sábado, junho 17, 2006

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Indícios

Ontem meu computador acordou com a data 3 de outubro de 1834. Interessante, não é? Em plena Copa do Mundo, dia do jogo da Argentina contra a Sérvia-Montenegro, que em breve será somente Sérvia ou Montenegro, o computador dá uma dica do que vai acontecer neste mês de junho de 2006, que noves fora dá menos um o que é um péssimo presságio. A coincidência tem a ver com as previsões de Joaquim Campos Verdes, o maior discipulo de Nostradamus da Capitania de São Vicente, que previu a própria morte em 3 de outubro de 1834 – notaram o indício leitores? – e é autor da famosa frase: “quando os cães ladram ao alvorecer o porco está quase assado”. Joaquim “Green Fields” como era conhecido em Glasgow, tinha uma canoa furada. Como o furo fosse pequeno ele saia para pescar e tirava a água que adentrava à embarcação com uma caneca. Na manhã de sua morte, perante platéia atenta, ele previu que caso o furo aumentasse a caneca não daria conta, a água entrante provocaria um naufrágio e ele morreria por afogamento, já que não sabia nadar. Assim foi feito, antes de ir ao fundo ele gritou para quem quisesse ouvir: "em 2006 dá Brasil ou Itália, a Argentina vai morrer na praia". Ninguém entendeu o que isso queria dizer, nem porque ele se afogou, já que estava na praia, alguns acreditam que foi para não contrariar a previsão. Isso é o que podemos chamar de profissionalismo. Por essas e por outras, apesar de jogar um bolão a Argentina pode ir tirando o cavalinho da chuva. Os astros não mentem e Nostradamus nunca se enganou. Não vai ser desta vez que isso acontecerá.

Afonso Henriques

Ecos da CPI do Banestado

E aí, Mentor?

De O Globo, hoje:
"O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu inquérito para investigar eventual favorecimento a doleiros por parte do então relator da CPI do Banestado, o deputado José Mentor (PT-SP). O inquérito foi aberto no mesmo dia do pedido feito pelo Ministério Público Federal, em 7 de junho.
O doleiro Richard Andrew Otterloo acusa Mentor de ter recebido R$ 300 mil para que seu nome não fosse incluído no relatório final da CPI do Banestado.
O ministro Cezar Peluso determinou que a Polícia Federal realize diligências para apurar se o parlamentar cometeu crime contra a administração pública e corrupção passiva. Peluso, porém, não revelou quais seriam as diligências porque o processo envolve segredo de Justiça. O petista José Mentor, que é candidato à reeleição para a Câmara, não quis comentar a abertura do inquérito."
Leia mais aqui

Produtos afins em discussão...

A maravilhosa Praia de Iperoig

Preocupa-nos muito o "de olho em Ubatuba" de 09.06.06, em o Guaruçá, perante a inércia e passividade de nosso povo ubatubano. Até onde sei, a Associação em Defesa do Povo Caiçara e a justiça de Ubatuba, estavam defendendo a causa, e eu como caiçara, estava muito orgulhosa. Será que houve algum atropelo que não sabemos? Ou um vereador com seu trator de vendedores da 25 de março, estão ganhando a causa contra o patrimônio visual mais belo da cidade de Ubatuba. Temos visto que os verdadeiros artesãos de Ubatuba, estes sim, não têm um espaço digno da cultura ubatubana.Estão misturados a "alhos e bugalhos".
Ainda mais, o municipio não pertence ao prefeito nem aos vereadores, por mais santos que eles se pareçam. Que tal fazermos um presbicito, onde a maioria faça os destinos de nossa cidade, onde esta deva então prevalecer e não, a de grupos de qualquer outras espécies?

Maria Cruz

Grupo Carlyle não quer Varig

Fundo americano Carlyle desmente ter interesse na Varig;‘alguém espalhou essa história, mas ela é falsa’, diz assessor

Agência Estado
O grupo Carlyle negou nesta sexta-feira qualquer interesse na compra da Varig e garantiu não ter negociação em andamento com a Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) e NV Participações. As declarações foram feitas por Christopher Ullman, assessor de imprensa do fundo de investimentos americano, em entrevista à agência Estado. O assessor disse que é falsa a informação que circulou no Brasil nos últimos dias de que o braço de fundo de investimento do grupo teria algum interesse na companhia aérea brasileira. “Isto é totalmente falso. Alguém espalhou esta história, mas ela é falsa. Eu passei o dia de ontem (quinta-feira), entrando em contato com todas as áreas do grupo e não há o interesse na Varig”, disse. O TGV foi o único concorrente a apresentar proposta pela Varig no leilão ocorrido na semana passada. Dispôs-se a pagar US$ 449 milhões (R$ 1,015 bilhão), dos quais pelo menos R$ 500 milhões seriam obtidos com a emissão de debêntures (título de dívida), o que foi recusado pela Justiça. Desde o início da semana o TGV tenta um acordo com investidores que assegurem, no mínimo, os US$ 75 milhões necessários para o pagamento da primeira parcela de compra da empresa. Ullman disse também que ligou nesta sexta-feira para o ex-presidente da VarigLog, José Carlos Rocha Lima, da Syn Logística, para averiguar as recentes informações de que teriam partido dele as notícias de que a TGV estaria costurando um acordo com o fundo do Grupo Carlyle. O assessor do grupo norte-americano disse que Rocha Lima culpou a imprensa pela difusão da informação, pois jamais teria dito a ninguém sobre negociações da TGV com o fundo Carlyle. “Eu falei com ele esta manhã e disse para que parasse de dizer isto (que o fundo estava interessado na Varig) à mídia. Então, ele disse que não tinha dito nada a ninguém. E culpou a mídia”, afirmou Ullman. Rocha Lima foi ex-presidente da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT). O executivo prestou depoimento, no fim do ano passado, à CPI dos Correios, defendendo-se de acusações de ter recebido R$ 50 mil, em 2002, da Skymaster (empresa suspeita de ter sido beneficiada em licitação da ECT). Ele confirmou ter recebido o dinheiro, mas alegou que foi pagamento por consultoria à Skycargas, subsidiária da Skymaster. Rocha Lima presidiu a ECT no início dos anos 90 e, entre 2001 e 2002 dirigiu a VarigLog, que cuidava da parte logística e de transporte de cargas da Varig.

Tristeza na Copa

Humorista Bussunda, do Casseta & Planeta, morre aos 43 anos na Alemanha

da Folha Online

O humorista Cláudio Besserman Vianna, o Bussunda, 43, do programa Casseta & Planeta, morreu hoje, em Munique, vítima de um ataque cardíaco. Bussunda estava na Alemanha desde o início da Copa acompanhando a seleção brasileira junto de parte da equipe do programa humorístico. Bussunda sofria de asma e sentiu falta de ar durante jogo de futebol ontem com os colegas. O humorista voltou então para o hotel para descansar e disse apenas estar cansado.
Hoje pela manhã, Bussunda voltou a sentir falta de ar durante o café, mas teria se recusado a ir para um hospital. Dois paramédicos no hotel iniciaram o atendimento quando o humorista teve um ataque cardíaco fulminante.
Leia mais

Meus sais!

Lula: abraços e português errado para se aproximar do povo

N'O Estado:
"Aclamado por moradores de favelas e acompanhado por caboclinhos, bois e quatro bonecos gigantes que caracterizam o carnaval de Olinda, o presidente Lula estava à vontade, ontem, para defender suas ações pró-povo. Até falou errado de propósito - 'as muié', 'quatro mês' - para se tornar ainda mais próximo dos pobres. Antes de ir ao palanque, rodeado de aliados locais, Lula visitou a favela V8, uma das beneficiárias dos recursos anunciados, abraçou moradores de palafita e até recomendou a uma delas para ligar as trompas. 'O presidente viu minha barriga e disse: "tá bom de cortar" ', contou Maria Luciene da Silva, 42 anos, três filhos e grávida de seis meses. Emocionada com Lula, que entrou na palafita de um cômodo onde mora, na beira do Canal da Malária, Luciene disse tê-lo abraçado e beijado. 'Fiquei emocionada.' "

Jogos de hoje, dia 17

10h
Portugal x Irã
Frankfurt

13h
República Tcheca x Gana
Colônia

16h
Itália x EUA
Kaiserslautern

Manchetes do dia

Sábado, 17 / 06 / 2006

O Globo: “Mundo tem 1/3 da população urbana em favelas”
O Estado de S.Paulo: “Importação sustenta crescimento do comércio”
Folha de S.Paulo: “Oposição não tem caráter e faz jogo rasteiro, diz Lula”
Correio Braziliense: “Crise na Varig atinge segurança dos vôos”

sexta-feira, junho 16, 2006

Cartilha nele!

Policiais acham carro roubado com placas de "Frorianópolis" em SP

da Folha Online (leia mais)
Um Toyota Corolla roubado foi recuperado na manhã desta sexta-feira por policiais rodoviários graças a um erro de grafia cometido na adulteração do emplacamento. O nome da capital catarinense - Florianópolis - estava escrito como "Frorianópolis". O homem que dirigia o carro foi preso.
O carro foi parado na altura do km 439 da rodovia Régis Bittencourt, sentido Paraná, na região de Registro (231 km a sudoeste de São Paulo).

Nota do Editor - Até bandido precisa ter cuidado com a norma culta. Só há uma situação em que tal procedimento é dispensável. Quando o Presidente da República improvisa. Nesse caso vale tudo. Licença poética em prol do socialismo.

“EXERCÍCIO DA CIDADANIA”

Corsino Aliste Mezquita
Após ter dedicado alguns dias à procura de documentos e argumentos para que os advogados possam proceder à defesa das duas ações civis públicas que a Prefeitura move contra minha pessoa (em uma, outras pessoas estão envolvidas), voltamos a pensar por escrito, exercendo nossa cidadania e, convidando, os possíveis leitores, a exercerem a deles e lutarem pelos seus direitos e os de todos os cidadãos. Sabemos que não salvaremos o mundo, mas, se um cidadão tomar consciência das injustiças que sofremos de nossos governantes e agir em conseqüência, teremos conseguido nossos objetivos.
As ações estão na Justiça e a ELA cabe julga-las. Neste momento só nos cabe esperar e confiar nas suas decisões. À administração municipal podemos sugerir que dedique seu tempo a administrar e deixe de procurar pêlo em ovo. Os ovos podem quebrar e sujar as mãos de quem está procurando o pêlo.
Neste tempo de resguardo e procura de explicações retornei à leitura de uma cartilha que foi publicada sob o título: “O COMBATE Á CORRUPÇÃO NAS PREFEITURAS DO BRASIL”, de Antoninho Trevisan e outros. 2ª edição. 2004. AE-Ateliê Editorial. Granja Viana. Cotia. SP.
A cartilha fornece alguns elementos para os cidadãos que pretendam lutar contra a corrupção, em seus municípios, e alerta para alguns cuidados. À página 58 escreve: “Corruptos e fraudadores do erário público são pessoas sem qualquer escrúpulo, capazes de qualquer coisa, como forjar e destruir documentos e provas, subornar ou ameaçar testemunhas, intimidar os oponentes, atacar a integridade dos acusadores e até mesmo atear fogo na prefeitura, se julgarem necessário”.
“Deles pode esperar-se todo tipo de bandidagem. Não se deve baixar a guarda e nem recuar, pois é isso o que eles esperam”.
Os motivos para não baixar a guarda são apresentados na introdução quando escreve:
“A corrupção corrói a dignidade do cidadão, contamina os indivíduos, deteriora o convívio social, arruína os serviços públicos e compromete a vida das gerações atuais e futuras. O desvio de recursos públicos não só prejudica os serviços urbanos, como leva ao abandono obras indispensáveis às cidades e ao país. Ao mesmo tempo, atrai a ganância e estimula a formação de quadrilhas”.(página 13).
“Os efeitos da corrupção são perceptíveis na carência de verbas para obras públicas e para a manutenção dos serviços da cidade, o que dificulta a circulação de recursos e a geração de empregos e riquezas. Os corruptos drenam os recursos da comunidade.... para longe......para se esconderem da fiscalização da Justiça e dos olhos da população”. (página 14).
“A corrupção afeta a qualidade da educação e da assistência aos estudantes, pois os desvios subtraem recursos da merenda e do material escolar, desmotivam os professores, prejudicam o desenvolvimento intelectual e cultural das crianças e as condenam a uma vida com menos perspectivas de futuro”. (página 14).
“A corrupção também subtrai verbas da saúde, comprometendo diretamente o bem estar dos cidadãos”. (página 14).
“Em ambiente em que a corrupção predomine dificilmente prospera um projeto para beneficiar os cidadãos, pois suas ações se perdem e se diluem na desesperança”. (pg.15).
Refletir, sobre essas observações da CARTILHA, é benéfico para todos.

Fica ou sai?

Ronaldo, dúvida que assola a nação

Futebol não se ganha com o nome, é preciso jogar com vontade, com garra, com determinação, com a volúpia do faminto que disputa um prato de comida. E com esquema tático. O time brasileiro é bom, mas se jogar pensando que os outros tremerão com medo da tradição, irá repetir 1998, quando perdemos para um time apenas razoável. Ronaldo é (ou foi?) um craque, mas vem patinando no Real Madrid há algum tempo. Que ele está fora de forma é indiscutível. Romário também teve seu tempo, ganhou meia copa para o Brasil. Há quem diga que ganhou a copa inteira, em 1994. O peso da idade o impede de continuar jogando. Ronaldo é milionário, está com a vida ganha, entediado, acometido da síndrome de Greta Garbo: “I want to be alone”. Com ele e Adriano na frente, dois tanques pesados, a coisa poderá se complicar. O Brasil teoricamente não deveria perder. Individualmente é um dos dois melhores times da Copa, só comparável à Argentina, que aplicada e sem o ego inflado será sempre um adversário duro de bater. Um detalhe. É notável o empenho do narrador da Globo, Galvão Bueno, em proteger Ronaldo. Quem acompanhou o jogo pela emissora do plim, plim, pode ver a distância que houve entre o que aconteceu em campo e a vontade do narrador de mudar a realidade. Kaká não errou um passe sequer, fez o gol que nos salvou e foi criticado todo o tempo. Ronaldo, perdido em campo, parado qual poste, só recebeu elogios. Será que a Nike tem alguma coisa a ver com isso?

Sidney Borges

Palestra Gratuita na ACIU

"Plano e Estratégias de Negócios"

Demonstrar a importância do planejamento para o sucesso do negócio e a apresentação dos parâmetros necessários à ambientação do negócio com análise de sua viabilidade no mercado, serão os temas abordados.

Dia: 20 de junho (3º feira).
Horário: 19h00.
Vagas Limitadas.


Podem participar todas as pessoas acima de 16 anos interessadas no assunto. Os interessados devem entrar em contato com a Assessoria de Comunicação da ACIU, falar com Cristiane, tel. 3832 1449.
Fonte: Cristiane Zarpelão - Comunicação ACIU

FESTA DE SÃO JOÃO

Tradicional Festa de São João Batista

Dias 21, 22 e 23 de junho ás 19h30, na Capela, Tríduo em honra ao padroeiro da comunidade do Perequê
Dia 24 Missa Festiva às 19h00 seguida de procissão com a Banda Municipal de Ilhabela.
Dias 23, 24 e 25 Quermesse no Campo do Galera nó bairro da Água Branca, com comidas típicas, brincadeiras, fogueira e a sensacional Quadrilha.
Grandes shows:
Dia 23: Banda Ronei Alves
Dia 24: Banda Herus.
Dia 25: grande sorteio da Moto Yamaha YBR 125K

Fonte: Diocese de Caraguatatuba

FESTA DE SÃO PEDRO

Capela de São Pedro - Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda

Costa Sul da Ilhabela Celebra seu padroeiro
Sempre às 19h30, na Capela


Dia 28, quarta-feira, Orações e Levantamento do Mastro
Dia 29, quinta-feira Missa Solene
Dia 30, sexta-feira Orações
Dia 1º de julho,sábado

Quermesse com brincadeira, barraca de comidas e bebidas típicas. Música.
Sorteio de prêmios:TV, Bicicleta, Ferro Elétrico, etc...

Fonte: Diocese de Caraguatatuba

Chinesas não entendem de futebol...

Chinês tranca mulher em quarto para ver jogo da Copa

da Folha de S.Paulo

Um homem da província de Fujian, no sudeste da China, trancou sua mulher em um quarto da casa para poder acompanhar "em paz" o jogo entre Argentina e Costa do Marfim, no último sábado. A informação é do jornal "China Daily".
Segundo a publicação, o homem, identificado apenas como Li, torcia gritando quando a mulher, irritada, desligou a televisão. Indignado com a atitude da mulher, ele resolveu trancá-la em um quarto da casa. Apesar dos gritos da companheira, o torcedor a ignorou até o final da partida. Por causa do fuso horário, os jogos do Mundial ocorrem entre 21h e 5h na China.

Pensata

Os bandidos na mesa do café

Fernando Gabeira
Depois de uma hora de braçadas tranqüilas, saio da piscina e subo numa arquibancada de madeira para tirar a toalha da mochila. Olho para uma edificação baixa de tijolos vermelhos, com uma placa: alameda Paissandu. Diante dela, mesas brancas, cadeiras. Numa delas dorme o gato Amaral. O sacana do Amaral, como o chamamos: gordo, castrado, sonolento, ainda assim faz das suas, encostando-se nas gatas, irritando a torcida do Flamengo, "precisamos acabar com esses gatos no clube".
Nesses momentos de contemplação, nuvens desenhando anéis em torno da estátua do Cristo, sinto uma dor por ter dedicado tantos anos à política, com tão escassos resultados. Invade-me uma vontade de mudar de vida, fazer como o narrador do romance "O Enigma da Chegada" (de V.S. Naipaul), que se retira para o interior e passa apenas a observar e escrever o que está na sua frente.
Segunda-feira, auge da crise de violência em São Paulo, parti para Brasília para fazer um discurso de solidariedade e propostas, pensado durante o fim de semana sangrento. Não pude realizá-lo até o fim, embora o plenário estivesse vazio. Minha palavra foi cortada por um presidente ocasional. Ele vem do Norte toda segunda-feira e assume a presidência porque não há ninguém para abrir as sessões. Dá a impressão aos seus eleitores de que é importante, embora já tenha sua prisão preventiva decretada e inúmeras processos. Limitei-me a dizer: "Vossa Excelência é um bandidaço", embora soubesse que até os insultos seriam usados por ele junto aos eleitores como sinal de importância. A um jornal de Brasília, declarou que aqueles que assistem à TV no seu Estado pensam que é o presidente da Câmara.
Ele é desse numeroso e sórdido grupo com que, depois de tantos anos de lutas e sonhos, tenho de conviver no café da Câmara: contas fantasmas, entidades fantasmas, ambulâncias superfaturadas, desvios de verbas no hospital do câncer. A própria luz do Planalto atravessando as vidraças e banhando os flocos de poeira que flutuam nos torna também fantasmas, e você olha a mancha de iogurte na mesa do café, duvida se aquilo não é um ectoplasma desses putos que pintam o cabelo e beliscam a bunda das secretárias.
Marcola, o líder do PCC, já leu mais livros do que todos eles juntos; os da minha geração, que tiveram uma base político-militar -não no sentido de terem feito ações armadas, mas por terem curiosidade em relação às leis da guerra-, esses praticamente saíram de cena.
Fiquei surpreso ao perguntar por um grande nome do Partido Verde alemão, que surgiu nos anos 60, e soube que, ao deixar o governo, está quase aposentado. Lembrei de tantos outros que se voltaram para suas especialidades acadêmicas, dos que morreram, dos que simplesmente deram uma banana para a idéia de transformar o mundo.
De uma certa maneira, foram poupados dessa humilhação que sinto todos os dias ao ver que os bandidos estão triunfando na vida pública, que não só tomaram conta de tudo mas também tomam café ao seu lado, riem para você, falam sobre o tempo e reclamam da dureza da vida política.
É uma ilusão pensar que o mundo do crime ignora essas variáveis. Marcola já esteve aqui depondo e, nos poucos minutos que passei pela sala, olhou-me com muita freqüência, como se quisesse dizer: com esse tipo de gente me interrogando jamais sairá outra coisa, além do desprezo recíproco.
O mundo que está ruindo aos meus pés é muito desconcertante, pois leva consigo toda uma forma de pensar a política que nos reduz ao ridículo de tentar trazer a guerra urbana de São Paulo para o parlamento e ser interrompido por um idiota que está posando de presidente para seus eleitores do Norte.
O mundo que está ruindo nos impõe a humilhação de chamar de Congresso brasileiro um lugar onde os dirigentes da mesa estão mergulhados num escândalo e nem sequer pedem licença para serem investigados, um lugar onde o corregedor, num ano eleitoral, foi o primeiro a ser multado pela Justiça por fazer propaganda fora de tempo.
Numa semana tão importante, talvez não devesse enfatizar minhas frustrações. Acontece que não estou sendo humilhado sozinho, nem o está a pequena parcela de deputados honestos.
Enquanto não se desvendar o elo entre as quadrilhas que queimam ônibus, metralham policiais, fuzilam inocentes e os bandidos que nos cercam, poucos vão sentir a humilhação que sinto. E quando falo de vínculo não me refiro a advogados, emissários ou mesmo um ou outro deputado que possa estar ligado ao crime organizado. Refiro-me ao plano simbólico tão bem expresso na célebre frase carioca: está tudo dominado.
O tudo dominado revela-se não apenas em números mas também em encenações falsas, pequenas omissões, um rígido controle da agenda para que venha à tona o debate dos verdadeiros problemas do país.
Aqui as matracas, os "treisoitões", as bananas de dinamite transfiguram-se em questões de ordem, permita-me um aparte, regimentos internos. Aqui e ali, no Planalto, onde instalamos um governo destinado precisamente a mudar tudo isso e que, no fim das contas, apenas exacerbou o processo, degradando-se e nos degradando.
Só penso em aposentadoria quando vejo o Amaral, gordo, castrado e sacana: divagações à beira da piscina. Não rolei tanto barranco para entregar o ouro aos bandidos. Se há uma boa maneira de viver os últimos dias, essa maneira ainda é o combate.

A novela continua...

Avança acordo entre TGV e fundo Carlyle para compra da Varig
Segundo a TGV, a tendência é a de apresentar o investidor que garanta os recursos amanhã


Alberto Komatsu
RIO - Os Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) - único investidor a formalizar uma proposta no leilão da Varig - confirmou hoje que negocia com cinco potenciais investidores que poderiam garantir a origem do dinheiro que foi prometido por eles na proposta feita durante leilão judicial da Varig. Segundo a TGV, a tendência é a de apresentar o investidor que garanta os recursos amanhã.

Leia mais

Dias turbulentos pela frente...

Gasto social insustentável apontado pelo Ipea levará próximo governo a tomar decisões duras, para decepção do eleitor

Por Maria Cristina Fernandes, no Valor:
"A sucessão de 2006 embute um estelionato eleitoral de grandes proporções. Não há saídas no horizonte que contornem a necessidade de corte no gasto público para recuperar a minguada capacidade de investimento do Estado. A oposição se diz capaz de fechar a conta enxugando a máquina do Estado. Mas esse ajuste não vai dar nem para o começo. (...) Nota técnica publicada no boletim de conjuntura do Ipea mostra os números do inevitável corte de gastos públicos que aguarda o próximo governo. A nota, assinada pelos economistas Mansueto Almeida, Fabio Giambiagi e Samuel Pessoa, já inicia por tentar desmontar a percepção, de ampla divulgação, de que o Estado é grande, gasta mal e desperdiça recursos com salário de funcionários públicos. Não há dúvidas de que o gasto cresceu. Os economistas lembram os números - as despesas passaram de 14% para 23% do Produto Interno Bruto (PIB) entre 1991 e 2005 - mas fica claro que esse crescimento deveu-se ao esforço do Estado em aumentar sua capacidade de proteção social. (...) São os programas sociais, notadamente o Bolsa Família e o auxílio mensal a idosos e deficientes, que pressionam o custeio da máquina estatal. De 2001 até 2005, o peso dos programas sociais no PIB do país duplicou.

Festa da "Quadrilha"...

Clima de Copa dá o tom de festa junina de Lula e Marisa

Na Folha:
"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama, Marisa Letícia, vão organizar a terceira edição da festa junina promovida pelo casal desde que eles chegaram ao Palácio do Planalto, em 2003. Mas, neste ano, em clima de Copa do Mundo. Hoje à noite, o casal recebe familiares e amigos, a partir das 18h, na residência oficial da Granja do Torto. A festa deve retomar o clima de euforia que não teve no ano passado, por conta do escândalo do mensalão, e ocorre a uma semana da convenção petista que oficializará a candidatura de Lula à reeleição. Ontem, funcionários do governo estavam ocupados na organização da festa. Na portaria foram armados arcos de bambu e no trajeto entre a entrada e a sede da propriedade foram colocadas bandeirinhas típicas da festa, com predomínio do verde e do amarelo."

Jogos de hoje:

10h
Argentina x Sérvia e Montenegro
Gelsenkirchen

13h
Holanda x Costa do Marfim
Stuttgart

16h
México x Angola
Hannover

Manchetes do dia

Sexta-feira, 16 / 06 / 2006

Folha de S.Paulo: “Vice de Alckmin diz que Lula só viaja e bebe muito”
O Estado de S.Paulo: “Bolsas dos EUA sobem com fala de Bernanke”
Correio Braziliense: “Ultimato a Ronaldo”
O Globo: “Meio ambiente mata 13 milhões por ano”
Valor: “Setores exportadores elevam produtividade da indústria”

quinta-feira, junho 15, 2006

Pensata

Sobre o embargo ao CDP

Não há dúvida que vivemos um dos momentos (se não o momento) de maior ameaça á liberdade individual, em função do crescente aumento da violência em todo o país.
Não há dúvida de que a violência é um problema complexo que envolve toda a sociedade e que está enraizado nos crescentes problemas sociais que incluem entre outros, a geração de renda e empregos, educação, etc.
Não há dúvida também (e isto ficou patente para o país estarrecido com os ataques do PCC) que o estado está em todos os seus 3 poderes (executivo, legislativo e judiciário) desaparelhado de pessoas e equipamentos para fazer frente à este problema.
Não há dúvida de que precisamos encarar este problema com seriedade e que a construção de mais e modernos presídios, também é importante no processo de aplicação das penas aos presidiários.
Entretanto, temos que refletir se as declarações dadas por algumas autoridades regionais acerca do embargo ao CDP de Caraguatatuba nesta semana não merecem uma análise mais aprofundada.
O CDP foi embargado por ser uma obra de tamanho e amplitude que necessita de um licenciamento adequado. Foi embargado por falta deste licenciamento. Dizer que o embargo é improcedente e que não deveria ter sido feito, é de certa forma legitimar uma atitude arbitrária do próprio estado que exige das empresas e cidadãos de forma contundente licenciamentos que ele próprio se sente no direito de não fazer. O exemplo tem que vir de cima. Ou a lei vale a todos ou não vale a ninguém. Com que moral pode-se cobrar um licenciamento de um empresário ou de um cidadão se o estado que cobra se recusa a seguir o procedimento que ele mesmo impõe?
Está de parabéns a promotoria do meio ambiente que teve coragem de enfrentar o próprio estado e mostrar que se o estado quer que a sociedade cumpra as leis, deve fazê-lo primeiro.

Hugo Gallo Neto

Fenômeno em foco:



Galinha demais faz mal...

BERLIM - O médico da seleção descarta a possibilidade do mal-estar do craque tenha algo a ver com a alimentação. "Desde que está concentrado ele tem comido de forma racional", afirmou o esculápio. O problema parece ter sido originado antes da Copa. Ronaldo não é seletivo, come qualquer galinha que lhe for oferecida. Isso é perigoso. Rsss. Há risco de gripe aviária. Rsss.

Afonso Henriques

Avenida Iperoig

Câmara quer informações sobre as obras da avenida Iperoig

Cristiane Zarpelão
Ubatuba O vereador Edílson Felix solicitou ao presidente da Câmara Municipal, Ricardo Cortes, no último dia 5, o encaminhamento de um pedido de informação sobre as obras de urbanização da Avenida Iperoig.
O vereador alega que a administração pública é norteada pelos princípios da moralidade, legalidade, publicidade e eficiência, e considera que é dever da Prefeitura manter bem informados os munícipes em relação aos seus gastos e prioridades.

O Legislativo acatou a solicitação do vereador e o pedido de informação será enviado à chefia do Executivo.
Segundo consta no pedido de informação, o vereador questiona quantas e quais foram as empresas que participaram da licitação das obras da Av. Iperoig e seus endereços; o nome e o endereço da empresa vencedora do certame; qual foi o critério usado para a contratação - menor preço ou qualidade dos serviços; qual o nº do processo licitatório, em quantas e quais são as etapas planejadas até a conclusão da obra; quais os valores; para onde estão sendo levados os materiais retirados da avenida; se vão ser reutilizados, se estão sendo vendidos, para quem e por qual valor. O vereador pede ainda que a administração pública envie cópia dos referidos documentos para análise da Casa de Leis.


Outro lado

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, que declarou que muitas dessas informações estão inseridas na própria placa da obra na Avenida Iperoig.
Segundo o secretário de Obras, João Paulo Rolim, a duração prevista para a obra é de cerca de 6 meses e estão sendo feitas reuniões periódicas com os integrantes da Associação da Avenida Iperoig. “ Nossa intenção é procurar minimizar o transtorno causado pelas obras aos comerciantes e moradores da Avenida e atender suas necessidades e solicitações”, explicou o secretário. João Paulo ressaltou que estão tendo o cuidado de adiantar os serviços, inclusive nos feriados e que isso poderia causar um mal-estar entre os comerciantes do local. “Sabemos que as obras podem comprometer um feriado, mas se os comerciantes nos solicitarem que paralisemos as obras em feriados, alertamos que pode trazer um transtorno maior e atrapalha-los ainda mais na temporada”, enfatizou.

Questionado sobre os materiais, Rolim disse que todo o material está sendo reutilizado. “A primeira leva do material foi encaminhada à Vila Mariana Teixeira - localizada no inicio do bairro da Lagoinha. Os mosaicos portugueses das calçadas por exemplo, serão encaminhados para a EMDURB. O prefeito está tendo o cuidado em atender os bairros mais carentes e necessitados, mas como não é tanto material assim, pois para atender todos os bairros necessitados de Ubatuba teria que ter umas 10 avenidas como esta, o prefeito está atendendo os bairros de forma igualitária”, frisou o secretário.
Em relação à possibilidades de materiais servem vendidos, Rolim foi enfático: “Os materiais não estão e nem foram vendidos, pois são materiais de patrimônio público. A Prefeitura não pode vender nada”, frisou.
A reportagem tentou contato com a presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura, Ana Paula Balliu, mas não teve retorno até o fechamento desta edição.
Fotos: Renato Boulos / USC

A onda...

Análises profundas



Simetrias

BERLIM - Caso o Brasil continue jogando mal e vencendo, o que vem acontecendo nas últimas Copas, poderemos ter uma final com Ronaldinho Fenômeno na ponta dos cascos. Isso se estabelecermos como simétrico deste ano o ano de 1998, quando o Fenômeno começou bem, mas sem que nunca saibamos o porquê, entrou em campo para jogar a final pensando que estava indo caçar texugos no Acre. Em certo momento ele teria perguntado ao juiz sobre o bonde da Lapa, a que horas passaria. Nesta copa Ronaldinho começou mal, mas se prevalecer a tese das simetrias, poderá terminar bem, caso contrário será um fiasco. Futebol é uma caixinha de surpresas, se marcarmos um e os adversários dois, perderemos, o que será deveras desagradável.

Afonso Henriques

Socorro, chamem o Delúbio...

Cadê a grana?

De João Domingos em O Estado de S. Paulo, hoje:
"A crise ética que atingiu o PT depois do escândalo do mensalão afastou militantes e desferiu drástico golpe nas pretensões da atual diretoria de equilibrar as finanças do partido.
A campanha emergencial de arrecadação que será encerrada neste mês previa chegar aos R$ 13 milhões a partir da contribuição de filiados e simpatizantes.
Baterá, se tanto, nos R$ 4,5 milhões, menos de 35% do total pretendido. Em dinheiro contabilizado, registre-se."

Manchetes do dia

Quinta-feira, 15 / 06 / 2006

O Globo: “Juiz adia solução para Varig, agora sem prazo”
O Estado de S.Paulo: “Juiz negocia para tentar salvar a Varig”
Folha de S.Paulo: “Estrangeiros tiram R$ 1 bi da Bovespa em dez dias”
Correio Braziliense: “Sinal verde para 166 condomínios”

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 15 / 06 / 2006

83ª Festa de São Pedro terá início no próximo dia 28
Escolinhas de esporte da Prefeitura de Ubatuba promovem festa junina
Festa da Tainha e Festival de Inverno agitarão Região Sul a partir do dia 23
Vôlei de Ubatuba em quadra neste feriado em busca da final na LIVOVALI
Cere Itamambuca vence segunda etapa do Municipal de Beach Soccer Feminino

quarta-feira, junho 14, 2006

Jogos de quinta-feira, dia 15

10h
Equador x Costa Rica
Hamburgo

13h
Inglaterra x Trinidad e Tobago
Nuremberg

16h
Suécia x Paraguai
Berlim

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Confusão em Berlim

Tá o maior rebu aqui na Alemanha. Uma revista nativa afirmou que Ronaldinho Fenômeno é um urso velho. Ninguém da equipe do Ubatuba Víbora ligou, nós sabemos que nosso craque está usando da estratégia de se fazer de morto. Há o risco dele permanecer assim por muito tempo e ser enterrado antes do fim da competição, o que poderá comprometer a estratégia de ganhar o hexa de Parreira. Mas voltando ao rebu, o Japonês – remador da equipe e cabo man - está atarantado desde que viu a sereia perto de Sagres, na curva atlântica do continente europeu. Ontem ele saiu correndo atrás de uma torcedora sueca e por pouco a coisa não virou guerra entre vikings e caiçaras. Hoje piorou. Quando soube que a revista tirou uma com a cara de Ronaldo, nosso bravo oriental rumou para a redação e armou o maior fuzuê. Os comportados jornalistas germânicos sem entender patavina do que ele dizia, recorreram a um belga e a confusão aumentou. A tradução fez com que eles pensassem que a gritaria histérica era um pedido. O japonês queria ganhar um urso Berolina, símbolo da cidade de Berlim. Assim foi feito, compraram um ursinho e deram pra ele. E aí gente, a coisa ficou feia mesmo. Através de mímica nosso alterado conterrâneo mostrou ao alemão onde enfiar o urso. Alemão ofendido é barra pesada, o pau comeu e agora estou na delegacia de polícia, na Kudamstrasse, tentando soltar o japonês, primeiro da camisa de força, depois da cadeia. É dura a vida de correspondente estrangeiro.
Hoje a Fúria (apelido da seleção da Espanha) enfiou quatro azeitonas nos ucranianos. A partir de agora é a favorita. Este pode ser o ano da Espanha. Em 1958 o Brasil ganhou a Copa enquanto Maria Ester Bueno faturou todos os torneios que participou. Vejam a coincidência, este ano o tenista espanhol Nadal está ganhando todas, Guga sumiu do mapa e Ronaldinho, o urso velho, está gordo. Conclusão, a Espanha tem um bom tenista e uma péssima companhia telefônica que só dá mancada. Se o Galvão Bueno, mero empregado, fala tantas abobrinhas, eu tenho o direito de tecer “tonterias”, afinal de contas sou o alter ego do dono do veículo. A Copa está começando a esquentar. Opa, o japonês acaba de passar correndo. Fugiu da delegacia. Vou atrás. Informarei depois. Fique conosco, aqui a Copa é mais Copa...

Segrob Yendis e seu fiel escudeiro
Afonso Henriques

Voto aberto

Também quero saber como meu representante vota

Muitos têm me indagado sobre a decisão de liderar, em Ubatuba, o movimento pelo “voto aberto” no Congresso, que acontece em nível nacional, motivado pelas recentes absolvições de parlamentares que, comprovadamente, receberam verbas do chamado “valerioduto”. O maior questionamento tem sido sobre se tal medida não feriria a liberdade de deputados e senadores de votarem segundo suas consciências, afetando, conseqüentemente, a autonomia e independência do Poder Legislativo. Confesso que também refleti sobre tais implicações, mas, após uma análise profunda dos últimos fatos, de argumentos políticos e jurídicos e do sentimento dos eleitores com os quais convivo, só poderia defender o fim do “voto secreto” e explico porquê.
Primeiramente, defendo o “voto aberto”, em nome do princípio democrático, que impõe como regra a transparência da atuação dos representantes eleitos, frente aos que os elegeram. Afinal, são os eleitores os verdadeiros detentores de todo e qualquer poder político, sendo ao parlamentar somente delegado o papel de representá-los. De modo que, é dever do eleito não somente prestar contas dos seus atos, mas garantir aos que o elegeram instrumentos de controle e conferência de sua atuação.
Vale também lembrar que já no berço da democracia, na Grécia antiga, nascia o princípio de que, em um estado democrático de direito deve, impreterivelmente, prevalecer a vontade popular. Daí, podemos inferir que, em uma democracia representativa, como a adotada no Brasil, se o povo não tem mecanismos para verificar como estão atuando os seus representantes, fica prejudicado no julgamento daqueles que elegeu. Tem, portanto, tolhido o direito de fazer valer sua vontade, através da cobrança e até da punição, deixando de eleger novamente aqueles que não corresponderam ao esperado ou não cumpriram o prometido.
Além destes argumentos, é importante levar em conta o que estabelece nossa Constituição Federal. A Lei Maior discrimina as ocasiões em que se deve lançar mão do artifício do voto secreto no Parlamento. Quer dizer: há uma previsão das exceções. Do que pode se concluir que o “voto aberto” é a regra e, portanto, ao se utilizar, indiscriminadamente, do “voto secreto” - não raro, para atender a conveniências político-eleitorais -, o Legislativo estaria ferindo a Carta Magna.
Ademais, nossa posição neste debate está alicerçada na convicção de que o fim do “voto secreto” atende à vontade da maioria da população. Enquete realizada em março deste ano pelo site Globo Online, mesmo sem ter valor científico, é uma amostra de tal sentimento. Dos 5.104 internautas que votaram, 93,67% são favoráveis ao voto aberto nos processos de cassação de parlamentares em plenário. E o nosso objetivo com o “Movimento Pelo Voto Aberto”, além de suscitar o debate, é de que mais e mais pessoas se envolvam nesta luta. Por isso, foi lançado um abaixo-assinado em nível nacional, pela aprovação da Emenda que prevê a alteração e já tramita no Congresso. No entanto, fazemos um alerta. Não obstante representar um significativo avanço, o “voto aberto”, por si só, não possibilita a guinada na vida política brasileira tão almejada pelo povo, principalmente as classes populares, sempre as mais prejudicadas pela má conduta dos parlamentares. Tal mudança é somente mais um passo no sentido de uma maior conscientização política dos cidadãos. Só através dela, o eleitor estará preparado e terá instrumentos para avaliar com propriedade os políticos que se apresentam e eleger aqueles que, verdadeiramente, são movidos pelo interesse público.

Jairo dos Santos
Vereador – PT/UBATUBA

SE VOCÊ TAMBÉM QUER PARTICIPAR DO “MOVIMENTO PELO VOTO ABERTO”, ACESSE O SITE
www.votoaberto.com

Manchetes do dia

Quarta-feira, 14 / 06 / 2006

O Estado de S.Paulo: “Lula amplia vantagem, diz Ibope”
Folha de S.Paulo: “Justiça dos EUA dá tempo para Varig achar comprador”
O Globo: “Uma vitória magra na largada”
Valor: “Taxa de investimentos já começa a desacelerar”
Correio Braziliense: “Se não fosse Kaká...”

Notícias da Prefeitura

Notícias do dia 14 / 06 / 2006

“Rumo ao Hexa” vence festival de musica estudantil em Ubatuba
Prefeitura de Ubatuba entrega certificados de conclusão do curso de Geração de Renda
Ginástica Rítmica de Ubatuba fica em 4º lugar nos Jogos Abertos da Juventude
Ismael empata, mas segue líder no campeonato fraldinha de Ubatuba

terça-feira, junho 13, 2006

Jogos de quarta-feira, dia 14

10h
Espanha x Ucrânia
Leipzig

13h
Tunísia x Arábia Saudita
Munique

16h
Alemanha x Polônia
Dortmund

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Berlim Urgente

O Brasil ganhou da Croácia apesar de ter jogado a maior parte do tempo com praticamente um atleta a menos, em função da pouco convincente atuação de Ronaldinho “Fenômeno”. Quando o presidente Lula o chamou de gordo ele negou, disse que era papo de manguaceiro, o que é verdade, mas nesse caso o Manguaceiro tinha razão. Ronaldinho afirma que não está gordo, mas é inegável que está lento. Os leitores do Ubatuba Víbora sabem a que dificuldade em alterar a velocidade de um corpo é diretamente proporcional à massa desse corpo. Enquanto esteve em campo o Fenômeno se comportou como um vendedor de pipocas esperando a chegada dos clientes. Tudo por causa da inércia, o que ele obviamente não sabe. Ronaldinho tem duas opções: procurar os tripulantes da nave Enterprise e comprar um supressor de inércia usado, ou parar de comer pizzas. Ele pode achar que não está gordo, mas não deve ficar magoado se for convidado para ser Rei Momo no próximo carnaval. A propósito, o jogo foi um a zero, gol de Kaká.

Segrob Yendis

Brasil x Croácia



Faltando menos de vinte minutos para o início do jogo o Brasil está tranquilo. Após meses de árdua preparação ele confia em seu preparo fisico.
A Agência Víbora informou.
Apoio Cultural: Cito, Pox e Parquetina.

Mais uma semana de agonia...

Justiça dos EUA mantém proteção a aviões e dá sobrevida à Varig

CLARICE SPITZ da Folha Online, no Rio
O juiz Robert Drain, da Corte de Falências de Nova York, decidiu hoje prorrogar a liminar que protege os aviões da Varig de arresto (apreensão) até o dia 21 de junho, informou a assessoria de imprensa da empresa aérea.
Segundo a agência de notícias Bloomberg, advogados da Varig informaram ao juiz americano que a empresa recebeu uma segunda oferta de compra, no valor de US$ 450 milhões, praticamente o mesmo proposto pelo TGV (Trabalhadores do Grupo Varig) no leilão realizado na semana passada.
Leia mais

Festa Junina

Festa Junina da Enseada arrecada alimentos para casa de recuperação

Nazaré Mª de Macedo Oliveira, moradora do bairro da Enseada, promoveu uma festa junina, no último final de semana, dias 11 e 12, para arrecadar alimentos para a ARCA (Abrigando, Recuperando, Convertendo Almas) – entidade de caráter filantrópico e sem fins lucrativos que se dedica à recuperação de pessoas portadoras de vícios e de desvios morais e de conduta.
Com o objetivo de ajudar a Casa de Recuperação, os participantes do evento contribuíram com um quilo de alimento não perecível e puderam divertir-se com música ao vivo e degustar delícias nas diversas barracas de alimentação.
O evento contou com a colaboração de moradores do bairro, além da assessoria dos vereadores Edílson Félix e Romerson de Oliveira (Mico), sempre presentes nos movimentos sociais.
A missionária Jane, presidente da ARCA, agradece a todos que contribuíram, direta ou indiretamente, principalmente os moradores da Enseada e do Perequê-Mirim.

Fonte: Elizeu - s.elizeu@ig.com.br

O plantão do Ubatuba Víbora informa:



Vamo que vamo...

Depois de turbulenta travessia por mares bravios, cheios de monstros inimagináveis e quimeras ameaçadoras, a brava equipe do Ubatuba Víbora aportou em Dover, errando Hamburgo por pouco. Guardada a canoa e medicado o japonês, que caiu no mar enfeitiçado pela sereia, tomamos o trem para a nação de Wagner. Hoje estaremos a postos para transmitir o jogo contra a Escócia, digo Croácia. Não perca.

Segrob Yendis e seu fiel escudeiro e alter ego
Afonso Henriques

Bichinha arretada...

Heloísa Helena faz duras críticas a Lula
Senadora alagoana acusa Lula de ser corrupto, de utilizar a máquina pública para se reeleger e também que presidente sabia de irregularidades cometidas por petistas


Paulo Maciel - Agência Estado
SÃO PAULO - Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, a senadora alagoana Heloísa Helena fez críticas severas ao ex-companheiro do PT Luiz Inácio Lula da Silva. A pré-candidata do PSOL à Presidência acusou Lula de ser corrupto e de utilizar a máquina pública para se reeleger.
"Se eu tivesse aquela estrutura. Aerolula para cima e para baixo, mídia a cada 20 minutos na televisão e na rádio, em todos os Estados brasileiros, que é a publicidade oficial... Desse jeito é muito fácil", afirmou a senadora sobre a vantagem alcançada até aqui por Lula. E prosseguiu: "Se o povo brasileiro quiser reeleger o presidente Lula, tem todo o direito. Mesmo sabendo que ele é corrupto."
Heloísa Helena diz ser uma alternativa socialista para quem se frustrou com o PT e para quem não gosta do PSDB. Aliás, ela coloca os candidatos dos dois partidos sob o mesmo rótulo de neoliberais. A candidata prometeu que, se for eleita, fará auditorias nos governos de seus antecessores: do governo Lula e do de Fernando Henrique Cardoso, "especialmente das privatizações".
"Se eu ganhar a eleição, será maravilhoso para a maioria do povo brasileiro", afirmou. "Mas é claro que para meia dúzia de delinqüentes ilustres será o pior dos mundos." Ela se disse decepcionada e triste com o governo Lula e fez insinuações de que o PT poderia estar por trás de assassinatos de prefeitos do partido.
"O Lula é a maior liderança popular da América Latina, filho do povo que chega à instância de decisão política mais importante do País. Tenho um misto de tristeza e decepção, não de rancor", frisou. A senadora garantiu que enquanto esteve no PT não teria conhecimento de eventuais irregularidades. "Eu nunca imaginei - até porque não era do esquema. Era impossível saber do mensalão", ponderou.
"Nunca imaginei que tivesse coisas relacionadas a crimes e assassinatos, além dos crimes contra a administração pública", prosseguiu. "E digo isso com tristeza, porque não tenho dúvida de que dentro do PT existem militantes honestos e militantes socialistas."


Lula sabia

A pré-candidata do PSOL opinou que o presidente Lula sabia das irregularidades cometidas por petistas para arregimentar apoio no Congresso. "Como eu não compartilho da visão elitista e preconceituosa de dizer que ele (Lula) era um incompetente, um pau mandado por fulano ou por sicrano, eu não tenho dúvida de que ele sabia de tudo", sustentou a senadora.
"É exatamente porque sabia de tudo que não abriu um único procedimento investigatório e uma única auditoria para penalizar e punir os envolvidos", explicou. Finalmente, ela prometeu que se eleita não fará um governo inspirado em Hugo Chávez ou quem quer que seja.
"Se eu tiver a honra de chegar à Presidência da República, não manda no meu governo nem o Bush nem o Chávez", assegurou. "Eu não gosto de fazer transposições mecânicas, nem sobre experiências governamentais ou administrativas", afirmou. "Isso não vai acontecer no Brasil."

Mais problemas pela frente...

Varig enfrenta hoje nova audiência em Nova York
Hoje expira a liminar que protege a empresa dos credores internacionais com relação a dívidas contratuais anteriores ao mês de junho de 2005

Nalu Fernandes - Agência Estado
NOVA YORK - A Varig tem hoje nova audiência, em Nova York. Às 10h, será realizada audiência na Corte de Falências do Distrito Sul nova-iorquino, pelo juiz Robert Drain, quando expira a liminar que protege a empresa dos credores internacionais com relação a dívidas contratuais anteriores ao mês de junho de 2005.
Os advogados da Varig nos EUA vão pedir que o juiz mantenha a liminar por um período capaz de contemplar o leilão judicial no Brasil para a NV Participações ou para que, em caso de esta etapa não se concretizar, a liquidação possa ocorrer.
Se a liquidação ocorrer, não permitindo a recuperação da empresa brasileira pela reestruturação judicial, os advogados devem argumentar ao juiz que a Varig deverá cooperar com os credores para implementar o plano de contingência.

Manchetes do dia

Terça-feira, 13 / 06 / 2006

Valor: “Mercado tenso faz Bovespa perder todo o ganho do ano”
O Globo: “Crime tem no Rio até 150 motos em ação”.
Folha de S.Paulo: “Varig cancela vôos à espera de decisão da Justiça”
Correio Braziliense: “Haja coração”
O Estado de S.Paulo: “Juiz adia por 48 horas desfecho do caso Varig”

segunda-feira, junho 12, 2006

Notícias da Associação Comercial

Palestra sobre Plano e Estratégias de Negócios na ACIU

- Demonstrar a importância do planejamento para o sucesso do negócio.
- Apresentação dos parâmetros necessários à ambientação do negócio e análise de sua viabilidade no mercado.


Dia: 20 de junho (3º feira).
Horário: 19h00. (aproximadamente duas horas de duração)

Vagas Limitadas - Gratuito

Podem participar pessoas acima de 16 anos interessadas no assunto.

Fonte: Cristiane Zarpelão - Comunicação ACIU

Câmara Municipal em foco:

Charles Medeiros parabeniza comunidade do Camburi pela construção do Centro Comunitário
Ubatuba aprova projeto que proíbe animal feroz em locais públicos
Vereadores Mico e Gerson de Oliveira levam benfeitorias à Rua João Lucas Messias
Vereador Mico consegue construção de ponte para Rua Beira Rio
Vereador Claudinho Gulli agradece Prefeito pelos serviços executados na Marafunda
Leia aqui

Lógica...

Sejamos positivos, até por Justiça, neste embate entre Lulla e Ronaldo.
Ambos nasceram em condições econômicas semelhantes.
Ronaldo, que se orgulha em lembrar de todos seus feitos, nos deu exemplo de perseverança, vida digna, superação e o penta.
Lulla, que nada sabe ou tudo esquece, nos brindou com mensaleiros e ‘companheiros’ tais como Delubio, Dirceu, Genoino, Okamoto, Silvinho ‘land rover’, Palocci, Stedille, Maranhão, entre tantos outros (só ???) quarenta ladrões.
Comparativamente, sem dúvida, Ronaldo para Presidente.

Roberto de Mamede Costa Leite
r-mamede@uol.com.br

Radumed...

Viver é perigoso...

A grande águia saiu da térmica e mudou a curvatura das magníficas asas. Voava lentamente vasculhando a superfície do oceano com olhos telescópicos de predador experiente. No final do dia ainda havia luz para uma última investida, quem sabe o jantar seria um atum ou uma cavala. Súbito um ponto surgiu na superfície irregular do oceano. Apenas olhos argutos e sensíveis, de mais de trinta anos de caçadas certeiras notariam o detalhe. Diminuindo a velocidade a águia esperou que o alvo afundasse e boiasse novamente. O ser à tona estava em apuros, seria atacado pelo ar por uma formidável máquina de matar. Com a estratégia definida a águia esticou a asas e iniciou uma larga curva com a finalidade de deixar o sol às costas. Enquanto o horizonte girava a trinta graus as asas foram se fechando, a velocidade aumentou até que a águia rente à água, voando no colchão de ar que os aviadores chamam de “efeito solo”, esticou as garras e apanhou a presa. Uma tartaruga. Sem entender o que acontecera, a vítima se viu repentinamente alçada aos ares e ainda que sentindo estar perto do fim, contemplou extasiada o que é reservado a poucos. A visão superior dos seres alados. Subindo vagarosamente devido ao peso extra, a águia procurou uma pedra para largar a presa. A tartaruga morreria sem sofrer e seria consumida para dar seguimento à vida. A natureza parece cruel, visão humana. A natureza não é humana, nem tampouco cruel, apenas é. Depois de longos minutos de extenuante bater de asas, a águia finalmente descansou. Enquanto planava viu a pedra ideal. Calculando com precisão soltou a tartaruga que caiu certeira e precisa na cabeça calva e brilhante de Alberto Silva de Caíres, de quarenta e sete anos, gerente de banco e corintiano fanático. Morte instantânea. A população ergueu uma capela no local em respeito ao milagre. O quelônio sobreviveu e foi lançado ao mar, onde viverá assustado os próximos trezentos anos. Naquela noite a águia dormiu com fome.

Sidney Borges

Ética petista...

Sem nada investigar

De Rubens Valente na Folha de S. Paulo, hoje:
A investigação da Polícia Federal sobre uma remessa ao exterior de US$ 4 milhões que teria beneficiado, em 1993, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, foi aberta em 2003 e arquivada em 2004 sem os procedimentos básicos de uma apuração de crime financeiro.
A transação não foi rastreada e não houve pedido de quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico dos citados. O ministro -que nega ter recebido os recursos- nunca foi interrogado pela PF ou pelo STF (Supremo Tribunal Federal). O relatório da PF descartou seu envolvimento, e o caso foi arquivado pela ministra do STF Ellen Gracie, que acolheu parecer do então procurador-geral da República Claudio Fonteles.
Passados dois anos, o dono da Agropecuária Ermovale, de Ibaté (SP), Ivo Morganti Jr., 49, revelou, em três entrevistas à Folha, que o objetivo da remessa era pagar honorários de Bastos: "Ele [Bastos] falou comigo: "Me pague em tal conta". E aí acabou a história. Eu falei: "Tá bom", disse.
A mãe de Morganti Jr., Maria Dirce, 82, confirmou o destino dos recursos: "Foi para pagar ele [Bastos], sim. Ele disse que não foi? (...) Mas foi, sim. Era para pagar ele". Maria Dirce nunca foi ouvida pela PF".

O PALMO A FRENTE DO NARIZ

Preocupar-se com a política eleitoral nas mobilizações que temos realizado no sentido de reivindicar benefícios para a população tem trazido prejuízos para a comunidade que luta de forma seria e centrada nas discussões e posicionamentos sobre as políticas públicas que não são implementadas em nosso município. É comum ouvir o velho discurso dos caudilhos do atraso, alegando como forma de desqualificar a luta das comunidades, dizendo que é política, como se fazer política fosse o grande mal da humanidade e que a cidadania não pode ser exercida e a democracia não pode ser fortalecida, como forma de não mexer com que está quieto na política de Ubatuba.
Não podemos concordar com a velha pratica política que impera em nossa cidade até os dias de hoje, em que esta em jogo somente a disputa do poder pelo poder para a alternância do continuísmo, trocando seis por meia dúzia. Como consolidação democrática e construção da cidadania faz-se necessário também elevar a consciência da população, para o empoderamento, voz e conhecimento para as transformações locais com soluções coletivas aos problemas que envolvem a vida das pessoas.
Tenho certeza que não estamos sós nesta luta, apesar de muitos ainda não ter entendido a importância das mobilizações, para a construção das relações de forças para o progresso das negociações com respeito a ambas as partes, mas com objetivos bem definidos diante das adversidades de interesses, muito comum ao sistema capitalista.
Sofro o desgaste pessoal pela falta de tradição de luta em nosso município, mas como sindicalista da CUT e membro e direção do Partido dos Trabalhadores que nasceu da base popular, acredito neste processo de organização da sociedade e alguém tem que exercer esta função.
Nós militantes, idealistas, ativistas e políticos não escolhemos e não temos em nossas mãos a causa, independente do que fazemos a causa é que nos tem. Nunca vamos deixar de lutar, defender os interesses da comunidade, dos trabalhadores, do meio ambiente, todavia temos consciência de que não vamos resolver o problema da habitação no município, da criança e do adolescente, dos idosos, da desigualdade racial, pela igualdade de oportunidade das mulheres, da relação capital trabalho, mas é preciso diminuir este passivo social que herdamos, fruto da elitização preconceituosa de séculos de governos incompetentes e descompromissados com a defesa dos interesses da maioria.
Ninguém vai impedir a luta por dias melhores, por uma sociedade mais justa e fraterna, sonho de um povo nunca vai se apagar e por isso vamos continuar lutando, dentro da ótica de que é necessário achar a forma correta de fazer e não conviver com o custo da omissão do “não pode ser feito”.
Peço o apoio dos leitores e da população de Ubatuba para que possamos vencer os mais árduos desafios de combater até mesmos aqueles maléficos gestos que no comando da nossa cidade medem a política com o palmo a frente do nariz.


Gerson Florindo
Coordenador da ONG Cidade & Cidadão, Vice Presidente do PT de Ubatuba, Sindicalista dos Bancários de Taubaté e Região e membro do Sub-Nucleo Regional do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte.

Notícias da Prefeitura


Cacique Altino ao lado do Prefeito e do Vice, Domingos dos Santos

Índios pedem apoio à Prefeitura para construção da Casa de Cultura

O prefeito de Ubatuba, Eduardo Cesar, recebeu na última quinta-feira, o cacique Altino, da aldeia guarani Boa Vista, localizada no Promirim. O cacique, acompanhado por Selma Gomes, da Comissão Pró-Índio e pelo engenheiro Fernando Machado, solicitou à Prefeitura apoio para a construção da Casa de Cultura da aldeia, um local que será destinado à exposição do artesanato e da dança guarani, onde os índios poderão receber turistas, crianças e demais interessados.
A aldeia já conta com o apoio do Ministério do Meio Ambiente, que ofereceu R$ 50 mil para a construção da Casa de Cultura. A ONG austríaca DKA-Áustria contribui com R$ 28 mil e a Prefeitura está estudando a viabilização de recursos para a construção dos banheiros e acabamento.
A Casa de Cultura será construída pela própria comunidade, em mutirão. Na próxima semana já se iniciam os trabalhos de limpeza de terreno para começar a construção do local que, segundo o Cacique Altino, “vai ser muito importante para divulgar nossa cultura. Teremos mais espaço e não precisaremos mais sair de lá para vender nosso artesanato”.
O vice-prefeito, Domingos dos Santos, acompanhou o cacique na visita ao prefeito Eduardo Cesar. “A Casa de Cultura será um espaço para geração de renda e valorização da cultura guarani”, disse Domingos.
O prefeito disse que vai estudar a possibilidade de contribuir financeiramente com a construção, mas adiantou que acredita ser um projeto que favorecerá a todos como mais um atrativo turístico para Ubatuba. PMU

Ônibus na região sul

Crianças da Região Sul de Ubatuba já têm transporte para Escola da Tabatinga

Uma linha de transporte coletivo foi inaugurada na última quinta-feira para beneficiar centenas de crianças que moram na região sul de Ubatuba e estudam na EMEI/EMEF Pedro João de Oliveira, em Caraguatatuba. O vereador Jairo dos Santos, PT, a presidente da Associação dos Moradores do Rio da Prata, Maria do Carmo da Cruz Comende, o chefe do Departamento de Transporte Escolar da Prefeitura de Ubatuba, Donizete João de Oliveira, o encarregado de Tráfego da Empresa “Cidade de Ubatuba”, Cláudio Nunes de Campos, e a diretora da Escola da Tabatinga, Ercília Pereira Ribeiro, estiveram presentes no ato de inauguração. O vereador Jairo dos Santos elogiou muito o trabalho de Maria do Carmo, ressaltando que o esforço dela serve de referência para outros bairros, “como exemplo de dedicação e luta em favor da comunidade”.
Agora, para completar, segundo Jairo, é necessário que a Prefeitura Municipal realize melhorias nas vias de acesso ao bairro e instale luminárias para dar maior segurança aos moradores locais, além de incluir o bairro na rota municipal do artesanato.

Fonte: Assessoria Jairo dos Santos

Geraldão seria melhor. Impõe respeito...

Tentando atrair indecisos, Alckmin passará a ser Geraldo

Na Folha de S.Paulo desta segunda-feira, por Valdo Cruz, José Alberto Bombig, Catia Seabra, Paulo Peixoto E Silvio Navarro:
“Oficializada a candidatura de Geraldo Alckmin a presidente, o ex-governador reunirá hoje sua equipe para uma reestruturação da campanha. Além da montagem do comitê e da definição da agenda de viagens, o PSDB vai investir em um terço do eleitorado ainda indeciso. Segundo tucanos, a idéia é profissionalizar a comunicação, evitando uma produção inspirada em intuição e concentrada em Gonzalez. Com as pesquisas, o PSDB pretende medir qual deverá ser a dose de crítica a Lula. O medo é que ataques violentos transformem o presidente em vítima e afugentem o eleitorado indeciso. Para conquistá-lo, o partido vai reivindicar a paternidade dos programas que levaram à criação do Bolsa-Família. Seria para mostrar a seus beneficiários que eles não serão extintos. Para popularizar o candidato, a campanha deverá optar por seu prenome nas peças publicitárias. Em vez de Alckmin, ele será chamado de Geraldo. É também uma forma de dar ares de maior intimidade ao pouco conhecido candidato. Para otimizar o tempo, a sigla recebe nesta semana o resultado do levantamento das cidades capazes de influenciar municípios vizinhos. Esses serão os destinos prioritários de Alckmin.”

Fora do poder todos são contra...

Aécio e Serra querem que Alckmin coloque fim na reeleição

Por Carlos Marchi, no Estado de S. Paulo desta segunda-feira:
“Não é só Aécio Neves que espera de Geraldo Alckmin o compromisso de trabalhar pelo fim da reeleição. Também José Serra gostaria de ouvir isso do agora candidato tucano. Na disputa pela vaga de candidato, Aécio e Serra firmaram acordo pelo fim da reeleição, o que levou o mineiro a apoiar o então prefeito. Alckmin acabou ficando com a indicação e sinalizou que poderia aderir ao acordo, o que naquele momento acalmou Serra e Aécio. Depois, passou a desviar do tema sempre que é lembrado. Ao mesmo tempo, o desempenho de Alckmin em São Paulo não acompanha o de Serra e, em Minas, fica distante da performance de Aécio. Apoios e acordo contra a reeleição são assuntos em ebulição no PSDB. Ontem, na convenção, o ano mais mencionado em discursos foi 2010. É para esse futuro que estão voltados os três presidenciáveis tucanos e é esse enigma que trava a campanha de Alckmin”

Mais um mico para a coleção...

Mesmo após levar revés, Lula quer Venezuela no CS da ONU

Por Denise Chrispim Marin e Paulo Sotero, no Estado de S. Paulo desta segunda-feira:
“Semanas depois de levar uma humilhante rasteira do presidente Hugo Chávez, no episódio da nacionalização do gás da Bolívia, que deixou seu governo diplomaticamente prostrado e o Brasil diminuído na cena internacional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prepara-se agora para apoiar a Venezuela em sua pretensão de preencher uma das duas vagas rotativas a que a América Latina e o Caribe têm direito no Conselho de Segurança das Nações Unidas (CS). Um dos lugares ficará disponível no fim do ano com a expiração do mandato de dois anos da Argentina. A aparente dificuldade de explicar a decisão à sociedade brasileira faz com que, até agora, o governo petista mantenha um discurso cauteloso para o público interno. Apesar de o Palácio do Planalto e o Itamaraty admitirem que seria "natural" apoiar a candidatura da Venezuela e de já terem antecipado a decisão a interlocutores estrangeiros, não chegam a cravar o voto do Brasil em declarações formais. Especialmente próximo a Chávez, o assessor para Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, disse que "ainda é cedo" para definir o voto brasileiro. (...) "É complexo não apoiar a Venezuela, que se aproximou do Mercosul e é um ator relevante na Comunidade Sul-americana de Nações", disse Garcia, referindo-se ao mais alentado projeto de integração do governo. "Mas não queremos dar uma cotação dramática a essa questão." [disse Garcia].”

Manchetes do dia

Segunda-feira, 12 / 06 / 2006

O Estado de S. Paulo: “Números mostram que ajuste fiscal é frágil”
Folha de S.Paulo: “Assalto do BC pagou ataques do PCC, afirma Polícia Federal”
Correio Braziliense: “Alckmin: "Onde está o chefe dos 40 ladrões?"”
O Globo: “Rio terá força-tarefa contra a sonegação”

domingo, junho 11, 2006

Chiclete na barba...

Lula sabia e comandava

Diogo Mainardi em Veja
Daniel Dantas já enjoou. Eu sei. Esta é minha última coluna sobre ele. Não quero virar um Mino Carta. Volto ao assunto apenas porque preciso me livrar de todo o material que acumulei nos últimos meses e que agora, com o acordo entre Daniel Dantas e Lula, perdeu a validade. Nada do que eu disser terá efeito prático. Dane-se. O que me interessa é esclarecer alguns pontos que ainda permanecem no ar. Meu primeiro contato com Daniel Dantas e seus homens ocorreu em setembro do ano passado, depois que publiquei duas colunas acusando-o de ter financiado o mensalão. De lá para cá, foram muitos outros encontros, que me permitiram reconstruir suas idas e vindas com o governo. O que Daniel Dantas e seus homens me contaram confidencialmente foi o seguinte:

• Em meados de 2002, Naji Nahas informou a Daniel Dantas que o presidente da Telemar, Carlos Jereissati, tinha assinado um acordo com o PT, em troca de dinheiro para a campanha eleitoral. Pelo acordo, o governo tomaria a Brasil Telecom de Daniel Dantas e a entregaria à Telemar.

• Daniel Dantas reagiu da única maneira que conhece, oferecendo ele também dinheiro para a campanha de Lula. Em 30 de setembro de 2002, depois de tratar com Delúbio Soares e Antonio Palocci, um de seus homens entregou-lhes 2 milhões de dólares, num hotel em São Paulo.

• Quando Lula foi eleito, o presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb, assumiu o comando da trama lulista para tomar a Brasil Telecom. Daniel Dantas me mostrou uma carta de Casseb à diretoria do Citigroup. Na carta, Casseb afirmava que Lula odiava Daniel Dantas e que faria de tudo para tirá-lo da Brasil Telecom.

• Daniel Dantas teve acesso também a um documento que relata o encontro entre a diretoria internacional do Citigroup e Lula. O principal assunto do encontro era a retirada de Daniel Dantas da Brasil Telecom. Lula alega que nunca soube da bandalheira que ocorria à sua volta, mas o fato é que ele interferiu pessoalmente numa disputa comercial, pressionando um banco estrangeiro a favorecer um grupo privado que o financiava em detrimento de outro.

• Daniel Dantas perguntou ao empreiteiro Sérgio Andrade, da Andrade Gutierrez, qual era o papel de Lula no esquema do mensalão. Sérgio Andrade, que é amigo de Lula, respondeu que o presidente não apenas sabia de tudo, como comandava o esquema.

O resto da história já foi contado aqui e em outras matérias de VEJA, do achaque de 50 milhões de dólares praticado por Delúbio Soares à ajuda prestada por Daniel Dantas para acobertar o superfaturamento da empresa do filho de Lula. O único ponto que resta em aberto é a Kroll. Daniel Dantas conta que contratou a empresa para investigar um suposto desvio de dinheiro do presidente da Telecom Italia, Roberto Colaninno, na compra da CRT. Quando o caso de espionagem veio à tona, Daniel Dantas temeu ser preso. Um agente da Kroll foi contratado então para descobrir os dados bancários de Lula e de seus ministros no exterior. A lista que ele apresentou é aquela que está em poder do procurador-geral da República. Daniel Dantas tratou de desmerecer publicamente o trabalho do agente da Kroll, considerando seus achados inverossímeis. Em particular, ele e seus homens são muito menos céticos. Eles acreditam no agente da Kroll. Eu também.

Ilhabela é o canal...

Informações Privilegiadas

Ronaldo Dias
Quem estiver (realmente) interessado em saber como fazer muito (por Ubatuba), com poucos recursos, vá visitar Ilhabela. Vá a noitinha. Lá chegando, demore-se nas observações. Comece pelos quiosques do centro. Lindos!, Restaurantes charmosos (e não há um só rei). As pizzarias, as lojas, a arquitetura dos imóveis, as decorações, as cores, os detalhes. Detalhes! Eles fazem a diferença! Tudo muito simples e, ao mesmo tempo de extremo bom gosto (que é caro, mas não custa). Aquele Café boutique “chique” do centro foi surpreendente. O blend é Illy, a educação e a gentileza das atendentes, combinavam com seus uniformes. Impecáveis. A circulação pelo centrinho, pelo calçadão e, pelo portinho foi de uma tranqüilidade suíça. Me impressionaram os vizinhos ilhéus. Na verdade, este texto não traz informações privilegiadas. Porém, seu conteúdo pode despertar a curiosidade dos (mais sabidos) donos das nossas verdades. Quem sabe, com esta visita, eles (poderosos narcisos) vençam a inércia que está ancorada em seus respectivos egos? Quem sabe não damos esta sorte? Eu, particularmente, estaria disposto, se for o caso, de custear o transporte e, porque não, aos mais afetados, uma vestimenta camuflada. Quem não sabe, tendo a obrigação de fazer, deveria ter a humildade de (ao menos) querer aprender. Quando houver limitações técnicas de aprendizado, e a obrigação de fazer permanecer, copie. Se ainda assim não avançar, melhor desocupar a cadeira.

Escolinha de Futebol Estrelinha

Charles Medeiros entrega material a escolinha de futebol

O vereador Charles Medeiros entregou na manhã da última sexta-feira, 44 pares de shorts a Escolinha de Futebol Estrelinha da Região Sul de Ubatuba. O vereador já havia encaminhado três pares de chuteiras aos alunos que não possuíam condições de adquirir o calçado. A escolinha já possui uma década de existência e atualmente conta com cerca de 200 alunos entre meninas e meninos das mais variadas faixas etárias. Segundo Valter Pereira, auxiliar técnico, o foco principal da escolinha é formar através do esporte futuros atletas e cidadãos, com noções de ética, moral e cidadania. A escolinha ainda realiza várias ações extracampo. Para o idealizador e pai do projeto, Professor Pérsio Jordano Monteiro, nas regiões mais distantes do município o futebol é a ferramenta de trabalho de maior aceitação e facilidade ao desenvolvimento de crianças e adolescentes.“Devido seus conteúdos simbólicos e sua pratica facilitada por regras simples, ela serve como um facilitador de um processo educacional que viza a formação de cada indivíduo em uma prática esportiva socializadora”, termina. A escolinha realizará após a copa do mundo um campeonato entre as crianças e está a disposição para receber colaborações.
Pérsio recebeu das mãos do vereador Charles Medeiros em 2005 uma Moção de Congratulações pelas ações que tem realizado através da escolinha de futebol. “É um trabalho extremamente importante para a região e para o município, são duzentas crianças que poderiam ter tomado um rumo diferente e graças ao esforço de Valter e do professor Pérsio, toda a família foi beneficiada”. Afirma Charles Medeiros.

Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Agenda 21 em foco

Ministério do Meio Ambiente promoverá reunião com prefeitos do litoral norte

No próximo dia 23, às 9 horas, em Ubatuba, ocorrerá uma reunião da qual participarão o Sr. Sergio Bueno da Fonseca, coordenador do Programa Agenda 21, a Sra. Ana Beatriz de Oliveira e o Sr. Luís Antonio Valois, do Fundo Nacional do Meio Ambiente, os Prefeitos, os Secretários de Meio Ambiente, os presidentes das Câmaras Municipais dos quatro municípios, a Dra. Elaine Taborda de Ávila, Promotora de Justiça Regional de Meio Ambiente e o Grupo de Trabalho Administrativo da Agenda 21 Regional do Litoral Norte.
O objetivo da reunião será agilizar o processo de formação dos Conselhos e Fundos Municipais e do Regional da Agenda 21.
A institucionalização dos conselhos é uma prática recente na administração pública e tem como objetivo garantir a continuidade das ações, a transparência no uso dos recursos e a definição de prioridades com a participação da população. Um dos princípios que tem norteado a constituição dos conselhos é a paridade, isto é, o mesmo número de membros do governo e da sociedade civil, para garantir o equilíbrio de poder nas decisões.
A Agenda 21 do Litoral Norte surgiu da iniciativa de um grupo de participantes do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte de São Paulo, que elaborou o projeto para receber financiamento do Fundo Nacional do Meio Ambiente em 2003, concorrendo com projetos de todo o país, tendo sido um dos selecionados. Como as verbas demoraram a chegar, foi sendo desenvolvido por voluntários, com apoio das prefeituras e de algumas instituições civis e estatais.
Vencida a primeira etapa – da sensibilização e divulgação – a Agenda 21 está elaborando materiais para dar suporte às oficinas de formação de 640 multiplicadores distribuídos em todas as regiões e grupos sociais, com o objetivo de descobrir e formar lideranças comprometidas com a transformação e a melhoria da qualidade de vida para todos.


Um por todos,
Todos por um;
AGENDA 21

Rui Alves Grilo
Coordenador do GT Rede 21

Verdadeiras pérolas...

Pearls

Miriam Tabarro
Ontem, sábado, dia 10 de junho, em artigo muito bem humorado, próprio de seu estilo, o jornalista Mauro Chaves traçou um painel da atual campanha política que se desenrola, acentuando seus vários nós, entraves e obstáculos. Mas, disse ele, apesar de todas as adversidades, como o desinteresse dos partidos de oposição pelo próprio candidato escolhido, mostrando total falta de élan pela disputa; como o deslavado uso da máquina presidencial na campanha, colocando toda a estrutura de poder disponível a serviço da eleição ; como a constatação pela oposição, de ter trocado o candidato mais competente pelo mais insistente e mais um monte de exemplos do gênero, assim mesmo, será possível ainda “virar o jogo”. Significando esse “virar o jogo”, um resultado favorável para a oposição. Depois de enumerar um sem número de vicissitudes, ele deixa claro que o mote principal do texto é a possibilidade de uma mudança.
Mauro Chaves acredita que o povo saberá, na hora H, escolher “o menos ruim”, por ter já assimilado até inconscientemente, uma aversão profunda ao valerioduto, ao mensalão, ao caixa 2, a dólares na cueca, aos partidos comprados, aos mensaleiros indultados, etc., etc., etc. E por aí vai.
Mas, o que fecha com chave de ouro o artigo, é a pergunta que ele faz a um desejo expresso por nosso douto presidente que ontem, conversando com o técnico Parreira numa vídeo conferência, disse que pretendia assistir ao jogo inicial da Copa com os “campeões de 58 que estão vivos”. Ao que o jornalista de modo magistral indaga: “só com os vivos, presidente? Por que e a discriminação”?

Nossa língua portuguesa...

“Na Presidência não temos o direito de ficar nervoso. Tem que engolir sapo cururu e calango, não pode perder as estribeiras. Eu sou atacado, mas conto até dez e pergunto por que estão me atacando.

Lula
Em 6/6/2006 – terça-feira

A novela continua...

Varig cancela vôos domésticos e internacionais

N’O Globo:
“Sem uma decisão da Justiça sobre o seu futuro, que deverá ser conhecida até o fim desta semana, a Varig operou ontem em diferentes aeroportos do país, mas vários vôos foram cancelados e outros tiveram atraso, alterando a rotina dos passageiros. No Rio, quatro vôos domésticos que partiriam do Aeroporto Internacional Tom Jobim para Brasília, Foz do Iguaçu, Fortaleza e Porto Alegre foram cancelados. No Aeroporto Santos Dumont, o cancelamento atingiu cinco vôos da Ponte Aérea Rio-São Paulo, segundo informações da Infraero confirmadas pela Varig. O vôo que partiria do Aeroporto Internacional de Guarulhos para Buenos Aires foi cancelado e as rotas internacionais para Cidade do México, Lima e Bogotá tiveram atraso de três horas, confirmou a assessoria da Varig ontem à tarde. A companhia, no entanto, explicou que cancelamentos e atrasos em vôos fazem parte da operação normal das companhias, não fugindo à rotina. Quanto aos cinco vôos da Ponte Aérea Rio-São Paulo cancelados, a companhia informou que uma de suas aeronaves teve problemas técnicos, que provocaram a mudança na programação. Para hoje, a Varig informou que não há qualquer cancelamento previsto. O primeiro vôo da Ponte Aérea (Santos Dumont-Congonhas) estaria mantido para às 7h58m. A companhia confirmou o cancelamento do percurso Rio-Buenos Aires, com escala em Porto Alegre, mas disse desconhecer qualquer problema com o vôo para Fortaleza, cancelado segundo a Infraero.”
 
Free counter and web stats