sábado, outubro 21, 2006

Ubatuba em foco

Charles Medeiros cobra urgência na elaboração do Plano de Carreira para o funcionalismo público de Ubatuba

Na Sessão de Câmara do dia 17 de outubro, o vereador Charles Medeiros apresentou Pedido de Informação a fim de esclarecer junto ao Prefeito Municipal sua real intenção de implantação do Plano de Carreira para os funcionários efetivos da Prefeitura Municipal de Ubatuba. O vereador acredita que seja necessária a urgente implantação do Plano de Carreira para valorização dos servidores municipais. “Os funcionários públicos contam somente com os provimentos dos cargos que ocupam desde que foram concursados, é fundamental que tenham perspectiva de um futuro melhor, no desempenho de suas funções”. Afirma Medeiros.

Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Estadão de hoje:

Latim eleitoral

Quando latim, ignorância e má-fé se misturam, acontecem coisas bizarras. Acusam Alckmin (o que ele nega absolutamente) de fazer parte da organização católica Obra de Deus (Opus Dei). Que seria se ele pertencesse, como Lulla, na condição de sócio majoritário e principal beneficiário, à Opus Mensalis Magnum (mensalão), àOpus Velerius Ductus (valerioduto), à Opus Grupus Amicus Dossieus Vedoin (turma do dossiê Vedoin) e tantas outras obras do âmbito criminal? Acorda, Brasil, abre os olhos que ainda dá tempo.

Roberto de Mamede Costa Leite
r-mamede@uol.com.br
Ubatuba

Turismo



Ubatuba realiza I Festival de Observação de Aves

Este é o primeiro Festival de Observação de Aves, não só de Ubatuba, mas de toda a Mata Atlântica

Teve início nesta sexta-feira, 20, o I Festival de Observação de Aves de Ubatuba, promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, em parceria com a iniciativa privada. O evento acontecerá até o dia 17 de dezembro, com safáris fotográficos para amadores e profissionais, cursos de observação, e discussões com autoridades no assunto.
Segundo o coordenador do evento, Carlos Rizzo, o objetivo do Festival é promover essa atividade no município, valendo-se das características naturais que Ubatuba proporciona. "Todos os anos, centenas de observadores de pássaros visitam a cidade, que tem fama de ser uma das melhores do mundo para essa atividade. Isso acontece porque a diversidade da avifauna local é privilegiada. Ubatuba possui uma diversidade de aves equivalente a cerca de 10% das espécies encontradas na América Latina. São cerca de 380 espécies, sendo que 42 são endêmicas, ou seja, só é possível encontrá-las aqui”.
Entre as atividades do I Festival, está um concurso de fotografias, intitulado "Aves de Ubatuba". O concurso é aberto a fotógrafos amadores e profissionais e está dividido em 3 categorias. A primeira chama-se "Registro", em que as fotos são de espécies de difícil observação. A qualidade na imagem deve permitir a identificação da espécie. A categoria "Pousada" é para aves em descanso no ninho, em galhos ou em alimentadores. E a categoria "Em Vôo", em que a ave deve ser fotografada sem manter qualquer contato com o solo. Também vale migrações e revoadas. Cada participante poderá inscrever até três fotografias, sendo uma em cada categoria.Os safáris fotográficos acontecerão em datas programadas, em trilhas espalhadas pelo município. Os participantes poderão utilizar esses safáris com segurança e suporte técnico, com o objetivo de captar imagens, tanto para o concurso fotográfico, quanto para a possibilidade de registrar raridades, aves nunca fotografadas, algumas endêmicas no município.

Mania mundial

A observação de pássaros é uma atividade muito difundida no mundo todo. Segundo Rizzo, a organização de observadores de pássaros Birdlife International (
www.birdlife.org) tem cerca de um milhão de associados. Em Ubatuba, os primeiros passos estão sendo dados para reconhecer a importância dessa atividade que tem o potencial de levar o nome do município para o mundo. Em 2004, foi instituído o Dia Municipal de Observação de pássaros, comemorado juntamente com o Dia Mundial, em 4 de outubro. Nesse dia também é comemorado o Dia da Ave-Símbolo de Ubatuba, o Tangará-Dançador, que tem a bela cor azul claro em seu corpo e o topete vermelho vivo, cores que figuram também na nossa bandeira.
Na temporada passada, um pássaro endêmico que causou sensação foi a Iodopleura Pipra, uma ave que, pousada, não tem grandes diferenciais, mas ao alçar vôo, deixa à mostra uma penugem lilás embaixo das asas.

Para participar do I Festival de Observação de Aves

Os interessados em participar do evento devem ficar de olho na programação abaixo e fazer a inscrição no site
www.avesdeubatuba.com.br, que traz também o regulamento completo do concurso de fotografias.

25 de outubro
Palestra Unitau


28 de outubro
Aniversário da Cidade

04 de novembro
Safari Fotográfico Amador

11 de novembro
Safari Fotográfico Profissional

15 de novembro
Curso de Observação - Sitio Santa Cruz

18 de novembro
Safari Fotográfico Amador

25 de novembro
Safari Fotográfico Profissional

02 de dezembro
Curso de Observação - Rancho Pica-Pau

09 de dezembro
Safari Fotográfico Profissional

17 de dezembro
Avaliação e encerramento - Restaurante Bucaneiros PMU

Ilustração: Calyptura Cristata por Franklin de Oliveira

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 21 / 10 / 2006

  • Setor Pesqueiro e da Maricultura se reúnem com autoridades federais para discutir reformulações na Legislação Pesqueira
  • Codivap reúne em Ubatuba prefeitos do Vale do Paraíba, Mantiqueira e Litoral Norte
  • Curso de Manipulação de Pescados acontece no dia 24
  • Produtores rurais locais comercializam hortaliças para alimentação escolar
  • Prefeito se reúne com Associação dos Servidores Públicos Municipais
  • Jundu de Ubatuba é destaque em encontro de Iniciação Científica e mostra de Pós-Graduação da Unitau
  • Ouvidoria da Prefeitura atende em novo número
  • Alunos do Sertão do Ubatumirim ganham material didático
  • Festival da Paz confirma sucesso em sua segunda edição
  • Professores de Ubatuba são homenageados com jantar e prêmios
  • Abertas inscrições para conselheiros tutelares em Ubatuba
  • Prova ciclística reúne feras da modalidade em Ubatuba
  • Equipe Mestre Wilson/Fundac de Jiu Jitsu conquista título de melhor equipe do Vale

Leia aqui

Manchetes do dia

Sábado, 21 / 10 / 2006

Folha de São Paulo:
"Secretário de Lula ligou para 'articulador' do dossiê"
A quebra do sigilo telefônico do petista Jorge Lorenzetti, personagem central do dossiegate, revela que ele trocou telefonemas com Gilberto Carvalho, secretário particular de Luiz Inácio Lula da Silva, no dia em que o esquema veio à tona. As ligações telefônicas entre os dois ocorreram num momento em que o nome de Lorenzetti, amigo do presidente Lula, ainda não estava vinculado ao caso, o que veio a acontecer somente três dias depois.
Lorenzetti e Carvalho conversaram pelo menos duas vezes em 15 de setembro, dia em que veio a público a tentativa de compra de um dossiê contra políticos tucanos por petistas. Lorenzetti está sob investigação da PF por conta de seu envolvimento no caso do dossiê. Por isso teve o sigilo telefônico quebrado. Ele chefiava o birô de "inteligência" do comitê de campanha de Lula, onde estavam lotados os principais "aloprados" do dossiê.


O Globo:
"Amigo de Lula coordenou operação do dossiê, diz PF"
O petista Jorge Lorenzetti, amigo do presidente Lula que comandou o serviço de inteligência da campanha de reeleição, foi apontado, em relatório preliminar da PF, como o chefe da operação de compra do dossiê contra tucanos. O chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, telefonou duas vezes para Lorenzetti no dia em que os petistas foram presos com R$ 1,7 milhão. Ele disse que pretendia obter informações sobre as prisões. A "pessoa conhecida" que, segundo a PF, também ligou para Lorenzetti foi José Dirceu.


O Estado de São Paulo:
"Assessor de Lula foi o mentor do dossiê, diz PF"
A Polícia Federal concluiu que a operação de compra de um dossiê com supostas informações prejudiciais à candidatos do PSDB foi responsabilidade de Jorge Lorenzetti, então integrante da campanha à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A informação foi revelada ontem pelo Jornal Nacional e está no relatório parcial do inquérito sobre o caso, preparado pela PF e pedido da Justiça. A polícia também revelou o nome da pessoa "conhecida e importante" apanhada no rastreamento telefônico dos envolvidos na tentativa petista de comprar o dossiê.
Segundo a PF, é o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, que recebeu ligação de Lorenzetti e também ligou para ele, dias antes da prisão de dois petistas com R$ 1,75 milhão para comprar o documento. O rastreamento também revela várias ligações de Ricardo Berzoini, então coordenador da campanha de Lula, para os principais envolvidos no caso. Para a oposição, a menção ao nome de Dirceu pela polícia é apenas "mais uma farsa do governo" para dizer que o chefe da operação não é Lula. Dirceu negou ligação com o caso.


Jornal do Brasil:
"Polícia investiga ligação entre Dirceu e dossiê"
A PF investiga a ligação do ex-ministro José Dirceu com o episódio da compra de um dossiê contra José Serra. Dirceu conversou por telefone duas vezes com o churrasqueiro do presidente Lula, Jorge Lorenzetti, intermediário da negociação, no mesmo dia da prisão dos petistas com R$ 1,7 milhão. Lorenzetti também falou com Gilberto Carvalho, chefe do gabinete de Lula.

sexta-feira, outubro 20, 2006

Golpe ou cumprimento da lei?

Hipótese maldita

De Clóvis Rossi na Folha de S.Paulo, hoje:
"Pelo menos na sabatina desta Folha, na quarta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi muitíssimo mais sensato que alguns dos pitbulls que o cercam ao admitir que, se o dinheiro para a compra do dossiê tiver saído de sua campanha, ele terá que pagar o preço, porque caracterizar-se-ia "crime eleitoral". Punível com a impugnação da candidatura.
Nessa hipótese, requerê-la não seria "golpismo", mas mero cumprimento da lei, a que todos estão sujeitos, inclusive o presidente da República.
A sensatez de Lula não impede, no entanto, constatar o tremendo imbróglio a ser gerado, a começar pela pergunta óbvia: o Brasil é suficientemente sólido do ponto de vista institucional para suportar a decapitação de um presidente recém-reeleito?"

Opinião

De bombeiros e pitbulls

por Lucia Hippolito
Para o marqueteiro, o dia mais importante de sua vida é o dia da eleição. Para chegar até ali, ele se mata de trabalhar, tem cinco idéias por minuto, gasta uma fortuna com o visual do candidato ou da candidata. Um lesco-lesco danado. Atualmente, até do botox e da lipoaspiração ele cuida. Uma loucura!
Depois da embalagem, o conteúdo. As pegadinhas, os bordões, os temas espinhosos para o adversário, o bate-boca, a pancadaria, o vale-tudo.
O dó de peito é o programa na TV. Todas as boas idéias são submetidas a pesquisas qualitativas para sondar o humor do eleitorado. O que será que o povo do Nordeste quer ouvir? E a turma do Sudeste? O discurso pode ser o mesmo?
E lá se vai o candidato a posar com criancinhas no colo, a comer “maionese cívica” num calorão de fritar ovo no asfalto, a vestir bonés e camisetas as mais variadas.
Mas nada disso importa para o marqueteiro. Ele reina soberano até as urnas serem abertas, indiferente à quantidade de cadáveres que possa deixar pelo caminho.
Se ganhar a eleição, tomba exausto, sai de férias, e depois abocanha uma ou duas gordas contas publicitárias no novo governo. Se perder, lamenta muito, mas mesmo assim sai ganhando, porque o candidato lhe arranja algum trabalho num governo amigo. Nem todos são assim, é claro. Há exceções.
Acontece que, para o marqueteiro, a guerra termina no dia da eleição. Porque a partir dali começa o reinado da política, da articulação, das composições.
É tempo de recolher os feridos do caminho, montar alianças, tratar da governabilidade.
Por isso mesmo é que existem os militantes, os pitbulls, os incendiários. Mas precisam existir também os bombeiros, que mantêm os canais de comunicação com o grupo adversário.
Afinal, na política democrática, uma eleição é uma eleição, não uma guerra. Não se pode exterminar o adversário, transformando-o em inimigo.
Assim, o xingo, o bate-boca, a pancadaria ficam muito bem no pessoal da campanha, nos pitbulls que existem em todos os partidos. Mas algumas vozes mais sensatas precisam ser preservadas para o dia seguinte. Não se pode confundir os papéis de uns e de outros. Caso contrário, é encontro marcado com a encrenca.
Os presidentes do PSDB e do PFL podem sair atirando pedras no presidente Lula, mas os governadores de Minas e de São Paulo precisam preservar espaços de negociação.
Assim também, os presidentes do PT e do PSB podem acusar o ex-governador Geraldo Alckmin das piores intenções, mas o ministro das Relações Institucionais não pode sair por aí dizendo o que vem dizendo.
Primeiro, o ministro declarava que procuraria todos os partidos de oposição para construir uma grande “concertación”. Agora acusa Geraldo Alckmin de ter um lado Pinochet.
Francamente, o ministro Tarso Genro precisa escolher quais dos Chiles ele prefere.
Alguém que é ministro das Relações Institucionais, alguém que está construindo uma candidatura à sucessão do presidente Lula não pode se comportar como um pitbull.
Afinal, se, ao que tudo indica, o presidente for reeleito no dia 29, com quem ele poderá contar para estender as pontes do entendimento em direção à oposição? Não há de ser com os antigos comissários petistas, todos eles enrolados com denúncias do procurador-geral da República.
Ou Tarso Genro é ministro da articulação política e candidato a suceder Lula e, portanto, deve se comportar como bombeiro, ou escolhe de vez o lado da militância cega e desiste de um futuro mais promissor.
Não dá para desempenhar os dois papéis. Periga ser canastrão nos dois. (Fonte: Noblat)

Notícias da Unitau

Digitalização e Democratização do rádio é tema de encontro na UNITAU

O meio de comunicação mais popular está passando por processo de digitalização. O rádio considerado companheiro e poderoso difusor de informações, que desde sua origem teve como principal recurso o som, vai assumir outras características, como por exemplo, a imagem.
No entanto, a mudança está sendo foco de muitas discussões entre os profissionais da área e entidades ligadas a democratização da comunicação. A maior preocupação é com o monopólio desse meio e a perda de suas características. Para discutir esse assunto o Departamento de Comunicação Social da Unitau realiza no próximo dia 21 de outubro, a partir das 9 horas, o “1º Encontro Regional de Rádio”, que este ano terá como tema “Digitalização e Democratização do Rádio”.
Com objetivo de promover o debate sobre a realidade do rádio valeparaibano , as mudanças e a expansão do meio de comunicação, o evento é direcionado para profissionais, professores e universitários.
O encontro contará com palestra do representante da ONG Intervozes, Diogo Moyses Rodrigues, o diretor de jornalismo da Rádio Record de São Paulo, Sérgio Cursino e o Engenheiro em Telecomunicações, Sávio Trevisan Siqueira. Em seguida haverá uma mesa redonda com a participação de representantes de rádios do Vale do Paraíba.
O evento será gratuito e cada participante receberá certificado ao final das atividades. O Departamento de Comunicação Social da UNITAU- Universidade de Taubaté - está localizado na rua do Colégio, 334, bairro Bom Conselho. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (12) 3625-4291 (ACI) / (12) 97282897 (Adriana Rodrigues).

Staphanie Moreira
ACI - Agência de Comunicação Integrada

Festa estudantil



2° Univerfest - AEUU

A primeira festa universitária de Ubatuba

Tribo Club - Ubatuba - São Paulo - dia 21.10.2006

Eletro Stage
Alex Cristiano (Residente Unika / Dance)
Robson N (Residente 180° / Trance)
Leandro Camargo (Residente Areia / Prog Eletro)
Black Stage
Sandrinho (Donna Club / Black)

Convites Antecipados:
1º lote

Mulher R$ 10,00
Homem R$ 15,00

Pontos de Venda:
Loja Sthill – Rua Prof. Thomaz Galhardo, 60 – Ubatuba SP

Loja Ron Jon – Rua Prof. Thomaz Galhardo, 57 – Ubatuba SP
Wilmar (12) 9171-2741
Marcelo (12) 9773-8866

Informações:
(12) 9143-0703
administracaoaeuu@gmail.com

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 20 /10 / 2006

Guarda Municipal de Ubatuba realiza dois flagrantes no mesmo dia
Ubatuba volta ao Circuito Mundial de Surfe

Leia aqui

Manchetes do dia

Sexta-feira, 20 / 10 / 2006

Folha de São Paulo:
"Lula tira corrupção de foco em debate"
O tom agressivo e a discussão sobre corrupção que marcaram o primeiro debate entre Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin foram substituídos ontem, no segundo confronto entre os presidenciáveis, pela citação quase professoral de uma profusão de números a respeito de indicadores sociais e econômicos. Estrela do encontro anterior, a corrupção virou coadjuvante e em vários momentos sumiu de cena.
Dezenove pontos atrás do petista Luiz Inácio Lula da Silva e a nove dias do segundo turno, Geraldo Alckmin reconheceu ontem que sua campanha errou ao entrar no debate das privatizações proposto por seu adversário. "Nós acabamos embarcando nesse barco não pelo mérito, mas pela mentira", disse Alckmin. Sabatinado pela Folha, em São Paulo, o candidato do PSDB ao Planalto defendeu a venda de empresas públicas. A dianteira do petista e o curto espaço de tempo até a eleição, no entanto, parecem não ter tirado o ânimo do tucano, que ainda acredita em uma virada. Alckmin procurou delimitar as diferenças entre ele e Lula, especialmente no aspecto fiscal e na gestão da máquina pública. Segundo ele, seu adversário inchou o Estado e é contra um corte radical de gastos, medida defendida ontem pelo ex-governador.


O Globo:
"Petista confirmou que Freud mandou comprar o dossiê"
O petista Gedimar Passos reafirmou à Polícia Federal no dia 18 de setembro, três dias após ser preso com parte do R$ 1,7 milhão que seria usado para comprar o dossiê contra tucanos, que foi Freud Godoy, ex-assessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quem lhe dera a missão de entregar o dinheiro ao chefe da máfia dos sanguessugas. Ao ser acareado com Freud na PF, Gedimar inicialmente manteve a versão que apresentara no dia da prisão. Só depois que Freud negou envolvimento no escândalo, Gedimar pediu para manter-se em silêncio no restante da acareação. Semana passada Gedimar voltou atrás e alegou ter sido pressionado por um delegado da PF a acusar Freud. A Justiça autorizou ontem a quebra do sigilo bancário de Freud. A PF suspeita que "uma pessoa conhecida", além dos sete petistas já identificados, possa ter participado da compra do dossiê.


O Estado de São Paulo:
"Investigado, Freud mantém contato com assessor de Lula"
O ex-segurança da Presidência Freud Godoy, afastado da assessoria pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ainda mantém contato com funcionários do Palácio do Planalto: anteontem ele esteve reunido por quase três horas, em São Paulo, com Rogério Aurélio Pimentel, assessor especial de Lula. A Justiça Federal decretou ontem a quebra do seu sigilo bancário. A Procuradoria da República e a Polícia Federal (PF) suspeitam que Freud tenha sido o cabeça da compra do dossiê contra o PSDB. Soube-se ontem que o advogado petista Gedimar Pereira Passos manteve no dia 18 de setembro a declaração de que partiu de Freud a ordem para entregar R$ 1,75 milhão a Luiz Antonio Vedoin, chefe da máfia das ambulâncias. Gedimar havia sido preso três dias antes com o dinheiro e relatara a participação de Freud, que negou. Diante da contradição, A PF fez uma acareação dos dois e Gedimar confirmou o que havia dito.


Valor Econômico:
"Dobram importações de bens de consumo durável"
A Suggar, fabricante de fogões, coifas e exaustores recebe, nos próximos dias, 70 contêineres de eletrodomésticos portáteis vindos da China. É sua estréia na importação: estão chegando ferros, liquidificadores, sanduicheiras, entre outros produtos, incluindo aqueles que ela fabrica. "Já devia ter partido para importação há muito tempo", diz o presidente e fundador da Suggar, Lúcio Costa. Os produtos "made in China" vão custar à empresa entre 35% e 40% menos do que se fossem feitos em Belo Horizonte, e vão trazer, depois, fechamento de postos de trabalho no Brasil. O caso da Suggar é um exemplo do que ocorre em todo o país, com o crescimento da substituição de bens de consumo duráveis nacionais por produtos importados. No acumulado de 12 meses meses até setembro, o volume importado destes bens cresceu 74%, mas esse ritmo está em aceleração. No terceiro trimestre deste ano, a quantidade importada destes itens praticamente dobrou. Foi 93% maior do que em igual período do ano passado.
Além de perder espaço no mercado local, a indústria de bens de consumo duráveis está perdendo mercado em outros países. A quantidade exportada pelo Brasil caiu 6% no acumulado de 12 meses até setembro e 12% no terceiro trimestre. Os dados são da Funcex. As importações de carros, em valores, aumentaram 200% no terceiro trimestre e 109% no primeiro semestre, enquanto as exportações cresceram apenas 12% no primeiro e caíram 2,3% no terceiro trimestre. Nos eletrodomésticos, as importações cresceram expressivos 60% no primeiro semestre e 70% entre julho e setembro, sempre na comparação com igual período de 2005. "Os produtos eletroeletrônicos nunca estiveram tão baratos", diz Valdemiro Hafenann, diretor corporativo da Salfer, rede de 42 lojas em Santa Catarina e Paraná.

quinta-feira, outubro 19, 2006

Educação

Vexame mundial

O Brasil está no 114º lugar em Educação entre 125 países, segundo pesquisa do Fórum Econômico Mundial, publicada no jornal inglês Financial Times. O Brasil está atrás de Moçambique e à frente de Burkina Faso. No ensino de Ciências e Matemática perde para a Venezuela e ganha do Mali. Finlândia e Cingapura lideram a lista. (Fonte: Cláudio Humberto)

Entrevista: Luiz Inácio

Se houve crime eleitoral no dossiê, eu terei que pagar, afirma Lula

Bem-humorado, mas exaltando-se em alguns momentos, quando a entrevista tratou dos escândalos de seu governo e do PT, Luiz Inácio Lula da Silva minimizou seu favoritismo (tem 19 pontos de vantagem sobre Geraldo Alckmin), mas na maior parte das vezes comportou-se como candidato reeleito ao responder à sabatina da Folha, realizada ontem de manhã, no Palácio da Alvorada, atendendo a prerrogativa da Presidência.

Lula aceitou que, caso seja confirmada a hipótese de que o dinheiro do dossiê saiu da sua campanha, estará sujeito a punição eleitoral. Mas emendou: "Duvido que seja da minha campanha", sem considerar, porém, a hipótese de caixa dois. Negou que tenha procurado com os amigos envolvidos na operação as respostas que espera da Polícia Federal em investigação que, segundo ele, podem durar até dois anos.
Leia mais

Opinião

“Conversa com Manolo”

Corsino Aliste Mezquita
Já fazia tempo que, Manolo, não nos visitava. Dias passados, com motivo do primeiro turno das eleições, apareceu em casa para trocar idéias. A Educação Municipal entrou na pauta da conversa. Sempre bem informado comentou fatos que, mesmo não sendo novidades, acrescentaram detalhes importantes aos nossos conhecimentos.
Manolo disse, estar assustado, indignado e, mesmo nada tendo a ver com o problema, revoltado com o uso que, a Secretaria Municipal de Educação, está fazendo dos veículos de uso privativo e exclusivo da Secretaria. Relacionou uma série de supostos delitos que, segundo ELE, podem complicar a vida do Prefeito, da Secretária de Educação e de todos aqueles que liberam os veículos para usos alheios às funções da Secretaria e ao transporte dos alunos, para ir e voltar da escola. Manolo entende que estão promovendo financiamento dos serviços e atividades de outras secretarias, entidades, e programas de particulares com os recursos de Educação Municipal. Relacionou alguns, desses supostos abusos e apresentou supostas provas convincentes:
Transporte de fieis, de diversas igrejas, para cultos, festas, concentrações.
Transporte de academias particulares para competições, tanto dentro da cidade como em competições intermunicipais ou interestaduais.
Cessão de veículos para associações amigos de bairro e outras entidades.
Cessão de veículos, equipamentos de multimídia a entidades públicas e privadas, com a prática de horas de serviço extraordinário, de motoristas e operadores, onerando os cofres da Secretaria Municipal de Educação.
Uso indiscriminado dos veículos da Secretaria Municipal de Educação por outras secretarias, desviando assim as verbas privativas da Educação para usos não educacionais.
Supostamente, para facilitar todos esses usos indevidos, os veículos, da Secretaria Municipal de Educação, não estão identificados com “SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO” indicando que a ela pertencem e são de seu uso exclusivo.
Disse Manolo que, “os abusos e desvios são tão graves que a comunidade observa, registra, comenta, comunica aos vereadores e estes nada fazem”.
O legalista, Manolo, afirmou que, todas essas gentilezas, feitas com o chapéu da Educação Municipal, são vedadas pela Constituição Federal, Lei de Diretrizes e Bases da Educação e Lei de Responsabilidade Fiscal. Lembrou que, tempos atrás, no corredor da Secretaria Municipal de Educação, tinha um cartaz com os dizeres: “A Prefeitura não pode e não deve emprestar veículos, equipamentos e funcionários para particulares ou entidades”.
Para confirmar, as colocações que estava fazendo, presenteou-nos com uma revista, editada em Ubatuba, com a seguinte informação:
“No último final de semana de agosto foi de grandes festas (......). A outra festa foi no dia seguinte, quando recebemos em nossa academia (...) a da cidade de Parati. Através da colaboração da Secretaria de Educação de Ubatuba, que forneceu o transporte”.(SIC).
O fato aconteceu assim: Microônibus da Secretaria Municipal de Educação de Ubatuba saiu da garagem, nas primeiras horas da manhã, rumo a Parati. Lá chegando recebeu um dono de academia e um grupo de, aproximadamente, vinte atletas, e os transportou até Ubatuba. Ficou o dia todo a sua disposição. À tarde os levou de volta para Parati. Voltou de vazio após percorridos 300 Km. e, o motorista, ter praticado 18
H.de serviço extraordinário em final de semana, prestando serviços para particulares, de outro município e de outro estado, que em nada contribuíram com Ubatuba. Foi apenas uma festa. Festa com recursos da Educação. Delitos menores, nesse campo, já cassaram prefeitos e vereadores, em outros municípios.
A conversa acima ocorreu, no dia 30 de setembro de 2006. Manolo desconfiava, mas não sabia, da denúncia feita ao Ministério Público Federal. Após ler a denúncia e a matéria do ValeParaibano, transcrita no Litoral Virtual, em 18-10-06, telefonou, admirado, ao constatar que o Sr. Prefeito, Eduardo de Souza César, confirma, nas suas declarações, os supostos delitos denunciados e que estão sendo praticados com os veículos de uso exclusivo de Secretaria Municipal de Educação. Confirma também o atendimento a igrejas e o conseqüente desvio da verba dos 25% da receita tributária que, por determinação constitucional, devem ser empregados na manutenção e desenvolvimento do ensino, para outros fins assistenciais, esportivos, culturais, de atendimento a solicitações de cunho político cliente, quando, entre outras palavras irrefletidas e pouco sensatas, afirma: “ MUITAS VEZES OS VEICULOS DA EDUCAÇÃO SÃO CEDIDOS PARA OUTRAS SECRETARIAS E ENTIDADES PARA ATENDER SOLICITAÇÕES FEITAS PELA COMUNIDADE E ATÉ VEREADORES”.(Litoral Virtual 18-10-06) Não é isso, uso indevido?. Esse atendimento a igrejas não se constitui em aliança ou dependência vedadas pelo Art. 19 da Constituição Federal?. Não saberá o Sr. Prefeito que a lei veda fazer, com verbas da Educação: “subvenção a instituições PÚBLICAS ou PRIVADAS de caráter assistencial, desportivo ou cultural”?.(Lei n° 9.394 /96, Art. 71, inciso II).
Espera, Manolo, que a leitura refletida e o conseqüente respeito à Lei 9.394 / 96 e ao Manual Básico “APLICAÇÃO NO ENSINO”, do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, não prejudique ao Sr. Prefeito e a sua Secretária de Educação. Espera também que o exemplo de cumprimento do dever de fiscalizar praticado pelos três vereadores, testemunhando e prestando autoridade à denúncia, seja seguido pelos outros sete, apurando-a e tomando as providências necessárias. O trabalho não deve ser difícil. O Sr. Prefeito já confirmou as denúncias apresentadas por ex-funcionário. Teve também a delicadeza de afirmar que “ATÉ VEREADORES” estariam envolvidos. O município de Ubatuba agradecerá. Manolo, também.

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 19 / 10 / 2006

Chuvas adiam inaugurações de obras em Ubatuba
Inscrições de curso para profissionais de salões de beleza vão até dia 20
IV Salão de Belas Artes de Ubatuba reúne artistas e obras de todo o estado

Leia aqui

Manchetes do dia

Quinta-feira, 19 / 10 / 2006

Folha de São Paulo:
"Parte do dinheiro do dossiê veio do jogo do bicho do Rio"
A Polícia Federal descobriu que R$ 5.000 dos R$ 1,1 milhão que seriam utilizados por emissários petistas para comprar o dossiê contra tucanos passaram por bancas de jogo do bicho no Rio de Janeiro. Segundo as investigações da PF, o dinheiro teria transitado por bancas ligadas a Antonio Petrus Kalil, localizadas na Baixada Fluminense (RJ). Não significa, porém, que seja ele o fornecedor do dinheiro. Conhecido como Turcão, Kalil é apontado pelos investigadores como um bicheiro antigo, cujos negócios hoje são tocados por prepostos e familiares. Segundo a PF, como ele tem um grande capital de giro, também atua como uma espécie de ressegurador de bancas menores a fim de garantir o pagamento de eventuais ganhadores. Nesta linha, abre-se para a investigação a possibilidade de que o jogo do bicho tenha sido usado para reunir parte ou a integralidade dos reais que seriam usados na compra do dossiê.


O Globo:
"Justiça proíbe Lula de gastar R$ 1,5 bi antes das eleições"
A Justiça Federal proibiu ontem o governo federal de gastar R$ 1,5 bilhão para custear despesas de nove ministérios. Esses gastos haviam sido autorizados no último dia 4 com a edição da Medida Provisória 324, que abriu créditos extraordinários para ações diversas, como a recuperação de estradas e pagamentos de despesas da Previdência. Ao conceder a liminar, a juíza Candice Jobim, da 2ª Vara da Justiça Federal, afirmou que créditos extraordinários só podem ser autorizados em casos urgentes e imprevisíveis. "Verifica-se que não se está diante de hipóteses à quais a Constituição Federal autorizou", afirma a juíza. Ainda não há data para julgamento do mérito da ação, impetrada pelo deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE). Para o deputado, a medida do governo é eleitoreira, por ter sido editada entre os dois turnos da eleição.


O Estado de São Paulo:
"Para Alckmin, novo governo Lula acaba antes de começar"
Em situação desfavorável nas pesquisas eleitorais, o candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin, disse ontem que, se o presidente Luiz Inácio Lula da Silva for reeleito, o governo "acaba antes de começar". Segundo ele, a sucessão começará a ser discutida no dia seguinte à eleição. "Para que perder quatro anos?", perguntou durante sabatina na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), à qual Lula não compareceu. Ao saber das declarações de Alckmin, o ministro de Relações Institucionais, Tarso Genro, que de manhã havia feito declarações conciliatórias em relação aos tucanos, reagiu com acusações: comparou o candidato ao ex-ditador chileno Augusto Pinochet. Também associou Alckmin à organização católica ultraconservadora Opus Dei: "Essa ameaça, dizer que um governo não vai começar, um governo que será eleito democraticamente pela população, revela mais um lado Opus Dei do que um lado republicano do candidato".


Jornal do Brasil:
"Oposição parte para o 3° turno"
Confiantes na vitória, comandantes da campanha petista se mobilizam para sair das urnas com uma votação consagradora. Com o aval de quase 60% dos eleitores, pretendem blindar o presidente Lula para o que definem como "terceiro turno". Temem a ofensiva da oposição, que se articula para transformar a vitória do adversário num inferno. PSDB e PFL vão recorrer à Justiça eleitoral, pressionar a Polícia Federal, o Ministério Público e a CPI dos Sanguessugas para evitar a diplomação de Lula e até forçar sua renúncia.

quarta-feira, outubro 18, 2006

Dia chuvoso...



Perereca

Com tempo disponível em função da pane nos telefones e da chuva que cai e cai e cai e cai e vai continuar caindo e molhando nossa alma, tirei algumas fotos e dentre elas desta simpática criatura bocuda, pernuda e olhuda, como é a Cicarelli. Nestes tempos úmidos sempre que a minha casa é invadida por batráquios, também é invadida por caninanas, o que comprova a tese: no encalço de uma perereca sempre haverá uma cobra. (Sidney Borges)

Falha técnica

No ar novamente

Depois de um longo blecaute nas comunicações estamos de volta. Só quando acontece uma coisa assim é que nos damos conta do espaço que a Internet ocupa em nossas vidas. Sem ela hoje seria o caos, sem haver exagero nessa afirmativa. (Sidney Borges)

Pensata

2010 já está na rua

por Lucia Hippolito
Reza uma lei da política que uma sucessão presidencial se inicia tão logo são proclamados os resultados da anterior.
Como a eleição de 2006 começou a ser decidida muito cedo, as de 2010 já estão na rua, e trazem novidades.
Antes do primeiro turno, dava-se como certo que o PT não teria um candidato forte para suceder Lula. Houve mesmo um “canto de sereia” do presidente em relação a Aécio Neves e, quem sabe, a Ciro Gomes. Lula poderia apoiar um ou outro.
Só esqueceram de combinar com o PT. Depois de oito anos de ocupação do aparelho de Estado, é difícil imaginar que o partido vá entregar o ouro ao adversário. Ou a um aliado incômodo como Ciro Gomes. Nem pensar.
Ainda não se sabe quem sai vitorioso no PT, mas certamente já se sabe que o PT paulista teve uma derrota acachapante no primeiro turno.
Mercadante, mais do que uma derrota eleitoral, sofreu uma terrível derrota política: teve pouco mais da metade dos votos que conquistou ta para o Senado em 2002, mesmo depois de quatro anos de exposição diária na mídia como líder do governo no Senado.
Com um auxiliar envolvido até a alma no escândalo do dossiê, Mercadante sai da eleição menor do que entrou.
Já as principais lideranças do PT paulista atolaram-se no mensalão e estão indiciadas por formação de quadrilha, violação de sigilo funcional e agora no escândalo do dossiê.
A derrota do PT paulista abriu caminho para que o PT não paulista se aproximasse mais do presidente Lula – e do poder, evidentemente.
Agora é a vez de Jorge Viana, Fernando Pimentel, Luís Dulci, Marcelo Deda, Dilma Roussef e Tarso Genro.
Mas a principal estrela da constelação petista é, sem dúvida, o novo governador da Bahia, Jaques Wagner. Ele conquistou a jóia da coroa da Pefelândia com uma vitória espetacular no primeiro turno, aplicando no senador Antônio Carlos Magalhães uma surra de criar bicho.
Com esta vitória, Jaques Wagner surge como o candidato natural à sucessão de Lula. Manteve-se distante dos escândalos que atingiram o PT, como mensalão, quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo e compra do dossiê contra os tucanos.
Por isso mesmo, é bom acompanhar sua performance à frente do governo baiano. Marcelo Déda e Fernando Pimentel também estão no páreo, porém a disputa principal poderá ser mesmo entre Jaques Wagner e Tarso Genro. Mas o novo governador da Bahia não está de brincadeira.
Na oposição, evidentemente Aécio Neves e José Serra já se apresentaram para a disputa dentro do PSDB, como governadores dos dois maiores estados do país.
O que ainda precisa ser decidido é o papel de Geraldo Alckmin nos próximos quatro anos.
Mas isto ainda depende dos próximos 15 dias. Se, ao que tudo indica, Alckmin for derrotado, mas ainda assim, sair da eleição maior do que entrou, poderá reivindicar a presidência nacional do PSDB e a liderança da oposição. Se sair menor, será engolido por Serra e Aécio.
Vamos acompanhar, porque seja no governo ou na oposição, a disputa vai ser, como se dizia antigamente, “tamanco sem couro”, isto é, pau puro. (Fonte: Noblat)

Visita ilustre



Tangará Dançador avistado na Caçandoca

Além das belezas naturais que Ubatuba possui, algumas atrações têm merecido destaques, uma delas é a observação de pássaros. As atividades ligadas a esta prática têm atraído um segmento bastante importante para nossa cidade. A Lei 2614 de dezembro de 2004 instituiu o Tangará Dançador como pássaro símbolo de Ubatuba, que é comemorado no dia 04 de outubro de cada ano. Esta espécie foi destaque em matéria de TV em rede nacional. Na região existem vários locais aonde pode ser encontrada a ave símbolo de Ubatuba. Uma das últimas aparições foi nas proximidades da Praia da Caçandoca, local de extrema beleza, ao Sul de Ubatuba. Segundo o vereador Charles Medeiros, autor do projeto, a idéia foi valorizar as atividades ligadas a esta promoção turística. “A observação de pássaros tem atraído um grande número de pessoas á Ubatuba, trata-se de importante fonte de renda e mídia ao nosso Município”. Afirma Charles Medeiros.
Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 18 / 10 / 2006

Prefeitura organiza calendário de comemorações dos 369 anos de Ubatuba
Comerciantes avaliam positivamente movimento do feriado de 12 de outubro
Guarda Municipal de Ubatuba discute porte de armas em Osasco
Inscrições para escolinha de natação começam dia 23

Leia aqui

Manchetes do dia

Quarta-feira, 18 / 10 / 2006

Folha de São Paulo:
"Lula abre 19 pontos sobre Alckmin"
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou de 11 para 19 pontos sua vantagem sobre o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) na corrida presidencial. Segundo pesquisa Datafolha realizada ontem e anteontem em todo o país, Lula tem agora 57% das intenções de voto, contra 38% de Alckmin, considerando o total de votos declarados em cada candidato. Em uma semana, o petista subiu seis pontos, enquanto Alckmin oscilou negativamente dois -levando em conta a margem de erro do levantamento, de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Lula ganhou vários pontos em praticamente todos os segmentos do eleitorado, seja na estratificação por renda, sexo, idade ou escolaridade. Mas o que mais contribuiu para abrir a atual dianteira foi seu desempenho no Sudeste, que concentra 44% dos eleitores do Brasil e, em menor escala, no Sul, com 15% dos eleitores.

O Globo:
"Lula está desmontando a indústria do país, diz Alckmin"
O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, disse em entrevista ao "Globo" que o país está diante de uma "armadilha fiscal" e que terá que cortar gastos ou aumentar impostos para financiar os custos do estado. Segundo ele, a política econômica de Lula está levando ao desmonte da indústria brasileira. "Se o Lula diz que não vai cortar gastos, então vai aumentar os impostos. "Ele defendeu o governo FH e as privatizações feitas em sua gestão. "Não há vergonha. A privatização foi necessária e importante", disse. Mas descartou a necessidade de novas privatizações. Lula foi entrevistado pelo "Globo" na semana passada.

O Estado de São Paulo:
"Pesquisa: vantagem de Lula sobe para 20 pontos"
Em uma semana, o presidente e candidato petista Luiz Inácio Lula da Silva ampliou sua vantagem no segundo turno sobre o rival Geraldo Alckmin (PSDB) de 12 para 20 pontos porcentuais. Segundo pesquisa Datafolha divulgada ontem pelo "Jornal Nacional", da TV Globo, Lula cresceu 4 pontos porcentuais e atingiu 60% dos votos válidos (tinha 56% na pesquisa anterior). Alckmin caiu 4 pontos e recuou para 40% (44% na anterior). Na contagem dos votos totais, Lula chegou agora aos 57% (51% na anterior) e Alckmin, aos 38% (40% na anterior). Esse porcentual é praticamente igual ao que ele obteve no primeiro turno da eleição, 37,7%.
Os eleitores indecisos são 3% (5% na pesquisa anterior). Essa vantagem de 20 pontos que agora Lula passa a ostentar sobre Alckmin - que é a mais ampla nas simulações para o segundo turno de 2006 - representou, em 2002, a menor diferença entre Lula e o então candidato do PSDB, José Serra, tendo sido registrada na primeira pesquisa para o segundo turno daquele ano. Na atual disputa, a diferença entre Lua e Alckmin numa simulação de segundo turno chegou a ser mínima - apenas 5 pontos, quase na margem de erro - na última pesquisa Datafolha antes da votação do primeiro turno, no dia 28 de setembro.

Valor Econômico:
"Falta de gás para térmicas põe setor elétrico em alerta"
Em setembro e outubro, a falta de gás natural impediu o funcionamento de 6 de 11 usinas termelétricas que deveriam ter fornecido energia ao sistema interligado nacional. O fato elevou o preço da energia no mercado livre no mês passado e acendeu um alerta no setor elétrico, que passou a olhar com mais atenção o nível dos reservatórios das grandes usinas hidrelétricas. Os preços já recuaram em outubro, mas isso não trouxe tranqüilidade ao setor. Uma resolução colocada em consulta pública pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pode resultar na retirada das térmicas sem gás da conta de energia disponível no sistema nacional. Como o gás é um insumo mais barato, sua saída implicará geração de energia por usinas mais caras (movidas a óleo combustível, carvão ou diesel). A conta irá, principalmente, para os grandes consumidores industriais. O prazo da consulta da Aneel termina hoje.
O nível atual dos reservatórios é muito mais confortável do que no pré-apagão. Na região Sudeste, os reservatórios estavam, no mês passado, com 50% de sua capacidade, contra 30% em setembro de 2000. Onze térmicas a gás foram chamadas a entrar em funcionamento porque o Sudeste mandou uma carga extra de energia para o Sul, região onde os reservatórios estão muito baixos, e porque houve problemas em uma linha de transmissão de Itaipu. Como algumas delas não funcionaram, térmicas a óleo foram acionadas e encareceram o preço da energia para o consumidor livre. "Essa semana o preço da energia caiu e o nível dos reservatórios do Sudeste está próximo de 50%. Estamos no final do período seco, que vai até novembro. Acho que não se deve tirar as térmicas da contabilização", disse o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, ao Valor. "Não vejo razão para pagar mais caro pela energia, pois isso só iria beneficiar os donos das térmicas. Nosso papel aqui é olhar isso. Não podemos obrigar a indústria a pagar mais".

terça-feira, outubro 17, 2006

Pensata

Candidatos, volver!

Em épocas de eleição, parece que aflora o instinto revolucionário das pessoas, quando não os "primitivos" dos quais já falava o excelentíssimo senhor extinto... Como é mesmo o nome? Roberto Jefferson! Perdoem minha memória curta de brasileira. As propostas dos candidatos estão sempre revelando um novo horizonte repleto de riquezas e felicidade, onde o povo brasileiro estará em primeiro plano, onde as taxas de juros, que são aplicadas de modo ilegal constitucionalmente terão redução, o que implicará meramente em sua legalidade, como se fosse uma boa vontade do candidato, onde teremos novas estradas e diremos NÃO às privatizações, a não ser que na prática venham a dar alguma justificativa de uma emergência crucial, ou entreguem as ações de alguma estatal bonita nas mãos do povo miserável para que sejam privatizadas sem a responsabilidade do presidente, que assim lava suas mãos! Alguém lembra desse fato? É nossa memória! Damos um velho tapa na pantera e nos deparamos com candidatos novos, de partidos novos, de velhas historias de luta, oh sim! E velhas camisetas brancas! De novos velhos ideais, socialismo?! Porque não? Novidade para oBrasil, revolução e combate ao mensalão, e combate à marginalidade, e combate ao aborto, combate a essa política econômica, combate a safadezadas ambulâncias, combate ao crime organizado, que estava estruturado em uma das suas passeatas, de armas em punho e estratégias semi-guerrilheiras. Quem sabe não são revolucionários que irão dominar o país, hã? (PCC já tem o comando no nome). É que nessas horas não tem combate certo, nem diálogo, só o velho desvio... De passeata! Porque de verba, isso nunca! Combate aos dinheiros nas cuecas também. Um dia desses vi uma reportagem com o outro candidato, o que é louco por Educação. De 160 perguntas, todas eram respondidas com educação sobre Educação. Simples, não? Alguém se lembra dos minutos nos horários eleitorais de outros candidatos à presidência? Ah, disso lembramos, quebelo entretenimento nos proporcionava. E agora é um contra um. Tucano versus molusco, um no ar e outro no mar! Que lindo... Na terra ficamos nós, formiguinhas trabalhadeiras. Governo versus governo. E decidir exige um pouquinho de memória, porque das corrupções recentes, acho que lembramos um pouco. Dizem que não foi tudo pra debaixo do tapete, talvez 40% realmente não. O resto, continuo pagando pra ver pelo resto da vida.

Lídia Carla Dourado Gonçalves
18 anos, estudante de teatro
lidiacarla_@hotmail.com

Esquerdices...

Esquerdistas unidos, jamais serão vencidos...

Delfim Netto apoiava o governo e por isso perdeu a eleição, segundo o próprio presidente Lula afirmou. Como o governo é de esquerda, então Delfim Netto é de esquerda, o que eu sempre desconfiei. A bancada ruralista vota em massa com o governo, como o governo é de esquerda, a UDR é de esquerda, embora durante quatrocentos anos tenha se disfarçado de direita. Fernando Collor de Mello declarou que apóia Lula, logo dá para concluir que Collor é de esquerda. O ex-presidente José Sarney é o baluarte do governo Lula no Senado, portanto Sarney é de esquerda. Pelas declarações que tem dado à imprensa Maluf é um autêntico agente do comunismo internacional. Clodovil é o único que não é de esquerda. A esquerda veste vermelho, Clodovil prefere rosa. (Sidney Borges)

Editorial

Pérolas do socialismo

Um partido único eternizado no poder leva a situações que se não fossem trágicas seriam até engraçadas. Logo depois da queda do comunismo, na ex-União Soviética, algumas pérolas da eficiência que levou o “regime burro” ao abismo vieram à luz. A que mais me intrigou foi o passeio das alfaces. É que nos primeiros anos após a revolução, os produtos hortigranjeiros nem sempre eram provenientes das cercanias de Moscou.

Algumas leguminosas percorriam longas distância para chegar à capital. Os iluminados tecnocratas de Stálin fizeram inúmeras reuniões, perderam noites e noites de sono para criar uma norma que dizia que tais produtos viajariam em torno de mil quilômetros de trem. Como é sabido a burocracia estatal carece de inteligência, haja vista os nossos "aloprados do dossiê". Com um agravante, na ex-União Soviética quem desobedecesse ao sistema - infalível e perfeito como é o governo Lula - poderia ser enviado aos confortáveis campos de reeducação. Ficou então decidido, mil quilômetros e não se fala mais nisso. Quem tocar no assunto é de direita ou da elite.
E assim foi durante meio século. Nos anos da década de oitenta, um pé de alface plantado ao lado da praça Vermelha era embarcado em um trem e viajava quinhentos quilômetros em uma direção qualquer para então retornar e ser consumido, murcho de raiva e indignação. Só podia dar no que deu. Vinte anos depois do fim do “regime burro”, querem implantar no Brasil uma estupidez semelhante. É possível pedir asilo em Marte?

Sidney Borges

Tubarões

Ubatuba no São Paulo Boat Show

Uma parceria inédita entre as revistas Mergulho, Naútica, Aquário de Ubatuba e Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha, permitiu a realização de uma Exposição de Tubarões durante a São Paulo Boat Show e Brasil Dive Show, as duas maiores feiras do gênero na América Latina. Os tubarões, pelo fascínio, força e beleza que possuem são animais que mexem com o público. Ao mesmo tempo que induzem ao medo e fascínio, estes animais estão hoje ameaçados de extinção pela pesca predatória e indiscriminada. Segundo o Oceanógrafo Hugo Gallo Neto, Diretor do Aquário e Presidente do Instituto, muitas espécies deste grupo de animais são vítimas de um processo acelerado de extinção que deverá muito em breve varrê-las dos mares. “É estatisticamente comprovado que é mais fácil morrer picado de abelha do que de ataque de tubarões. Entretanto, medo e preconceito históricos, alimentados por certos setores sensacionalistas da mídia dão respaldo a este verdadeiro massacre que vem ocorrendo nos mares. Não bastasse a pesca indiscriminada e insustentável que continuamente mata as fêmeas prenhas, muitos dos exemplares após capturados, têm suas barbatanas cortadas e são jogados ainda vivos nos mares para morrer, só por um capricho da gastronomia oriental: : A sopa de barbatanas (veja youtube: www.youtube.com/watch?v=C2UKgLsOhRM&mode=related&search=)
Só a educação pode mudar este quadro lamentável e é por isso que aceitamos o convite da Náutica e Mergulho, de forma a contribuirmos com a educação do público em relação aos tubarões, divulgar nosso trabalho e o incrível destino turístico que é Ubatuba”.
A feira aconteceu de 5 à 10 de Outubro no Transamérica Expo-Center e foi um sucesso absoluto de público e vendas tendo recebido um público record.
Fonte: Aquário de Ubatuba

Notícias da Unitau

Região terá encontro histórico para definir a cobrança da água na bacia do Paraíba

O Comitê das Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul (CBH-PS) promove nesta quarta-feira, dia 18, em Guaratinguetá, uma reunião plenária para definir a metodologia, critérios e valores para implantação da cobrança pelo uso das águas da bacia hidrográfica do rio Paraíba do Sul, de responsabilidade estadual.
O geólogo Edílson de Paula Andrade, secretário-executivo do CBH-PS, considera o encontro histórico para a região pela importância que os recursos hídricos têm na manutenção da vida terrestre e para o Vale do Paraíba, região que depende das águas do Paraíba do Sul e de seus afluentes. Ele explica que para atingir esta fase, o comitê realizou 12 encontros com diversos setores da sociedade, como os de saneamento, indústrias, produtores rurais, além de ministrar palestras em escolas e entidades para esclarecimento do assunto.
Os eventos contaram também com a participação de representantes do Ceivap, Agência Nacional de Águas e do Conselho Estadual de Recursos Hídricos. “Esta etapa é o coroamento de todo trabalho realizado durante este processo. É onde os membros do comitê terão a liberdade de discutir e aprovar as medidas propostas” enfatiza Andrade.
Se aprovado no plenário do CBH-PS, o próximo passo será o encaminhamento do relatório para o CRH - Conselho Estadual de Recursos Hídricos - que avaliará as propostas apresentadas. De acordo com Andrade, após passar pelo CRH, o documento será enviado ao governador paulista. A previsão é de que a partir de 1º de janeiro comece a cobrança dos valores estipulados para a área da bacia.
O encontro desta quarta-feira, dia 18, será em Guaratinguetá às 13h30, na Faculdade Nogueira da Gama (OGE – Organização Guará de Ensino). O estabelecimento de ensino está localizado na Avenida Pedro de Toledo, nº 195, Vila Paraíba.
Mais detalhes sobre o evento podem ser obtidos com Edílson no CBH-PS pelos telefones (12) 3632-0100 e 3632-9133, ramal 8262. Para mais informações sobre o comitê, acesse
www.comiteps.sp.gov.br .

ACI – Agência de Comunicação Integrada / UNITAU / CBH-PS

Ubatuba em foco



Festa do Quilombo da Fazenda

A Associação da Comunidade dos Remanescentes de Quilombo da Fazenda - ACRQF, estará promovendo, nos dias 3, 4 e 5 de novembro, a 1ª Grande Festa do Quilombo da Fazenda.
A Associação conta com a presença da população e do apoio à comunidade quilombola e das famílias ali residentes que ocupam a Fazenda Picinguaba de acordo com o Decreto no. 4887, de 20 de Novembro de 2.003. Esta área vem sendo ocupada desde o Século XVIII por os remanescentes de quilombo, local onde moram agora aproximadamente 77 famílias e que foi comprovadamente ocupada por nossos antepassados, nossos bisavós, nossos avós e nossos pais a mais de 150 anos. Agora esta área é caracterizada pelo Plano de Manejo do Parque Estadual da Serra do Mar como Zona Histórico-Cultural Antropológica e pelo Ministério da Cultura e da SEPPIR (Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), por meio da Fundação Cultural Palmares e publicado no Diário Oficial da União de 20 de Janeiro de 2006, como Comunidade dos Remanescentes de Quilombo.
O evento contará com uma extensa programação. Amistoso e campeonato de futebol, corrida de bike e de saco, pau de sebo, pega leitão, quebra de braço, apresentação de danças tradicionais como Jongo, dança da fita, ciranda e congada, gastronomia com pratos típicos, show com a dupla Abraim e Daniel, apresentação de outras bandas e música eletrônica, concurso de Miss Primavera, concurso de Jongo, de Forró e bingo.

Fonte: laura Ennes - ASCOM

Opinião

A armadilha ideológica dos palanques

Ruy Fabiano
A dicotomia esquerda x direita com que se tenta simplificar as opções em pauta para este segundo turno presidencial é mais uma trapaça servida ao eleitor brasileiro, no mercado das ilusões políticas.
Nem Lula é de esquerda, nem Alckmin de direita. Se o que dá conteúdo àqueles rótulos, que remontam ao tempo da Revolução Francesa – e foram sepultados com a queda do Muro de Berlim -, é a política econômica, não há diferença de fundo entre Lula e Alckmin.
Não é o Bolsa-Família, programa assistencialista surgido no governo passado, e ampliado neste, que confere cunho ideológico a quem quer que seja. Assistencialismo é típico de governos conservadores e/ou populistas. Também aí ambos se equivalem.
O que importa é o modelo econômico que se pratica, as prioridades que estabelece. Por essa óptica, Lula foi – e continua sendo - a continuação de FHC, cujo governo denomina de “neoliberal”, mas cujos fundamentos doutrinários sustentou e até mesmo agravou, levando a política monetarista de seu antecessor a níveis que o próprio não cogitou, e que resultaram no maior lucro já registrado na história do sistema financeiro em nosso país.

Leia mais

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 17 / 10 / 2006

Evento discute importância da boa alimentação na prevenção de doenças
Prefeitura constrói ponto de ônibus com rampa de acesso
Surfistas de Ubatuba figuram entre os melhores do Brasil

Leia aqui

Manchetes do dia

Terça-feira, 17 / 10 / 2006

Folha de São Paulo:
"PDT frustra Alckmin e fica neutro"
Apesar de ter sido cortejado pelo PT do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PSDB de Geraldo Alckmin, o PDT decidiu ontem, no Rio, ficar neutro no segundo turno das eleições. Por 128 votos a 49, o Diretório Nacional do partido optou pelo que o candidato derrotado Cristovam Buarque chamou de "independência". Cristovam, que teve 2,5 milhões de votos (2,64% dos válidos) no primeiro turno, não vai declarar o seu voto, assim como o presidente do PDT, Carlos Lupi. Pesaram muito na decisão as questões políticas regionais, casos de Maranhão, Amapá e Bahia, por exemplo.


O Globo:
"Presidente de CPI: dinheiro de dossiê tem origem criminosa"
Após reunir-se em Cuiabá com o delegado da PF responsável pelas investigações do escândalo do dossiê, o presidente da CPI dos Sanguessugas, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), disse não ter dúvida de que é criminosa a origem do R$ 1,7 milhão que seria usado por petistas para comprar informações contra adversários do PSDB. "O levantamento da PF já permite dizer que, no período, não há saques lícitos de valores neste montante. Por isso, é lógico que a origem é criminosa", disse Biscaia. O deputado afirmou, porém, que é prematuro dizer de que atividade criminosa o dinheiro é proveniente.
O superintendente da PF em Mato Grosso, delegado Daniel Lorenz, disse acreditar que a origem do dinheiro será descoberta antes do segundo turno das eleições, no dia 29. Mas informou que as conclusões não serão divulgadas aos eleitores. O presidente Lula disse que afastou o ex-presidente do PT Ricardo Berzoini do comando da campanha porque ele não explicou "a burrice" do dossiê.


O Estado de São Paulo:
"Dinheiro para dossiê tem origem criminosa, diz Biscaia"
Para o deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), presidente da CPI dos Sanguessugas, o R$ 1,75 milhão para pagar o dossiê que petistas usariam contra candidatos tucanos tem "origem criminosa". O motivo, segundo ele, é que o rastreamento do dinheiro não identificou saques no sistema financeiro que somassem aquele valor. Ontem Biscaia recebeu da Polícia Federal cópia do inquérito que investiga a elaboração do dossiê. O Ministério Público pediu à Justiça a quebra do sigilo de Freud Godoy, ex-segurança do presidente Lula e apontado, inicialmente, como mandante do pagamento pelo dossiê. O mesmo pedido foi feito em relação a Hamilton Lacerda, ex-coordenador da campanha de Aloizio Mercadante (PT) ao governo de São Paulo. O presidente Lula afirmou ontem que afastou o deputado Ricardo Berzoini (PT) da coordenação de sua campanha à reeleição porque ele não soube explicar quem arquitetou a compra do dossiê. É uma tentativa de Lula de se afastar do escândalo, apontado como principal fator da realização de um segundo turno na eleição presidencial.


Gazeta mercantil:
"Mesmo sem lei, crime pela web tem punição"
A primeira grande operação para reprimir o comércio pela internet de produtos piratas, deflagrada ontem pela Polícia Federal, mostra que a rede mundial não é um mundo sem leis, apesar de não existir uma legislação específica. "É falsa essa idéia (de que não será pego) porque a vigilância dos verdadeiros autores também cresce", afirma Renato Opice Blum, do escritório Opice Blum Advogados. Segundo ele, há mais de cinco mil decisões judiciais nesse sentido. Nesta segunda-feira, 17 pessoas foram presas. A punição não está restrita a quem vende produtos piratas - o que pode acarretar em pena de seis meses a dois anos de prisão. As pessoas que compram produtos piratas pela rede ou baixam músicas por meio da rede também estão cometendo crime e podem pegar até um ano de prisão. Estima-se que a pirataria eletrônica gere perdas de até R$ 6 bilhões ao ano na arrecadação.

segunda-feira, outubro 16, 2006

Utilidade pública

COMUNICADO AOS PROPRIETÁRIOS DE INSTITUTOS DE BELEZA E BARBEARIAS

O Superintendente de Proteção à Saúde, através da Vigilância Sanitária, comunica aos proprietários de Institutos de Beleza e barbearias que estará realizando nos dias 24 e 26/10/2006 TREINAMENTO PARA DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO dos materiais e instrumentos utilizados para desenvolver as atividades de manicure, podólogo, calista, cabeleireiros e barbeiros.
Os interessados deverão se inscrever na Superintendência de Proteção à Saúde – Vigilância Sanitária, localizada na Av. Rio Grande do Sul, 710 – Centro, até o dia 20/10/2006 das 08:00 às 18:00 horas.

Neilton Nogueira de Lima
Superintendente de Proteção à Saúde
Secretaria Municipal de Saúde

Dr. Marcos da Silveira Franco
Secretário Municipal de Saúde

Aloprados em ação

Lula diz que Berzoini caiu por não explicar quem fez a "burrice" do dossiê

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, afirmou nesta segunda-feira que Ricardo Berzoini foi afastado da coordenação de sua campanha justamente por não ter dado uma explicação para a tentativa de compra de um dossiê contra políticos tucanos por integrantes do partido.
"Chamei o presidente do partido e perguntei: 'eu quero saber quem fez essa burrice?' Porque foi de uma sandice inominável. Ele me disse que não sabia. Eu falei: 'Ricardo, você que é o presidente do partido tem obrigação de apresentar para a sociedade brasileira a resposta, Ricardo'. Ele não deu [a resposta]. Na quarta-feira, eu o afastei da coordenação da campanha", disse Lula em entrevista ao programa "Roda Viva", da TV Cultura, que vai ao ar na noite desta segunda-feira.
Leia mais

Notícias da Associação Comercial

Curso do Sebrae em parceria com a ACIU

Qualidade máxima no atendimento ao cliente

Tópicos abordados no curso:

-ANALISAR SITUAÇÕES CRITICAS DE ATENDIMENTO;
-ATENDER E ENTENDER SEU CLIENTE;
-DEFINIR O PERFIL PROFISSIONAL DO ATENDENTE;
-AVALIAR O ATENDIMENTO PRESTADO AOS CLIENTES;


Dias: 20 à 23 de novembro.
Horário: das 18h30 às 22h30
Local: Aciu

Investimento: R$ 50,00 (deverá ser pago na hora para a efetuação automática da matrícula)
30 vagas.
Podem participar todas as pessoas acima de 16 anos interessadas no assunto.
Fonte: Comunicação ACIU

Circulando na Net

Essa é boa...

Lula foi a uma escola conversar com as criancinhas, acompanhado de uma comitiva. Depois de apresentar todas as maravilhosas realizações de seu governo, disse às criancinhas que iria responder perguntas. Uma das crianças levantou a mão e Lula perguntou: - Qual é o seu nome, meu filho? - Paulinho. - E qual é a sua pergunta? -Eu tenho três perguntas.
A primeira é, - "Onde estão os milhões de empregos prometidos na sua campanha presidencial?"

A segunda: - "Quem matou o Prefeito Celso Daniel?".
E a terceira: - "O senhor sabia dos escândalos do mensalão ou não?".

Lula fica desnorteado, mas neste momento a campainha toca e ele aproveita e diz que continuará a responder depois do recreio.
Após o intervalo, Lula continua:
- OK, onde estávamos? Acho que eu ia responder perguntas. Quem tem perguntas? Outro garotinho levanta a mão e Lula aponta para ele.
- Pode perguntar, meu filho. Como é seu nome?
- Joãozinho, e tenho cinco perguntas:
A primeira: - "Onde estão os milhões de empregos prometidos na sua campanha presidencial?"
A segunda: - "Os gastos com o cartão de crédito de D. Marisa são pagos pelo governo?".
A terceira: - "O senhor sabia dos escândalos do mensalão ou não?"
A quarta: - "Por que o sino do recreio tocou meia hora mais cedo?".
A quinta: - "Cadê o Paulinho?!".

Pensata

Um prêmio muito importante

Miriam Tabarro
Em tempos de assistencialismo explícito, é reconfortante saber que o Comitê do Nobel deu ao economista bengali Muhammad Yunus o Prêmio Nobel da Paz de 2006.
Esse professor de Economia Rural da Universidade de Chittagong, no Bangladesh, revolucionou as finanças a partir do conceito do microcrédito, sistema de empréstimos concedidos a pessoas que jamais teriam essa oportunidade no sistema bancário tradicional.
Yunus dava aulas numa zona montanhosa, muito pobre, e, curioso sobre como viviam as pessoas de uma aldeia próxima, decidiu sair com seus alunos para uma análise in loco. Ficou surpreso ao saber, entre outras coisas, que 42 pessoas eram reféns de um agiota para quem deviam a módica quantia de US$ 27, emprestados para comprar material de trabalho. Pagou o empréstimo do próprio bolso e ficou perplexo com a taxa de cumprimento: 98%, espantosamente alta.
Animado com a experiência, desenvolveu-a até torná-la um projeto muito bem sucedido de pequenos empréstimos: O Grameen Bank ou Banco de Aldeia, também conhecido como Banco dos Pobres, formalizado em 1983.
O Grameen Bank está baseado na noção de aval solidário e é propriedade dos tomadores que detém hoje 90% do banco. O restante, 10%, fica com o governo.É um banco exclusivo para os pobres, para aqueles que jamais teriam acesso aos serviços financeiros normais, controlado por eles, e que os auxilia a gerar sua própria renda. Um outro elemento importante no sucesso do banco é o agente de crédito. O banco chega até o cliente através dele que tem autonomia e capacidade para avaliar as reais necessidades, intenções e potencialidades de quem vai atender. Assiste atualmente a 6,7 milhões de mutuários e empresta mais de US$ 800 milhões a cada ano, dinheiro que vem inteiramente da captação de seus depósitos, sem precisar recorrer ao mercado internacional.
Fomenta uma verdadeira e gradual revolução.Observando que as famílias aproveitavam muito mais os recursos quando estes eram dados às mulheres, o banco tem nelas seu ponto de convergência, somando 96% dos tomadores de empréstimos. Esse fato contribuiu para aumentar a auto-estima e a influência das mulheres em Bangladesh, a ponto de várias delas serem eleitas para governos locais.O que não é pouco para uma região sob influência islâmica.
Além disso, o microcrédito, sistema adotado pelo Grameen reduziu consideravelmente a pobreza de pelo menos 58% dos mutuários, a taxa de natalidade caiu, a nutrição melhorou e a escolaridade cresceu quase 100%.
Essa iniciativa deveria ser imitada à exaustão por que, ao contrário de programas como o Fome Zero ou o Bolsa-Esmola, tem como foco ajudar os pobres a ajudar a si mesmos, num claro recado de que a caridade não combate a pobreza.É o desenvolvimento sem assistencialismo.
Em tempo: quando ministro da Educação do governo Lula, o então petista Cristovam Buarque visitou Yunus em Bangladesh e ficou encantado com o projeto.Na volta, chegou a oferecer o programa ao presidente que, diligentemente, preferiu investir no Bolsa-Familia. Sabedoria é isso.

Opinião

“As lentilhas de Ubatuba”

Corsino Aliste Mezquita
Observadores dos absurdos políticos praticados no ambiente tupininquim, em que felizmente vivemos, não conseguem desvincular os últimos acontecimentos de: “títulos de cidadão”, comendas, rejeições, volta atrás, mordaças na segunda apreciação, pessoas protestando exibindo nariz de palhaço, platéia de comissionados em horário de serviço batendo palmas para apoiar o assinante das portarias...., das cenas bíblicas protagonizadas por Esaú e Jacó. (Gênesis Cap. 25 e 26).
Esaú: “Deixa-me comer um pouco dessa coisa vermelha”(Gen 25 – 30) Estou humilhado, cansado ferido, faminto e sedento de honrarias.
Jacó: “Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura”. (Gen 25 – 31) Necessito de teu apoio. Quero continuar presidente.
Esaú: Eu morro de fome e sede de honrarias. Que me importa dar-te mais esse apoio?.
Foi assim que Esaú vendeu a ética, a honra, a lei, o direito, a cidadania.... por um prato de lentilhas.
Foi assim que, pela mesma “coisa vermelha”, Jacó comprou a primogenitura, digo, a presidência, desprezando os eleitores, o prestígio da instituição, a comenda concedida, e os mais elementares princípios democráticos.
O banquete, a ser preparado com os “dois belos cabritos” retirados do rebanho comunitário, deve acontecer após a retirada dos holofotes. Certamente apoiado pela cegueira dos isaques, os jeitinhos das rebecas e o aplauso dos criados.
Pode acontecer que, por um desastrado azar, de responsabilidade de aloprados, o ágape acabe não dando totalmente certo e alguém, como Jacó, tenha que se exilar em alguma “cidade refúgio” da Mesopotâmia. Lá poderá sentir os efeitos da cartilha aplicada por Busch, no Iraque. Afinal de contas, salvas as diferencias de tamanho e métodos, a lógica da invasão de Iraque e dos títulos de cidadão ubatubense, é a mesma.
Mais uma vez confirma-se. Não há almoço de graça. O prato principal pode ser “essa coisa vermelha” que a tradição tem chamado “um prato de lentilhas”. O pagamento do almoço aceita variáveis em ouro, reais, dólares, comendas e poder.

Manchetes do dia

Segunda-feira, 16 / 10 / 2006

Folha de São Paulo:
"Para atrair PDT, Alckmin faz carta antiprivatização"
Tucano nega que seja resposta a acusações de Lula de que é privatista; pedetistas decidem hoje posição no 2° turno.
Para Tarso, debate sobre a ética já cansou eleitorado - Ministro sinaliza que PT vai explorar na campanha os ataques do PCC em São Paulo, para desgastar Alckmin.
Para petista, divulgação de fotos do dinheiro que seria usado na compra do dossiê foi determinante para levar eleição ao segundo turno.
Campanhas difundem mitos sobre ajuste fiscal - Lula, Alckmin e seus aliados distorcem problemas para encobrir soluções impopulares.


O Globo:
"Eleições - PT usará facção do crime para abafar dossiê"
O presidente do PSDB, Tasso Jereissati, convocou reunião dos partidos que apóiam Geraldo Alckmin para pedir intervenção na investigação sobre o dossiê contra os tucanos. Ele quer que a OAB e o Congresso acompanhem a apuração do caso. Os petistas reagiram prometendo explorar as ações do crime organizado em São Paulo. O ministro petista Tarso Genro disse que "a complacência com o crime e o fato de uma facção criminosa tomar conta de parte do estado são uma questão ética mais grave que o dinheiro usado para a compra do dossiê". A PF está investigando há um mês a origem do dinheiro que compraria o dossiê.


O Estado de São Paulo:
"Indústria perde corrida para países emergentes"
A indústria de países emergentes está crescendo a taxas até sete vezes superiores à do Brasil. Enquanto a produção industrial do país acumula alta de 2,2% nos 12 meses encerrados em julho, a de um grupo de economias em desenvolvimento registra aumentos que vão de 4,5% a 17% - este último, é o caso da China. Embora o setor esteja avançando mais no governo de Luiz Inácio Lula da Silva do que nos dois mandatos anteriores, aumenta a distância que separa o desempenho nacional com relação a países com os quais compete diretamente. Os dados constam de um levantamento feito pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), a pedido do "Estado". Em alguns dos casos, o fosso que separa o avanço brasileiro em relação ao de outros países é ainda maior na produção industrial do que o já existente quanto à expansão do Produto Interno Bruto (PIB). É o que ocorre na comparação com China e Coréia do Sul, conforme dados da consultoria Austin Rating.


Valor Econômico:
"Governo vai vender áreas de mineração"
O Serviço Geológico do Brasil (ex-Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais) prepara para 2007 uma licitação de seus direitos minerários. São áreas que estão há quase 40 anos em poder do órgão, ligado ao Ministério de Minas e Energia. O patrimônio mineral à venda é composto por 331 áreas. Dessas, 258 já têm documentação pronta (sendo quatro delas dentro de reservas indígenas em Roraima).
As jazidas foram descobertas desde os anos 70 e são de níquel, carvão, zinco, diamante, ouro, cobre, turfa e terras raras (matéria-prima para a indústria eletroeletrônica).

domingo, outubro 15, 2006

Noivado

Hiperman

Esta é de arrasar. O fantástico arquiteto Oscar Niemeyer, de 98 anos, que recentemente caiu e quebrou a bacia, não vê a hora de receber alta. O velho mestre tem pressa, está de casamento marcado. É isso mesmo, Oscar vai se casar. Que ninguém fique surpreso se ele anunciar a gravidez da noiva. Oscar Niemeyer não é só um gênio, é um espanto. (Sidney Borges)

Editorial

Mudar é preciso

Fazer o Brasil ir para frente é o xis da questão. Para tanto temos de abordar alguns problemas de nossa história que só podem ser entendidos numa perspectiva maior. Uma elite pouco preocupada com o país e centrada no seu lucro e poder; a exclusão social sem fim, o descaso com a educação e a (des) promoção da modernidade são tradições da nossa sociedade que só podem ser enfrentadas em longo prazo. Ninguém de bom senso esperaria que o governo FHC pudesse resolver tudo em oito anos ou que seu sucessor o faça em outros oito. O modelo permitiu a estabilidade, mas não o crescimento ou a superação de velhos problemas. Seja, portanto, Lula ou Alckmin o eleito, será dele a tarefa de dar um passo à frente. Para tanto é fundamental equilibrar estabilidade com crescimento, o que fatalmente trará a reboque alguma inflação. Quem conseguir a façanha de dosar na medida certa os ingredientes que possibilitem a volta da prosperidade sem o fantasma da espiral inflacionária, será consagrado para sempre. O que é certo é que do jeito que está não dá para ficar.

Sidney Borges

Ubatuba em foco

Bola dentro

Excelente o vídeo da Prefeitura que mostra as belezas de Ubatuba. Para quem ainda não viu, está sendo veiculado na TV Iperoig. É tão bom que deveria ser enviado às embaixadas e aos consulados brasileiros da Europa, Estados Unidos e Japão. Basta fazer uma versão em inglês. Eu não serviria para narrar. Pareço um turco quando falo a língua de Shakespeare. Ou melhor, posso fazer a versão da Turquia, eles iriam adorar. (Sidney Borges)

O que será?

O futuro de Alckmin

Eliane Cantanhêde na Folha de S. Paulo
"Alckmin tem chances, é claro, porque ainda faltam duas semanas para a eleição, há muito programa de TV e rádio pela frente e nunca se sabe quantas bombas o PT ainda pode jogar em Lula. Tudo é possível.
Mas, com Lula consolidando a dianteira, é hora de discutir o fator Geraldo Alckmin na política brasileira, ganhe ou perca. Ele é o homem das surpresas, o chuchu que nunca é chuchu.
Bateu o favorito Serra na disputa da legenda e enfrentou no primeiro turno a solidão, a ciumeira mórbida tucana e a pressão quase histérica do PFL e do PSDB para socar Lula antes de ganhar músculos. Mas foi de uma frieza incrível e chegou lá, com mais votos do que o previsto.
Ao subir devagar e sempre nas pesquisas, ao cruzar no caminho com o dossiê que seria contra tucanos mas foi contra Lula e ao chegar ao segundo turno, Alckmin obteve várias vitórias: deixou de ser o anódino fadado a perder e tornou-se o "fato novo", sacudiu Lula, remexeu o tabuleiro tucano e deixou atônitos Serra e Aécio
O que estava escrito nas estrelas - e nas ambições tucanas - era que Alckmin perderia, cairia num quase ostracismo e abriria uma longa estrada de conversas, conchavos e acertos entre o presidente reeleito e os prováveis presidenciáveis tucanos de 2010. A chegada ao segundo turno foi uma vitória de Alckmin, mas também uma derrota de Lula, de Aécio e de Serra.
Se ganhar, Alckmin passará automaticamente ao centro das decisões tucanas. Se perder, o que parece mais provável, vai ter que rebolar para manter o saldo positivo, suportar a falta de mandato e se impor para o que der e vier -inclusive para participar da disputa surda, mas sangrenta, pela vaga de candidato do PSDB em 2010.
O fato é que Alckmin era para ser derrotado e virar história - ou pó. Mas, dê no que dê, ele sai da eleição bem maior do que entrou."

Repensando os "Tabajaras"

Reformas no PT

Vera Rosa em O Estado de S. Paulo
"As sucessivas trapalhadas e o inventário de escândalos envolvendo petistas da máquina partidária levaram o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a um ataque de nervos.
Em conversas mantidas com coordenadores de sua campanha, na semana passada, Lula avisou que no início de 2007 a cúpula do PT terá de sofrer uma reforma radical. Mais: pediu aos auxiliares que 'se mexam' para antecipar o terceiro congresso do partido, inicialmente previsto para o segundo semestre.
'O PT precisa passar por um profundo processo de transformação', disse o presidente a governadores eleitos da sigla. Lula prega a 'revisão dos 27 anos', idade que o partido completará em 10 de fevereiro. 'Só não falo que é choque de gestão porque detesto essa palavra', emendou, irritado, numa referência à expressão usada com freqüência pelo adversário do PSDB, Geraldo Alckmin. 'Mas vocês precisam ajudar: não dá mais para ficar assim.'
Adiado inúmeras vezes para não atrapalhar o governo com disputas internas, o congresso do PT é agora aguardado com ansiedade pelo Planalto, pois tem poderes para mudar a direção do partido, eleita em setembro. Lula diz estar certo de que conquistará o segundo mandato no próximo dia 29 e necessita recompor o PT para governar.
'Mas ou se salva o Lula ou se salva o PT: os dois não se salvam na sua forma original', previu o deputado Paulo Delgado (PT-MG), um dos acadêmicos da legenda, que não foi reeleito. A conclusão de Delgado passa por um diagnóstico desolador: para ele, criador e criatura não conviverão sem traumas enquanto Lula for presidente.
'O PT doutrinário teve de se adaptar ao governo pragmático e isso violou a sua natureza. Hoje, o PT é um self-service, onde cada um se alimenta de conveniências. Nós, dos chamados mandatos de opinião, fomos ficando ridículos nesse PT pragmático', lamentou Delgado.
Para o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, o colega mineiro está muito pessimista. 'Os partidos que expõem suas crises se salvam. Os que a escondem vão para a sarjeta da história', teorizou. Até agora, porém, o acerto de contas no PT não está completo."

Assinante do Estadão leia mais aqui.
 
Free counter and web stats