sábado, maio 20, 2006

Plantão noticioso



O Ubatuba Víbora informa:

Ubatuba, urgente - A equipe do Ubatuba Víbora que irá cobrir a Copa do Mundo da Alemanha está com os preparativos ultimados, podendo zarpar a qualquer instante. Sob o comando do consagrado jornalista esportivo Segrob Yendis, segue o repórter Afonso Henriques além de dez remadores escolhidos a dedo. Eles trarão o melhor do ludopédio mundial para os leitores ubatubenses. Os abnegados jornalistas sairão da Praia do Perequê Açu a bordo da canoa "Víboralonga", esculpida em um tronco de Guapuruvu de dois metros de diâmetro. Dizem que o carpinteiro naval que construiu a embarcação usou apenas um canivete suíço de tamanho médio. Não percam leitores, em breve o “scratch” informativo ubatubense aportará em Hamburgo e começará a enviar boletins através de pombos-correio especialmente treinados para a travessia do Atlântico. Vamos torcer para que a canoa não vire e nem seja atacada por lulas gigantes. Seria desagradável. E, que não haja gaviões na rota dos pombos.
O Ubatuba Víbora informou sob o patrocínio do Esplanada e do Regente da Chrysler.


Sidney Borges

Pondo fogo no sofá...

Diogo Mainardi em Veja
Um espião da Kroll, contratado por Daniel Dantas, atribuiu a Lula uma conta num paraíso fiscal. Lula se descontrolou. Partiu para o insulto. Não contra Daniel Dantas, que o espionou, e sim contra VEJA, que noticiou o fato. O presidente sabe que sempre dá para negociar com Daniel Dantas. Com VEJA não dá. Lula disse que "a VEJA tem alguns jornalistas que estão merecendo o prêmio Nobel de irresponsabilidade". Ele disse também que na revista não há "uma única pessoa que tenha 10% de sua dignidade e honestidade". Lula acrescentou que todos sabiam a que jornalista ele se referia, pelo que "ele tem feito nesses últimos meses". E concluiu: "Quem escreve uma matéria daquela é bandido, mau-caráter, malfeitor, mentiroso". O autor da matéria sobre Daniel Dantas é Márcio Aith. Em 2004, na Folha, ele revelou a primeira parte do relatório Kroll. Na semana passada, em VEJA, ele deu outro furo, revelando a segunda parte do relatório Kroll, com os números das contas bancárias dos líderes petistas. Minha coluna foi publicada como um adendo à matéria principal. Nela, Daniel Dantas acusou o governo de concussão, incriminando diretamente o presidente. Não se sabe ao certo quem Lula pretendia chamar de bandido, mau-caráter, malfeitor e mentiroso, se Márcio Aith ou eu. Alberto Dines, que tem uma mentalidade igual à de Lula, e consegue entender o que ele fala, interpretou da seguinte maneira: "Embora o presidente tenha protestado em termos impróprios contra Márcio Aith, fica evidente que se referia ao parajornalista e pau-mandado Diogo Mainardi". Decidi processar Lula. Meus advogados já mandaram um pedido de esclarecimento ao STF. Caso Lula confirme que o bandido, mau-caráter, malfeitor e mentiroso sou eu, processo-o por crime contra a honra. Para sorte do presidente, minha honra custa barato. Quero receber um ressarcimento de apenas 38.500 dólares, exatamente a mesma quantia que o espião da Kroll lhe atribuiu no paraíso fiscal. Metade do dinheiro vai para Márcio Aith. Mas essa não é a única disputa que deverá ser resolvida nos tribunais. O espião da Kroll, numa das listas que encaminhou a VEJA, acabou grafando errado o nome de Antonio Palocci. O fato gerou uma gritaria danada. Não consigo entender os petistas. Por isso implico tanto com eles. Antonio Palocci não processou seu antigo parceiro Rogério Buratti, que o acusou de ser corrupto. Ao mesmo tempo, prometeu processar VEJA, que publicou uma lista em que ele é erroneamente chamado de Júnior. Ou seja, corrupto pode, Júnior não. Lula está certo. Não tenho 10% de sua dignidade e honestidade, se são esses os parâmetros do PT. O mais espantoso na última semana foi a velocidade com que os jornalistas do aparato petista abafaram o caso Daniel Dantas. Eles descartaram qualquer possibilidade de que as contas de Lula e seus ministros pudessem ser verdadeiras. Mesmo sem saber quais eram. E não se interessaram em indagar sobre a concussão. Nesse ponto, eles foram ajudados pelos bandidos do PCC, que ocuparam todas as notícias. Os criminosos só se aplacaram quando ganharam uns aparelhos de televisão. Bem que alguém poderia mandar uns aparelhos de televisão para a sede do PT.

Encontros e desencontros

O encontro de Daniel Dantas com Thomaz Bastos

Na VEJA que está nas bancas
"Em reportagem publicada na semana passada, VEJA informou ter recebido do banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, por meio de um ex-espião da agência de investigações Kroll, documentos com supostas contas, em paraísos fiscais, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de ministros e ex-ministros de seu governo, do senador Romeu Tuma e do diretor da Polícia Federal, Paulo Lacerda.
O simples fato de um cidadão com o histórico policial de Daniel Dantas deter uma lista com supostos segredos financeiros da cúpula do governo deveria causar uma reação enérgica do Estado contra o banqueiro. Estranhamente, Lula e seus principais ministros decidiram poupá-lo. Em vez de apurarem o conteúdo da mensagem, insurgiram-se contra o mensageiro.
Lula fez a VEJA o mais destemperado ataque verbal já desferido por um presidente contra um órgão de imprensa desde a redemocratização. Enquanto isso, e não por coincidência, Dantas admitia conhecer os documentos, mas negava, em entrevistas que deveriam ingressar no anedotário da ingenuidade jornalística, tê-los encomendado à Kroll e os entregado a VEJA.
Não foi uma boa estratégia. Dantas ofereceu o material pessoalmente à revista e o entregou por intermédio de Frank Holder, ex-diretor da Kroll. A operação envolveu vários emissários de Dantas, o próprio banqueiro e deixou registros e gravações suficientes para ocupar várias edições de VEJA.
Os repórteres da revista empenharam-se em acompanhar os desdobramentos da crise causada pela primeira reportagem. Descobriram fatos igualmente graves. Ao mesmo tempo que VEJA era atacada pelo governo e por colunistas e editorialistas crédulos, loucos para acreditar em tudo que favoreça o governo, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, reunia-se secretamente com Dantas.
O encontro ocorreu em Brasília, na noite de quarta-feira 17. VEJA apurou que Dantas e Bastos celebraram uma trégua. O governo não colocaria a Polícia Federal na cola do banqueiro desde que Dantas e seu investigador fechassem a boca – e que o banqueiro segurasse seus sócios e cúmplices, caso eles viessem a ser convocados a depor na CPI dos Bingos. Quando sair a versão oficial do encontro, ela com toda a certeza será candidamente reproduzida sem contestação pelos crédulos, ingênuos e aqueles com interesses financeiros em agradar ao governo.
O encontro entre Dantas e o ministro da Justiça é escandaloso. Dantas acusa o ministro Bastos de ter contas não declaradas no exterior. Se essa acusação é falsa, como sustenta o ministro, Bastos deveria esforçar-se para prender o banqueiro, e não se sentar à mesa com ele para tratar de negócios. Não é a primeira vez que o ministro é flagrado na casa errada.
Há dois meses, VEJA revelou sua participação em reunião na qual o ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda) tentou apagar as provas da quebra do sigilo do caseiro Francenildo Costa. Ele não perdeu o cargo naquela ocasião pela lassidão moral da política brasileira. É possível que a mesma lassidão o garanta no cargo novamente. O curioso é que, na noite de quarta-feira, enquanto Bastos se encontrava com o banqueiro investigado pela Polícia Federal, a própria Polícia Federal, de quem Bastos é superior hierárquico, deixava vazar que convocaria um editor executivo de VEJA e o colunista Diogo Mainardi para depor em Brasília. Ou seja, enquanto mandava a PF incomodar os mensageiros, o ministro negociava com o autor da mensagem.
VEJA também foi a campo entender melhor por que Bastos e outros ministros tratam Dantas com temor. Obteve nos Estados Unidos um documento precioso cujo original está em poder da Justiça americana: uma ata, escrita pela Kroll, resumindo uma conferência telefônica realizada em 10 de fevereiro de 2005 entre diretores da Kroll e o banqueiro e sua turma. Nela, Dantas faz revelações. Diz que o então ministro José Dirceu (Casa Civil) e o governo do PT como um todo comprometeram-se a defender os interesses do Opportunity.
Para isso haveria uma condição: que eles não fossem investigados pela Kroll. Dantas descreve setores da Polícia Federal como corruptíveis e mercenários. Curiosidade: também participou da conferência telefônica o espião Holder, a quem Dantas agora alega mal conhecer".

Na revista tem mais

Preso comum?

O homem que instalou o caos na maior cidade do país não passa, aos olhos da justiça, de um preso comum

Veja
Os dias de insegurança e pânico patrocinados pelo PCC são matéria de capa da Veja desta semana: "O homem que comandou a rebelião simultânea de 73 presídios paulistas, provocou uma onda de atentados no estado e, ao que tudo indica, ordenou o cessar-fogo aos seus comparsas depois de mais de 100 horas de terror, não é reconhecido pela Justiça como líder de uma organização criminosa. Aos olhos da lei, Marcos Willians Herbas Camacho, o 'Marcola', é simplesmente um condenado por assalto a bancos. Nessa condição, até a semana passada, o bandido pôde cumprir pena em uma penitenciária comum, de onde comandava os mais de 100.000 presos que a polícia acredita estarem ligados ao Primeiro Comando da Capital – o PCC, a maior facção criminosa do estado. Há cerca de um ano, o Ministério Público tentava, sem sucesso, obter autorização judicial para transferir Marcola para Presidente Bernardes, o presídio de segurança máxima onde ele se encontra provisoriamente agora e onde vigora o temido regime disciplinar diferenciado (RDD), que isola o preso do mundo e dos outros detentos. Os promotores, no entanto, não conseguiam reunir provas que convencessem a Justiça de que Marcola liderasse uma organização criminosa. Isso porque, precavido, ele raramente fala ao celular e jamais ordena a execução de crimes diretamente. (...) Ao longo de quatro dias, sua organização conseguiu impor o terror aos 11 milhões de habitantes da cidade de São Paulo. Policiais foram assassinados, prédios públicos sofreram ataques a bomba, ônibus arderam em chamas, serviços básicos foram interrompidos e agências bancárias, escolas e comércio fecharam suas portas. Tudo porque um bando de criminosos se recusava a perder as regalias a que estava acostumado nas penitenciárias comuns. A transferência de 765 detentos ligados ao PCC para a penitenciária de Presidente Venceslau, de regras mais rígidas, foi o estopim para a espiral de violência que teve como epicentro a maior e a mais rica metrópole brasileira. Entre policiais, criminosos e cidadãos comuns, foram 152 mortos, vítimas dos 293 atentados cometidos pelo PCC de Marcola."

Quem são os mortos?

Entidades pressionam para saber nomes dos 107 mortos

Por Ricardo Gandour, Chico de Gois e Flávio Freire, n'O Globo:
"Entidades de direitos humanos, OAB e Ministério Público cobraram ontem do governo de São Paulo a divulgação dos nomes de 107 suspeitos dos atentados mortos em confronto com a polícia. Oito dias depois do começo da guerra entre a principal facção criminosa de São Paulo e agentes de segurança do estado, porém, o governador Cláudio Lembo (PFL) disse que não tornará pública a lista dos mortos — até agora, só foram divulgados os nomes dos 41 policiais assassinados pelos criminosos. Lembo justificou a decisão de não dar nomes às vítimas de policiais alegando que é 'uma questão de preservação da intimidade das famílias'. Ariel de Castro, diretor de direitos humanos da OAB de São Paulo, cobrou a divulgação da lista de mortos. — O governo não está sendo transparente sobre a ação que levou às 107 mortes de suspeitos — acusou. (...) Entidades de direitos humanos têm uma explicação matemática e histórica para o silêncio da secretaria sobre as mortes. O Estado de São Paulo não quer que o número de vítimas ultrapasse a marca de 111 pessoas assassinadas de uma só vez em 1992, quando a Tropa de Choque entrou no complexo penitenciário do Carandiru. O criminalista Antônio Claudio Mariz de Oliveira criticou o fato de os nomes dos 107 mortos não serem divulgados e disse que a sociedade tem o direito de saber quem são eles: — Não consigo entender o por quê de a lista de mortos ainda não ter sido divulgada. Não há qualquer razão lógica, jurídica ou de bom-senso, a não ser que se tenha matado pessoas inocentes. Deploro profundamente que as autoridades não divulguem nomes. As famílias têm o direito de enterrar seus mortos, a sociedade tem o direito de saber quem são os mortos — afirmou ele. Perguntado sobre a versão da polícia de que os 107 mortos teriam ligação com a facção criminosa que comandou os ataques, Mariz afirmou que é 'muito difícil' que eles façam parte de um único grupo. — Se todos foram mortos em menos de 24 horas depois dos ataques, por que não foram presos antes da tragédia? É inaceitável essa omissão da polícia."

Quem não se comunica...

Em dez prisões, quadrilha tinha 1.200 telefones, diz delegado

Por Evandro Éboli, n'O Globo:
"A organização criminosa que organizou as rebeliões dos presídios de São Paulo tinha em seu poder pelo menos 1.200 aparelhos celulares. A informação foi repassada à CPI do Tráfico de Armas pelo delegado Rui Ferraz Fontes, do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), antes do início da onda de ataques a postos policiais e rebeliões ordenada pela quadrilha. No primeiro depoimento que prestou na CPI, em maio do ano passado, o delegado admitiu aos deputados da comissão que era impossível interceptar as ligações de todos os aparelhos. E disse que seriam necessários três policiais para vigiar cada aparelho. Ou seja, a polícia teria de usar 3.600 homens só para trabalhar no serviço de escuta. O delegado deixou claro que isso seria impossível, mesmo diante da absoluta necessidade de interromper a comunicação dos bandidos. 'O nosso maior problema hoje são dois. Esses (...) O primeiro deles, e o mais sério, chama-se comunicação, telefonia celular. Dentro das 27 maiores penitenciárias do Estado de São Paulo, nós contamos com mais de 1.200 telefones celulares que estão espalhados. É simplesmente impossível interceptar o fluxo de comunicação que faz por esses 1.200 celulares. É impossível', disse o delegado à CPI. O segundo problema, segundo ele, é a compra de armas para a facção criminosa que controla os presídios de São Paulo. Na quarta-feira da semana passada Rui Ferraz prestou novo depoimento na CPI ao lado do delegado Godofredo Bittencourt. Eles foram ouvidos numa sessão reservada, mas a gravação foi vendida aos advogados de uma quadrilha por R$ 200 por um funcionário terceirizado da Câmara."

Carreiras indo pelo ralo...

Depois de atentados, cargo dos secretários está por um fio

Por Gilberto Nascimento, no Correio Braziliense:
"Os comandantes da segurança pública e do sistema penitenciário no estado de São Paulo têm perfis opostos. Enquanto o secretário de Segurança Pública, Saulo de Abreu de Castro Filho, empolga setores da sociedade com o estilo 'prendo e arrebento', o secretário da Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa, é considerado um homem moderado, disposto ao diálogo e ao entendimento. Por isso, em momentos de crise, para muitos setores ele passa a imagem de fraqueza. Os dois secretários, no entanto, correm o risco de perder o cargo a qualquer momento. A saída de Furukawa, mais fragilizado pelas críticas, é dada praticamente como 'favas contadas'. O governador Cláudio Lembo só estaria esperando o momento ideal, para não passar a imagem de que foi obrigado a fazer as mudanças por pressão da opinião pública. Saulo tem mais apoio, principalmente por cultuar a fama de 'durão'. Mas, nem por isso, deixa de estar em 'corda bamba'. Os desentendimentos públicos entre o governador de São Paulo Cláudio Lembo (PFL) e líderes tucanos quanto à ação do governo diante dos ataques do PCC piorou a situação dos secretários. Publicamente, Lembo tem feito elogios aos dois. Na realidade, gostaria de trocá-los. Lembo já teria até sondadado o senador Romeu Tuma (PFL-SP) , que também é delegado de polícia, para ocupar a posição de Saulo. Os dois, Tuma e Lembo, devem voltar a conversar neste final de semana. O governador já abriu uma brecha: disse que, se quiserem, Saulo e Furukawa poderão ficar no governo. Assim, os dois podem ser convencidos a sair assumindo um discurso de que pediram demissão."

Manchetes do dia

Sábado, 20 / 05 / 2006

O Globo: “Cresce pressão sobre governo de SP por listagem de mortos”
O Estado de S.Paulo: “Celulares mudos e cadeia sem visita: cerco ao PCC”
Folha de S.Paulo: “Estado restringe visitas a presídios”
Correio Braziliense: “Plano de saúde sobe mais que a inflação”

Notícias da Prefeitura

Prefeitura promove recadastramento de entidades
Aprovada lei que concede incentivos fiscais para débitos municipais
Prefeitura esclarece dúvidas no Sertão do Ubatumirim
Sinfônica Lira Padre Anchieta Apresenta “Os caminhos do Som”
Copa do Mundo é tema de festival de música em escola de Ubatuba
Circo Navegador se apresenta em Ubatuba
Natação de Ubatuba em busca da liderança no Paulista de Águas Abertas
Campeonato Fraldinha tem terceira rodada neste final de semana
Prefeito de Ubatuba recebe prêmio de destaque nacional em Meio Ambiente

sexta-feira, maio 19, 2006

Plantão Víbora informa:

Pedro Tuzino sofre acidente grave

O engenheiro Pedro Tuzino teve o baço extraído e sofreu escoriações generalizadas em função do capotamento de seu carro, no último dia 12, nas proximidades da cidade de Jaguariuna. Pedro está hospitalizado em Curitiba e seu estado é bom, segundo ele próprio me disse ao telefone. Pedro Tuzino é candidato a candidato a prefeito pelo PSDB. Felizmente foi apenas um grande susto e em breve ele estará em Ubatuba para contar detalhes.

Sidney Borges

Escola promove palestra

Escola Cooperativa promove palestra gratuita com perito em fluxo de caixa

O consultor empresarial Cesar Ribeiro dará dicas importantes para otimizar o caixa e a rentabilidade das empresas

A Cooperativa Educacional de Ubatuba promove, nesta terça-feira, dia 23 de maio, a partir das 19h, uma palestra sobre fluxo de caixa, com o consultor empresarial Cesar Ribeiro. O objetivo é conscientizar os micro e pequenos empresários da importância do planejamento financeiro para a otimização do caixa e rentabilidade da empresa. O evento é gratuito e aberto à comunidade. A escola apenas solicita aos participantes que levem um quilo de alimento não perecível, que será posteriormente doado a instituições beneficentes.Formado em economia e pós-graduado em administração financeira e auditoria, Ribeiro foi professor universitário na área financeira por 17 anos, há 10 anos atua como consultor de micro e pequenas empresas na administração de fluxo de caixa e há dois anos ministra palestras sobre o tema. “Tenho certeza de que esta palestra, colocada de uma forma diferenciada daquelas que normalmente focam apenas as vantagens de se manter um controle de fluxo de caixa, desafiará o participante a buscar os meios de controlar suas finanças de maneira eficaz”, adianta o palestrante.

Evento: Palestra sobre Fluxo de Caixa
Data: 23 de maio, terça-feira
Horário: 19:00h
Local: Cooperativa Educacional de Ubatuba
Av. Carlos Drummond de Andrade, 516 - Itaguá
Tel.: (12) 3832.2829
Fonte: Rita Zahra

Lembo aumenta o tom das críticas

"Os caciques (do PFL) vão me ligar quando desembarcarem, daqui a 500 anos", diz o governador

O governador de São Paulo, Cláudio Lembo, 71 anos, é homem dotado de apurado e contumaz senso de humor. Lembo foi presidente da Arena-SP, foi do PP de Tancredo Neves, secretário de Jânio Quadros e é um dos fundadores do PFL. Cláudio Lembo é político arguto. No dia da posse, para um mandado de 8 meses, disse ter chegado ao Palácio dos Bandeirantes "por obra do acaso". O acaso, certamente, levou-o a estar à frente do governo de São Paulo quando a organização criminosa denominada PCC decidiu-se por atacar as polícias do Estado - há uma semana dessa sexta-feira. Mas não é o acaso que tem guiado as ações, e as palavras, do governador Lembo.
Leia mais

Violência no litoral

Grupo invade hospital e mata paciente baleado em ataque em SP

São Sebastião - Quatro homens encapuzados invadiram a Santa Casa de São Sebastião (litoral norte de São Paulo) na madrugada desta quinta-feira e assassinaram um dos pacientes com tiros no pescoço. A vítima havia sido baleada na última segunda-feira (15).Segundo o titular da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Luiz Antônio Cunha da Silva, dois homens ficaram na porta da Santa Casa e os outros dois invadiram o local em busca do estudante H.C.A., 21, que estava no quarto de número 84."Ação toda durou menos de cinco minutos, foi muito rápida. Eles entraram, ninguém viu como, atiraram e saíram andando. Ninguém disse ter visto nada, e não há câmeras de circuito interno no hospital. Pelo que tudo indica, usavam pistolas calibre 380", disse o delegado.

Leia mais

Conselhos Regionais

Esperança e Otimismo

Muitos acontecimentos estão ocorrendo de forma simultânea em Ubatuba, o que nos faz começar a acreditar que há, finalmente, luz do fim do túnel. A formatação e implantação dos Conselhos, principalmente os de Desenvolvimento e do Turismo, o Plano Diretor, o Programa de Desenvolvimento do Turismo Receptivo “PDTR” em plena implantação (através da parceria Sebrae e Associação Comercial, com o apoio incondicional da Secretaria de Turismo), as ciclovias, a reforma da Santa Casa, o congelamento de áreas... Isto sem falar que estamos em plena campanha eleitoral, onde o fator “EVO MORALES” (esperamos), desencadeará verdadeira obsessão do governo federal para a implementação dos “NOSSOS” Reservatórios de Gás Natural, conseqüentemente, os investimentos de duplicação da Rodovia dos Tamoios, expansão do porto de São Sebastião, a implantação do Retro Porto em Caraguatatuba e até um CDP Centro de Detenção Provisória também em Caraguá (pois a Cadeia de São Sebastião foi totalmente destruída nesta semana).
Leia mais

Opinião

Um novo mantra para o prefeito de Ubatuba

Luiz Moura
Na manhã de terça-feira escutei através da rádio Costa Azul um discurso do prefeito de Ubatuba e parte de uma entrevista dada pelo secretário municipal de Administração, sobre a homenagem organizada pela prefeitura para as mulheres que trabalham na limpeza da cidade. O evento aconteceu no Dia das Mães, domingo (14).
Justíssima homenagem às escolhidas para representar as mães de Ubatuba. Quem tem o hábito de caminhar, nas manhãs, pela região central, pode acompanhar o trabalho desempenhado por estas batalhadoras, responsáveis pela varrição que complementa a coleta do lixo, na manutenção da limpeza urbana.
Quanto aos discurso e entrevista tenho dois comentários a tecer.
Primeiro, a administração municipal, quando utilizar dinheiro público para prestar homenagens, fazer favores, distribuir benefícios etc., se legal, deve fazê-lo em nome dos munícipes que representa (e que são a fonte monetária da Prefeitura). De outra maneira é malversação, pois visa benefício pessoal.
Segundo, quem escutou o mantra proferido pelo prefeito, ficou na dúvida sobre para quem aquela repetição sistemática era dirigida. "Equipe, equipe, equipe, minha equipe..." Estaria ele tentando se convencer do que dizia?
Todos podem observar que a administração municipal possui muitas equipes estanques (e competentes), dentro das secretarias que a compõe, desenvolvendo trabalhos planejados pelos governos estadual e federal que para isso repassam verbas ao município. Infelizmente, dentre outras carências, é sentida a falta de poder de aglutinação na formação de uma equipe municipal, direcionada no alcance do desenvolvimento tão almejado pelos munícipes. Tudo porque, sem um plano de governo não há base para se fazer um planejamento e sem planejamento ouso perguntar: "Para que equipe?"
Para compensar o primeiro ano de seu mandato (2005) no qual concluiu o curso de Direito, em Caraguatatuba, o prefeito Eduardo César (?) deveria mudar e entoar o mantra: "Trabalhar, trabalhar, trabalhar, para repor..." Tudo isso, naturalmente, após elaborar um plano de governo e fazer o planejamento necessário para alcançar as metas ali propostas.
Ah, o documento utilizado na campanha de 2004, intitulado: "Diretrizes do Programa de Governo - Resgate Ubatuba", não deve ser esquecido!

Programa Luz Para Todos

Presidente da Comissão recebe ofício

Charles Medeiros recebeu da Administração do Núcleo Picinguaba, neste último dia 8, o Ofício NP/PESM nº 092/06, contendo cópia de ofício remetido à Elektro a cerca dos moradores tradicionais a serem atendidos pelo Programa Luz Para Todos na Região Norte de Ubatuba. Na qual a Diretoria Geral do Instituto Florestal manifesta-se favoravelmente à ligação de energia elétrica para famílias tradicionais da região.
Charles Medeiros é Presidente da Comissão Especial de Estudos para Acompanhamento do Programa Federal Luz Para Todos da Câmara Municipal de Ubatuba e vem desde a legislatura passada trabalhando pela implantação de rede de energia elétrica nas comunidades que ainda não possuem a benfeitoria. Segundo o vereador, o acompanhamento se faz necessário para que todas as comunidades do município possam ser atendidas pelo programa de eletrificação. “A única chance de muitas comunidades serem agraciadas com energia elétrica é através de programas específicos, embora muitos deixaram a desejar, por isso se faz necessário o acompanhamento do processo em Ubatuba.” Afirma Charles Medeiros.

Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Crise no campo

Fazendeiros, segundo Lula: "oportunismo" e "cretinices"

Na Folha, por Eduardo Scolese e Pedro Dias Leite:
"No momento em que produtores rurais promovem uma série de protestos em todo o país, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem que, entre os representantes de fazendeiros, há 'cretinices' e ações 'oportunistas'. Além disso, colocou em xeque a renegociação das dívidas dos produtores: 'Nem sei se vamos renegociar dívida com todo mundo. Isso é o que a imprensa está dizendo por aí'. As declarações do presidente foram dadas ontem à noite a integrantes da Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), durante reunião no Palácio do Planalto. (...) 'Essa é a primeira vez que fechamos um acordo com vocês [agricultores] antes dos grandes fazendeiros. O pessoal da agricultura empresarial e do agronegócio vai querer os mesmos benefícios que vamos dar a vocês, vai virar uma chantagem', disse Lula, segundo relatos obtidos pela Folha dos presentes ao evento. Na conversa, Lula citou Carlos Sperotto, presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul(...), que cola adesivo no carro dizendo que o Lula é a desgraça da agricultura. (...)A seguir, Lula citou um outro tipo de fazendeiro, aquele que, segundo ele, vê um presidente da República a favor da crise no agronegócio para oferecer essas terras à reforma agrária. 'Como se eu torcesse para que os fazendeiros saíssem das terras para usar as terras para os sem-terra.' 'Eu estou convencido de que essas são as típicas cretinices que ocorrem em tempos de disputa eleitoral. São coisas oportunistas, com certeza' (...). Ontem, Lula anunciou a ampliação de R$ 9 bilhões para R$ 10 bilhões dos recursos para custeio e investimento do próximo Plano Safra (julho de 2006 a junho de 2007) da agricultura familiar e dos assentados da reforma agrária."

Onda de atentados

PCC queria matar políticos, agentes e diretores de presídios

N'O Estado, por Rita Magalhães:
"Um dos objetivos do Primeiro Comando da Capital (PCC) era matar políticos e, principalmente, agentes e diretores de presídios, na maior onda de atentados registrada no País. No segundo dia de ataques, líderes da facção ordenaram de dentro da prisão ao exército de soldados: 'Não pára por aqui. Levanta aí, procura levantar onde tem, onde mora agente penitenciário, diretores (de presídio) e políticos. É pouca idéia. O negócio é botar pra arrebentar, a ordem é matar sem dó', diz Cabeça, Ney ou Cérebro, um preso do interior, ao falar com um soldado da zona norte da capital. A ordem para a matança dessas autoridades foi frustrada. Por determinação da Secretaria de Segurança Pública, todos os departamentos de elite da Polícia Civil estão nas ruas. 'Os ladrões estão enterrados (sumidos). Mas quando começarmos a prender, vamos prender de dúzia', disse um investigador. A conversa entre integrantes do PCC, interceptada na madrugada de sábado, deixa claro que o soldado acabou de matar duas pessoas, provavelmente policiais, com dois comparsas."

Em lugar errado...

Lembo desabafa e diz "não ver a hora" de sair do governo

N'O Estado, por Silvia Amorim:
"Há 49 dias no comando do maior Estado do País, dos quais os últimos 7 passou administrando a pior crise na área da segurança da história de São Paulo, o governador Cláudio Lembo (PFL) fez um desabafo público ontem, negou a saída do secretário Nagashi Furukawa, da Administração Penitenciária, e recebeu o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. Lembo disse que não vê a hora de deixar o governo. A declaração foi feita durante um discurso em evento com o prefeito Gilberto Kassab na sede do governo estadual. Já no fim do pronunciamento, Lembo afirmou: 'Vamos trabalhar juntos, Prefeitura e Estado nesses oito meses que restam de governo, graças a Deus.' Surpresa, a platéia, formada por professores e assessores das administrações municipal e estadual, riu. O governador respirou fundo e repetiu: 'Graças a Deus.' Lembo disse que o desabafo se deve aos dias difíceis que tem passado à frente do governo com essa onda de atentados patrocinados pela facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), que expôs de forma escancarada o calcanhar de Aquiles do governo do Estado e a sua fragilidade da luta contra o crime organizado. 'É uma honra governar São Paulo, mas você há de admitir que essa honra me teve um custo emocional muito grande', comentou. 'Foi difícil. Eu não esperava.' "

Manchetes do dia

Sexta-feira, 19 / 05 / 2006

O Globo: “Polícia assume 107 mortes, mas resiste a divulgar lista de nomes”
Correio Braziliense: “Investigação liga PCC à máfia dos concursos”
Folha de S.Paulo: “PM diz que não matou inocentes”
O Estado de S.Paulo: “Políticos também seriam alvo do PCC, revela gravação”

Notícias da Prefeitura

Convite: Participe do Plano Diretor
Curso de observação de pássaros
Processo seletivo muda de data
Ubatuba representada em prova na Espanha
Campeonato de Basquete começa hoje
Banco de Sangue busca doadores
Diminuem acidentes com bicicletas

quinta-feira, maio 18, 2006

Plantão Víbora informa:

Justiça determina indisponibilidade de bens de ex-secretário de Educação

Além do ex-secretário, estão indisponíveis também os bens do ex-prefeito Paulo Ramos, da nutricionista Eleine Aguiar e da empresa Arnaud do Brasil

O Juiz da 1ª Vara da Comarca de Ubatuba, Alexandre Torres de Aguiar, concedeu liminar na última terça-feira, 16, determinando o bloqueio de bens do ex-secretário de Educação, Corsino Aliste Mezquita, devido à aquisição irregular de 130 kg de suplemento de acerola em pó. O ex-prefeito Paulo Ramos, a nutricionista responsável pela merenda na época (2002 e 2003), Eleine Aguiar Machado Macário de Faria e a empresa Arnaud do Brasil Ltda ME e seus sócios também fazem parte da ação movida pela Prefeitura e tiveram seus bens indisponibilizados.
Na ação, a Prefeitura também pede à Justiça que condene os requeridos ao ressarcimento integral dos danos, que serão levantados através de procedimentos de liquidação, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa civil estimada em duas vezes o valor do dano e proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de cinco anos.

Entendendo o caso


De acordo com dados da comissão de sindicância, em 26 de março de 2002 foi efetuado o pedido de compras objetivando a aquisição de 130 kg do suplemento alimentar. No referido pedido de compras não consta cotação de preços em empresas habilitadas a fim de aferir se o valor da mercadoria estava em compatibilidade com os preços do mercado. Em 2003 houve processo licitatório semelhante, com pedido de compras para aquisição de 110 kg do mesmo produto. Os requisitantes, entre eles o ex-secretário Corsino, e a empresa vencedora da licitação foram os mesmos do ano anterior. O preço ficou em R$ 600,00 o quilo em 2002, totalizando R$ 78.000,00 e R$ 712,00 em 2003, dando um total de R$ 78.320,00. O suplemento teria sido adquirido a um preço exorbitante – cerca de R$ 700,00 o quilo, contra R$ 114,00 cotado por empresa de Ubatuba -, além do produto ter sido considerado insatisfatório em análise realizada pelo Instituto Adolfo Lutz. Vários depoentes afirmaram terem ficado surpresos ao saberem do valor, como foi o caso do Dr. Casemiro Galvão, que foi membro da Comissão de Licitações da PMU em 2002 e alegou ter lhe causado estranheza o valor proposto pelas proponentes. Outro ex-funcionário que ficou surpreso com o preço foi Rubens Costilhas Junior, que na época era Chefe da Seção de Compras. PMU

Editorial

Vamos mal, muito mal...

O uso eleitoreiro que será feito da “Guerra do PCC” vai causar enjôos. Espere até que as campanhas políticas tomem conta do seu horário de lazer e você vai lembrar destas palavras. A desgraça de alguns será usada para alavancar carreiras políticas de velhos conhecidos, que prometem mundos e fundos. Promessas vãs no horário nobre, esse deveria ser o mote do horário político. Depois da eleição tudo ficará exatamente como está. Enquanto pagarmos setenta reais de juros por real investido em infra-estrutura, serpentes venenosas permanecerão em gestação nos infernos de exclusão que abrigam a maioria dos brasileiros. Segurança é assunto sério, lembro-me bem das palavras de FHC ao passar a faixa presidencial.
- Cuide da segurança ou você terá aborrecimentos, disse o “Príncipe dos sociólogos” ao novo Presidente, aquele que sabemos hoje é o melhor governante do universo. FHC sabia da natureza aguda do problema, embora pouco tenha feito para atenuá-la. O cerne da questão está no sistema carcerário, anacrônico e obsoleto. Assemelha-se ao inferno. O preso está preso para pagar com restrição de liberdade a falta cometida. Na teoria é assim, na prática é o que conhecemos. Sem perspectivas de vida, parte dos jovens acaba delinqüindo e ao fazê-lo encontra uma autêntica universidade do crime nas prisões superlotadas para onde vai. A reincidência é praticamente certa, ninguém sai sem seqüelas de uma temporada ociosa na cadeia. Com o aumento exponencial da população carcerária, que só não é maior por causa da demora no cumprimento dos mandados, a situação caótica ganha ares de tragédia. Desta vez todos sentimos o gostinho amargo da incerteza, mesmo vivendo longe das grandes cidades. O que nos espera amanhã? Só em São Paulo há um milhão de jovens sem trabalhar ou estudar. Quantos vão resistir ao apelo do dinheiro fácil da vida bandida? Fácil e efêmero, a maioria morrerá nas mãos da polícia ou de quadrilhas rivais. É muito desperdício de energia vital. Volto a dizer, o Brasil precisa encarar o problema de frente ante de ser engolido pela horda de desesperados que aumenta a cada dia. Segurança não é apenas questão de polícia, é também de educação, de saúde, de saneamento básico, de lazer e de trabalho digno para todos. Para conseguir que isso seja realidade é preciso fazer a moratória interna, parar de dar dinheiro aos banqueiros e investir na cidadania. Da forma como estamos vivendo, os que chafurdam e se lambuzam no ganho fácil não percebem que estão matando a galinha dos ovos de ouro. Amanhã restarão apenas os corvos que lhes arrancarão os olhos. O aviso foi dado de forma transparente e cristalina.

Sidney Borges

Notícias da Associação Comercial

ACIU alerta: cuidado com sua senha

A Associação Comercial de Ubatuba alerta suas associadas para que tomem cuidado com suas senhas de acesso aos serviços de consultas, pois as mesmas podem ser utilizadas indevidamente por pessoas não autorizadas, causando prejuízos aos usuários do sistema.
Não libere sua senha para qualquer funcionário da empresa, alias, recomendamos o cadastramento de uma senha para cada pessoa que estará autorizada a acessar o sistema, cancelando imediatamente a mesma logo após o seu desligamento com a empresa, para evitar que ela continue a fazer consultas utilizando esta senha, uma vez que o custo da consulta vai para a associada.
Não utilize sua senha na presença de estranhos, pois estes também poderão decora-la e utilizar para acessar o sistema, sendo que a conta também vai para a associada.
Altere periodicamente sua senha e sempre que sentir a necessidade. A alteração da senha pode ser feita pela página da ACIU na internet, em consultas on-line, podendo ser alterada quando quiser e quantas vezes for necessário.
Evite prejuízos, a responsabilidade pela senha é toda do associado, portanto, guarde com segurança o seu acesso ao sistema de consultas.
Lembramos, a Associação Comercial não se responsabiliza pelo mau uso das senhas dos seus associados.

Fonte: Cristiane G. Zarpelão - Comunicação ACIU

Vandalismo no litoral



Bandidos atacam Imprensa Livre durante a madrugada

São Sebastião - Pelo menos três bandidos fortemente armados , inclusive com uma calibre 12, atacaram o jornal IMPRENSA LIVRE por volta das 04h00 da madrugada de hoje (quinta-feira). Os marginais invadiram o prédio do jornal pelo parque gráfico e renderam os trabalhadores do setor. A seguir, invadiram a sala de diagramação do jornal e renderam o profissional do setor.
Numa ação rápida, os bandidos passaram a jogar gasolina no parque gráfico e incendiaram uma impressora, uma guilhotina e toda a edição do IMPRENSA LIVRE que estava prestes a ir para as bancas no dia de hoje.

Por diversas vezes os bandidos gritavam advertências para que o jornal não divulgasse informações sobre o PCC (Primeiro Comando da Capital). Contudo, a direção do jornal não acredita que o atentado tenha ligação com as últimas investidas patrocinadas pela facção criminosa nas várias cidades do Estado de São Paulo.
Os bandidos agrediram com empurrões e chutes quatro gráficos e um diagramador do jornal. Durante o ataque os marginais obrigaram os funcionários a deitar no chão da gráfica e apontaram as armas para a cabeça deles. Depois de atearem fogo nas máquinas e explodirem um ‘coquetel molotov’, os bandidos fugiram a pé. Além dos funcionários rendidos, trabalhavam durante a madrugada no IMPRENSA LIVRE mais dois jornalistas e um fotógrafo que, por pouco, escaparam da ação dos marginais. Um dos jornalistas, ao ouvir barulho e gritos no parque gráfico, conseguiu se esconder em outro departamento do jornal. O outro jornalista e o fotógrafo haviam saído minutos antes da chegada dos marginais ao parque gráfico do jornal, para uma reportagem no Pronto Socorro da área central de São Sebastião, onde oito homens também fortemente armados renderam funcionários e médicos, invadiram o P.S. e mataram a tiros um paciente, baleado na última segunda-feira, e que estava em um dos quartos do Hospital de Clínicas.
A direção do IMPRENSA LIVRE comunica aos seus milhares de leitores que não será um atentado terrorista, como este sofrido na madrugada de hoje, que vai calar a sua linha editorial, sempre pautada na busca da verdade e no trabalho jornalístico da mais absoluta imparcialidade, cobrindo e investigando os fatos como realmente eles são e informando de forma precisa todo o Litoral Norte do Estado de São Paulo.

A direção do IMPRENSA LIVRE informa ainda que envidará esforços para que ainda nesta quinta-feira uma nova edição esteja nas bancas, relatando com mais detalhes o atentado de que foi vítima durante esta madrugada.
Fotos: Reginaldo Pupo Agência Facto

Fonte: Imprensa Livre

Reajuste Salarial

ESCLARECIMENTO SOBRE A DATA BASE!

Informamos a todos os funcionários públicos e munícipes que a data base do Reajuste Salarial da Prefeitura Municipal de Ubatuba, nunca foi no mês de setembro, conforme afirma o Chefe do Executivo, pois a negociações salariais há anos sempre se deram nos primeiros seis meses.

Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de Ubatuba

A bailarina dançou...

De Fausto Macedo em O Estado de S. Paulo, hoje:
"O Tribunal de Contas do Estado (TCE) condenou ontem a deputada Angela Guadagnin (PT-SP), dançarina da pizza no Congresso, ao pagamento de multa no valor de R$ 1 milhão e ao ressarcimento de R$ 8,91 milhões - valor de maio de 1996 - ao Tesouro municipal de São José dos Campos, interior paulista.
O TCE concluiu que Angela, ex-prefeita da cidade (1993-1996), praticou irregularidades na desapropriação de áreas da Tecelagem Parahyba e da Fazenda São José Agropecuária - por R$ 19,5 milhões, 6 glebas de importância arquitetônica, histórica, cultural e paisagística com trabalhos de Burle Marx -, que se transformaram no Parque da Cidade".

CARTA ABERTA

AOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS

O SINDICATO DOS TRABALHADORES NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DE UBATUBA vem informar a todos os Servidores Públicos que após muitas tentativas através de telefonemas e ofícios, para uma negociação com a atual Administração, onde pudéssemos chegar a um acordo sobre o Reajuste Salarial, não fomos atendidos, fazendo com que pela primeira vez no ano de 2006, na manhã do dia 16 de maio a Direção do Sindicato fosse recebida pelos representantes do Sr. Prefeito: Sr. Silvio Bonfiglioli (Secretário de Administração) e o Sr. Délcio Sato (Chefe de Gabinete), para tratarmos exclusivamente da Pauta: REAJUSTE SALARIAL.
Leia mais

Pensata

Da natureza do crime

Os ataques do PCC contra policiais em São Paulo intimam a uma reflexão sobre o crime. Trata-se de um dos mais complexos e variegados fenômenos sociais, que tem múltiplas causas e manifesta-se em número ainda maior de ações, desde a compra de um brinquedo importado sem nota fiscal até o atentado à bomba contra uma delegacia de polícia.

Para a esquerda, numa descrição um pouco estereotipada, o crime sempre foi muito mais um acontecimento social do que o ato de volição de um indivíduo. Por trás do furto de uma banana ou mesmo de um assalto a banco, estariam estruturas sociais perversas, que, ao impedir a repartição equânime das riquezas, atuariam como motor primeiro do crime. Levando tal raciocínio ao extremo, o bandido já nem seria o responsável pelo delito, mas apenas materializaria uma série de injustiças sociais que começariam no direito de herança e terminariam numa escola pública aviltada. Subjaz aí a idéia da "tabula rasa". Ao nascer, todos os homens seriam iguais. Determinações socioambientais é que os levariam a tornar-se o que devêm.

Já para a direita, também num retrato propositadamente caricato, existe uma natureza humana nada estimável que nos torna propensos a buscar vantagem a qualquer preço. Só o que nos impede de matar uns aos outros é a mão dura da lei. Quando, por alguma razão, os freios externos deixam de atuar, sobrevém a barbárie. É o que estaria acontecendo em São Paulo.
Leia mais

Jornal é atacado em São Sebastião

Grupo invade e destrói parte da gráfica de jornal no litoral de SP

Quatro homens encapuzados, armados com espingarda calibre 12 e pistolas, destruíram na madrugada desta quinta-feira parte da gráfica do jornal diário "Imprensa Livre", em São Sebastião (litoral de São Paulo). Um funcionário da gráfica cortou o pé ao tentar fugir pela janela, mas os criminosos não agrediram ninguém.Segundo Igor Veltman, editor-chefe do jornal, os criminosos obrigaram todos os funcionários a deitar no chão. Em seguida, jogaram um coquetel molotov na gráfica e colocaram fogo na máquina impressora e uma guilhotina. Também foi destruída a terceira edição do jornal que seria distribuída em São Sebastião e Ilha Bela. "Eles diziam enquanto ateavam fogo na gráfica para a gente não noticiar nada mais sobre o PCC", disse Veltman.
Leia mais

Manchetes do dia

Quinta-feira, 18 / 05 / 2006

Folha de São Paulo: “Não dá pra fazer a reforma do meu desejo, afirma Lula”
O Estado de São Paulo: “Petrobrás tem o maior lucro de sua história”
O Globo: “PF prende 32 policiais por contrabando em fronteira”
Jornal do Brasil: “INSS humilha e maltrata idosos”

Notícias da Prefeitura

Estatuto dos Servidores
Rali Pura Aventura é adiado
Programa de Controle de Tuberculose
Exposição faz sucesso

quarta-feira, maio 17, 2006

Não à violência

O IAB-SP MANIFESTA SUA REPULSA AO CLIMA DE VIOLÊNCIA EM SÃO PAULO

O crime organizado se espelha na impunidade geral da nação em especial a impunidade que assistimos no Congresso Nacional e na corrupção que grassa de forma crônica e disseminada no trato da coisa pública.
Contribuem para a formação desta permissividade à criminalidade um Sistema Judiciário benevolente e intimidado cuja ação é agravada pela omissão de um Poder Executivo incapaz de executar uma política de segurança coordenada e abrangente.
Patrocinam (ou prepararam o território para) este caos: a estagnação econômica de décadas que retiram a perspectiva de trabalho digno e crescimento de vastíssima parcela dos jovens brasileiros, jogando essa força de trabalho nos braços das organizações criminosas; junte-se ainda a isto a dissolução familiar e moral, como a falta de habitação adequada; de educação universal; de lazer e cultura para todos.
A cidade sem o planejamento adequado e sem as condições mínimas de convivência cidadã, fica a mercê desta guerrilha urbana que o narcotráfico nos impõe.
As periferias e as favelas devem ser urgentemente cuidadas pelo Estado mediante obras que se caracterizem pela qualidade da Arquitetura e do Urbanismo, tal como todos os cidadãos merecem, sobretudo em respeito à enorme maioria daqueles homens e mulheres honestos e trabalhadores ainda hoje submetidos a essa indigna condição de vida. Assim - como um dos bons efeitos dos investimentos públicos requeridos - aqueles lugares, uma vez atenciosamente tratados como verdadeiros abrigos humanos integrados à cidade, não mais seriam tão facilmente usados como refúgios seguros para a criminalidade.
As polícias que foram as maiores vítimas diretas desta covarde violência, têm neste momento a oportunidade única de redimirem-se diante da sociedade e estabelecerem um novo vínculo solidário com esta, apresentando-se como agentes promotores da segurança investidos do poder que a sociedade lhes atribuiu.
Os arquitetos paulistas como parcela viva da nossa comunidade se propõem à luta pela união da sociedade para construção de novos tempos e expressam sua repulsa à estas ações de crueldade inusitada contra nossa gente de paz.

Instituto de Arquitetos do Brasil
Departamento de São Paulo

De quem é a culpa?

Datafolha

A culpa é do judiciário e de Lula. A Justiça tem "muita responsabilidade" pelos ataques da facção criminosa PCC em São Paulo. Esta é a avaliação de 55% dos paulistanos, como revela pesquisa do Instituto Datafolha divulgada hoje. As entrevistas foram feitas ontem, com 553 moradores da cidade. Na seqüência das autoridades que tiveram mais responsabilidade no episódio, vem o presidente Lula. Ele têm "muita responsabilidade" para 39% dos entrevistados. O ex-governador e pré-candidato do PSDB à Presidência Geraldo Alckmin teve índice de 37%. Já o governador Cláudio Lembo (PFL) é citado por 30% nessa categoria.
Fonte: Terra

Totós



Totós (1)
Foi aprovada na sessão de Câmara de ontem da Câmara de Ubatuba, a obrigatoriedade de recolhimento dos resíduos fecais de animais conduzidos por seus donos em espaço público.

Totós (2)
Foi aprovada também a proibição da permanência de animais ferozes em locais públicos e de uso comum.

Cristiane Zarpelão

Não sou rico, apenas remediado...

Fidel desmente fortuna

De O Estado de S.Paulo, hoje:
"O presidente de Cuba, Fidel Castro, desmentiu furiosamente na segunda-feira uma reportagem da revista Forbes que afirma que ele tem US$ 900 milhões. Fidel prometeu que renuncia ao cargo se a revista conseguir comprovar essa alegação.
A revista de economia classificou Fidel como o sétimo governante mais rico do mundo em sua lista anual das Fortunas de Reis, Rainhas e Ditadores.
Fidel foi para a televisão brandindo um exemplar da revista, que tem sede nos EUA, para dizer aos cubanos que a reportagem é uma "calúnia repugnante de uma publicação capitalista". Com o diretor do Banco Central de Cuba ao seu lado, Fidel desafiou a Forbes a provar sua alegação."
Leia mais

Projeto Praia Grande

Praia Grande ganha projeto de quase 8 milhões

Parceria entre comunidade, iniciativa privada e Poder Pública pode se tornar realidade

Na próxima sexta-feira, 19, às 20h30 no restaurante Oásis, o prefeito de Ubatuba, Eduardo César (PL), receberá dos incorporadores da Praia Grande o projeto completo de infra-estrutura para o bairro. O projeto prevê drenagem e pavimentação em bloquetes em todas as ruas e está orçado em quase R$ 8 milhões. A duração da obra é de 24 meses. Segundo os incorporadores, o objetivo é que esta obra seja executada pela Prefeitura e financiada pela comunidade.
Além do prefeito Eduardo César, estarão presentes no evento secretários municipais, vereadores, autoridades do Judiciário, líderes comunitários, imprensa local e regional e representantes das incorporadoras, autores do projeto de infra-estrutura. Neste evento será explicado e detalhado todo o projeto, bem como fases e valores.
O bairro possui cerca de 6 mil imóveis e mais de 30 mil moradores. A drenagem nas ruas do bairro visa eliminar alagamentos em vários pontos, ocasionados nos períodos de chuva. Após a drenagem, o projeto prevê o calçamento para oferecer mais conforto e segurança aos moradores, além é claro, da valorização do imóvel.
Esta é a grande reivindicação da comunidade da Praia Grande, há pelo menos 20 anos. O projeto tem apoio da Associação de Moradores, comerciantes, hoteleiros e moradores.
A Praia Grande é um dos mais belos cartões postais do litoral brasileiro e uma das praias mais visitadas e freqüentadas em Ubatuba. Pode ser considerada o point da juventude e palco de campeonatos de surfe.

Divulgação

Ponto de vista

Oposição com responsabilidade

Caro amigo Sidney, o desafio nosso é encontrar um "ponto de equilíbrio" entre as nossas posições divergentes com o Executivo, porque o governo anda com as duas pernas. "O problema é uma não trombar com a outra". Admito que os esforços de entendimento tem de ser retomados pelo bem da cidade. E isso tem que ficar claro na opinião pública. A oposição deve saber que manipulações também teriam repercussões negativas e poderiam terminar dando força ao próprio governo que jogaria na oposição a responsabilidade de desastres sociais e econômicos, dos quais os culpados são eles.

Jairo dos Santos-PT

Nota do editor - Desde que a Democracia existe, oposição é oposição. Falar em oposição com responsabilidade me faz recordar os anos de chumbo, quando havia bipartidarismo. Tinhamos a ARENA, partido do sim e o MDB, partido do sim senhor. Deve ser evidenciado que ser de oposição implicava em riscos, o que não acontece hoje. A verdadeira oposição deve tentar de todas as maneiras alcançar o poder, se não o fizer poderá ser confundida com armazém de secos e molhados.

Sucesso amigo Jairo,

Sidney Borges

Pertinente

Alckmin com a palavra

"Como pode falar em choque de gestão um governo que não é capaz de impedir celular dentro dos presídios?" - pergunta Ricardo Berzoini, presidente do PT.
Fonte: Noblat

Polêmica cerca o fim dos ataques

Notícia de acordo revolta parentes de policiais mortos

Por José Maria Mayrink, n'O Estado:
"Associações de policiais e parentes das vítimas do Primeiro Comando da Capital (PCC) reagiram com indignação à notícia de que o Estado fez um acordo com a facção criminosa. 'É um absurdo fazer acordo com bandido, não é possível acreditar em traficante', disse o presidente da Associação Desportiva do Corpo de Bombeiros de São Paulo, cabo aposentado Antônio Carlos Alves, o Carlinhos. Amigo do soldado Alberto Costa, morto ao deixar o batalhão no sábado, ele considera o suposto acordo uma afronta. Se os chefes do tráfico fizeram mesmo um acordo com o governo, considera, 'foi para acabar com a repressão que interrompeu o seu negócio, a boca de fumo'. Embora a Polícia Militar negue, Carlinhos acredita que tenha havido um acerto, uma vez que as rebeliões e os ataques cessaram de repente. 'O secretário da Segurança está com vendas nos olhos', disse Carlinhos. Os traficantes voltarão ao ataque, acredita, logo que se sentirem livres para retomar a venda de drogas. 'Marcola aterroriza toda a população.' Para a presidente da Associação de Funcionários da Polícia Civil de São Paulo, Luci Lima, é impossível acreditar que o governo cedeu às condições dos bandidos. 'Que força tem a palavra de um criminoso?' As famílias dos policiais, disse, estão apavoradas. 'Mulheres e filhos estão mudando, com medo de serem atacados.' Na associação, que oferece curso preparatório para a carreira, alunos cancelaram matrícula. 'Esse acordo traduz a fragilidade do Estado', disse um dos cunhados do investigador José Antônio Prada Martinez, o Tito, de 41 anos, morto no ItaimBibi, zona sul. A expectativa da família é que, enterradas as vítimas, a tragédia do fim de semana seja esquecida."

Ataques continuam em menor escala

Ataques param na Capital, mas continuam no interior e litoral

Na Folha:
"Entre o final da noite de anteontem e a madrugada de ontem, enquanto os ataques a bases da polícia e casas de policiais cessavam na capital, os atentados seguiram no interior do Estado. Em Botucatu, uma base da Polícia Militar localizada no distrito de Rubião Júnior foi incendiada, na madrugada de ontem. (...) Outro posto policial atacado foi o 6º DP de São José do Rio Preto. Já em Praia Grande (litoral sul), a casa do segundo sargento da PM Odair Martins foi alvo de disparos na noite de segunda. Segundo a mulher do policial, Sonia Martins, não havia ninguém na casa. (...) Também na noite de segunda, criminosos atacaram uma delegacia em Tremembé, provavelmente com um coquetel molotov, que explodiu e danificou um carro da Polícia Civil. O 3º DP de São Sebastião (litoral norte) foi atingido a tiros por volta das 21h30 de anteontem. Uma viatura que estava na garagem do prédio também foi alvejada. Não houve feridos. Segundo a Polícia Civil, um carro da PM de Campinas com quatro policiais fazia ronda no bairro Jardim Campo Belo e foi atacado por quatro homens em um carro. Houve troca de tiros. Um deles morreu e outro ficou ferido. Os outros dois conseguiram fugir. Em Piracicaba, uma base da PM foi atingida na noite de segunda, mas não houve feridos. Já em Mogi-Mirim, também anteontem, um policial militar teve a casa atingida várias vezes."

Segurança vai pesar na eleição

PT estuda uso eleitoral da Segurança, sem mencionar PCC

Na Folha, por Malu Delgado, José Alberto Bombig e Catia Seabra:
"Os ataques do PCC (Primeiro Comando da Capital) no Estado de São Paulo podem provocar uma espécie de guerra fria entre PSDB e PT na campanha eleitoral. Os tucanos têm a dimensão do estrago que a crise na segurança pública causará à campanha de Geraldo Alckmin à Presidência. Do outro lado, o PT quer expor as fragilidades da gestão de Alckmin, mas acha delicado explorar o último episódio de forma ostensiva na campanha no rádio e na TV. Já temendo o uso eleitoral dos ataques do PCC, tucanos de São Paulo falavam ontem em utilizar supostas fitas contendo diálogos de integrantes da facção criminosa com ameaças ao ex-governador Geraldo Alckmin e a deputados estaduais do PSDB. Segundo avaliações da cúpula do PT, o episódio dificulta ainda mais a largada da campanha de Alckmin. Mas, por se tratar de um tema complexo, que envolve responsabilidades tanto dos Estados quanto da União e a vida da população, usar a crise em São Paulo como trunfo político é ignorar, conforme a definição de um petista, 'que o telhado é de vidro'. Auxiliares do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dirigentes petistas mostram disposição para trazer o debate sobre segurança pública para a campanha eleitoral, com intuito de expor as fragilidades da gestão do adversário tucano, mas sem usar de forma ostensiva as imagens da última onda de ataques do PCC. Para os petistas, a crise em São Paulo é auto-explicável. 'O PSDB e o PFL vão apanhar da população, não tenha dúvida. Nem precisa partir da gente. Surfar na crise é inadequado', disse o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (SP). 'Isso não é tema para capitalização política. Segurança pública é um problema de Estado', definiu um petista envolvido nos debates da campanha."

Manchetes do dia

Quarta-feira, 17 / 05 / 2006

O Globo: “Polícia reage com matança em SP”
Correio Braziliense: “O novo golpe dos sanguessugas”
O Estado de S.Paulo: “Cidade se acalma; advogada foi a Marcola em avião da PM”
Valor: “Lula criou 82 mil novos cargos efetivos na União”
Folha de S.Paulo: “Polícia prende 24 e mata 33 em 12h”

Notícias da Prefeitura

Lançamento do Plano Diretor
Limpeza de lotes
Prefeitura combate a dengue
Melhorias na região norte
Visita ao Emaús
Casa do Brinquedo
Prova Pedestre
Campeonato de Basquete
Programa Cicloviário regional
Oakley Junior Challenge

terça-feira, maio 16, 2006

Fim de caso...

COMUNICADO À EXECUTIVA DO PARTIDO VERDE

Estou me afastando da militância do PV – Partido Verde – em Ubatuba. Não irei participar nas hostes do partido no processo eleitoral, nem apoiando os candidatos para os cargos proporcionais em âmbito estadual e, muito menos, federal.
É óbvia, fática e absolutamente previsível a falta de capacidade de aglutinação do partido. Devido a este estado de coisas, prefiro empenhar os meus esforços em outras atividades políticas.


Ubatuba, 16 de maio de 2006.

Ditinho do PV.
ditinhopv@bol.com.br

Editorial

Democracia é aqui mesmo...

Na Democracia multipartidária, pressupõe-se a existência de diversas concepções de mundo, com diferenças ideológicas pertinentes, o que reflete na organização das agremiações. Há partidos de direita, outros de centro e outros ainda de viés esquerdista, se bem que depois do fim do confronto ideológico que permeou a “Guerra Fria” ficou mais difícil conceituar o que é esquerda e o que é direita. No Brasil há partidos que se situam no que poderíamos chamar de centro-esquerda, PSDB e PT são exemplos dessa tendência. Para comprovar basta ler o ideário que fundamenta suas ações. Com posição semelhante estariam PTB, PDT e PSB e um pouquinho mais à esquerda o PPS. No centro está o PMDB, o maior partido do país. O PFL reina soberbo no que poderíamos chamar de centro-direita, juntamente com PL e PP, enquanto o esdrúxulo PRONA situa-se na extremidade dessa tendência. PCdo B, P-SOL e PSTU figuram na outra extremidade do espectro, a extrema-esquerda. Correndo por fora existe o MST, que não é bem um partido, mas é tão organizado quanto qualquer um dos existentes. O PV é o partido da causa ecológica, situa-se próximo ao PSDB e ao PT. Pela forma ética de atuar está crescendo no conceito da população. Em Ubatuba não dá para perceber com clareza as diferenças entre os partidos. Nesta cidade cujas praias são as mais lindas do universo, capital do surfe, paraíso terrestre, procurei a oposição para fazer algumas perguntas. Embora existam diversos partidos convivendo na Câmara tive grande dificuldade de concretizar meu intento. Eu desconfiava que a oposição seria dificil de encontrar, mas por dever profissional, fui à luta. Liguei para a Câmara e perguntei pela oposição. Descobri que o único vereador oposicionista é Edílson Félix, que atualmente não tem partido. Ele está sendo cortejado pelo PT. Se aderir à agremiação lulista, passará automaticamente para a situação e então, bingo, Ubatuba entrará para o Guinness. Será a única cidade democrática do mundo sem oposição. No Legislativo ubatubense há vereadores que apóiam o prefeito, outros que apóiam muito e verifica-se o caso de um que apóia ardorosamente. Saibam os leitores que esse posicionamento é fruto unicamente do compromisso ideológico com o bem e a verdade. Ninguém pensa em auferir vantagens ou benefícios pessoais. Um dia nossos vereadores apoiaram Paulo Ramos, no outro mudaram para o PT e hoje, em nome do amor à cidade fazem integralmente, sem qualquer titubeio, tudo o que o mestre mandar. Viva a democracia. Ubatuba é um exemplo para o mundo.

Sidney Borges

Só acredito vendo...

Polícia do Rio pedirá prisão preventiva de Waldomiro

O Estado de São Paulo:
"Dois anos e três meses depois de ser demitido do governo, acusado de pedir propina ao empresário de jogos Carlinhos Cachoeira, o ex-subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil Waldomiro Diniz terá prisão preventiva pedida pela Delegacia de Combate às Ações do Crime Organizado do Rio. Waldomiro foi um dos principais assessores do então ministro José Dirceu. Além dele, o inquérito pede a prisão preventiva de Cachoeira e do ex-deputado e ex-bispo da Igreja Universal Carlos Rodrigues, que está preso em Cuiabá, acusado de desvio no esquema das ambulâncias. Outras sete pessoas serão indiciadas."

Entrando areia...

Crise de segurança em SP abala relações entre PFL e PSDB

Por José Alberto Bombig e Catia Seabra, na Folha:
"Às vésperas da escolha do candidato a vice da chapa de Geraldo Alckmin à Presidência, uma nova crise abalou ontem o relacionamento entre tucanos e pefelistas em São Paulo, alimentada pelos atentados da facção criminosa PCC no Estado. A onda de violência também deixou em alerta o comando das campanhas de Alckmin e de José Serra, candidato tucano ao governo de SP. Ambas temem 'radicalização' do PT nos ataques à área da segurança. A ala do PFL desde o início contrária à manutenção dos tucanos Saulo de Castro Abreu Filho (Segurança) e Nagashi Furukawa (Administração Penitenciária) na gestão Cláudio Lembo voltou à carga ontem e quer que o PSDB divida publicamente com o governador os prejuízos à imagem do pefelista e de seu partido por conta dos atentados. Mas os tucanos próximos a Serra e Alckmin dizem não aceitar a hipótese. O comando da campanha de Alckmin a presidente quer vê-lo afastado do epicentro da crise, ainda que a manutenção de Saulo, homem da confiança do tucano, e de Furukawa tenha sido um pedido do ex-governador, de quem Lembo herdou o cargo em 1º de abril. O PFL deve indicar até o final de semana o vice de Alckmin. Ontem, os pefelistas paulistas diziam que, caso a crise na segurança persista, poderá não haver 'clima' para a escolha. Os três nomes do PFL com direito a voto na escolha do vice são justamente Lembo, Gilberto Kassab, prefeito da capital, e Rodrigo Garcia, presidente da Assembléia. Dos nove deputados do PFL na Assembléia, pelo menos cinco eram contra a idéia da manutenção de Saulo. Os nomes do partido para o cargo eram Romeu Tuma (SP) e o adjunto da Segurança, Marcelo Martins de Oliveira. Em março, a ala do líder do PFL na Câmara, Rodrigo Maia (RJ), disse a Lembo que não gostaria de ver o ex-secretário Gabriel Chalita, outro nome de confiança de Alckmin, na Educação. Ontem, Alckmin observou distância regulamentar da crise. Tucanos próximos a ele arriscavam palpites que, se houver um grande prejudicado, ele deverá ser Serra."

Quem mostra a cara?

Luiz Moura
A retirada do mato que crescia (e em breve estará viçoso novamente), pelos contratados (temporariamente) pela “administração do desgaste”, na faina de maquiar o município, deixou à mostra, no final da rua Jordão Homem da Costa, um trecho de pavimentação que necessita ser reposto.
Não quero ser injusto, mas considerando os serviços de reposição de pavimentação “até agora executados” pela empresa encarregada em abastecer de água, coletar e dispor os esgotos em Ubatuba, arrisco em afirmar que esta é mais uma das colgadas da Sabesp, anteriores aos ocupantes atuais do Paço Municipal. Os eleitos apenas vêm mantendo-a a 365 + 135 dias.
A Sabesp cobra da Prefeitura a água utilizada nos próprios municipais. Não sei se paga, sequer, o imposto de prestação de serviços pelos trabalhos que executa em Ubatuba. O município está sempre mendigando “favores”, doando imóveis, agradecendo... agradecendo... agradecendo... e contribuindo para o aumento do patrimônio da Sabesp.
Por que a Prefeitura não executa os serviços de repavimentação e em seguida envia a conta para a Sabesp? Afinal, algum setor da administração deve acumular os pedidos (ou informações) das intervenções da Sabesp nas ruas de Ubatuba. Ih, será que não? Não têm controle de nada?

Foto: Luiz Moura

Reflexões

O poder público não entendeu

Comentário da cientista política Lucia Hippolito na CBN:
"Desde o fim da ditadura, o Brasil se atola numa monumental desconversa sobre o tema da segurança pública. Alguns propunham a eliminação pura e simples dos bandidos, entendendo que “bandido bom é bandido morto”. Outros defendiam a tese de que as causas do crime eram econômicas e sociais, ou seja, a pobreza de boa parte da população. O que, vamos falar a verdade, é uma tremenda injustiça com os milhões de pobres deste país, que nunca mataram nem roubaram. Mas o resultado é que o Brasil saiu da ditadura sem discutir a sério o uso da autoridade e da força legal num Estado democrático de direito.
Leia mais

Wembley Inn Hotel teve evento animado

Associação de Aposentados de Ubatuba promove grande evento de aniversario

Neste último dia 13 de maio, nas dependências do Wembley Inn Hotel, nas Toninhas ocorreu maravilhoso evento de aniversario da AAU, com a presença do grande Pianista Pedrinho Mattar, mais de 200 convidados prestigiaram a apresentação. O vereador Charles Medeiros PSB representando o Legislativo Municipal, felicitou toda a diretoria pelos relevantes serviços prestados á comunidade local. Na ocasião os membros da diretoria foram homenageados pelo deputado Arnaldo Faria de Sá com uma placa de prata pelos valorosos serviços prestados à sociedade ubatubense. A comenda foi entregue ao Presidente José Luiz Marques, pelo Sr. Auracy Mansano, representante do deputado no evento. “A Associação conta hoje com 800 filiados e vem desenvolvendo várias atividades como aula de alfabetização, informática, dança de salão, bem como as diversas lutas em defesa dos aposentados de Ubatuba, que merecem todo o respeito dos poderes constituídos”. Afirma Charles Medeiros.
Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Notícias da Associação Comercial

Ciclo de Palestras do Sebrae com a ACIU

Continua acontecendo o Ciclo de Palestras do Sebrae em parceria com a ACIU.
A próxima palestra será sobre “Entendendo custos, despesas e preço de venda” e será ministrada no dia 17 de maio (quarta-feira) às 19h00 na ACIU pelo consultor Roberto Lessa.
Orientar e esclarecer os conceitos básicos de custos e despesas, esclarecer suas classificações, tratamentos e alocação nos itens de venda, mostrar o impacto sobre os preços de venda na margem e nos resultados, visando oferecer melhorias na performance econômico e financeiro da empresa, permitir uma visão da repercussão das políticas de preço adotadas pela empresa nos resultados econômicos e financeiros e mostrar a agilidade que os controles financeiros, como ferramentas de gestão, dão para tomada de decisões na empresa, são os temas abordados na palestra.

Podem participar todas as pessoas interessadas no assunto e a palestra é gratuita.Os interessados podem fazer a inscrição no balcão de atendimento da ACIU, ou entrar em contato com a Assessoria de Comunicação da ACIU c/ Cristiane tel 3832 1449.
Fonte: Cristiane G. Zarpelão - Comunicação ACIU

Manchetes do dia

Terça-feira, 16 / 05 / 2006

O Globo: “Crime e medo param São Paulo”
Valor: “Violência e medo param São Paulo”
Folha de S.Paulo: “Temor de novos ataques causa pânico e fecha escolas e lojas”
O Estado de S.Paulo: “PCC suspende as rebeliões; boatos e pânico paralisam SP

Notícias da Prefeitura


Um farto café da manhã fez parte da homenagem às mães funcionárias

Prefeito homenageia mães funcionárias

O prefeito Eduardo Cesar participou no último domingo, Dia das Mães, de um café da manhã organizado pela Prefeitura para homenagear as mulheres que trabalham na limpeza da cidade. As mães foram brindadas com um farto café da manhã e o prefeito fez questão de entregar, para cada uma delas, uma rosa simbolizando o agradecimento da administração pela dedicação e empenho. Esteve também participando do evento e acompanhando o prefeito Eduardo Cesar nas homenagens, o secretário de Administração Silvio Bonfiglioli Neto. PMU


segunda-feira, maio 15, 2006

Utilidade Pública

Comunicado

O Comandante do Litoral Norte comunica a toda População que a Segurança Pública, nos quatro municípios, Caraguatatuba, Ubatuba, Ilhabela e São Sebastião está preservada e qualquer perturbação será tratada com rigor, não devendo a população e comerciantes acatar boatos lançados por desordeiros que objetivam a perturbação da Ordem Pública. Solicito dar ampla divulgação a este serviço de Utilidade Pública.

Vicente Perine Júnior
TENENTE CORONEL PM COMANDANTE

Guerra civil



Comércio fecha as portas no centro de S. Paulo

De Carla Miranda e Carina Flosi na Agência Estado:
" O clima de terror que se espalhou por São Paulo devido a onda de violência que o grupo criminoso liderado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) chegou desta vez rua Teodoro Sampaio, rua tradicional de comércio do bairro de Pinheiros, onde quase todas as lojas foram fechadas desde às 14h40 da tarde desta segunda-feira, com funcionários e clientes em pânico se recusando em ir para a rua.
Em seguida a Teodoro Sampaio foi tomada pela Polícia Militar e Civil, aumentando sua vigilância em toda região. O aeroporto de Congonhas onde houve ameaça de bomba, teve o seu efetivo de segurança ampliado.
Os lojistas da 25 de Março, a mais tradicional rua de comércio de São Paulo também decidiram fechar as portas, com medo de ataques liderados pela facção criminosa PCC.
Até as 16 horas, todo o comércio estará fechado, segundo a Associação dos Lojistas da 25 de Março (Univinco). O objetivo, segundo a entidade, é liberar os funcionários mais cedo e evitar problemas na volta para casa".

Guerra civil



Balanço dos ataques em São Paulo

Até o momento no Estado de São Paulo: 180 ataques, 56 ônibus incendiados, 8 bancos atingidos, 31 criminosos presos e outros 38 mortos. Policias e civis assassinados: 43. Total de 81 mortes desde sexta-feira e 49 feridos. Ainda permanecem como reféns de rebeliões em presídios paulistas 82 pessoas.

Condenado, porém rico...

TJ nega pedidos de prisão de Pimenta Neves

O TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo negou nesta segunda-feira mandados de segurança com pedidos de prisão do jornalista Antonio Pimenta Neves, 69, condenado pela morte da ex-namorada --a também jornalista Sandra Gomide.Pimenta Neves foi condenado no último dia 5 a 19 anos, dois meses e 12 dias de prisão em regime fechado, mas obteve o direito de recorrer em liberdade.
Leia mais

Nota do editor - A propósito das instituições, quem duvida que faliram pode perder as esperanças. O PCC está aí para comprovar. O Brasil vai mal, cada dia piora um pouco.

Ubatuba Víbora na Copa



Parreira convoca o "scratch canarinho"

Abaixo, os 23 atletas que irão disputar a Copa do Mundo na Alemanha:

Goleiros:
Dida (Milan)
Júlio César (Internazionale de Milão)
Rogerio Ceni (São Paulo)

Laterais:
Cafu (Milan)
Cicinho (Real Madrid)
Roberto Carlos (Real Madrid)
Gilberto (Hertha Berlim)

Zagueiros:
Juan (Bayern Leverkusen)
Lúcio (Bayern de Munique)
Luisão (Benfica)
Cris (Lyon)

Meio-campo:
Emerson (Juventus de Turim)
Gilberto Silva (Arsenal)
Edmilson (Barcelona)
Zé Roberto (Bayern de Munique)
Juninho Pernambucano (Lyon)
Ricardinho (Corinthians)
Kaká (Milan)

Atacantes:
Robinho (Real Madrid)
Ronaldinho Gaúcho (Barcelona)
Ronaldo (Real Madrid)
Adriano (Internazionale de Milão)
Fredy (Lion)

Festa de São Benedito

Semana da Cultura Caiçara, e Congada de Ilhabela - 2006.

Dando atendimento a Lei Municipal nº593/95, que instituiu a Semana do Caiçara e a Lei Municipal nº 894/ 00, que instituiu a Semana da Cultura Caiçara, a Prefeitura Municipal de Ilhabela, através da Secretaria Municipal da Cultura e da Fundação Arte e Cultura de Ilhabela – FUNDACI, promove a “Semana da Cultura Caiçara, Festa de São Benedito e Congada de Ilhabela - 2006”, de 16 a 21 de maio.
Nos quatro primeiros dias da Semana da Cultura Caiçara serão realizadas apresentações dos grupos de teatro, dança, coral e orquestra mantidos pela secretaria municipal da Cultura e pela Fundação Arte e Cultural de Ilhabela (Fundaci).
Leia mais

Pensata

Os amantes de Hugo Chávez

Que delícia. Leio na imprensa inglesa entrevista com Herma Marksman, amante de Hugo Chávez durante dez anos. Isto, claro, quando Chávez era um modesto tenente-coronel do exército da Venezuela. Tenho certa experiência com a vida privada de ditadores ou caudilhos e já escrevi abundantemente a respeito. Normalmente, não se recomendam. Hitler era caso extremo e o romance com Eva Braun, que terminou como terminou, ficou marcado por insatisfações mútuas, típicas do onanista histérico e da mocinha insatisfeita. Mussolini era um selvagem que violava duas ou três mulheres por dia e depois discursava a multidões em êxtase. Cuidado, falamos de tempos pré-Viagra. Os comunistas eram um pouco mais moderados: tirando Mao, pedófilo e, em termos de banho diário, um reputado suíno, Lenin e Stálin tinham privacidades toleráveis. Lenin gostava de "ménage a trois" com a mulher, Nadya, e a amante, Inessa, o que não deixa de ter as suas vantagens e, mais que vantagens, a sua coerência: coletivismo é isso mesmo, camaradas. Stálin, depois de enterrar a primeira mulher e de levar a segunda à loucura, dedicou as energias hormonais a matar milhões de seres humanos. Sexo e morte: as duas únicas certezas desta vida.
Leia mais
 
Free counter and web stats