sábado, novembro 19, 2005

Jornais velhos

Se não tem notícia a gente inventa. Parece ser esse o lema dos jornais de papel, o que justifica a fuga dos leitores. Estão migrando para a Internet que é mais atraente, mais rápida e mais verdadeira. Além de publicar notícias velhas os jornais insistem em criar factóides, que nada acrescentam. No momento atual especula-se a torto e a direito em torno da candidatura de Lula. Ele será candidato e pronto. É assim em todos os lugares onde existe reeleição. Será que alguém acredita que Lula largará o osso à toa? Ele, que como todos os presidenciáveis tem verdadeira volúpia pelo poder? Lula só não será candidato se for cassado. E em sendo candidato tem grandes chances de levar. Esses são os fatos, o resto é especulação.

Sidney Borges

Recado

Caro Sidney, o Ubatuba Víbora, vez por outra, recebe matérias de humoristas. Fazer este tipo de humor, com tanta "dedicação", mas que não dá riso, é só para quem, muito mais mais que um artista, é um ser "convicto". Estamos na ZORRA TOTAL. A vida, imita a arte. Nossa!!!

Ronaldo Dias

Consciência Negra


O platéia presente ao plenário da Câmara assistiu atenta aos trabalhos

Políticas Públicas direcionadas às causas do negro foram temas de discussão na Câmara Municipal, na Semana da Consciência Negra.

“A Semana da Consciência Negra não é só comemoração, é também e, principalmente, reflexão”. Com a frase, a historiadora Janaína de Figueiredo, da Ong Acubalin, levantou as principais questões raciais no Brasil. Segundo ela, embora a luta seja constante e árdua, é consensual que, ainda hoje, reproduzimos o sistema racista. Janaína falou sobre os projetos da Acubalin para as áreas da Educação e Cultura. Para a Educação infantil, por exemplo, a entidade oferece oficinas utilizando metodologia de África, com música e dança.
A historiadora Janaína fez parte da mesa que reuniu os principais defensores da causa negra, no dia 17, quarta-feira, na Câmara Municipal de Ubatuba. Acompanhando a historiadora estavam o vice prefeito, Domingos dos Santos, PT, o presidente da Câmara, Jairo dos Santos, PT, a orientadora jurídica da Casa da Cultura da Mulher Negra de São Sebastião, Zenaide de Oliveira Brito, o delegado na IV Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente e membro do movimento afronorte de São José dos Campos, Claudiney Corrêa, o coordenador da Associação em Defesa do Povo Caiçara, representante do quilombo da Caçandoca e assessor parlamentar Amarildo Cesário Prado e a professora da Rede Municipal de Ensino, Akemi Matsuoka.
Claudiney Corrêa lembrou que a sociedade tem uma dívida com o negro, principalmente a de Ubatuba que, segundo ele, foi um dos locais por onde mais passaram escravos vindos da África. Para Claudiney, há necessidade de políticas públicas voltadas para os afrodescendentes, que defendam e valorizem o povo negro e o mestiço que ainda sofrem discriminação no Brasil. A cultura e a religiosidade foram defendidas por Corrêa, que pede respeito aos ritos africanos.
O vice prefeito Domingos dos Santos falou da composição étnica - indígena e negra – do povo caiçara. Ele fez um apanhado geral da História, desde as Capitanias Hereditárias até os dias de hoje, lembrando que a construção do País foi feita através das desigualdades, da exploração do trabalho escravo e, com isso, o povo caiçara também vem sendo espoliado, num “verdadeiro processo de roubo de terras” perdendo seus bens, sua cultura e sua identidade, ficando cada vez mais pobres. Domingos ressalta a necessidade de se reescrever a História do Litoral Norte a partir do ponto de vista do caiçara e do quilombola.
Jairo dos Santos lamentou o abandono, principalmente, das comunidades quilombolas do Camburi, Caçandoca e Casanga, pelo Poder Público. De acordo com ele, estas comunidades vivem na penúria, na mais absoluta miséria, além da falta de energia elétrica e estradas. O presidente da Câmara destacou a necessidade de se implantar programas educacionais voltados para o resgate dos afro-descendentes. “Temos de sanar essa dívida social, mudar esta situação. Tem de haver justiça para todos” completa Jairo, que pediu o empenho dos professores para fazer valer de fato a lei 10639/93, que inclui a cultura afro nos currículos escolares.
A professora da Rede Municipal de Ensino, Akemi Matsuoka, informou que já vem trabalhando desde julho com professores e alunos de 4 Escolas para a implementação da lei.
Zenaide Brito pediu a participação efetiva dos negros na sociedade, no trabalho e nos esportes. Ela sugeriu a criação de uma Comissão Municipal dos Direitos Humanos dos Negros e concluiu dizendo que os negros querem o direito de ter direito.
No encerramento, a presidente da Associação dos Moradores do Rio da Prata, Maria do Carmo, emocionou a platéia, que estava repleta, e os componentes da mesa, lembrando dos “tabus”, que segundo ela, são as questões do negro, dos gays e de outras tantas minorias. E finalizou com uma mensagem positiva de orgulho e dignidade.
Na despedida, Cesário do Prado leu um texto de Maria do Carmo, onde ela passa mensagem de otimismo para toda a comunidade ubatubense e chama à responsabilidade para a questão dos excluídos do município.
Fonte: ASCOM
Foto: Cesário do Prado

Edilson Félix em ação


Edílson Félix: Agregando forças em uma nova legenda

Partidos políticos disputam filiação de Edílson Félix

Vereador deixa o PSC por incompatibilidade política

O vereador Edílson Félix, que vem se destacando na defesa das causas populares e com amplo trânsito entre as camadas mais esclarecidas e articuladas da comunidade ubatubense deixou o PSC. Para Edílson Félix, é necessário que o partido tenha uma cumplicidade de objetivos com a militância, que não vem ocorrendo. “Quando dois não querem, o melhor que pode acontecer é que ambos procurem novos espaços”, explicou.
Para Edílson, a saída gera perspectivas de vôos mais altos:
“Há diversos convites que estamos estudando, com o devido respeito a todos os partidos. Nossa intenção é somar e agregar forças na nova legenda em que nos filiarmos.”
A trajetória política de Edílson é respeitável: votações expressivas que, devido a problemas de legenda, o deixaram de fora da Câmara Municipal em 1996 e 2000. Em 2004, foi um dos mais votados, contando apenas com a força e o carinho de seus eleitores, sem precisar de máquinas eleitorais ou de “reforços” financeiros.
Para Edílson, ser vereador é ter um compromisso com a população e com a verdade: “Preferi ser independente, pois desta maneira, posso me expressar livremente. Não tenho vocação para marionete ou boneco de ventríloquo, sou autêntico, o que tenho a dizer digo na cara”, explicou.
Junto com Edílson Félix, mais de uma dezena de nomes potenciais da política ubatubense deixam o partido.


Livre trânsito

No amplo espectro político, a independência de opiniões e a retidão de caráter são valores sempre desejáveis quando se elegem lideranças. Entrar e sair de cabeça erguida em qualquer ambiente, saber posicionar-se, sem demagogia ou subserviência, são as características desejadas pela população, que não agüenta mais os exploradores ou os salvadores da pátria, que tudo prometem e nada cumprem.
Para Edílson, o ideal é que os poderes constituídos e a coletividade discutam as matérias de interesse público, para que projetos de lei e sua execução possam realmente ser elaborados e utilizados para o bem comum e não para o interesse de uma determinada classe ou mesmo de um grupo de pessoas. “Quando fui eleito, jurei defender os ideais democráticos e democracia, no meu entender, é o governo da maioria, o governo do povo”.


Apoios políticos

Com uma militância forte e articulada, Edílson Félix vem sendo procurado para dar base e sustentação popular em Ubatuba, para diversos candidatos a deputado, tanto estaduais, quanto federais. "A nossa idéia é ajudar a eleger um candidato compromissado com Ubatuba e com o litoral norte. Não podemos mais brincar de fazer política ou estaremos fadados a sermos sempre um quintal do Vale do Paraíba. Precisamos de lideranças, em São Paulo e em Brasília, que entendam as nossas potencialidades e necessidades e nos atendam. A hora de lutar e de fazer a diferença é agora", afirmou.
Fonte: Gabinete do vereador Edílson Félix
Foto: Renato Boulos

Recadastramento


Secretária Valéria Gelli, Carlos Salomão do Prado e Cláudio dos Santos

Recadastramento de pescadores continua até o próximo dia 23

Com o slogan “Seja um pescador de carteirinha”, a meta para Ubatuba é cadastrar, pelo menos, 500 pescadores

O recadastramento para pescadores, realizado pela Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca do Governo Federal, continua até o próximo dia 23. A meta para Ubatuba é atingir o número de 500 pescadores. O cadastramento está sendo feito na Colônia de Pesca, localizada na Vila dos Pescadores, Centro. Acompanhando o cadastramento, esteve na cidade o técnico do Ministério da Agricultura, Carlos Salomão do Prado.O presidente da Colônia, Cláudio dos Santos, mais conhecido como Cacá, explica que esse cadastramento tem o objetivo de eliminar o “falso pescador”, que não respeita o defeso e não tem a pesca como única fonte de renda. Cacá aproveitou para agradecer à prefeitura e à Seap, pela colaboração no recadastramento. “Esse tipo de ação é muito importante para resguardar a nossa classe.” PMU

Salva-vidas


Os novos bombeiros terão a responsabilidade de zelar pelos banhistas...

Ubatuba dobra o número de salva-vidas nesta temporada

Os salva-vidas temporários, contratados para atuar nas principais praias do município, concluíram nesta sexta-feira, 18, o curso de preparação e seleção de candidatos. Inscreveram-se às vagas 70 candidatos, dos quais 50 foram aprovados. Com essa nova contratação, o número de salva-vidas dobrou. Nesta temporada, no período de 15 de dezembro a 15 de março, serão 100 salva-vidas, sendo que 26 são pagos pela Petrobrás, 24 pela Prefeitura e 50 pelo Corpo de Bombeiros. Na cerimônia de formatura dos salva-vidas, a chefe de gabinete, Silvana Niel, representando o prefeito Eduardo César, desejou boa sorte aos homens e mulheres que se formaram, ressaltando a grande responsabilidade e dedicação que esse trabalho exige. “Ubatuba está contando com vocês, para que tenhamos uma temporada tranqüila, com baixo índice de acidentes no mar. Nós estamos investindo nessa atividade, porque acreditamos que a segurança nas praias é um fator importante para moradores e turistas. Estamos trabalhando com o nosso número máximo de contratação e esperamos poder aumentá-lo para o ano que vem, através de uma lei”. O Capitão Smicelato lembrou também que quanto maior o número de salva-vidas, menor o risco de mortes por afogamento e que o êxito de um salvamento se dá graças a todo um trabalho de equipe. Ele disse ainda que, para essa temporada, Ubatuba contará com uma lancha, três botes, um jet ski e um helicóptero. PMU

Ambulantes


O povo compareceu em busca da licença salvadora...

Ubatuba sorteia licenças para o comércio ambulante

125 novas vagas foram sorteadas no Ginásio de Esportes Tubão; sorteio foi regulamentado por Decreto

A Prefeitura de Ubatuba sorteou na manhã desta sexta-feira, 125 novas licenças para o comércio ambulante na cidade. Foi a primeira vez que as licenças foram definidas por esse critério. Anteriormente as vagas eram determinadas por ordem de chegada. Três crianças que estavam na platéia foram escolhidas para realizarem os sorteios. Todas as cédulas, nominais, foram lidas para os presentes antes de serem lacradas e depositadas na urna. Foram sorteadas 102 vagas para atividades em geral e 23 para tatuadores. Esses 125 sorteados tiveram a preferência de escolher suas vagas nos locais disponíveis, 28 pessoas não compareceram ao sorteio e assim ficarão com as vagas das licenças remanescentes. O sorteio foi acompanhado de perto pelas ambulantes Maria Ribeiro de Souza e Jaqueline dos Santos, pelos vereadores Claudinho Gulli, Luciana Machado, funcionários das Secretarias de Fazenda e Planejamento e Assuntos Jurídicos. A chefe da Seção de Tributos Mobiliários da Prefeitura de Ubatuba, Lucilene Maria Pereira Tavares avaliou o sorteio como justo e transparente. “O sorteio transcorreu da maneira mais clara possível. Foi rápido e sem contratempos. Ninguém pode dizer que foi lesado porque todos puderam acompanhar de perto”, disse. Na próxima semana estarão à disposição dos interessados na Seção de Tributos Mobiliários duas listas, uma com a relação de todos os sorteados, por ordem alfabética, e outra contendo uma listagem com os suplentes, por ordem cronológica de sorteio. PMU

Educação ambiental

Aberto cadastramento para mapeamento das ações de educação ambiental

Evento reunirá representantes das ações de educação ambiental no Litoral Norte. O mapeamento das ações em desenvolvimento proporcionará o envolvimento das equipes e a otimização de recursos financeiros e humanos

O Tebar, em São Sebastião, sedia no próximo dia 13 de dezembro a Oficina "Integrando as Ações de Educação Ambiental no LN", que busca mapear e avaliar as experiências da região. Inúmeras iniciativas em Educação Ambiental têm sido desenvolvidas no Litoral Norte, seja através da educação formal, nas escolas, ou informal junto às comunidades, por iniciativa de ONGs e órgãos estaduais e municipais. Além disso, existem iniciativas do Ministério da Educação e Cultura e do Ministério do Meio Ambiente, como a Agenda 21. Porém, de forma geral, estão dispersas e os responsáveis muitas vezes não se comunicam, o que ocasiona eventuais duplicações de recursos e esforços. O Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte, além de viabilizar alguns projetos através de financiamentos do FEHIDRO - Fundo Estadual de Recursos Hídricos, tem uma grande demanda por parte de ONGs, da população e escolas, por informações e ações nessa área. Todas as Ongs, órgãos municipais, estaduais e federais, escolas, Agenda 21, etc., estão convidados a participar. Para se cadastrar, os interessados deverão responder a um questionário, disponível no site www.sigrh.sp.gov.br, clicar no espaço disponível para o CBH-LN, ou através do e-mail cbhln@pratica.com.br. Além disso, cada projeto deve preparar cartaz ou banner com resumo da ação. Este material fará parte de uma exposição que percorrerá os quatro municípios do Litoral Norte. O Tebar Praia Clube fica na Pça. Almirante Barroso, 2, no centro, e a oficina acontece das 8 às 17 horas.

Confira a programação:

8 horas - Colocação dos banners/cartazes dos projetos
8h30 - Inscrição9 horas - Visita aos painéis dos projetos
9h30 - Apresentação do panorama da Educação Ambiental no LN.
10h30 - As políticas e Fóruns existentes no Litoral Norte: MMA, MEC, Secretaria da Educação do Estado, CBH-LN e Agenda 21 (10 minutos cada)
11h30 - Debate
12h30 - Almoço
13h30 - Divisão da plenária em grupos para discutir os 3 temas abaixo relacionados, e definição de recomendações para solução de problemas identificados. Cada grupo contará com um coordenador e um relator.
1 - possibilidades e estratégias de integração (projetos,políticas e fóruns)
2 - potencialidades e fragilidades do cenário de EA no LN
3 - dinâmica e governança da CT-TEA
15h30 - Apresentação das recomendações definidas nos grupos - 10 minutospara cada grupo.
16 horas - Debate
17 horas - Encerramento: lições aprendidas, encaminhamentos. PMU

Estrada


Os ônibus já não tinham mais acesso ao bairro...

Prefeitura recupera estrada do Camburi

A Prefeitura de Ubatuba, em parceria com a comunidade do Camburi, recuperou na última semana os 2,5 km da estrada que dá acesso ao bairro, na Região Norte do município. A Prefeitura forneceu 25 m3 de bica graduada e maquinário. A comunidade local entrou com a mão-de-obra. Segundo alguns moradores do bairro os ônibus já não tinham mais acesso ao bairro devido as péssimas condições em que a estrada se encontrava.Para o Administrador da Regional Norte, José Roberto Júnior, a parceria foi fundamental e muito importante. “Seria bom se outros bairros também participassem dessa forma e tomassem essa iniciativa. Cerca de 20 moradores estiveram trabalhando conosco durante três dias na recuperação da estrada. Na próxima semana estaremos realizando a operação tapa-buracos no local”, explicou Júnior. O vice-prefeito do município, Domingos dos Santos, também participou dos trabalhos no Camburi. PMU

sexta-feira, novembro 18, 2005

Administração Municipal

O trabalho está sendo reconhecido do SR PREFEITO EDUARDO CESAR.

A administração Eduardo César está diante de uma gama de problemas que estão emergindo a cada dia, resultado de trabalho de governos que deixaram o município padecer em razão dos diversos descasos, típicos de incompetência. Ao assumir no dia primeiro de janeiro, Eduardo César sabia que iria encontrar um município desprovido de obras como saneamento básico, asfalto feito às pressas, o chamado asfalto eleitoreiro, o grude preto e dissolúvel, que conseguiu iludir muitos eleitores, tal foram à quantidade de votos recebidos pelo antecessor. Agora, as desordens, as mutretas, os acordos maléficos, as falcatruas caem nas mãos de um prefeito que jurou em sua posse trabalhar em prol do município, E ESTA FAZENDO o melhor por Ubatuba.
A atual administração tenta desvendar atos ilícitos cometidos ao longo da história e transforma-los em atitudes corretas. Existem os “Exs”, oportunistas de plantão que com suas “criticas” políticas infundadas ficam tentando de alguma forma conseguir o tão sonhado cargo nos Poderes tanto Executivo como no Legislativo. É bom lembrar que o problema que está acontecendo nesse município onde nossas vias públicas estão em face de calamidade pública, justifica-se pela a incompetência de alguns antecessores ubatubenses que realmente não têm amor por esse local, pois se o tivesse talvez se sentiria envergonhado do que propôs para a sua terra natal. Acreditamos e reconhecemos que o atual prefeito Municipal EDUARDO CESAR possa fazer nesses três anos restantes o melhor a nossa cidade e tentarmos de vez deixar no esquecimento àqueles que só vieram sugar o sangue de quem realmente gosta de trabalhar.
Acrescenta-se ainda que além dos oportunistas de plantão, que tiveram como seus aliados o mal tempo e as intempéries (chuvas), que prejudicam o trabalho de obras e melhorias que vem sendo realizados de forma eficaz e com a disponibilidade de recursos com que o município tem, fazendo disso o melhor, pelo que vem demonstrando dia dia, pois se os críticos de plantão não conseguiram fazer em suas “gestões”, não queiram o mal destas Terra maravilhosa, querendo e torcendo para que tudo que o nosso Prefeito faça em nossa cidade de Ubatuba, não de certo.
Esperamos que essas pessoas que só tem intenções de fazerem criticas“destrutivas”, aprendam a respeitar a autoridade constituída por sufrágio popular e deixem o SR PREFEITO EDUARDO CESAR TRABALHAR, e que aprendam também a somar com idéias e soluções, sem esperar cargos e favores politiqueiros, para que nos possamos também serem contemplados com a competente e atual Administração.

PAULO CONCEIÇÃO
Diretor Geral Administrativo Câmara Municipal

Preservando montinhos...


O montinho de areia continua lá, aguardando o término do serviço

Luiz Moura
A quinta-feira amanheceu quente. Após a caminhada matinal, tomei um belo banho para refrescar a memória, do desmazelo impertinente que insiste em permanecer constante na cidade de Ubatuba.
Quando retornei ao escritório, senti um cheiro de algo queimado. Rapidamente desliguei o computador. A primeira coisa que verifiquei foi o nobreak que o Lob’s Home consertou na segunda-feira. O cheiro não era dali e sim do gabinete.
- Só pode ser a fonte - pensei.
Liguei o computador e, com a mão na altura da fonte notei que seu ventilador não estava funcionando. Tornei a desligá-lo.
- Fonte pifada - diagnostiquei.
- Abrir esta droga de fonte eu não vou e, são apenas 07h35. Vou ter que esperar, pelo menos até as 9 horas, para as lojas abrirem. É muito tempo - continuei matutando.
O telefone me deu uma sugestão.
3832-...
- Compadre, por acaso você tem uma fonte sobrando? A de meu computador acabou de pifar.
- Tenho uma novinha, pois comprei outra mais "possante" para a minha nova máquina. Vou terminar de me arrumar e, no máximo em meia hora, levo aí na tua casa - foi a resposta que recebi.
Quando ele chegou, em menos de meia hora, eu já estava com o computador aberto e sem a fatídica fonte. Foi só colocar a nova, conectar os cabos de força, fechar e ligar a "máquina".
Tudo perfeito.
- Obrigado compadre! - agradeci.
Fico imaginando como seria ótimo para o município, se a solução dos problemas existentes em Ubatuba pudessem acontecer com a mesma presteza.
No
De olho em Ubatuba - 26/08/05 informei sobre a falta de acabamento na recuperação da mureta existente na rua Liberdade. Você pode constatar facilmente, pela foto acima, que o montinho de areia existente desde aquela data ainda continua lá, aguardando o término do serviço. Ele (o montinho) está abatido devido às chuvas, ao vento, aos cães, aos pedestres, enfim ao longo tempo que está esperando. Mas continua lá.
- Compadre, a coisa vai mal!

Golpismo

Eu não votei em Lula. Na verdade não votei em ninguém, estava em trânsito. Se não estivesse teria votado em Serra. Lula venceu, é o presidente do Brasil e a ele devo todo o respeito que um presidente merece. Ainda que discorde da orientação econômica do governo, ainda que não goste das trapalhadas verbais e do populismo de gosto duvidoso, defenderei Lula de qualquer tentativa de golpe. A democracia não pode conviver com urubus de plantão, sempre querendo cortar cabeças, exatamente o que o PT fez durante anos e a principal razão de eu ter me afastado da sigla. Respeitando a vontade soberana do povo, Lula vai até o fim do mandato. Estarei a postos defendendo o presidente. Para ter a satisfação de não votar nele.

Sidney Borges

"Ao amigo Paulo Alves"


Obras da nova Praça das Artes, quase em frente à Câmara Municipal

Perseverança!

Quando recebi ainda no mês de junho, um abaixo assinado dos artistas plásticos de Ubatuba, encaminhado pelo amigo Paulo Alves, coordenador do Grupo Setorial de Artes Plásticas da FUNDART, senti que seus olhos brilhavam diante da possibilidade de terem um espaço á altura de suas criações, afinal são verdadeiros cartões postais de Ubatuba. Após conversarmos, elaborei oficio de nº. 253/05, solicitando ao Chefe do Executivo, apoio na realização de tão nobre sonho, documento este protocolado diretamente com o senhor prefeito Eduardo César, que de pronto se mostrou sensível á causa. Vejo que o sonho, acompanhado pela perseverança de nossos artistas locais, está prestes a se tornar realidade, isto é extremamente importante para nosso município, pois valoriza o artista local, bem como os visitantes da Praça das Artes. É sempre bom lembrar que o 3º Salão de Belas Artes que ocorreu no Salão da Igreja São Francisco foi maravilhoso, demonstrando a beleza e a qualidade da produção artística local. Parabéns ao amigo Paulo Alves e todos artistas plásticos de nossa cidade pela perseverança na busca de seus ideais, tenho plena certeza de que os cidadãos de Ubatuba, que acreditaram nesta proposta, comemorarão tão grande conquista para nosso município.

Um grande e sincero abraço.

Do amigo

Charles Medeiros
Vereador

Romaria


Fiéis percorrem as ruas de Ubatuba no rumo de Aparecida

Romaria de Ubatuba leva 160 fiéis a Aparecida

A 5ª Romaria de Ubatuba rumo a Aparecida do Norte saiu nesta quinta-feira, dia 17, pela manhã, depois de acompanhar uma missa com o Frei Aldo na Igreja Matriz. Este ano, a peregrinação reúne mais de 160 pessoas. A caminhada será concluída em 3 dias, passando pelo Núcleo Santa Virgínia, Catuçaba e Lagoinha, chegando ao seu destino no sábado, 19, à noite. No domingo, os fiéis assistem à Missa na Basílica e retornam de ônibus a Ubatuba.Seguindo a tradição das antigas romarias caiçaras, os ubatubenses saem na primeira lua cheia de novembro. O organizador da romaria, Marcos Antônio Ramos, conta que um momento marcante da caminhada é a chegada ao alto da Serra, onde é feita uma oração para pedir bênçãos à cidade de Ubatuba. “Um costume dos antigos era pedir uma colheita fértil. Como nossa cidade é turística, nós pedimos que a temporada seja abençoada, sem violência e com bons frutos aos moradores.” Muitas são as histórias das pessoas que decidem encarar esse desafio. Iná Araújo diz que vai agradecer à Nossa Senhora Aparecida pelas graças alcançadas. “Estou levando uma carta do meu filho para a Santa”. O Sr. Luiz Pereira conta que está indo pela segunda vez à romaria, porque gostou muito da primeira ida. “Sou devoto de Nossa Senhora, nasci em Aparecida, vou lá pelo menos cinco vezes ao ano, mas essa ida a pé é um momento especial para refletir sobre a vida. O Sr. Mauro Jordão está indo pela quarta vez à romaria e desta vez, leva consigo sua filha, Maura Aparecida. “Estamos indo juntos, porque era uma vontade da minha filha. Ano passado, ela não pôde ir porque estava doente, mas esse ano, ela sobe comigo. Vamos agradecer à Nossa Senhora pela nossa vida”. A romaria conta com o apoio da Prefeitura de Ubatuba. PMU

Exposição


Canoa ubatubense é atração no Sesc Pompéia

Ubatuba é destaque em exposição interativa na capital paulista


Canoa de Ubatuba integra cenário da exposição Terra Paulista – Histórias, Arte, Costumes

A reprodução de uma canoa de Ubatuba faz parte da exposição “Terra Paulista – Histórias, Arte, Costumes”, que pode ser vista até 11 de dezembro, no Espaço de Convivência do Sesc Pompéia, em São Paulo. A exposição abriga um panorama da história, arte e costumes dos paulistas, desde o primeiro encontro (entre os índios que aqui estavam e os portugueses) até as manifestações culturais contemporâneas, como as festas e o artesanato, que permanecem. A exposição “Terra Paulista – Histórias, Arte, Costumes” ocupa uma área de 2.150 m2 e é uma realização do Cenpec em parceria com o Sesc São Paulo. O patrocínio é da Camargo Corrêa, co-patrocínio do Banco Volkswagen, com apoio do Ministério da Cultura, da Imprensa Oficial, das Secretarias da Cultura e Educação do Estado de São Paulo, Unesco, Itautec e Museu Paulista. A entrada é gratuita.

A exposição

A diversidade de linguagens é a marca da exposição. Criações cenográficas, arte digital, maquete, vídeos, quadrinhos, reproduções de pinturas, objetos históricos, mapas, documentos e fotografias estimulam o público a buscar os saberes e tradições paulistas, em especial do interior do estado. Concebida por Elena Grosbaum e Ilana Goldstein, a exposição tem projeto arquitetônico de Márcia Grosbaum, cenografia de Aby Cohen e Lee Dawkins, iluminação de Guilherme Bonfanti e consultoria do historiador Paulo César Garcez Marins, do Museu Paulista. A exposição conta também com a participação de artistas plásticos, museólogos, antropólogos, escritores, atores, fotógrafos e cineastas. PMU

Diabetes


Medindo a glicemia

Semana Municipal de Diabetes atrai grande público

Palestras, oficinas, exposições e até concurso diet aconteceram durante a Semana

Termina nesta sexta-feira, 18, a “Semana Municipal do Diabetes” promovida pela Secretaria Municipal de Saúde. Na manhã de quinta-feira, 17, o evento, que está sendo realizado no Shopping Santa Fé, centro da cidade, esteve lotado pela manhã, com pessoas medindo a pressão, o nível de açúcar no sangue, fazendo exames nos pés e obtendo informações sobre a doença, formas de prevenção e de tratamento. Nesta sexta-feira, dia 18, a partir das 8 horas, acontece uma caminhada, como parte do Projeto “Atividade Física”, da Secretaria Municipal de Esporte. Às 10h, o Dr. Franz Homero Burini, especialista em Medicina Esportiva realiza a palestra “A importância da atividade física no controle do diabetes”.A coordenação da Semana é do PSF (Programa Saúde da Família) e conta também com a participação de profissionais das secretarias municipais de Esporte e Lazer e Agricultura, Pesca e Abastecimento. Entre as atividades, merece destaque o concurso de sobremesas dietéticas, que deu ênfase para receitas com ingredientes regionais (banana, gengibre, mandioca e berinjela), ricas em fibras (cascas, folhas, talos, ramas) e pobres em gorduras saturadas (manteiga, creme de leite, frituras). A sobremesa ganhadora do concurso foi uma torta de banana, damascos e gengibre, da Sra. Rosana Gonçalves. O Dia Mundial do Diabético é dia 14 de novembro. Por isso, o Ministério da Saúde sugere que cada município realize eventos voltados para as pessoas que apresentem essa doença. Segundo a nutricionista Claúdia Raffaelli, da secretaria de Saúde, hoje o município tem cadastrados 1.652 diabéticos. “O diabetes é uma doença que vem crescendo no mundo. Estima-se que 7% da população mundial seja diabética. Além de realizarmos essa semana voltada para o diabético procuraremos também despertar a prevenção em outras pessoas”, explicou a nutricionista. O Shopping Santa Fé está localizado na rua Conceição, 180, Centro, próximo à Santa Casa. PMU

Homenagem a Chico Buarque

Fundart homenageia um dos maiores compositores da MPB

“Mais, quero mais, nem que todos os barcos recolham ao cais, que os faróis das costeiras me lancem sinais, arranca, vida, estufa, vela, me leva, leva longe, longe, leva mais...”

Chico Buarque

O genial compositor, intérprete, poeta e escritor, Chico Buarque de Holanda, será homenageado em Ubatuba, no show “As faces de Chico”. A apresentação será feita pelo grupo ubatubense Tupinambrás e interpretada pela cantora Bete Viana, com a participação especial de Rodrigo Lopes no Piano e Isaac Alves no Trompete. Se o tempo permanecer bom e permitir a presença do luar, o evento acontecerá na praça Anchieta, ao lar livre, a partir das 20h de hoje, sexta-feira. Mas se chover, a apresentação será no salão de eventos da Fundart, no Casarão do Porto.
Para os admiradores da boa música, aliada à mais bela poesia, esse é um show imperdível. Chico Buarque é referência obrigatória quando se fala em Música Popular Brasileira, desde que surgiu nesse contexto, no início dos anos 60. Sua influência artística e política no cenário da história brasileira é decisiva. Com personalidade forte, grande talento com as palavras e incomparável requinte harmônico, Chico Buarque burlou a repressão da ditadura com poesia e ainda hoje continua retratando a alma feminina como ninguém e falando de amor de forma inteligente e criativa. Por essas e outras qualidades, ele é um dos poucos artistas vivos que mantém seu prestígio no universo musical. Vale a pena prestigiar essa homenagem. PMU

Casas Populares

Prefeito envia projeto à Câmara para construção de 128 casas populares

Política habitacional da Prefeitura prevê para breve a construção de outras 288 casas

O prefeito Eduardo César está encaminhando para a Câmara, um projeto de lei que autoriza o Executivo a doar uma área pública visando a construção de 128 casas populares. A lei, que deverá ser votada em breve pelos vereadores, transfere uma área de 10.779,48 metros quadrados no bairro do Taquaral para a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) que será a responsável pela construção das casas. “Com a aprovação desta lei estaremos dando um grande passo rumo ao desenvolvimento da nossa política habitacional, que prevê ainda, para breve, a construção de mais 288 casas populares, além destas 128 no Taquaral”, lembrou o prefeito Eduardo César.
Com a aprovação do projeto caberá à Prefeitura encaminhar uma série de documentos a CDHU que após assinar o convênio passa a ser a responsável tanto pela contratação da empresa que fará os projetos dos imóveis quanto pela licitação que irá contratar a construtora para executar a obra. À Prefeitura caberá a execução das guias e sarjetas. Para chegar neste ponto, a prefeitura enfrentou uma série de dificuldades e entraves técnicos. O maior deles foi conseguir o comprometimento da Sabesp que fará as ligações de esgoto necessárias na área. Foi necessária a interferência pessoal do prefeito Eduardo César junto a direção da Sabesp em São Paulo para conseguir uma carta da estatal à CDHU reafirmando seu compromisso.


Mais casas

Ao assumir a administração municipal em janeiro deste ano, o prefeito Eduardo César iniciou uma grande batalha visando soluções para dois graves problemas vividos pelo município: a forte ocupação humana de áreas irregulares e o grande déficit habitacional. O projeto de congelamento destas áreas irregulares já está implantado, contando com mais de 700 moradias cadastradas e o déficit habitacional começa definitivamente a ser combatido. “O nosso município enfrenta sérias dificuldades para localizar e regularizar áreas para receber a construção de casas populares, porém, não estamos medindo esforços para implantar a nossa política habitacional”, afirmou o prefeito Eduardo César lembrando que além destas 128 casas que deverão em breve sair do papel, já estão com documentação bastante adiantada outras 288 que deverão ser construídas no município. PMU

CMDCA de Ubatuba busca recursos

Doadores podem destinar parte do Imposto de Renda devido ao Conselho

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), em Ubatuba, lembra a todas pessoas físicas e jurídicas que até o dia 30 de dezembro deste ano podem estar destinando parte do seu Imposto de Renda devido ao Conselho. Com essas destinações a entidade busca um atendimento de políticas, ações e programas voltados para a proteção de crianças e adolescente.Segundo Sônia Maria Bonfim, presidente do CMDCA, o Conselho sente-se muito confortável em fazer a sugestão da destinação porque vem trabalhando com afinco na defesa da criança e do adolescente em Ubatuba. “Buscamos estabelecer uma política de atendimento adequada, apoiando projetos, realizando conferências municipais e regionais, além de trabalhar no mínino quinzenalmente em reuniões plenárias, a fim de colaborar com o município no combate ao trabalho infantil, à violência, ao abuso e a exploração da criança e do adolescente. Com mais adesões poderemos realizar muito mais”, avaliou a presidente.As destinações podem ser feitas junto ao Banco do Brasil, agência 2748-0, conta corrente 8726-2. PMU

COMBATE À DENGUE

Evento de conscientização marca dia “D” em Ubatuba

Todos os cidadãos devem ficar atentos aos possíveis criadouros em suas casas. Até mesmo uma tampinha de garrafa pode servir de “berço” para o mosquito

Este sábado, dia 19, é o dia “D”, ou seja, o Dia Nacional de Combate à Dengue. Em Ubatuba, o Dia D será marcado por um evento voltado para a conscientização, que acontecerá na Avenida Iperoig, das 9 às 13 horas. Durante esse período, acontecerão jogos, distribuição de cartilhas educativas e brindes, exposição de ciclo de vida do mosquito, mostruários vivos, brincadeiras, gincanas, teatro e concursos relacionados ao tema. As atividades são uma iniciativa da Secretaria de Saúde, em parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer. As atividades têm como objetivo orientar os moradores, de forma lúdica e divertida, sobre como eliminar os criadouros do mosquito e assim, minorar o risco de epidemia na cidade. O vírus da dengue, chamado Flaviviridae, não existe em Ubatuba, mas o clima é propício para a procriação do mosquito, portanto, as medidas de prevenção são indispensáveis. O fato de Ubatuba ser uma cidade turística agrava o risco de contágio. A Secretaria de Saúde alerta que se uma pessoa infectada visitar nossa cidade, pode transmitir o vírus para o mosquito e provocar uma epidemia. O coordenador do controle de vetores da Vigilância Sanitária, Neilton Nogueira, explica que Ubatuba é vulnerável, por uma soma de fatores. “O clima quente e úmido, a grande quantidade de focos e o fato de nunca ter tido surto da doença na cidade nos coloca em situação de risco. Por isso, o envolvimento da comunidade com o propósito de eliminar os criadouros é fundamental. Essa luta é de todos nós, porque o mosquito que se desenvolve na casa do vizinho pode picar a sua família.”

Formas de combate


A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer. Para isso, é preciso acabar com os lugares de nascimento e desenvolvimento do mosquito, chamados "criadouros". Para diminuir a incidência do mosquito, ou até mesmo, eliminá-lo, é importante não deixar água acumulada em nenhum recipiente. Até mesmo uma tampa de refrigerante pode servir de criadouro para o mosquito da dengue.

Confira algumas dicas e mantenha sua família protegida contra a dengue:

- Misture uma colher de chá de água sanitária com um litro de água e borrife nas plantas de sua casa. A mistura não faz mal às plantas e mata o mosquito da dengue. Mas preste atenção: esse tratamento deve ser feito uma vez por semana, senão, não resolve.

- Para as plantas que, geralmente, sobrevivem na água, uma boa solução é utilizar a gelatina vegetal. Ela é bastante durável e decorativa, encontrada em diversas cores.

- Lave bem os pratos de plantas e xaxins, passando um pano ou bucha para eliminar completamente ovos de mosquitos. outra boa solução é trocar a água por areia molhada nos pratinhos.

- O inimigo pode estar escondido acima do alcance dos olhos. Por isso, é bom sempre vistoriar e limpar calhas e lajes das casas. Mantenha as caixas d´água, poços, latões e filtros bem fechados- Lave bebedouros dos animais de estimação com escova ou bucha e troque a água todos os dias.

- Guarde as garrafas vazias de cabeça para baixo, em local abrigado. Fure latas e pneus. Este último é um de seus lugares preferidos, por ser escuro e poroso, proporciona condições ideais para a postura de ovos.

- Mantenha seu quintal livre de copos descartáveis, tampinhas de garrafas e tudo o que possa acumular água. O lixo deve ficar o tempo todo fechado. PMU

Beto Mansur visita prefeito de Ubatuba


Beto Mansur e Eduardo César.

O prefeito de Ubatuba, Eduardo César, recebeu na manhã desta quinta-feira, 17, a visita do pré-candidato ao Governo do Estado, Beto Mansur, do Partido Progressista. Além de Ubatuba, o político santista tinha encontros agendados com os prefeitos de Caraguá, Ilha Bela e São Sebastião. O objetivo das visitas é a divulgação da sua pré-candidatura rumo ao Palácio dos Bandeirantes. Beto Mansur já foi por duas gestões prefeito de Santos, deputado federal também por duas vezes e em 2004 fez seu sucessor na prefeitura de Santos. PMU

quinta-feira, novembro 17, 2005

Para onde querem levar Ubatuba?


Paisagens como esta atraem turistas. Os desmandos espantam

Luiz Moura
Não há mais tempo disponível para cumprir, a contento, o imposto pelo Estatuto das Cidades, ou seja, da administração municipal elaborar um Plano Diretor para Ubatuba até outubro de 2006. Plano este que ampare as maiores aspirações dos munícipes, sem inibir os investimentos externos que se fazem necessários.
A administração Eduardo César (PL + PT) deveria, desde a posse, com as adaptações que se fizessem necessárias, utilizar a Lei nº 1103 de 04 de novembro de 1991 (Dispõe sobre o sistema, o processo de planejamento e a participação comunitária no desenvolvimento do Município de Ubatuba e dá outras providências - Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI).) e a Lei 1500 de 13 de março de 1996 (Dispõe sobre o Plano Diretor 1996 do Município de Ubatuba, para o período 1996/1999, e dá outras providências.), para implantar com a rapidez exigida, o Plano Diretor de Ubatuba. Não o fez.
Faltando 45 dias para o término de 2006, ainda nada ouvi sobre a existência, pelo tardar da data, do projeto de lei do Plano Diretor a ser colocado em discussão na comunidade. Com o convite de participação sendo estendido aos "turistas" teríamos, com esta temporada que se aproxima, uma oportunidade única no engrandecimento do projeto de lei. A população local e a flutuante discutindo o destino do município seriam de grande valia para o aprimoramento das propostas.
Espero que Eduardo César, na ânsia de cumprir o prazo estipulado no Estatuto das Cidades, não tome medidas estabanadas, como por exemplo, contratar uma destas firmas que estão com um olho no buraco da fechadura e outro no relógio, aguardando o momento oportuno para apresentar um "pacote pronto" de soluções. É mais nobre assumir a culpa e pedir auxílio para a resolução das dificuldades encontradas. Tenho certeza que muitos estão dispostos a ajudar.
O trabalho que resultou no Plano Diretor de 1996 teve duração superior a quatro anos e foi amplamente discutido com a comunidade. Lastimável e inadmissível é que assessores de Eduardo César taxem todo aquele trabalho e participação popular como inútil e, o desconsiderem. Qualquer inhenho conhecedor do município e do processo acontecido faria, no mínimo, a sua atualização.
Se ficarmos de costas para os desmandos, os desmazelos e todos os problemas que acometem o município, poderemos presenciar momentos como o da foto acima. Por isso é que os visitantes persistem em se deslocar para cá.

Foto: Arquivo UbaWeb

Palocci

O ministro Palocci é bom de picadeiro. Poderia ter feito carreira eclesiástica. Chegaria facilmente a bispo ou cardeal. Nunca a papa. Não sabe escolher assessores, no que se parece com Lula, que foi traído. Palocci costuma elogiar os antecessores, segundo ele criadores de uma política que vai nos levar ao desenvolvimento. O que Palocci faz é seguir Malan, que seguia com fidelidade canina os ditames do FMI. O modelo não funciona e jamais funcionará. No mundo civilizado é voz corrente. Infelizmente vivemos em terra de falácias, duendes e socialismo. O custo social das práticas palocianas é elevado. Até Lula que não sabe de nada, já percebeu. Palocci está condenado. Um dia os ministros de Lula serão Delfim Netto, Jarbas Passarinho e Golbery, este via médium. Palocci é mais um presidenciável que vai para o ralo. Lula não admite sombras.

Sidney Borges

Charles Medeiros em ação


Charles Medeiros entrega a moção ao professor Pérsio Jordano Monteiro

Aluno do Módulo recebe homenagem de vereador de Ubatuba

O esportista Pérsio Jordano Monteiro formando em Educação Física nas Faculdades Módulo em Caraguatatuba, recebeu uma Moção de Congratulações das mãos do vereador Charles Medeiros, PSB, pelos relevantes serviços prestados à comunidade por mais de oito anos na Região Sul de Ubatuba. “O trabalho que Pérsio executa junto às crianças é extremamente importante na formação dos nossos jovens, ele é digno de respeito e conhecimento da Câmara Municipal de Ubatuba”, esclarece Medeiros.
Aproveitando o momento, foi entregue a Moção do Colégio e Faculdades Módulos, por ter recebido do MEC o Título de “Centro Educacional de Caraguatatuba”, título este que dignifica o Litoral Norte de São Paulo. O Vereador solicitou á Pérsio que entregasse ao diretor geral, Sr. Alexandre Gonçalves Nogueira a Moção aprovada na Câmara de Ubatuba.
Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Nota da CNBB

Nota do Conselho Permanente - O direito de nascer

Na hora em que o Brasil é chamado a consolidar as bases da cidadania e confirmar os valores de sua soberania, desejamos oferecer colaboração e diálogo com os parlamentares, responsáveis pela elaboração das leis que orientam o nosso povo, em busca de uma sociedade justa e solidária.
Nós, Bispos integrantes do Conselho Permanente da CNBB e demais participantes, reunidos em Brasília, de 8 a 11 de novembro de 2005, sentimos o grave dever de expressar, com todos os homens e mulheres de boa vontade, o compromisso com a vida, dom de Deus, hoje tão agredida de tantas maneiras, e manifestar o pleno desacordo com projetos de lei que procuram despenalizar o aborto.
Está em pauta o substitutivo ao Projeto de Lei nº 1135/91, que pretende conceder a toda mulher o “direito” de interromper voluntariamente sua gravidez.
Trata-se de um ataque frontal ao direito básico de todo ser humano: o direito de nascer. Esta violação atinge os demais direitos humanos, provoca o desmoronamento da ordem social e jurídica e abre espaço para inúmeros desmandos morais.
É urgente, fundamentados em sólidos dados científicos, repetir que a vida humana começa com a fecundação, a partir da qual o ser humano possui patrimônio genético e sistema imunológico próprios e se desenvolve de modo coordenado, progressivo e contínuo. A vida humana deve ser respeitada e defendida desde o começo de sua existência até a morte natural.
Não é, portanto, admissível que uma proposta de lei ouse permitir a eliminação de um ser humano inocente e indefeso. Torna-se incoerente o discurso sobre direitos humanos, pois, entra se em contradição ao defender outros direitos, negando o direito primordial de nascer e viver.
Estas verdades referem-se a quantos reconhecemos a dignidade da pessoa humana. Atingem, ainda mais, os que cremos em Deus, que nos cria à sua imagem e semelhança e resguarda a vida humana com o mandamento “não matarás” (Dt 5,17). Cada criança que nasce, renova a mensagem de amor, alegria e esperança da parte de Deus para a humanidade.
Reafirmamos que não pertence à mãe o direito de interromper livremente a gravidez, uma vez que o nascituro, mesmo portador de doença fetal incurável ou malformação congênita, tem desde o início, sua própria dignidade, identidade diferente dos pais e unidade em seu desenvolvimento gradual e contínuo. A vida da mãe requer toda defesa, apreço e amparo. O mesmo tratamento precisa ser assegurado ao filho que ela acolhe em seu seio.
Somos chamados a cooperar, com profunda compreensão e apoio, especialmente, nos casos difíceis e até heróicos que muitas gestantes enfrentam em prol da vida nascente.
A todas as mães devem ser garantidos os serviços de auxílio à saúde, aos quais não podem ser equiparados atos que eliminam a vida do nascituro.
Recordamos que é sempre sagrado o direito à objeção de consciência dos profissionais de saúde que não admitem exercer a sua missão em oposição a seus princípios morais. O mesmo direito vale para as instituições de assistência à saúde.
O Brasil conta com o humanismo, a clarividência e a responsabilidade de nossos parlamentares em favor da vida.

Brasília, 10 de novembro de 2005

Pelo Conselho Permanente

Cardeal Geraldo Majella Agnelo
Arcebispo de São Salvador, BA
Presidente da CNBB

Dom Antônio Celso Queirós
Bispo de Catanduva, SP
Vice- Presidente da CNBB

Dom Odilo Pedro Scherer
Bispo Auxiliar de São Paulo, SP
Secretário-Geral da CNBB

Fonte: Diocese de Caraguatatuba

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

A Comissão Provisória de Pescadores da Barra e da Região Maranduba convoca todos os pescadores para participarem da eleição que irá constituir a associação dos pescadores destes locais.

Início as 9:00 horas e termino as 12:00 horas, nesta cidade, para deliberação da seguinte


ORDEM DO DIA:

ELEIÇÃO
APROVAÇÃO DO ESTATUTO
ASSUNTOS GERAIS DE INTERESSE DOS PESCADORES


UBATUBA, 13 DE NOVEMBRO DE 2005

COMISSÃO PROVISÓRIA DE PESCADORES
Fonte: ASCOM

Notícias da Prefeitura


Eduardo César durante a inauguração da Praça “Marino Elídio Vieira”

Prefeito inaugura praça do Sumidouro

A praça de Esportes e Lazer herdou o nome “Marino Elídio Vieira”, em homenagem ao caiçara que trouxe grandes benefícios para a comunidade do bairro

A comunidade do Bairro Sumidouro recebeu, oficialmente, das mãos do prefeito Eduardo César, a Praça de Esportes e Lazer “Marino Elídio Vieira”, na última terça-feira, dia 15. O espaço em que antes havia uma quadra inacabada em um terreno sem urbanização foi totalmente revitalizado, transformando-se em um local de convivência, com guias, sarjetas, bicicletário, playground para as crianças, bancos, jardim gramado e plantas nativas.
Em discurso, Eduardo César disse estar satisfeito com o resultado de mais esse trabalho desenvolvido com a parceria e o apoio da comunidade. “Estamos inaugurando aqui um espaço de convivência saudável, de prática de esportes e brincadeiras para as crianças. É com esse tipo de atividades, na companhia da família que nós podemos afastar nossos jovens das drogas e da criminalidade. Assim como o Sr. Marino Elídio Vieira foi uma pessoa que fez toda a diferença neste bairro, eu espero que a praça que leva seu nome faça parte do presente e da memória dos moradores do Sumidouro”, finalizou o prefeito.

Seu Marino, um caiçara que transformou a realidade à sua volta

A praça leva o nome de um legítimo caiçara, o Sr. Marino Elídio Vieira, que nasceu próximo à Ponte da Piúva, na entrada da Casanga. Ele viveu no bairro Sumidouro durante toda a sua vida. Pai de 16 filhos, “Seu” Marino foi uma das pessoas que ajudou a lotear o Bairro Sumidouro. Hoje, a praça que leva seu nome já reúne as famílias, mesmo antes de sua inauguração. Milton Pereira Costa, morador do Sumidouro há 17 anos, diz que esse era um sonho antigo da população. “Todos os dias, fica cheio de gente até a hora que apaga as luzes da quadra. Foi a melhor coisa para o bairro, esse era um sonho antigo nosso”.
Em relação ao Sr. Marino, Milton conta que o caiçara foi uma pessoa que sempre batalhou bastante pelo seu bairro, um verdadeiro cidadão e que, por isso, o novo espaço merece seu nome. “Seu Marino sempre se preocupou em melhorar o nosso bairro, trouxe grandes benefícios para a comunidade e tomou conta do Sumidouro até o dia de sua morte”, emociona-se. PMU



Prefeitura de Ubatuba inicia notificação para limpeza de lotes

A Prefeitura de Ubatuba inicia nesta quinta-feira, 17, a intimação de 79 proprietários de lotes baldios, no Jardim Acaraú, no bairro do Itaguá. Essa medida faz parte de uma ação conjunta que as secretarias de Obras, Arquitetura e Urbanismo (SAU) e Meio Ambiente estarão adotando para a limpeza de terrenos baldios em toda a cidade. Os proprietários serão notificados via Correios. A notificação obedecerá a uma programação por bairros.
Caso o proprietário não execute a limpeza será multado em R$ 300,00 e o serviço ficará a cargo da Prefeitura que lançará o valor do serviço no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) do ano seguinte. O valor a ser cobrado do proprietário para a execução dos serviços de limpeza de lotes de terreno será de R$ 1,77 por metro quadrado.
De acordo com o secretário de Obras, João Paulo Rolim, os serviços serão executados com mão-de-obra própria da Prefeitura. “Usaremos nossa própria estrutura e se a demanda aumentar estudaremos a possibilidade da terceirização dos serviços”, afirmou Rolim.
A lei, permitindo que a Prefeitura execute o serviço, caso o proprietário não o faça, é antiga e foi proposta pelo prefeito Eduardo César, quando era vereador. PMU



Prefeitura e INPE firmam convênio em Ubatuba

Firmado através de lei proposta pelo executivo, esse convênio vem contribuir com diversas secretarias, trazendo para Ubatuba a tecnologia e o conhecimento do Instituto de Pesquisas Espaciais

A Prefeitura Municipal de Ubatuba firmou um convênio com o Instituto Nacional de Pesquisas espaciais, que tem como objetivo estabelecer e regulamentar um programa de cooperação técnico-científica entre as duas partes. Tal programa visa a realização de pesquisas, ensino, intercâmbio de informações, desenvolvimento e prestação de serviços cooperativos, integrados em áreas de interesse comum. Atenção especial será dada aos projetos ligados às áreas de meteorologia, sensoriamento remoto e comunicação por satélite. O convênio foi oficializado transformando-se em lei, proposta pelo executivo e aprovada pela Câmara, por unanimidade.
As secretarias de Meio Ambiente e de Arquitetura e Urbanismo expressaram-se especialmente interessadas pela parceria entre a prefeitura e o Inpe, pois têm a expectativa de realizar levantamentos que permitam a montagem do Banco de Dados Georrelacional, que possibilitará o acompanhamento de ocupações irregulares, o crescimento da ocupação urbana e o aumento da oferta de informações ambientais obtidas com tecnologia espacial, entre outras possibilidades. O Secretário de Arquitetura e Urbanismo, Rafael Ricardi Irineu espera que a aprovação dessa lei permita que os laços entre o INPE e Ubatuba se fortaleçam ainda mais, difundindo as modernas ferramentas de geoprocessamento no apoio à gestão do desenvolvimento local. “Não fica difícil perceber a importância do estabelecimento de uma parceria desse quilate para o município. Com a assinatura desse convênio, Ubatuba passará a contar com um instrumental de altíssimo nível para gerenciar seu território e planejar adequadamente suas ações sócio-ambientais”.
Mesmo antes desse convênio, o INPE já vem mantendo uma forte relação com o município. Foi realizada neste ano a capacitação de técnicos locais em geoprocessamento, dando aos técnicos da Secretaria de Meio Ambiente, um respaldo para o desenvolvimento do projeto de geoprocessamento, que será realizado com recursos do FEHIDRO 2005. A demarcação de áreas para a implantação de fazendas marinhas feita pela Secretaria de Abastecimento, Pesca e Agricultura também foi tecnicamente subsidiada pelo INPE, bem como a instalação de modernas estações metereológicas na Ilha Anchieta e na Ilha das Couves e finalmente a parceria com o Instituto Florestal e o Parque Estadual da Serra do Mar. PMU

quarta-feira, novembro 16, 2005

Fundart

Intelectual a serviço...

O articulista Mauro Santayana escreveu o texto maniqueísta e tendencioso que está publicado abaixo. Nele são colocados os “direitistas” com sendo os responsáveis pela avalanche de improbidades que assola o governo do presidente Lula. Vamos colocar os pingos nos devidos is. A direita advoga as idéias do partido de Carlos Lacerda, a UDN, que tentou derrubar todos os governos democráticos para instalar uma sucursal dos Estados Unidos no Brasil. O PTB de Vargas, aliado à burguesia nacional, tinha outro projeto para a nação. A UDN açodou Vargas até levá-lo ao suicídio. Depois houve a tentativa de impedir a posse de Juscelino. De tentativa em tentativa a direita finalmente alcançou o poder em 1964, depois de derrubar Jango. O que queria a direita, isto é, os políticos da UDN e os tenentes positivistas de 22, promovidos a coronéis? Queria negociar com o FMI, queria terminar com o projeto nacionalista de industrialização e internacionalizar a nossa economia. Depois de alguns anos de poder direitista acabamos parecidos com um camelo com corcovas de penas e pés de pato. O país foi estatizado a ponto de haver maior participação do governo na economia do que na Polônia comunista. Não funcionou, a dívida social nunca foi paga, hoje somos cento e oitenta milhões e só são agentes ativos do processo econômico trinta por cento dos brasileiros. O restante sobrevive empurrando com a barriga. Depois da queda da ditadura tivemos a queda do muro de Berlim e o mundo perdeu um dos pólos da discórdia. Os Estados Unidos e seu capitalismo cruel foram os vencedores. Cruel? Será que o socialismo soviético era menos cruel? O que acabou acontecendo, depois de muitas tentativas frustradas foi a ascensão de Lula, o salvador da lavoura. O povo elegeu o “Messias” que nos redimiria. Lula governa de acordo com os preceitos da UDN. A direita o ama. Digo a direita que conta, os financistas, os banqueiros e os grandes capitalistas. Carlos Lacerda casaria com Lula. Para que o nobre articulista tenha conhecimento, hoje pagamos oitenta dólares para os porcos capitalistas para cada dólar reservado ao povo. Que direita pode ser contra isso? Os banqueiros são ricos por serem espertos. Já alguns intelectuais frustrados por nunca terem conseguido implantar a ditadura do proletariado em nossa terra insistem em escrever a serviço. A serviço da mentira. O povo elegeu Lula. O povo não vai mais votar em Lula. Acabou! O povo jamais iria contra Lula se não tivesse visto - leia bem eu escrevi visto - na TV o operador Waldomiro Diniz pegando propina. O articulista parece cego, quem fez a lambança foi o PT. Os adversários políticos usaram a ajuda dos “companheiros”. Ou será que o senhor Santayana não tem memória? Não se recorda da torrente de acusações proferidas pela metralhadora giratória e barbuda chamada Lula, que não perdoava ninguém. A direita quer que Lula e Palocci fiquem por mais cem anos. E o povo, bem, o povo que coma biscoitos...

Sidney Borges

Os golpistas de volta

Mauro Santayana
Enganam-se os que pensam que a oposição a Lula é mobilizada pelo combate à corrupção. Não é a corrupção que incomoda os varões do PFL e os intelectuais do PSDB. Eles sabem que se o assunto for levado a fundo, estarão falando de corda em casa de enforcados.
A direita pode valer-se de todos os argumentos, dos filosóficos aos policiais, para explicar a sua histérica articulação contra o governo Lula, mas os seus motivos são os mesmos de sempre. São os mesmos motivos que, em 1954, armaram a mais sórdida das campanhas contra um homem honrado, patriota e nacionalista, o Presidente Vargas, e o levaram ao suicídio. São os mesmos motivos que procuraram impedir a aliança de centro-esquerda, constituída pelo PSD de Minas e o PTB, criado pelo próprio Getúlio, para eleger Juscelino e Jango no pleito de 1955, e que depois tentou impedir a sua posse.
A direita brasileira, ainda que haja os que se intitulam como seus teóricos, não passa de uma farofada de vaidade, ódio, hedonismo oligárquico, racismo, franco ou dissimulado, e profundo desprezo pelo povo. É no desprezo pelo povo que está o caldo das articulações de áreas do PSDB com os ultramontanos do PFL, os corruptos do PMDB, e essa arraia de miolos chochos que são as legendas comerciais do Congresso. Enganam-se os que pensam que a oposição ao governo Lula é mobilizada pelo combate à corrupção.
Só os parvos não sabem que tais expedientes são tão antigos no Brasil, quanto a própria política. No Império já havia a compra de jornalistas e a "ajuda" aos parlamentares quebrados. Homens como Justiniano José da Rocha, de resto um excelente analista dos fatos políticos, chegou a confessar, com lágrima nos olhos, se ter valido de recursos do Tesouro a ele repassados por um ministro "generoso".
Ao longo da História homens qualificados como virtuosos, como é o caso de Francis Bacon, o grande pensador e homem de Estado do século 17, que confessou haver recebido suborno, depois de acusado pelo seu grande rival, George Villers, duque de Buckingham (muitíssimo mais corrupto do que o filósofo e assassinado quando tentava fugir da Inglaterra). Era uma intriga da corte, tal como as que estamos assistindo agora, e com relação à medíocre corte da prefeitura de Ribeirão Preto.
Não é a corrupção que incomoda os varões do PFL e os intelectuais do PSDB. Eles sabem que se o assunto for levado a fundo, estarão falando de corda em casa de enforcados. Ainda que os petistas fossem os mais honrados homens do mundo, haveria neles o pecado capital, o de, em sua maioria, virem das camadas do povo. O que incomoda é a química do suor dos proletários, ainda que o governo, hoje, esteja mais próximo dos banqueiros do que dos trabalhadores. Mas - e esta é a razão da elevação febril da oposição - o povo está começando a pensar, e quando o povo começa a pensar, as coisas podem mudar.
O tempo parece curto para recuperar a imagem dos príncipes da sociologia e da economia paulista, a tempo de ganhar as eleições do ano que vem. É preciso jogar tudo, agora. Preparemo-nos. Depois dos dólares cubanos, provavelmente virão os euros de Chávez, a coca de Morales, os mísseis da Ucrânia e os isótopos da Coréia. Isso sem falar, é claro, nos exemplares do Alcorão, que, de acordo com tais xerloques da mídia, já devem estar sendo distribuídos nos acampamentos do MST, juntamente com as cartilhas da Teologia da Libertação e o manual dos terroristas suicidas do Islã.
Ao contrário do axioma famoso, não é Deus que enlouquece os homens, quando os quer perder; é o diabo que os alucina, quando os quer ganhar.
* Mauro Santayana é colunista político do Jornal do Brasil, diário de que foi correspondente na Europa (1968 a 1973). Foi redator-secretário da Ultima Hora (1959), e trabalhou nos principais jornais brasileiros, entre eles, a Folha de S. Paulo (1976-82), de que foi colunista político e correspondente na Península Ibérica e na África do Norte.

Artigo enviado por Gerson Florindo

Limpa que te quero limpa


Depois fazem propaganda na TV de Taubaté para atrair turistas...

Luiz Moura
A displicência com que Eduardo César (PL + PT), político profissional, trata as reivindicações mais simples da população, ressalta a incoerência na obtenção de três mandatos consecutivos para a vereança. Não podemos negar que César tem uma boa lábia. Aqueles que conseguem chegar até ele para reclamar e/ou solicitar ações, dizem que têm suas ânsias aplacadas. Com o tempo voltam as ânsias, pois nada é efetivamente resolvido. Tudo fica na promessa. Pura engabelação.
A falta do trabalho em equipe, na administração municipal de Ubatuba, agravada pelo meio expediente empreendido por muitos assessores, vem mostrando resultados aquém do sofrível. Cada vez que leio "Diretrizes do Programa de Governo - Resgate Ubatuba", da coligação feita por Eduardo César com o PT (Partido dos Trabalhares), que para me martirizar fica em cima de minha mesa de trabalho, tenho a certeza da má gestão pela qual estamos passando.
Outro dia, um cupincha de César veio com a argumentação de que faltam recursos e que a causa disso é o orçamento feito pela administração passada. Ele se esqueceu completamente que César era vereador (e prefeito eleito) e que poderia, mas nada fez para ter o orçamento que desejava. Fica a dúvida: foi falta de vontade ou capacidade? Notem que não mencionei a possibilidade de uma sacanagem para a utilização futura da argumentação feita pelo cupincha.
Para me atazanar, o cupincha perguntou se eu não estava vendo a divulgação positiva conseguida, pela administração atual, junto a "Grande Mídia". O imbecil não sabe os valore$ que movem a "Grande Mídia" ou pensa que somos uns tapados. É só inve$tir que o "retorno" virá. Isto qualquer administração pode fazer. Basta ter dinheiro. Daí vem a questão: para onde está indo o dinheiro arrecadado por nossos coletores de impostos? Quanto será o montante despendido com a "Grande Mídia" para a execução do Projeto Verão? Será maior que em 2005? Assim é fácil "conseguir divulgação positiva".
Como se não bastassem as irregularidades existentes nos pisos das calçadas do centro, algumas pessoas depositam em frente a seus imóveis o resultado da limpeza de suas propriedades. A prefeitura simplesmente não toma conhecimento da existência deste material. A foto acima mostra um exemplo, na rua Coronel Domiciano, entre as ruas Liberdade e D. João III. Este material já está lá há mais de 30 dias. Cadê o setor de limpeza urbana?

“LISONJEADO”

Corsino Aliste Mezquita - Professor*
Na edição da “Imprensa Livre”, de São Sebastião, dos dias 12 e 13 de novembro de 2005, o Sr. Prefeito Municipal, Eduardo de Souza César, brindou-me com um quarto de página sob o título: “EDUARDO CÉSAR DESMENTE CORSINO E GARANTE QUE EDUCAÇÃO VAI BEM”.
Nunca podia imaginar ser tão importante. Confundir as idéias do Exmo Sr Prefeito, merecer, em imprensa regional, desmentido inconsistente, mal alinhavado, inverídico, de homem tão ocupado, como é nosso alcaide, não acontece todos os dias. Sinceramente, ao ler a chamada de capa e depois o texto, senti-me lisonjeado.
Percebi, de imediato, o quanto nosso Prefeito está mal informado e acreditando em maus funcionários (que, lamentavelmente, continuam a existir) aos quais interessa mais o benefício próprio que a educação de qualidade. Influências, de cidadãos menos escrupulosos, podem estar acontecendo, como já provamos, oportunamente, em sindicâncias sem sentido. Para esse fenômeno alertamos quando escrevemos: “Cuidado com os abutres”.
Será conveniente, para o Sr. Prefeito, tentar confundir os leitores misturando fatos e assuntos que nada tinham a ver com a “CARTA ABERTA” que encaminhamos ao nobre vereador Charles Medeiros e que, ELE (Charles), democraticamente, soube aceitar e interpretar no seu autêntico significado?.
O Sr. Prefeito parece ser daqueles homens que, arvorando-se donos da história, pretendem adulterá-la e nega-la, por, supostamente, não conseguir supera-la. Sua estratégia, desde o primeiro dia, foi essa e não ouvir ninguém. As conseqüências estão por todos os lados, a realidade da educação e da cidade, provam seus erros e a paralisia conseqüente.
Deixando para outra oportunidade provar que, a Educação não vai bem e que o Sr. Prefeito está bastante confuso e redondamente equivocado, posso afirmar, como já o tenho feito anteriormente, que, até 31-12-04, não tivemos reivindicações ou reclamações com merenda, bolor, manutenção de prédios, falta de materiais pedagógicos, de limpeza, manutenção dos veículos da Secretaria de Educação, etc, etc... ou quaisquer problemas de saúde com as crianças matriculadas nas escolas municipais. Aos prédios que exigiam atenções constantes lhes eram dadas para que, os alunos, fossem bem cuidados. Os alunos e ter os funcionários, professores e diretores bem tratados, assistidos e equipados eram a maior preocupação de toda a Equipe da Secretaria de Educação, no mandato 2001-2004. Existiram reconhecimentos públicos do que acabamos de afirmar.
Os aguaceiros, ocorridos este ano, ocasionaram alguns estragos e problemas em prédios escolares. Verificamos esses danos, in loco, para poder contestar, com conhecimento de causa, as afirmativas que a equipe, da Secretaria de Educação, fazia. Concluímos que a inexperiência, a falta de conhecimento administrativo, técnico, uma espécie de ódio ao passado, a crença de que todos éramos bandidos e a história estava se iniciando em 2005, provocaram um rol de reações primárias, técnica e politicamente incorretas e lhes impediram resolver os problemas, criados pela natureza, com serenidade, maturidade e respeito. Dessas reações, não está livre a Administração Municipal.
Boa aplicação, das verbas da educação, exige eterna vigilância, atender as prioridades previamente estabelecidas em lei e gestores honestos e firmes, já que os recursos, destinados por lei, à educação, no Brasil, estiveram sempre sujeitos a investidas, desvios e distorções. Cabe aos vereadores fiscalizarem para que não aconteçam, supostos abusos, comentados por cidadãos. É dever primordial e irrecusável dos administradores, jurado na investidura, cumprirem as leis e agirem honestamente e sem necessitar da vara da Justiça e do Ministério Público, ser estimulada por cidadãos.
* Ex-secretário da Educação de Ubatuba

LÓGICA

Ronaldo Dias
Quando tomamos atitudes ou praticamos ações baseadas na convicção de nossos conceitos e, com isso provocamos indignações, é necessário rapidamente refletir, aplicar doses substancias de bom senso, reavaliar essas nossas convicções e, os fundamentos que embasaram nossos conceitos. As correções são pertinentes às atitudes e fazem, ao seu tempo, as pessoas melhores.

RESGATE UBATUBA – EDUCAÇÃO

Rui Alves Grilo*
No começo da atual administração municipal, ao ver a Secretária de Educação ser atacada por ações que não cometeu, como eleitor do prefeito e como cidadão comum, usei a imprensa para defendê-la. Sinto-me agora no direito de pedir que a mesma reconsidere a proposta de apostilar os cursos municipais.
Sou participante do Conselho Municipal de Educação, que tem como uma de suas atribuições legais “assistir e orientar os poderes públicos na condução dos assuntos educacionais do Município;” (Art. 2º, VI); assim, sendo questionado por professores municipais sobre este assunto, solicitei que fosse colocado na pauta do conselho. Na última reunião o assunto foi tratado superficialmente no final da reunião, quando a mesma já estava esvaziada e com um número muito pequeno de membros. Embora os argumentos apresentados pela secretaria não tenham sido convincentes, entendi que deverá prosseguir nessa decisão. Acho que é melhor prevenir que remediar, por isso decidi fazer esse artigo, tentando evitar um mal maior que é a má aplicação de dinheiro público.
Soube que já houve um questionamento contra essa proposta da secretaria por parte de alguns professores que lecionam de quinta a oitava séries e que ela teria recuado, mantendo-a, no entanto, para as séries iniciais. Essa proposta reforça um ensino livresco, que não leva em consideração a cultura de cada criança e a sua relação com o entorno.Portanto, seria ainda mais danosa quando aplicada às series iniciais.
Um bom professor segue uma metodologia científica que parte do incentivo à observação, levantamento de perguntas, sistematização de dados e uso de materiais variados vindos do próprio meio. Com o uso dos meios de comunicação de massa, qualquer criança é bombardeada por um grande número de informações dos mais distantes cantos do mundo. As grandes redes de tv e rádio, de certa maneira unificam as informações. À escola caberia o papel de ajudar a criança a selecionar e processar o que é relevante
Um dos argumentos usados pela secretaria seria garantir a todos, ricos ou pobres, o mesmo material. Segundo a secretaria, não há um conteúdo uniforme, que os conteúdos escolares são diferentes em cada escola. Usando o mesmo material haveria uma unificação do que é ensinado. Essa solução é muito simplista e nem o MEC – Ministério de Educação e Cultura – se aventurou a tomar tal atitude porque a educação é algo tão complexo que mexer apenas no material didático não iria mudar essa realidade. Além disso, o próprio MEC já distribui livros para os alunos. Será que a equipe ou firma que produzirá esse material terá mais qualidade que todos os livros que já existem no mercado? Várias prefeituras, segundo notícias que vem sendo veiculadas pela TV Vanguarda e pelos jornais, têm sido questionadas pelas autoridades competentes pelo desvio de dinheiro público para a compra de materiais apostilados. Por que correr esse risco? É fundamental? Vai mudar a qualidade do ensino? Duvido e tenho boas razões para isso.
Na década de 80, como presidente do Comitê de Alfabetização da Fundação para o Livro Escolar, coordenei o trabalho de análise das cinco cartilhas mais usadas no Estado de São Paulo, tentando identificar quais os fatores positivos e negativos nesses materiais. A Fundação também mantinha comitês de análise dos livros de outras áreas (Português, Matemática, Ciências, História e Geografia), organizando seminários e oficinas em que participavam pesquisadores das universidades, representantes de editoras, autores de livros didáticos e as equipes técnicas das Diretorias de Ensino. Nessa época já se questionava o desperdício de dinheiro com a compra de livros, pois se constatava que muitos livros encaminhados às escolas ficavam nas prateleiras e não eram utilizados pelos professores. Esse argumento também foi usado pela secretaria. Será que o curso apostilado também não ficará na prateleira?
A partir dessa constatação, começamos um debate com os professores, pois havia professores que usavam livros ruins e tinham bom desempenho, enquanto outros que usavam livros considerados bons mas não tinham bons resultados. A conclusão a que se chega é que os resultados se devem muito a outros fatores, entre os quais, a qualidade de relação e de interação professor/aluno e o nível de clareza que os mesmos têm dos seus papéis no processo de ensino/aprendizagem. Quando o professor se envolve na escolha dos materiais que irá utilizar, tem mais clareza da utilidade desses materiais, das suas possibilidades e insuficiências, recorrendo a outros materiais para supri-las. Portanto, o que poderá realmente fazer diferença é o apoio ao trabalho do professor através da formação permanente, de tal maneira que se possa discutir suas dificuldades e que tenha acesso à experiências bem sucedidas.
O magistério atravessa uma crise profunda de perda da auto-estima, da sensação de que seu trabalho não vale nada. A atitude das autoridades educacionais em implantar pacotes sem consultar os profissionais que atuam no cotidiano, reforça esse desânimo. Anima quer dizer alma; desânimo é a sensação de que se está sem alma, sem energia para enfrentar os desafios. É necessário que esses profissionais se sintam valorizados. Com esse dinheiro que será empregado nas apostilas, poderia se empregar na elaboração de um concurso e da edição de uma revista para divulgação das melhores práticas de ensino. Também se poderia organizar fóruns e debates com ampla participação de pais, alunos, educadores e autoridades para elaboração ou avaliação do Plano Municipal de Educação.
Diante da crise mundial da educação, a UNESCO organizou a Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI, que elaborou o Relatório Delors, publicado com o nome de “Educação: um tesouro a descobrir”. Michael Manley, primeiro ministro da Jamaica, um dos participantes dessa comissão afirma: “Para que o sistema educativo seja eficaz tem de funcionar no quadro dum contrato social, compreendido e defendido por todos.”
*Membro do Conselho Municipal de Educação
Suplente do representante dos professores estaduais

terça-feira, novembro 15, 2005

Gorila

Acho que está na hora do presidente Lula ter uma conversinha sincera com o compadre Chavez. Cutucar onça com vara curta nunca deu bom resultado. Em certos momentos Chavez lembra Saddam Hussein. Suas afrontas aos Estados Unidos servem apenas para consumo do público interno. Na prática ele faz a lição de casa direitinho. Enquanto limitar-se às bravatas nada acontecerá. O problema estaria em envolver petróleo na jogada. Com energia os Estados Unidos não brincam. Meu temor reside num confronto direto, uma grosseria capaz de trazer tropas americanas para as nossas fronteiras. Eles podem gostar da região e fincar a bandeira listrada por aqui. Ninguém vai ganhar com isso, isto é, os fabricantes de armas vão. Chavez precisa ser contido, ele já está começando a acreditar que pode desafiar o mundo. Ofendeu o presidente argentino, ofendeu o México e seu presidente, ameaçou a Colômbia, o que ele quer? Vai acabar conseguindo o que seguramente não deve querer. Outro dia fiz alguns elogios aos programas venezuelanos de educação e saúde, que vi na Internet. São de fato bons, mas o comportamento de Chavez vai colocar tudo a perder. Quem viver verá.

Sidney Borges

Sucessão

- Esse não, nem morta! E não se fala mais nisso.
Foi mais ou menos essa a reação de dona Marisa quando ouviu o nome do senador Aloísio Mercadante como possível sucessor de Palocci. Lula surpreso não ousou discordar. O fato é que dona Marisa não quer o senador como ministro. A cena acima foi criada pela minha imaginação. Tentativa de literatura, quem sabe incursão na sub-literatura. Os fatos não importam, são meros acontecimentos. O mundo foi criado por Deus. Posso até concordar, desde que me digam por que ele o fez. Por que dona Marisa não quer ver o senador ministro? Excesso de simpatia, talvez.

Sidney Borges

Governo trôpego

Ricardo Noblat
Não pensem que nós, jornalistas, somos loucos. Podemos ser mal informados, e apressados muitas vezes. Mas loucos, não. Vocês leram até ontem, e talvez ainda leiam hoje em alguns jornais, que Lula examina nomes para suceder Palocci. Ou que a Dilma bateu de frente com Palocci sob consentimento prévio de Lula.

Mas lerão hoje no Globo, e talvez em outros jornais, que Lula decidiu se empenhar pela permanência de Palocci - embora ele possa sair amanhã ou depois ou em breve. É assim mesmo. Este governo é errático. Essencialmente errático. Muitas vezes não sabe o que quer. Improvisa mais do que o bom senso recomenda. Não tem estratégia - assim como não tem um projeto para o país.

A desastrada operação da semana passada, aquela que tentou abortar a prorrogação do prazo de funcionamento da CPI dos Correios, foi mais uma prova do comportamento bêbado do governo. Na segunda-feira, Lula anunciou no Roda Viva que não se metia nem se meteria com CPIs. Na quarta-feira decidiu se meter - e mandou às favas todos os escrúpulos.

Quase atingiu seu objetivo de apressar o fim da CPI. Por amadorismo do seu líder na Câmara, perdeu quando poderia ter ganho. A CPI foi prorrogada. Em compensação, a única CPI que ele de fato controla, aquela que montou para investigar compra de votos no governo passado, essa ele esqueceu ou não quis prorrogar. Deverá morrer depois de amanhã.

A ministra Dilma Rousseff foi posta onde está para ser uma espécie de gerente do governo - o que José Dirceu não soube ou não quis ser. Ela jamais bateria de frente com a política de Palocci se Lula não tivesse deixado. Feito o estrago, Lula tenta repará-lo. A oposição acusou o PT e o governo de fritarem Palocci. Lula tenta provar que ele não quer fritar.

Não é a oposição do PT e de setores do governo à política econômica que derrubou Palocci. Ele foi atropelado pelo seu passado como prefeito de Ribeirão Preto que fez caixa 2 para o PT, e de arrecadador de recursos para a campanha de Lula. Ou vocês acham que nosso Delúbio, tosco como sempre foi, tinha cacife para sair por tomando dinheiro de empresários?

Ele mandava buscar o dinheiro que arranjavam. E o redistribuia.

O que enterrará Palocci será o aparecimento de novas denúncias que manchem ainda mais sua biografia. Porque morto ele já está, mesmo que o rabecão não passa para recolher o corpo.
Fonte: Blog do Noblat

Tarde de feriado






Ontem dei uma volta pela orla munido da minha poderosa “Clone” de 0,3 Megapixels, quando fiz algumas fotos de um dos pontos mais bonitos da cidade. Apesar de feriado havia gente trabalhando. Estão preparando o local onde serão feitas as exposições dos artistas de Ubatuba. A tarde estava agradável, nem frio nem calor e o que é mais importante, sem chuva. Bom para os turistas.

Sidney Borges

CONCEITO

Ronaldo Dias
Conceito: faculdade intelectiva e cognoscitiva do ser humano; mente, espírito, pensamento compreensão que alguém tem de uma palavra ou de seu significado; noção, concepção, idéia opinião, ponto de vista, convicção, reputação de que goza uma pessoa por parte do grupo no qual trabalha ou, com o qual convive, ou do público, da sociedade etc.; fama; formular conceito ou idéia sobre (algo); conceituar, explicar, definir e, tantos outros conceitos... Pelo enunciado, pode-se facilmente concluir que: cada ser humano pode ter, os construir um "conceito" totalmente diferente, por exemplo, sobre um mesmo assunto. Estas diferenças na formação deste "conceito", serão proporcionais ao conhecimento técnico, intelectual, cognitivo, vivência e experiência de cada um dos formuladores. Como os seres humanos agem baseados em seus "conceitos", o resultado de suas ações serão proporcionais a sua capacidade de CONCEITUAR. Não se deve esperar mais nada, absolutamente nada, além disso. Desta forma, quando um indivíduo se arvora "entendido" sobre determinado assunto, e seu "conceito" sobre este assunto, esteja limitado a sua simples opinião, ele errará, com convicção de estar acertando. Lamentável. Assim, respeitar a máxima: " Não vá o sapateiro além das chinelas" é, uma forma básica e, simples de formular um pequeno esboço de um conceito e deve ser praticada (sempre). Estou lendo, tardiamente, o Método Científico, Teoria e Prática. A leitura desta obra permite uma pequena credencial para o acesso aos níveis elementares e iniciais da metodologia científica. Puxa, como é duro o esforço intelectual. Espero que esta leitura me possibilite e, me traga "luz" para a formação conceitual, baseada em uma metodologia científica, que me possibilite avaliar ações e reações, de pessoas, diante de determinados fatos. Deverá ser muito bom para que eu (re) avalie alguns dos conceitos que tenho como pétreos. Vou me dedicar mais à leitura. Ela irá melhorar o embasamento dos meus conceitos e, permitirá ainda, que eu erre com menor convicção.

Notícias da Prefeitura



Ciclo de palestras sobre Educação Especial em Ubatuba termina com êxito

Mais de 500 participantes puderam acompanhar panorama atual da Educação Especial

A Secretaria de Educação da Prefeitura de Ubatuba promoveu entre os dias 9 e 11 deste mês, o I Ciclo de Palestras sobre Educação Especial. Realizado no auditório da Unitau, o evento contou com apresentação de alunos de classes especiais das escolas Escola Altimira Silva Abirached, Padre José de Anchieta e Madre Maria da Glória.
Os alunos expuseram trabalhos desenvolvidos em classe e apresentações que incluíram danças afro-brasileiras, interpretação de músicas em LIBRAS (lingua brasileira de sinais), e algumas coreografias que foram muito aplaudidas pela platéia.
As palestras apresentadas para professores e representantes de entidades que lidam com portadores de necessidades especiais abrangeram os temas “Convivendo com as diferenças”, “Direitos dos portadores de necessidades especiais” e “TDH e Projeto Integrativa”.
Os palestrantes Iara Maria Alvarez Gambale, Antônio Rulli Neto e Alexandre Serafim fizeram questão de elogiar a iniciativa de Ubatuba. “Poucos municípios do Brasil dão a devida importância à questão do portador de necessidades especiais. Ubatuba está de parabéns por se dedicar a esse assunto tão importante”, declarou Antônio Rulli Neto .
Diversos secretários municipais prestigiaram o evento, visando acompanhar melhor a situação dos trabalhos desenvolvidos em Ubatuba.
Todos os palestrantes receberam como lembrança do evento, um quadro feito por alunos das Classes Especiais de Ubatuba.
A vereadora do município de Parati, Beatriz Vilaça, que trabalha há quinze anos com portadores de necessidades especiais, prestigiou o evento, buscando informações para desenvolver projetos semelhantes em sua cidade. “Queremos seguir o exemplo de Ubatuba e dedicar mais tempo a esse assunto em Parati, adaptando à nossa realidade as experiências que deram certo aqui”, disse a vereadora.
A coordenadora do ensino fundamental da Secretaria Municipal de Educação de Ubatuba, Cristiane Gil, pretende continuar organizando encontros desse tipo em Ubatuba. “Realizamos várias palestras, mas ainda temos muitos temas a discutir nessa área. Continuaremos a trazer especialistas à Ubatuba e participando de cursos de capacitação, para a atualização dos profissionais da Educação e atender cada vez melhor o aluno portador de necessidades especiais”, completou Cristiane. PMU



Praça do Sumidouro será oficialmente inaugurada nesta terça-feira

A praça “Marino Elídio Vieira”, garante um novo espaço de esporte e lazer para a comunidade do bairro


A comunidade do Bairro Sumidouro receberá, oficialmente, das mãos do prefeito Eduardo César, a Praça de Esportes e Lazer “Marino Elídio Vieira”. A inauguração marcada para esta terça-feira,15, estava marcada para o dia 29 de outubro, durante as comemorações do aniversário da cidade, mas as chuvas que caíram em Ubatuba naquele dia impediram a inauguração.
O espaço que antes abrigava uma quadra inacabada em um terreno sem urbanização foi totalmente revitalizado, transformando-se em um local de convivência, com guias, sarjetas, bicicletário, playground para as crianças, bancos, jardim gramado e plantas nativas.
A praça leva o nome de um legítimo caiçara, o Sr. Marino Elídio Vieira, que nasceu próximo à Ponte da Piúva, na entrada da Casanga. Ele viveu no bairro Sumidouro durante toda a sua vida. Pai de 16 filhos, “Seu” Marino foi uma das pessoas que ajudou a lotear o Bairro Sumidouro. A solenidade de inauguração da Praça de Esportes e Lazer “Marino Elídio Vieira” acontece à partir das 9hs. PMU
 
Free counter and web stats