. O que para a TV Globo não aconteceu, já que a representação foi protocolada 46 dias após a exibição da entrevista. Mesmo assim a emissora teve o recurso negado. De acordo com o ministro-relator, José Delgado, o prazo citado pela emissora não se aplica ao caso em exame. “Os paradigmas colacionados pelo agravante representam jurisprudência já superada no TSE”, disse. (Última Instância)

Manchetes do dia

Sexta-feira, 28 / 12 / 2007

Folha de São Paulo
"Atentado mata Benazir Bhutto"
A ex-premiê paquistanesa Benazir Bhutto, 54, foi morta num atentado na cidade de Rawalpindi, perto da capital, Islamabad. Ao menos outras 22 pessoas morreram no ataque. O fato gerou uma onda de violência no país. Benazir encerrara comício para as eleições parlamentares de 8 de janeiro. Ela deixava de carro um parque quando um homem-bomba se explodiu após atirar.


O Globo
"Assassinato de Benazir joga Paquistão no caos"
O assassinato da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto deflagrou uma onda de violência no Paquistão, com distúrbios e protestos que tomaram o país. Política mais popular e favorita para voltar ao cargo nas eleições marcadas para 8 de janeiro, Benazir não sobreviveu ao atentado realizado por um suicida, que atirou nela duas vezes e em seguida detonou os explosivos que levava junto ao corpo, matando pelo menos 15 pessoas. Benazir, que retornou ao Paquistão após oito anos de exílio, acabara de discursar num comício do Partido Popular do Paquistão, do qual era líder, e disse que sabia do perigo que corria: "Coloquei minha vida em risco e vim aqui porque senti que este país está em perigo. Tiraremos este país da crise".
Ninguém assumiu o ataque, o que colaborou para aumentar a tensão política no país extremamente dividido. O presidente Pervez Musharraf acusou os grupos radicais islâmicos ligados à al-Qaeda e ao Talibã. Já os partidários de Benazir afirmam que o governo foi o responsável. O ex-premier Nawaz Shariff, líder do segundo maior partido de oposição, também fora alvo de um atentado durante um comício e anunciou boicote às eleições. O assassinato da ex-primeira-ministra foi condenado em todo o mundo e põe por terra a estratégia dos EUA para a construção de um Paquistão democrático, laico e firme contra a al-Qaeda é o fundamentalismo. Chocado, o presidente Lula condenou o uso da violência e do terrorismo na vida política.

O Estado de São Paulo
"Terror mata Benazir Bhutto e violência toma o Paquistão"
A ex-primeira-ministra do Paquistão Benazir Bhutto foi assassinada ontem em atentado após comício na cidade de Bawalpindi, o que provocou violenta onda de protestos por todo o país. Um homem-bomba atirou no peito e no pescoço de Benazir antes de acionar os explosivos, matando outras 20 pessoas. Nenhum grupo assumiu a autoria do atentado contra a líder da oposição. A suspeita, porém, recaiu sobre radicais islâmicos, pois Benazir era adversária dos talebans. Opositores do presidente Pervez Musharraf, bloqueando estradas e incendiando veículos em várias cidades. Pelo menos 14 pessoas morreram em tiroteios. A morte de Benazir aprofundou a crise política paquistanesa, o que pode levar à suspensão de eleições parlamentares marcadas para o dia 8. Filha de um ex-presidente derrubado por golpe militar e executado por ordem de generais, Benazir foi a primeira mulher a chefiar um governo no mundo islâmico. Em outubro, ela já tinha escapado de atentado que matou mais de 140 pessoas.


Jornal do Brasil
"Dengue volta a matar no Rio"
Com a chegada do verão, cresce a ameaça da dengue no Rio. No Hospital Salgado Filho foram registradas as mortes de três pessoas com sintomas da doença, e a Secretaria Estadual de Saúde admite que há risco de epidemia. Este ano já houve registro de 29 mortes provocadas por dengue hemorragia, 21 delas na capital. O número de pessoas infectadas (60.647) é quase o dobro de 2006.

quinta-feira, dezembro 27, 2007

TV Víbora: Garoto Enxaqueca

Qualquer semelhança com políticos ubatubenses é mera coincidência.


Segunda divisão dá lucro

Corinthians chega perto de R$ 1 milhão com venda do kit

Por Luciano Borges
O Corinthians está perto de chegar ao faturamento líquido de R$ 1 milhão, como resultado da venda do kit "Eu nunca vou te abandonar", lançado antes do Natal. Até o meio-dia desta quinta-feira, 61.000 unidades já tinham sido vendidas. Na loja do Parque São Jorge, sede do clube na zona leste de São Paulo, a fila era grande, com cerca de 200 pessoas. Isso às 15h. Três dias depois do Natal. O sucesso da campanha fez o Departamento de Marketing ampliar a distribuição, assinando acordo com duas empresas varejistas (Casas Pernambucanas e Lojas Americanas) e com um site (Netshoes).
Leia mais

Eu na Segunda Guerra



Tempos de glória

Decolei de Amiens às 8:00 sharp. Minha missão: escoltar uma esquadrilha de B-17 sobre as montanhas alpinas. Missão altamente secreta, o alvo era Hitler em pessoa. As fortalezas carregavam bombas especialmente projetadas para destruir o refúgio do vilão nazista, isto é, se a meteorologia deixasse. Meu P-38 estalava de novo, os motores ronronravam suavemente em rotação de subida, ajustei a máscara de oxigênio, dei algumas rajadas com as metralhadoras e exerimentei os canhões. Tudo funcionou perfeitamente, abri o gás e assumi a posição de líder na formação diamante. Em breve iríamos nos agrupar dois a dois. Nivelei com o altímetro acusando 30 mil pés, logo abaixo uma camada de nuvens começou a impedir a visão do solo, no horizonte o Sol brilhava e sua luz refletida nas nuvens escondeu os bandidos. De repente cairam sobre nós como um enxame de vespas furiosas e mortais. O combate foi feroz, o ME-109 é um adversário respeitável, mas os canhôes do P-38 falaram mais alto. Nesse dia abati dois boches e quando voltava para a base encontrei o bombardeiro da foto. Mandei-o para o Valhala. Bons tempos foram os que passei como voluntário da RAF. Hitler escapou, foi salvo pelas nuvens. As bombas cairam longe de seu abrigo, mas ele não perdia por esperar, nós voltaríamos para completar a missão. Um dia contarei a história. (Sidney Borges)

Mondrian, Piet - Neo-Plasticismo


Alberi in fiore, 1912
Oil on canvas
65 x 75 c
G. J. Nieuwenhuizen. Seagar. L'Aia. Holland

Still Life with Gingerpot II, 1912
Oil on canvas
37 1/2 x 47 1/8 inches
Guggenheim Museum, New York City

Still Life with Gingerpot I, 1911
Oil on canvas
25 3/4 x 29 1/2 inches
Guggenheim Museum, New York City

Ubatuba em foco

Irresponsabilidade pode levar à morte

Ontem, à tarde, os moradores, turistas e freqüentadores da Praia do Tenório presenciaram uma briga, a qual culminou com o disparo de uma arma de fogo. O referido disparo atingiu a cabeça de um “flanelinha” de nome Paulo.
Tal situação poderia ser encarada como mais uma manchete de programas policiais se não fosse a responsabilidade decorrente da ineficiência administrativa do Prefeito Municipal de Ubatuba.
O estacionamento rotativo, chamado de Zona Azul, foi reinstalado em nosso município desde 15 de dezembro p.p. Apesar de ter parte de sua arrecadação direcionada às Praias que tenham captado os recursos, na Praia do Tenório, o “flanelinha” de nome Paulo persistia, com anuência do Executivo Municipal, em reservar uma área (ambos os lados da rua, desde o quiosque Areia Sereia a até a entrada da Rua Santa Genoveva) em proveito próprio.
Desde a época em que o estacionamento rotativo era de responsabilidade da COMTUR, inúmeras reclamações orais e escritas foram efetuadas pelos funcionários da COMTUR e pelos moradores do Tenório, face as arbitrariedades, agressões, chantagens e atos de pedofilia do Sr. Paulo. Foram acionados o Secretário Municipal de Segurança, a presidente da COMTUR – Mara (atual diretora da Santa Casa) e o próprio Prefeito. Tais reclamações foram totalmente desconsideradas e culminaram com a retirada das placas de Zona Azul do local do conflito. Como se não bastasse turistas, moradores e funcionários da COMTUR ouviam, do Sr. Paulo, constantemente que o mesmo era amigo íntimo do Prefeito e que a área em questão não mais pertencia a ZONA AZUL e sim a ele Paulo.
Como já citado, desde 15 de dezembro houve a reinstalação da ZONA AZUL, sendo que o Decreto municipal manteve a área (ambos os lados da rua, desde o quiosque Areia Sereia a até a entrada da Rua Santa Genoveva) como pertencente à mesma. Novamente o Sr. Paulo descumprindo a legislação vigente mantendo a posse de fato mas não de direito da referida área, impedindo que os profissionais contratados por concurso cumprissem suas obrigações.
A Praia do Tenório é inegavelmente é uma das praias mais freqüentadas por turistas e moradores de Ubatuba. A situação de ontem poderia ter sido evitada se o Prefeito municipal cumprisse as obrigações inerentes a seu cargo e atendo as reclamações dos munícipes referentes ao cumprimento da legislação. Uma obra do acaso ou do Divino fez com que o atirador acertasse seu alvo sem que fossem molestados fisicamente demais freqüentadores do local.
Paulo foi transferido para Taubaté e somente hoje os funcionários da ZONA AZUL passaram a fiscalizar o local que outrora, por determinação, conivência ou anuência do Prefeito, pertencia ao Paulo.
Cabe ressaltar que tanto no período em que a COMTUR administrava a ZONA AZUL, bem como do dia 15 de dezembro a até 26 de dezembro houve renúncia de receita por parte do Executivo Municipal em benefício de terceiros. Como se não bastasse a incompetência administrativa, dos que ganham para isso, culminou com o disparo de arma de fogo. Tais situações além de serem alvo do judiciário devem fazer parte da avaliação de cada eleitor em 2008.

Marcos Leopoldo Guerra, com o apoio de:
Elias Penteado Leopoldo Guerra

Urgente



Explosão em comício eleitoral causa morte de Benazir Bhutto

da BBC Brasil
Uma explosão atingiu um comício eleitoral e causou a morte da ex-primeira-ministra e candidata nas eleições parlamentares do Paquistão, Benazir Bhutto.
De acordo com informações iniciais, 15 pessoas teriam morrido no comício em Rawalpindi.
A correspondente da BBC em Islamabad Barbara Plett recebeu informações da polícia afirmando que a explosão ocorreu depois do discurso de Benazir Bhutto.
A explosão teria ocorrido no portão de saída do parque onde estava ocorrendo o comício, no momento em que as pessoas estavam indo embora.
Autoridades do governo afirmam que há suspeitas de que um suicida teria sido o responsável pelo incidente.
Testemunhas relataram que viam mortos, feridos e membros espalhados pela área da explosão.

Leia mais

Entenda a história de conflitos do Paquistão (Aqui)

Ludopédio

Falha de Dida faz Milan procurar novo goleiro, diz jornal

da Lancepress
Após falha no clássico contra a Inter de Milão, no último domingo, o goleiro Dida pode ver seu ciclo no Milan chegar ao fim. Em má fase nos últimos meses, o brasileiro já não seria unanimidade na diretoria do clube, que estaria cogitando seriamente a possibilidade de contratar um novo atleta para a posição.
De acordo com a edição desta quinta-feira do jornal italiano "Gazzetta dello Sport", o clube milanês estaria de olho no goleiro do Celtic, o polonês Artur Boruc, que deixou boa impressão nos confrontos entre os dois clubes válido pelas oitavas-de-final da última Copa dos Campeões.
Outro goleiro que o Milan poderia tentar contratar é Sébastien Frey, da Fiorentina. No entanto, o arqueiro francês tem contrato com a equipe até 2010 e só poderia se transferir em junho de 2008.


Nota do Editor - É dura a vida dos goleiros. Dida fechou o gol do Milan por muito tempo, bastou um galináceo para enodoar forever sua carreira. Um único peru e glu, glu. Lembra a história do homem mais viril do mundo, instado a comprovar a fama no Maracanã. Duzentas mil pessoas lotavam o estádio. No centro do campo um palco e a cama da verdade. Começaram a chegar as voluntárias, uma a uma o machão foi traçando, o número comprobatório ficou estipulado em cem. Na nonagésima nona tentativa ele caiu exausto e anunciou aos juízes a desistência. O Maracanã entoou então um coro que foi ouvido do outro lado da Cordilheira dos Andes. Bicha, bicha, bicha... (Sidney Borges)

Já chegamos?


Clique sobre a imagem para ampliar

- Você não ia?
- Ia.
- Mas não foi.
- Fui.
- E já voltou?
- Já.
- Mas como?
- Pela Real!

Ponto de vista

Reflexões Ambientalistas

Tenho obrigatoriamente e a contra gosto "andado" por aí (vide Maranduba, Grande etc, etc,etc). Pode-se focar, em cada "olhar" farto material para um "estudo do Meio". Como a temporada apenas inicia-se, será muito pertinente a observação criteriosa e, detalhada, desta "visão" de todos os nossos ambientalistas. Sem exceções. De suas conclusões, trazidas a discussão pública, participativa e democrática, poderão sair, quem sabe, propostas sérias, de ações efetivas, para que possamos nos organizar e, planejar o simples "uso" do "nosso meio" antes que acabem com ele. Quiçá, poderemos sonhar com um modelo, exeqüível, de uso consciente e, de uma ocupação que priorize a preservação daquilo que nos dá o pão. O Laisser - Faire, chapa branca, está aí. Muito bem instalado e, nos fazendo "sangrar". O que nos restará? "Eles" querem saber quantos somos, o que pensamos, quando e, como reagiremos! Nestes casos, de enfrentamento (real) não há holofotes! Só aparecem os que realmente "brilham".


Ronaldo Dias

Hertzianas

Fora da onda

Rádio comunitária é fechada por operar em alta frequência

Emissora de rádio comunitária não pode utilizar freqüência elevada e nem vender anúncios comerciais. Com esse entendimento, a 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça determinou o fechamento da empresa de Radiodifusão Informativa e Comunitária Jaciobá FM, de Alagoas. De acordo com o ministro Teori Zavascki, a utilização de uma potência de 931 watts e anúncios pagos desqualificam a suposta emissora como rádio comunitária.
A Rádio Jaciobá entrou com Mandado de Segurança, pedindo liminar para garantir seu funcionamento. Também solicitou que não fossem aplicadas as penas do Código Brasileiro de Comunicações. A empresa alegou que, em fevereiro de 1996, havia entrado com o pedido de regularização de suas atividades no Ministério das Comunicações e que não seria clandestina, pois é registrada na junta comercial do município de Pão de Açúcar (AL), onde fica sua sede.

Leia mais

Pensata

São Paulo, Terceiro Mundo

Sérgio Malbergier na FolhaOnline
Aqui de São Paulo gostamos de olhar para o resto do Brasil como se fôssemos a locomotiva puxando os vagões, uma Nova York dos trópicos, cosmopolita, dinâmica, rica, moderna. É tudo verdade. Temos de longe a maior concentração de PhDs e MBAs do Brasil, ficam aqui o centro financeiro e nossas Bolsas e bancos bilionários, os hospitais de ponta, as principais indústrias, as melhores universidades, os jornais e revistas mais relevantes, as agências de publicidade, os melhores restaurantes, o comércio de luxo.
E ainda argumentamos, cheios de razão, que parte da devassidão do Congresso Nacional é fruto da injusta lei eleitoral que reduz o peso do voto de São Paulo e outros centros mais ricos e avançados enquanto turbina a voz das regiões mais pobres e atrasadas do país. E, não, isso não traz mais equilíbrio entre ricos e pobres, apenas dá mais poder ao voto dos menos educados que acabam elegendo políticos menos educados que acabam fazendo esses estragos todos em Brasília que prejudicam justamente os mais pobres, pois os ricos já são ricos.
Mas basta olhar para a Câmara de Vereadores de São Paulo para concluir que não somos tão melhores assim politicamente.

Leia mais

Empreendedores

PF faz operação para desarticular quadrilha de PMs no Rio

Grupo é acusado de explorar fornecimento clandestino de sinal de TV a cabo em Nova Iguaçu

Solange Spigliatti, do estadao.com.br
RIO - Policiais federais de Nova Iguaçu, no Rio, deram início na manhã desta quinta-feira, 27, a uma operação em vários pontos da Belford Roxo, na Baixada Fluminense, com o objetivo de desarticular uma quadrilha formada por policiais militares acusados de explorar o fornecimento clandestino de sinais de TV a cabo no município. A PF ainda não tem informações sobre número de presos.

Eu marchand



Picasso

À esquerda o original, à direita a cópia que está em minha sala. O original vale milhões de dólares. Se surgir uma boa proposta pela cópia aceito conversar. (Sidney Borges)

Manchetes do dia

Quinta-feira, 27 / 12 / 2007

Folha de São Paulo
"HC adiou obra em central que pegou fogo"
A subestação de energia do Prédio dos Ambulatórios que pegou fogo na noite de Natal no Hospital das Clínicas (zona oeste de SP) já deveria ter sido reformada. Waldemir Rezende, ex-diretor do IC (Instituto Central) do HC, disse que em 2005 foram descobertos problemas na parte elétrica. Segundo ele, foi feita uma troca emergencial de fiação, mas recomendou-se a reforma geral. (...)


O Globo
"Ministro diz que Brasil pode investigar morte de italianos"
O ministro da Justiça, Tarso Genro, deverá pedir à Procuradoria Geral da República que abra uma investigação sobre a suposta participação de ex-repressores brasileiros em casos de torturas e mortes de dois ítalo-argentinos no Brasil durante a Operação Condor. Dos 13 brasileiros que tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça italiana, seis já morreram, entre eles o ex-presidente João Baptista Figueiredo e os generais Walter Pires, Octávio Medeiros e Euclydes Figueiredo. Foram denunciados ainda o ex-superintendente da PF no Rio Agnello de Araújo Brito e Edmundo Murgel, ex-secretário de Segurança do Rio. Em Porto Alegre, um dos quatro acusados, o coronel de reserva Carlos Alberto Ponzi, reagiu irritado: "Fiz o que achava certo, combati os inimigos do meu país".


O Estado de São Paulo
"Estado só gastou 17,8% da verba para obras no HC"
Dos R$ 16,9 milhões orçados pelo governo do Estado de São Paulo para ampliação e aparelhamento do Hospital das Clínicas neste ano, apenas 17,83% - R$ 3.013.281,00 - foram gastos até dia 18, segundo o Sistema de Informações Gerenciais da Execução Orçamentária, da Secretaria da Fazenda. Desde 2005 o Departamento de Controle do Uso de Imóveis, da Prefeitura, pede adequações no Instituto Central do HC e no Prédio dos Ambulatórios - este pegou fogo na noite de segunda-feira. Um hospital de porte bem menor e privado, como o Santa Catarina, instalado num prédio de 12 andares da Av. Paulista, investiu R$ 25 milhões em obras em 2005. O secretário estadual Saúde, Luiz Roberto Barradas, garante que até amanhã serão utilizados os 82,17% das verbas que ainda faltam ser aplicados. Mas as obras só terão início no próximo ano.


Jornal do Brasil
"Rio joga fora R$ 19 milhões"
Os restos das obras da garagem de barcos na Marina da Glória - um dos cartões-postais do Rio - simbolizam um desperdício dos quase R$ 19 milhões, que a prefeitura do Rio trocou com a empreiteira EBTE pela ampliação da concessão da exploração da área de 10 para 30 anos. A obra, embargada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional por desrespeitar o tombamento do espelho d'água da Baía de Guanabara, ficaria pronta para o Pan, em julho. Discute-se ainda na Justiça a derrubada das estruturas, iniciadas com o aval do município. A empreiteira admite demolir, mas promete acionar a prefeitura. A área, degradada, virou pouso de assaltantes.

quarta-feira, dezembro 26, 2007

Crônica

Eu morto?

Noite dessas tive um sonho estranho, como devem ser os sonhos, que se não fossem estranhos não seriam sonhos. Seriam repetição da realidade que por mais absurda que seja é a única que temos e devemos amá-la, pois não sabemos o que seria de nós sem ela. Deitei tarde, com as pálpebras pesadas e de repente me vi num lugar com muita gente, muito barulho, todos apressados, caminhando rápido. Olhei bem, não me era de todo alheia a paisagem. Eu estava na Avenida São Luiz, em São Paulo, quase em frente ao prédio onde morou Caetano Veloso. Atravessei a rua, um veículo que parecia ser um carro, uma espécie de Nash 48, veio em minha direção. Tentei desviar, não foi possível, ele passou através de meu corpo como se eu não existisse. Refeito do susto segui a multidão. Na praça da biblioteca havia uma comemoração. No palanque uma faixa estampava homenagem ao sesquicentenário de Oscar Niemeyer, nascido em 1907. Ele completava naquele dia cento e cinqüenta anos, lúcido e trabalhando ao lado da esposa. A décima segunda. Havia muitas bandeiras vermelhas com a foice e o martelo, fiquei emocionado quando Oscar subiu ao palanque e discursou em tom suave sobre a beleza das curvas e a necessidade de um mundo mais justo. Depois acendeu uma cigarrilha, tomou um trago e se deitou na rede. Fui embora quando a multidão começou a se dispersar. Na esquina encontrei um velho amigo que não via desde os tempos de infância. Paramos para um café, ele ficou feliz em me ver, falamos dos velhos tempos, lembramos dos amigos e só então me dei conta de que ele havia morrido há mais de dez anos. Perguntei sobre a vida de morto. Ele me disse que não é das piores, os impostos são mais brandos e há emprego para todos. Além do trânsito não apresentar congestionamentos, os veículos passam uns pelos outros e pelos prédios e casas sem problemas. No lado de lá não valem as leis da matéria. Despedimo-nos com um forte abraço, embora eu não o sentisse nem ele a mim, os mortos são menos densos, mais etéreos, quase gasosos. Quando ia saindo ele me perguntou como tinha sido a minha passagem. Que passagem? Sua morte. Como você veio parar aqui? Acidente, câncer, vício, bala perdida? Só nesse momento me dei conta que estava vivendo um pesadelo. Acordei suando. Aquele carro que passou através do meu corpo não me sai da cabeça... (Sidney Borges)
 
Free counter and web stats