sábado, junho 24, 2006

Isso é ser espada!

Homem ganha US$ 400 mil por manter ereção há dez anos

Charles "Chick" Lennon colocou uma prótese em 1996, antes do surgimento do Viagra. Desde então, sua ereção não baixou

EFE
PROVIDENCE, Estados Unidos - Um homem de 68 anos receberá mais de US$ 400 mil com base em uma ação contra o fabricante de uma prótese, que o deixou com uma ereção que não cede há dez anos. Charles "Chick" Lennon recebeu a prótese de enxerto de aço inoxidável e plástico em 1996, aproximadamente dois anos antes de sair no mercado o medicamento contra disfunção erétil Viagra.
A prótese Dura-II foi desenvolvida para permitir que o usuário provocasse uma ereção artificial com o fim de poder ter relações sexuais e logo abaixar o pênis, de acordo com a vontade.
Por razões não muito claras, Lennon não conseguiu baixar seu pênis novamente. Seu advogado, Jules D´Alessandro, disse que não havia possibilidade de retirar a prótese por riscos de saúde.
O problema fez com que Lennon não pudesse mais abraçar outras pessoas, andar de bicicleta, nadar ou vestir trajes de banho, seja pela dor física que se causava ou por vergonha. Seu advogado completou que seu cliente se tornou uma pessoa solitária e que se sentia incomodado de ficar próximo a seus netos.
Lennon ganhou uma causa contra o fabricante do dispositivo em 2004, e um jurado o concedeu US$ 750 mil. Sem embargo, um juiz considerou que o pagamento era excessivo e o reduziu para US$ 400 mil.
Na última sexta-feira, o supremo Tribunal de Rhode Island confirmou o pagamento em um documento processual. O advogado que representa tanto o fabricante de Dura-II Dacomed Corp., como a seguradora da companhia, se recusou a fazer comentários. A empresa insistiu que a prótese não tinha imperfeições.

Os homens só pensam naquilo...

Prostitutas reclamam de movimento pequeno na Alemanha durante a Copa

da Folha de S.Paulo
As prostitutas que trabalham na Alemanha durante a Copa estão insatisfeitas com a procura dos clientes até agora.
Segundo a associação alemã de fornecedoras de serviços sexuais, o aumento do volume de trabalho que se esperava por causa do Mundial não se concretizou por enquanto.
Os potenciais clientes, avalia a entidade, têm preferido passar o tempo festejando nas ruas.
"A grande demanda por sexo de torcedores de todo o mundo que foi largamente antecipada não tem se materializado", afirmou Karolina Leppert, presidente da associação.
"Os negócios estão bastante parados. Até mesmo os clientes regulares têm ficado longe por causa do grande número de pessoas e da agitação", acrescentou.

NOITE FELIZ

Foi uma noite memorável. Como que nós não nos damos conta das coisas que acontecem em nosso dia a dia. Vamos conhecendo pessoas, acrescentando-as em nossas relações de amizade, admirando-as.
Mas ontem foi que pude realmente dimensionar.
Recebi um amigo e fui apresentá-lo a nossas lideranças comunitárias. Estava na FESTA DA TAINHA, NA MARANDUBA, de barraca em barraca apresentava este amigo, descrevendo o perfil de ambos para que de cara se conhecessem melhor.
Ao final, pude Eu mesmo avaliar cada uma das pessoas que ali estavam, pude realmente dimensionar a importância e o valor que eles representam.
Todos com seus projetos pessoais, e com seus projetos comunitários, todos guerreiros incansáveis, representantes de suas comunidades, que Unidos faziam a grande recepção da festa. Todos apesar de percebermos o cansaço, pois acabavam de montar aquela estrutura toda tinham um sorriso aberto e feliz, predizendo que tudo ali será um Grande Sucesso. Até mesmo, e aí me penitencio, pois agi preconceituosamente quando nossos “andarilhos” adentraram a festa, e fui avisar rapidamente o André da Policia Militar para que ficassem atentos, todos de banho tomado e bem comportados, mostraram claramente que merecem um trabalho da Sra. Kátia do Bem Estar Social, pois podem perfeitamente ser re-socializados.
Os quitutes? Nem me falem, só quem for vai poder aproveitar.
Parabéns as Comunidades do Extremo Sul de Ubatuba, como fico orgulhoso de fazer parte deste grupo. Apesar de Eu nada ter feito diretamente pela festa.
Parabéns Vereadora Luciana Machado, sabemos que sem sua presença nada disso teria ocorrido.
Foi uma NOITE MUITO FELIZ.


Fernando Pedreira

Editorial - Folha de São Paulo

Disputa sem rota

Diante da incerteza sobre a Varig, é recomendável que a Anac não redistribua rotas em caráter definitivo

A PERSPECTIVA de que a Varig deixe de operar deu início a uma disputa feroz pelas rotas da companhia. As principais concorrentes não participaram dos leilões de venda da empresa. Aparentemente, esperam pela sua decomposição e a conseqüente apropriação das linhas canceladas. Sem ter oferecido um tostão pela Varig, essas empresas seriam agraciadas, ao fim do processo, com o maior ativo da companhia rio-grandense, que são as suas rotas (atingindo, em horários nobres, aeroportos centrais do Brasil e do mundo).
TAM e Gol, que juntas detêm cerca de 80% do mercado brasileiro, defendem que as linhas domésticas porventura abandonadas pela Varig sejam distribuídas de acordo com a atual participação atual de cada empresa no mercado. Pretendem que a concessão para explorar tais rotas dure ao menos o tempo suficiente para recuperar os novos investimentos que terão de fazer.
Por sua vez, as companhias menores - OceanAir, Webjet e BRA- vêem na paralisação da Varig a oportunidade para acelerar seus planos de crescimento, mas têm dificuldades para obter número suficiente de aeronaves a fim de reforçar suas operações. Por isso, preferem que a distribuição dos horários de pouso e decolagem deixados pela Varig seja feita em caráter provisório.
O momento é delicado, porque o estabelecimento de critérios para a distribuição de rotas e de espaço nos aeroportos pode tanto favorecer uma concentração indesejável do mercado quanto permitir o crescimento de atores mal qualificados no setor - sem mencionar a necessidade de manter em operação rotas comercialmente pouco atrativas, mas que são importantes em termos de integração nacional.
A Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), do Ministério da Fazenda, por exemplo, teme a oligopolização, diante dos esboço das regras pelas quais a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) pretende dividir espaço nos aeroportos nacionais. A Seae critica a norma que pretende oferecer às empresas entrantes - as que hoje detêm pouca participação no mercado - apenas 20% dos "slots" e a que estabelece barreiras patrimoniais para uma companhia participar do processo.
Diante do grau de incerteza que reina por conta da situação da Varig, o recomendável é que a Anac atue, no que se refere à redistribuição de rotas e espaços nos aeroportos, sob o princípio da reversibilidade. Se as situações emergenciais inevitavelmente levarão a agência a transferir o direito de exploração de determinadas rotas a determinadas companhias, é importante que essas decisões sejam passíveis de revisão num momento em que os vetores do mercado estiverem mais claros.
Vale lembrar que, por ora, a prioridade da Anac é assegurar que o plano de contingência traçado para o caso de uma paralisação da Varig funcione bem e que os milhares de passageiros prejudicados - sobretudos os que estão no exterior - possam ser levados a seus destinos o mais rapidamente possível.

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 24 / 06 / 2006

Miltinho Edilberto é grande atração da 83ª Festa de São Pedro
Professores da rede municipal de Ubatuba discutem escolha de livros didáticos para 2007
Santa Casa agradece Fundo Social de Solidariedade
Litoral saúde realiza manhã de prevenção de diabetes na Prefeitura
Prefeito discute Agenda 21 com representantes de todo o Litoral Norte
Expediente será encerrado às onze horas na próxima terça-feira
Professores da rede municipal de ensino participam de programa de saúde bucal
Vôlei de Ubatuba começa luta pelo ouro na LIVOVALI

Manchetes do dia

Sábado, 24 / 06 / 2006

Folha de São Paulo: “Justiça anula venda da Varig; 70% dos vôos são cancelados
O Globo: “Obesidade de jovens cresce e preocupa”
O Estado de São Paulo: “TGV não paga e Justiça anula leilão da Varig”
Correio Braziliense: “Polícia Civil radicaliza e paralisa as delegacias”
Jornal do Brasil: “Juiz estenda agonia da Varig”

Jogos de hoje, dia 24

12h
Alemanha x Suécia
Munique


16h
Argentina x México
Leipzig

sexta-feira, junho 23, 2006

Norma culta

Sobre o verbo agradecer

Verbo transitivo direto
Mostrar-se grato por:


Mais uma vez, agradeço seu empenho...


Verbo transitivo direto e indireto
Demonstrar, manifestar gratidão:

Hoje, 23 de novembro, é dia de agradecer a Deus os favores recebidos...
Calisto levantou-se agradecendo à providência a chegada do ancião...
Rubião foi agradecer a notícia ao Camacho...


Retribuir, recompensar:

Também aproveito este momento para agradecer-lhe os cuidados e desvelos...

Verbo transitivo indireto
Demonstrar ou manifestar gratidão:

Recebi dele um favor e ainda não lhe agradeci...

Verbo intransitivo
Demonstrar ou manifestar gratidão; mostrar-se grato:

Recebe favores e não agradece

Notícia de última hora

Ministro confirma acordo com Japão para a TV digital

PATRÍCIA ZIMMERMANN da Folha Online, em Brasília

O ministro Hélio Costa (Comunicações) confirmou à Folha Online que o governo brasileiro fechou um acordo com Japão sobre a implantação do sistema brasileiro de TV digital.
O acordo prevê o uso de tecnologia japonesa com a incorporação de inovações desenvolvidas por pesquisadores brasileiros.Costa disse que o ministro das Comunicações do Japão chega ao Brasil na próxima quinta-feira para participar de uma solenidade em que será feito o anúncio oficial da escolha brasileira.
O ministro destacou que foram feitas negociações técnicas, mas que a palavra final e o anúncio oficial caberão ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O vazamento da informação do acordo com o Japão surpreendeu o governo brasileiro, segundo apurou a Folha Online.
Segundo informou hoje o representante do padrão japonês no Brasil, Yasutoshi Miyoshi, a comunicação do acordo foi feita ontem pela manhã pelo diretor do departamento de Cooperação Científica, Técnica e Tecnológica do Itamaraty, embaixador Antonino Marques Porto e Santos, em telefonema para o embaixador do Japão no Brasil, Takahiko Horimura. A notícia também foi publicada hoje pelo jornal econômico japonês 'Nihowkeizai Shimbun'.
Leia mais

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Agora é a vez de Gana

É preciso que fique claro que se engana quem acredita na debilidade de Gana. Apesar de novatos no futebol e de pertencer ao continente menos provido de grana, Gana tem jogadores habilidosos e com gana de vencer. Para fazer frente à gana de Gana, Parreira vai contar com a habilidade dos atletas brasileiros, que jogam com gana, apesar de estarem cheios de grana.


Segrob Yendis

Se falir será o caos, se não falir também...

Concorrentes têm 2 dias para assumir rotas se Varig falir

Folha de São Paulo
Se a Justiça do Rio decretar a falência da Varig hoje, será de caos o final de semana. As empresas concorrentes, que em eventual colapso da companhia assumiriam suas rotas, têm prazo de 48 horas para dar início aos novos vôos internacionais, segundo Waldomiro Silva Júnior, diretor da BRA.
"O plano de contingenciamento começa a funcionar imediatamente, com a assistência aos passageiros, mas com a limitação de 48 horas para começar a operar", disse.
No plano doméstico, a situação tende a ser menos drástica, uma vez que a Varig vem encolhendo sua participação no mercado (reduzida agora a menos de 10%) e não há hoje rota interna realizada apenas por ela. Pela lógica, Gol, TAM, BRA e Ocean Air seriam capazes de atender toda a demanda oferecendo mais vôos, por exemplo.
Em outra ponta, o chefe da Divisão de Serviços, Investimentos e Assuntos Financeiros do Itamaraty, conselheiro Ronaldo Costa Filho, disse que a Espanha já anunciou que não haverá nenhum problema para que os slots (espaço das aéreas em solo) da Varig sejam repassados a outras companhias nacionais, se ela quebrar.
A importância dos slots não se restringe ao guichê de embarque ou ao hangar para o avião. Significa, também, encaixar o vôo na grade de horários do aeroporto, o que permite à Varig ter horários nobres.

A Itália disse que não haverá problemas para manter os slots com empresas nacionais, enquanto os Estados Unidos explicaram que tudo depende de cada aeroporto. Outros países, como Venezuela e Portugal, ainda não responderam.
As consultas foram feitas por embaixadas e consulados do Brasil no exterior e, segundo Costa Filho, tiveram um caráter de "alerta sobre a difícil situação da Varig e de sondagem sobre o futuro". Tanto cuidado retórico é porque o Itamaraty teme que os governos interpretem a manobra como decretação antecipada do fim da aérea.

Fatiamento das rotas

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) vem barganhando com concorrentes da Varig o fatiamento das rotas internacionais em caso de colapso da empresa.
Como moeda de troca, elas vêm assumindo passageiros da Varig no plano de emergência, cientes das pequenas chances de serem ressarcidas, diz Silva Júnior, da BRA.
Na terça-feira, a Anac anunciou plano de emergência para atender passageiros afetados pela decisão da Varig de manter 18 aeronaves no chão.
As empresas estão colaborando, mas querem explorar determinada linha de seis meses a um ano depois para recuperar o investimento. (IURI DANTAS E ELIANE CANTANHÊDE)

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 23 / 06 / 2006

Região Central recebe reuniões do Plano Diretor Participativo
Grupo de Trabalho de Saneamento discute prioridades para Ubatuba
“IX Filhos da Ilha” acontece neste sábado
Associação dos Artesãos de Ubatuba comemora aniversário com exposição

Manchetes do dia

Sexta-feira, 23 / 06 / 2006

Folha de São Paulo: “Renda real do trabalhador cresce 7,7% em um ano”
O Globo: “Enfim, o Brasil”
O Estado de São Paulo: “Apareceu o time do bom futebol”
Correio Braziliense: “Viva o gordo!”
Jornal do Brasil: “Ronaldo, Ronaldo”
Valor Econômico: “Meta de inflação de 4,5% evitará choques de juros”

Jogos de hoje, dia 23

11h
Arábia Saudita x Espanha
Kaiserslautern


11h
Ucrânia x Tunísia
Berlim


16h
Togo x França
Colônia


16h
Suíça x Coréia do Sul
Hannover

quinta-feira, junho 22, 2006

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Jogo veloz

Futebol é esporte e como tal requer habilidade, força, resistência e explosão. Os grandes atletas são feitos de criatividade e condicionamento físico. Dou dois exemplos, Pelé e mais recentemente Maradona. Este, aliás, é responsável por um trauma que adquiri em relação à Argentina. Jamais esquecerei daquele jogo fatídico da Copa de 1990. Com um time nitidamente superior passamos noventa minutos martelando o gol e as traves argentinas. Num lance que ao nascer parecia sem perigo prevaleceu a genialidade do craque. Maradona atraiu a defesa brasileira e deixou Caniggia na frente do gol. Como é amarga a derrota. A Copa foi vencida pela Alemanha com um time apenas razoável. O futebol moderno é feito de velocidade, de deslocamentos e troca de posições, de força física mais do que nunca. Mas não da força bruta dos levantadores de peso, bovinamente inertes, lentos, paquidérmicos. Futebol é leveza, picardia, sensibilidade, malícia. É por isso que temo pelo Brasil. Com os dois postes queridos de Parreira, Ronaldo e Adriano, plantados na frente, esperando o bonde Lapa passar, poderemos deixar escapar o que é nosso por direito. A Copa do Mundo.

Sidney Borges

Antes de votar, pense bem...

Não vote em mensaleiro

Claudio Weber Abramo
Não vote em mensaleiro ... ou em sanguessuga, vampiro, anaconda, gabiru, e todo o resto dessa fauna de políticos que buscam mandatos parlamentares para, através da imunidade, escapar de responderem a processos na Justiça por um rol de crimes que variam da corrupção ao contrabando, ao tráfico de drogas, á apropriação indébita e assim por diante. O último levantamento disponível sobre parlamentares que são réus em processos criminais (não estamos falando de disputas triviais entre vizinhos) é o do sítio congressoemfoco.com.br, realizado em abril do ano passado.
Dá-se conta de que, dentre os 594 senadores e deputados federais, nada menos de 102 respondem, como réus, a um total de 185 processos desse tipo. E veja-se que isso é anterior ao caso dos mensaleiros, dos sanguessuras e outros, surgidos no entretempo. O que esse pessoal busca num mandato legislativo é a proteção contra a Justiça, pois, para que um processo contra um parlamentar tenha seqüência, é necessária a autorização expressa de sua casa legislativa.
Mas como tem se tornado deprimentemente óbvio, para que um parlamento conceda tal autorização, é necessário que o sujeito seja no mínimo um genocida. Mensaleiros, ladrões, traficantes, falsificadores etc. têm contado com a cumplicidade de seus companheiros de mandato. Cabe ao eleitor negar-lhes essa saída fácil, recusando-lhes o voto. É esse o mote da campanha “Não vote em mensaleiro”, desencadeada esta semana pela Transparência Brasil. Salta à vista que, se o sujeito foi denunciado pelo Ministério Público por algum crime, não é saudável votar nele.
Não votar em mensaleiro (e gabiru, fênix, raposa etc.) não significa condenar a pessoa de antemão. Significa, ao contrário, deixar que a Justiça corra seu curso, para que se possa, afinal, decidir sobre sua culpabilidade. Se inocentes, então poderão depois se apresentar ao eleitorado. O que não é possível é usar-se o argumento da “inocência até prova em contrário” para justificar uma suspensão indefinida do julgamento. Observe-se que políticos que se apresentam em eleições procuram convencer o eleitorado de que são uns caras legais, que têm propostas edificantes etc. e tal.
Alguns recorrem a suas realizações legislativas (projetos de lei aprovados) ou executivas (obras e outras iniciativas) para demonstrar sua grandeza de propósitos. Nada a objetar quanto a isso. Mas também nada mais justo, então, que o eleitor também seja informado das folhas-corridas dos candidatos. Aqueles que têm uma história límpida poderão, assim, ser comparados com mais justeza com aqueles indivíduos, digamos, obscuros, que com eles concorrem.
É isso o que a Transparência Brasil está preparando para divulgação no final de julho, início de agosto: o histórico de candidatos que almejam a reeleição à Câmara dos Deputados; incluiremos também ex-ministros, ex-governadores, ex-senadores e ex-prefeitos de capitais que buscam mandato federal. O voto é o primeiro e último recurso que o eleitor tem para combater a invasão da política por aventureiros.
E, ao contrário do que querem nos impingir, negar o voto a essa gente não significa pré-julgamento. Julgamento acontece na Justiça. O que se deseja é exatamente que o julgamento seja tornado possível. Não votar em mensaleiro representa uma medida de autoproteção contra a prática parlamentar da cumplicade praticamente automática com indivíduos que são réus em processos criminais. Não vote em mensaleiro.
Claudio Weber Abramo é Diretor executivo da ONG Transparência Brasil.
http://www.transparencia.org.br

Nota de esclarecimento

Sobre reunião no bairro Taquaral para discutir casas populares

Em virtude de nota publicada na imprensa no último dia 21, com o título
“Moradores do Taquaral não querem que a CDHU construa mais casas populares no bairro”, onde o prefeito Eduardo Cesar é convidado para uma nova reunião para esta sexta-feira, a prefeitura esclarece que:

1. Há mais de 15 dias foi agendada uma reunião do prefeito Eduardo Cesar com os moradores do Bairro do Taquaral para a próxima segunda-feira, DIA 26, às 19h30, na Escola José de Souza Simeão. Será discutido nesta reunião, a construção de casas populares no bairro. Será a terceira grande reunião do prefeito e sua equipe com a comunidade para tratar do mesmo assunto.

2. A reunião para discutir com a comunidade o PLANO DIRETOR PARTICIPATIVO, também já foi agendada, com bastante antecedência, pelo Núcleo Gestor, para o próximo dia 30, às 19 horas, também na Escola José de Souza Simeão.

3. Portanto, o prefeito e sua equipe estará na reunião previamente combinada com a Associação de Bairro do Taquaral, através da Assessoria de Assuntos Comunitários, nesta segunda-feira, dia 26, na Escola José de Souza Simeão e não nesta outra reunião, agendada de última hora, para esta sexta-feira.

4. Por último, o prefeito Eduardo César e sua equipe convidam toda a população do bairro, vereadores, e até mesmo cidadãos que sonham com uma casa própria, para comparecerem na reunião do dia 26, segunda-feira, às 19h30, na Escola José de Souza Simeão, no Taquaral. PMU

Até tu Ideli?

Procurador quer devassa nas contas de Ideli

De Fausto Macedo e Eugênia Lopes em O Estado de S. Paulo, hoje:
"O procurador Celso Antonio Três, que atua no Ministério Público Federal em Tubarão (SC), defendeu ontem a necessidade de uma devassa bancária e fiscal para aprofundar as investigações sobre gastos da líder do PT no Senado, Ideli Salvatti, com a instalação de 398 outdoors por meio dos quais ela teria feito propaganda pessoal nas obras de duplicação do trecho Sul da BR-101 - empreendimento orçado em R$ 1 bilhão.
A investigação do MPF descobriu que contas de Ideli movimentaram R$ 1,1 milhão entre 2004 e 2005, período que coincide com o funcionamento do esquema do valerioduto. Celso Três disse que encaminhou ao procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, cópia do procedimento que instaurou por improbidade administrativa para providências de caráter criminal - que cabem ao chefe do MPF por ter Ideli foro privilegiado, perante o Supremo Tribunal Federal.
O procurador considera que a colocação dos painéis é "clara afronta" à Constituição, que veta esse tipo de conduta. Três negou que possa ter divulgado informações sobre a CPMF paga por Ideli. Ele disse que abriu a investigação com base em denúncia de políticos inconformados com a exposição da senadora em uma obra de grande importância na região.
Segundo o procurador, a senadora divulgou que havia pago R$ 162 mil pelos outdoors, dinheiro que levantou por meio de empréstimo de R$ 80 mil e da venda de dois veículos. "Instaurei inquérito por ato de improbidade, que dá margem à eventual ação civil e multa, por isso achei fundamental enviar o caso ao procurador-geral, que pode fazer uma devassa criminal", anotou Celso Três. "Quando eclodiu a CPI dos Correios, sumiram os outdoors."
O procurador destacou que deu a Ideli "ampla possibilidade" para esclarecer o episódio, mas ela teria se esquivado. Três observou que a própria Ideli declarou que sua renda como senadora é de R$ 200 mil por ano. Ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), ela informou possuir patrimônio de R$ 132 mil. "Os números não fecham, a dissonância é muito grande. Gastou mais do que o patrimônio para fazer propaganda."
Ideli pode ser investigada pela Corregedoria do Senado. O corregedor Romeu Tuma (PFL-SP) afirmou que vai analisar a denúncia, originalmente publicada pelo Correio Braziliense.
"Quero que apurem até as últimas conseqüências a quebra do meu sigilo bancário e todo o caso", reagiu Ideli. Ela disse que todos os seus rendimentos estão declarados e sua movimentação bancária foi de R$ 1,1 milhão porque fez três empréstimos, totalizando R$ 250 mil, para pagar dívidas pessoais e outdoors".

Continua o burburinho...

A Varig e o corre-corre

ELIANE CANTANHÊDE - Folha de São Paulo
Eis as principais preocupações na crise da Varig:
1 - O Plano de Emergência, para resgate de passageiros que já estejam nos aeroportos sem ter como voar, enquanto a companhia tenta sobrevida. A FAB foi contra ceder três Boeings para trazer brasileiros do exterior. Está sendo negociado um "wet-leasing" -vôos charter, com a BR Distribuidora dando combustível e a Infraero abrindo mão das tarifas aeroportuárias.
2 - O Plano de Contingência, para o caso de falência. É para brasileiros que estejam fora e para estrangeiros que estejam no Brasil e não tenham como voltar para casa, especialmente depois da Copa. Há negociações com as outras companhias nacionais e com as estrangeiras da "Star Alliance", integrada pela Varig, para ceder assentos.
3 - O futuro do setor. Há temor de concentração em TAM e Gol, porque a distribuição de rotas e slots (espaços em solo) deve acompanhar a atual proporcionalidade. A Gol já se habilita a herdar o leasing de sete dos 20 Boeings da Varig. A BRA e a Ocean Air reclamam, e há risco de aumento de tarifas.
4 - Os 11 mil funcionários. A perspectiva é o mercado absorver pelo menos 6.000. A imagem dos pilotos, comissários e mecânicos da Varig é excelente, e os atuais diretores de TAM, Gol, BRA e Ocean Air têm origem na companhia e sabem quem é quem. Mas os salários vão cair. A Varig paga (ou pagava) cerca de 40% a mais que as demais. No mercado interno, a previsão em caso de falência é de grande tumulto e de vácuos no primeiro momento, mas acomodação razoavelmente rápida. A questão é o mercado externo, regulado por leis de reciprocidade e por interesses estratégicos. As outras empresas nacionais vão crescer, mas têm limitações. É aí que mora o perigo - de balbúrdia no início e de grandes desajustes a médio e longo prazos.

Pensata

Cidadania em tempo de Copa do Mundo

José Ronaldo dos Santos
Neste tempo de Copa do Mundo é perceptível a empolgação das pessoas. Elas se unem, enfeitam as ruas, pintam os muros, combinam festas etc. Por isso coloquei para os alunos (Escola Deolindo) a seguinte questão: Por que será que as pessoas se unem e fazem tudo isso, mas não se empolgam para outros motivos, em outras épocas? A seguir, selecionei algumas das reflexões feitas por eles.
No primeiro texto o aluno define bem o ser patriota: aquele que se empenha sempre pela Pátria. Assim, essa euforia patriótica promovida sazonalmente pela mídia só vale para disfarçar os reais problemas.

Patriotismo ou hipocrisia – Autor: R L.J.R (3ºE)

Há cada quatro anos algo diferente ocorre no Brasil. Os habitantes deste país sentem-se incumbidos a fingir que são patriotas, apenas fingir. Por que não há união sempre? Eis a resposta: hipocrisia
A maior parte da população brasileira só se lembra que é brasileira na época da Copa. Empenham-se os brasileiros no fútil enfeitamento das ruas e casas, porém esquecem tudo isso quando a Copa acaba. Muitos comemoram, bebem, soltam rojões, enquanto suas famílias sofrem fome e outras privações.Imagine se essa união, esse empenho fossem utilizados para algo verdadeiramente necessário, como a busca da melhoria da cidade, o crescimento político. Se a grande maioria dos brasileiros não fosse hipócrita e se unisse para um bem comum, verdadeiramente necessário, poderia mudar o país.

O segundo texto é de uma aluna. Ela atualiza a política do “pão e circo”, que foi a denominação dada aos espetáculos romanos (torneios, lutas etc.), cuja finalidade era desviar a atenção do povo, distraí-lo. O termo filosófico que mais se aproxima de tal sentido seria alienação.



Copa do mundo é Pão e Circo – Autora: B D S (3ºE)

Que união! Pessoas gritam e sorriem, bandeirinhas sacodem com o vento; todos vibram numa mesma freqüência a cada gol da seleção que adoramos. Além do Carnaval, é a única vez que vemos as pessoas unidas, pois a Copa do Mundo nada mais é do que a política do “Pão e Circo”, onde esquecemos dos problemas sociais e econômicos em que vive o país. Somos cegados pela euforia dos jogos.
É divertido torcer pela seleção brasileira, emocionante, mas onde está todo esse patriotismo quando é época de eleição, quando deveríamos exigir nossos direitos?
Não basta ver a bola rolar e sacudir a rede; nem pular e dizer: “Eu sou brasileiro!” O que precisa ser resolvido é o problema do crescimento do país, onde pagamos tributos absurdos e vivemos em condições lastimáveis.
Os jogadores maravilhosos do Brasil são saudáveis, mas...e as nossas crianças? Será que têm boa escola e comida?
Enfim, devemos ser brasileiros na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, nos nossos deveres e direitos até que o país seja melhor. E aí sim, a Copa do Mundo ganhar!

Nota de Repúdio!

Andei conversando com outros servidores e o sentimento de indignação é geral! A forma como o Sindicato se expressou durante o ato realizado à porta da Prefeitura foi lastimável! Ofenderam as pessoas com palavras de baixo nivel, tanto coletivamente quanto individualmente, atacando questões de foro íntimo; não é para isso que pagamos um sindicato! Pagamos para nos defender e não para nos ofender! Foi literalmente gritante o despreparo de nossos representantes do Sindicato! O Sindicato conseguiu ofender até os servidores que ali não estavam! Se eu pudesse expressar em uma única palavra seria: Decepcionante! Este episódio marca de forma negativa a história do Sindicato dos Servidores Públicos de Ubatuba!

Clélio Coutinho
Servidor Público Municipal

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 22 /06 / 2006

Ubatuba lança novo folheto de observação de pássaros
Fundart abre inscrições para Rainha dos Pescadores

Manchetes do dia

Quinta-feira, 22 / 06 / 2006

Folha de São Paulo: “Comprador admite não ter dinheiro para a Varig”
O Globo: “Bando roubava gasolina no Rio direto de tanques da Petrobrás”
O Estado de São Paulo: “Lula enfrenta TSE e garante reajuste”
Correio Braziliense: “Brasília fica sem polícia nas ruas”
Jornal do Brasil: “Acaba a farra dos reajustes”
Valor Econômico: “Empresa aéreas disputam linhas deixadas pela Varig”

Jogos de hoje, dia 22

11h
República Tcheca x Itália
Hamburgo


11h
Gana x EUA
Nuremberg

16h
Japão x Brasil
Dortmund

16h
Croácia x Austrália
Stuttgart

quarta-feira, junho 21, 2006

Deu na TV Vanguarda...

Tribunal de Contas considera irregular compra de carro por ex-prefeito de Ubatuba

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo considerou irregular a compra de um carro pelo ex-prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos, em 2001.
Segundo denúncia feito pelo Ministério Público na época, um Passat importado, foi comprado por R$ 126 mil reais.
A promotoria considerou muito alto o valor da compra, que teria sido feita sem licitação. Por causa dessas denúncias, em junho de 2002 o prefeito chegou a ser afastado por 15 dias, mas retomou o cargo graças a um recurso no Tribunal de Justiça.
O Tribunal de Contas não condenou o ex-prefeito a devolver o valor ao município. Apenas considerou a compra irregular.
De acordo com a prefeitura, o departamento jurídico analisa se vai entrar com outra ação civil, nesse sentido.
Paulo Ramos disse que vai recorrer da decisão e que a consulta de preços para a compra foi feita em mais de 30 agências.
O modelo foi escolhido porque era usado no transporte de representantes de outros países que visitavam Ubatuba. Em 2004, um acidente na rodovia Oswaldo Cruz destruiu o Passat.
O dinheiro do seguro foi usado para a compra de ambulâncias.


Nota do Editor - Alguém poderia informar quais foram os representantes de outros países que visitaram Ubatuba a bordo de automóveis Passat? Imagino autoridades do quilate do Visconde de Caraguatatuba ou do Primeiro Ministro da Picinguaba. E as ambulâncias que foram compradas, onde estão, quantas foram, quanto custaram? O Tribunal de Contas não pode ser enganado, seu parecer costuma demorar, mas jamais falha. Cautela pois, embora pareça eterno o poder é transitório. E extremamente perigoso para incautos, deixa querelas processuais para a vida toda.

Em Ubatuba ninguém fez isso...

TRE cassa vereadora de Campinas suspeita de comprar votos

da Folha Online
Em decisão unânime, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo cassou na segunda-feira (20) o mandato da vereadora de Campinas (95 km a noroeste de São Paulo) Leonice Alves da Paz (PTB), eleita em outubro de 2004, por oferecer vantagens em troca de votos. A cassação havia sido negada, em primeira instância.De acordo com o TRE, a vereadora doou cestas básicas, holofotes para condomínios e tintas, entre outros objetos, para conseguir votos.
Conforme a legislação eleitoral, é proibido "doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza".
Funcionários do gabinete da vereador informaram à reportagem que ela ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Iata endurece com a Varig

Sem garantias de passagem

Da Agência Estado:
"Empresas aéreas não têm mais obrigação de transportar passageiros cujos bilhetes foram emitidos pela Varig, segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata).
"Um passageiro que tem um bilhete endossado pela Varig não deve esperar ser transportado por uma outra companhia", afirma o diretor de Comunicações da entidade, Anthony Consel.
Questionado sobre a situação de brasileiros que estão no exterior neste momento com bilhetes emitidos pela Varig para outras empresas, Consel disse que considera improvável que outras companhias aceitem transportá-los."

Leia mais

Notícias da Associação Comercial

Fique limpinho: aprenda a fazer seu próprio sabonete

Últimas vagas: Oficina de Sabonetes Artesanais na ACIU

Será ensinado aos participantes como desenvolver a confecção de sabonetes artesanais, sabonetes líquidos, sachês e sais de banho.Período: 26 à 29 de junho (2a à 5a feira).

Horário: das 18h00 às 22h00.
Carga Horária: 16h/aulas
Local: ACIU

Vagas: 30
Inscrições: R$10,00. (Devem ser pagos no ato da inscrição para efetivação automática da matrícula)

Podem participar todas as pessoas acima de 16 anos interessadas.
Contato 3832 1449
Fonte: Cristiane Zarpelão - Comunicação ACIU

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 21 / 06 / 2006

Plano Litoral Saúde normaliza atendimento
Ubatuba realiza III Encontro das Associações de Bairro
Guarda Municipal de Ubatuba apreende droga e produtos de roubo
Campanha do Agasalho movimenta alunos da rede municipal de Ubatuba
Semifinais do Campeonato de Basquete Masculino acontecem nesta sexta-feira
Ismael a uma vitória do título do Campeonato Fraldinha de Ubatuba
Disputa acirrada por vaga nas semifinais da Copa Felipe Garcez de Futebol Society

Parando aos poucos...

Varig não voa mais para os EUA

Folha de São Paulo:
A Varig decidiu suspender temporariamente todos os vôos para os Estados Unidos. Na Europa, deverá manter apenas seus vôos para Frankfurt, Londres e Lisboa. O presidente da Varig, Marcelo Bottini, afirmou à Folha que a companhia aérea também suspendeu por 72 horas os vôos para Milão, Paris e Madri. Segundo ele, os vôos para a América do Sul não tiveram alterações. O prazo de 72 horas refere-se ao período necessário para o depósito de US$ 75 milhões pela NV Participações, empresa do TGV (Trabalhadores do Grupo Varig), referente a um adiantamento da compra da Varig Operações (linhas domésticas e internacionais). A companhia aérea precisará interromper de forma temporária seus vôos para esses destinos porque retirou de operação vários aviões usados para trechos de longo curso.

Manchetes do dia

Quarta-feira, 21 / 06 / 2006

Folha de São Paulo: “CPI pede indiciamento de amigo de Lula”
O Globo: “Governo redistribui rotas internacionais da Varig”
O Estado de São Paulo: “CPI poupa Dirceu e Carvalho no relatório”
Correio Braziliense: “Policiais ameaçam entrar em greve hoje”
Jornal do Brasil: “Varig faz pouso forçado”

Jogos de hoje, dia 21

11h
Portugal x México
Gelsenkirchen


11h
Irã x Angola
Leipzig


16h
Holanda x Argentina
Frankfurt


16h
Costa do Marfim x Sérvia e Montenegro
Munique

terça-feira, junho 20, 2006

Impacto Ambiental

Moradores do Taquaral não querem que a CDHU construa mais casas populares no bairro

De acordo com a Associação dos Moradores do Bairro do Taquaral, o Projeto CDHU fere o Direito da Consulta Popular, exigida pela Lei 10 257/0, e a Lei de Impacto Ambiental


Os moradores alegam que a CDHU não ouviu a comunidade para saber da necessidade de se construir mais casas populares na região. Outro impedimento considerado por eles, é que existe um lençol de água, há, mais ou menos, um metro e meio de profundidade, bem próximo ao Rio Grande, no local destinado para a prática do projeto, o que fere a Lei de Impacto Ambiental.
Os representantes da SABATA, Wilson e Sebastião Fernandes dos Santos, com o apoio do vereador Jairo dos Santos, PT, e a presença do assessor parlamentar do vereador Claudinho Gulli, PMDB, Maurício Domingues da Costa, e de vários moradores das casas já existentes da CDHU e da Vila Suré, participaram de uma reunião, no dia 08 de junho, na Escola “José Simião”, no Taquaral.
Eles lamentaram a ausência do prefeito Eduardo César na reunião que foi agendada por ele mesmo. Uma assessora da Prefeitura tentou desmarcar, mas não foi possível, porque estava muito próximo do horário combinado. O prefeito, segundo ela, teve de comparecer a uma outra reunião, no bairro do Perequê-Açu.
Além do tema principal do encontro, que foi a decisão dos moradores de dizerem não ao Projeto CDHU, eles queriam também, discutir outras reivindicações, inclusive, já enviadas ao Executivo, como aproveitar, transformando em área de lazer, ou em um Parque Municipal Sustentável, o local reservado para a construção das casas da CDHU.
Agora, a Sociedade de Amigos do Bairro do Taquaral já marcou uma outra reunião, na Escola “Richard Juarez Gobbi”, no Taquaral, no próximo dia 23 de junho, às 19:30 horas, estendendo convites para todos os moradores, representantes do Legislativo e para o prefeito Eduardo César. Eles vão discutir o Plano Diretor Participativo, dando ênfase às questões do Projeto CDHU.

Fonte: Assessoria Jairo dos Santos

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Previsões sombrias...

Da origem das uvas poderá vir a salvação ou teremos o fim dos tempos. O Santo Graal corre risco incomensurável. Da Holanda dos trópicos o bravo guerreiro que cuida dos leões zelará pelo interior do reino e lançará petardos certeiros, enquanto das cercanias do mar virá o mouro imberbe com a incumbência vital. Substituir o ensimesmado que sói apreciar batatas e couves e já não inspira temor. Cuidado com o feio que tem ajudado aos que morrem na praia. Citado na Epístola aos Coríntios é o maior dos inimigos. Toda a atenção deve ser devotada aos seus movimentos. Caros leitores do Ubatuba Víbora, depois de horas e horas de trabalho insano consegui decifrar a última previsão de Nostradamus. Depois não digam que não foram avisados. Caso o Santo Graal caia em mãos erradas será o fim do futebol.

Segrob Yendis

Meio ambiente

Palestra na Câmara Municipal

No dia 23, às 19 h 30 horas, na Câmara Municipal de Ubatuba, o Sr. Sergio Bueno da Fonseca, coordenador do Programa Agenda 21, do Ministério do Meio Ambiente estará realizando uma palestra sobre a importância da Agenda 21 para o desenvolvimento regional, para a qual todos estão convidados.
O período da manhã será destinado a uma reunião com os quatro prefeitos e presidentes das câmaras municipais da região com o objetivo de agilizar o processo de formação dos Conselhos e Fundos Municipais e do Regional da Agenda 21.
A institucionalização dos conselhos é uma prática recente na administração pública e tem como objetivo garantir a continuidade das ações, a transparência no uso dos recursos e a definição de prioridades com a participação da população. Um dos princípios que tem norteado a constituição dos conselhos é a paridade, isto é, o mesmo número de membros do governo e da sociedade civil, para garantir o equilíbrio de poder nas decisões.
A Agenda 21 do Litoral Norte surgiu da iniciativa de um grupo de participantes do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte de São Paulo, que elaborou o projeto para receber financiamento do Fundo Nacional do Meio Ambiente em 2003, concorrendo com projetos de todo o país, tendo sido um dos selecionados. Como as verbas demoraram a chegar, foi sendo desenvolvido por voluntários, com apoio das prefeituras e de algumas instituições civis e estatais.
Vencida a primeira etapa – da sensibilização e divulgação – a Agenda 21 está elaborando materiais para dar suporte às oficinas de formação de 640 multiplicadores distribuídos em todas as regiões e grupos sociais, com o objetivo de descobrir e formar lideranças comprometidas com a transformação e a melhoria da qualidade de vida para todos.
Comerciantes e instituições que queiram patrocinar materiais de divulgação poderão ter suas logomarcas nesses materiais.
A imagem de instituição preocupada com sua responsabilidade social é um dos mais importantes e eficientes marketings, garantindo maior visibilidade para seus produtos.


Um por todos,
Todos por um;
AGENDA 21

Rui Alves Grilo
Coordenador do GT Rede 21
Agenda 21 do Litoral Norte

“INDÍCIOS DE CORRUPÇÃO”

Corsino Aliste Mezquita
“Toda sociedade que não é abastecida por filósofos (pensadores) é ludibriada por charlatões”.(Condorcet).
A cartilha “O COMBATE À CORRUPÇÃO NAS PREFEITURAS DO BRASIL”, convida os munícipes cidadãos a cuidar do progresso e do desenvolvimento de seus municípios combatendo os atrasos promovidos pela corrupção e os desvios do dinheiro público. “O combate à desonestidade nas administrações públicas deve estar constantemente na pauta das pessoas que se preocupam com o desenvolvimento social e sonham com um país melhor para seus filhos e netos”(pg. 14). A seguir relaciona, alguns fatores que, quando presentes no município, são indicativos de corrupção. Entre eles estão: (pgs 25 e seguintes)
-o histórico comprometedor da autoridade e de seus auxiliares;
-falta de transparência nos atos administrativos do governante;
-ausência de controles administrativos e financeiros;
-subserviência do Legislativo e dos Conselhos Municipais;
-baixo nível de capacitação técnica dos colaboradores e ausência de treinamento dos funcionários públicos;
-alheamento da comunidade quanto ao processo orçamentário;
-controle dos meios de comunicação de massa (jornais, revistas, rádios, TVs) através da mordaça das verbas públicas;
-financiamentos especiais a esses meios de comunicação para só divulgarem os atos positivos do governo e caluniarem opositores e pensadores independentes;
-perseguições a opositores com calúnias, processos, dossiês ou ataques promovidos por “laranjas”;
-sinais exteriores de riqueza dos ocupantes dos cargos públicos ou de seus familiares;
-resistência das autoridades a prestar contas, responder requerimentos e a entregar documentos públicos requeridos por vereadores, ONGs, partidos políticos ou cidadãos comuns;
-parentes e amigos trabalhando em cargos públicos independentemente de terem ou não qualificação para os cargos que ocupam;
-falta de publicidade dos pagamentos efetuados;
-perseguições a vereadores que pedem explicações sobre gastos públicos, contratos, empresas. “Esses, em geral, são marginalizados ou perseguidos pelo esquema de um prefeito corrupto, o qual se utiliza de qualquer motivo para dificultar a atuação desses vereadores, ou mesmo, para afasta-los da Câmara Municipal.”(pg.31)
-licitações vencidas pelas mesmas empresas. A cartilha recomenda pesquisar se essas empresas existem nos endereços citados, se contribuíram com a campanha, se não são todas do mesmo dono ou grupo, se os que figuram como donos não são “laranjas” do prefeito ou de funcionários que seriam os verdadeiros proprietários.
-não cumprimento das promessas de campanha e abandono daqueles colaboradores éticos, corretos, idealistas e que queriam a realização dos programas propostos, nas campanhas eleitorais;
-falta crônica de recursos para os serviços básicos e para atender as reivindicações dos funcionários;
-publicidade repetida das mesmas obras e serviços e a apresentação, como grandes obras, de ações simples de manutenção, como a limpeza de uma praça ou um muro de cemitério.
Observados esses indícios, os cidadãos do município que tem esse tipo de governantes, devem tomar providências. Caso contrário o município ficará estagnado, não terá desenvolvimento e sofrerá de paralisia e atraso. Os munícipes não podem deixar de ponderar que: “Um administrador sério e bem intencionado escolhe como assessores pessoas representativas e que tenham reputação e capacidade administrativa. Deve-se desconfiar de grupos fechados que gravitam em torno do poder.”(pg 27-28)
Concluímos com uma frase clássica: “ O DESCAMINHO NUNCA LEVARÁ AO CAMINHO”.
“O combate à corrupção nas prefeituras do Brasil”. Antoninho Marmo Trevisan e outros.
Ateliê Editorial. 2004. Granja Viana. Cotia. SP.

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 20 /06 /2006

Prefeito vistoria bairro Folha Seca com presidentes de Associações
Definidos os percursos das carreatas da Campanha do Agasalho 2006 em Ubatuba

Dois micos

Bolsa-Varig

Eliane Cantanhêde na Folha de São Paulo:
O Planalto decidiu que vai bancar pelo menos dois micos no caso de falência da Varig: as passagens compradas e as milhas adquiridas. E poderá bancar outros. Quando a Encol quebrou, o governo FHC lavou as mãos, e cada um se virou como pôde. Agora, a ordem é segurar a onda do passageiro/eleitor, mas falta compatibilizar vontade política com disposições legais. Que lei ampara uma coisa assim, de o Estado honrar contratos de cidadãos vítimas de empresas privadas falidas? Ninguém sabe ao certo. A avaliação é que a resposta tem de ser rápida, porque o cerco está se fechando: a consultoria Carlyle negou interesse em comprar a Varig; a BR Distribuidora ameaça cortar o combustível; a Infraero ameaça impedir o uso de aeroportos; a Boeing exige a devolução de cinco aeronaves; outra empresa quer sete turbinas. E vôos continuam sendo cancelados.

Varig finalmente vendida...

Agora cabe ao comprador pagar...

Em O Globo:
"A Justiça do Rio homologou ontem a venda da Varig Operações para a NV Participações, formada por trabalhadores da empresa. Segundo o juiz Luiz Roberto Ayoub, o consórcio apresentou as garantias necessárias e terá agora 72 horas para depositar os US$ 75 milhões da primeira parcela da compra. Se o depósito não for feito, haverá um novo leilão.
A nova dona da Varig pedirá ajuda ao governo para evita o arresto de 19 aviões e se reunirá com a atual direção da empresa para discutir um plano de contingência, com a distribuição de 30 aviões por rotas rentáveis. O Ministério da Defesa convocou para hoje, uma reunião com os presidentes das demais companhias aéreas e está formando um grupo de trabalho para atuar, caso a Varig pare de voar".

Manchetes do dia

Terça-feira, 20 / 06 / 2006

Folha de São Paulo: “Juiz aprova venda da Varig a funcionários”
O Estado de São Paulo: “Varig: juiz aceita oferta, mas fixa prazo de pagamento”
O Globo: “Juiz aceita proposta de empregados pela Varig”
Correio Braziliense: “Varig fica com os funcionários”
Jornal do Brasil: “Jogo contra o Japão vira duelo de reservas”

Jogos de hoje, dia 20

11h
Equador x Alemanha
Berlim

11h
Costa Rica x Polônia
Hannover

16h
Suécia x Inglaterra
Colônia

16h
Paraguai x Trinidad e Tobago
Kaiserslautern

segunda-feira, junho 19, 2006

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



A verdade sobre o Santo Graal

No século 16 Nostradamus perseguia uma aldeã pelos campos da Bretanha quando caiu, bateu a cabeça e desmaiou. Ao acordar disse: "Quando acabar o sexto mês de 2006, o rei da Espanha atravessará os Pirineus com seu exército, tendo a Europa central como objetivo. A destruição e a derrota atingirá os cruéis. O rei voltará triunfante à Espanha, trazendo consigo o Santo Graal".
O camponês que o socorreu ficou muito impressionado, mas não entendeu nada e perguntou o que aquilo significava. Nostradamus tirou da algibeira um cogumelo alucinógeno e o engoliu sem oferecer ao interlocutor. Depois pigarreou, cuspiu e disse que a profecia estava relacionada com um esporte que um tal de Charles Miller iria ensinar aos brasileiros e que acabaria dando enorme dor de cabeça aos espanhóis. Como o camponês não tivesse a mínima idéia de quem era Charles Miller ou os brasileiros, já que naquela época o Brasil ainda era desconhecido, pensou que Nostradamus estivesse tirando com a sua cara e deu-lhe uma porrada na cabeça que o pôs a dormir novamente. Quando acordou o vidente tratou de dar no pé e nunca mais perseguiu camponesas naquela região. Quanto ao Santo Graal, que tanta celeuma tem provocado ao longo do tempo, sabe-se agora que é apenas a Copa do Mundo. Todo cuidado é pouco, os agentes do Opus Dei estão à espreita, caso ponham a mão na taça o futebol acaba, o que vai deixar Galvão Bueno e um montão de jornalistas desempregados. Em tempo, os agentes do Opus Dei estão disfarçados de jogadores da Argentina.

Segrob Yendis, de Hannover

Detalhes



A foto macro mostra aspectos que nossa visão não alcança. Quanta beleza se esconde numa singela flor, dessas que nascem em nosso jardim e raramente paramos para observar. Decididamente Deus está nos detalhes.

Sidney Borges

Santa Casa 1



Apartamento novo

No sábado foi inaugurado mais um apartamento na Santa Casa de Ubatuba. A reforma foi uma doação do cidadão Sérgio Caribé, que pretende continuar a iniciativa, primeiramente em mais um dos apartamentos e na seqüência na ala da maternidade. Caribé que já havia reformado um dos apartamentos, agora concluiu o segundo, que conta com ar condicionado, televisão, móveis modernos e instalações sanitárias novas. Na foto Caribé ladeado por membros da Santa Casa.

Sidney Borges

Santa Casa 2




Hospital modelo

Dois aspectos dos apartamentos da Santa Casa. Na foto acima como são hoje, na foto abaixo como ficarão após a reforma, o que já aconteceu em dois deles. Contando com o que há de mais moderno em tecnologia hospitalar os apartamentos da Santa Casa de Ubatuba estão capacitados a oferecer todo o conforto aos pacientes e acompanhantes, ombreando-se aos melhores hospitais do país. Por enquanto dois apartamentos foram reformados por iniciativa de Sérgio Caribé, as obras do terceiro já começaram. Depois será a vez do berçario.

Sidney Borges

Notícias do Legislativo

De 13 a 20 de junho

Dr. Ricardo apóia criação do conselho Municipal de Habitação
Câmara aprova projeto que declara utilidade pública ao Clube de Pesca de Ubatuba
Dr. Ricardo homenageia dançarino Reinaldo dos Anjos
Vereador Marcos Demo homenageia diretor do Rali
Dr. Ricardo Cortes solicita criação de Centro Intercambial de Próteses

Editorial

Cultura escravista

Na crise da Varig, novela que se arrasta há meses e cujo desfecho vai sendo protelado por falta de coragem, ninguém quer ser o carrasco da empresa que já foi a queridinha do Brasil, uma coisa fica patente: o trabalho não tem valor nesta terra. De todos os problemas que a Varig enfrenta, o maior deles é humano. Seus funcionários não recebem salários regularmente há dois anos e ultimamente vêm recebendo mil reais por mês. Imagine o que acontece na cabeça de um pai de família subitamente levado à condição de inadimplente, embora continue trabalhando e dando o melhor de si. Imagine agora que este homem é o comandante de um jato intercontinental e que um erro seu poderá custar centenas de vidas. Decididamente a Varig precisa de uma solução. Ou alguém põe dinheiro, dinheiro grosso e vivo na empresa ou ela deve ir à falência. Continuar empurrando com a barriga vai acabar em tragédia.

Sidney Borges

Novela Varig perto do desfecho

Acordo garante combustível até hoje

Catherine Vieira e Janaina Vilella, no Valor Econômico
A Varig terá hoje um dia crítico. Um acordo negociado na última sexta-feira pelo presidente da aérea, Marcelo Bottini, com a BR Distribuidora garantiu combustível para os aviões apenas até hoje. Com problemas de caixa, a Varig aguarda ainda hoje um desfecho sobre a situação do leilão de venda do último dia 8 - no qual apenas os funcionários, por meio da NV Participações apresentaram propostas - ou de negociações com outros investidores, como um grupo liderado pela TAP, que correm em paralelo desde meados da semana passada. O próprio Bottini, no sábado, afirmou que hoje seria o "Dia D".
Mesmo se conseguir prolongar o acordo para manter o combustível e os aviões voando a Varig tem outra data crítica esta semana. Na quarta-feira vence a liminar concedida pelo juiz Robert Drain, da corte de Nova York, que protege os aviões da companhia do arresto. Além disso, a Varig enfrenta as dívidas referentes ao repasse de taxas de embarque à Infraero, que na sexta-feira informou que poderia começar a cancelar vôos da Varig.
A expectativa hoje é a de que a Justiça se manifeste sobre a homologação do resultado do leilão ou que se concretize uma nova proposta de investidores.
O presidente da Varig confirmou, no sábado, que existe interesse da TAP. O presidente da TAP, Fernando Pinto, que está no Brasil disse que a área portuguesa está conversando com a Air Canada e o banco Brascan, controlado pelo fundo de investimentos canadense Brookfield. Mas descartou associação com a NV Participações.
Já o grupo ligado ao ex-presidente da VarigLog, José Carlos Rocha Lima, e ao Fontidec estaria mantendo conversas com a NV. Mas o fundo americano Carlyle, que chegou a ser ventilado como um dos parceiros deste grupo, negou, por meio de seu porta-voz, Christopher Ullmann, que tenha qualquer interesse na Varig.Se a venda para a NV não for homologada, uma hipótese que começou a ganhar corpo, segundo fontes que acompanharam as reuniões, seria a chamada falência continuada, com o afastamento dos gestores e a continuidade da operação. Segundo as fontes, essa seria uma opção num eventual acordo com o grupo ligado à TAP. No entanto, paira a dúvida sobre a questão da concessão, uma vez a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) tem divergências com relação a essa possibilidade. (Com agência O Globo e Folhapress)

Capitania perpétua dos Sarney/Murad

PFL do Maranhão ignora executiva e fecha apoio ao PT

Por Rosa Costa, Denise Madueño, no Estado de S. Paulo desta segunda-feira:
“O principal foco de resistência do PFL à candidatura de Geraldo Alckmin está encravado no Maranhão. Alheios à decisão da Comissão Executiva Nacional do PFL de compor a chapa do candidato do PSDB à Presidência, indicando o senador José Jorge (PFL-PE) para vice, os pefelistas do Maranhão estão fechados com a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O grupo, que terá a senadora Roseana Sarney (PFL) como candidata ao governo, está ligado a Lula desde a eleição de 2002 por influência direta do senador José Sarney (PMDB-AP), pai da pefelista. Ainda assim, Roseana conversou com Alckmin, mas sem obter acordo. O coordenador da campanha do PFL no Estado, senador Edison Lobão (MA), disse que a conversa não avançou por causa do apoio do PSDB local ao candidato do PDT ao governo do Maranhão, Jackson Lago.”

Abaixo o capitalismo...

Filha de Che diz que MST está pronto para apoiar Evo Morales

Por Fabio Guibu, na Folha de S.Paulo desta segunda-feira:
“O coordenador do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) João Pedro Stedile ofereceu ajuda ao presidente da Bolívia, Evo Morales, em eventuais ações de seu governo contra "empresas capitalistas" instaladas naquele país. A revelação foi feita no sábado, em um assentamento do MST em Caruaru (136 km de Recife, PE), pela pediatra cubana Aleida Guevara, 45, filha de Ernesto "Che" Guevara. Segundo ela, durante a crise provocada pela nacionalização da produção de gás e petróleo da Bolívia, Stedile ligou para Morales, que lhe teria dito que "as diferenças não eram com o povo brasileiro, mas com as empresas capitalistas". Em resposta, Stedile teria declarado que, se o presidente necessitasse do povo brasileiro, poderia contar com o MST, "que tem treinado nesse aspecto". "Foi realmente muito bonito, algo que une nossos povos", disse Aleida Guevara, aplaudida por cerca de 300 pessoas.”

Jogos de hoje, dia 19

10h
Togo x Suíça

Dortmund

13h
Arábia Saudita x Ucrânia
Hamburgo

16h
Espanha x Tunísia
Stuttgart

Manchetes do dia

Segunda-feira, 19 / 06 / 2006

O Estado de S. Paulo: “Aumentos reais do mínimo custaram R$ 250 bilhões”
Folha de S.Paulo: “Governo tem R$ 40 bilhões em despesas pendentes”
Correio Braziliense: “PDT decide hoje se lança Cristovam”
O Globo: “Gastos da União subiram R$ 24 bi de janeiro a maio”

domingo, junho 18, 2006

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Sofremos mas vencemos...

Ganhamos da Austrália. Dois a zero é pouco, mas é melhor do que zero a dois ou zero a um ou zero a zero ou um a zero. Teria sido preferível três a zero, mais convincente quatro a zero, na verdade não seria nada mau se tivéssemos marcado seis a zero, como fizeram los hermanos.
Ronaldo, “o gordo” mais uma vez não justificou os milhões que ganha. Robinho e Fred chegaram a lembrar Ginger e Fred, fizeram a defesa australiana dançar. São atletas na acepção da palavra, correm e buscam o gol. Outro que está fazendo falta é Juninho Pernambucano. Quando entrar não sai mais. Parreira gosta de fazer a torcida sofrer, quem não se lembra de 1994, a copa que ganhamos com um gol de Baggio. Outro que caçou moscas foi Roberto Carlos. De bom mesmo Kaká e Zé Roberto, este o melhor em campo, segundo a FIFA. Nos fizeram lembrar que no Brasil se joga o melhor futebol do mundo. Pelo menos mais duas partidas estão garantidas. Contra o Japão para cumprir tabela e depois a primeira da fase do mata-mata, onde quem perde volta para casa. Tropeçando e cantando vamos caminhando e seguindo a canção. Aleguá, Guá Guá, Brasil! Hurra!

Segrob Yendis

Brasil preparado.



Que venham os australianos.

Só dinheiro pode ajudar a Varig

Para especialistas, recuperação judicial não ajudou a Varig

Por Janaína Lage, na Folha de S.Paulo:
“Depois de um ano de recuperação judicial, a Varig ainda não conseguiu equacionar seu principal problema: a necessidade de atrair um investidor interessado em financiá-la. Especialistas consultados pela Folha dizem que a situação da empresa é muito peculiar e que a recuperação judicial não foi a melhor alternativa para viabilizar a continuidade das operações. A Varig aderiu à nova Lei de Falências no dia 17 de junho do ano passado. Pressionada pelo pedido de retomada de aviões pela empresa de leasing ILFC, a empresa buscou a recuperação judicial como forma de proteger seus ativos e ganhar tempo para se reestruturar. À época, a empresa ensaiava a venda de suas operações para a TAP, mas o imbróglio com credores reduziu o interesse dos portugueses. Atualmente, a TAP voltou a representar uma das principais alternativas de recuperação da Varig, em um consórcio formado por TAP, Air Canada e Brookfield. A empresa continua lutando na Justiça americana para estender o prazo que protege as aeronaves de arresto. Apesar do agravamento da crise nos últimos meses, nenhum credor pediu a falência da empresa. A avaliação de especialistas é que a Varig não serve como parâmetro de eficácia da nova Lei de Falências. "A complexidade do caso, o tamanho da empresa, o tempo que se levou para buscar uma alternativa e o número de envolvidos fazem com que ela seja um caso de exceção em qualquer lei", afirma Fábio Bartolozzi Astrauskas, sócio da consultoria Siegen, especializada em recuperação judicial.”

Eu sou Napoleão...

Pesquisa mostra que brasileiros não apóiam ideais de Chávez

Por Paulo Moreira Leite, n’ O Estado de S. Paulo:
“Apenas 1 em cada 7 eleitores brasileiros tem uma visão positiva do presidente da Venezuela, Hugo Chávez. A informação consta de um levantamento inédito do Instituto Ipsos Public Affairs, que apurou humores e opiniões do eleitorado no Brasil, na Bolívia e no Peru, comparando chefes de Estado classificados como populistas. (...) Num caso único entre os colegas pesquisados, Lula é visto de modo positivo por 48% dos peruanos e 55% dos bolivianos (e 67% dos brasileiros). Recém-chegado ao posto, o presidente da Bolívia, Evo Morales, é visto de forma positiva por 77% dos bolivianos, 25% dos brasileiros e 28% dos peruanos. Os eleitores que têm uma visão positiva de Chávez são 14% no Brasil, 18% no Peru e 50% na Bolívia. George W. Bush é visto de forma positiva por 39% dos peruanos, 19% dos bolivianos e 16% dos brasileiros.”

Jogos deste domingo, dia 18

10h
Japão x Croácia

Nuremberg

13h
Brasil x Austrália
Munique

16h
França x Coréia do Sul
Leipzig

Manchetes do dia

Domingo, 18 / 06 / 2006

O Estado de S. Paulo: “Turbulência já significou perda de US$ 187 bi”
Folha de S.Paulo: “Lula distribui concessões de TV a políticos”
Correio Braziliense: “Hoje vai ter show?”
O Globo: “Lula já deu meio bilhão a ONGs ligadas a sem-terra”
 
Free counter and web stats