sábado, setembro 02, 2006

A cidade em foco

A coisa aqui tá preta...

A política ubatubense vai esquentar e muito na próxima semana. Segundo o vereador Charles Medeiros, na manhã de hoje seu carro foi intencionalmente fechado, abalroado e lançado fora da pista da rodovia Rio-Santos. Na seqüência o motorista agressor o ameaçou verbalmente, dizendo que ele tinha comprado uma briga de verdade. O fato lamentável aconteceu depois que Charles, no cumprimento do dever fiscalizador que o mandato de vereador lhe confere, alertado por uma denúncia anônima, fotografou o comitê do candidato a deputado estadual Gil Arantes, do PFL, no bairro do Perequê-Açu. Segundo o denunciante, estaria havendo uso da máquina administrativa do município, o que é vedado por lei. Foi lavrado boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia de Ubatuba. Charles disse que na segunda-feira tomará as medidas legais cabíveis na lei. Segundo o vereador há em seu poder material fotográfico suficiente para que seja comprovado crime eleitoral. Ele afirmou ter visto e fotografado o uso de funcionários e de carros oficiais na campanha do candidato apoiado pelo Prefeito.

Sidney Borges

Novo DIP vem ai...

Midia eletrônica em perigo

José Dirceu tem um blog. Quer saber quanto o iG gasta com ele? Eu também quero. Quer saber de quem é o dinheiro do iG? É seu, tonto! De quem mais poderia ser? O iG pertence à Brasil Telecom. E a Brasil Telecom está na esfera dos fundos de pensão estatais. Eu já contei aqui na coluna como o lulismo tomou a Brasil Telecom de Daniel Dantas. Houve de tudo: financiamento ilegal de campanha, espionagem, chantagem, achaque e propina. Eu já contei também qual foi o papel de Lula na trama. Chega de me repetir. Quem quiser saber mais sobre o assunto, consulte o arquivo de VEJA. O que importa agora é como o iG está gastando seu dinheiro. E para onde ele está indo. Luiz Gushiken é o ideólogo da propaganda lulista. Quando os fundos de pensão passaram a influir no iG, o portal se transformou na voz do PT. Caio Túlio Costa, aquele que Paulo Francis apelidou de "lagartixa pré-histórica", foi nomeado presidente do grupo em maio deste ano. De lá para cá, além de José Dirceu, foram contratados como comentaristas Franklin Martins, Paulo Henrique Amorim e Mino Carta. Todos eles na fase descendente de suas carreiras. Todos eles afinados com o DIP de Luiz Gushiken. Mais do que isso: Paulo Henrique Amorim e Mino Carta se engajaram pessoalmente na batalha comercial do lulismo contra Daniel Dantas. Quer saber quanto o iG paga a Franklin Martins? Entre 40 000 e 60.000 reais. Quer saber quanto ele paga pelo programa de Paulo Henrique Amorim? 80.000 reais. O iG pode parecer pouca coisa. Mas é o terceiro maior portal do Brasil. Agora está pronto para difundir a propaganda do governo. O PT acaba de elaborar um documento em que pede uma "mudança nas leis para assegurar mais equilíbrio na cobertura da mídia eletrônica". Muita gente está alarmada com o documento. O temor é que, num segundo mandato, os lulistas atropelem as leis para tentar aumentar seu controle sobre a imprensa. O fato é que isso já aconteceu pelo menos uma vez neste mandato, quando a turma de Luiz Gushiken tomou de assalto o iG. O documento do PT fala em oferecer "incentivos econômicos para jornais e revistas independentes". Independente, para o PT, é José Dirceu. É Franklin Martins. É Paulo Henrique Amorim. É Mino Carta. É o assessor de imprensa de Delcídio Amaral, que tem um blog político no iG. Só falta o Luis Nassif. Essa é a turma que, segundo o PT, precisa de incentivos econômicos do Estado. Carta Capital sempre atacou Daniel Dantas. Acaba de ser recompensada por um acordo com o iG. De quanto? Eu quero saber. Lula cantarolou a seguinte marchinha, como relatam os repórteres Eduardo Scolese e Leonencio Nossa no livro Viagens com o Presidente:

"Ei, José Dirceu,
devolve o dinheiro aí,
o dinheiro não é seu"

Lula conhece muito bem José Dirceu. Se diz que o dinheiro não é dele, é porque não é mesmo. Devolve o dinheiro aí, José Dirceu. (Diogo Mainardi em Veja)
Fonte: Trem Azul

Embraer em foco

Embraer entra no espaço da Boeing

Empresa entregou ontem o primeiro Embraer 195, de 118 lugares, o maior avião já fabricado no Brasil

Beth Moreira e Simone Menocchi - O ESTADO DE S.PAULO
O maior avião já fabricado no Brasil foi entregue ontem pela Embraer à companhia aérea britânica Flybe. Com o modelo 195, que pode acomodar até 122 pessoas, a Embraer começa a competir em um nicho antes disputado apenas por grandes companhias, como a Boeing e a Airbus. O avião entregue ontem tem 118 lugares."Esse produto nos coloca num nicho superior, próximo das grandes companhias, mesmo que ainda de maneira marginal", disse Maurício Botelho, presidente da Embraer, durante a cerimônia de entrega do avião, em São José dos Campos.Segundo o executivo, o mercado mundial de aeronaves de 100 a 120 lugares deve demandar em torno de 3 mil unidades nos próximos 10 anos. Apesar de não falar em números, Botelho afirma que a Embraer deve ter uma participação significativa nesse segmento.A Embraer tem atualmente uma carteira de pedidos firmes de 40 unidades do 195, sendo 14 para a Flybe, 15 para a Swiss, três para a Gecas (EUA) e quatro para a Royal Jordânia. Cada modelo custa US$ 35 milhões.O Embraer 195 é o quarto integrante da família de E-Jets, uma nova geração de aeronaves preparadas para atender o segmento de 70 a 110 lugares. Atualmente, a família de jatos está em operação em treze companhias aéreas, em onze países.

FLYBE

A Flybe, uma das principais operadoras de baixas tarifas da Europa, tem ainda 12 opções de compra do modelo 195. De acordo com o presidente da empresa, Jim Frech, o tamanho do jato foi decisivo na decisão de fechar negócio com a Embraer. Jim Frech diz que o avião favorece a economia de combustível e tem baixa emissão de ruídos."Este avião é fabuloso e vai nos ajudar a oferecer baixas tarifas com alta qualidade em nossas rotas regionais dentro do Reino Unido e em rotas curtas internacionais", disse Frech.Com sede no Reino Unido, a Flybe opera atualmente uma frota de 39 aviões em 125 rotas, em nove países. No ano passado a empresa faturou US$ 500 milhões e transportou 5 milhões de passageiros. Para 2006, a expectativa da empresa é alcançar uma receita de US$ 600 milhões e transportar 5,5 milhões de pessoas.

Opinião

O caminho sem volta

“O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles”.
SIMONE DE BEAUVOIR


Herbert Marques
É incrível a situação pela qual estamos passando, qual seja, ver toda a classe política mergulhada na lama da corrupção e ainda falarmos em política, respirarmos política, nos prepararmos para votar e conduzir ao legislativo e executivo toda a corja que lá já se encontra instalada chafurdando a honra da nação desde que lá se instalou.
O ser humano tem uma grande dose de tolerância para com os outros desde que não mecha com seus interesses. Esses interesses quando ofendidos ainda podem ser tolerados se seu entendimento para tal exige o mínimo de esforço. É o nosso caso atual. Estamos, ou melhor, a sociedade está embotada, perdeu a coragem e o ânimo de reagir ou de ver os fatos que estão levando o país para o maior lodaçal moral de sua história. Nesses últimos anos habituou-se a esse tipo de convivência passando daí para a conivência. Sim, quem permite que sejamos governado por uma quadrilha de corruptos, quadrilheiro também é. Menor, talvez, mas quadrilheiro. Corrupto. Venal. No mínimo cego.
Situação parecida com essa, simplesmente parecida, já havia indignado Rui Barbosa que ainda não havia visto um presidente de um Tribunal de Justiça algemado entrar em um camburão, ou um ministro de Estado receber a imputação do Procurador da República de quadrilheiro, ou o Presidente da Câmara receber propina continuada de um funcionário do Poder que presidia, ou toda a cúpula do partido presidido pelo presidente ser envolvida em escândalo com o dinheiro público para se sustentar como poder, ou ver o presidente todos os dias na televisão fazendo campanha política com dinheiro público, praticando verdadeiro estelionato eleitoral à vista de toda a nação.
A lista acima tomaria toda esta página, mas mesmo assim, embora do conhecimento de todo cidadão brasileiro, não é suficiente para nos indignar ou melhor, nas palavras de Simone de Beauvoir, nos habituamos a eles.

hlmarques@terra.com.br

Notícias da Associação Comercial

AGENDA ACIU

11 a 15/09 - 18H00 ÀS 22H00 - CURSO QUALIDADE NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

(R$ 55,00 PARA ASSOCIADOS)

20/09 -19H00- PALESTRA - AUTONOMOS E CONTRATOS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

(GRATUITA).

28/09 – 19:00 - SEGURANÇA – COMO PROTEGER E MANTER SEGURO OS DADOS DA SUA EMPRESA

(GRATUITA)
Fonte: Cristiane Zarpelão – Comunicação ACIU

Problema social à vista



Pescadores reivindicam garantias para continuar trabalhando

Vereador Edílson Félix pede a presença maciça dos pescadores nas audiências públicas como forma de fazer valer os direitos das comunidades tradicionais

Os pescadores artesanais de Ubatuba estão com medo. Medo de ir para o mar e ter suas embarcações e petrechos de pesca apreendidos, de ter o produto de seu trabalho confiscado e ainda mais, de serem processados por crimes ambientais.
Na última quinta-feira, dia 31, acompanhados pelos vereadores Edílson Félix e Jairo dos Santos, Gerson Florindo (Ong Cidade & Cidadão), Epifânio e Jerry (lideranças dos pescadores), estes trabalhadores saíram pelas ruas do centro de Ubatuba, em passeata, da Ilha dos Pescadores até à Prefeitura, para reivindicar empenho das autoridades municipais para resolver esta grave situação. Antes da realização da marcha, foi realizada uma Assembléia, onde foram escolhidos os representantes dos pescadores artesanais para levar as suas reivindicações e preocupações ao conhecimento dos técnicos e autoridades presentes, ficando claro que há um conflito de interesses entre estes e a direção da Colônia. Eles reivindicam garantias para continuar trabalhando honestamente, sem correr o risco de perder seus barcos, redes e ter o produto de seu trabalho apreendido.
O vereador Edílson Félix foi um dos vereadores convidados para fazer parte da comissão decidida em Assembléia, uma vez que já vinha acompanhando o processo através do advogado Marcelo Mungioli, que fez parte de sua assessoria. Para ele, “a grande maioria dos pescadores artesanais são caiçaras, que sempre viveram da pesca e que temem agora pelo fim de sua independência, do seu sustento, do seu ganha pão. A rígida legislação ambiental cai como uma espada sobre a cabeça destes pequenos trabalhadores, que vão com seus barcos para o mar, repetindo o mesmo ritual há décadas, pescando nos mesmos lugares em que seus pais e avós, integrados e respeitando a natureza”.
Para quem vive da pesca, o que vem acontecendo parece um movimento orquestrado para acabar com um dos últimos baluartes da cultura caiçara. Licenças vão vencendo sem que o governo possibilite a renovação das mesmas, fazendo com que estes trabalhadores – antes legalizados – terminem por cair na clandestinidade. Os antes orgulhosos pescadores hoje vivem dias de marginalidade, praticando o crime de – dia após dia – seguir o mesmo caminho de seus pais e avós.
“Hoje, o pescador artesanal tem medo de sair para o mar, porque sabe que pode ser preso, levado a uma delegacia e autuado por crime ambiental. Será processado e, se condenado, amargar uma pena de prisão, além do pagamento de multas, que são surreais para a realidade em que vivem. Multas que podem atingir milhares de reais, quantias que nem em meses de duro trabalho, conseguirão auferir.”, disse o pescador Berico.
Por falta de vontade política e de descaso, os pescadores artesanais agonizam. Enquanto estes são perseguidos, grandes barcos pesqueiros, industriais, operam livremente sem que haja possibilidade de realizar fiscalizações efetivas, por falta de equipamento das autoridades.


Talvez, para defender estes caiçaras pescadores artesanais, algum advogado terá que invocar o art. 5° da Declaração Universal dos Direitos dos Animais, que assim expressa:

1 - Todo o animal (sim, nós homens também somos animais!) pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.
2 - Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito.

Para Félix, “os pescadores artesanais, muitos deles companheiros de lida e de luta, tem o meu comprometimento em lutar pelos seus direitos. Direitos que, infelizmente, estão fora da esfera legislativa municipal. O que podemos oferecer é nossa solidariedade, apoio e empenho em pressionar as autoridades e técnicos responsáveis pelo meio ambiente a entender que mudanças são necessárias para que os pescadores artesanais possam continuar trabalhando digna e legalmente. Vamos comparecer às audiências públicas que serão marcadas para discutir o Plano Diretor, vamos lutar pela inclusão das reivindicações das comunidades tradicionais no Plano Diretor, como por exemplo a criação de TERRITÓRIOS DE PESCA, conforme uma proposta que tomei conhecimento, do Peter, da Associação dos Pescadores da Enseada, que visa garantir para estas comunidades o direito à autonomia e à subsistência, através da criação de Reservas de Desenvolvimento Sustentado, devolvendo aos caiçaras seus territórios tradicionais de pesca. “Vamos lutar por isto”, concluiu Edílson.
Fonte: Assessoria do vereador Edílson Félix

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 02 / 09 / 2006

Prefeitura e setor pesqueiro entregam reivindicações ao IBAMA
Prefeitura anuncia últimos dias de vacinação contra poliomielite em Ubatuba
Balcão de Empregos da Prefeitura de Ubatuba já soma 643 colocações desde o início do ano
Appru realiza passeata contra a poluição em Ubatuba
Prefeitura informa funcionamento durante feriados
Ubatuba brilha em festival de dança
Conpet/Petrobrás apóia Semana de Observação de Aves em Ubatuba
Eduardo Cesar participa de reunião comunitária na região oeste de Ubatuba

Leia aqui

Frases

Falou e disse...

"O PT cometeu graves erros, acho que a população sabe disso".

Senador Aloizio Mercadante (PT-SP)

Manchetes do dia

Sábado, 02 / 09 / 2006

Folha de São Paulo:
"PF impede assalto a dois bancos e prende 39 no país"
Uma quadrilha especializada em roubo a banco e ligada à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foi presa ontem, em uma megaoperação da Polícia Federal, quando escavava um túnel de 80 metros que daria acesso a duas agências bancárias de Porto Alegre. Foram presas 39 pessoas em oito Estados - sendo que 26 só em Porto Alegre. Outras 17 estão sendo procuradas. Segundo a PF, os presos fazem parte da quadrilha responsável pelo maior furto a bancos já realizado no país - o do Banco Central de Fortaleza, em agosto de 2005, quando R$ 164,8 milhões foram levados do caixa-forte.
A PF chegou ao grupo há cerca de dois meses e meio após investigar um cartão de telefone pré-pago encontrado no túnel usado para o furto em Fortaleza. O telefone foi identificado e acabou sendo monitorado. "São profissionais de alta periculosidade, quase todos com antecedentes criminais. Efetivamente, durante a investigação, surgiram evidências de [que são] simpatizantes ou integrantes dessa facção criminosa que está aterrorizando São Paulo", afirmou o delegado Getúlio Bezerra, chefe da Divisão de Combate ao Crime Organizado da PF.
Em São Paulo, foram presas sete pessoas -uma delas suspeita de ser um dos "gerentes" do PCC na zona sul. Todos os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça do Ceará. O resultado da operação foi comemorado pelo ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. "Foi um golpe muito forte, um golpe assim que os pega naquilo que eles têm de vital, que é a causa final do crime... o dinheiro. Eu acho que isso os atinge fortemente", disse em entrevista à rádio CBN. Delegados da PF acreditam que o objetivo do grupo era levar de R$ 50 a R$ 60 milhões.

O Globo:

"PF prende quadrilha de 38 e evita roubo a bancos"
Numa ação em cinco estados a Polícia Federal prendeu 38 pessoas suspeitas de pertencer a uma quadrilha de roubo a bancos que serviria também como braço financeiro da facção que comandou os ataques alvos civis e policiais em São Paulo. Na Operação Facção Toupeira, só em Porto Alegre foram presas 26 pessoas, flagradas quando escavavam um túnel de 80 metros para chegar aos cofres subterrâneos do Banrisul e da Caixa Econômica Federal.
Segundo a PF, a quadrilha é a mesma que roubou R$ 164,8 milhões do Banco Central em Fortaleza, no ano passado. A ação dos criminosos foi tão planejada que parte do dinheiro do roubo do BC foi usada para comprar um prédio de sete andares em Porto Alegre a partir do qual os criminosos começaram a escavar o túnel - que tinha até sistema de ventilação.

O Estado de São Paulo:

"PF evita megarroubo a banco do PCC no Sul e prende 37"
A Polícia Federal prendeu 37 integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) e desfez o mais ambicioso plano da facção: roubar duas agências bancárias no centro de Porto Alegre, do Banrisul e da Caixa Econômica Federal. Enquanto a polícia paulista procurava os líderes do grupo em São Paulo, eles estavam cavando um túnel que os levaria aos bancos, partindo do subsolo de um prédio que a facção comprou.
O túnel tinha ventilação e iluminação e estava com 85 metros de comprimento. A saída da terra retirada foi dissimulada com a alegação de que o prédio estava em reformas, o que não levantou suspeita entre os vizinhos. Entre os líderes do PCC presos estão Lucivaldo Laurindo, de 33 anos, o Torturado, e Carlos Alberto da Silva, de 27, o Balengo ou BL. Laurindo foi também o idealizador do roubo no Banco Central em Fortaleza, em 2005, quando foram levados R$ 164 milhões.

Valor Econômico

"Estoque alto e importação freiam PIB no 2° trimestre"
O pequeno crescimento de 0,5% no Produto Interno Bruto do segundo trimestre puxou para baixo as estimativas para o ano, que agora estão próximas a 3%. Na contramão, o governo manteve a previsão de que o país crescerá 4% em 2006. O argumento é que os indicadores de julho mostram que a economia voltou a este ritmo no início do terceiro trimestre. O "balde de água fria" nesse raciocínio veio ontem mesmo, com a queda de 0,3% na produção da indústria paulista em relação a junho. Para que a economia atinja o crescimento previsto pelo governo, teria de avançar a um ritmo chinês na segunda metade do ano, com expansão média de 2,1% nos dois próximos trimestres, em relação ao trimestre anterior. Esse resultado equivale a um crescimento anualizado superior a 8%.
O resultado do segundo trimestre revelou um descompasso entre indústria e consumo. A produção industrial caiu 0,3%, mas o consumo das famílias aumentou 1,2% - o dobro do observado no primeiro trimestre. A comparação entre os segundos trimestres de 2005 e 2006 mostra que o aumento do consumo doméstico (de 4%) foi abastecido por estoques e pelas importações, que cresceram 10%, enquanto a indústria recuou 0,4%. Em 12 meses, o PIB acumula alta de 1,7%. No segundo trimestre de 2005, a alta era de 4,4%. O secretário de Política Econômica, Júlio Sérgio de Almeida, considerou o resultado do trimestre como um "soluço" e argumentou que ele não muda a tendência da economia. "O ciclo de crescimento se inverteu? Começamos a recuperação mas ela não teve fôlego? Essas percepções não se sustentam".

sexta-feira, setembro 01, 2006

"Um grande quadro"

Convidado, Genoino vai ao Planalto

Lula já não se constrange de receber petistas envolvidos em escândalo

Com grande vantagem nas pesquisas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já não se sente mais constrangido em receber, no Palácio do Planalto, petistas envolvidos nos escândalos do mensalão. A convite dele, o ex-presidente do PT José Genoino foi anteontem a Brasília e o visitou em sua sala no 3.º andar do Palácio do Planalto.
Uma foto de Genoino deixando a sala de Lula, ao lado do ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, foi publicada ontem pelo jornal Correio Braziliense. Descoberto, Tarso tentou assumir a responsabilidade da operação, dizendo-se "um amigo de 40 anos" do visitante. "O presidente tem simpatia pela eleição do Genoino, porque ele é um grande quadro político", disse Tarso. Segundo o ministro, Lula gostaria que ele se reelegesse "por já ter amargado seus erros".
Leia mais

Preparando para o turismo

Do you speak English?

Nos últimos anos, devido à facilidade de acesso pelas rodovias que ligam Ubatuba às grandes cidades, têm-se observado maior fluxo de turistas estrangeiros, não apenas na temporada e feriados prolongados, como também em fins de semana, de maneira geral.
Já há algum tempo, os donos de hotéis, lojas, bares e restaurantes têm percebido a crescente necessidade do uso da língua inglesa no atendimento a esses estrangeiros e a dificuldade em contratar funcionários locais qualificados para prestar esse tipo de atendimento.
Hoje em dia, no entanto, Ubatuba já conta com cidadãos aprovados em exames internacionais da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, com diplomas em nível intermediário e intermediário-avançado de inglês, o que representa um crescimento significativo da mão-de-obra especializada do cidadão Ubatubense.
Atualmente, 25 diplomas internacionais já foram entregues aos habitantes da cidade que, inclusive receberam homenagem da Câmara Municipal de Ubatuba, em junho de 2005, por sua conquista.
Pode-se dizer que Ubatuba já pode contar com seus próprios cidadãos para suprir essa lacuna na indústria do turismo, e que outros candidatos estão sendo treinados/preparados para prestar, em final de 2006, esses exames internacionais, aumentando ainda mais o potencial de trabalho do Ubatubense.
A cada semestre aumenta o número de candidatos participando dos "Cursos Preparatórios" para esses exames, promovidos por uma escola conceituada da cidade, a estimativa é que, dentro de poucos anos, a cidade terá completa autonomia nesse setor.
Valorizando os cidadãos Ubatubenses qualificados para atender a demanda da indústria do turismo, gerando melhores empregos e absorvendo essa mão de obra qualificada, promovemos a permanência desses cidadãos na própria cidade, ao invés de vê-los partir para outros centros urbanos para terem valorizado seu potencial de trabalho, o que infelizmente vem acontecendo atualmente.


Olivia De Carle
Ubatuba, SP

Opinião

Exportando empregos

Preste atenção na nova modalidade de importação que, em breve, vai estar desembarcando em terras tupiniquins. A história é a seguinte: está em curso uma negociação para instalação de uma siderúrgica em Itaguaí, no Rio de Janeiro, que deverá ter como um dos sócios, com 50% do investimento, os chineses do Baosteel Group.Agora a inovação: ao que parece vão ser importados cinco mil chineses para trabalhar no empreendimento por exigência do Baosteel Group. Achou absurdo? Tem mais! Se os empresários obtiverem a permissão do governo federal, os bonequinhos de Mao Tse-tung, podem não ter direitos trabalhistas, o que explicaria a manobra, já que a tentativa é ter esses trabalhadores sob a legislação trabalhista da China, o que fere diretamente o princípio da territorialidade. A idéia nesse caso é ter baixo custo a qualquer preço.Quase nada tem sido publicado sobre essa perversa intenção, mas ante a tragédia da Volkswagem do Brasil, que, só em São Bernardo do Campo, demitiu 1,8 mil empregados e que tem no horizonte a previsão de colocar na rua mais 1,8 mil em pouco tempo, faz-se necessário elevar a voz e denunciar o que pretendem os fiéis seguidores do sapo de barba.Os analistas econômicos afirmam que as indústrias de automóveis do Brasil cresceram nos últimos anos devido às exportações e não em função do mercado interno. Acontece que hoje o dólar está, artificialmente, baixo demais e isso tira a competitividade do produto fabricado por aqui.Aí, - olha eles de novo - a China entra em campo: não somente com seus carros, mas com carros fabricados lá por grandes montadoras mundiais, que se aproveitam da mão-de-obra subempregada do país asiático para aumentar suas margens de lucro. Além disso, eles têm um câmbio também artificial, no caso para baixo, e isso dá às empresas chinesas, e às que lá se instalam, um ganho fenomenal em detrimento dos direitos trabalhistas.Provavelmente, nos próximos anos, a Volkswagem fará a transferência de suas fábricas do Brasil para a China. No fundo, o Brasil está sofrendo um processo retroativo. Estamos voltando no tempo e, com a manutenção dessa política externa, em breve estaremos somente exportando commodities. Dessa vez ao invés de sermos uma colônia dos EUA, como no passado recente, passaremos a ser um mercado colônia dos chineses, que levarão nossa matéria prima e nos devolverão produtos com valor agregado. Simplesmente trocamos de colonizadores.E o ministrão Luiz Marinho continua sem saber de onde o IBGE tirou os números do desemprego no Brasil... Aliás, nessa quinta-feira, 31/08, o vereador Édson Santos (PT-RJ) colocará em votação, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, a concessão do Título de Cidadão Honorário para o ex-líder sindical e hoje Ministro do Desemprego, Luiz Marinho. Só dou um aviso, vou pedir votação nominal. Quero ver, ali, na hora da votação nominal, quem vai ser favorável ao afago petista ao mais eficaz representante da política exterminadora de empregos da história desse país.

Cristiane Brasil
Vereadora PTB-RJ
www.cristianebrasil.com

Luís Inácio falou...

Disco voador

"Não sei se conseguiremos fazer tudo o que precisa ser feito. Possivelmente, tenho dúvidas. Não será por falta de esforço, de compromisso e lealdade aos princípios que nos fizeram chegar à Presidência que não vamos cumprir. Se não cumprirmos é por que haverá fatores extraterrestres".
(Discurso no I Congresso Interamericano de Educação em Direitos Humanos, em Brasília)

Plano Diretor

Ofício nº 12/06
Ubatuba, 29 de Agosto de 2006

Ilmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Ubatuba,

Embora não estivesse presente em todas as denominadas “Audiências Públicas” realizadas pelo Executivo Municipal, sobre a discussão pública sobre o Plano Diretor de Ubatuba, devido aos compromissos do meu mandato, mas estando presente sempre um de meus assessores, comunico-lhe que pela importância do projeto, o Executivo falhou em vários processos das discussões e das “audiências”, contrariando as determinações impostas pela Resolução nº 25, de 18 de março de 2005, do Ministério das Cidade, publicada no Diário Oficial da União, Seção 1, Edição nº 60 Pág.102 de 30/03/2005.
Ao meu entender, a forma de condução de como o Projeto do Plano Diretor foi encaminhada para a Câmara Municipal está totalmente errada, pois o processo foi alijado na sua essência, pois não foram utilizados os meios de comunicação de massa para informar a população local sobre as audiências; na conferência realizada no salão da Igreja São Francisco, o Senhor Marcelo Mourão, Procurador Jurídico da Prefeitura Municipal, que estava dirigindo os trabalhos da Mesa, não abriu as discussões aos delegados e ao presente; A ata desta audiência final e as demais não foram apensadas ao Projeto de Lei, compondo memorial do processo. Enfim a proposta do Plano Diretor a qual foi enviada à Câmara Municipal deveria atender aos seguintes requisitos:

I – realização prévia de reuniões e/ou plenárias para escolha de representantes de diversos segmentos da sociedade e das divisões territoriais;

II – divulgação e distribuição da proposta do Plano Diretor para os delegados eleitos com antecedência de 15 dias da votação da proposta;

III – registro das emendas apresentadas nos anais da conferência;

IV – publicação e divulgação dos anais da conferência.

Não quero assustá-lo senhor Presidente, mas a meu ver o senhor Prefeito, com medo de ter de responder a um processo de improbidade administrativa, entregou uma batata quente em suas mãos, fato este questionado por dezenas de pessoas presentes, inclusive por mim, que se manifestaram contrários à forma imperativa como se deu o envio do Projeto para esta Casa de Leis.

Atenciosamente,

Jairo dos Santos – PT
Vereador

Além do fato - Varig

Rio sofre com quebra de contrato

Fernando Peregrino Secretário de Estado, chefe de gabinete da governadora
O rumoroso caso da venda da Varig será contado ainda em muitos episódios, e cada vez mais nebulosos. Com a venda ao fundo americano Matlin Patterson, junto a dois sócios brasileiros, deixou atrás de si muitas questões não respondidas, além de pesado rastro de demissões em massa - só no Rio foram mais de 4.500 - não pagamento de seus direitos etc. Tudo conforme a receita mais pura do neoliberalismo que impregnou e ampliou-se no atual modelo econômico onde o lucro é o fim maior, mesmo dentro de um país onde as taxas de desemprego são, a cada dia, mais dramáticas.

O que vimos foi o esfacelamento da histórica e única companhia aérea genuinamente nacional que cobria nosso território de norte a sul e de leste a oeste, com grande tradição e experiência internacional. A Varig ainda é patrimônio do povo brasileiro e de valor estratégico para o país. A sua venda acarretou danos àquilo que os liberais mais temem quando se trata de seus interesses: a quebra de contrato. E essa preocupação com os contratos é tão grande que chegou ao ponto do sistema impor ao então candidato a presidente Luiz Inácio Lula da Silva a assinatura da chamada "carta aos brasileiros", pela qual se comprometia com a manutenção de todos os contratos, alguns duvidosos em relação à soberania do país.
Pelo jeito, a "carta aos brasileiros" não vigora quando se trata de acordos com o Estado do Rio. Senão, vejamos: a Varig, em 2004, firmou acordo com o governo do Estado pelo qual se comprometia a ampliar a base operacional no Rio; manter os empregos e aumentar os vôos partindo do Aeroporto Internacional do Rio. O governo anteciparia créditos de ICMS recolhidos indevidamente no passado, assim como cancelaria autos de infração. A quantia envolvida a favor da Varig era de mais de R$ 100 milhões. A governadora Rosinha Matheus honrou seu compromisso e o Estado transferiu o crédito à Varig. Tal vantagem, única no país, era um alento à companhia, assim como beneficiava o Estado pela sua economia do turismo, pelos empregos qualificados e pela dinamização de seus aeroportos, além da manutenção da tradicional "estrela brasileira" nos céus.
Mas, infelizmente, o acordo foi jogado no lixo pelos novos donos da companhia. Segundo informações dos trabalhadores, o principal acionista da companhia está dizendo que transferirá a base operacional para São Paulo. Com isso, joga por terra, com desprezo, o esforço do contribuinte do Estado do Rio para a manutenção da empresa e dos postos de trabalho, quebrando unilateralmente o contrato com o Estado.
Tudo isso às portas da agência reguladora, a Anac, que, à semelhança das agências do tempo de FH, deixou de defender os interesses públicos, agora de um Estado federado.
Mais uma vez, ao Estado do Rio caberá lutar e recorrer à Justiça para reclamar seus direitos, desrespeitados pela omissão dos que deveriam regular e manter íntegros contratos e a federação brasileira.
Enquanto isso, o governo federal, através do BNDES, prepara-se para ajudar um grupo automobilístico, sob a condição de manter os empregos de seus funcionários. Com uma diferença: é no ABC Paulista. Dois pesos, duas medidas.
Fonte: Jornal do Brasil - 31/08/2006

Câmara em foco



Vereador Jairo dos Santos homenageia catadores de lixo

Através de uma Moção de Apoio, aprovada por unanimidade na última terça-feira, 29, o vereador Jairo dos Santos (PT), homenageou catadores de lixo de Ubatuba.
De acordo com o vereador os catadores de lixo atuam como importantes agentes defensores do meio ambiente e merecem respeito e o apoio necessário para a atividade que desempenham, “devemos levar em consideração que em razão do desemprego eles buscam nessa atividade uma alternativa de sobrevivência e com isso estão colaborando na preservação do meio em que todos nós vivemos”, disse Jairo, lembrando que grande parte da sociedade ainda não refletiu sobre a importância dos catadores de lixo, que procuram direcionar de forma conveniente os materiais que recolhem em lixeiras, impedindo a contaminação do solo, do lençol freático e das nascentes dos rios, colaborando inclusive com a saúde pública, “eles precisam de reconhecimento, de proteção para o desempenho de suas tarefas, com orientação na prevenção de acidentes e de doenças, apoio escolar para seus filhos e todos os auxílios possíveis, já que exercem uma atividade honesta e muito importante para a melhoria da qualidade de vida de toda população”, ressaltou o vereador, sugerindo inclusive o apoio do município na formação de uma cooperativa dos catadores de lixo.
O presidente da Câmara, vereador Dr. Ricardo Cortes (PV) também se manifestou na homenagem, “é uma profissão não reconhecida, insalubre, pois o lixo tem muitas substâncias malignas à saúde, porém os catadores não têm escolha porque precisam sustentar as famílias. O governo deveria se preocupar mais com esses cidadãos que realizam um importante trabalho para o município”, finalizou.
Na foto: O vereador Jairo dos Santos entrega a Moção ao representante dos catadores de lixo de Ubatuba, Severino Simeão

Fonte: Laura Ennes - ASCOM

Ubatumirim

Associação dos moradores da Praia do Ubatumirim contradiz Regional Norte sobre melhoria em estrada

Como representante da Associação de Moradores da Praia do Ubatumirim, venho manifestar-me quanto à reportagem publicada no último dia 30 de agosto, no jornal “Imprensa Livre”, com o título “Regional Norte realiza melhorias em estrada”.
A reportagem é no mínimo mentirosa ao referir-se à estrada do canto sul da Praia, próximo a “Vila da Índia”, como de servidão do bairro do Cambucá, como a verdadeira via de acesso a praia do Ubatumirim e ao referir-se a outro acesso, que é utilizado há mais de cem anos pelos moradores, como sendo pertencente ao loteamento. Digo com toda certeza de meus 57 anos, que o caminho de servidão verdadeiro é o que corta o loteamento, pois meus pais e meus avós e demais moradores do sertão do Ubatumirim, já utilizavam para irem à Igreja Católica ou para a Escola, que se localizavam na praia e que foram destruídas pelo Empreendimento Ubatumirim, lembrando também que nesta servidão estava instalada a antiga linha de telégrafo.
Comunico ao Sr. Prefeito e Administração Regional Sul, que qualquer tentativa de fechar o acesso dos moradores da praia, pelo antigo caminho da servidão, que corta o loteamento, será rechaçado de forma nunca vista pelos caiçaras da região.

Zita Pedra dos Santos
Presidente

Nas ondas do Surf



Rip Curl Pro - Hossegor

Rolou de 21 a 27 em Hossegor, França o Rip Curl Super Series, evento nível 7 estrelas que distribuiu 150000 dólares e importantes pontos para o WQS
No ano passado, o ubatubense Odirlei Coutinho conquistou o vice-campeonato da etapa e fez a festa verde amarela com Adriano Mineirinho como campeão.
Hizú começou avançando no round dos 144 junto com o Francês Joan Duru.
No round dos 96, Hizú ficou perto da classificação e terminou a disputa em terceiro atrás de Gabe Kling e Pablo Paulino.
Renato Galvão não deu sorte na competição e acabou sendo eliminado em sua estréia pelo espanhol Hodei Collazo e o português Justin Mujica.
Odirlei foi o melhor representante ubatubense na competição. Odirlei começou avançando o round dos 96 eliminando o espanhol Aritz Aranburu e Peterson Rosa.
No rodada dos 48, Odirlei não conseguiu manter o ritmo e foi eliminado pelo americano Patrick Gudauskas, o australiano Josh Kerr e abandonou a competição junto com Eric Rebiere.
Esta em andamento a última da perna européia em Portugal.

Assista o evento on line pelo site
www.aspworldtour.com

Rege Galvão
Assessor de Imprensa
www.aus.org.br

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 01 / 09 / 2006

Prefeitura realiza demolição em área congelada e de preservação permanente
Santa Casa promove Dia da Saúde em Ubatuba
Fundart ensina a artede produzir rabecas
Vacinação anti-rábica termina neste sábado
Ubatuba se prepara para os Jogos Abertos do Interior
Tubão recebe rodada da Livovali neste domingo
Surfista de Ubatuba pode ser campeão brasileiro neste final de semana

Leia aqui

Manchetes do dia

Sexta-feira, 01 / 09 / 2006

Folha de São Paulo:
"Economia cresce só 0,5% no 2º trimestre"
Sob impacto do câmbio e de fatores pontuais, como a greve da Receita Federal, a economia brasileira pisou no freio no segundo trimestre: o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 0,5% na comparação livre de influências sazonais com o primeiro trimestre, quando a expansão havia sido maior (1,3%). Foi o pior desempenho desde o terceiro trimestre do ano passado (-1,2%), segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
No primeiro semestre de 2006, a economia cresceu 2,2% - menos do que em igual período de 2005 (3,4%) e com resultado semelhante ao de todo o ano passado (2,3%). Na média dos três primeiros anos do governo Lula (2003-2005), o crescimento foi de 2,6%. Em relação ao segundo trimestre de 2005, o PIB subiu 1,2%. Segundo especialistas, os dados indicam que será bem mais difícil para o governo alcançar a meta traçada para 2006 - 4% de expansão. O economista do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) Estêvão Kopschitz disse que a instituição irá rever para baixo a projeção de crescimento de 3,8% do PIB neste ano. A consultoria LCA já reduziu sua estimativa - de 3,7% para 3,5%.

O Globo:

"Câmbio faz Brasil ter o menor crescimento entre emergentes"
A valorização do real, que freou as exportações, foi a principal responsável pelo crescimento de apenas 0,5% na economia brasileira no segundo trimestre deste ano. O resultado ficou abaixo das estimativas mais pessimistas. No semestre, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2,2%, de acordo com o IBGE. Foi o segundo pior do governo Lula, ficando atrás apenas do primeiro semestre de 2003, após a posse.
Entre abril e junho, a indústria teve retração (-0,3%), e cresceram apenas o consumo de famílias (1,2%) e o do governo (0,8%). Com este comportamento de sua economia no trimestre, o Brasil foi jogado para o último lugar entre os países em desenvolvimento China (10,9%), Índia (5,5%), Argentina (2,2%) e Chile (4,5%). Além do câmbio, o PIB foi prejudicado pela greve de fiscais da Receita Federal - que segurou exportações e impediu a entrada de insumos importados para a indústria.

O Estado de São Paulo:

"PIB cresce só 0,5% e oposição acusa Lula por 'vôo de galinha'"
O ritmo de crescimento da economia brasileira caiu drasticamente no segundo trimestre do ano, com a elevação de apenas 0,5% no Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas do País) em relação ao primeiro trimestre. É menos que as previsões mais pessimistas e menos que metade do crescimento de janeiro março. Houve queda na produção industrial (0,3%), no investimento (2,2%), na exportação (5,1%) e nas importações (0,1%). O único resultado positivo expressivo foi o consumo das famílias, que cresceu 1,2%. Em 12 meses, o acumulado é de 1,7%.
A desvalorização do dólar é apontada pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial como um dos fatores do baixo crescimento. Para o IBGE, também tiveram peso a greve de mais de 60 dias dos auditores da Receita Federal, que prejudicou o comércio exterior, os feriados e a Copa. O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, voltou a acusar o governo do PT pelo fraco desempenho da economia, pela crise na agricultura e pelo desemprego. Para o candidato tucano ao governo paulista, José Serra, o crescimento de 0,5% é um "vôo de galinha". O presidente do PPS, deputado Roberto Freire, disse que "agora a disputa é quem chegará por último: Brasil ou Haiti".

Jornal do Brasil

"O Brasil real cresce bem abaixo do oficial"
O crescimento prometido pelo governo ficou no mundo da fantasia. Entre abril e junho, o PIB - conjunto das riquezas nacionais - avançou só 0,5% em relação ao trimestre anterior. O Planalto manteve a meta de 4% até dezembro. Analistas prevê em no máximo 3,5%, ritmo bem inferior ao da China (9%) ou da Índia (7,3%).

quinta-feira, agosto 31, 2006

A cidade em foco

Manifesto em defesa dos pescadores.

Ubatuba, 31 de agosto de 2006.

Nós acreditamos fortemente na importância que os pescadores exercem na economia do município de Ubatuba e que a pobreza resulta, freqüentemente, em desequilíbrios no processo atual de desenvolvimento, que dificultam o acesso amplo à terra, à água e a outros recursos naturais, bem como a outros meios de subsistência, de maneira sustentável.
Sabemos que o acesso amplo, seguro e sustentável à terra, à água e a outros recursos naturais relacionados com os meios de subsistência das populações pesqueiras é essencial para a erradicação da fome e da pobreza, o que contribui para o desenvolvimento sustentável e deve ser parte inerente das políticas nacionais.
Acreditamos que as leis devam ser formuladas e revisadas de forma a garantir que os pescadores tenham preservados os direitos iguais e plenos e que devam ser adotadas políticas e práticas para ampliar e assegurar acesso e controle sustentável e eqüitativo a terra, água e outros recursos naturais e a provisão de serviços pesqueiros deveria ser examinada e revisada de um modo que respeite inteiramente os direitos dos pescadores, permitindo-lhes proteger seus direitos.
Enfatizamos que as políticas, leis e instituições de desenvolvimento pesqueiro devam responder às necessidades e aspirações das populações que vivem do mar, levando em consideração fatores de gênero, econômicos, sociais, culturais, legais e ecológicos, e, portanto, devem envolver os atores relevantes no processo de tomada de decisões.
Devemos reconhecer a importância do papel da justiça social, do Estado democrático de direito e das estruturas legais adequadas para a promoção do desenvolvimento pesqueiro e cobrar o papel crucial do Estado para prover oportunidades iguais e justas e de promover a segurança econômica básica para mulheres e homens como cidadãos iguais.
Estamos convencidos da importância do diálogo, da troca de informações, da capacitação e das experiências, elementos essenciais para o aprimoramento das políticas para promoção do desenvolvimento pesqueiro no Brasil e devemos reconhecer a importância de se estabelecer políticas justas, efetivas e participativas relativas à questão da pesca.

“Toda pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego.”
“Toda pessoa, sem qualquer distinção, tem direito a igual remuneração por igual trabalho.“
“Toda pessoa que trabalha tem direito a uma remuneração justa e satisfatória, que lhe assegure, assim como à sua família, uma existência compatível com a dignidade humana, e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social.“
“Toda pessoa tem direito a organizar sindicatos e a neles ingressar para a proteção de seus interesses.”
(art. 23 da Declaração Universal dos Direitos Humanos)

O Direito ao Trabalho e Renda é parte dos chamados direitos econômicos e sociais. Por ter como base a igualdade, o direito ao trabalho prevê que todas as pessoas têm direito de ganhar a vida por meio de um trabalho livremente escolhido, de possuir condições eqüitativas e satisfatórias de trabalho e renda e de serem protegidas em caso de desemprego.
No Brasil, a Constituição de 1988, no artigo 6º, reconhece o trabalho enquanto um direito e do artigo 7º ao 11º estão prescritos os principais direitos para os trabalhadores que atuam sob as leis brasileiras. Além da Constituição, a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) regulamenta também as relações de trabalho no Brasil.
Pela Constituição brasileira, não só o direito ao trabalho, mas a um salário que garanta a subsistência do trabalhador e de sua família é também uma OBRIGAÇÃO que deve ser garantida pelo Estado. Contudo, apesar de serem constitucionalmente garantidos, na prática, tanto o direito ao trabalho como o direito à renda, são muitas vezes violados.

Vereadores Jairo dos Santos e Edílson Félix

Editorial

A vaca foi, agosto foi, nós iremos...

Agosto foi pro brejo. Setembro é um mês festivo, especialmente em Ubatuba onde são comemorados dois feriados. Um nacional, Independência do Brasil, no dia sete e outro local, Paz de Iperoig, no dia quatorze. Neste ano, ambos cairão em quintas-feiras, o que nos brindará com finais de semana prolongados. Eu deveria levar a vida de forma mais amena. É o que todos dizem. Minha mãe dizia. Outro dia meu amigo Pedro Paulo confirmou: - você leva tudo a sério. Parei para pensar. O tempo é curto, tenho muito trabalho a fazer. E tome semana ao meio. Terei a eternidade para descansar quando estiver morto. Por enquanto feriados me incomodam. Vou rezar um mantra diário: “deixa andar, deixa ficar, deixa andar, deixa ficar, existe John, existe João”. Quem sabe repetindo mil vezes de manhã entro no compasso nacional. Mudando de pato para ganso, Lula realmente é um enigma quando fala de improviso. Entrevistado no Jornal da Globo disse que “o pescador quer comer peixe antes de pescar”. Conversei com alguns pescadores e só um tinha comido peixe de manhã. Falei com mais de vinte. Lula errou, eles preferem pão com manteiga e café com leite. Talvez eu queime a língua, pois como é sabido “Nosso Guia” é um gênio que nasceu com a sabedoria universal. É bastante provável que ao se referir ao desejo do peixe anterior ele tenha buscado subsídios em Jung. Apesar da genialidade, foge da raia quando o assunto é o crescimento do Brasil. Avançamos a passos de tartaruga. Nas Américas só vencemos o Haiti. Desempenho pífio se levarmos em conta que a porfia se dá em época de vacas gordas, com o mundo se lambuzando na abundância. O que vai acontecer se a economia mundial der um soluço? Atolaremos no brejo, como o mês de agosto. Rima com desgosto. Apenas uma rima, jamais uma solução.

Sidney Borges

O Presidente dá entrevista...

O Lula de sempre...

Lula faz bem em evitar conceder entrevistas onde possa, de fato, ser apertado. Ele não tem paciência para lidar com perguntas incômodas. E não parece preparado para responder parte delas.
Há pouco, no Jornal da Globo, ele se enrolou todo quando perguntando sobre o modesto crescimento do Brasil se comparado com outros países. Começou a responder assim:

- Temos que comparar o nosso país com o nosso país e não com outros países...

E saiu a citar índices que registram o crescimento brasileiro.
Diante da pergunta:
- Como o senhor preparou o país para crescer mais se apenas 2% do próximo Orçamento da União estão reservados para investimentos?

Lula respondeu:

- Em momento algum da nossa História o país esteve tão preparado para crescer.

E enrolou, enrolou, gastou o tempo...
Saiu-se bem quando perguntado sobre o Bolsa-Família que "dá o peixe, mas não ensina a pessoa a pescar". Aí ele deitou e rolou. Disse coisas do gênero:

- Antes de pescar, o pescador gosta de comer um peixinho.
- A fome não pode esperar.
- Eu sei o que é a fome.

Novamente se enrolou quando perguntado sobre companhias políticas que ele e o PT sempre evitaram - como os senadores Jáder Barbalho (PA) e Ney Suassuna (PB), e o ex-governador de Minas Newton Cardoso, todos do PMDB.

- É preciso separar aliados de representantes indicados pelos partidos para meu conselho de campanha. Eu não indico nem veto. E não julgo.

Bem, no passado julgava e condenava. Deve ser a tal da "política real" mencionada por ele na última segunda-feira em São Paulo durante reunião com artistas e intelectuais.
Driblou a pergunta, portanto. Como driblaria outras mais.
Forçado a falar sobre alianças políticas, observou:

- Aliança é como casamento. Você só casa com quem gosta de você...

Ora, você só casa com quem quer casar.
A propósito da demissão de 1.800 funcionários da Volks em São Bernardo do Campo, começou dizendo:

- Quando eu era líder sindical, já chorei por causa de demissões na porta da Volks e de outras montadoras...

- E o senhor chorou ontem com essa notícia? - quis saber um dos entrevistadores.
Lula não respondeu. Criticou levemente a Volks por não ter conversado com o governo antes de anunciar as demissões. E foi só.
Por fim, beneficiou-se do pouco tempo que restava ao programa quando respondeu à última pergunta - sobre por que o PT vai tão mal na disputa por governos estaduais.

- Para dizer que o PT vai mal é preciso dizer quem vai melhor.

Não havia mais tempo para que os entrevistadores dissessem quem vai melhor.

(Leia
aqui a degravação da entrevista)
(Fonte: Noblat)

Homem de fé

Alckmin ignora pesquisas e diz que vai para 2º turno

CLARICE SPITZ da Folha Online, no Rio

Apesar do favoritismo de Lula nas pesquisas de opinião, Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência da República, afirmou hoje que disputará o segundo turno com o petista. Alckmin disse que já enfrentou eleições mais difíceis que esta, como quando se elegeu prefeito de Pindamonhangaba, e fez críticas a Lula durante sabatina organizada pelo jornal "O Globo".
Leia mais

Câmara em foco

Vereador Charles Medeiros cria a “Rua da Cultura e das Artes”

Na última terça-feira, dia 29, a Câmara aprovou, por unanimidade, o Projeto do vereador Charles Medeiros (PSB), que cria a “Rua da Cultura e das Artes”, com o objetivo de oferecer um local específico para exposição dos trabalhos de artistas e artesãos de Ubatuba.
De acordo com o projeto, caberá a prefeitura, através da secretaria de Turismo e Fundart, organizar as atividades e promover o cadastramento dos artistas e artesãos que estarão participando do evento.
O cadastro será gratuito e dará prioridade para os residentes na cidade. Os trabalhos ou mercadorias industrializadas ficarão excluídas do evento.
Para o vereador Charles Medeiros a cidade conta com um grande número de artesãos que, por falta de incentivo, encontram-se fora de suas atividades, “com este projeto queremos flexibilizar a exposição artístico-cultural e expandir os locais de venda e visitação, da forma mais simples possível, dando oportunidade para todos os artistas de Ubatuba”, explicou Medeiros.

Fonte: Laura Ennes - ASCOM

A cidade em foco

“Carta aberta ao Dr. Luis Roberto de Moura”
“Revista Guaruçá”


Prezado Luis Roberto:

Sensibilizado agradeço o “DE OLHO EM UBATUBA” do dia 29-08-06, sobre a escola desativada da Casanga, que tanta celeuma inconseqüente tem ocasionado, assim como prejuízos para o Município de Ubatuba e para algumas pessoas, entre as quais me incluo.
A fotografia e tuas considerações e esclarecimentos dispensam a publicação de longo artigo, que já tinha pronto, sobre o assunto.
Segundo informações que me foram transmitidas, já faz algum tempo, a escola foi depredada, por desconhecidos, logo que, a Sra. Lídia de Souza, despejada através de ação judicial de “reintegração de posse”, pese a ser funcionária estatutária efetiva da Prefeitura Municipal de Ubatuba e estando documentado que: “ESTA AUTORIZAÇÃO É A TÍTULO PRECÁRIO E SEM ÔNUS PARA A PREFEITURA QUE, PODERÁ SOLICITAR SUA DESOCUPAÇÃO, CASO VENHA A SER NECESSÁRIO AO SERVIÇO PÚBLICO DO MUNICÍPIO DE UBATUBA, A QUALQUER ÉPOCA”.
A entrega das chaves, contra recibo assinado pela Sra. Rosemara Cabral Mendes Carvalho, à época Secretária Interina de Educação, ocorreu, na Secretaria Municipal de Educação, à rua Gastão Madeira 101, Centro, Ubatuba, no dia 27 de abril de 2006, (cópia do recibo está em nosso poder). Ninguém foi, no dia, vistoriar a escola que estava sendo entregue.
De lá para cá, quatro longos meses já passados, a escola esteve abandonada e na situação que você, competentemente, retrata. Caberiam outros muitos comentários. Não é o momento. O assunto está na Justiça.
Tua definição da “administração do nunca antes” está correta e apropriada. A própria administração, todos os dias, apresenta provas que a confirmam. Ressalvadas algumas manifestações dos mesmos atores ou autores atuais, nos anos 1997-2000, (das quais também fui vítima), “nunca antes”, nos 33 (trinta e três) anos vividos em Ubatuba e nas oito administrações que tive a honra de participar, tinha assistido a tamanho desrespeito, às pessoas, aos direitos humanos e ao bom senso. Os cidadãos observam atônitos que dinheiro público, assessoria de comunicação, estrutura da Prefeitura e outros meios são utilizados para difamar, caluniar, denegrir, atingir a honra e a reputação, das pessoas, num total desrespeito a direitos como: “Toda pessoa acusada de ato delituoso é presumida inocente, até que sua culpabilidade seja estabelecida em processo público, no qual todas as garantias necessárias à defesa lhe tenham sido asseguradas”. (Declaração Universal dos Direitos Humanos, Artigo 11-1). O problema é grave. São eles que acusam, inventam delitos que, mesmo querendo, não poderiam ser cometidos pelas pessoas, que eles acusam, sem a participação de outros agentes, pedem o seqüestro dos bens e divulgam, como se já tivesse sido julgado em última instância e sem direito a recurso, que alguém é criminoso, desonesto, pilantra. Esquecem a Constituição, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, a legislação complementar como, no meu caso, a Lei n°10.741/03 – Estatuto do Idoso que, no seu artigo 10 determina: “É obrigação do ESTADO...assegurar à pessoa idosa o respeito, a dignidade, ... a integridade física, psíquica e moral...a preservação da imagem...colocando-a a salvo de qualquer tratamento desumano, aterrorizante, vexatório ou constrangedor”. Lamentavelmente é, essa, a “administração do resgate” e do “nunca antes”.
Parabéns pelo assíduo trabalho desenvolvido para alertar a administração dos erros e falhas existentes e pela defesa da honestidade, do respeito às pessoas, à cultura e ao patrimônio de Ubatuba. Sinceros agradecimentos.


Corsino Aliste Mezquita

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 31 / 08 / 2006

Prefeitura abre inscrições para III Seminário de Alternativas para a Pequena Propriedade Orgânica
Prefeitura investe em novas obras na área da Educação
Festa popular, música e futebol na programação da Fundart
Começam as emoções dos Jogos Escolares de Ubatuba
E.M Tancredo Neves ganha competição de natação dos Jogos Escolares de Ubatuba

Leia aqui

Manchetes do dia

Quinta-feira, 31 / 08 / 2006

Folha de São Paulo:
"Horário eleitoral só muda voto de 6%"
A última pesquisa Datafolha revela que 6% dos eleitores do país dizem ter mudado o voto por causa do horário eleitoral. Dos 43% dos votantes que assistiram os programas na TV e têm um candidato, a maioria (37%) não mudou o voto. Dos atuais eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB), 11% declararam ter mudado o voto com o horário eleitoral. Como Alckmin tem 27% de intenções de voto, esses 11% correspondem a três pontos percentuais. Desde o início da campanha na TV, em 15 de agosto, Alckmin ganhou precisamente três pontos percentuais: tinha 24% na pesquisa realizada nos dias 7 e 8 de agosto, e passou para 27% no levantamento do dia 29.
Em contraste com o desempenho do tucano, apenas 2% dos eleitores que declaram voto em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) dizem ter mudado o voto em razão do horário eleitoral. Como Lula tem 50% das intenções de voto, esses 2% correspondem a um ganho de um ponto percentual. Como Lula conquistou três pontos percentuais após o início do horário eleitoral (ele passou de 47% para 50%), constata-se que este lhe acrescentou menos votos que outras modalidades de convencimento do eleitor.
No caso de Heloísa Helena (PSOL), 14% de seus atuais eleitores afirmam ter mudado o voto em razão do horário eleitoral. Contudo, como a candidata oscilou negativamente de 12% para 10% nesse período, nota-se que o ganho eleitoral da candidata (1,4 ponto) não compensou os votos que ela perdeu com a campanha na televisão. De forma geral, a influência do horário eleitoral tem sido pequena porque a maioria do eleitorado (55%) não acompanha os programas, nem mesmo em parte, os candidatos na TV. A audiência do horário tende a cair nesta fase da campanha e só deve se recuperar na semana final de exibição. Na eleição de 2002, um rastreamento do Datafolha feito por telefone mostrou que, após três semanas de exibição, a audiência do horário eleitoral tinha caído pela metade, de 40% para 20%.

O Globo:

"Bolsa Família: gastos subiram 60% no 1º mês de campanha"
O governo aumentou em 60% os repasses para o programa Bolsa Família em julho, mês em que foi iniciada a campanha eleitoral. As transferências para o programa, carro-chefe da campanha de Lula para a reeleição, passaram de R$ 598 milhões em junho para R$ 952 milhões em julho. No Nordeste, onde Lula chega a ter 70% de preferência eleitoral, os repasses cresceram 92,7% no período. Isso aconteceu porque o governo antecipou pagamentos do programa, fazendo com que cerca de 40% das famílias recebessem em julho o valor de duas mensalidades do benefício. Hoje o governo envia ao Congresso a proposta de Orçamento para 2007, que, em contradição com as promessas de Lula, prevê novo aumento da carga tributária. A arrecadação de impostos pela Receita chegaria a R$ 400,3 bilhões, ou 17,4% do PIB. Também está previsto aumento de 13% nos investimentos, com valor autorizado de R$ 17,5 bilhões.

O Estado de São Paulo:

"Perto da eleição, BC corta 0,5 ponto no juro"
Faltando cerca de um mês para a eleição, o Comitê de Política Monetária (Copom) surpreendeu a maior parte do mercado e manteve o ritmo de queda da taxa básica de juros, a Selic. Por unanimidade, os dirigentes do Banco Central decidiram ontem reduzir a Selic em 0,5 ponto porcentual, para 14,25% ao ano. É a primeira vez, depois de vários encontros, que a decisão do Copom não confirma a aposta majoritária dos economistas, que previam queda de 0,25 ponto.
Na nota distribuída ao fim da reunião, o Copom informa que a decisão foi tomada "avaliando o cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação". A taxa de 14,25% é a menor desde junho de 1996. Apesar disso, o Brasil continua na liderança mundial dos juros reais. Apesar de maior do que o esperado pelo mercado financeiro, a redução de 0,5 ponto porcentual não agradou a empresários e sindicalistas. "Mais uma vez, a trajetória de queda da Selic mantém o ritmo tímido", disse o presidente da Fiesp, Paulo Skaf. Número: 14,25% ao ano é a nova taxa Selic.

Jornal do Brasil

"Falcatruas no mercado imobiliário"
Há um ano, a Polícia Federal começou a fechar o cerco sobre a quadrilha que desmatava ilegalmente áreas ambientais no estado do Rio. A operação resultou na prisão de sete empresários da construção civil e da indústria da pesca, além de 25 funcionários do Ibama. Os corruptos cobravam entre R$ 500 e R$ 200 mil pela emissão de pareceres favoráveis às construtoras. As empresas agiam na Barra e também em Angra, Parati, Niterói e na Região dos Lagos.

quarta-feira, agosto 30, 2006

Elle de novo...

Ex-presidente Collor registra candidatura ao Senado

O ex-presidentre Fernando Collor de Mello está de volta ao cenário político brasileiro. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Alagoas acaba de receber a documentação para registro da candidatura de Collor ao Senado, pelo PRTB. Integram a chapa os primos do ex-presidente Euclides Mello, como primeiro suplente, e Ada Mercedes Melo, como segundo suplente.
Fonte: Gazetaweb

Absolutamente certo...

Maioria do Congresso é medíocre, afirma Jefferson Peres

Ao anunciar que deixará a vida pública ao final do seu mandato como senador, em 2010, o vice na chapa de Cristovam Buarque classificou a atual legislatura como a pior que conheceu

Rosa Costa
O senador Jefferson Peres (PDT-AM), candidato a vice-presidente na chapa de Cristovam Buarque, comunicou nesta quarta-feira, 30, da tribuna do Senado, que, ao término de seu mandato, em 2010, vai sair da vida pública "profundamente desencantado". Peres disse que, até lá, vai continuar protestando contra o que considerar errado, mas não vai mais atuar como parlamentar, após constatar o atual Congresso Nacional "é o pior" que ele conhece.
Leia mais

Moção de Congratulações



Projeto “Ruas da Cidade” recebe homenagem da Câmara

A Giasone Publicidade, criadora do guia turístico “Ruas da Cidade”, recebeu uma Moção de Congratulações de autoria do vereador Jairo dos Santos (PT), pelo importante trabalho de divulgação que realiza em benefício de Ubatuba.
A Moção, aprovada por unanimidade, foi entregue ao criador do projeto, Giasone, que com empenho e dedicação já está finalizando o 5º guia, um mapa fiel da região sul da cidade, com sistema viário atualizado, enfocando o potencial turístico e comercial de cada bairro.
Com este 5º guia a Giasone Publicidade apresenta um total de 15 setores, com 73 mil exemplares distribuídos. “É um trabalho árduo e merecedor de destaque. Giasone percorreu todas as ruas da cidade, descobrindo novos logradouros, e traçou uma cartografia real das regiões de Ubatuba, desenvolvendo um importante trabalho não só para os munícipes mas também para direcionar os turistas que vem nos visitar”, explicou Jairo.
Além disso, o “Ruas da Cidade” também é um veículo de interação, comunicação, prestador de serviço e orientador.
Giasone, segundo o vereador, já definiu o 6º guia, que será referente ao centro da cidade, em virtude das alterações feitas pela prefeitura.
Foto: Giasone, criador do guia “Ruas da Cidade” recebe a homenagem do vereador Jairo dos Santos

Fonte: Laura Ennes - ASCOM

Malvadeza...

Das cinzas

Queridinho de Alckmin, Gabriel Chalita reapareceu ontem. Esteve deprimido porque José Serra lhe negou legenda para disputar mandato de deputado. (Cláudio Humberto)

A cidade em foco

SABATA tem nova Diretoria

A Sociedade Amigos de Bairro do Taquaral convida toda a comunidade local e de bairros vizinhos para a cerimônia de posse da nova Diretoria da SABATA.
A reunião, que contará com a presença de várias autoridades municipais, será no dia 18 de setembro às sete e meia da noite, na Escola José de Souza Simeão, no Taquaral.
Os representantes da SABATA esperam a presença de todos.

Fonte: Gabinete do vereador Jairo dos Santos

Nas ondas



Filipe Toledo garante título no Hang Loose Surf Attack

A 3ª etapa do Circuito Hang Loose Surf Attack foi realizada neste fim de semana, 26 e 27 de agosto, na Praia do Tombo, em Guarujá

O surfista Filipe Toledo conquistou por antecipação o título paulista em sua categoria. O jovem ubatubense Filipe Toledo, filho do bicampeão brasileiro profissional Ricardinho Toledo, sagrou-se campeão invicto e por antecipação da categoria estreante (até 12 anos). Este foi o seu 3º titulo estadual (é bicampeão petit). Na categoria júnior (sub-18), o líder é o ubatubense Wiggolly Dantas, o Guigui, que tenta o 5º título estadual.
Wesley Dantas (irmão mais novo de Guigui) foi quem venceu em Guarujá e aumentou as suas chances. Na competição paralela por equipes, Ubatuba faturou mais uma vitória, somando 4.726 pontos, contra 4.571 dos donos da casa. Em 3º lugar ficou Praia Grande, seguida por São Sebastião.

Resultados da 3ª etapa do Circuito Hang Loose Surf Attack

Júnior (até 18 anos)
3 Gustavo Henrique (Ubatuba)
4 Felipe Mendes (Ubatuba)

Estreantes (até 12 anos)
1 Filipe Toledo (Ubatuba)
3 Phelipe Chagas (Ubatuba)
4 Wesley Dantas (Ubatuba)

Petit (até 10 anos)
1 Wesley Dantas (Ubatuba)
4 Phelipe Chagas (Ubatuba)

Cidades
1 Ubatuba - 4.726
2 Guarujá - 4.571
3 Praia Grande - 3.623

Rege Galvão
Assessor de Imprensa
www.aus.org.br

Guerra Civil

Inteligência da PM crê em seqüestro

Por Marcelo Godoy e Rita Magalhães, no Estadão de hoje:

"A inteligência da polícia acredita que o PCC deve tentar seqüestrar uma autoridade hoje ou amanhã. A inteligência sabia que o PCC ia atacar à noite, pois detectara ontem um salve (ordem) da facção ordenando o reinício dos atentados no Estado.
A possibilidade de seqüestro é considerada real pela inteligência por causa da apreensão de um bilhete na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau com o seqüestrador Paulo César Souza Nascimento Junior, o Paulinho Neblina. Na mensagem, o bandido do PCC escreveu: “É mais um bonde a ser puxado, mas é maior do que o que foi feito na Globo.” Anteontem, a facção distribuiu panfletos em São Paulo. No texto, o PCC protesta contra maus-tratos nas prisões. Os bandidos prometiam ações “em proporções ainda não vistas” e afirmava que os integrantes da facção estavam dispostos a dar sua vida nessa luta por Justiça. “Violência gera violência e covardia gera covardia.”

Opinião

Necropsia da campanha

Lucia Hippolito
Assistindo à propaganda dos dois principais candidatos à presidência, é possível encontrar várias coincidências.
No Brasil de Lula, tal como visto na TV, não existe corrupção, não existe mensalão, não existe crise moral.
No Brasil de Lula, o partido do presidente não se envolveu em grossa roubalheira, seus principais companheiros não foram indiciados pelo procurador-geral da República como membros da “sofisticada organização criminosa” que queria tomar de assalto o Estado brasileiro e ali se perpetuar.
No Brasil de Lula, o principal ministro do governo não foi cassado por corrupção nem indiciado pelo procurador-geral como chefe da tal “sofisticada organização criminosa”.
No Brasil de Lula, o segundo ministro mais importante não foi demitido por ter usado a mão pesada do Estado para violar o sigilo bancário de um cidadão indefeso.
No Brasil de Lula, a responsabilidade pela mais profunda crise moral que o país já viveu é de um tal sistema político. É ele o culpado de tudo.
(Já repararam que, quanto mais afundado no mensalão, mais o cidadão brada aos céus por uma reforma política profunda?! São inesquecíveis os depoimentos de Delúbio Soares, Silvio Pereira e José Dirceu na CPI dos Correios e de João Paulo Cunha no Conselho de Ética da Câmara.)
Tenho dito e repetido, e não custa repetir uma vez mais: reforma política não transforma cafajestes em cavalheiros. É um pouco mais sutil do que isto.
Mas vamos em frente.
O mais extraordinário, o mais surpreendente e, por que não dizer, o mais inusitado, é que no Brasil de Alckmin também nada disso existe.
O programa do PSDB, principal partido de oposição, optou deliberadamente por uma estratégia totalmente equivocada, que apenas legitima o Brasil de Lula.
É isto mesmo: os tucanos também acham que o mensalão foi uma miragem. Invenção da imprensa, falta do que fazer.
Desde que eclodiu a crise do mensalão, os tucanos se torturam em dúvidas hamletianas sobre atacar ou não o presidente Lula. Como não sabem fazer oposição, não despiram os punhos de renda e não quiseram fazer o “jogo sujo”.
Os tucanos deixaram que a imprensa fizesse esse papel.
Investigar, descobrir fatos, correr atrás de denúncias. Tucanos e até mesmo pefelistas apenas caminharam a reboque dos escândalos, aguardando que todo o trabalho da imprensa resultasse num Lula em frangalhos, humilhado e derrotado – e a presidência da República cairia em colo tucano por gravidade, sem que suas Excelências tivessem que se coçar.
Bem feito! Lula passou uns tempos como “pato manco”. Mas como tem carisma, uma caneta cheia de tinta e o Diário Oficial, recuperou-se, estufou o peito – e caminha a passos largos para mais quatro anos de mandato.
Já escolhe ministério, propõe Constituinte, conversa com empresários, olha para frente.
E os tucanos, será que vão aprender alguma coisa com os tremendos erros que vêm cometendo, todo santo dia? Tendo em vista o histórico do partido, é difícil dizer.
Afinal, não é Lula quem tem que descer do salto. Lula não desce é do palanque, e isto há mais de 15 anos.
Quem precisa descer do salto é o PSDB.

Fonte: Noblat

Notícias da Associação Comercial

ACIU oferece oficina de bijuterias

A Associação Comercial de Ubatuba, em parceria com o Senac e o Sebrae, está realizando durante toda esta semana, a oficina de bijuterias.
A oficina está sendo ministrada pela consultora do Senac, Silvia Tunin. O evento termina nesta quinta-feira e terá a duração de 16 horas/aula. Os participantes serão capacitados para confeccionar brincos, colares, chaveiros e pulseiras. Segundo a consultora do Senac, tudo o que os alunos aprenderão serve para prestar serviços que os permitam obter uma futura geração de renda ou mesmo para apenas para se enfeitar ou presentear alguém. “A oficina é ministrada em um curto espaço de tempo mas faremos com que os participantes tenham um aproveitamento total. Em apenas duas aulas, eles já têm condições de fazer suas bijuterias sozinhos”, disse Silvia.

“Claro que este curso é apenas o pontapé inicial, mas tudo é uma questão de prática. Praticando a pessoa vai deixando com que suas peças fique da maneira desejada”, explicou.
A aposentada Terezinha Varvello, de 70 anos, que está participando da oficina, destacou a oportunidade de adquirir conhecimentos “e até de fazer novas amizades. Eu como aposentada acho fazer bijuterias uma ótima terapia. Eu adoro participar dos cursos da ACIU. Estou em todos”, disse.
O presidente da ACIU, Ahmad Khalil Barakat disse que há a possibilidade de trazer para o mês de outubro, a oficina de Guirlanda e enfeites de natal.
“A nossa intenção é de cada vez mais trazer mais eventos que resultem na capacitação de mão de obra para a cidade, para que assim, possam obter mais uma opção de emprego e uma maior geração de renda no município”, concluiu.

Fonte: Cristiane Zarpelão - ACIU

APAUBA em movimento

Sobre um texto de jornal

Sou moradora de Ubatuba, desde o ano de l.987 e considero-me “caiçara de coração”; Desde o momento em que fui tomando essa consciência, passei a interagir com a cidade e a me manifestar diante das injustiças ou fatos que me incomodavam de alguma forma.
Vivendo dentro desse deslumbre que é a Mata Atlântica, sempre me posicionei em defesa dos animais e plantas que compõe nosso município.
Entristeço quando percebo mais um espécime sendo caçado no sertão do Taquaral, no sertão do Ubatumirim ou quando mais um pedaço de mata é destruído nesta cidade,dentre tantas outras degenerações.
Como voluntária da APAUBA-Associação Protetora dos Animais de Ubatuba e posteriormente como membro da diretoria, fui muito além do que apenas fazer críticas ou ter intenções. Tomei atitudes que julguei importantes para as inércias e injustiças existentes.
Não só eu, mas todas as outras pessoas que indignadas, partilharam e partilham do mesmo ideal de respeito a todas as formas de vida.
Quando tive oportunidade de ler a matéria escrita pelo João L.S.DeVincenzo, da Sociedade de Amigos da Praia do Felix, publicada no Jornal “A Cidade” de 26 de agosto de 2006,pág.04 (título: Ameaça ao meio ambiente – Cães soltos na Praia do Felix), visualizei, num primeiro momento, os cães como vilões da história e predadores cruéis, especificamente o cão da raça Labrador, que no dia 17 de agosto de 2006, na praia do Félix, matou a cotia prenha.
Há, porém um enfoque que devemos ressaltar, que é o fato dos cães não serem os verdadeiros culpados.
Como bem disse o autor do texto, há grande quantidade de cães soltos e abandonados, mas que na verdade são fruto da falta de responsabilidade de seus donos ou da crueldade de quem os abandonou para viver à própria sorte. As duas atitudes são tipificadas como crime e existe legislação federal, estadual e municipal que determina a punição para os infratores, havendo inclusive orientação para que a polícia seja acionada.
Como sempre enfatizamos e como bem disse o autor do texto, “o problema dos cães abandonados pelas ruas da cidade de Ubatuba e nas praias e ilhas do litoral norte é um problema sério, ambiental e de saúde pública”. Nós vamos mais além: afeta o turismo e trata-se de relevante questão para o ser humano quando de fato, não existem políticas públicas que tratem o assunto com o respeito e a dignidade merecida.
A conscientização de posse responsável, o controle populacional através das esterilizações e um lei de registro de animais são a base para que haja um equilíbrio de convivência dos animais com o ser humano.
Neste ato, desejamos esclarecer que a APAUBA se encontra, como entidade beneficente, inteiramente disponível para apoiar as providências que os órgãos municipais competentes e as autoridades possam tomar no sentido de que as leis sejam respeitadas e os cães e gatos efetivamente sejam também considerados como seres a serem protegidos pela Lei Ambiental.


Evely Reyes Prado

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 30 / 08 / 2006

Prefeitura viabiliza contato entre pescadores e Ibama
Dia da Saúde será comemorado pela Santa Casa em Ubatuba
Prefeitura abre inscrições para curso de hortas suspensas
Criatividade e arte no concurso de escultura na areia em Ubatuba
Regata no Saco da Ribeira recebe elogios dos competidores
Natação abre os Jogos Escolares de Ubatuba

Leia aqui

Manchetes do dia

Quarta-feira, 30 / 08 / 2006

Folha de São Paulo:
"Lula mantém vitória no primeiro turno"
Pesquisa Datafolha realizada ontem mostra estabilidade na corrida à Presidência da República. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) oscilou positivamente um ponto percentual em uma semana e continua favorito para vencer no primeiro turno. Luta tem hoje 50% das intenções de voto. Seu principal adversário, Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou dois pontos para cima, e agora tem 27%. Heloísa Helena (PSOL) foi de 11% para 10%. As variações dos três candidatos ficaram dentro da margem de erro do levantamento, de dois pontos percentuais para mais ou menos. Com 50%, Lula alcança a taxa mais alta já registrada pelo Datafolha para um candidato em disputa presidencial no primeiro turno, superando os 49% obtidos por Fernando Henrique Cardoso em 1998 e pelo próprio Lula no último levantamento.
Nesse patamar, só há chance de segundo turno se os adversários conseguirem agora subtrair pontos de Lula - o que não ocorre desde meados de julho. Após 12 dias de horário eleitoral e faltando 33 dias para a eleição, Lula tem hoje 56% dos votos válidos (descontados brancos, nulos e indecisos), contra 30% de Alckmin. A principal novidade da pesquisa é uma significativa recuperação de Alckmin entre os eleitores mais ricos e escolarizados. O tucano ganhou sete pontos entre os que ganham mais de 10 salários mínimos, chegando a 42% - contra os 29% de Lula.

O Globo:

"Lula e Alckmin esquentam debate sobre a corrupção"
Tratada superficialmente até agora nas campanhas presidenciais, a corrupção dominou ontem o debate. Sob ataque dos adversários, o presidente Lula incorporou o tema ao seu programa de governo e prometeu mecanismos para enfrentá-lo. Mas acabou culpando a oposição e o que chamou de dupla herança negativa da gestão PSDB-PFL, a quem acusou de, no governo Fernando Henrique Cardoso, generalizar a corrupção, debilitar o estado e concentrar renda. Para Lula e o PT, a oposição não tem autoridade moral nem credibilidade política para dar consistência ao discurso da ética.
O ex-presidente Fernando Henrique e o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, reagiram. FH disse que as denúncias de corrupção no governo Lula empurraram o Brasil para o ponto mais baixo de sua História. E Alckmin, pela primeira vez no horário eleitoral, fez um ataque direto à corrupção no governo Lula: "Mensalão, caixa dois, dinheiro na cueca, sanguessuga, corrupção nos Correios. Ninguém agüenta mais ouvir tanta notícia de corrupção."

O Estado de São Paulo:

"Programa do 2º mandato de Lula não prevê corte de gasto"
Com discurso em tom de quem já está reeleito, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou ontem seu programa de governo para uma próxima gestão e disse que pretende conversar com todos os partidos, construindo "pessoalmente" a governabilidade. E completou: "Não é possível alguém ter a estupidez de querer prejudicar só porque é um projeto do presidente Lula". O programa abandona a promessa de redução da carga tributária e descarta a possibilidade de corte nos gastos públicos ou de uma nova reforma da Previdência. Também embute propostas que apontam para a aplicação das despesas nas áreas assistencial.
Há duras críticas à gestão do antecessor de Lula, Fernando Henrique Cardoso, que é associado ao conservadorismo e ao retrocesso. Segundo pesquisa CNT/Sensus divulgada ontem, Lula tem 51,4% das intenções de voto e seria reeleito no primeiro turno. Em relação à pesquisa anterior, subiu 3 pontos porcentuais, dentro da margem de erro. Seu principal adversário, Geraldo Alckmin (PSDB), permaneceu no mesmo patamar, com 19,6%, Heloísa Helena (PSOL), com ligeira queda, teve 8,6%.

Jornal do Brasil

"Horas brutais"
Dois assassinatos sublinhados pela perversidade brutalizaram o Rio em menos de sete horas. Na segunda à tarde, a empresária Edna Souza, do ramo de entretenimento, interrompeu o expediente "para resolver uns problemas". Foi esquartejada por um homem ainda não identificado. As pernas estavam num saco de lixo em Botafogo. Pouco antes, o engenheiro Leonardo Drumond fora executado a tiros.
 
Free counter and web stats