sábado, março 26, 2005

“Informações decorrentes”

Corsino Aliste Mezquita - Professor*
No último comentário alertamos: ”Cuidado com os abutres”. Como conseqüência das recomendações do professor-técnico em aplicação das verbas da educação consignadas recebemos informações de supostas irregularidades acontecendo na Secretaria Municipal de Educação e da presença de “abutres”, comodamente, encastelados em alguns dos itens lá relacionados. Segundo os informantes os “abutres” estão ativos e abusados.
Nada do que foi informado conhecia quando redigi aquelas reflexões. Apenas raciocinando como Stuart Mill: “O que os homens fazem depende do que eles pensam,” complementado com: “o que pouco pensam”, intuíamos uma certa desordem, na Secretaria Municipal de Educação, justamente, como conseqüência da falta de um pensamento firme e refletido e de um planejamento embasado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação, no Sistema Municipal de Ensino e no Plano Decenal Municipal de Educação. Essa suposta falta de pensamento orientador nos levou a intuir ausência de comando com grandeza e respeito à legislação que orienta a aplicação dos recursos da educação e também à história, ao passado, às pessoas que coordenam e executam os serviços e práticas educacionais, na Secretaria e nas escolas.
Pelos fatos posteriormente ocorridos, conhecidos através de divulgações da Secretaria e de informações decorrentes dos nossos escritos, comprovamos que nossa intuição estava certa e que providências urgentes deverão ser tomadas, por quem de direito, para que o processo em curso não ocasione danos irreparáveis.
O pedido de demissão da Nutricionista e Chefe da Seção de Merenda Escolar e as motivações que ocasionaram essa decisão é um fato gravíssimo a requerer, do Exmo. Sr. Prefeito, providências junto a quem motivou tão drástica atitude. A demissionária, em todos os cargos que ocupou, na Prefeitura de Ubatuba, mostrou competência técnica e administrativa, honestidade, sensibilidade, dedicação ao serviço, espírito de equipe e respeito à hierarquia. É uma grande perda. Lamentavelmente, acompanhada por pedidos de transferência e pelo descontentamento geral das equipes, da Secretaria e das escolas, subordinadas à Seção. Este descontentamento justificado também por supostas calúnias já rebatidas em “Terceirização da merenda” e “Quadras e quadros”.
Na administração pública, quando se trata com recursos humanos numerosos, de formação variada e funções diversificadas, a leviandade, a língua solta e a falta de generosidade compreensão e grandeza costumam ocasionar grandes desastres.
Voltando a “Cuidado com os abutres” informaram-nos que pessoas da administração percorreram, dias atrás, as escolas que tem espaços livres adequados para construir, com dinheiro da educação, uma piscina em cada bairro. A informação procede. Foi conferida. Construir piscinas, com dinheiro da educação, para a prática de atividades esportivas, está longe de se constituir em prioridade educacional. O nosso município tem várias escolas em três períodos diurnos, só atende, precariamente, 10% (dez por cento) das crianças de 06 (seis) meses a 03,11 (três anos e onze meses) e 65% (sessenta e cinco por cento) de 04 a 06 anos. Tem um longo caminho a percorrer. Não deverá desviar-se.
Já construir um centro educacional para atender todas as crianças portadoras de necessidades especiais e dotá-lo de piscina adaptada às suas necessidades poderia ser uma opção e atenderia uma carência do município. É questão de prioridades.
Professores em desvio de função foram relacionados com nome e sobrenome. Descreveram requintes circunstanciais que, não foram absurdos, seriam hilários. Cuidado com os abutres!
Cursos dos novos educadores ambientalistas foram divulgados pela Prefeitura, via Internet, com direito a mandar pintar as casas e os telhados de verde para que fiquem integrados e disfarçados na Mata Atlântica. Cuidado!
Só registro estes fatos a título de alerta e, como cidadão, solicitando respeito à lei e boa aplicação das verbas da educação para que nada falte nas escolas, os alunos recebam materiais pedagógicos suficientes e diversificados, sejam tratados com afeto e carinho e bem alimentados. Para isso os professores e funcionários deverão receber treinamento constante e as atenções que merecem. Não nos cabem outras atitudes.
A Secretaria Municipal de Educação tem mais de 700 (setecentos) professores e funcionários efetivos que, sem medo, deverão combater os abusos, exigir eficiência e bom uso dos recursos da educação.
Existe também o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de Ubatuba, com mais de 1.100 (mil e cem) filiados que conhece os problemas da Educação e outros e tem o dever de exigir soluções. Esses abusos, desvios de função, gratificações, contratações desnecessárias etc. fizeram pular a Folha de Pagamento de,aproximadamente, 46% (quarenta e seis por cento) em dezembro, para mais de 50% (cinqüenta por cento) em março e impedindo quaisquer reajuste de vencimentos aos que realmente trabalham e fazem a máquina da Prefeitura andar.
Cuidar-se com os abutres não é suficiente. Os dirigentes educacionais deverão seguir as diretrizes do Plano Municipal Decenal de Educação que a Comunidade de Ubatuba propôs e a Câmara Municipal aprovou, por unanimidade e sem emendas, em 2003, para ser o guia da Secretaria na década da educação que se iniciou em 2004. Não é um Plano de uma pessoa ou de uma administração. O Plano é da Comunidade de Ubatuba.
Cuidemos de nossa Educação Municipal.

* Ex-secretário da Educação de Ubatuba

Se você quer aprender a fazer cerâmica, então vá à Fundart. Susana Bottini está iniciando novas turmas. Custa apenas trinta reais por mês. Corra! Não perca esta oportunidade!

O “Chacrinha” já disse. Falta fazer.

Pedro Paulo Teixeira Pinto - Professor*
Caminhamos para o fechamento de março, terceiro mês da ainda nova administração de Ubatuba e nada se ouviu ou leu, até agora, de algum projeto, bem como de qualquer idéia ligada ao desenvolvimento do município.
Em todas as suas áreas de atuação o poder executivo não acenou, significativamente, por enquanto. “Ainda é cedo”; até vale o argumento. O tempo de maturação, diante dos problemas que não são poucos, está dentro do prazo de validade. É certo.
Considere-se, também, que o orçamento para o primeiro ano da atual gestão vem da administração passada. Outra razão é que as novas peças do novo governo deslocam-se para conhecer o tabuleiro do xadrez municipal.
Mas não dá para acender nenhuma velinha? Nenhumazinha? Haveria que se praticar algum tipo de estratégia através do setor de comunicação social da prefeitura para tirar o governo de um certo isolamento em que se encontra. Sei que os métodos que costumeiramente vêm sendo utilizados há muito tempo não são eficazes do ponto de vista de comunicação, no município, considerando, em princípio, nossa configuração geográfica e perfil social da população.
Estamos há bom tempo órfãos de ações significantes que possam bulir com o entusiasmo que se quer ter para infeccionar e destruir a incômoda baixa estima.
Que tipo de política de turismo teremos? Por que uma Secretaria de Turismo e uma Companhia Municipal de Turismo, que só duelaram até aqui, nada produzindo? Qual das duas seria mais interessante para desenvolver um projeto nessa área? Há projeto?
Estão corretas as iniciativas que visam extinguir a COMTUR? A resposta chegará quando se adotarem algumas regrinhas que vão mostrar uma equação com base na velha história do custo/benefício.
Às vezes, de fora, especulamos indevidamente. Sabemos que na prática a teoria é outra. Sabemos e muito bem. Mas que está fazendo muita falta algum aceno, isto está.
“Alô, alô, Terezinha, aquele abraço!”

* Ex-prefeito de Ubatuba

ENVELHECER FAZ PARTE DA VIDA...

sexta-feira, março 25, 2005

"Os Abutres não são os Professores"

Corsino Aliste Mezquita – Professor*
Em relação ao título acima, de autoria do Sr. Professor, Rui Alves Grilo, esclarecemos que, concordamos com o distinto professor "Os Abutres não são os Professores" e também que "professores não são abutres".
No texto, de nossa autoria, "Cuidado com os abutres" não consta essa asserção, nem direta nem indiretamente, como pretende dar a entender o ilustre professor, Rui Alves Grilo. Aprecio demais a classe, a qual pertenci durante mais de quarenta anos e pela qual lutei e continuo a lutar, para cometer com ela essa indelicadeza ou desaforo e insultá-la com qualificativos tão violentos. O artigo não qualifica ninguém individualmente ou profissionalmente. Fala em tese.
Os que escrevemos artigos ou ensaios não temos a pretensão ou ilusão de que os leitores concordem plenamente com nossas idéias. A discordância leva ao enriquecimento mental e à criação de novas idéias. Ideais de todos aqueles que filosofamos. Todo escriba espera de seus leitores interpretem e assimilem seus textos no contexto em que são redigidos e publicados. O Sr. Professor deve concordar com esse ideário.
No nosso artigo não discorremos sobre teorias educacionais. Não o fizemos sobre políticas educacionais públicas ou privadas. Também não avaliamos o que funciona ou não funciona na educação ou nas escolas. A mensagem do texto é clara e retilínea: "As verbas da educação devem ser aplicadas de acordo com a lei. Para evitar os desvios que, historicamente tem acontecido, os gestores públicos deverão ter cuidado com as costumeiras desculpas para praticar esses desvios. O texto denomina seus autores de "abutres". Divagações paralelas, ao que foi afirmado no texto contestado, podem ser interessantes e até sábias. Por estarem fora do contexto serão por nós considerados arroubos poéticos.
* Ex-secretário da Educação de Ubatuba

A Paixão de Cristo

Hoje vai acontecer o espetáculo da “Paixão de Cristo”, do meu amigo Bado Todão, que além de ser o diretor geral é o próprio Cristo, embora só seja Cristo na Sexta-feira Santa. É preciso explicar bem. Em Ubatuba as pessoas confundem um pouco as coisas. Nos saudosos e inocentes tempos de infância eu e meus amigos costumávamos ir ao circo vaiar os romanos. Uma vez levamos estilingues para defender Jesus. Um arrogante centurião acabou levando alguns pontos na cabeça. Estilingada certeira. O centurião era noivo de Maria Madalena, que notamos ser a trapezista. Ela, pérfida, abandonou Jesus que sofria e foi chorar nos braços do cruel romano. Este, bravíssimo, com sangue escorrendo da cabeça, acenava para a platéia com os punhos fechados, em meio a palavrões terríveis. Até Jesus, na cruz, abriu os olhos espantado. Estávamos vingados. Depois viemos a saber que o ferido era filho do dono do circo. Chamaram a polícia e antes do espetáculo terminar soldados reais chegaram para revistar os espectadores. O jeito foi jogar fora os estilingues. Ainda bem que naquele tempo não tiravam impressões digitais. Eu poderia estar preso até hoje!

Sidney Borges

Brasil, eternamente deitado...

Quando foi instalada a CPI do Banestado não pude me conter. No entusiasmo inicial imaginei ver algum peixe graúdo sendo pego. Depois, pensando melhor, dei por mim que iria terminar como sempre, isto é, em pizza. O raciocínio tinha fundamento num fato que nem sempre é percebido. Corrupção é questão de oportunidade. Nem todos podem ser corruptos. Em certas atividades não há como. Por exemplo, para um caixa de banco não existe corrupção. Se as contas no fim do dia não fecharem, o bolso dele vai arder. Já para um gerente a coisa muda, embora não seja simples. É difícil enganar banqueiros. Mesmo assim, com mais autonomia, o gerente pode autorizar operações de risco e cobrar comissões. Conheci quem fazia isso. Alguns caíram em desgraça e foram despedidos. Outros compraram fazendas. As quantias desviadas através das contas CC5 fazem supor que foi obra de gente do andar de cima. É dinheiro graúdo. Dinheiro que só governadores, senadores, deputados, ministros e presidentes têm acesso. É, portanto, dinheiro manuseado – e desviado criminosamente - pelos donos do poder. Como é sabido, essas criaturas acima do bem e do mal, sempre foram, e sempre serão intocáveis. Devo parecer uma vitrola antiga, daquelas cuja agulha insistia em repetir o mesmo trecho do disco. É fruto de indignação. Lembro-me da época em que Lula também ficava indignado. Foi antes de comprar o avião novo. Quando percebi que a coisa caminhava para a fraude, enviei um texto para uma revista na qual colaborei de forma bissexta. Reclamei da CPI e repeti o bordão da pizza e da guerra civil, de minha autoria e que de vez em quando aparece por aí na internet. “Se a CPI do Banestado apontar os culpados, o Brasil entra em guerra civil”. A revista devolveu o texto, disse que estava bem escrito, mas era inoportuno. Tinham entrevistado a ministra Marina Silva, e ela disse que estava tudo bem com a CPI. A ministra se enganou, a CPI foi para o fundo da gaveta, assim como o escândalo Waldomiro Diniz, a morte do prefeito de Santo André e outros fatos que a imprensa esqueceu e que nunca deveria ter esquecido. A ministra deveria ter falado da Monsanto. Tem mais a ver com o seu ministério. O que será que ela pensa dos transgênicos? A propósito de Waldomiro Diniz, está fora da cadeia? Por quê? Aquela transmissão explicita de falta de ética, de caráter, de honra e de vergonha, em rede nacional, aconteceu mesmo? Ou teria sido invenção dos tucanos, para usar a recorrente estupidez binária dos defensores do governo. Quero ver o presidente dar um murro na mesa e colocar na cadeia os responsáveis pelo desvio de quase um terço da dívida externa brasileira. A oportunidade está aí. Coragem!

Sidney Borges

Notícias da Prefeitura

Governador Geraldo Alckmin em Ubatuba

Acompanhado de secretários e assessores, Alckmin irá inaugurar nova pista do aeroporto e obras complementares

O Governador Geraldo Alckmin chega amanhã, sábado, às 13h30 em Ubatuba para inaugurar a nova pista do aeroporto Gastão Madeira. Acompanhado provavelmente do Secretário de Transportes, Dario Rais Lopes, do assessor Roberto Baviera e do Secretário Adjunto da Casa Civil, Fábio Lepique, o Governador será recepcionado pelo prefeito Eduardo César no aeroporto, onde acontecerá a solenidade de inauguração.
Além da nova pista principal, serão inaugurados também as vias de acesso e as instalações de Bombeiros na área do aeroporto. As obras foram orçadas em R$2.063.573,00. Na oportunidade, o governador Geraldo Alckmin também fará a inauguração simbólica da nova escola do bairro Perequê Mirim, com oito salas de aula e que custou aos cofres do Governo Estadual R$ 474.000,00. Segundo a secretária de Educação de Ubatuba, Isabel Roseli Leite, já estão em andamento as licitações para compra de mobiliário.
Para o prefeito Eduardo César, é uma grande honra receber o governador em Ubatuba. “É motivo de muito orgulho para nós”, disse. Ainda segundo Eduardo, é importante a presença de um grande número de pessoas no aeroporto para recepcionar o Governador Geraldo Alckmin. “Queremos convidar os cidadãos de Ubatuba e todas as entidades representativas da sociedade civil organizada para prestigiar essa solenidade de inauguração, que tantos benefícios trarão a nossa cidade”, enfatizou Eduardo César. PMU

quinta-feira, março 24, 2005

Além da vida

Na semana passada comprei um livro num sebo. Paguei nove reais. Faltou troco. Na prateleira de ofertas tinha uma placa onde estava escrito: tudo por um real. Tirei de lá o troco, sem olhar. Chegando em casa fui conferir. Era sobre pessoas que morreram e voltaram. Isto é, quase morreram. Na última hora foram ressuscitadas. Li dois depoimentos e deixei de lado, vou trocar por uma revista Seleções antiga. Eu sei como a passagem funciona. Tenho uma tia que esteve do outro lado e voltou. O texto do livro não tinha nada a ver com o que titia viu e sentiu. Primeiro os fatos. Titia morreu e ressuscitou por causa de Jácomo “mangueira”, seu noivo. Jácomo era bombeiro. Um dia sumiu, disseram na corporação que desapareceu num incêndio na rua Aurora. Titia vestiu luto fechado. Ia à missa todos os dias. Isso durou um ano até ela descobrir que o ex-noivo tinha pedido transferência para Cubatão onde vivia amasiado. O choque foi tão grande que ela desfaleceu. Levada para uma farmácia, continuou dormindo. Chamaram a assistência e ela foi parar no HC. Continuou dormindo. Ficou assim seis anos e meio. Um dia quando os médicos faziam a visita diária com os estudantes ela, que estava em coma profundo, em vida vegetativa, sentou-se na cama e pediu uma chave philips. Urgente! Teve alta daí a duas semanas. A vida é cheia de surpresas. Jácomo soube e voltou arrependido. Titia o perdoou. Vivem juntos, ele não é mais bombeiro, é ambulante. Conseguiu um ponto na praça do Patriarca e está ganhando um dinheirão vendendo as novas leis do inquilinato.
Voltando à vida além túmulo, perguntei o que titia tinha visto. Ela disse que não se lembrava nada. Não viu o tradicional túnel com a luz no fundo, não viu anjos, não encontrou parentes mortos e tampouco santos. Ela só não consegue explicar a chave philips.


Sidney Borges

A promoção que não houve

Hoje cedo saí de casa para dar aulas enquanto a minha mulher foi para a Ilha dos Pescadores. Queríamos aproveitar a promoção “Pescado na Mesa”, amplamente divulgada pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura e publicada no Ubatuba Víbora, conforme os leitores podem conferir abaixo. Filé de pescada a oito reais o quilo. Quando cheguei em casa para o almoço minha mulher disse que eu estava mal informado. Não havia promoção. Segundo alguns comerciantes, houve, mas terminou ontem. Fatos como esse não podem acontecer. Supondo que o comerciante que atendeu minha mulher não sabia da data da promoção, dia 24, falhou o planejamento. Se sabia, houve desonestidade. Que seja apurado.

Sidney Borges

Notícias da Prefeitura

Mercado Municipal de Peixe de Ubatuba faz promoção para Semana Santa

Promoção terá duração de 3 horas nesta quinta-feira

O mercado Municipal de Peixe de Ubatuba preparou um presente para os consumidores na Semana Santa. Nesta quinta feira, 24, acontece a promoção “Pescado na Mesa”, onde os consumidores poderão encontrar o filé de Pescada a oito reais o quilo. A promoção acontece apenas das 8 às 11 h. ou até o final do estoque. O peixe tem sido comercializado nos últimos dias ao preço médio de treze reais.
Essa promoção faz parte do projeto do administrador do Mercado, Edgard Marques, de colocar mensalmente um tipo de pescado ou crustáceo a preço mais em conta. “O pescado precisa ser mais consumido pela população e vamos manter esse tipo de promoção durante todo o ano”, frisou Marques.
O preço médio do quilo do cação está em 12 reais, a sardinha pode ser encontrada a 5 reais e o carapau a 8. O camarão limpo congelado sai a 10 reais o quilo.
O Mercado Municipal de Peixe de Ubatuba funcionará nos dias 24, 25 e 26 das 7 às 18 h. No domingo de Páscoa, dia 27, o mercado estará aberto das 7 às 14 h. PMU



Projeto para criação de vagas de estágio é aprovado

Câmara aprova por unanimidade projeto do executivo que cria vagas para estágio remunerado

O projeto de lei do Executivo que propõe a criação de vagas para estágio remunerado de estudantes foi aprovado ontem, 22, por unanimidade durante a sessão de Câmara. O presidente da Associação dos Estudantes Universitários de Ubatuba, Alex Ismael dos Santos, fez uso da Tribuna e elogiou a iniciativa do prefeito. “Nunca houve um número de vagas tão grande assim para os estudantes trabalharem, remunerados, na Prefeitura. A Associação só tem a agradecer”, ressalta o presidente, estudante do segundo ano do curso de Direito na Unitau.
Com a aprovação do projeto, serão criadas 10 vagas para estagiários dos cursos de nível superior de Educação Física, 15 vagas para outras áreas de nível superior e 15 para estagiário de nível técnico nas áreas de Contabilidade, Administração de Empresas e Turismo. A contratação dos estagiários será por meio de processo seletivo e convênio com as instituições de ensino. Para os convênios já existentes, a Prefeitura irá adequá-los a nova Lei.
“A contratação de estagiários na Prefeitura contribui com a sociedade na medida que insere jovens acadêmicos no mercado de trabalho e melhora a qualidade de atendimento ao munícipe com embasamento técnico nas referidas áreas”, conclui o prefeito Eduardo César. PMU

quarta-feira, março 23, 2005

Eutanásia

Terri Schiavo é uma moça de 41 anos, nascida nos Estados Unidos. Há quinze anos, quando tinha 26, sofreu graves danos cerebrais. O corpo sobreviveu, tecnicamente ela está viva, entretanto não manifesta uma das características fundamentais da vida que é a interação com o entorno. Pelo menos a vida dos animais superiores, caso do homem. Ela vive quase como uma planta, um vegetal, alimentada através de um tubo. Se retirado, ela morrerá. A justiça americana decidiu pela retirada do tubo. Está estabelecida uma grande polêmica. O presidente Bush manifestou desejo de que ela seja mantida viva. É comovente tal apreço pela vida humana, pena que ele insista em enviar jovens saudáveis para matar e morrer no Iraque. Se não há chance de recuperação, então ela deve morrer com o mínimo de sofrimento. Cedo ou tarde acontece com todos. A morte é apenas uma etapa da existência, não sabemos como começamos, não sabemos o que fazemos aqui e não sabemos nada a respeito da morte. Quem diz o contrário mente. E geralmente fatura com a mentira.

Sidney Borges

Curiosidade

O Ubatuba Víbora é acessado nos Estados Unidos, na Inglaterra, em Singapura, em Portugal, no Canadá, na Espanha, na Suíça, na Argentina e no Uruguai. Há também acessos em outros países, porém o número é pequeno. Temos imensa curiosidade sobre nossos leitores do exterior. Se não for incômodo, por favor, enviem e-mails. Queremos conhecer vocês.

Sidney Borges

Iniciativa inteligente

A Prefeitura informa que Ubatuba vai estar presente na mídia. Comerciais de quinze segundos, produzidos na cidade, serão usados para divulgar nossas belezas. É importante que as pessoas conheçam Ubatuba. Quem visita a cidade sente ímpetos de retornar. Aconteceu comigo e com a maioria dos meus amigos. Eu já escrevi sobre uma pousada da Picinguaba que fica cheia o ano inteiro. Cheia de franceses, ingleses e alemães. Os donos fazem divulgação em Paris, Londres, Hamburgo e Berlim e têm tido ótimos resultados. Acho a iniciativa da Prefeitura da maior importância. Ubatuba vai aparecer nas telas das televisões de Jacareí, Pindamonhangaba, Taubaté, Aparecida, São José dos Campos, Caraguatatuba e São Sebastião. Como não pensaram nisso antes? O faturamento vai estourar. Alguém duvida?

Sidney Borges

Carcará perde...

Elba Ramalho, numa viagem à China com sua banda, teve sérios problemas. Na ida, sumiu uma guitarra. Na volta, três malas. Elba costuma se dar mal com artefatos voadores. Os leitores devem estar lembrados que a cantora foi abduzida por extraterrestres e teve um chip implantado. Depois de cantar algumas canções para mostrar a arte dos terráqueos a “Gralha da Catinga” foi prontamente devolvida. Dizem que os seres intergalácticos agora guardam prudente distância do Sistema Solar. Cem anos luz no mínimo. Gato escaldado...

Sidney Borges

Me Buana, you shit

Numa cidadezinha do sertão nordestino há um político que faz questão que o motorista abra a porta do carro para ele entrar e sair. Em se tratando de governadores, senadores ou presidentes são compreensíveis as formalidades. Numa cidade pequena é puro deslumbramento, ou uma forma sutil de mostrar a diferença de classes. Reacionarismo congênito e irreversível. A partir de um certo dia o político em questão vai pedir para ser tratado por Buana. Ou melhor, doutor Buana. Esses coronéis têm cada uma! Não sei se é verdade, mas dizem que alguns deles se infiltraram no PT. Avisem o Lula! Daqui a pouco vão querer tapetes estendidos quando passarem. Tapetes vermelhos, que fique bem claro. Senão mudam para o PP.

Sidney Borges

Bruxos e bruxarias

As revistas semanais publicaram matérias elogiando Paulo Coelho. Nada mais justo do que tecer loas a quem consegue vender milhões de livros e, além disso, ser homenageado no mundo inteiro. Discordar pode parecer despeito, as uvas, alguém se lembra das uvas verdes? Eu concordo com os elogios ao vendedor, seguramente o melhor do país. Embora sendo curioso, inclusive para as coisas do mágico e do esotérico, não li a obra de Paulo Coelho. E isso não tem fundamento em preconceitos. Confesso que gostava, e muito, das letras das músicas de Raul Seixas. Tinham humor, ironia, graça e oportunidade, eram ligadas aos acontecimentos e tocavam sensivelmente em pontos de interesse do público. Se Raul, um ótimo roqueiro, acabou como uma espécie de porta voz dos anseios juvenis, autêntico guru, deve isso às letras de Paulo Coelho, como já disse e reafirmo, de grande sensibilidade. Quando “O Alquimista” se tornou um fenômeno de vendas, comprei imediatamente. Desde que fui alfabetizado, parte na escola, parte manuseando o Pato Donald, nunca parei de ler. Sou o leitor voraz, já ouviu falar? Prazer. Costumo ler inúmeros livros ao mesmo tempo, entremeados de revistas novas e velhas, jornais, artigos na internet, folhetos de propaganda e até "videbulas". Foi com esse espírito que mergulhei em Paulo Coelho. Para minha surpresa, em poucas páginas se acumularam tropeços gramaticais de monta, inúmeros, infantis e injustificados. Foram ganhando dimensão de aversão em meu espírito, até que não foi possível continuar. Ainda gosto das letras e admiro – sinceramente - o homem de sucesso, não é fácil ganhar tanto dinheiro de forma honesta. Poucos conseguem. Coisa de bruxo, sem dúvida, a vida de Paulo Coelho é pura magia. É óbvio que ele tem valor literário. Eu é que sou mal-acostumado. No Brasil, onde até o presidente da República é semi-analfabeto, cabe a pergunta. Que vantagem há na correção gramatical? Para quê?

Sidney Borges

Notícias da Prefeitura

Programação da Semana Santa

Programa musical para hoje à noite (quarta-feira)

Início de outono, noites de temperatura agradável, céu estrelado, lua crescente e brisa suave com cheiro de mar. Clima perfeito para passear pelo Centro de Ubatuba e depois ouvir boa música no Espaço Cultural da Fundart. Hoje, quarta-feira, 23, tem apresentação do Sexteto da Fundart, às 20 horas no Casarão do Porto. A banda tocará clássicos do jazz, bossa nova e MPB.

Sexta-feira tem Paixão de Cristo

No dia 25, sexta-feira, acontece a tradicional apresentação da Paixão de Cristo em Ubatuba. O espetáculo, nesse ano, promete surpresas e muita emoção aos espectadores. A apresentação inicia às 21 horas, com o nascimento de Cristo e se desenrola até o seu julgamento num palco montado no Aeroporto. Depois, a encenação segue pela Rua Salvador Correa, atrás da Avenida Iperoig, até a Fundart, onde Cristo cai pela terceira vez. Finalmente, Jesus será crucificado no alto do Morro da Prainha.

Sábado de Aleluia é dia de malhar o Judas!

Não perca a oportunidade de participar dessa brincadeira tradicional na nossa cidade. No Centro, o evento acontecerá na Praça Exaltação à Santa Cruz. A diversão está garantida a partir da 20 horas, com o concurso do Mister Judas, promovido numa parceria entre o Museu Caiçara e a Fundart. O melhor Judas ganhará um prêmio de cem reais e ficará exposto no Museu Caiçara durante um ano. O boneco vencedor será malhado no ano que vem. Será feita também uma exposição fotográfica da malhação nos anos anteriores.
Além da malhação, diversas manifestações culturais acontecerão durante essa noite. No coreto, o cantador caiçara João Alegre apresentará suas composições regionais. O Boi-topéia e o boi de Conchas também marcarão presença, assim como o grupo folclórico “O Guaruçá”.
A Malhação do Judas acontecerá em mais dez bairros diferentes, a partir das 12 horas do sábado. A Fundart promoveu uma oficina de máscaras do Judas durante as duas últimas semanas e as máscaras produzidas, bem como as balas para rechear os bonecos, serão doadas para os bairros.
O professor Nei Martins, estudioso do folclore e das manifestações caiçaras reitera o convite à população: “A cultura caiçara só se mantém viva com a participação da comunidade. Leve sua família para compartilhar conosco de um momento evento saudável e rico.” PMU



Edílson Carlos e Pedro conquistam 1ª Copa Ubatuba de Vôlei de Praia

A dupla Edílson Carlos e Pedro foi a campeã da 1ª Copa Ubatuba de Vôlei de Praia. Na final eles derrotaram Antônio e Renan por dois sets a zero, parciais de 15/13 e 15/10. O evento aconteceu no último domingo, dia 20, na Praia Grande e reuniu 12 duplas da cidade. Na decisão pela medalha de bronze a dupla Valdir e Caio venceu Paulo e Rafael pelo placar de 15 a 11. O secretário municipal de Esporte e Lazer, Bittencourt Jr disse que “por ser o primeiro evento da modalidade o número de duplas até foi bom. Espero que a partir de agora aumente o interesse dos jogadores de Ubatuba e das cidades vizinhas e mais duplas venham participar”.
Mais uma vez Bittencourt lembrou que pretende atuar em toda a cidade, e não apenas no centro. “Já estamos viabilizando torneios semelhantes nas regiões Sul e Norte da cidade”, completou. Os vencedores receberam medalhas, pizzas e camisetas alusivas ao evento. A 1ª Copa Ubatuba de Vôlei de Praia Masculino foi realizada pela Secretaria de Esporte e Lazer, com apoio do Quiosque Cantão, Pizzaria Bucaneiros e 100% Brasil. (Fonte: Assessoria de Comunicação PMU) Promirim e Auto Posto fazem a final do torneio do Estaleiro

Partida final do torneio acontece dia 6 de abril

Após duas partidas com muitos gols foram conhecidos os finalistas do 8º Torneio de Futebol de Praia do Estaleiro. Na partida de abertura a equipe do Auto Posto impôs seu ritmo de jogo, aproveitou-se de uma bobeira da defesa do time J R Parafusos e abriu o placar. A partir daí a equipe do Auto Posto começou a se destacar pela rápida movimentação e foi ampliando o placar até o apito final, garantindo o placar de 4 a 2 e a vaga na final do torneio.
No jogo de fundo, as equipes do Promirim e Estaleiro partiram com tudo em busca da vitória, sem se preocupar muito com a defesa. O Promirim aproveitou um erro de marcação e num chute de longa distância abriu o placar. Aberto o caminho para a vitória o Promirim ainda marcou mais cinco gols. As duas chances que o Estaleiro teve foram aproveitadas e o placar final de 6 a 2 para o Promirim o qualificou para disputar a grande final no próximo dia 6 de abril.
Promirim e Auto Posto se enfrentaram na última rodada da primeira fase e o Auto Posto venceu por 2 a 1 quebrando a invencibilidade do Promirim. Agora as equipes voltam a se encontrar na final, que promete ser emocionante.
A rodada começa às 10 da manhã com a decisão do terceiro lugar, com a partida onde o J R Parafuso enfrenta a equipe do Estaleiro. Na seqüência a grande final entre Promirim e Auto Posto. Os organizadores ainda prometem algumas surpresas para abrilhantar a festa de encerramento. O torneio tem o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer de Ubatuba. PMU



Ubatuba divulga eventos na mídia

Secretaria de Turismo produz comercial sobre Paixão de Cristo e Tunning em Ubatuba

Os comerciais sobre a encenação da Paixão de Cristo e a etapa do Tunning estarão sendo veiculados nesta quarta e quinta-feira, 23 e 24 de março, na Rede Vanguarda. Os spots, de 15 segundos cada serão intercalados nas grades comerciais dos programas Bom Dia Brasil, Mais Você, Vanguarda 1ª edição, Sessão da Tarde, Programa do Jô e Jornal da Globo. Os comerciais foram produzidos pela empresa Digital Motion, de Ubatuba, de Emílio Campi e Eduardo Cury Russo.

Paixão de Cristo

O espetáculo da apresentação da Paixão de Cristo em Ubatuba será realizado na sexta-feira, dia 25, às 21 horas. Este ano, o itinerário sofreu alterações, utilizando alguns lugares do Centro como cenários. Depois do Aeroporto, o grupo vira na Rua Liberdade e segue pela Rua Salvador Correa. A primeira queda de Cristo acontece em frente ao cemitério, a segunda em frente à Igreja e a terceira em frente à Fundart. Depois, a crucificação acontecerá no Morro da Prainha. O espetáculo, realizado pela Fundart, envolve cerca de 200 pessoas.

Tunning

A etapa do Campeonato de Tunning em Ubatuba será realizada na Praça BIP, a partir das 10 horas. no próximo domingo, dia 27 .O evento contará com cerca de 200 veículos, competindo nas modalidades tunning, som automotivo e rebaixados. O tunning são carros personalizados, com alterações nas partes externa e mecânica, com pinturas diferenciadas, rebaixados e com potentes equipamentos de som. PMU



Secretaria de Agricultura e Pesca recupera trator

Máquina necessitava de reparos desde 1998

A Secretaria de Agricultura colocou à disposição dos agricultores de Ubatuba um trator Valmet, que estava fora de uso há tempos por falta de manutenção. O trator passou por uma revisão geral, onde diversas peças danificadas foram trocadas. Uma atenção especial dos mecânicos foi destinada a parte hidráulica e ao sistema de freios, que foram totalmente substituídos.
Esse conserto se fez necessário para auxiliar os pequenos produtores e evitar quebra da safra, pois é tempo de colheita para diversas culturas. Para utilizar o trator, o produtor deve efetuar cadastramento junto a Secretaria de Agricultura. Um técnico fará a vistoria da área e havendo a necessidade, o uso trator será liberado conforme a ordem de chegada dos pedidos.
Outro trator que também estava danificado passa por reparos para ser utilizado em breve na região Sul. PMU



Faixas avisam usuários que cobrança dos estacionamentos está suspensa

Viaturas da Guarda Municipal farão rondas durante todo o feriadão da Semana Santa para coibir cobranças irregulares

A Prefeitura de Ubatuba, através do seu setor de trânsito, colocou várias faixas nas praias Grande, Tenório, Maranduba e Lagoinha avisando aos usuários que a cobrança da taxa de estacionamento está suspensa. Além disso, a faixa informa que a Guarda Municipal pode ser acionada pelos telefones 3833-1014, 3833-3949 e 38361050, caso a cobrança esteja sendo efetuada. Homens da Guarda também estarão fazendo ronda pelas praias para coibir qualquer ação nesse sentido.
A cobrança foi suspensa no início do mês de março pela juíza da 1ª Vara da Comarca de Ubatuba, Eva Lobo Chaib Dias Jorge. Antes disso, logo no início de sua administração, o prefeito Eduardo César havia editado um decreto suspendendo a cobrança. Porém, essa cobrança foi questionada pela Comtur que conseguiu uma liminar que suspendeu temporariamente os efeitos do decreto. Agora o decreto voltou a ter efeito legal e segundo Eduardo César apenas com benefícios aos turistas e um controle rígido dos valores arrecadados, a cobrança poderá ser reativada. PMU



Dia da vacinação contra a raiva animal

A Vigilância Sanitária de Ubatuba informa que será realizada vacinação contra raiva animal para cães e gatos no calçadão da avenida Dona Maria Alves, no dia 31 de março, das 8 às 16 horas. Só poderão tomar a vacina os animais que não foram vacinados em 2004 e os animais com mais de 8 meses de idade. PMU



Ubatuba intensifica apreensão de animais soltos em vias públicas

Animais abandonados provocam grandes transtornos no trânsito, podendo causar acidentes e doenças, além de sujar as ruas por onde passam

A Vigilância Sanitária de Ubatuba informa que, a partir de abril, a apreensão dos animais de grande porte (eqüinos e bovinos) que estiverem soltos nas vias públicas, será intensificada. Essa ação está sendo ampliada, devido à aliança formada entre Secretaria Municipal de Saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Polícia Rodoviária Federal e outros órgãos municipais e estaduais.
Os animais apreendidos poderão ser leiloados, doados ou até mesmo sacrificados, dependendo do seu estado de saúde. Os proprietários terão até 96 horas para solicitar a devolução, após pagamento de uma multa que varia de acordo com o local onde o animal foi encontrado. Em caso de reincidência, o animal poderá ser desapropriado.
A entrega será feita mediante apresentação dos seguintes documentos: cópia do RG e CPF do proprietário; comprovante de posse do animal, com declaração de três testemunhas; comprovante de vacina anti-rábica e comprovante do local onde o animal irá permanecer. A lei determina que o espaço para criar eqüinos e bovinos deve ser cercado, com uma área mínimo de 100 m².
Animais abandonados provocam grandes transtornos no trânsito, podendo causar acidentes e doenças, além de sujar as ruas por onde passam. O chefe da saúde coletiva, Antônio de Araújo diz que são diversos os problemas de saúde que podem ser causados pelos dejetos deixados por eqüinos e bovinos. “Os proprietários dos animais devem cuidar para que eles tenham uma boa qualidade de vida, espaço adequado e vacinação necessária. Se esses fatores não forem respeitados, o animal passa a ser uma ameaça para a segurança pública.” PMU

terça-feira, março 22, 2005

Cunhambebe

Roberto de Mamede Costa Leite
Que pena a saída de Sidney Giraud da SAU. Nesta Ubatuba de sinais trocados, pela maldição de Cunhambebe, vai-se uma das poucas esperanças deste novo governo. Patrícia Ortiz também se foi.
Apesar do aviso do Prof. Corsino, parece que estamos entrando, até por inércia, no reino ideal dos 'abutres', que abundam onde há material não recolhido, abandonado,
Aqui no Felix, apesar de queixa de n° 123/05 feita na Vigilência Sanitária, há mais de mês, a infiltração de fossa no rio continua sem qualquer exame das autoridades ditas (in???)competentes.
Os restos de cascas de coco que a Prefeitura, há mais de mês, comprometeu-se a retirar, aqui remanescem, empilhadas e intocadas.
Oremos, irmãos.
r-mamede@uol.com.br

Vereador quer melhorar estradas

Charles Medeiros solicitou recuperação de estradas do município de Ubatuba.

No último dia 21, na sede da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, em São Paulo, o vereador Charles Medeiros e o presidente do PSDB de Ubatuba, Marcos Machado de Alcântara, tiveram um encontro com o ex-prefeito de Taubaté e atual presidente da Codasp (Companhia de Desenvolvimento Agrícola do Estado de São Paulo) José Bernardo Ortiz. Na ocasião Medeiros solicitou apoio para a recuperação de estradas do município de Ubatuba. No Oficio n° 167/05, acompanhado de mapas das localidades, o vereador pediu para que sejam feitos estudos de viabilização de melhorias em três estradas: Camburi, Araribá e Sertão do Ubatumirim. Ortiz comentou que a estrada do Camburi está nas prioridades programadas para Ubatuba. Aproveitando o conhecimento do presidente da Codasp, Medeiros falou sobre o sofrimento da comunidade, tristemente impactada após a criação do Parque Estadual da Serra do Mar. Segundo Charles, muitos moradores tentam sobreviver realizando tarefas às quais estão acostumados há gerações, na terra onde vivem e onde viveram seus ancestrais, cuja linhagem se perde no tempo. Hoje, plantar e colher dentro da área do Parque faz com que sejam tratados como bandidos, como marginais, por um Poder Público que os deveria proteger. São cidadãos brasileiros, gente de bem, de boa índole, que quer apenas o direito de sobreviver num mundo em que as mudanças, que deveriam significar progresso, acabam como fontes de transtornos. Existe um documento em que o secretário de Meio Ambiente do Estado, José Goldemberg, reconhece as mazelas daquele povo sofrido, complementou Medeiros. Após as explicações do vereador, Ortiz ligou para Dr. Orlando, Assessor do Governador, solicitando agilização nos trâmites para a liberação da verba necessária ao recapeamento da estrada mencionada.
Ortiz comentou que conhece bem a região e que no caso das estradas dos bairros do Araribá e Sertão do Ubatumirim, enviará um engenheiro da Companhia para realizar vistoria técnica no local. Também solicitou cópias de documentos relacionados ao Parque e parabenizou Medeiros pela luta que vem desenvolvendo frente ao legislativo de Ubatuba. Aproveitando a oportunidade, Medeiros deu os parabéns ao Governador Geraldo Alckmin pela escolha de Ortiz, membro do PSDB, para a presidência da Codasp. “Acredito na competência de Bernardo Ortiz à frente da Companhia, tenho certeza que o Vale do Paraíba e o Litoral Norte serão beneficiadas com essa escolha, Ortiz é um grande profissional”, finalizou Charles Medeiros.
Fonte: Assessoria Charles Medeiros

Política não é para principiantes

Maquiavel, conselheiro do príncipe, ensinou como deve ser tratado um desafeto. Mate o pai, não toque nos bens. O homem consegue esquecer a morte do pai, mas jamais esquecerá a perda da propriedade. Cultivar inimigos gratuitamente também não é aconselhável. Principalmente se o rival for poderoso. É mais conveniente expor, de forma reservada, as mazelas do adversário. Depois administrar a dívida decorrente. Um trunfo na manga vale mais do que um opositor à espreita de uma oportunidade de retaliar. Certamente ele a terá. Em política os ventos mudam. Acontecimentos recentes da política ubatubense me levaram a estas considerações. Foram muitas as tolices cometidas nos últimos dias!

Sidney Borges

Notícias da Prefeitura

Mais uma Emei fechada por falta de condições de funcionamento

A Emei da Estufa II foi fechada hoje, 21, cumprindo determinação da Secretaria da Educação, por falta de condições de funcionamento. As 55 crianças de 0 a 3 anos foram transferidas provisoriamente para a Escola Municipal Maria Josefina Giglio Silva, que funciona no mesmo bairro, na avenida Vasco da Gama.
Segundo laudo feito pela vigilância sanitária, o prédio está castigado pelo excesso de umidade no local, que provoca bolor nas paredes das salas sem ventilação adequada. Na área externa, onde as crianças brincavam, havia uma fossa que transbordava constantemente, inundando a creche, e provocando mau cheiro contínuo.
A escola para onde as crianças foram transferidas passou por uma adaptação para recebê-las. A coordenadora de creches e Emeis, Patrícia Pereira, diz que, apesar desse ambiente não ser o mais adequado, ele representa uma grande melhoria. “Elas estão divididas em três salas novas e grandes, com bastante ventilação e limpeza. Existe também um espaço externo bom para elas brincarem, tudo isso separado dos alunos do ensino fundamental que estudam na mesma escola”.
Um estudo já está sendo feito para a construção de uma nova Emei na Estufa II. A secretária de Educação, Isabel Roseli Leite diz a que a preocupação maior, nesse momento, é proporcionar uma melhor qualidade de vida às crianças, pois elas passam a maior parte dos seus dias na cheche. “Nós estamos trabalhando para melhorar o que já existe, dar às crianças um lugar limpo, arejado e adequado às suas necessidades”. PMU



Prefeito de Ubatuba busca recursos junto a Codasp

Projeto de recuperação de estradas e construção de pontes metálicas será entregue ao presidente da Companhia

O prefeito de Ubatuba, Eduardo de Souza César (PL) estará durante a tarde de hoje em audiência com o presidente da Codasp (Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo), José Bernardo Ortiz, apresentando projeto de recuperação de estradas em vários bairros do município. O projeto inclui pavimentação dos acessos já asfaltados e a perenização das estradas não pavimentadas.
As estradas citadas no projeto são a da Almada, Araribá, Poruba, Ubatumirim, Picinguaba, Camburi, Sertão da Quina, Corcovado e Caçandoca, que fazem parte das regiões produtoras de Ubatuba. Nessas comunidades estão os produtores de banana, mandioca, palmito Jussara e pupunha, gengibre, mandioca, pesca, maricultura e hortaliças.

Pontes metálicas

Ainda durante a reunião, o prefeito ainda irá solicitar a reativação do convênio para a construção de pontes metálicas pré-fabricadas. São seis pontes, sendo duas na área central e três na Região Sul e uma ponte na Região Norte. Participam da audiência ainda os três prefeitos do Litoral Norte.
Para o prefeito, os índices pluviométricos de Ubatuba, aliado as condições topográficas e composição de solo, a perenização e manutenção das estradas, tornam-se tarefas inatingíveis para o município, diante dos recursos municipais. “A recuperação das estradas com a instalação das pontes proporcionará o melhor escoamento da produção agrícola, incentivará a cadeia produtiva e propiciará melhores condições de qualidade de vida para a população rural”, acredita Eduardo César. PMU

segunda-feira, março 21, 2005

Dança das cadeiras

Secretário de Obras é o novo titular da Secretaria de Arquitetura e Urbanismo

O secretário de Obras, João Paulo Rolim, ocupará também a Secretaria de Arquitetura e Urbanismo. Engenheiro, João Paulo já esteve à frente da SAU. Segundo informações da Prefeitura, o novo secretário irá receber apenas um salário para as duas funções. Como é de praxe, o Ubatuba Víbora deseja boa sorte ao engenheiro. Que tudo saia a contento, é o que a cidade precisa.

Sidney Borges

Idade média

Um homem limitado é um homem limitado. Ainda que ungido de cargos e títulos permanecerá limitado. Vestido de ouro conservará as limitações. Como pensar – e agir - além limites de uma cabeça onde há apenas preconceitos. Severino Cavalcanti é o presidente da Câmara. Externa idéias típicas de um camponês medieval. Os que ainda insistem em acreditar que me perdoem, mas teoria é fundamental. Será que um dia a coisa muda? Mil anos, no mínimo.

Sidney Borges

Pensata

A sensação deve ser de estranhamento. Ou espanto. Cair no abismo requer sabedoria. Talvez infinita, o que é utopia. Desesperar não resolve. Deve-se conformar. O pobre pastor tinha duas cabras, uma manca. Queria mais. Quem sabe do outro lado. Baixinho e de pernas curtas saltou a falésia. Caiu. Agora está refletindo, tem toda a eternidade. Se as pernas fossem mais compridas! Há que se avaliar o calibre dos fêmures. Senão é queda certa. Irreversível.

Sidney Borges

"Cuidado com os abutres"

Corsino Aliste Mezquita – Professor*
A recomendação do título recebi, quatro anos atrás, de um professor, técnico em aplicação das verbas da educação, que convidei para ministrar um curso, de oito horas, aos diretores das escolas municipais e a todos aqueles que teríamos responsabilidade na administração dos recursos destinados,por lei, para manutenção da educação As recomendações foram veementes e simpáticas, tanto durante as explicações do curso, quanto em conversa particular que mantivemos.
Perguntei quem seriam os prováveis abutres. Antes de responder a minha pergunta explicou os que, provavelmente, não seriam.
"Não serão abutres o Sr. Prefeito, o Secretário de Finanças, o de Administração e o Chefe do Serviço de Contabilidade. Na maioria das ações, serão responsáveis, junto com você, e te ajudarão a bem administrar os recursos da educação. Mesmo assim, cuidado também com eles.
Possíveis abutres podem ser todos os outras secretários. O mais afoito e insistente, pela minha experiência, costuma ser o Secretário de Esportes. Pedirá que construas piscinas, com dinheiro da educação, para ele usar, quadras cobertas, ônibus e o que você possa se imaginar. Diga não às piscinas. Piscina na escola é um perigo, difícil de manter, vai onerar a educação para o resto da vida e criar problemas sérios para você. Afaste o abutre. Já com as quadras a coisa é diferente. A quadra, se possível coberta, deve fazer parte da estrutura da escola para atender os alunos e, nas horas vagas, outras atividades. A finalidade é o aluno. Tem muita gente querendo fazer festa com verba da educação e os municípios não atendem o essencial. Pedir-te-á também professores para atender atividades que ele não tem dinheiro para atender. Diga não. É desvio de função proibido pelo inciso VI, do artigo 71, da Lei 9394-96, Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Pode te ocasionar sérias dores de cabeça e até casar o Prefeito.
O Secretário de Saúde também pode propor parcerias. Não vá nessa onda. "A assistência médico-odontológica, farmacêutica e psicológica, e outras formas de assistência social" estão proibidas, no inciso IV, do artigo e lei citados acima. O atendimento, à Saúde, está municipalizado e tem que cuidar também dos alunos com a sua verba própria.
Vereadores, Associações Amigos de Bairros, Assuntos Comunitários, etc vão assedia-lo constantemente. Não ceda. Seja firme. A educação é mais importante.
Igrejas pedirão ajuda para suas obras de caráter educacional e assistencial. Afaste-os da Secretaria.
Donos de academias falidas, de piscinas sem movimento, de hotéis com instalações esportivas e dificuldade para as manter na baixa temporada proporão alugueis para a realização de atividades especiais. Diga não. Educação se pratica na escola. Não se iluda com ilusionistas. Você tem que cuidar daquilo que é essencial.
Organizações não governamentais ambientalistas ou assistencialistas virão solicitar patrocínio, professores, prédios, etc.Não atenda.Os professores são contratados ou nomeados para estarem na sala de aula ou nas atividades diretamente ligadas à Secretaria. Mande os professores para a sala de aula. Afaste os outros. São abutres.
Não devem faltar em Ubatuba aqueles professores que não querem dar aula, mas que desejam salvar o mundo com programas especiais (projetos) de educação ambiental para terceira idade, comunidades rurais, crianças em situação de rua etc. Nada disso é de sua responsabilidade e competência. Quaisquer ações, nesses campos, desviam pessoas e recursos de suas funções específicas. Não seja condescendente. São abutres. Abutre que é abutre tentará conseguir seus objetivos mesmo prejudicando você, a Educação, o Sr. Prefeito. Geralmente são pessoas sem escrúpulos. Afaste-os para longe.
Tenha sempre presentes os artigos 70 e 71 da Lei 9394-96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação. No artigo 70 explica o que pode ser feito. No 71 proíbe aqueles vícios mais arraigados na cultura brasileira e que são usados como desculpa para desviar o dinheiro da educação. Além dessas proibições outras terá que observar para impedir os desvios que, historicamente, tem impedido o desenvolvimento da educação e a sua qualidade. Seja vigilante. O dinheiro da educação é bastante cobiçado pelos abutres. Se a educação for mal atendida, por casa dos desvios, o responsável será você. O Tribunal de Contas do Estado tem um livrinho com orientações complementares. É bom. Siga suas orientações."
Esse curso foi nosso guia, nos processos educacionais, durante os quatro anos. Atitudes firmes, nos primeiros momentos, foram fundamentais para administrar, a Secretaria, mantendo os abutres afastados de nossos ambientes.
Essas orientações podem ser úteis para quaisquer administradores da educação e para que diretores, professores e funcionários reivindiquem o afastamento imediato e urgente de possíveis abutres intrometidos ou, quem sabe, entronizados, na Secretária Municipal de Educação.
Cuidar-se dos abutres é uma atitude saudável para todos que lidam com verbas da educação.
* Ex-secretário da Educação de Ubatuba

A PAZ para sempre!

Sempre é bom lembrar das crônicas do Renato Nunes. A Maldição... E, Manhas e Artimanhas do Cacique Cunhambebe, são primores que dão vida e, as devidas “explicações” da “origem” e das “causas” de todos os nossos problemas. Desde a publicação destas crônicas, até hoje nada mudou. Assim com o a licença do amigo Renato reedito a segunda, para relembrar e interpretar as atualíssimas falas deste nosso Cacique guerreiro. Aproveito a oportunidade para somar minha opinião pela justa e exclusiva homenagem a ele. Que no dia paz de Iperoyg a paz seja para sempre!

Ronaldo Dias

"MANHAS E ARTIMANHAS DO CACIQUE CUNHAMBEBE

Depois que eu decidi contar neste jornal o que é, como surgiu e o que deve ser feito com a "maldição de Cunhambebe" que inferniza Ubatuba há mais de três séculos, fui procurado por muitas pessoas interessadas em maiores detalhes sobre o veterano cacique. Pouco pude acrescentar ao que eu já havia dito, mas para espanto meu, aconteceu uma coisa extraordinária. O próprio Cunhambebe apareceu em minha casa anteontem durante a madrugada. Como moro na avenida do Cruzeiro, disse-me que é por ali que passa seus dias, organizando todos os movimentos para ver permanentemente cumprida sua conhecida maldição, e depois que eu a revelei resolveu se apresentar, quis me conhecer e se dar a conhecer. Realmente a história tem razão, é um tipo grandalhão, de fala mansa e gago. Me pareceu um sujeito alegre e gozador apesar do aspecto sombrio, dos olhos terríveis e duros e da enorme cicatriz que vai de um lado a outro do peito. Contou que observa quem chega, quem sai e o que fazem na cidade, aí então vai desfazendo as iniciativas, pondo pedras no caminho e trabalhando há séculos para irritar e prejudicar os descendentes, amigos e convidados daqueles portugueses que humilharam seu povo. Disse-me que anda meio cansado desse assunto mas, como foi ele que lançou a maldição, ficou eternamente comprometido com sua perfeita realização. Outros caciques o ajudaram nos primeiros duzentos e cinqüenta anos, porém acharam que já era demais e se foram. Ele, teimoso e determinado como sempre, se mantém ligado em tudo que acontece. Comentou que a cidade cresceu muito ultimamente, com muita gente que veio de fora sendo também vítimas de sua maldição, mas que era isso mesmo que ele queria. Quanto mais gente, mais problemas e pior os governantes, foi o que ele disse.Conversa vai, conversa vem convidei-o a dar uma volta para que me mostrasse como agia para que as coisas não dessem certo por aqui. Levou-me para o alto do morro do Matarazzo que ele chamou de Curuçá-mirim dizendo que de lá, onde estava antigamente sua aldeia, podia avistar toda a baía e a cidade, acompanhando os passos das pessoas e o que faziam. Disse que ficava por lá porque se sentia bem naquele terreno velho conhecido, e que sua condição de cacique secular o permitia estar em todos os lugares e ver tudo ao mesmo tempo. Contou que a primeira coisa que fazia era retirar das pessoas sua capacidade de reclamar e de cooperar, introduzindo em seu lugar o sentimento de inveja e a prática da futrica. Só isso, disse ele, era suficiente para paralisar tudo porque as pessoas se destruíam sozinhas. Deu como exemplo o seguinte: qualquer um que começasse a se destacar em algum trabalho comunitário seria logo chamado de candidato a prefeito para que despertasse naqueles que pretendiam candidatar-se, a preocupação com o futuro concorrente. Aí então trabalhavam contra ele. O pessoal da administração pública, vereadores e chefes partidários passavam-lhe toda espécie de rasteira, negando-se ainda a atendê-lo em seus pedidos em favor do bairro para destruí-lo perante a população, só porque achavam que chegaram antes na fila dos candidatos a prefeito. Como a população já tinha sido privada da capacidade de reclamar e cooperar, viravam as costas para o sujeito, acreditando nas futricas que lançavam contra ele, negando-lhe qualquer apoio. Assim era mais um que se ia e tudo ficava na mesma. Outra artimanha do velho cacique, contada em meio a enormes gargalhadas, era a cegueira seletiva que aplicava nas pessoas. Produzia uma cegueira no cidadão que o impedia de ver só o que ele, cacique, não queria que a pessoa visse. Por exemplo, os policiais encarregados de manter a ordem para criar um clima favorável aos turistas que deveriam trazer dinheiro para a cidade, ficavam cegos em relação ao montão de mendigos que perseguem as pessoas atrás de uns trocados, ou cegos quanto aos motoristas de cidades do interior que ligam um som altíssimo nos seus automóveis toda noite nas principais ruas da cidade, embolando as calçadas e xingando as pessoas que estiverem a passeio ou em suas casas que, aborrecidos e ofendidos vão-se embora achando que a cidade não oferece segurança. Os policiais são bem intencionados, mas o cacique se diverte criando neles a cegueira seletiva porque isso reforça os efeitos da sua maldição sobre a cidade. Também se diverte muito com o golpe da cegueira aplicado na privatização do espaço público, isto é, o que é de todos fica sendo apenas de um, com a concordância e prejuízo de todos, e todos riem. Funciona assim : vêm uns caras e montam um quiosque no meio da calçada ou na beira da praia, de preferência em algum lugar bonito e tranqüilo. A seguir, enchem a sua volta de mesas e cadeiras, metem um som barulhento durante a noite toda até a madrugada. Ninguém vê o abuso, mas o pessoal da cidade, os moradores do lugar, todos se aborrecem. Sua paz vira um inferno mas todos toleram porque dizem que a zorra é para alegrar os turistas. E é aí que o cacique se diverte mais. Diz que conseguiu pôr na cabeça das pessoas que aquela zorra atrai turistas, e ninguém percebeu que é justamente o contrário, espanta os visitantes. Assim, os próprios chefes da cidade afugentam aqueles que tem dinheiro e gostariam de gasta-lo em Ubatuba, ficando por aqui, rebolando "quinem doidos nos quiosques", como disse o velho morubixaba, apenas as pessoas que andam de Kombi 79, Opala 68 e Brasília qualquer ano. Esses não tem dinheiro nenhum mas como são muito numerosos, enganam as pessoas da cidade que, sem saber que estão afetadas pelo golpe da cegueira, dizem que o futuro vai ser bom porque a cidade está cheia. Cheios ficaram aqueles que viraram as costas para Ubatuba e foram gastar seu rico dinheirinho noutras cidades do litoral, menos bonitas mas mais organizadas e inteligentes, arrematou às gargalhadas o gigante Cunhambebe. Nesse momento, como o sol já estava querendo aparecer no horizonte do mar do Itaguá, lançando uns raios de fogo contra as nuvens ainda escuras da noite e fazendo as águas da baía parecerem uma enorme planície negra, o cacique, voltando-se para mim com um olhar sério e cansado, disse que estava na hora de caminhar sozinho por aquela superfície em direção ao astro rei. E foi-se. Ainda vi seu enorme vulto andando contra o vermelho da alvorada quando parou, virou a cabeça em direção à praia e gritou, "qualquer noite voltarei para contar mais uns truques que faço com alguns chefes desse vilarejo, para que aceitem umas galinhas e um pouco de peixe com farinha para mudar as leis e desorganizar tudo, e ainda assim continuando a ser respeitados e tratados como pessoas importantes". Ouvi uma enorme gargalhada e o perdi de vista."

Renato Nunes

Notícias da Prefeitura

Emoção e novo percurso marcam a Paixão de Cristo em 2005

O evento reúne pessoas de todas as idades, religiões e culturas, movidas pela fé e pelas tradições culturais

Na próxima sexta-feira, 25, acontece a tradicional apresentação da Paixão de Cristo em Ubatuba. O espetáculo, nesse ano, promete surpresas e muita emoção aos espectadores. A apresentação inicia às 21horas, com o nascimento de Cristo e se desenrola até o seu julgamento num palco montado no Aeroporto.
Este ano, o itinerário sofreu alterações, utilizando alguns lugares do Centro como cenários. Depois do Aeroporto, o grupo vira na Rua Liberdade e segue pela Rua Salvador Correia. A primeira queda de Cristo acontece em frente ao cemitério, a segunda em frente à Igreja e a terceira em frente à Fundart. Depois, a crucificação acontecerá no Morro da Prainha.
O evento é realizado pela Fundart e conta o apoio da Prefeitura. Segundo o prefeito Eduardo César, o incentivo a esse tipo de manifestação cultural e religiosa é muito importante para manter vivas as tradições da comunidade. “Temos orgulho em apoiar um espetáculo que retrata a vida de Cristo e dá a todos nós um exemplo de humildade, persistência e compaixão”.
O espetáculo envolve cerca de 200 pessoas, entre artistas, organizadores e figurantes. O ator Bado Todão, que vive o papel de Jesus Cristo desde 1989, diz que um aspecto interessante da encenação é o envolvimento da comunidade. Ele diz que acaba sendo um encontro de diversidade cultural, religiosa e artística. “Trabalhamos com artistas amadores em sua maioria, unidos pela fé e pela tradição. Poucos eventos têm esse poder de unir tantas pessoas em torno de um objetivo”.
As inscrições para a figuração da Paixão de Cristo ainda estão abertas. Quem quiser participar desse belo espetáculo deve comparecer à Fundart. Os ensaios estão acontecendo todas as noites, a partir das 20h. No Sábado, o ensaio acontece às 15h. PMU



Ubatuba brilha no Dança Verão

A cidade de Ubatuba foi brilhantemente representada no III Festival Dança Verão, que aconteceu no Teatro Municipal de São Sebastião,no último final de semana. As bailarinas Daniela Origuela e Roberta Zamarion da Academia Biodance, conquistaram o primeiro lugar no estilo Jazz, categoria Sênior do Festival. A dupla contou com o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer. PMU



Prefeitura terá ponto facultativo na quinta e sexta-feira

O prefeito de Ubatuba, Eduardo César (PL), decretou ponto facultativo na próxima quinta e sexta-feira, 24 e 25. As repartições da Prefeitura encerrarão suas atividades na quarta-feira, 23 e reabrirão somente na segunda-feira, 28. Os postos de saúde também estarão fechados. Os atendimentos ocorrerão na Santa Casa e no Pronto Atendimento da Maranduba (24 horas). A coleta de lixo funcionará normalmente em toda a cidade durante o feriado prolongado. PMU

domingo, março 20, 2005

Armas iraquianas

Há um ditado que diz: "vivendo e aprendendo". Depois de muitos anos de estadia no planeta sou obrigado a dizer que há muita sabedoria em tais palavras. Minha avó sempre me aconselhava. Nunca tenha carros Nash e amantes argentinas. Você acabará ficando na mão. Na época, no verdor dos sete anos eu não entendia de carros e nem tinha idéia do que seria uma amante, sabia apenas que Argentina era o nome do lugar onde nasceu tio Borizon, que bebia gin como um inglês. Ele sempre achou que era inglês. Voltando à minha avó, ela também costumava pedir para eu ter cuidado com as preposições, uma má colocação pode causar confusão e após a palavra proferida não há remédio. Como dizia o comercial: "O tempo passa, o tempo voa...". É a pura verdade, nem me dei conta que lá se vão dois anos da invasão do Iraque. Parece que foi ontem. Os jornais dizem que cinqüenta e seis por cento dos americanos acreditam que ainda serão encontradas armas de destruição em massa. Dezessete por cento já viram discos voadores e cinco por cento viajaram num deles. Quatro por cento acham que Papai Noel existe e que Bush é a reencarnação de Poncio Pilatus. O que pensarão de Condoleezza Rice? Alguns meses antes das torres gêmeas, eu e minha mulher estávamos em Roma, caminhando pelo Trastevere à procura de um restaurante sardo que tínhamos conhecido em 1985. Acabamos encontrando. Estava igualzinho após tantos anos, um lugar acolhedor numa rua quase sem trânsito com mesas espalhadas por um amplo pátio, parte delas cobertas por parreiras. Eram seis e meia ou sete horas da tarde-noite, o sol estava presente anunciando que iria permanecer em cena por mais algumas horas. Pedimos água mineral e vinho branco, jantaríamos mais tarde. Havia mais duas mesas ocupadas, ambas no outro extremo do recinto. O garçom disse que só por volta das nove horas é que o movimento começaria de fato. Rapaz árabe, muito gentil. Assim que percebeu que éramos brasileiros começou a falar português com sotaque baiano. Ahmed era o seu nome. Tinha passado parte da infância em Salvador. Depois de algum tempo, mais ou menos meia garrafa de vinho, um ruido inconveniente anunciou a chegada de alguns automóveis Mercedes cheios de árabes vestidos à caráter. Juntaram cinco mesas perto de onde estávamos e pediram muita comida. Falavam alto e riam, deu para notar que era uma espécie de festa para um jovem gordinho de óculos, o único a vestir roupas ocidentais. Na verdade a presença nos incomodou, quebrou o encanto do lugar. Apesar disso resolvemos pedir o jantar, espaguete à moda da Sardenha. E para acompanhar, o melhor vinho da adega, era a nossa última noite em Roma e eu resolvi fazer uma extravagância. Quando o garçom abriu o vinho eu mal pude acreditar, que sabor, que aroma, que bouquet, certamente valia cada um dos dólares que iria custar. Nesse momento começou uma enorme confusão na mesa dos árabes, eu só entendia as palavras charmuta e harabichueba, palavrões que não traduzirei em nome da decência. Eram dirigidos para o gordinho que levava cascudos de todos os lados. Notei que Ahmed de olhos esbugalhados prestava a maior atenção em tudo. O grupo, assim como entrou, saiu fazendo barulho, xingando e batendo no pobre rapaz que eu imaginava ter feito alguma ofensa ao profeta Maomé. Com a partida da turba o silêncio voltou, só a comida é que começou a demorar. Por volta das nove horas eu já estava meio alto e pedi outro vinho, nesse momento o dono do restaurante caminhou até a nossa mesa com ar circunspecto. Pediu desculpas por não poder servir o prato que havíamos pedido, não tinha mais espaguete, o estoque desaparecera misteriosamente. Ao ligar para o fornecedor, que dispunha de um serviço de emergência, soube que lá também não havia mais macarrão. Toneladas evaporaram, sumiram. Pedi que sugerisse outra coisa, uma pizza ou algo assim. Ficamos de acordo em vitela e salada. Quando ele foi para outra mesa chamei Ahmed para saber o que tinha acontecido entre os patrícios. Ele disse que o rapaz dos cascudos era um gênio da ciência e havia inventado uma arma poderosíssima para o Iraque usar contra os americanos. Embora fosse craque em ciência era ruim em gramática. Trocou em por de. O Iraque encomendara uma arma de destruição em massa, o gênio construiu uma arma de destruição de massa, o que providencialmente nos salvou do terrível atentado que teria destruído Roma. Quando testaram a arma, exatamente onde estávamos, desapareceu o espaguete da cidade além de não ter sobrado nenhuma lasanha ou sequer uma pizza. Mas o pior ainda estava por vir, ao dar um gole no caríssimo vinho recém-aberto, não suportei e cuspi no chão, o que me valeu olhares de censura. Tubaína, o vinho tinha virado tubaína. Aquele turquinho era muito mais trapalhão do que parecia...

Sidney Borges

Ubatuba é sui generis

Luiz Moura
Ontem, quando comentava com uma amiga sobre a reinauguração (?) do Museu Histórico Washington de Oliveira, ela me informou que não haviam pintado a parte lateral externa dos fundos do prédio projetado por Euclides da Cunha e que abrigou a cadeia pública por um longo período (ainda não entendi o porque teimosa e erroneamente vem sendo chamado de antigo presídio).
Achei que fosse uma brincadeira, mas como ela falou com muita firmeza, hoje de manhã, mudei o trajeto de minha caminhada matinal e... Lá estava a parede sem pintura.
Ao voltar para casa, a vontade de escrever sobre o assunto fluiu naturalmente, contudo, a temperatura de meu escritório, agradavelmente diversa das outras dependências de minha casa (em razão do ar condicionado), fez com que eu marotamente telefonasse para um amigo e tentasse convencê-lo a escrever em meu lugar. Não consegui e ainda recebi o conselho de que tomasse cuidado com o que escrevesse, pois a administração municipal passa, internamente, por um momento de crise.
Comecei a escrever pensando na poltrona que em breve ocupará lugar de destaque em meu escritório. Se ela estivesse aqui, com certeza, eu não estaria escrevendo e sim lendo, empoleirado sobre suas almofadas.
Vou seguir o conselho de meu amigo e ficar quieto, mas fico pensando: 79 dias da administração Resgate Ubatuba e...

Ubatuba é um município sui generis. Qualquer um pode constatar.

Nota do Editor: Luiz Roberto de Moura é engenheiro civil e consultor de informática. Iniciou no jornalismo em 1970 como colaborador da Folha da Baixada. Na administração pública, em Ubatuba, dirigiu várias secretarias municipais. É o responsável pelo UbaWeb - O Portal de Ubatuba.

Notícias da Prefeitura

Mercado Municipal de Peixe de Ubatuba se prepara para a Semana Santa

Produtores devem colocar um pescado em promoção

O Mercado Municipal de Peixe de Ubatuba espera um aumento da procura de pescado nos próximos dias, principalmente a partir de quarta-feira. Peixes para todos os gostos, para todos os bolsos. As ofertas são variadas. O preço médio do quilo do cação está em 12 reais, o filé de pescada varia entre 12 e 15 reais. A sardinha pode ser encontrada a 5 reais e o carapau a 8. O camarão limpo congelado sai a 10 reais o quilo.
O administrador do Mercado, Edgard Marques, diz que “a expectativa dos produtores é boa. O consumidor pode ter a certeza que irá adquirir um produto de boa qualidade”, afirmou Marques. Existe ainda a expectativa de uma promoção especial para a Semana Santa. “Os produtores estiveram reunidos com a administração e chegaram a um consenso que um pescado será colocado em promoção à partir de quinta-feira. Eles apenas esperam a chegada dos barcos que estão no mar, para definição do tipo e do preço. Tanto a população da cidade quanto o turista aproveitarão a promoção”, garantiu. O Mercado Municipal de Peixe de Ubatuba funcionará nos dias 24, 25 e 26 das 7 às 18 h. No domingo de Páscoa, dia 27, o mercado estará aberto das 7 às 14 h.

Características de pescado fresco

Peixes - Carne firme, rosada com reflexos madrepérola (brilhante), elástica, resistente à pressão dos dedos e presa as espinhas, cauda firme na direção do corpo, cheiro fresco característico, escamas bem aderidas a pele, ventre não deve estar abaulado, a pele brilhante, úmida e não pegajosa.
Camarões – Carne fresca, firme, de cor branca acinzentada quando cru, e rosado quando cozida de cheiro característico e agradável.
Lagostas, siris e caranguejos - Adquirir caranguejos e siris vivos, lagostas de preferência vivas. Cozinhar ainda vivas, o que faz a cauda se curvar para baixo. Se congeladas observar a direção da cauda. Caso contrário a qualidade pode ser duvidosa.
Ostras - Conchas frescas e duras e ao comprimir não provocar som, carne sólida , cor clara e brilhante, sem água e de cheiro agradável. PMU



Região Norte receberá o benefício dos telefones públicos

O prefeito Eduardo César, juntamente com alguns vereadores recebeu ontem, 18, a visita do superintendente regional da Telefônica, João Francisco Carvalhaes e o consultor regional Luiz Eduardo Daruiz Correia. Essa visita teve como objetivo trazer a boa notícia de que telefones públicos serão instalados em diversos bairros da Região Norte de Ubatuba, até o fim desse ano. Entre as localidades, serão beneficiados bairros como: Casanga, Sertão do Ingá, Poruba, Cambucá, Ubatumirim, Morro do Tiagão e Almada. O bairro da Casanga poderá contar também com o serviço de linhas individuais. No próximo dia 12, equipe da Telefònica estará novamente em Ubatuba, numa reunião com os vereadores e prefeito para apresentar um plano de metas da empresa para os próximos anos bem como a sua atuação nos últimos anos no município. PMU



Medalha para o Mountain Bike de Ubatuba

Ciclista vai ao pódio em torneio interestadual

O ciclista Agnaldo dos Santos do Ubatuba Clube de Ciclismo, esteve com o prefeito Eduardo César na última quinta-feira, 17 para lhe mostrar a medalha obtida na primeira etapa do Campeonato Interestadual de Mountain Bike, realizada dia 13, na cidade de Vinhedo. Agnaldo subiu ao pódio com o quinto lugar obtido na categoria Sub 45.
Na categoria Sub 23, Luiz Felipe Ennes chegou na 27ª posição enquanto Breno Poiares concluiu a prova em 33º. Fechando a participação dos atletas de Ubatuba, Livio Poiares Telles foi 21º na categoria Júnior. No ranking de equipes, Ubatuba ocupa a 73ª posição. A próxima etapa do Campeonato Interestadual de Mountain Bike acontece dia 10 de abril em Itupeva (SP). PMU

Esta é a valente equipe de mountain bike de Ubatuba. A rapaziada está treinando e competindo, os resultados virão certamente. Força aí turma, o UV torce por vocês.
 
Free counter and web stats