sábado, novembro 11, 2006

Sobre o espetáculo...

Brasil não tem infra-estrutura para crescer 5% ao ano

Para os especialistas na área, o Brasil precisa, além da política monetária, de investimentos em infra-estrutura para garantir a meta de crescimento para 2007

SÃO PAULO - O Brasil não tem infra-estrutura para crescer no ritmo de 5% ao ano desejado pelo governo, segundo a avaliação de especialistas e representantes da indústria ouvidos pela BBC Brasil.
De acordo com os especialistas em infra-estrutura, o crescimento brasileiro não depende apenas da política monetária - que envolve a definição da taxa de juros e do superávit primário - mas também de limitações físicas ao crescimento e ao escoamento da produção.
Os principais gargalos da infra-estrutura são, segundo eles, as estradas, os portos e os projetos de geração de energia.
Eles apontam dois problemas fundamentais: a escassez dos investimentos públicos e a ausência de marcos regulatórios que atraiam o capital privado em áreas que o Estado não consegue investir.

Leia mais

Cadê?

O Anchieta sumiu! Chama o Cunhambebe

O Anchieta, aquela escultura (sic) que há muitos anos decora a Praia do Cruzeiro, sumiu. Há tempos necessitava reparo, pois seu braço fora decepado por ação de vândalos. Sem segredo. A Prefeitura e a Fundart decidiram retirá-la para providenciar o conserto. Nada mais regular. O problema é outro. Não há quem goste dessa estátua. É tosca, nada original, feita em fábrica... Está na hora de substituí-la. Através de concurso entre escultores locais, por que não? E o mais importante: já que estamos homenageando personagens históricos, por que não resgatar o papel de Cunhambebe, aquele que tentou defender sua gente, sua terra, da invasão assassina européia? Será menos importante que o Padre Anchieta? Qual o verdadeiro valor histórico dos dois?
Vamos comparar. Um padre poeta, a serviço do império português e do governador local invasor, usando sua inteligência para dar uma justificativa ética à dominação. O que sua poesia dizia, em resumo? “Vocês são selvagens, nem sequer humanos. Nós trazemos a luz, a verdadeira ligação com Deus. Queremos explorar os produtos desta terra e vendê-los na Europa. Quem não quiser morrer, ajoelhe sob nossa espada, aprenda a rezar em latim e depois vem trabalhar pra gente.”
Mas aqui entra a história dos derrotados. Aqueles que não sucumbiram facilmente aos invasores, como Cunhambebe, Aimberê, Coaquira, chefes das tribos tupinambás locais. Sua resistência está soterrada bem debaixo de nossos pés, assim como sua história – ignorada pelos historiadores brancos colonizadores. Terminaram derrotados, mortos e ninguém conta sua história. Imagino que se tivessem vencido, a história deles seria outra. Deveriam estar falando agora: “ainda bem que derrotamos aqueles portugueses sujos e selvagens! E conseguimos continuar vivendo com nossos rios limpos, nossa caça, cultivando nossos deuses e falando nossa língua. Ainda bem que não construíram em cima das nossas matas aqueles prédios horríveis, que fedem a esgoto, com pequenas caixinhas apinhadas de gente.” Muito provavelmente, no lugar da estátua do Padre Anchieta, teríamos uma de algum chefe indígena, e Ubatuba ainda seria aquele paraíso que os brancos encontraram.
Então temos dois símbolos a escolher: um dominador, a serviço da exploração do trabalho escravo e da “catequização obrigatória”, e outro, da resistência, da vida natural integrada com o ambiente.
É hora de escolher. Não vai fazer qualquer diferença. O que passou, passou. Mas para que possamos andar por aí com a consciência tranqüila, sem essa culpa de ser branco europeu, poderíamos ter também ao lado de Anchieta, uma estátua de Coaquira e até uma outra, pra sermos ainda mais justos: a do trabalhador negro escravo.
Já que é pra homenagear, sejamos honestos. Somos herdeiros dos três.


Beto Segantini

jornalista, músico, compositor

Embora ainda esteja longe...

Alckmin quebra silêncio e não descarta 2010

Da Reuters com citação no Globo online:
"O candidato derrotado à Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB), começou a quebrar o silêncio imposto por ele mesmo após a eleição e não descartou, embora ainda "esteja muito longe'', disputar o Palácio do Planalto em 2010.
"Tenho recebido a visita de muitas lideranças (políticas) do país. Você tem algumas etapas: a direção do partido no fim do ano que vem, eleições municipais em 2008, e você tem 2010'', disse Alckmin à Reuters nesta sexta-feira, na segunda pessoa, antes mesmo de ser questionado especificamente sobre o tema da sucessão."

Leia mais

Reforma



Anchieta de braço novo

A Fundart recolheu nesta segunda-feira a estátua do Padre José de Anchieta para restaurar seu braço, quebrado por atos de vandalismo. Depois de restaurada, será devolvida ao Cruzeiro apoiada sobre pedestal, para dificultar ações de depredadores. O trabalho será acompanhado pelo Grupo Setorial de Artes Plásticas da Fundação.
Fonte: Fundart

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 11 / 11 / 2006
  • Escolas de Ubatuba ingressam em projeto de aprendizagem presente em 48 países
  • Comunidade da Região Oeste é convidada para participar do Conselho Gestor de Saúde
  • Homenagem ao Dia da Consciência Negra tem exposição e documentários
  • Escola de Ubatuba apresenta peça idealizada por alunos
  • Prefeitura inicia recuperação do pavimento na Rua Salvador Corrêa
  • Prefeitura realiza limpeza de valas para prevenir enchentes no verão
  • Prefeitura realiza nivelamento de rua na Estufa 2
  • Torneio reuniu amantes da pesca esportiva em Ubatuba
Leia aqui

Manchetes do dia

Sábado, 11 / 11 / 2006

Folha de São Paulo:
"Empreiteiras lideram doação eleitoral"
Empreiteiras de diversos Estados do país foram as principais doadoras das campanhas vitoriosas ao Congresso Nacional entre as empresas cujo ramo de atividade pode ser identificado nas prestações de contas dos eleitos entregues à Justiça Eleitoral. No total, 254 deputados e 15 senadores declararam terem recebido ao menos R$ 24,1 milhões desse setor.
Papel central nas eleições presidenciais deste ano, o Bolsa Família agora tranca a pauta de votações do Senado e vem causando constrangimento ao governo. A base aliada terá de tomar a impopular medida de negar a concessão de uma 13ª parcela do benefício aos assistidos pelo programa. O objetivo da oposição é caracterizá-lo como eleitoreiro. Em setembro, o senador Efraim Morais (PFL-PB) apresentou projeto de lei criando a medida. O objetivo era provar que a oposição não queria acabar com o Bolsa Família, como dizia a campanha petista. A matéria tramita em regime de urgência.


O Globo:
"Após as eleições, buracos voltam a tomar estradas"
Nada menos que 66,2% dos trechos de estradas federais que passaram por obras da Operação Tapa-Buracos, anunciada com alarde no início do ano eleitoral, já estão com problemas. Em grande parte delas, as chuvas e o tráfego intenso jogaram no ralo cerca de R$ 440 milhões em obras emergenciais, feitas em alguns casos sem licitação, que já desmoronaram. Um exemplo é a BR-265, que liga Barbacena a São João del-Rei, em MG; os buracos estão reabertos, provocando riscos para motoristas. O Dnit diz que a operação cumpriu os objetivos e que terá mais R$ 2 bilhões em 2007. Em SP, o Ministério Público pediu a prisão de dirigentes do órgão.


O Estado de São Paulo:
"Lucro da Petrobras já passa de R$ 20 bi"
O lucro da Petrobras nos primeiros nove meses do ano foi de R$ 20,7 bilhões, valor recorde para o período e 33% maior que o registrado de janeiro a setembro de 2005. O resultado reflete o aumento da produção nacional e as altas cotações internacionais do petróleo, segundo o diretor-financeiro da estatal, Almir Barbassa. O volume de investimentos também foi recorde, alcançando R$ 22,6 bilhões. O lucro do terceiro trimestre, de R$ 7,085 bilhões, ficou abaixo das expectativas de mercado, que calculava a possibilidade de um valor recorde no período, em torno de R$ 8 bilhões. Ainda assim, foi 26% superior ao resultado do mesmo período de 2005. A Petrobras produziu nos nove meses uma média diária de 1,763 milhão de barris de petróleo no Brasil. O diretor-financeiro admitiu, porém, que as empresas não conseguirá cumprir a meta inicial de obter US$ 3 bilhões de superávit este ano.


Valor Econômico:
"Chineses farão carros no Uruguai e miram o Brasil"
Os fabricantes chineses de automóveis chegaram ao Mercosul. A montadora estatal Chery iniciou a instalação de uma fábrica em Montevidéu, em sociedade com a Socma, do grupo argentino Macri. Os primeiro carros chegarão ao mercado em 2007 e já estão sendo acertadas parcerias para fabricação de autopeças no Brasil. O grupo chinês também construirá uma fábrica de componentes na província de Buenos Aires.
Com a montadora no Uruguai, a Chery entra para o regime automotivo do Mercosul e fica isenta da taxa de 35% cobrada de veículos produzidos fora da região. O pré-lançamento dos modelos Tiggo (utilitário) e QQ (compacto) foi feito quarta-feira para os concessionários argentinos.
A fábrica do Uruguai será a primeira da Chery nas Américas - que já vende modelos importados na Venezuela. O investimento no complexo automotivo do Mercosul será de US$ 100 milhões. A chinesa terá 51% do capital e a Socma, 49%. A fábrica terá capacidade para produzir 25 mil veículos por ano na primeira etapa (três anos) e cem mil na segunda. O plano é abrir depois uma montadora também na Argentina. Pelas regras do Mercosul, o índice de nacionalização dos veículos será de 40% no primeiro ano, 50% no segundo e 60% no terceiro.
"Por enquanto começamos aqui, mas asseguro que no futuro vamos para o Brasil", disse ao Valor Yin Tongyue, diretor do projeto Mercosul da Chery. A Chery Automobile Co., fundada em 1997, é uma das maiores montadoras da China, com patrimônio de 10 bilhões de yuan (US$ 1,27 bilhão). É controlada pelos governos da cidade de Wuhu e da província de Anhui (Sudeste da China), tem 13 mil empregados e exporta para 53 países. Tem fábricas no Irã, Egito, Rússia e Malásia. Sua produção está crescendo 80% este ano e a projeção é atingir mais de 1 milhão de veículos em 2010.

sexta-feira, novembro 10, 2006

Notícias da Unitau

Curso de educação ambiental do Comitê das Bacias movimenta público universitário

A Câmara Técnica de Educação Ambiental e Mobilização Social (CT-EAMS), um dos órgãos de apoio ao Comitê das Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul (CBH-PS) promove neste sábado, dia 11, mais uma etapa do curso de educação ambiental. Dividido em sete módulos, o evento visa à promoção de atividades relacionadas ao gerenciamento e uso racional dos recursos hídricos, legislação, licenciamento e técnicas de educação ambiental.
De acordo com Jane Rose Dias Dionísio Rodrigues, membro da CT- EAMS e uma das coordenadoras do curso, 18 alunos de três instituições de ensino superior da região estão participando do evento. Entre as entidades estão a Universidade de Taubaté, Univap e Fatea (Faculdades Integradas Teresa D'Ávila), de Lorena. “Temos alunos de cursos de graduação como Biologia, Geografia e Engenharia Ambiental. Também temos alguns menstrandos na área ambiental, o que foi uma surpresa para nós, visto que o curso é voltado para alunos de graduação. Creio que está sendo proveitoso para todos”, enfatiza Jane.
A coordenadora explica que até o momento já foram realizadas quatro etapas. A primeira ocorreu na Jonhson,em São dos Campos, no dia 30 de setembro, com o tema Gestão de Recursos Hídricos e Química Ambiental. A segunda debateu sobre “Água-Produção e Flora”, na represa da CESP, em Paraibuna. Já o terceiro modulo abordou o tema “Água e Solo - Uso e racionalização” e foi realizada na Univap, em São José dos Campos. No dia 28 de outubro, a Basf de Guaratinguetá apresentou o sistema de gestão ambiental da empresa e em seguida foram realizadas visitas técnicas ao incinerador, estação de tratamento de efluentes e ao ponto de monitoramento de qualidade da água, instalado pelo INPE, no rio Paraíba do Sul. Também foi apresentado o projeto “Mata Viva” de educação ambiental.
O próximo módulo será na estação de tratamento de esgoto Lavapés, em São José dos Campos, neste sábado, dia 11, das 8h00 ás 12h00. No local, serão abordados os seguintes temas: recuperação e licenciamento ambiental e sistema de tratamento de esgoto. Já no dia 18 de novembro, será a vez do Viveiro Florestal de Taubaté receber o módulo “Educação Ambiental - Técnicas de Educação”. O último módulo será na Escola Fazenda Boa Vista, em Roseira, onde será discutida a legislação ambiental.
Mais detalhes sobre o curso de educação ambiental da Câmara de Educação Ambiental e Mobilização Social podem ser obtidos pelos telefones (12) 3932-3841 e 3932-3080 com Duva Brunelli. Para saber mais sobre as ações do CBH-PS acesse o endereço
www.comiteps.sp.gov.br .

ACI - Agência de Comunicação Integrada/UNITAU/CBH-PS

Perigo nos céus

O bode expiatório

Prevê-se nova onda de problemas para os próximos dias - e em especial para o feriado de 15 de novembro - por conta da divulgação do laudo sobre o acidente com o avião da Gol, que deve incriminar de certa forma as torres de controle e o próprio controlador, que seria citado nominalmente. A defesa do profissional, com certeza, será a sobrecarga de trabalho e as condições desumanas que o levaram a cometer o erro. E ele terá razão, porque simplesmente não se pode admitir uma estrutura que deixa a responsabilidade por vidas nas mãos de uma pessoa mal paga e pior administrada. Jogar a culpa toda em suas costas seria encontrar um bode expiatório ignóbil e injusto, quando se sabe que o grande culpado é o sistema em que ele atua, responsabilidade final do próprio governo federal. É preciso muito cuidado para que a mídia não jogue a vida de um trabalhador na lama em nome da manchete do dia seguinte e para aliviar o peso das denúncias sobre os gestores do controle. E é hora, sim, de, a partir dos erros constatados, repensar seria e conscientemente como aperfeiçoar todo o sistema de apoio ao vôo neste país continental. O resto será cortina de fumaça. (Roberto Jefferson)

Reunião

Convite aos pescadores de Ubatuba

O vereador Jairo dos Santos, PT, convida todos os pescadores do Município para participarem de uma reunião que vai tratar da questão referente ao licenciamento para a instalação de uma bomba de óleo diesel na Ilha dos Pescadores, no Centro.
O encontro, que contará com a presença de representantes do DEPRN, da CETESB, SEMA e da Colônia de Pescadores de Ubatuba, Z10, será no dia 17 de novembro, às 17 horas, na Câmara Municipal de Ubatuba.

Fonte: Assessoria do vereador Jairo dos Santos

Boeing da Gol

Operador narra desespero no dia do acidente

LEILA SUWWAN da Folha de S.Paulo, em Brasília
Durante a meia hora do período de "alerta" devido ao sumiço do radar do vôo 1907 da Gol, em 29 de setembro, o controle aéreo de Brasília viveu nervosismo e ansiedade. Só quando chegou ao centro a notícia de que um jato havia feito pouso de emergência na serra do Cachimbo, relatando um choque no ar, os 30 controladores presentes desabaram em choro, desespero ou paralisia.
Tentavam entender como a colisão poderia ter ocorrido, esperavam notícias sobre o paradeiro do Boeing e continuaram trabalhando por mais de uma hora até uma nova equipe render os dez controladores que cuidavam do setor que monitorava a área do acidente, em que morreram 154 pessoas.
Leia mais

O que me é de direito...

PT abre guerra silenciosa para recuperar espaço

De Tina Vieira e Karla Correia no Jornal do Brasil, hoje:
"Incomodado com o tratamento especial que o PMDB está recebendo nas discussões sobre o segundo mandato do presidente Lula, o PT resolveu brigar por espaço. A insatisfação petista não se restringe à divisão de poder nos ministérios. O partido quer ser protagonista no Congresso e já reivindica a presidência da Câmara e a retomada da liderança do governo no Senado."

Leia mais

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 10 / 11 / 2006
  • Ubatuba lança apostila de observação de aves para crianças
  • Morcego encontrado em Ubatuba é assunto na XVII Reunião Internacional de Raiva
  • Prefeitura de Ubatuba limpa terrenos baldios na Região Sul
  • Festas movimentam escolas de Ubatuba
  • Vôlei mirim feminino está a um passo da final da LIVOVALI
Leia aqui

Manchetes do dia

Sexta-feira, 10 / 11 / 2006

Folha de São Paulo:
"Após derrota, Bush pede sugestões sobre o Iraque"
O presidente George W. Bush se disse ontem disposto a ouvir sugestões da oposição democrata, vitoriosa na eleição legislativa de terça-feira, para mudar a política da Casa Branca em relação ao Iraque. Na entrevista que deu à saída do almoço que teve na Casa Branca com a democrata Nancy Pelosi, a provável nova líder do Congresso e seu pesadelo pelos próximos dois anos, Bush disse: "Estou aberto a qualquer idéia ou sugestão que nos ajude a atingir a meta de derrotar os terroristas e garantir que o governo democrático do Iraque seja bem-sucedido".


O Globo:
"Educação faz Brasil perder posição em ranking da ONU"
O Brasil caminha lentamente no ranking do desenvolvimento humano. Pelo índice da ONU o país subiu de 0,788 para 0,792, mas, mesmo assim caiu da 68° para a 69° posição entre os 177 avaliados, já que outros países melhoraram mais. No relatório deste ano, foi alterado o critério para educação e foram desconsiderados os números da alfabetização de adultos (supletivo), o que prejudicou o Brasil. O país foi ultrapassado pela Bielo-Rússia, ex-república soviética, que teve melhor desempenho. No mundo, o líder é a Noruega, e o pior o Niger. O Brasil também tem números negativos de saneamento e esgoto sanitário. Só 70% da população são atendidos por tratamento de esgoto adequado. Houve melhora na distribuição de renda, mas o país ainda é o 10° mais desigual do mundo.


O Estado de São Paulo:
"Saúde e educação congelam Brasil no IDH"
A expectativa de vida teve apenas pequeno avanço no Brasil e a renda subiu só timidamente. Em educação e saúde, o País estacou. Diante dessas informações, um relatório das Nações Unidas divulgado ontem rebaixa a situação brasileira no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). A nota até subiu (de 0,788 para 0,792), mas o Brasil caiu de 68° para 69° lugar no ranking, porque outros países avançaram mais. O IDH é resultado da combinação de quatro fatores: variação do PIB per capita, alfabetização de adultos, matrículas escolares e expectativa de vida. O relatório mostra que 28 países classificados como subdesenvolvidos têm IDH superior ao brasileiro e que aqui os pobres estão entre os que menos ganham no mundo.


Jornal do Brasil:
"Fica o time da economia"
Com uma pergunta - "Mudar para quê? - o presidente Lula acabou com as dúvidas em relação ao comando da equipe econômica, relata Helena Chagas. Guido Mantega se manterá à frente da Fazenda. Henrique Meirelles, no Banco Central. "Quem disse que eu queria mudar?", continuou, desautorizando os ministros Tasso Genro e Dilma Rousseff que anunciaram, logo depois da eleição, alteração de rota na economia e o "fim da era Palocci". O PT quer mais espaço no poder.

quinta-feira, novembro 09, 2006

Política

Ubatubenses

Poucas novidades no front político ubatubense. Na cidade é dado como certa a dobradinha Eduardo Cesar-Moralino para 2008. Moralino inclusive já está na região sul onde vai buscar apoio para a chapa. Junto com ele vai o Cerol, que deverá ser candidato a vereador. Simpático e querido por todos, Cerol tem perfil para trafegar com sucesso na política. No passado o então prefeito Paulo Ramos não deu a devida atenção aos reclamos provenientes da região. Pagou um alto preço. Na fronteira de Caraguatatuba, município que está crescendo a olhos vistos, a região reclama maior atenção do poder Executivo. Moralino é um político experimentado, conhece a região e seus problemas. Só resta saber se haverá recursos para satisfazer a demanda por melhorias, que é grande. Se não houver a habilidade política será de pouca valia. O principal ingrediente da política ainda é o vil metal. Sem ele nada feito. (Sidney Borges)

Projeto polêmico

O São Francisco

Está de volta o mais equivocado dos projetos do governo Lula, a transposição do Rio São Francisco.
No ano passado, o Projeto Brasil organizou uma discussão virtual entre todos os grupos de interesse que se organizaram em torno do projeto: o Ministério da Íntegração Nacional, o Comitê da Bacia do São Francisco, vários governos de estado, a SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) entre outros.
Juntamos todos os trabalhos relevantes sobre o assunto, relatórios da SBPC, do Banco Mundial, o EIA-RIMA (Estudos de Impacto Ambiental) do IBAMA. No meio do debate, recebemos estudos da FEA (Faculdade de Economia e Administração) da USP Ribeirão e muito mais.
De um lado, contra a transposição, havia um caminhão de estudos sobre os mais diversos aspectos; do outro, a favor, não havia um estudo consistente sequer.
No decorrer da semana, começando hoje, vamos abrir uma discussão mais ampla na aba de ECONOMIA. Mas, depois de ler sem part-pris todos os trabalhos, estou mais que nunca convencido de que a transposição será a Transamazônica do governo Lula, um desastre caríssimo, para um país quebrado.

Nota do Editor: O texto acima é de autoria de Luís Nassif, jornalista criterioso que está aprofundando o tema. Quem tiver interesse na discussão acesse o Blog do Nassif

Luz para todos



Agente Luz Para Todos em Ubatuba

O vereador Charles Medeiros esteve neste último dia 08 com Shinji Yoshino, Agente Luz Para Todos do Governo Federal, que acompanha a implantação do programa federal no município. Várias famílias foram beneficiadas com o programa e muitas outras obras estão em andamento.
Medeiros é Presidente da Comissão de Estudos e Acompanhamento do Programa Luz Para Todos da Câmara Municipal e vem desde a legislatura passada buscando melhorias em infra-estrutura, onde colocou seu gabinete a disposição do programa federal. Na conversa a preocupação com áreas de maiores dificuldades de implantação, como é no caso de comunidades da região norte e Praia do Perez ao sul, segundo o vereador, muitas comunidades vêem o programa como a única chance de receberem a melhoria e temem perder esta oportunidade. Yoshino tem atendido pessoalmente os casos de maior complexidade de implantação. “A Comunidade não pede muito, apenas o necessário e o necessário para muitos ainda é a energia elétrica, por isso mantemos esta parceria e o compromisso para que realmente o programa seja efetivado em nosso município”, afirma Charles Medeiros.

Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Ubatuba em foco

Kiptografia

Vi e li na web local, notícias recentes sobre a retomada das obras do Saneamento Básico de Ubatuba. Novidade? Sem saneamento... Sem o básico de qualquer coisa fica difícil !!!Pensando nisso posso concluir o quão irracional são as tantas restrições ambientais de ocupação humana, que nos "regula" , quando existe na realidade, na prática, na verdade e, na contramão destas "restrições" a desenfreada ocupação, de forma desumana, destas mesmas áreas. Ocupações que acontecem sem parar, a todo tempo, dia claro e noite escura, bem aos olhos de quem quiser ver. Quem deverei ver? Quem estaria obrigado a "ver"? Quem se importa? Sem ao menos uns holofotes, quem se interessa? Assim, sem saneamento ( de qualquer tipo), sem acesso, sem ruas e, nas áreas "disponíveis" ( parques e mananciais) a população, sem lenço, sem documentos, sem senso, sem nada, em barracos, faveliza-se e, sob o sol oficial de tantas peneiras e, cresce. Cresce e aparece. Aparece precisando de tudo. De um prato de comida, de um agasalho usado a um pronto socorro. Socorro! Saneamento básico? Básico? Sem o básico, e, com pobreza para exportar, vamos receber mais de um milhão de visitas, nos próximos meses. Haja privadas e saneamento competente! Tais visitas, por uns poucos dinheiros, deixarão muito maior todas as "faturas" desta sofrida população que dividirá, com eles, tudo o que não tem. Em breve, tais "faturas" serão impagáveis. Nos moldes que se propõe para receber estas "ruidosas" visitas, por conta das despesas de quem não tem nem o básico (um c pra KH) não é D + ? Alguma coisa está errada. Pensei que alguém, de um outro planeta, poderia mudar esse velho conceito. Afinal, em terra de cegos, quem tem um olho... não precisa nem mesmo ter dentes bons... Ledo engano! Muito, pelo contrário. As ações, nos remetem de volta ao Big Bang ! Pobre povo. Com tudo para ter tudo, sem nada. Se não tem o Básico, quiçá saneamento? Pare o buzão que eu quero descer!

Ronaldo Dias

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 09 / 11 / 2006

Agenda 21 apresenta projeto para vereadores de Ubatuba
Fundo Social de Ubatuba entrega alimentos
Prefeitura promove palestra sobre cooperativismo
Travessia natatória da Ilha Anchieta lembra feito heróico
Segunda etapa define campeões do Torneio da Melhor Idade de Ubatuba
Circuito Ubatuba de Beach Soccer Feminino chega à fase final

Leia aqui

Manchetes do dia

Quinta-feira, 09 / 11 / 2006

Folha de São Paulo:
"Caos no Iraque derrota Bush; secretário da Defesa renuncia"
Depois de seis anos de George W. Bush no poder, os norte-americanos recorreram ao voto de protesto para recolocar o sistema político do país nos eixos e mandar um recado ao presidente republicano de que a avaliação que fazem de seu mandato hoje é negativa. Assim, a vitória dos democratas em pelo menos uma das Casas do Congresso foi mais a derrota dos republicanos do que a opção pela oposição.


O Globo:
"Ação de Bush no Iraque é reprovada e Rumsfeld cai"
Após sofrer uma derrota histórica na Câmara dos Representantes, que volta a ser controlada pelos democratas depois de 12 anos, o presidente George W. Bush afastou do governo um dos principais artífices da guerra do Iraque, o secretário de Defesa Donald Rumsfeld. Bush reconheceu que o resultado da eleição traduziu a frustração dos americanos com as ações no Iraque: "Eu também estou frustrado. Gostaria que isso tivesse sido resolvido rapidamente". Além d recuperar no mínimo 29 assentos na Câmara, os democratas conseguiram tomar seis governos estaduais dos republicanos. O controle do Senado está indefinido por apenas uma cadeira.


O Estado de São Paulo:
"Bush é derrotado e Rumsfeld cai"
A vitória do Partido Democrata na eleição de terça-feira causou ontem a primeira vítima no gabinete do presidente George W. Bush. Pressionado pelo descontentamento dos americanos com a guerra no Iraque, o secretário de Defesa e um dos principais estrategistas de conflito, Donald Rumsfeld, renunciou - e teve a demissão confirmada pouco depois por Bush. Para substituí-lo, o presidente designou Robert Gates, que dirigiu a Agência Central de Inteligência (CIA) entre 1991 e 1993, durante a administração de George Bush pai. Pela primeira vez desde 1994, os democratas retomaram a maioria da Câmara dos Representantes, conquistando até ontem à noite 229 cadeiras, enquanto os republicanos obtinham 196; 10 cadeiras ainda estavam indefinidas. Faltava a confirmação do resultado da eleição para senador na Virgínia - algo que pode levar semanas - para que os democratas consolidassem também o controle do Senado. Eles passaram também a governar 28 dos 50 Estados, o que normalmente representa significativa vantagem, em corridas presidenciais. Logo após o anúncio do resultado das urnas, a futura presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, passou a indicar que exigiria mudanças na condução da guerra.


Correio Braziliense:
"Xi! Encolheram Bush..."
O homem mais poderoso do mundo sofreu uma derrota histórica. Nas eleições para o Congresso, uma espécie de referendo sobre os dois primeiros anos do segundo mandato de George W. Bush, os aliados do presidente foram massacrados pela oposição. Depois de 12 anos, o Partido Democrata recuperou a maioria na Câmara dos Deputados. E conseguiu reequilibrar as forças no Senado. "Foi uma paulada", reconheceu Bush. O recado das urnas é inequívoco: os americanos estão insatisfeitos com a administração republicana. Principalmente por causa da desastrada intervenção no Iraque. Com a perda de poder no Legislativo, o presidente terá muitas dificuldades pela frente nos dois últimos anos de governo. O desfecho, em 2008, poderá ser inusitado: a eleição de uma mulher para a Presidência dos Estados Unidos. A senadora democrata Hillary Clinton desponta como forte candidata.
... E ainda aposentaram Rumsfeld - Logo após confirmado o fiasco de Bush nas eleições parlamentares, a primeira baixa. O secretário de Defesa, Donald Rumsfeld, pediu demissão. Ele foi um dos principais artífices da guerra no Iraque.

quarta-feira, novembro 08, 2006

Obstáculo



Duas perguntinhas ao Chefe

Corre solto na cidade o boato da ida do Prefeito para outro partido. Consultei parte dos envolvidos, menos o Prefeito. Em Ubatuba autoridades são difíceis de encontrar e raramente falam com jornalistas. Tentei ligar para o gabinete. Deu ocupado. Tentei novamente. Tornou a dar ocupado. Amanhã tento outra vez. Em São Paulo, Rio e Brasília era mais fácil. Como diz o Jija, Ubatuba é diferente. Eu quero perguntar ao Prefeito se ele vai para o PSDB. Em caso de resposta afirmativa quero saber como. O PSDB de Ubatuba diz desconhecer a filiação. O caminho escolhido deve ter sido outro. Quero saber qual. Será que ele vai me contar? Outra questão que está me tirando o sono é a canaleta de drenagem da avenida Iperoig. Nem sei se vou perguntar ao Prefeito sobre o problema ou vou informá-lo do problema. Como o chefe do Executivo é muito ocupado, talvez não tenha tido tempo de dar uma passada na obra. Não é preciso ser engenheiro para constatar o absurdo. Em certo ponto – quase em frente à Câmara - a canaleta é atravessada transversalmente por um obstáculo de grande porte. Caso este não seja retirado, comprometerá seriamente a vazão e com isso provocará enchentes. Tenho uma idéia. Existem duas Comissões encarregadas da fiscalização da obra. Uma da Prefeitura e outra da Câmara. Cada uma com três membros. Por alguma razão o obstáculo passou desapercebido aos seis. São tantos os afazeres cotidianos que alguns detalhes escapam. É compreensível. O Prefeito poderia propor uma reunião na obra com a presença das Comissões e dos secretários de Obras e de Arquitetura e Urbanismo. Serão oito cabeças funcionando em conjunto. O problema certamente será resolvido. Uma última perguntinha. Quando o projeto foi elaborado não se sabia do obstáculo? Construir, quebrar e depois construir novamente é caro. Perguntar não ofende, não é mesmo?

Sidney Borges

Editorial

Lembranças

Com o passar do tempo as lembranças ficam reduzidas a um plano, perdem a perspectiva. Acontecimentos de dez anos, vinte, trinta, em nossa memória são fragmentos temporais que ao vir à tona sugerem ter ocorrido ontem. Ontem Bush foi derrotado. Perdeu a maioria no Congresso. Há trinta anos aconteceu outra vitória dos democratas. Naquela época, acredito que o resultado tenha tido mais significado para o Brasil. Jimmy Carter venceu Gerald Ford e se tornou o 39º presidente dos Estados Unidos da América. Contra a vontade do stablishment local que preferia continuar trocando figurinhas com os republicanos. Carter venceu com uma plataforma de política externa baseada em direitos humanos. O governo brasileiro não gostava muito do tema. Eram tempos bicudos de personagens emblemáticas como Manoel Fiel Filho e Vlado Herzog, de triste memória. A mídia chapa branca torcia abertamente por Ford. Muitos dos que hoje estão ao lado de Lula, também. Na noite da vitória de Carter o Brasil calou. Eu soube do resultado pelas ondas curtas do meu poderoso Transglobe. Por aqui o silêncio era sepulcral. Quando a Globo finalmente anunciou a vitória democrata, o locutor exibiu um tom grave, como se estivesse fazendo um necrológio. De certa forma estava. Naquela noite o regime de exceção fora ferido de morte. Ainda se arrastaria por longos anos...

Sidney Borges

Bush derrotado

Democratas retomam o controle da Câmara nos EUA

Por John Whitesides da Agência Reuters:
"Os democratas tiraram os republicanos do controle da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos e conseguiram ganhos no Senado na terça-feira, enquanto caminhavam para a vitória em meio a uma onda de descontentamento com a guerra no Iraque, a corrupção e a liderança do presidente George W. Bush.
Dois anos depois de uma decisiva vitória eleitoral para Bush e os republicanos, os democratas conseguiram pelo menos as 15 cadeiras que precisavam para ganhar o controle da Câmara pela primeira vez desde 1994, segundo projeções de emissoras de TV.
A vitória deve frear a agenda legislativa de Bush nos seus dois últimos anos de mandato, fazer da democrata Nancy Pelosi a presidente da Câmara e dar aos democratas a chance de investigar as mais controversas políticas de seu governo, como a guerra no Iraque.
Mas os republicanos lideravam disputas apertadas no Tennessee e na Virgínia, consideradas cruciais para que os democratas tenham a maioria no Senado.
Todas as 435 cadeiras da Câmara dos Deputados, além de 33 cadeiras do Senado e 36 cargos de governador, estavam em jogo nas eleições."

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 08 / 11 / 2006

Reunião demonstra trabalho de entidades voltadas para deficientes em Ubatuba
Guarda Municipal de Ubatuba realiza prisões em flagrante
Fundart promove fim de semana com música e poesia
Escolas de Ubatuba fazem festas neste sábado
Prefeitura se une à comunidade do Corcovado na luta por melhorias na estrada do bairro
Prefeitura substitui “bocas-de-lobo” danificadas por ações de vândalos
Associação de Servidores de Ubatuba prepara Jogos Inter-Secretarias
Mesatenistas de Ubatuba estão entre os melhores da região
Torneios de águas abertas são destaque no final de semana
Odirlei Coutinho dá adeus à etapa brasileira do WCT
Prefeitura de Ubatuba abre inscrições para natação de jovens e adultos

Leia aqui

Manchetes do dia

Quarta-feira, 08 / 11 / 2006

Folha de São Paulo:
"Queda da indústria reduz previsão do PIB"
No final de outubro entrou nos cofres da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo ao menos R$ 1 bilhão devido à lei da anistia, que permite descontos de até 90% nas de multas e nos juros para quem tem dívidas de ICMS. Boa parte dos recursos veio de grandes empresas devedoras. Com esse dinheiro em caixa, o Estado elimina a possibilidade de encerrar o ano com déficit nas contas, de ao menos R$ 500 milhões a até R$ 1,2 bilhão, como chegou a ser previsto.


O Globo:
"Lula assume diretamente a negociação de cargos"
O presidente Lula, assumiu pessoalmente as negociações para o preenchimento de cargos em seu segundo mandato, começando pelo PTB do ex-deputado Roberto Jefferson, que denunciou o mensalão e hoje é contra o governo. Lula recebeu o líder do PT, José Múcio Monteiro, para discutir a governabilidade. Segundo o líder não se falou em cargos, mas o partido manifestou apoio ao governo. Enquanto Lula recebia o PTB, Mário Negromonte, líder do PP - outro partido envolvido no escândalo do mensalão -, dizia que o partido "gritará" por mais cargos. O PP já tem o Ministério das Cidades e reivindica outros dois. Lula também conversou com o PMDB, e recebeu o governador Roberto Requião, que defendeu mais participação no governo. Hoje, encontrará o deputado reeleito Jader Barbalho (PMDB-PA).


O Estado de São Paulo:
"Produção da indústria cai e derruba previsão do PIB"
A divulgação dos indicadores de setembro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) provocou uma onda de revisões nas estimativas de crescimento do PIB para este ano. A queda na produção de veículos automotores e a continuidade dos efeitos do câmbio valorizado derrubaram a produção industrial em 1,4% em setembro, na comparação com agosto, anulando, assim, as duas altas consecutivas verificadas nos meses anteriores. "A indústria se comporta em sobe e desce", disse o chefe da coordenação de indústria do IBGE, Sílvio Sales. Em função desse desempenho, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) já avisou que revisará para baixo sua projeção do PIB para 2006, que era de 3,3%. O mercado agiu de forma idêntica: os bancos passaram a estimar o crescimento do PIB em menos de 3%. "A gente está se acostumando à mediocridade", disse o empresário Roberto Nicolau Jeha, presidente da Indústria de Papel e Papelão São Roberto.


Jornal do Brasil:
"Explode a venda de genéricos no Brasil"
O brasileiro comprou 142 milhões de caixas de medicamentos genéricos este ano. Prova do crescimento vertiginoso do mercado, o faturamento dos laboratórios cresceu 53,5% no período. Especialistas, contudo, cobram políticas públicas que ampliem o acesso de remédios até 45% mais baratos à população de baixa renda.

terça-feira, novembro 07, 2006

Notícias da Associação Comercial

Oficina de Higiene na Manipulação de Alimentos

Conteúdo Programático:

Importância social do serviço de alimentação; Conceitos básicos de microbiologia; Higiene pessoal, asseio e segurança no trabalho; Veiculação de doenças por alimentos; Características dos alimentos próprios para consumo; Principais métodos de conservação dos alimentos; Prática correta de manipulação dos alimentos.

Público alvo: donos de negócios formal e informal, futuros empreendedores que estão abrindo um pequeno negócio, profissionais liberais, membros de cooperativas e pessoas que aspiram ter seu próprio negócio.

Pré-requisito: idade a partir de 18 anos, portadores de documentação (CIC e RG).

Valor: R$ 10,00
Dias: 11 a 14 de novembro
Horário: 08h00 às 12h00 / 18h30 às 22h30
Carga Horária: 16 horas
Local: Associação Comercial de Ubatuba
30 Vagas
(Não serão aceitas inscrições sem o CPF)
Fonte: Clelia Maria dos Santos - ACIU

Saneamento básico

Como estamos?

Em contato com o Pedro Rubez Jehá, assessor do Secretario Chefe da Casa Civil de São Paulo, Rubens Lara, o vereador Charles Medeiros solicitou informações quanto ao Ofício 307/06 protocolado no último dia 30 a qual reforça a solicitação da comunidade de Ubatuba frente à retomada das obras urgentes de saneamento básico no município. Na oportunidade, o vereador explicou da importância da retomada e do término das obras de saneamento básico em todas as regiões de Ubatuba, segundo o vereador, existem alguns locais que a própria geografia é fator colaborador na implantação das obras, como é no caso da região sul de Ubatuba, também comentou sobre a efetivação urgente de elevatórias em outros bairros, como é no caso dos bairros da Estufa I e II, que tem grande parte da rede construída, inclusive a estação de Tratamento.
Atualmente Charles Medeiros é Presidente da Comissão Especial de saneamento Básico da Câmara Municipal, em abril último esteve em audiência com Rubens Lara onde entregou em mãos um abaixo-assinado e solicitação de entidades civis requerendo brevidade nos processos de retomada das obras em Ubatuba, “Ubatuba é um dos mais belos cartões postais do Litoral Paulista e para continuar assim há que investir seriamente em saneamento, não queremos nossas praias com bandeira vermelha da Cetesb”, afirma Charles Medeiros.

Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Moção de Congratulações



Câmara homenageia Polícia Rodoviária Federal

Na última terça-feira, dia 31, a Polícia Rodoviária Federal foi homenageada pela Câmara Municipal através de uma Moção de Congratulações concedida pelo presidente da Câmara, vereador Dr. Ricardo Cortes (PV).
A Polícia Rodoviária Federal, que se encontra sediada em Ubatuba, é uma das dez Delegacias do Estado de São Paulo, sendo responsável pela fiscalização da BR 101, Rodovia Governador Mário Covas.
Sob o comando do Superintendente João Bosco Ribeiro, a 7ª Delegacia em Ubatuba desenvolve atividades diferenciadas das demais Delegacias, tais como: retirada de árvores que caem sobre o leito carroçável; apreensão de animais de grande porte que circulam na rodovia; conscientização através de palestras para ciclistas, atingindo com esta atividade a redução de 19% dos acidentes, em 29% com vitimas e em 75% com vitimas fatais, “estes atuantes policiais tem aqui em Ubatuba uma função diversificada devido a localização geográfica da cidade e seus problemas, por isso merecem esta homenagem que lhes concedo por estarem oferecendo todo tipo de proteção e fiscalização em benefício da população e de todos que trafegam por nossa rodovia”. Enfatizou Dr. Ricardo.
Além dos serviços prestados a Polícia Rodoviária Federal ainda capacitou seu efetivo junto ao Corpo de Bombeiros para poder prestar atendimento pré-hospitalar aos banhistas vítimas de queda em cachoeiras e costeira, indígenas vítimas de queda de árvores ou picadas de cobras.
Esta superintendência atingiu números expressivos de produtividade, tais como: 185 armas de fogo apreendidas; 3.601 quilos de maconha apreendidos; 700 quilos de cocaína apreendidos; 1.154 veículos recuperados; 2.466 pessoas detidas e 2.220 animais silvestres devolvidos à natureza.

Fonte: Laura Ennes - ASCOM
Foto: Dr. Ricardo entrega a Moção ao superintendente da Polícia Rodoviária Federal de Ubatuba, comandante João Bosco Ribeiro

Notícias da Câmara

Reivindicações atendidas

Ponte da Maranduba
Enquanto o Prefeito Eduardo César está em busca de parceria para ser construída a Ponte da Maranduba, como é o sonho de todos os moradores e empresários da região, a população procurou a Vereadora Luciana Machado, em setembro e solicitou a presença da Secretaria de Obras, para uma reunião, que aconteceu em meados do mesmo mês, próximo a ponte para fazer a seguinte reivindicação, melhoria na passagem da Ponte da Maranduba.
Leia mais

Festa da ADUBA

Show de Premios

Não perca. Praça BIP (praça da feira livre, próximo ao trevo de Taubaté)

Dia 15 de NOVEMBRO de 2006 - quarta feira – FERIADO NACIONAL;
Das 14 ás 21:30


Haverá sorteio dos seguintes prêmios:

01 – Moto Yamaha YBR125 modelo 2007;
01 – Computador Positivo;
01 – T. V. com 20”;
01 – D. V. D. com controle remoto;
01 – Celular;
01 – Bicicleta.

Manchetes do dia

Terça-feira, 07 / 11 / 2006

Folha de São Paulo:
"PMDB deve ganhar espaço de petistas no ministério"
Em reunião com auxiliares sobre a formação do ministério do segundo mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que não vai "repetir os erros de 2002". O petista pretende reduzir no primeiro escalão o espaço que deu ao PT quatro anos atrás e os candidatos derrotados nas eleições estaduais. Em dezembro de 2002, 19 dos 33 ministros eram filiados ao PT. Dos 19, 8 haviam sido derrotados nas eleições estaduais. Agora, Lula pretende ampliar o espaço do PMDB, partido que já tem três pastas. O presidente deseja também trazer nomes de peso do empresariado, como Jorge Gerdau. (...)


O Globo:
"Rio enfrenta 'epidemia' de falsos seqüestros"
O chefe de Polícia Civil, Ricardo Hallack, afirmou ontem ter constatado uma "epidemia de falsos seqüestros" no Rio, em que o crime é forjado por telefone e exigido pagamento de resgate. O aumento de casos levou a polícia a preparar uma cartilha para orientar os cidadãos sobre como agir nesses casos. "Ao receber um telefonema como esse, é importante não se desesperar", diz Hallack. Nas ligações mais recentes os bandidos têm simulado o seqüestro usando alguém chorando, do outro lado da linha.


O Estado de São Paulo:
"Verba para controle de vôo terá corte de 8% em 2007"
O governo federal previu verba de R$ 489,1 milhões para o programa de Proteção ao Vôo e Segurança do Tráfego Aéreo no orçamento de 2007. É um valor inferior ao dos orçamentos de 2005 (R$ 496,6 milhões) e de 2006 (R$ 521,7 milhões). A dotação prevista também é 22,6% menor do que o valor sugerido como mínimo pelo Comando da Aeronáutica, responsável pelo programa. Na prática, o governo já vem pagando muito menos do que prevê o orçamento ao setor. No ano passado, por exemplo, foram gastos apenas 56,3% do total orçado. Em 2006, a situação se repetiu: até o dia 26 de outubro o programa recebeu pouco mais de 50% do que estava estimado. O principal corte foi feito sobre os investimentos em modernização do sistema de controle aéreo. As verbas do programa não saem diretamente dos impostos arrecadados pela União, mas de uma tarifa cobrada dos passageiros e repassada pelas empresas aéreas ao Fundo Aeronáutico.


Jornal do Brasil:
"Luz fica mais barata e o gás aumenta"
A conta de luz ficará 3,99% mais barata a partir de agora. A Light reduziu o valor das tarifas de residências. Em contrapartida, aumentou o das empresas em 7,35%. A Petrobras negocia o gás com a Bolívia e admite desequilíbrio no custo do produto no Brasil. O mercado se programa para um reajuste do preço por aqui.

segunda-feira, novembro 06, 2006

O bicho pega ou o bicho come?

Apenas mais uma hora...

Chegou o horário de verão. Eu que tenho como norma evitar atrasos vou começar os próximos dias atrasado. O meu relógio biológico demora a se adaptar às novas regras. Continuarei indo dormir quando tiver sono e ao acordar terei de apressar o passo para fazer o que antes fazia com folga. Quando a mudança das horas cair na rotina e eu estiver adaptado, terminará o horário de verão. Aliás, se a curva de aquecimento global mantiver a inclinação, o horário de verão será redundância. Sempre será verão. Não é uma perspectiva agradável. A estação dos dias longos traz no bojo altas temperaturas. Calor excessivo causa desertificação e seca, o que torna a vida difícil. Prevalecendo o andar da carruagem a água abundante de hoje será um bem raro e precioso e, portanto, caro. Aliás, já é. Um litro de água mineral custa mais do que um litro de gasolina. Infelizmente as providências para virar esse jogo estão além da nossa capacidade de cidadãos responsáveis. Fazem parte de políticas de Estado. E nem todos os governos parecem preocupados com o porvir. Os petroleiros americanos, financiadores do presidente Bush, são os primeiros a enfiar a cabeça no buraco. O ciclo do petróleo está no fim ou o ciclo do petróleo vai causar o fim? Para eles pouco importa, desde que haja lucro. Se a estimativa de esperar trinta anos para substituir os combustíveis fósseis prevalecer é provável que de nada adiantarão as mudanças. Em trinta anos o processo destrutivo do aquecimento global terá atingido o ponto de não retorno. Difícil é saber se sobrará alguém para contar a história. Quem sabe a Terra experimente se livrar dos homens e espere a evolução tornar os lagartos inteligentes. Quiçá não tenham a volúpia destrutiva dos humanos. (Sidney Borges)

Sonho de consumo

Computador deve ser a estrela do fim do ano

Agência Estado
O computador deve desbancar o telefone celular como o eletroeletrônico com maior crescimento de vendas neste Natal. As taxas de acréscimo nas encomendas beiram 400% no caso dos notebooks, um item que faz parte do sonho de consumo neste fim de ano, ao lado das máquinas fotográficas digitais.
Com a isenção de impostos, como o PIS e Cofins, sobre os computadores, a queda do dólar em relação ao real e a maior concorrência entre os fabricantes provocada pela redução da informalidade, os preços no varejo diminuíram em até 15% em 12 meses. Com a queda, é possível encontrar computadores de mesa por menos de R$ 1,4 mil e notebooks com preço inferior a R$ 3 mil. Esse foi um belo empurrão para o setor.
A Rede Extra de supermercados, um dos maiores revendedores de artigos de informática, por exemplo, se preparou para ampliar em 70% as vendas de itens de informática, puxadas especialmente pelos notebooks, com acréscimo previsto de 400%. No caso das câmeras digitais, a expectativa é de um acréscimo de 80% nas vendas.
As Lojas Insinuante, líder no Nordeste, ampliou em 30% as encomendas de computadores neste fim de ano em relação a 2005. Segundo o diretor comercial, Rodolfo França Jr., com a isenção de impostos o varejo começou a ser competitivo na venda de computador montado.
Enquanto as encomendas de computadores crescem, a rede repetiu para este Natal o volume de pedidos de celular e aparelhos de DVD. Já as compras de máquinas fotográficas digitais cresceram 15%.
Essa tendência é confirmada pelas Lojas Maia, também do Nordeste. A rede ampliou em 60% os pedidos de computadores para o fim do ano.
As taxas de crescimento dos itens de informática também impressionam nas redes do Sul. Nas Lojas Berlanda, de Santa Catarina, os volumes encomendados de computadores de mesa cresceram 200%. A mesma taxa foi registrada para as máquinas fotográficas.
“Nosso foco é o computador de primeiro preço, que custa R$ 1,185 mil, parcelado em 15 prestações de R$ 79”, diz Nilso Berlanda, diretor, reforçando o foco da companhia, que é o consumidor de menor poder aquisitivo. No caso do celular, a rede repetiu os pedidos de 2005.
A indústria que vende direto o computador para o consumidor, sem a intermediação de lojas, também está otimista. A Dell espera um crescimento considerável nas vendas de computadores de mesa e notebooks neste fim de ano.
Sem revelar as projeções, o gerente de Marketing e de Produtos da companhia, Sidnei Shibata, diz que a aceleração das vendas por causa do Natal deverá ocorrer no fim deste mês. Segundo ele, o crescimento nas vendas se deve a uma conjugação favorável de fatores. Entre eles estão a isenção de impostos, a valorização do real em relação ao dólar que aumenta a competitividade na importação de componentes e a ação do governo para reduzir a informalidade. (Márcia De Chiara)

Manchetes do dia

Segunda-feira, 06 / 11 / 2006

Folha de São Paulo:
"Saddam Hussein é condenado à forca"
Defesa pode recorrer de sentença, que põe fim a quase 13 meses de julgamento tumultuado; execução, na forca, não foi marcada.
Ditador que governou o Iraque entre 1979 e 2003 foi considerado culpado do massacre de 148 xiitas no povoado de Dujail em 1982.


O Globo:
"Saddam é condenado à morte a dois dias de eleição nos EUA"
A Justiça iraquiana condenou ontem o ex-ditador Saddam Hussein à morte por enforcamento por crimes contra a Humanidade no assassinato de 148 xiitas, em 1982. Saddam, que em outras ocasiões disse preferir ser fuzilado a enforcado, reagiu aos gritos contra a sentença: "Deus é grande! Abaixo os traidores". Xiitas saíram às ruas para celebrar a condenação e adeptos de Saddam protestaram. Já o presidente dos EUA, George W. Bush, que enfrenta baixos índices de popularidade devido à guerra no Iraque, comemorou o veredicto, proferido dois dias antes das eleições para o Congresso: "A condenação é um marco no esforço para substituir o domínio de um tirano pelo império da lei". ONGs de direitos humanos criticaram a sentença e, sobretudo, a data do anúncio, alegando que o julgamento foi parcial.


O Estado de São Paulo:
"Saddam Hussein é condenado à forca"
Numa tumultuada sessão, o ex-ditador Saddam Hussein ouviu ontem do juiz Rauf Rashid Abdul Rahman sua condenação à morte por enforcamento pelo massacre de 148 xiitas em Dujail, no sul do Iraque, em retaliação a uma tentativa de assassiná-lo em 1982. O juiz precisou erguer a voz para se fazer ouvir, pois o réu, furioso e brandindo o Alcorão, gritava: "Deus é grande", "morte aos traidores" e "longa vida ao povo iraquiano". A decisão dividiu o país: xiitas festejaram a sentença nas ruas, enquanto grupos sunitas protestaram. Pelo estatuto do tribunal, a defesa de Saddam deve entrar com um pedido de apelação a partir de hoje. Antes do anúncio do veredicto, o tribunal rejeitou um pedido de Saddam para ser executado por um pelotão de fuzilamento.


Jornal do Brasil:
"Menos Bolsa Família, mais empregos"
Geração de renda e criação de empregos serão as prioridades do governo Lula a partir de janeiro. O Bolsa Família, carro-chefe dos programas sociais no primeiro mandato, terá menos verbas. Infra-estrutura e educação vão ganhar reforço e investimentos.

domingo, novembro 05, 2006

Editorial

Porvir radiante

Temo que algum leitor se aborreça e fique bravo por eu voltar ao mesmo tema. Acontece que quando alguém afirma que vai fazer uma coisa eu acredito. Acredito a ponto de desafiar qualquer um que duvide da sinceridade da afirmativa. Em 2002 acreditei nos dez milhões de empregos que o candidato Lula prometia caso fosse eleito. Ainda ontem refutei a maledicência de um crítico que afirmou estar esperando os tais empregos. Ele não percebeu que Lula traçou um plano de longo prazo. Os primeiros quatro anos foram apenas um aperitivo do que virá. Tenho plena certeza que o crescimento pífio, padrão Haiti, foi uma forma de preparar o terreno. Um despiste para iludir liberais, neoliberais, a imprensa e a elite. Quem não se lembra do “Espetáculo do crescimento”. Evidentemente houve quem torcesse o nariz, imaginando ser propaganda enganosa. Vai torcer ainda mais quando se deparar com a realidade. O Brasil vai iniciar o próximo ano com crescimento estimado de 5%, que deverá ser ampliado e mantido de forma sustentada nos próximos vinte anos. Com os banqueiros conscientes de sua responsabilidade, os juros descerão a patamares escandinavos e enquanto os impostos estiverem sendo reduzidos, as obras de infra-estrutura empregarão toda a mão-de-obra disponível, sendo que em alguns casos serão convidados companheiros da Bolívia e da Venezuela para ajudar na construção do paraíso tupiniquim. Graças à genialidade do Nosso Guia, a questão da dívida pública desaparecerá. Sem os fatores paralisantes, com a inflação controlada e a infra-estrutura remodelada, a meta de crescimento de 5% é apenas a mostra de um caráter magnânimo. Lula prefere não humilhar os tucanos. Na verdade o Brasil vai crescer mais, 7% no segundo ano, 9% no terceiro e algo em torno de 12% no quarto ano de Nosso Guia, que entregará o poder ao sucessor e depois de um período sabático voltará nos braços do povo. O Brasil viverá então outro ciclo de prosperidade. Nessa altura nossa economia estará equiparada ao patamar europeu. Fácil, não é mesmo?

Sidney Borges

Tempo de faturar

É hora de Verão!

Estamos as vésperas da temporada. O tão esperado período, do qual a economia da cidade e, a grande maioria de seus habitantes são totalmente dependentes. Penso que os respectivos responsáveis (dos setores envolvidos, direta ou indiretamente) estejam ultimando os retoques finais dos preparativos. Que bom! Desta vez, quem sabe? Creio que o planejamento que devem (os responsáveis dos setores envolvidos) terem feito (já de longa data) utilizou-se, é claro, dos erros e acertos das experiências anteriores, Afinal, errar é humano... Creio também na evolução. Esta temporada, sob o aspecto de planejamento e execução dos serviços oferecidos, deve ser melhor (não necessariamente muito) do que qualquer outra anterior. As ações de controle, fiscalização, policiamento, coibição de comércio irregular e/ou clandestino, hordas de mal encarados "tomadores de conta", estacionamentos nas praias e, nos logradouros centrais, acesso limitado e restrito de ônibus/Vans de turismo de um dia, plantões médicos nos prontos socorros (s?) coleta de lixo, controle das lixeiras fétidas e transbordantes, controle do trânsito, da poluição sonora, da poluição visual, da depredação ambiental e do patrimônio público, da varrição das ruas etc... Tudo afinal já deve estar sob controle. Imaginem! Estamos em um outro "tempo". Coisas simples e, apenas detalhes, dirão. Porém são estas "coisas simples" que fazem toda a diferença no conceito e, no respeito que queremos que nossos visitantes tenham pela nossa cidade. E também, é claro, no resultado final desta e, de futuras temporadas. Creio serem todos os escolhidos (e remunerados para tanto) ( responsáveis pelos setores envolvidos) sejam peritos e, espertos, de competência muito mais que suficiente para executar e/ou colocar em prática estas "simples ações" e que elas cumpram seus objetivos. Assim, confiante nas escolhas (já mais do que experimentadas) de quem pode escolher, definir, mandar, desmandar, nomear e destituir, desde já vou dormir tranqüilo. E, mais cedo. Afinal começou o horário de verão.

Ronaldo Dias

Segundo mandato

Crescimento de 5% vira obsessão no governo, mas exige mais rigor fiscal

Economistas consideram insuficiente reduzir juros e defendem mais espaço para investimentos em infra-estrutura

Ribamar Oliveira
A obsessão por um crescimento em torno de 5% ao ano como agenda de entendimento nacional, reafirmado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e por integrantes do governo nos dias que se seguiram à vitória de Lula no segundo turno das eleições, tem levado os economistas a discutir qual a receita para o País andar mais rápido do que nos últimos anos. A maioria considera que o anúncio de um programa econômico consistente, que ponha um freio na expansão acelerada dos gastos correntes, é condição indispensável para que os juros caiam mais rapidamente e o País possa crescer a taxas maiores.

Leia mais

Manchetes do dia

Domingo, 05 / 11 / 2006

Folha de São Paulo:
"Aéreas pedem indenização de R$ 40 mi"
O sindicato das empresas de aviação vai requer ao governo federal pelo menos R$ 40 milhões como ressarcimento por perdas que as companhias alegam ter tido em razão da operação-padrão dos controladores de vôo. Caso não haja acordo com o governo, o sindicato ameaça recorrer à Justiça.
Waldir Pires (Defesa) diz que não foi informado sobre o pedido de indenização, mas a Folha apurou que o governo recebeu a notícia com indignação. Já a Agência Nacional de Aviação Civil disse que tentar obter reparação por prejuízos "é um direito" das empresas.
Pires anunciou a criação de um grupo de trabalho para desmilitarizar o controle do tráfego aéreo - plano que as Forças Armadas não vêem com bons olhos. O sistema atual seria dividido em dois: um para defesa aérea e o outro para controlar o fluxo de aviões civis.
Hoje, volta do feriado, será possível saber se a situação aérea voltou ao normal. Os operadores mantêm a operação-padrão, mas há mais gente trabalhando. O governo diz que eventuais atrasos serão bem menores do que na semana passada.


O Globo:
"Governo quer cortar R$ 11 bi em pessoal"
As medidas do governo para viabilizar crescimento da economia em pelo menos 5% prevêem redução de despesas de pessoal em até 0,5 ponto percentual do Produto Interno Bruto, ou R$ 11 bilhões. A redução da folha em estudo no Ministério da Fazenda está prevista para acontecer até o fim do segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2010. O governo terá ainda de conter gastos da Previdência, concedendo reajustes para o salário mínimo pouco acima da inflação. O aumento dos investimentos públicos em infra-estrutura não poderia passar de 1% do PIB. Para o país crescer, tudo isso terá de ser combinado com a queda das taxas de juros.


O Estado de São Paulo:
"Estatais usam contabilidade paralela e driblam controle"
Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) aponta disparidades grandes entre valores registrados por estatais federais no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) e os números declarados em seus balanços. O Siafi é um banco de dados para acompanhamento dos deputados e senadores e tem registrado problemas com oito estatais. Em termos proporcionais, a maior distorção foi apontada na Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, relatam Rosa Costa e Adriana Fernandes. Em 2005, ela registrou no Siafi obrigações financeiras de longo prazo que somavam R$ 2,326 milhões. No balanço, declarou pendências de R$ 88,114 milhões - uma diferença de 3.688%. O TCU determinou providências à Secretaria do Tesouro Nacional e fixou 2008 como prazo. O relatório é assinado pelo ministro Ubiratan Aguiar, que adverte sobre "contabilidades paralelas que impossibilitam o controle real" das empresas e questiona a quem isso poderia interessar. Caixa Econômica Federal e BNDES foram outras estatais com divergência, por exemplo, entre dados sobre lucro e receitas.


Jornal do Brasil:
"Relatório prevê novos colapsos nos aeroportos"
A paralisia da aviação comercial nesse Finados não será a última, caso o governo siga sem investir na estrutura aeroportuária além da ampliação dos terminais. Estudo elaborado com ajuda de especialistas do Instituto de Tecnologia da Aeronáutica reforça a possibilidade de novos colapsos. A crise levou o ministro da Defesa, Waldir Pires, a convocar, amanhã, uma reunião para acertar mudanças no modelo de gestão no setor.
 
Free counter and web stats