sábado, maio 21, 2005

"BLABLABLA..."

Corsino Aliste Mezquita - Professor*
Lamento os repetidos BLABLABLA... do Sr. ORLANDO V. SALES e não vou deixar a indignação responder. Domino meus impulsos. Máxime em se tratando de agressões gratuitas, infundadas e procedentes de alguém que, declara desconhecer minha pessoa,
a trajetória histórica desenvolvida e as realizações que foram consumadas ao longo de minha vida. A sabedoria me indica que, certos insultos, devem ser devolvidos, a quem os proferiu, com educação, serenidade e calma.
As referências "maioral", "imortal", "abocanhar uma nomeação na Administração Pública", "Escola de Maradona" "fanfarrão", "nazismo", "insubstituível", etc. etc, não são termos adequados para definir minha personalidade, minhas atitudes frente aos cargos públicos e à sociedade. Não me enquadro nesses conceitos. Eles ficam onde estavam. São propriedade do Sr. Orlando V. Sales. Certas pessoas pretendem projetar sobre os outros os horrores de suas consciências. Não sei se é o caso do Leitor indignado.
A frase "Volta para sua terra natal, ou faça algo de útil" é bastante grave. Nenhum cidadão sensato pode deixar se dominar pela indignação e ferir os direitos constitucionais e individuais de quaisquer que seja. Mais serenidade não prejudicará o autor do BLABLABLA.
Enquanto a fazer algo útil, mesmo que não seja do conhecimento de Vossa Senhoria, existe uma gama de realizações em Ubatuba e em outras localidades. Apesar de serem evidentes e de conhecimento público alguns pretendem negar essas realizações. Por dever de ofício tenho que defender a verdade. É o que tenho feito até agora e provocado sua indignação.
Neste momento estou fazendo algo útil para uma sociedade violenta e agressiva. Respondo a seus destemperos, insultos, apreciações erradas e absurdos, com serenidade, educação e sem revides.
Sr. Orlando V. Sales- Leitor indignado - não sofra. Quando veja minha assinatura em algum artigo pule-o, não leia. Para que sofrer havendo milhões de textos mais interessantes e melhor elaborados que aqueles por mim produzidos?. Sua opinião é sua. Existem outras pessoas que bastante apreciam o que escrevo e que conhecem minha trajetória. A elas e a este escriba, o Sr., deve respeito.
Meus respeitos a todos os leitores.

* Ex-secretário da Educação de Ubatuba

Notícias da Prefeitura

divulgação


Apauba lança informativo e abre concurso para crianças

Crianças terão um mês para escolher nome do cachorro-símbolo da entidade

A Apauba - Associação Protetora dos Animais de Ubatuba - lança neste sábado, 21, seu novo boletim informativo, onde serão abordados temas relativos à posse responsável e saúde dos animais, entre outros. Paralelamente ao lançamento, haverá um concurso para a escolha do nome do cachorro-símbolo da entidade.
Para ajudar os participantes, a estória do mascote será contada na primeira edição do informativo. O concurso, que tem duração de um mês, é aberto a crianças de 7 a 12 anos e oferecerá nove prêmios ao autor do melhor nome. O lançamento do informativo da Apauba, que tem parceria com a Secretaria de
Saúde, acontece a partir das 18 h, na Rua Dr. Esteves da Silva, 246. PMU



Secretaria de Agricultura e Pesca promove curso de capacitação

Pescadores e comerciantes terão técnicas sobre conservação do camarão

Aproveitando a proximidade do final do período de defeso do camarão (31 de maio) a Secretaria de Agricultura, Pesca e Abastecimento promove na próxima segunda feira, dia 23, um curso de capacitação com o tema “Conservação do camarão - da captura à venda”. O curso é destinado não apenas a pescadores,
mas também a comerciantes e outros profissionais que manipulam o crustáceo. Élvio Damásio, técnico de extensão pesqueira da Secretaria de Agricultura, Pesca e Abastecimento explica que muitas pessoas sofrem com alergia e colocam a culpa no camarão. “Muitas vezes a pessoa sofre com o excesso de sulfito que é colocado para conservar o camarão. No curso estaremos ensinando, entre outras coisas, a quantidade certa que deve ser colocada, para não prejudicar a saúde de quem consome, nem a qualidade do camarão”, diz Élvio. O curso acontecerá no auditório da Escola Padre José de Anchieta, rua Amazonas, 595, Silop, das 14 às 17h30. Confira a programação e os palestrantes:
- Produção do Camarão no município de Ubatuba – Venâncio Guedes de Azevedo – Oceanógrafo / Pesquisador Científico
- Valor Nutricional do Camarão / Utilização da Casca do Camarão – Mirna Ap. Zucheratto / Nutricionista
- Coffe break
- Importância da Rastreabilidade na Cadeia Produtiva – Drª Ana Maria Paschoal da Cruz / Médica Veterinária
- Uso Adequado do Sulfito no Camarão – Claudia Raffaelli Nascimento / Nutricionista PMU



Professores realizam curso de linguagem de sinais em Ubatuba

Esse trabalho começa a ser desenvolvido para incluir alunos com necessidades especiais auditivas nas salas de aulas comuns

A Secretaria Municipal de Educação está realizando um curso de LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais) com os professores da rede municipal de ensino. Esse curso dará uma base inicial a educadores e profissionais, para que possam receber os alunos com necessidades especiais auditivas. As aulas tiveram início no último dia 11 e estão sendo ministradas pela pedagoga Ruth de Cássia Doblado.
O objetivo é ter pelo menos um profissional capacitado em cada escola, para dar suporte e proporcionar aos alunos com necessidades especiais um ambiente saudável. Embora a função do curso seja ensinar a linguagem de sinais, também são discutidos temas como as dificuldades que podem ser enfrentadas
na inclusão e soluções para contorná-los. Ruth Doblado conta que esse é um trabalho recompensador para o profissional e para os alunos. “Eu desenvolvo esse trabalho por paixão. Meu objetivo é ajudar as crianças com necessidades especiais a se comunicarem dentro da escola e orientar os professores para
que saibam trabalhar com elas”.
A coordenadora do ensino fundamental, Cristiane Gil, diz que a inclusão de
crianças com necessidades especiais, quando feita adequadamente, é uma experiência enriquecedora para todos os envolvidos. “Os alunos com necessidades aguçam sua capacidade de concentração, seus colegas aprendem a valorizar e respeitar as diferenças e a socialização e os professores são chave para que a escola seja um meio-social agradável e atrativo.” Cristiane acrescenta que ainda há um longo caminho a percorrer. “Estamos dando o primeiro passo, ensinando os professores a se comunicarem com seus alunos. É preciso trabalhar na estrutura das escolas para que elas possam, efetivamente, receber os alunos com necessidades especiais”. Em Ubatuba, existem 17 alunos portadores de deficiência auditiva. Atualmente, eles estudam em duas salas especiais na Escola Padre Anchieta. PMU

sexta-feira, maio 20, 2005

Editorial

Movimentações nos bastidores...
Li um texto conclamando os editores dos informativos virtuais de Ubatuba a convocar os “sábios” da região para discutir problemas e apontar soluções. Segundo o autor, que cita meu nome, mas não me envia textos, isso aplacaria as angústias dos que usualmente usam o espaço virtual para tecer críticas. Não sei quanto aos outros, eu não tenho nenhuma intenção de aceitar a sugestão. E também não me sinto angustiado. A iniciativa deve partir do governo. Como bem sabe o autor, eu não faço parte do atual governo e não farei parte de nenhum futuro governo. Sou jornalista, apenas isso. Minha missão é informar. Escuto, filtro e transmito, embora nem sempre concorde com o que é por mim publicado. O julgamento cabe aos leitores. Organizar foros de discussão não é má idéia, mas implica em gastos. Se algum mecenas estiver disposto a patrocinar, terei prazer em colaborar na organização. Duas ações louváveis do Executivo Municipal. O parcelamento das dívidas dos inadimplentes e o congelamento das áreas de invasão. Se as dívidas fossem zeradas, seria melhor ainda. Daria oportunidade a que muitos começassem vida nova. Dentre os inadimplentes, a maioria absoluta é constituída de cidadãos honestos. Não pagaram por circunstâncias adversas. Como sabemos, o Governo Federal está patrocinando uma recessão sem precedentes na história. Lula quer ser conhecido na posteridade como “São Lula, o protetor dos banqueiros.” Vai conseguir. Segundo me informaram, a participação de um conhecido político num foro que discutiu problemas de saúde, beirou o ridículo. Será que não é melhor mostrar serviço em vez de ficar eternamente prometendo quimeras. Ninguém acreditou uma vez, duas vezes e nem vai acreditar na terceira. Pegou muito mal o encerramento do encontro. Outra besteira da grossa é o que um grupo pra lá de manjado está articulando. Querem viabilizar nomes para futura candidatura à prefeitura. É correto pensar nisso desde já. O erro está nos nomes escolhidos. Carecem de elementos básicos dos homens públicos. Vivência política e carisma. O que eles têm de sobra não elege ninguém. Arrogância e nariz em pé. Fracasso na certa.


Sidney Borges

Love Letters

O governo quer impedir a instalação da CPI dos Correios. O governo diz que a CPI vai tumultuar os trabalhos do Legislativo. Sempre o mesmo argumento. O governo não precisa ter medo. O Brasil é um país especial. Um cidadão chamado Waldomiro Diniz foi pego em flagrante. Mostrado em atividade ilícita ao país e ao mundo, continua impune. Provavelmente articulando patranhas. Além do mais, traiu o amigo com quem dividiu apartamento e que todos sabem ser um modelo de virtudes. Nada aconteceu com Waldomiro Diniz, e nem acontecerá. No Brasil vale tudo. Sem querer ser chato, mas sendo, pergunto: e a CPI do Banestado? Por que o governo não coloca José Mentor para atuar na CPI dos Correios? Bingo. Acaba em pizza, Mentor é pizzaiolo. José Dirceu pode dormir sossegado. Com CPI ou sem CPI o inferno começa e termina aqui. Socorro! Quero ser abduzido!

Sidney Borges

Blablabla..., blablabla...!

“As letras servem de ordenamento na prosperidade e de consolo na desgraça”.
Sr. Editor,
Na posição de eleitor de Ubatuba e assíduo leitor das páginas dos sites: ”litoralvirtual”, “ubatubavibora”, “ubaweb” e do jornal “A Cidade”, não suporto mais ficar calado e inerte às críticas, blábláblá... blábláblá, como disse há pouco tempo um leitor, sobre um certo ex-secretário de Educação, tentando atingir a atual Secretária de Educação e o novo Governo Municipal, que está apenas começando e administrando os restos do governo passado.
Este cidadão arvora-se o competente, o honesto, o honrado, o educador e sabe lá... que mais virtudes ele acha possuidor, que duvido muito caber no saco do Papai Noel.
Ele se acha o “maioral”, talvez! até pensa que é “imortal”, do jeito que ele escreve e critica os demais colegas e seus semelhantes, sem nada contribuir para o bem estar de Ubatuba.
Ora, se fosse tão genial e cheio de competência não precisaria usar os mesmos artifícios de criticar, criticar... e blábláblá...blábláblá; as mesmas táticas de escrever e desmerecer uns e outros, para tentar abocanhar
uma nomeação na Administração Pública, como fez no passado.
Todo mundo já sacou a estratégia desse cara, o mesmo “modus operandi” que esse ex-chefe, ex-professor, ex-administrador, ex-secretário, ex-(não sei de que ?), tenta torrar a paciência do novo Prefeito Municipal, que não lhe dá bola alguma, mais do que certo, certíssimo! Ele já era..., só que finge não
saber. Tenta cutucar, machucar e esperar...!
Ora, bolas! Não sei que raio de educador ele foi...? Ou que escola ele aprendeu a só criticar, criticar, blábláblá...blábláblá. Mas tenho certeza de uma coisa, ele aprendeu a ser um “atirador solitário”. Porque não
aprendemos essa forma de educar e criticar as pessoas nas bancas de qualquer escola brasileira. Talvez, ele tenha aprendido na escola do Maradona...?
Outra coisa, também, tenho certeza que a atual Secretária de Educação tem mais humildade e simpatia do que esse fanfarrão.
Que grandeza esse cidadão tem para dar aulas sobre verdade, civismo, ética, cidadania, etc., etc., e etc.? Ora, competência, honestidade e honradez não se proclamam por si próprio, e sim avaliados por outros.
Existia, sim! uma escola dos tempos do “nazismo”, em que o então estrategista dizia ao “fuhrer” , mais ou menos o seguinte: “uma mentira constantemente repetida, pode-se tornar uma verdade dita”. Logo, que VERDADE é essa que se faz na EDUCAÇÃO ?
Alguém me disse que esse ex já mentiu de cara lavada, onde está a verdade? O que é a verdade, a sua? A dele? A dela? Alguém se lembra que esse ex já mentiu no Plenário da Câmara Municipal, quando se falou tanto de “COIS”, na administração passada?
Pois bem, Sr. Editor, seus leitores merecem estar bem informados das constantes críticas que esse cidadão, que não quero conheço-lo, atira contra a atual Secretária de Educação, que digo-lhe com toda a franqueza, tambémnão a conheço e nem sou porta voz do novo Governo Municipal.
Todavia, como cidadão morador de Ubatuba e leitor igual a todo mundo, tenho o direito de ficar indignado e expressar os meus profundos sentimentos, lendo as mesmas mesmices, as mesmas críticas de um cara que foi ex, que chama fulano tal de incompetente, sicrano tal de abutre, cigano tal de mentiroso e aí vai...! Sem demonstrar algo de concreto, somente generalizando, blábláblá.
Só ele que fala a verdade, só ele que está com a razão, só ele que é competente...?!
Por favor, não use o nome de Santo Deus em vão...! Que o Papai do Céu nada tem a ver com as suas letras. Já dizia um pensador de outrora: “As letras servem de ordenamento na prosperidade e de consolo na desgraça” – (Diógenes Laércio).
O tempo dele acabou, ele está mais para lá do que para cá. Deveria, antes de passar para outra dimensão, ensinar os novos e demonstrar qualquer capacidade de contribuição e não destruição. Ele aprenderia muito, lendo os artigos do calibre de Renato Nunes, Ernesto F. Cardoso Jr., que escrevem idéias e mostram soluções.
Pare com isso...! Basta...! Muda de estratégia, que aquela não cola mais. Não seja egoísta e prepotente que ninguém sabe tudo, nem é onipotente. Somos todos iguais, humanos e terráqueos; cada um de nós é igual a um grão de areia que sustenta essa montanha chamada BRASIL, de aproximadamente 185 milhões de grãos. Ninguém é mais do que alguém. Quando um grão despenca é substituído, outro toma o lugar e assim vai e volta.
Então, faço-lhe uma aposta de dois mil pratas e mais o corte do meu dedinho da mão esquerda, se eu perder...! E se você perder, basta os dois mil, pois, você não tem peito para cortar o seu dedinho. Vá até uma praia qualquer, mergulha até o fundo, mete a mão e traga o seu troféu (água e lama), depois volta ao mesmo lugar que você acha que tirou o troféu, e veja se há um buraco vazio...! Se estiver vazio você ganhou. Se o buraco estiver preenchido você perdeu. Qual é a moral da história (aposta)...? Você acha que é insubstituível?
Obs. Apenas uma frase escrita por você foi feliz. (...) “O passado já caducou com suas glórias, vitórias e derrotas”. Digo-lhe mais uma, ou você ama Ubatuba ou você muda de lugar. Volta para sua terra natal, ou faça algo de útil. Ou, então, faça como os outros impacientes, vá pescar..., aí aprende a ter paciência e sobra tempo para você meditar, quiçá calçar as sandálias do pescador!
Orlando V. SalesLeitor indignado

Notícias da Prefeitura

divulgação

O novo trajeto a ser observado pelos que trafegam em Ubatuba

Rua Gastão Madeira terá mão única de direção

A partir de 1º de junho a rua Gastão Madeira terá mão única no sentido avenida Thomaz Galhardo para avenida Dona Maria Alves. Faixas afixadas em diversos pontos do centro da cidade já estão orientando e informando a população. Segundo o Serviço Municipal de Trânsito da Prefeitura de Ubatuba a mudança irá ocorrer devido a uma reivindicação antiga dos pais de alunos das escolas existentes na rua e dos próprios moradores.
“Vários abaixo assinados já foram entregues na Prefeitura. Realizaremos a mudança de mão de direção por questões de segurança e esperamos contar com o apoio de todos para que a medida tenha sucesso. A população já está sendo informada e orientada por meio da mídia”, explicou Ronaldo Lopes, chefe do Serviço Municipal de Trânsito. Neste trecho da rua existem três escolas e um supermercado, o que causa um grande movimento no local. A Guarda Municipal irá orientar e auxiliar os motoristas no local quanto as mudanças ocorridas. PMU



Vila Indaiá é a segunda área congelada em Ubatuba

A invasão de núcleos de preservação provoca diversos problemas ambientais e sociais

Uma equipe da Prefeitura de Ubatuba esteve na Vila Indaiá, para dar continuidade ao processo de congelamento dos núcleos de preservação ocupados irregularmente no município. A ação foi realizada numa parceria entre as Secretarias de Meio Ambiente e Arquitetura e Urbanismo e Assessoria de Assuntos Comunitários. Os técnicos fizeram um mapeamento físico do local, medindo as moradias, situando a localização delas através de GPS e distância entre as casas. As 31 famílias que lá residem foram cadastradas e tiveram suas moradias fotografadas e numeradas.
O objetivo dessa ação é impedir que a área continue a ser invadida e colocar em prática um controle migratório. Claudinei Salgado, da Assessoria de Assuntos Comunitários explica que o Ministério Público está exigindo essa ação das prefeituras. “Nós queremos ajudar essas famílias que já estão instaladas nas áreas de preservação, mas para isso, é preciso que não haja mais invasão, pois os recursos são limitados”.
Uma placa foi colocada na entrada do Morro do Indaiá informando aos moradores que o Núcleo está congelado a partir da data do dia 11 de maio onde foi constatada a existência de 31 moradias. A Guarda Municipal fará rondas periódicas no local e a própria comunidade comprometeu-se em ajudar a fiscalizar, para que outras famílias não se instalem núcleo.
Os problemas ocasionados pela ocupação irregular são muitos. Em primeiro lugar, o cidadão que adquiriu um lote clandestino não poderá contar com benefícios como: água tratada, luz, saneamento básico, escolas e transportes. Além disso, a cidade cresce desordenadamente, o poder público é responsabilizado pela falta de infra-estrutura em lugares que não pagam impostos. Isso significa que outras áreas seriam prejudicadas para regularizar tais bairros.
O prefeito Eduardo César lembra que hoje a Prefeitura não tem áreas regularizadas nem recursos financeiros para auxiliar as famílias que se encontram nessa situação. “Ao contrário das gestões anteriores, que até incentivavam a ocupação de áreas irregulares, vamos estancar este grave problema econômico, social e ambiental. A maioria destas famílias foi enganada por loteadores clandestinos e políticos inescrupulosos. Cabe agora à prefeitura dar todo o apoio para resolver o problema. Cadastrando as casas, as famílias e conseguindo a parceria destes moradores estaremos impedindo definitivamente o aumento deste grave problema social. E é por isso que o congelamento desses núcleos precisa ser feito imediatamente para impedir definitivamente que a situação se agrave ainda mais”, reforçou o prefeito. PMU



Potencial turístico de Ubatuba é avaliado

Diagnóstico sobre o Litoral Norte será apresentado no Salão do Turismo; Presidente Lula estará na abertura

A cidade de Ubatuba recebeu no último domingo, 15, Luciana Zanin, consultora em turismo da Chias Marketing, agência contratada pelo Ministério do Turismo para a elaboração do diagnóstico do plano “Cores do Brasil, uma avaliação nacional dos 111 municípios que farão parte dos roteiros turísticos do Brasil. Cada secretaria estadual de Turismo indicou um circuito que representa um potencial turístico em sua região. Essa avaliação será apresentada no Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que acontece de 1 a 5 de junho no Expo Center Norte, em São Paulo.
O Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e o Ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia Neto estarão presentes na abertura do Salão. O evento tem como público alvo gestores públicos, micro e pequenos empreendedores, profissionais do setor, operadores e agentes de viagem, profissionais da imprensa, pesquisadores, professores, estudantes, e especialmente, público em geral, já que o Salão visa gerar demanda aos novos destinos/produtos turísticos. A estimativa do Ministério é de 100 mil pessoas nos cincos dias de realização do evento.
Segundo o Ministério do Turismo, o Salão é uma estratégia de mobilização, promoção e comercialização de produtos turísticos desenvolvidos segundo as diretrizes e os princípios do Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil, lançado pelo Governo Federal em abril de 2004. Essa ação de âmbito nacional pretende reforçar a importância desse novo modelo de gestão da atividade turística baseado na competitividade e na inclusão social.
“A avaliação de Ubatuba foi interessante pois seu potencial turístico é muito grande. Todos conhecerão os resultados no Salão do Turismo”, adiantou Zanin. Em Ubatuba a consultora visitou diversos pontos turístico do município. Segundo o secretário municipal de Turismo, Luiz Felipe de Azevedo, é a primeira vez que o Litoral Norte é tratado como um produto. “É um passo histórico e que virá a atender os anseios de todo o nosso trade turístico”, concluiu Azevedo. PMU


Notícias Esportivas


Circuito Paulista de Surf dá a largada em Ubatuba

A praia de Itamambuca recebe neste final de semana a primeira etapa do Circuito Okdok Paulista de Surf 2005. O evento será disputado nas categorias, open, feminina, master e longboard. Ubatuba tem os atuais campeões nas categorias open (Ricardo Toledo) e feminino (Luana Coutinho) e também é atual campeã por cidades no ranking da Federação Paulista de Surf. O Circuito Okdok Paulista terá três etapas, duas para a definição do título, sendo que a última serve como critério de desempate, o que aumenta a importância de uma vitória dos atletas locais. As outras etapas acontecem dias 16 e 17 de julho, no Píer de Mongaguá e dias 10 e 11 de setembro na Praia do Tombo, em Guarujá. Em cada etapa o Okdok Paulista distribuirá cerca de R$ 8 mil em premiação, sendo R$ 4.750,00 em dinheiro, depositados em cadernetas de poupança aos finalistas das quatro categorias. O vencedor da open ganha R$ 600,00. Na longboard e feminina, os melhores do final de semana faturam R$ 400,00. Já na master, a organização decidiu aumentar o prêmio para R$ 500,00 a quem faturar a etapa. O diretor técnico do Circuito, Marcos Bukão lembra que além da premiação em dinheiro, os vencedores ganharão pranchas de surf Ripwave. “As cadernetas de poupança serão liberadas no final do Circuito, ou antes, se o atleta for representar São Paulo no Circuito Brasileiro Amador, ou para garantir inscrição no próprio Okdok Paulista”, acrescentou Bukão. O Circuito Okdok Paulista de Surf tem a organização da Federação Paulista de Surf e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Ubatuba e da Associação Ubatuba de Surf. PMU



Feras do pedal atacam em Ubatuba

Ubatuba receberá neste domingo, 22, provas da Liga Valeparaibana de Ciclismo. Serão 19 categorias com atletas a partir de 6 anos competindo pelas ruas e estradas de Ubatuba em percursos de até 90 Km. O evento, válido pela 4ª etapa do campeonato Valeparaibano de Ciclismo e 3ª etapa do Campeonato de Resistência, é aberto para todos os atletas e equipes (federados ou não federados) de todo o país, sendo permitida também a participação de atletas avulsos.
No domingo das 7h às 8h30 serão realizadas as inscrições das categorias da 1ª e 2ª baterias de largada. As demais categorias poderão se inscrever até 15 minutos antes de sua largada. A taxa de inscrição é de dez reais mais um quilo de alimento não perecível, com exceção das categorias fraldinha, dente de leite e mirim, que não pagarão taxa, devendo apenas fazer a doação do alimento. O atleta que não trouxer o alimento pagará a taxa de inscrição no valor de quinze reais.
As largadas terão início à partir das 9h, e acontecerão provas de estrada (BR 101, sentido Paraty, com percurso de 50 e 90 Km), e provas de rua na avenida Iperoig. A premiação dos atletas acontece trinta minutos após o término de sua categoria e os cinco melhores classificados recebem medalhões, sendo que a equipe campeã receberá um quadro “Volare”. O evento é realizado pela Liga Valeparaibana de Ciclismo e tem o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer de Ubatuba. PMU



Karatê de qualidade no Tubão

Os adeptos das artes marciais têm encontro marcado em Ubatuba neste domingo, com a realização da 1ª Copa Ubatuba de Karatê. Mais de 12 academias já confirmaram participação no evento, que deve reunir cerca de 300 atletas do Litoral Norte, Vale do Paraíba, capital e Rio de Janeiro. Antenor Nunes, organizador do evento, lembra que "a vinda de atletas de outros centros irá servir como intercâmbio para o aprimoramento dos nossos atletas”. Nunes também confirmou a presença de diretores da Federação Paulista de Karatê. A 1ª Copa Ubatuba de Karatê acontece neste domingo, 22 a partir das 8h, no Ginásio de Esportes Tubão e tem a organização da Associação Nunes de Karatê e apoio da Secretaria de Esporte e Lazer. PMU



Definições no Municipal de Basquete em Ubatuba

Feminino folga neste sábado

Os campeonatos municipais de basquete nesta sexta-feira marcam o início do fim de semana esportivo de Ubatuba. O campeonato da escolinha tem sua segunda rodada da fase classificatória a partir das 16h30 no Ginásio de Esportes Tubão, com as partidas SurfNet X Mercado 24 Horas e Eletro Norte X Ubatuba Automóveis.
Ainda na sexta, só que à noite, acontece a quinta rodada do campeonato Masculino Adulto, com as partidas Hlera X Docelar e Tortilhão X Objetivo. A equipe do Móveis Docelar permanece invicta e lidera com três vitórias, seguida do time do Hlera com duas vitórias.
Feminino – A Copa Tamires Barbosa volta a ser disputada no dia 28 com a última rodada da fase classificatória. A equipe do Senzala, com duas vitórias, lidera a chave. PMU

quinta-feira, maio 19, 2005

Editorial

O resgate vai decolar?
Começou uma luta que poderá trazer grandes benefícios para Ubatuba. De um lado estão os donos de quiosques, que pretendem continuar as obras iniciadas. Obras de legalidade discutível e concepção arquitetônica sofrível. Do outro lado a Prefeitura, tentando tardiamente e sem alternativa colocar ordem na desordem. Há muito dinheiro em jogo. Maquiavel ensinou ao Príncipe: “não toque na propriedade do homem, ele será teu inimigo eterno. O homem esquece a morte do pai, mas não esquece perdas matérias”. Em Ubatuba, felizmente, não há pais a matar, mas há políticos a esquecer. Alguns comerciantes vão perder dinheiro no imbróglio que se formou na Praia Grande. Apostaram e perderam. É do jogo. O Prefeito pode ter certeza que ganhou inimigos ao decretar o embargo. Ganhará muitos mais se suspender o embargo. Como é difícil e solitário o poder! Não há como retroceder. O “affair” Praia Grande dá início ao resgate. Demorou, mas agora vai! Como disse um dia um outro César, “a sorte está lançada”. Para os apostadores que perderam, resta uma possibilidade. Perdido por perdido, que tal jogar a favor da cidade. Dar nomes aos bois, contar a verdade. Quem autorizou a construção dos quiosques? Quanto custou? Quem levou propina? Coragem gente, se as informações chegarem ao Ubatuba Víbora, serão publicadas. “Duela a quien duela”, como disse um dia um presidente de triste memória.

Sidney Borges

"EDUCAÇÃO SE FAZ COM VERDADE"

Corsino Aliste Mezquita – Professor*
No processo educacional a frutificação, das ações pedagógicas, está na dependência de uma grande diversidade de fatores e circunstâncias. Um, desses fatores, é imprescindível e, sem ele, não existe processo educativo que possa dar certo.
Educador (a) necessita ser cidadão amante da verdade, promotor da verdade, cultor da verdade e praticante da verdade em todas suas ações, atitudes, comportamentos, relacionamentos com os alunos, colegas, superiores e sociedade. Esse amor à verdade o levará a grandes sucessos na vida profissional, mesmo quando lutando com dificuldades ambientais, econômicas e pessoais.
Infelizmente alguns que, se auto-proclamam educadores, esquecem falar a verdade, viver a verdade, escrever a verdade e andar na verdade.Supostamente imbuídos de interesses individuais e políticos, suas ações, acabam sendo anuladas pela hipocrisia, a falácia, a falsidade, o dolo, a fraude e ideologias egoístas, escusas e quase sempre inconfessáveis. Ansiosos por ocultar a verdade e preocupados com o aparecimento de suas incompetências e fraquezas limitam a liberdade de seus subordinados com perseguições e ameaças e dando solta a suas qualidades de "papagaios de pirata" denunciam mentiras que, pretensamente, justifiquem sua incapacidade de realização e atribuam a terceiros as responsabilidades que são deles e que pelas circunstâncias, de tempo e espaço, são intransferíveis.
Desde cedo pautei minha vida pessoal, social, econômica, pública e privada pela verdade, a honestidade e a honradez. Nunca recusei assumir minhas responsabilidades. A adversidade não me abalou ou derrotou e a mentira nunca conseguiu silenciar o exercício respeitoso de minha cidadania. Ocupei cargos de direção e chefia, pública e privada, durante mais de vinte e cinco anos de minha vida profissional e, em todo momento, estimulei, incentivei, animei e promovi o sucesso daqueles que caminharam comigo e com eles vibrei. Essa atitude de respeito à verdade e de valorização daqueles que trabalharam comigo foi chave de todos os êxitos e realizações que, a Deus graças, foram bastantes e variadas. Nesse contexto não posso permitir que, honorabilidade e competência técnica, daqueles que trabalharam na manutenção e construção das escolas municipais, seja maculada por pessoas que, até este momento, não mostraram serviços que as credenciem à crítica e lhes concedam autoridade para desabonar o que foi feito na administração 2001-2004.
As fotos e o texto publicados, à página 09, do jornal "A CIDADE,"de 14-05-05, de autoria da Secretaria Municipal de Educação e endossado pela Sra Secretária, sobre o prédio da EM Prof. Ernesmar de Oliveira, relacionam algumas inverdades e apresentam indícios de má fé assim como transferência irresponsável de responsabilidades.
A nova sala de aula não foi construída sobre a fossa, como afirmado. Quem estiver interessado pode verificar in loco. A sala não possui trincas ou fissuras ou quaisquer problemas que impeça seu uso.
Como afirmamos no artigo "Agredindo a História", o telhado, com a inclinação atual,
existe desde l975. Nesses trinta anos não registrou nenhum problema. Nenhuma responsabilidade cabe a Administração Anterior sobre os supostos problemas que estão acontecendo agora.
A fossa que afundou o fez agora, em maio de 2005. Em 31-12-2004 estava perfeita e sem problemas.
O muro que caiu ou foi derrubado é o que estava fechando a frente do Posto de Saúde. Caiu ou foi derrubado agora, em maio de 2005.
Os muros de fecho da escola estão em perfeitas condições, exceção feita do muro da frente que se inclinou agora. Em 31-12-04 não estava inclinado nem tinha buracos tampados com carteiras, como acontece agora.
Em 31-12-04 não tinha carteiras apodrecendo, no pátio, nem eucaliptos podres dispostos sobre a fossa afundada para tirar fotografia.
Posso afirmar, com conhecimento de causa que, tivessem acontecido esses problemas, na administração 2001-2004, em poucos dias estariam resolvidos sem alardes, sem publicações em jornais e sem repasse de responsabilidades para terceiros. Maiores problemas foram enfrentados e resolvidos com rapidez e galhardia.
A EM Ernesmar de Oliveira foi entregue, em 31-12-2004, em perfeito estado de funcionamento. Os estragos causados como decorrência de fenômenos meteorológicos, abandonos, deficiências e despreparos das equipes da Secretaria não podem ser atribuídos ao passado. São de inteira responsabilidade dos atuais governantes. Cada um deve assumir as responsabilidades que acontecem AQUI (na Secretaria e nas escolas) e AGORA (em 2005). O passado já caducou com suas glorias vitórias e derrotas. A verdade deve continuar e se possível ser emulada. "A emulação é a paixão das almas nobres"(Jean François Marmontel.)
* Ex-secretário da Educação de Ubatuba

Sem palavras

arquivo ubaweb


Nos finais de semana os fiscais da prefeitura descansam. Nada mais justo. O tempo está bom. Praia, caipirinha, churrasco, cerveja. Pena que o Corinthians só decepcione.
Exatamente quando a fiscalização descansa, a ilegalidade avança. Uma imagem vale por mil palavras. Na semana que vem, mostraremos a cobertura crescendo.

Sidney Borges

Notícias da Prefeitura

divulgação

Vamos contar os andares: térreo, primeiro, segundo e ferros de espera...

Prefeitura embarga oito obras de reforma em quiosques da Praia Grande

Reformas foram iniciadas sem que os projetos tenham sido aprovados pela Prefeitura

Ubatuba - Oito obras de reforma de quiosques na Praia Grande de Ubatuba foram embargadas pela Prefeitura na manhã de ontem (18). A prefeitura determinou a paralisação das obras porque nenhuma delas tinha o projeto aprovado pela Secretaria de Arquitetura e Urbanismo nem tampouco o alvará de reforma. Segundo Ary Jardim de Azevedo, secretário de Arquitetura e Urbanismo, o embargo foi necessário porque todas as reformas estavam sendo feitas sem o aval da lei.
Os quiosques que sofreram o auto de embargo foram: Ponto de Encontro, Ponto Chic, Kaiambá, Quiosque do Gordo, Asa Branca, Pica-pau, Arca de Noé e Cantão. Além deles, o quiosque Bar do Midas, foi notificado a apresentar em cinco dias o projeto de construção dos banheiros, já concluídos.

Nova padronização

A lei 2.648, de autoria do ex-prefeito Paulo Ramos e aprovada pela Câmara no final do ano passado, estipulou uma nova padronização arquitetônica dos quiosques, permitindo inclusive a construção de sanitários, desde que atendidas as disposições do Código Sanitário Estadual. Porém, o projeto arquitetônico informando a nova formatação dos quiosques não foi anexado à lei.
“Estaremos na tarde de hoje (19) reunidos com engenheiros representando os proprietários dos quiosques, com a Promotora do Meio Ambiente, Dra. Elaine Taborda e com alguns secretários municipais para discutirmos o projeto de padronização dos quiosques”, informou o secretário de Arquitetura e Urbanismo. Segundo ele, questões como a qualidade ambiental, a estética visual, a não obstrução do cenário de praia e de mar e a facilidade de acesso dos banhistas ao espaço de banho de sol, devem ser levadas em consideração nesse novo projeto. PMU



Ubatuba lança campanha para aumentar arrecadação

Com o slogan “Não deixe seu imóvel ir a leilão” Prefeitura pretende sensibilizar contribuintes inadimplentes

Para oferecer mais informações à população, a Prefeitura de Ubatuba lançará amanhã, quinta-feira 19, uma campanha publicitária na TV Vanguarda que será veiculada nos intervalos dos programas Fantástico, Jornal 1ª Edição, Mais Você e Bom Dia Brasil. Além de TV, a Prefeitura também está utilizando peças publicitárias como faixas de rua e spot’s em rádios. A campanha traz como slogan “Não deixe seu imóvel ir a leilão”.
Até o dia 29 de julho a Prefeitura de Ubatuba continua com o parcelamento dos débitos municipais (IPTU, taxas de alvará, vistorias, multas e outros) inscritos em dívida ativa ou ajuizados. Segundo a Lei 2668/05 que dispõe sobre a concessão de incentivo fiscal para o pagamento de débitos, o contribuinte para usufruir dos benefícios deverá estar em dia com todos os tributos de 2005.
O contribuinte pode optar pelo parcelamento em até 30 meses, sem incidência de juros; em 48 parcelas, com juros e multas ou o pagamento à vista com isenção de qualquer taxa. As parcelas não podem ser inferiores a R$ 50,00. Para os débitos ajuizados é necessário o pagamento das custas processuais e dos honorários advocatícios. Quem optar pelo parcelamento deve comprovar a condição de proprietário ou caso contrário nomear um procurador. Para facilitar a localização dos débitos, a Prefeitura solicita que o interessado traga o número de identificação do imóvel.

Última chance

O prefeito de Ubatuba, Eduardo César (PL), avalia que com a Lei 2668, que dispõe sobre a concessão de incentivo fiscal, muitas pessoas terão a oportunidade de quitar seus débitos. “Acreditamos que com essa lei em vigor muitas pessoas poderão aproveitar os benefícios para ficarem em dia com a Prefeitura, aproveitando as facilidades que a lei oferece”, ressaltou o prefeito de Ubatuba
Segundo um levantamento do Centro de Processamento de Dados da Prefeitura, cerca de 50% dos devedores são de Ubatuba. De 2000 a 2003 foi registrada uma média de 37% de inadimplência. No início do ano foram enviados 51 mil carnês com uma estimativa de arrecadação de R$ 44 milhões. “Acreditamos que com essa lei em vigor muitas pessoas poderão aproveitar os benefícios para ficarem em dia com a Prefeitura”, ressaltou o prefeito de Ubatuba

10 mil contribuintes

A Prefeitura de Ubatuba, por meio de um convênio firmado com a Receita Federal, está estudando o cruzamento de dados dos proprietários de cerca de 10 mil carnês de IPTU devolvidos no final do ano passado por problemas de localização. Esse convênio existe desde 1999 mais nunca foi utilizado pela administração municipal. A Prefeitura remete a Receita Federal o nome e o CPF do proprietário do imóvel cadastro e por meio do CPF a Receita informa o endereço atualizado.
Segundo o secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura de Ubatuba, Anderson de Souza, nunca houve interesse das gestões anteriores em utilizarem esse convênio. “Esse cruzamento de dados não afetará o sigilo fiscal e bancário do contribuinte, pois teremos acesso somente ao endereço atualizado”, explicou Souza. PMU



Encontro de redeiros dá sustentação à arte de tecer redes de pesca

Ubatuba - A Secretaria de Agricultura, Pesca e Abastecimento de Ubatuba promoveu o 1º Encontro de redeiros reunindo aproximadamente 15 homens do mar que trocaram experiências sobre técnicas de manufatura de redes de pesca. O evento aconteceu na Ilha dos Pescadores e o engenheiro agrônomo e pesquisador científico, Roberto Seckendorff, que coordenou o encontro o considerou muito produtivo. “O fundamental é que estamos começando a valorizar a importância do ofício dos redeiros. Esse trabalho é incrível, cada rede produzida leva a assinatura do autor, pois um redeiro não consegue imitar o trabalho do outro”, disse Seckendorff.
“Sem saber, eles acabam elaborando cálculos complicadíssimos para tecer as redes, ou seja, é matemática pura unida ao artesanato. Poucas pessoas se interessam pela arte de tecer as redes e não queremos que essa arte se perca no tempo,” completou. Segundo Maria Izabel Pires Serrano, da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, existe a intenção de promover novos encontros. “Vamos falar sobre cerco flutuante, cortes complexos, como entralhar corretamente, remendos e outros assuntos”, disse Izabel. “Esperamos que mais pescadores compareçam nos próximos encontros, já que esse foi bem recebido pelos pescadores,” concluiu.
Um dos mais empolgados era Maurici Romeu da Silva, residente em Ubatuba há três anos e que escolheu a pesca como profissão. Atento, Maurici acompanhava as instruções de Tuba, pescador há mais de trinta anos, que lhe ensinava como tecer sua primeira rede. “Comecei aqui e vou terminar o trabalho em casa. Vai ser interessante pescar com uma rede feita por mim. No começo é um pouco difícil, mas depois de pegar o jeito a gente nem vê o tempo passar. Por mais que entre a tecnologia, nada substitui esse tipo de trabalho”, comentou o pescador. PMU



Melhor Idade de Ubatuba se reúne na região Sul

Ubatuba - Acontece neste domingo, 22, na praia da Maranduba, o “Domingão da Melhor Idade,” à partir das 9 da manhã. Os monitores do projeto “Atividade Física e Cidadania,” desenvolvido pela Secretaria de Esporte e Lazer pretendem integrar os participantes da região sul, com os demais bairros onde o projeto é realizado. O encontro servirá também para apresentar as atividades desenvolvidas para quem ainda não conhece o projeto.
Quem comparecer poderá aproveitar atividades como esportes adaptados, jogos de mesa, caminhada pela praia, hidroginástica no mar, gincanas e muita diversão.
Está prevista a saída de um ônibus, às 8h, em frente ao Ginásio de Esportes Tubão para os interessados em participar do evento na Maranduba. O retorno está previsto para o final das atividades, por volta das 13h. Informações através do tel 3833-3818 PMU



Campeonato da Escolinha Rubens Salles começa neste sábado

Ubatuba - Começa neste sábado, 21, o Campeonato Municipal de Futebol da Escolinha Rubens Salles, categoria Fraldinha. A cerimônia de abertura será às 8 horas no Estádio Municipal Ciccillo Matarazzo, com desfile das equipes, execução do hino nacional, revoada de balões e queima de fogos. A partir das 9h a bola rola com rodada completa. Cerca de duzentas crianças com idade entre 7 e 9 anos participarão do campeonato que deve prosseguir até 16 de julho, com partidas acontecendo aos sábados a partir das 10 horas. A forma de disputa prevê jogos em turno único, sendo declarado campeão a equipe com o maior número de pontos após as nove rodadas.
Luiz Aleixo Costa, do setor de Futebol da Secretaria de Esporte e Lazer lembra que o todo o campeonato foi organizado a custo zero para a secretaria. “Minhas expectativas são as melhores possíveis para o torneio. Acredito no sucesso do evento,” disse Aleixo.
Durante o campeonato serão disputadas duas partidas simultaneamente, pois o gramado foi dividido, com cada área de jogo medindo 60 X 35 metros. Os gols conseqüentemente também serão menores 5 X 2, tudo para melhorar o andamento das partidas, que antes aconteciam no campo oficial, com mais de 100 metros de extensão.
Confira os jogos da primeira rodada:
9 h - Rei do Camarão X Marconi, Irmãos Ribeiro X Ismael Comida Caseira
10 h - Quiosque Vovô Almiro X Varejão Santa Rita, Jija Locadora X Smidi Calçados
11 h - Rossi Calçados X Mercado 24 horas PMU

quarta-feira, maio 18, 2005

Consideração abalizada

Roberto de Mamede Costa Leite - Advogado
Prezado Renato Nunes, boa tarde.

Li com atenção e devido respeito seu 'HERANÇAS DE UM DESGOVERNO'. É texto que merece reflexão, como sempre acontece com suas idéias, sob pena de, em não se lhe dando atenção, sermos alvos pessoais da 'maldição de Cunhambebe".
Seu currículo e sua trajetória para o bem daqui o credenciam a comentar, para nosso esclarecimento (de toda cidadania ubatubense), os aumentos dos 'quiosques' na Praia Grande, já em andamento e com fotos nestas mídias de 'internet' de Ubatuba.
Reconheço, desde logo, que o pedido acima, é espinhoso de ser atendido.
Contudo, é motivado pela admiração que devoto a seus abalizados pontos de vista.
Seria, outrossim, de grande valia, que Dr. Ernesto Cardoso e Ronaldo Dias, também abordassem, sem tardança, o tema.
Abraço.
r-mamede@uol.com.br

Quiosque o quê? Onde?

arquivo

Deixa comigo...

Quisque-Pousada. Ubatuba inova mais uma vez!

o ermitão

Na placa do peito do ceguinho está escrito Fiscal.
Fonte: UbaWeb

Eu, avestruz?

A política educacional do Brasil está rendendo frutos. Frutos amargos. De cada dez diplomados em Direito, nove dificilmente irão advogar. Jamais passarão no exame da Ordem dos Advogados do Brasil. E nem poderiam, a maioria mal sabe ler e quando lê não compreende o que leu. São quase analfabetos. Vou usar a palavra antes que seja proibida pela cartilha do politicamente correto. As escolas perderam a função de preparar o futuro. São “caça-níqueis”. Algumas pertencem a contraventores. Donos de caça-níqueis de verdade, interessados em lavar dinheiro. Nelas, o aluno deve ser tratado como cliente. Bem-atendido, com especial deferência aos bons pagadores. Não é visto como um ser humano em desenvolvimento. Entram nas escolas os que têm dinheiro. Pagando em dia recebem o diploma. A evidência do desgoverno pode ser medida pelas atitudes dos poderosos. Nunca por suas palavras. Qual é o homem público de relevância, deputado, senador ou governador, que tem os filhos na escola pública? Felizmente para o povo avestruz não são feitos exames em outras áreas de atividades que exigem conhecimento superior. Em Medicina, Odontologia ou Engenharia, os resultados seriam diferentes? Observador do caráter elástico do povo desta nação varonil antevejo a solução que o avestruz-mor vai encontrar. Serão proibidos os exames da Ordem. Alguém se lembra dos excedentes das universidades públicas? Sumiram...

Sidney Borges

O pior cego é o que não vê! E nem quer ver!

arquivo


Numa certa cidade do litoral norte do Estado de São Paulo, é fundamental ter pós-graduação no instituto da foto. Requisito básico para os que fiscalizam obras e para os que fazem leis autorizando a construção de aberrações arquitetônicas da pior espécie. Pobre cidade. Triste será o seu futuro.

Sidney Borges

Barraco nas artes marciais

Campeonato de Kung Fu e TaiChiChuan dá a maior confusão em Ubatuba

Ricardo Pimentel
O campeonato de Kung Fu e TaiChuChuan Dr.Virgílio Barroso marcado para ser realizado no próximo dia 6 de junho em Ubatuba, no Ginásio Municipal do Tubão, começa com briga nos bastidores político da cidade. O evento conta com oito cidades confirmadas do Vale do Paraíba e Litoral Norte que levarão mais de 150 atletas para o evento esportivo. A secretaria de Esportes da Prefeitura de Ubatuba tenta barrar o evento porque está sendo patrocinado pelo empresário e ex-secretário Municipal de Meio Ambiente de Ubatuba, Virgílio Barroso.
O evento faz parte do calendário da Federação Paulista de Kung Fu e está sendo viabilizado pela iniciativa privada. Conta com o apoio da secretaria de Esportes que ficou de oferecer toda a infra-estrutura necessária. A organização e realização são da Associação Long Teh de Ubatuba que captou patrocínios, conquistando a viabilização econômica do evento com Virgílio Barroso, que acabou batizando o campeonato. Para a divulgação foram confeccionados 500 cartazes e 2 mil folhetos e a Prefeitura quer a distribuição suspensa .
Segundo a direção da Associação Long Teh, a secretaria de Esportes alega que Dr.Virgílio Barroso é adversário político e pré-candidato a prefeito de Ubatuba para as eleições de 2008. A proposta da municipalidade é retirar o nome de Virgílio Barroso das peças ou tirar de circulação todo o material de divulgação, substituindo pela divulgação espontânea nas rádios e jornais locais e regionais. A direção da Associação não concorda e manterá suas peças publicitárias, sob pena de não contar com o apoio da Prefeitura.
Virgílio Barroso considera um absurdo a posição da Prefeitura e acredita que o esporte não pode ter partido. “Não é a primeira vez que apoio o esporte. Recentemente patrocinei uma atleta que participou pela primeira vez de uma etapa do Iron Man, realizado em Ubatuba, na categoria 14 anos. Resultado, ganhou em primeiro lugar no Thriatlon. Fico feliz em poder apoiar pessoas que possuem potencial, talento e, principalmente, vontade de vencer. Aliás a Prefeitura parece que anda na contramão do curso da história. Vivemos em uma cidade turística onde todos reclamam da sazonalidade e da falta de turista e quer barrar um evento que vai trazer mais de uma centena de pessoas, não dá para entender”, finalizou Barroso.
As cidades que vão participar do evento são Ubatuba, Caraguatatuba, Jacareí, São José dos Campos, Caçapava, Taubaté, Campos do Jordão e Pindamonhangaba.

Mais Informações:

01- Associação Long Teh (Carlos) – (12) 8125-0960
02- Virgílio Barroso – (12) 9714-1724 / (19) 9112-0408
03- Prefeitura Municipal de Ubatuba – (12) 3834-1000

As heranças de um desgoverno

Renato Nunes

Capítulo I
Governar uma cidade é optar pela maioria. É difícil, muito difícil. É muito mais fácil e sedutor atender desejos e anseios de pequenos grupos.
Olho no olho, bolso no bolso, voto na urna.
É assim neste nosso Brasil.
Desde Cabral, varonil.

Capítulo II
Quem duvida?
O governante anterior não achava que a praça é nossa. Sempre achou que era dele.
Prometeu, perdeu, mas comprometeu.
Cobrir a feirinha que se desmonta e monta era promessa de campanha, a dele. Só que na praça, a nossa.
Primeiro fez um trambolho azul bem ao gosto dos mendigos turistas da madrugada. A MendigoTUR veio para ficar. Não sai. Deve dar votos, olho no olho.


Capítulo III
Quem duvida?
A avenida que se lixe. O Parquinho fez escola, criou a Faculdade de Arquitetura e Urbanização de Orlas de Cidades Praianas. O comércio da avenida está no lixo. A opinião pública que se lixe. O CMD, obrigatório por lei para aprovar essas coisas em nome da maioria, que se lixe.
O trambolho vai crescer, com o dinheiro do Estado. Ainda bem que a Santa Casa tá rica, e o resto tá bom.

Capítulo IV
Quem duvida?
Depois, a MendigoTUR vai virar albergue noturno.
Depois, pela higiene e conforto dos turistas, serão feitos os sanitários.
Depois, pela comodidade e segurança do patrimônio deles, serão feitas as paredes e postas a porta e a guarda.
E a praça virou lote, e o lote virou negócio.

FIM

Ave, César!
Salve-nos, ainda há tempo.

Notícias do Legislativo

Câmara Setorial realiza a primeira plenária

Os vereadores de Ubatuba realizam no dia 23 de maio, às 17 horas, a primeira plenária da Câmara setorial. O encontro, que contará com a presença dos representantes de todas as Associações de Bairros da Regional Sul - do Rio Escuro até o bairro da Tabatinga - será no Centro de Eventos do Hotel Água Doce, na Praia Dura, ao lado da Rodovia Estadual SP-55.
Os vereadores vão ouvir as reivindicações das comunidades e encaminhar propostas de Emendas no Orçamento Municipal para atender as necessidades da região.
A segunda Plenária da Câmara Setorial da Câmara Municipal de Ubatuba, que vai atender as comunidades da Regional Norte, já está marcada para o dia 30 de maio, às 17 horas, no Centro de Visitantes do Núcleo Picinguaba, na Praia da Fazenda, ao lado da Rodovia Federal BR-101.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Notícias da Prefeitura

emilio campi

Enquanto os nadadores iam chegando, Anchieta recolhia papéis do chão

Natação de Ubatuba leva título por equipes na Travessia

A equipe de Ubatuba, composta por 120 atletas, ficou com o título por equipes da “36ª Travessia Internacional de Ubatuba,” disputada domingo,15. O técnico José Eduardo Andrade concentrou os esforços na prova de 1000 metros e chegou à vitória por equipes. “Optamos pela prova curta para que todos os atletas tivessem possibilidade de obter boas marcas. Chegamos à vitória com o dobro de pontos do segundo colocado, isso mostra que boa parte dos nadadores conseguiu boa classificação. O grupo todo conquistou essa vitória”, disse o treinador.
Os atletas mais novos tiveram um acompanhamento especial durante a prova, segundo o treinador. “O professor Wagner acompanhou de perto os atletas que não tinham experiência em águas abertas, o que deu tranqüilidade e segurança para quem só treinava em piscina,” completou Andrade. O próximo desafio é a abertura do Circuito Ubatuba de Águas Abertas, que acontece no próximo dia 12 de junho, na praia da Almada.

Jogos Regionais

A piscina municipal estará realizando neste dia 21, uma tomada de tempos para atletas interessados em compor a equipe que disputará os Jogos Regionais em Caraguá, no mês de julho. Essa iniciativa visa abrir vagas para atletas locais que não fazem uso da piscina municipal para seus treinamentos. “Queremos levar os melhores da cidade para os Regionais. Nosso objetivo é competir em todas as provas e não queremos que ninguém fique de fora se tiver condições de participar,” disse Andrade. “Mais do que pensar nas medalhas, o importante é a marca obtida. Com uma melhora progressiva dos tempos, as medalhas virão naturalmente,” completa. A natação de Ubatuba pretende enviar 24 atletas para os Regionais. PMU



Municipal de basquete realiza mais uma rodada

Mais uma rodada movimentou os torneios de basquete promovidos pela Secretaria de Esporte e Lazer de Ubatuba. Na sexta-feira, 13, aconteceram as partidas da rodada inicial do campeonato da Escolinha. Na primeira partida a equipe SurfNet venceu o Mercado 24 horas por 49 a 30. No segundo jogo Ubatuba Automóveis estreou vencendo a Eletro Norte por 45 a 31. Ainda na noite de sexta aconteceu a terceira rodada do masculino adulto. A equipe de Móveis Docelar venceu a Clínica de Fraturas por 80 a 62 e segue invicta no torneio. Na seqüência o Objetivo venceu o Tachão por 107 a 91.

Feminino

A segunda rodada da Copa Tamires Barbosa aconteceu no sábado, 14, com dois jogos. A equipe do Senzala venceu o Katito por 33 a 29 e na segunda partida o Maria Alves derrotou a Sanets por 35 a 23. A equipe Maria Alves lidera com duas vitórias; Senzala e Sanets tem uma e Katito ainda não venceu no torneio. PMU



Basquete de Ubatuba traz a prata no campeonato da Liga Serra/Litoral

A equipe de basquete mirim masculino de Ubatuba conquistou a medalha de prata do campeonato da Liga Serra do Mar / Litoral Norte de basquete. Na partida final, disputada em São Sebastião e vencida pela equipe da casa por 41 a 28, o time de Ubatuba apresentou um bom jogo, porém, não o suficiente para superar o favoritismo dos donos da casa.
O técnico Fábio Madeiros ficou satisfeito com a prata. “Os atletas mostraram personalidade para superar os obstáculos. Foi a primeira competição dessa equipe e com os treinamentos acho que a partir do segundo semestre conseguiremos o entrosamento ideal,” disse Medeiros.
No próximo dia 24 os dirigentes das cidades participantes da Liga estarão reunidos em Caraguá, acertando os detalhes da competição na categoria Infantil. PMU



Vôlei de Ubatuba vai à final da fase regional dos Jogos da Juventude

A equipe de vôlei masculino de Ubatuba disputará a final regional dos Jogos da Juventude.
Após vencer Caraguá e São Sebastião na primeira fase e derrotar Cruzeiro, na semifinal, disputada no último domingo em S. José dos Campos, por 3 sets a 0, Ubatuba está a uma vitória dos Jogos Estaduais, que serão disputados em Votuporanga. A partida final, contra a equipe de São José ainda não tem data marcada, mas o técnico Marcos Jardim acha que a vitória é possível. “A equipe de São José estará reforçada com atletas que disputam o paulista, mas podemos vencê-los mesmo assim,” acredita Marcos.

Livovale

No sábado, a equipe infantil vai a São José enfrentar o time da casa na luta pelo primeiro lugar do grupo. O time de Ubatuba está invicto e em caso de vitória enfrentará o quarto colocado do grupo na semifinal.
O time infanto-juvenil joga no domingo, na quadra do Taquaral também contra São José, a partir das 15h. O técnico acha que o apoio da torcida vai ser fundamental na partida que também define o campeão do grupo. Vencendo, Ubatuba fica em primeiro, pois tem apenas uma derrota, contra duas de São José. Mesmo em caso de derrota Ubatuba pode ficar a frente de São José, pois a disputa iria para o saldo de sets. “A participação da torcida será importante,” avisa Marcos, convocando os torcedores a incentivar a equipe. PMU



Empate na Prova Pedestre Soldado Paulino

Atletas de Ubatuba e Paraty terminam lado a lado prova de 8 Km

Um insólito empate na prova principal foi o destaque da “8ª Prova Pedestre Soldado Paulino”. Antônio Carlos de Jesus, de Ubatuba e Lindomar Salles, de Paraty terminaram a corrida lado a lado, com o tempo de 25’22” e foram aplaudidos pelos presentes no quartel da 3ª Cia PM, local da largada e da chegada da prova. A cortesia entre os atletas deu trabalho para a organização da prova que teve que providenciar uma bicicleta a mais pois apenas os campeões de cada categoria receberiam o prêmio.
No total foram 156 atletas do Litoral Norte, Vale do Paraíba e Paraty, que se juntaram aos de Ubatuba, para disputar as 11 categorias. O capitão Antônio Marcondes de Carvalho, comandante da 3ª Cia, foi homenageado pela Secretaria de Esporte e agradeceu o apoio recebido. “Fico feliz com a homenagem, que recebo em nome de todos os companheiros da Companhia. A secretaria tem sido uma grande parceira e tenho certeza que muitas outras ações serão desenvolvidas em conjunto. Agradeço o apoio dado na realização de mais uma festa esportiva na cidade”, declarou o capitão Marcondes.
A prova comemorou os 16 anos da 3ª Cia PM de Ubatuba. Na competição por equipes a Associação dos Corredores de Rua de Ubatuba ficou com o título, seguida por Caraguá e Paraty. O homenageado, soldado Francisco Paulino não apenas esteve presente, como cumpriu o percurso, mostrando boa disposição. Confira os campeões de cada categoria: Masculino – mirim, João F. Petrisin ; infantil, Maicon Santos; juvenil, Wellington Paiva ; adulto, Antonio Carlos de Jesus e Lindomar Salles ; policia militar, Lamarque Monteiro ; veterano, João A. Araújo; veteraníssimo, José Luiz Souza Filho; . Feminino – infanto juvenil, Camila C. Santos ; adulto, Rosilene S. Silva; master, Tânia Barbosa ; veterano, Márcia Tomashiro. PMU



Bela Vista fatura 2º Soccer 5 Feminino

Equipe terminou o torneio sem levar nenhum gol

A equipe da Bela Vista foi a campeã do 2º Soccer 5 Feminino, disputado na praia da Lagoinha, ao vencer o time do Rio Escuro nas cobranças de tiros livres, após empate por 0 a 0 no tempo normal. Doze equipes se apresentaram para a disputa na ensolarada manhã de domingo, 15, nas duas quadras montadas no canto esquerdo da praia. O público presente durante todo o dia pôde assistir partidas bem disputadas, com as atletas apresentando garra e disposição, sob um calor que chegou aos 32 graus no início da tarde.
O time do Bela Vista chegou a final depois de disputar três partidas, sem levar nenhum gol e marcando quatro. Já o Rio Escuro marcou cinco e sofreu dois gols na fase classificatória. Na semi-final, duas partidas difíceis com o mesmo placar, 1 a 0, e as equipes do Estrelinha e CERE Itamambuca aguardaram a decisão do título para saber quem ficaria com a medalha de bronze. Na hora da decisão as equipes optaram por uma forte marcação, deixando uma atleta postada em frente a área de gol para evitar surpresas. O placar de 0 a 0 levou a decisão para os tiros livres onde a equipe da Bela Vista teve melhor pontaria e venceu nas cobranças alternadas, com gols de Juliana e Fernanda.
Com a vitória da Bela Vista, o Estrelinha ficou com o bronze por ter sido eliminado pelo campeão e o CERE Itamambuca ficou em quarto. A artilheira do torneio foi Marina, do Bela Vista, com 4 gols. A premiação foi entregue pelos patrocinadores Oliveira dos Santos (quiosque Kebra’s Mar) Elizane Damasceno (Image Estética) e Drª Daniela Fuchs (Cirurgia Dentista). As atletas campeãs receberam troféus, medalhas, camisetas do evento e uma noitada à base de pizza, oferecida pelo Restaurante Tortilhão. O 2º Soccer 5 Feminino foi realizado pelo departamento de futebol da Secretaria de Esporte e Lazer, que já tem data prevista para a próxima etapa: 17 de julho na praia da Enseada. PMU



Produtores rurais visitam a Agrishow de Ribeirão Preto

Os agricultores participarão de atividades e workshops relacionados à pequena produção

A Smapa (Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca), através de uma parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), levará 45 produtores rurais ubatubenses para passar um dia de campo no maior evento de agronegócios da América Latina. Eles irão para a feira Agrishow, que acontece de 16 a 21 de junho em Ribeirão Preto.
A “Agrishow” (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), é uma feira que expõe as novidades, tecnologias, produtos e serviços, na área de agricultura, para diferentes perfis de produtores. Ela reúne mais de 600 expositores em 200 mil m2, cerca de 2.500 marcas diferentes e, aproximadamente, de 150 mil visitantes em uma semana de intensa programação.
O enfoque do grupo ubatubense e o principal motivo deles irem ao Agrishow é o incentivo que esse evento está dando à agricultura de pequeno porte e familiar. Esse segmento fez um grande sucesso na feira do ano passado. A área de exposição para produtos direcionados à agricultura de pequeno porte foi bastante ampliada, devido à quantidade de pequenos produtores que visitam a feira. "Esse ano, serão expostas máquinas mais adequadas à realidade desses produtores", informa Odilão Baptista, gerente-geral da Agrishow.
“Nossos produtores participarão de oficinas e palestras, além de conhecer melhor a tecnologia, que se aprimora a cada dia”, disse o engenheiro agrônomo da Smapa, Christian Bacci. Ele explica que essa visita de campo na Agrishow será um dia enriquecedor para os agricultores. “Os profissionais entrarão em contato com atividades relacionadas ao setor de agricultura. Isso possibilita o aprimoramento técnico e tecnológico da agricultura em Ubatuba, proporcionando maior produtividade”. PMU

terça-feira, maio 17, 2005

Perguntas

Eis algumas perguntas que eu e a maioria dos moradores da cidade gostaríamos de ver respondidas.

Caro Prefeito:

O senhor concorda com as obras dos quiosques da Praia Grande?

Quem aprovou os projetos? Qual foi o critério adotado?


Em que essas edificações de gosto duvidoso irão contribuir para a melhoria de nosso combalido turismo?


O que o senhor pretende fazer para impedir que a especulação imobiliária irresponsável continue praticando atrocidades arquitetônicas, enfeando a cidade e afastando os turistas?

Humildemente:

Sidney Borges

Notícias da Prefeitura

divulgação

Técnico da Prefeitura pesquisando áreas de reprodução do mosquito

Prefeitura intensifica visitações contra a Dengue

Foram contratados 10 funcionários com o objetivo de desenvolver um grande trabalho de pesquisa, conscientização, diminuição do mosquito Aedes Aegypt em Ubatuba

Um forte trabalho de prevenção à dengue está sendo realizado em Ubatuba. Segundo levantamento realizado pela vigilância epidemiológica municipal, neste ano, durante o período de janeiro a abril, foram realizadas 9.758 visitas em domicílios. No mesmo período do ano passado, foram realizadas 1.602 visitas. Para realizar esse trabalho foram contratados 10 funcionários e a meta é diminuir sensivelmente a incidência do mosquito na cidade.
Os funcionários foram contratados em fevereiro, atendendo a uma necessidade antiga. Entre as ações executadas pela nova equipe, estão sendo feitas armadilhas em lugares estratégicos, com o objetivo de conhecer os maiores pontos de incidência, coleta de larvas para pesquisa, atendimento a reclamações e denúncias, pesquisa entomológica de casos suspeitos e delimitação de áreas.
As atividades de prevenção não estavam sendo realizadas corretamente, por falta de pessoal. Agora, o trabalho está sendo feito em todo o território municipal, com ênfase nas áreas de maior incidência, como Ipiranguinha e Centro. O coordenador de controle de endemias da vigilância sanitária, Neilton Nogueira de Lima, explica que, devido ao aumento de visitas, foram descobertos novos focos que devem ser combatidos. Ele diz ainda que os resultados já se fazem sentir, mas o trabalho deve ser constante, em parceria com a população. “A comunidade precisa colaborar, cuidando de seus quintais e eliminando os focos, para que tenhamos resultados efetivos.” PMU

A cidade não merece tratamento de pocilga!

sidney borges

A rua não é depósito de lixo. Quem faz coisas assim merece punição

Ontem parei num bar para tomar água mineral. Na mesa ao lado da minha dois rapazes vociferavam contra o governo. Na hora da saída, um deles atirou acintosamente um papel no chão. Tratou a cidade como lata de lixo. Que direito tem ele de criticar? Se todos fizessem a sua parte, o governo poderia concentrar esforços no que é importante. Para coibir comportamentos selvagens é preciso primeiro educar. Depois punir, sem dó nem piedade. É assim no mundo inteiro. Experimente jogar um papel no chão em Paris ou Nova York. Dá multa, pesada e obrigatória, se não for paga dá cadeia.

Sidney Borges

Calçadas ubatubenses

sidney borges

A calçada termina onde começa o mato. Os pedestres que dêem um jeito!

Alguns pontos da cidade em nada contribuem para atrair turistas, longe disso, servem para criar mal-estar no subconsciente dos visitantes, que sem saber o porquê, não retornam. Salvo os que estão acostumados com lixo nas ruas e com calçadas cobertas de mato. É necessário motivar as pessoas para que mantenham suas calçadas limpas. Também é importante não jogar lixo nas ruas.
Povo civilizado é povo limpo!

Sidney Borges

segunda-feira, maio 16, 2005

JUSTIÇA BURGUESA

Gerson Florindo*
Atenho o meu compromisso utópico ou ideológico com a transformação política que no meu modo de ver e pensar, o reformismo sem saber onde se vai chegar é que se torna a grande razão do caos em que deixaram a nossa cidade.
Na semana passada, dando seqüência as minhas atuações políticas presenciei dois fatos desta natureza. Caiçaras continuam sendo alvos de invasão na Praia do Saco da Ribeira. Querem tirar deles o único espaço para o exercício da atividade pesqueira. Como se não bastasse são vitimas da opressão e da inversão de valores, porem os nativos como os índios foram dizimados e do ponto de vista do opressor, eles é que são os invasores. O segundo caso, foram os areeiros, alvos de irresponsabilidade e incompetência dos administradores anteriores que detonaram a organização dos trabalhadores, contiveram o debate organizado da sociedade, banalizaram as formações das cooperativas e o resultado é que não implementaram uma política de emprego e hoje os trabalhadores areeiros passam fome em nossa cidade.
Radicalizando um pouco com o termo “burguesia” numa referencia a justiça vigente em nosso país, desde quem fez as leis, quem julga e quem tem condições de contratar um bom advogado, na comparação com os excluídos do sistema da maximização dos lucros não deixam de ser burgueses e podemos afirmar que a justiça é burguesa. Para os atores principais da justiça, continuam reafirmando que de acordo com a constituição, somos todos iguais perante a lei, porem vale o velho provérbio soviético que “alguns são mais iguais do que os outros”.
A população deve estar atenta para o debate que está contido, no que diz respeito a dificuldade de crescimento do nosso município. Vem aí a discussão e aprovação do plano diretor que ira nortear as normas e criar regras ordenadas visando o futuro do nosso município. Assim como a relação capital trabalho, existe a relação do meio ambiente e desenvolvimento municipal.
Os conflitos são normais no dia-dia da vida de Ubatuba e toda hora vemos os ambientalistas frearem de forma radical qualquer proposta empreendedora e desenvolvimentista em nossa cidade.
Por isso vamos intensificar a mobilização dos areeiros, agregando a outros movimentos no sentido de fazer o contraponto e defender que a preservação ambiental seja sustentável e lembrar que neste verde, nesta mata, também existe gente que quer viver em paz com a natureza. Para isso buscam a dignidade, o respeito, a auto estima e a qualidade de vida.
O momento é propício, estamos diante de uma outra administração que acena para a seriedade e entende que as reivindicações dos trabalhadores que lutam pelos seus direitos. Afinal a Constituição também tem um artigo que garante direitos mínimos a todos os cidadãos, o que os promotores da justiça deviam fiscalizar com rigor.
* Diretor do Sindicato dos Bancários de Taubaté e Região e membro da Executiva do Partido dos Trabalhadores de Ubatuba.

Um novo arranha-céu em Ubatuba?

divulgação

Primeiro um quiosque coberto de sapé. Depois, dois andares. Amanhã...

A foto mostra as obras de um quiosque na Praia Grande. Os leitores que tirem suas conclusões. É bom para a cidade? Não me venham falar em liberdade de comércio ou então que as pessoas precisam viver. Todos precisamos viver, no entanto é fundamental que sejam respeitadas algumas regras civilizadas de convivência. Senão advirá o caos. Dois andares na Praia Grande não é uma boa idéia, no entanto, se as autoridades da cidade decidirem que é, então que seja criada uma lei impedindo que sejam construídos mais andares. Se nada for feito os espertos de sempre darão um jeitinho. O caldo vai entornar. Se a vontade dos que comandam impunemente a degradação urbana da cidade prevalecer, todos perderemos. Alguém duvida disso? Amanhã teremos arranha-céus nas areias vazias de uma praia que um dia foi maravilhosa. Quem viver verá.

Sidney Borges

Céus!

A TAP quer comprar a Varig. As duas empresas têm muito em comum. Na década de 1960 a aérea das terras camonianas anunciava seus serviços nas rádios AM de então. Um reclame inesquecível e imaginário dizia: “Visite Portugal pela TAP. Nossos escritórios ficam na avenida São Luiz, em frente à Varig, Varig, Varig...” Só podia dar casamento. A nova empresa terá de escolher um nome. Unindo-se Varig e TAP, dá Vatap. Como não faz sentido acrescente-se um a acentuado e teremos Vatapá, excelente escolha, sugestiva e politicamente correta. Ficaria melhor ainda Vatapá Dendê. Resta saber quem vai tapar as dívidas da nascente Vatapá.

Sidney Borges

Lembrete

arquivo


Pois é, as pontes de hidrogênio situam-se dentro da água. Infelizmente a água não suporta o peso dos humanos, embora permita que alguns insetos andem sobre a sua superfície, como teria feito São Pedro. Graças às pontes de hidrogênio. É por isso que para atravessar os rios são construídas pontes com materiais compostos de outros átomos, além dos de hidrogênio.

Sidney Borges

Das pontes

arquivo

Esta linda ponte é de luxo, chic. Para a Ressaca uma simples serve.

Imaginem se essa ponte não existisse. Um rapaz nascido na margem esquerda do rio e apaixonado por uma moça do outro lado, teria de se dedicar à poesia simbolista ou à adoração do deus Onam. Nada de concretizar a intenção. Para enlaçar nos braços a amada só nadando. Muito perigoso, o rio é infestado de Celacantos, que sabemos, quando desafiados, produzem maremotos. A historinha romântica e edificante foi apenas um pretexto para lembrar que a Ressaca está sem ponte. Na vida real o rapaz poderia construir um barco ou comprar um ultra-leve. Depois voaria até o outro lado do rio e resgataria a amada das garras do dragão. Finalmente os pombinhos voariam para Passárgada onde em três meses se divorciariam, para gáudio dos pessimistas, sempre atentos e à postos. Moral da história: sem ponte não haverá resgate.

Sidney Borges

Esperando o resgate

arquivo ubaweb


Julinho Mendes
Moradoras da avenida Leovigildo Dias Vieira, estão ali desde quando foram plantadas, isso já faz mais de quarenta anos. Ali cresceram ao sabor da maresia, assistindo as puxadas de rede do Aládio e outros pescadores, nos crepúsculos do sol, observando a exuberante beleza de nossa baía Atlântica. Mas também comeram muita poeira na cara, ouviram muito buzinaço e motores embravecidos. Com todos esses tipos de poluição oferecidos pelos homens, as generosas amendoeiras sempre retribuíram com amor, oferecendo aos transeuntes e estacionários a mais saborosa e refrescante sombra.

O que sempre lhes punham medo era o mar, pois há muito tempo observavam o avanço do mar. Tinham em suas frentes uma mureta de pedra (muro de arrimo), construído onde outrora fora o jundu. Não confiavam nessa mureta, pois sabiam da força do mar e, mais dia, menos dia, o mar lhes cobraria o lugar. E assim aconteceu... Na ressaca de agosto de 2004, lá se foi a mureta de pedra arrancada pelo mar; aí a coisa ficou feia para as duas irmãs que começaram a conversar:

- E agora mana Adelaide? / - Agora estamos é ferradas, mana Jurema! / - Mas o Paulinho não vai nos ajudar? / - Se ajudar só no ano que vem e se ganhar as eleições! / - Ah é, então estamos mortas?! / - É mana, se dependermos da política para arrumar esse pedacinho de mureta aqui, vamos beber água salgada até morrer de sede! / - E se a turma do resgate do Dudu ganhar as eleições, não estaremos salvas? / - É, quem sabe né, são políticos também e prá político construir um pedacinho de muro, leva mais de ano. / - Então ta feio! / - Vamos pedir ajuda aos Florestais? / - Não sei não, acho melhor aos Ambientais! / - Será? E os ecologistas? / - Também não sei, acho melhor então falarmos com os quiosqueiros e restaurantes vizinhos. / - É, boa idéia. Esse pessoal ganha bastante dinheiro na temporada e para eles reconstruírem esse pedacinho de mureta aí, é rapidinho. / - É isso mesmo vamos lá!

E a conversa entre as manas amendoeiras continuou durante os cinco meses finais da administração do Paulinho e já vai mais cinco meses da administração do Dudu. Dez meses que duas amendoeiras esperam a administração municipal reconstruir um pedacinho de dez metros de muro de arrimo na orla da praia do Itaguá. Nem administração, nem ecologistas, ambientais, florestais, quiosqueiros e donos de restaurantes tomam providência para salvarem as manas amendoeiras, que agora com as últimas chuvas estão se debruçando para morrerem ao mar.

Será que com 10 sacos de cimento, 5m³ de areia, dois pedreiros trabalhando, em 15 dias não reconstruiriam aquele pedacinho de mureta? Que seja o dobro ou o triplo disso; não valeria a pena para salvar a vida das manas amendoeiras?

Um amigo também indignado, nervoso falou:

- É Julinho, a praga de Cunhambebe sempre impregna a coragem de quem aqui pensa em administrar!

Com vergonha e não querendo acreditar no que o amigo falou, retruquei:

- Calma que o resgate vem aí! Se não vier a cavalo, vem a passinho de caramujo africano, pois o bicho tá na moda.

Fonte: UbaWeb

Turismo! O que pretende afinal este desconhecido?

Ronaldo Dias
Podemos notar que, além do número infindável de problemas, com educação, saúde, segurança, serviços públicos, infra-estrutura urbana o mal maior, responsável pela baixa estima dos jovens e, que também nos contagia pela diminuição gradativa da renda (per capita) do município, é despercebido desemprego. Esperamos que os políticos apresentem planos, estratégias de desenvolvimento econômico, programas de criação de emprego e geração de renda. Nada. Nada, porque o IPTU já não pode arcar com estes custos. Nem mesmo de um simples projeto. Círculo vicioso. A falta de renda e o pouco emprego liquidam, sorrateiramente, nossa combalida economia. As antigas alternativas, muito utilizadas para beneficiarem poucos eleitos: as “permissividades para a instalação de quiosques de praia” aqui e ali, as “permissividades” das instalações de carrinhos de lanche, aqui, ali e acolá; as “permissividades” das instalações de barraquinhas de produtos paraguaios (e/ou da 25 de março), já não satisfazem à renda dos “eleitos” e causam indignação dos preteridos, que também precisam e não foram “contemplados”. A pergunta é: PORQUE EU NÃO POSSO TER UM QUIOSQUE NA PRAIA SE TAMBÈM SOU DE UBATUBA? Afinal, estou desempregado. Sou pai de família – Também tenho o direito de trabalhar – Também preciso sustentar meus filhos – O sol nasceu para todos – Sou de Ubatuba – Sou caiçara – Sou artista – Sou artesão - Também preciso - Nasci aqui ... Entre tantos outros e justificados argumentos. Porque não? Há outras alternativas? Uma vez que (ouvi dizer) já temos até estrangeiros (chilenos) que têm quiosque na Praia Grande, porque os demais cidadãos também não podem tê-los? Qual é a lei, que supera a constituição (que diz que todos são iguais perante a ela) que elege como “únicos favorecidos” esses poucos “escolhidos” entre de tantos outros, igualmente necessitados? Desafio a qualquer político, de qualquer partido, a responder esta pergunta. Esta pergunta afinal, tem resposta? Se os preteridos (os não escolhidos pelos políticos doadores dos espaços públicos) resolvessem, de uma hora para outra, “invadirem” as praias, instalando novos quiosques; as ruas e, logradouros com novas barraquinhas e carrinhos de todos os tipos, com todos produtos, pergunto: que lei os proibiriam? Que argumentos regulamentadores os impediriam? A continuar assim, sem alternativas, no futuro não muito distante, o que seremos além da capital do Surf? A Capital dos ambulantes? A Capital do comércio clandestino, ou, a Capital do salve-se quem puder? Que futuro nossos dirigentes políticos nos propõe? Aumentar o número de necessitados entre nós? Ampliar o número de licenças de ambulantes? Eternizar nossa dependência de suas “benesses” e favores, ampliando o número de licenças? Podemos suportar o máximo das adversidades mas não as desejamos para nossos filhos. A matéria abaixo (com inteiro teor), muito pertinente, lúcida e oportuna, do Sr. Wagner. A. Nogueira, emoldura nossa realidade:

“Comércio e Urbanismo da Av. Iperoig


Eu, Wagner Aparecido Nogueira, apresentei-me à Tribuna Livre, neste dia (10/05), solicitando à atenção das autoridades e dos ilustres vereadores e vereadora, para o abandono da avenida Iperoig. Informei sobre alguns estabelecimentos comerciais, que não mais tendo esperança na atividade que desempenhavam, fecharam suas portas. Citei o Paulo Mota; o Ivan e o Orlando, estes últimos, artesãos de considerado sucesso, mas que desacreditaram do comércio, devido ao alto custo operacional e também, pela falta de investimentos na urbanização do seu entorno.
Indaguei a todos, o porque, mesmo com tantas manifestações contrárias as atividades do parque Trombini, este continua funcionando sem nenhuma fiscalização, quanto ao espaço que pode desenvolver sua atividade e também, quanto a finalidade de sua atividade comercial, pois, quando chega o verão, percebemos a ocupação de um espaço tão grande, que todos os restaurantes a sua frente, ficam privados da vista privilegiada que deveriam oferecer a seus freqüentadores.
Não obstante tudo isto, percebemos também, que funcionam barracas de sorvete; pipoca; churros; fliperamas e outras atividades afins que concorrem diretamente com os comércios da avenida, tirando-lhes, na hora mais propícia, um faturamento fundamental, para que possam pagar as suas obrigações durante todo o ano.
Questionei, como sempre faço, o funcionamento da Feira de Artesanato, seus fundamentos, suas obrigações e seus propósitos, quanto as responsabilidades para com a comunidade, pelo simples fato, de que a cidade lhes oferece toda a infra-estrutura funcional, através dos impostos arrecadados de todos os contribuintes e canalizados para o entorno da mesma.
No final dos trabalhos legislativos, o ilustre vereador Claudinho, justificou o fato de sua atividade de artesão, sofrer os mesmos problemas inerentes a todas as atividades comerciais Brasil afora e que seus custos, para o deslocamento de carro, até a praia e para a feira, lhe são altos. Há também o sofrimento quanto às intempéries e lógico, sem dúvida, pela falta de investimentos do setor público e dos comerciantes, a falta de uma massa de turistas, como há cinco anos passados, quando Ubatuba recebia um turista de melhor qualidade. Moral da história, por falta de investimento, a própria atividade de ambulante, esta definhando.
Gostaria de deixar bem claro, que não tenho nada contra as atividades informais, mas não há caminho para uma sociedade sadia, senão, ode procurar aprimorar suas atividades, quer sejam elas comerciais; turísticas ou sociais, elevando assim, o padrão de vida de todos os munícipes e em conseqüência, a arrecadação de impostos.
Se o poder público esta comprometido com as melhoras, que oriente todos os envolvidos, buscando a evolução do artesão, fomentando a ele, todos os mecanismos de aprimoramento, para que se torne um micro-empresário e conquiste o mundo, respeitando não só os seus direitos, mas a inteligência e os direitos de todos.
Se o poder público esta interessado em melhorar o acolhimento dos turistas que procuram nossa cidade, providencie logo a urbanização de toda a nossa orla, pois, é da mesma que podemos agregar mais valia aos nossos produtos, que em sua maioria, não havendo grandes indústrias na região, concentra-se nos serviços.
Obrigado pela a atenção que sempre sou tratado.
Um abraço a todos, respeitosamente:


Wagner A. Nogueira"

Enquanto não houver a atenção, investimentos, posturas, vontade e, principalmente, CORAGEM POLÍTICA para o desenvolvimento econômico do município, padeceremos. Muito. Padeceremos deitados sobre o antídoto do nosso sofrimento. Ante a falta de conhecimento conceitual, inclusive oficial e, de equivocadas interpretações sobre sua “personalidade” e conceitos, é preciso educar, EDUCAR PARA O TURISMO. Ele, além de atrair investimentos e seus “satélites” criará sem esforço, e sem precisar lastrear-se em favores escusos: empregos e renda. Ambos, com a dignidade que queremos e merecemos. Este poderá ser o melhor projeto político, de autoria de um partido que se propõe dos trabalhadores. Seus resultados, econômicos e sociais, entrarão para a história. Resgataremos nossa vocação de SERMOS UM DESTINO TURÍSTICO. Esta será a nossa herança, às futuras gerações. Sem o Turismo, estaremos condenando o futuro dos nossos filhos. Sem o Turismo, serão eternos dependentes e subservientes, de favores e, empenharão seus votos junto com suas dignidades. Se o resgate realmente chegou, esta é a hora de mudar. E já é tarde.

Notícias da Prefeitura

Convite à população

O CMDCA e o Conselho Tutelar convidam a população a participar do ato público “Exploração e abuso X crianças e adolescentes”, na próxima quarta-feira, dia 18 às 19h30 na Associação Comercial e Empresarial de Ubatuba. Este mesmo ato será realizado em todo o território nacional. Diga não a exploração e ao abuso sexual comparecendo e reforçando a corrente nacional. PMU

domingo, maio 15, 2005

Paisagem

sidney borges


Ubatuba é fotogênica. Para tirar boas fotos é só apontar a câmera e clicar. Para qualquer lugar que se olhe há beleza. Esta foto por exemplo. Foi feita na porta da minha casa, quando eu testava a câmera. Fiz alguns clicks e deu nisso. Um pôr-do-sol inesquecível neste domingo de maio. Usei uma câmera Clone de 0,3 megapixel sem zoom óptico ou digital.

Sidney Borges
 
Free counter and web stats