sábado, fevereiro 12, 2005

SOS Santa Casa

Hoje tem Yakissoba na cantina da Igreja Matriz. O evento acontecerá às 20:00h. O convite custa R$ 8,00 e a renda será revertida para a Santa Casa, que está precisando de ajuda. Compareça, ajude a Santa Casa, mais dia, menos dia, todos acabamos precisando dela. Vamos trabalhar para torná-la um modelo a ser imitado. É possível, basta que todos encampem a idéia e trabalhem para que aconteça.

Sidney Borges

Editorial

Balanço do tríduo momesco
Quem gosta de carnaval? Desde a adolescência eu sempre gostei. Quatro dias para ir à praia, descansar e dar boas risadas com os foliões. Os blocos – em todas as cidades – são parecidos. Homens travestidos, bêbados famosos e foliões natos, aqueles que nasceram com o samba no pé, além de talentosos figurinistas e aderecistas com suas criações originais. Quando eu estava no Rio de Janeiro, meu carnaval consistia em apreciar os desfiles da rua Lopes Quintas, no Jardim Botânico. Eram blocos do pessoal do bairro, criativos, inventivos, espontâneos, como foi o carnaval deste ano em Ubatuba. Deu tudo certo. Começando pela decoração da avenida – meninas da Comtur – feita com despojamento e bom gosto. Serviu de contraponto aos foliões, estes sim o centro da festa. Quem esteve aqui e assistiu aos festejos gostou. O carnaval de Ubatuba é agradável, calmo, combina com a vocação da cidade que é dar aos visitantes momentos de prazer à beira-mar. Para aqueles que gostam de grandes espetáculos a pedida é ir para o Rio de Janeiro e assistir aos desfiles do Sambódromo. Em Ubatuba nunca haverá nada parecido, não é a nossa praia. Se quisermos imitar, faremos mal-feito. Quem imita é macaco, nós somos caiçaras. Da gema!

Sidney Borges

sexta-feira, fevereiro 11, 2005

Das asas...

Depois de ler diversas matérias que tratam do panorama aéreo brasileiro, ouso discordar da maioria. Tenho condições de fazê-lo, depois de mais de vinte anos escrevendo sobre aviação, coisa que faço desde 1983, quando comecei na saudosa Voar, do meu amigo Paulo Laux. Os problemas da aviação brasileira não têm nada a ver com a legislação sobre falências e não será a mudança das leis que fará o milagre de mudar a cultura que impera no setor – há exceções – e que mantém as empresas a mercê de favores governamentais.
A Varig não cresceu concorrendo no mercado. Embora tenha sempre prestado bons serviços, foi beneficiada durante a maior parte dos seus setenta e sete anos de vida com o beneplácito e a benevolência dos governos. Principalmente dos governos militares. Quem não se lembra da falência da Panair? Desenvolveu-se na aviação brasileira uma cultura de clientelismo que resultou em empresas quase estatais, com resultados que nunca espelharam o real desempenho, mas sim se basearam em monopólios e controle dos preços das passagens, estabelecido pelo DAC. Nos anos da década de 1980, uma passagem para a Europa custava o triplo do que deveria, o preço dava à Varig a oportunidade de voar com lucro acima do que seria normal. O resultado é que em 1983, com pouco mais de 100 aviões gerando receita, o grupo Varig tinha mais empregados do que a Volkswagen. A relação avião/empregado só perdia para a Aeroflot, da extinta União Soviética, um cabidão de empregos de um sistema moribundo que ruiria pela ineficiência. A VASP também padecia dos males do estatismo, embora tenha atravessado fases de excelente desempenho. Não é possível fazer projeções sobre o que poderia ter acontecido se o DAC permitisse a expansão da empresa, sempre negada para não embaraçar a Varig. Outro fator que influenciou nos maus resultados foi a descontinuidade administrativa. Atrelada aos governos estaduais, trocava de diretoria e de filosofia empresarial a cada mudança de governo. Assim não há como prosperar. Fala-se na recuperação da Varig, ao mesmo tempo em que dá para notar que a mídia procura uma forma de atacar a Gol. A Varig para se adequar aos dias atuais precisaria mudar totalmente o enfoque empresarial. A Fundação Rubem Berta tem de se afastar, juntamente com os dinossauros que por lá continuam dando cartas. Se o governo deixar que o mercado decida, em breve teremos duas empresas operando no Brasil. TAM e Gol, esta mais profissional. A TAM , apesar dos bons resultados operacionais tem sérios problemas de RH. Apesar das intervenções oficiais, ouso afirmar que a Gol será, dentro de poucos anos, a maior empresa aérea do Brasil. Isto é, se o governo deixar!

Sidney Borges

Morreu Jimmy Smith

Se você não o conhece, baixe pela internet “Old man river”. Toda a técnica do grande organista de jazz está disponível na magistral interpretação. Eu ouvi Jimmy Smith pela primeira vez na rádio Eldorado de São Paulo, em 1965. A impressão foi tão marcante que nunca esqueci o dia.
Sidney Borges

Jimmy Smith, foi o responsável pela popularização do órgão Hammond, cujo som tornou um dos mais conhecidos do jazz a partir da década de 50. Antes dele, o órgão elétrico era uma raridade. Em 1955 — ano em que a Hammond passou a produzir seu modelo mais popular de órgão, o B-3 — Smith liderava um trio de jazz que se tornou o modelo para um tipo de música posteriormente muito popular em bares por toda a Costa Leste americana, um tipo de jazz dançante, alegre, com elementos de blues elétrico. Nascido em 1928, Jimmy cresceu em uma família musical em Noristown, perto da Filadélfia. Na adolescência, tocava piano e dançava, acompanhado pelo pai. Aos 15 anos entrou na Marinha, onde ficou até 1947, quando saiu para estudar música e tocar profissionalmente. Em 50 anos de carreira, ele gravou dezenas de discos e se apresentou até pouco antes de sua morte, de causa não revelada, na última terça-feira, em Phoenix, aos 76 anos.
Fonte: O Globo

Tarada mutilou homem

Megera arrancou testículo do amante com a mão.
LONDRES - Uma britânica foi condenada a dois anos e meio de prisão na quinta-feira por arrancar o testículo do ex-amante com as mãos durante uma briga, depois de ele se recusar a manter relações sexuais com ela. Amanda Monti, de 24 anos, ficou furiosa em maio do ano passado quando Geoffrey Jones, de 37, que tinha terminado o relacionamento entre os dois, rejeitou suas investidas amorosas. Ela o agarrou pelos órgãos genitais, arrancou seu testículo esquerdo e o escondeu na boca. Um amigo dele lhe devolveu o testículo depois, dizendo: "Isso é seu".
Fonte: Reuters

Nota do editor: Somos contra isso!

Casamento principesco

The Independent

Os pombinhos: Camilla e Charles

O príncipe Charles finalmente vai se casar com Camilla Parker Bowles. Gosto é gosto e não deve ser discutido, embora a primeira mulher do príncipe, a falecida Diana, fosse mais bonita e mais jovem do que Camilla, esta sempre foi a preferida do príncipe de Gales. O romance é antigo, começou em 1971 e parece nunca ter sido interrompido. O duque de Windsor, Eduardo VIII, – tio de Charles – também foi protagonista de um amor tempestuoso. Renunciou ao trono para se casar com uma americana divorciada, Wally Simpson, com quem viveu até a morte. Na época diziam que era a única que conseguia satisfazê-lo sexualmente. Wally seria praticante do pompoarismo, uma técnica milenar que exercita os músculos da vagina e faz com que os homens enlouqueçam. O affair Charles-Camilla teria sido a principal causa do naufrágio do primeiro casamento que terminou em divórcio. A paixão do príncipe é grande, certa vez, num arroubo romântico desejou ser o absorvente íntimo da amada. Excentricidades nunca faltaram na nobreza! Seria Camilla, como Wally, também adepta da arte de pompoar? Para grande parte da população inglesa, o casamento será o acontecimento do ano. A maioria silenciosa da velha Albion só tem dois assuntos em mente: a realeza e o funcionamento dos intestinos.

Sidney Borges

quinta-feira, fevereiro 10, 2005

Sem palavras

arquivo

Informação necessária e despretensiosa

Corsino Aliste Mezquita - Professor *
Sempre afirmamos que mesmo tendo realizado muitas e variadas ações não conseguimos resolver os problemas da Secretaria Municipal de Educação, por serem múltiplos e variados. Sem dúvida em alguns bairros ou foram resolvidos ou soluções ficaram encaminhadas para resolvê-los com procedimentos posteriores simples e de baixo custo. Esses procedimentos poderiam ter sido indicados caso tivesse havido interesse por parte dos novos dirigentes.
Para evitar que pessoas menos reflexivas e, certamente, sem o conhecimento detalhado da Secretaria continuem a falar disparates que, por serem mentiras, fazem sofrer àqueles que conhecem a verdade, registrarei alguns desses encaminhamentos previamente pensados, refletido, meditados e comunicados a alguns dos possíveis interessados.
1º.- EMEI CENTRO - pensávamos mantê-la mais um ano, em condições satisfatórias de funcionamento, para executar o projeto aprovado para a ELEKTRO sem a presença de alunos no prédio. Não houve desleixo nem irresponsabilidade de nossa parte. Para a área da EEKTRO outros projetos estavam pensados.
2º.- EMEI DO SACO DA RIBEIRA - Programamos as ações no bairro para desativa-la, em 2005, sem prejuízo do atendimento às crianças de Ensino Fundamental e Educação Infantil. O ambiente externo do prédio está poluído pelo posto de gasolina e pelas indústrias vizinhas. No prédio que se encontra á margem da rodovia SP-55 pensávamos construir duas salas e os equipamentos necessários para berçário e atender todas as crianças de 06 (seis) meses a 06(seis) anos em ambiente adequado para eles e separados das crianças maiores do Ensino Fundamental. Com pouco dinheiro poderá resolver-se um grave problema do Saco da Ribeira- Lázaro. Caprichos e desentendimentos da comunidade é ela que deverá resolver. Como, no prédio velho da EMEI, também funciona o Posto de Saúde cabe decidir o que fazer com ele após reformá-lo.
3º.- EMEI DO RIO ESCURO – Ampliamos a EM Maria das Dores Santos Carpinetti para, sem prejuízo do atendimento aos alunos, poder construir, no bairro, em 2005, uma EMEI – CRECHE com capacidade para atender as necessidades crescentes daquela comunidade, nos próximos anos.
4º.- Deixamos com projetos prontos, aprovados pela FED, com área para serem construídas e previsão orçamentária as Es. Ms. do Ipiranguinha e do Horto-Figueira. Ambas eram para nós prioridade absoluta para evitar os três períodos da E.M.Gov. Mario Covas Júnior e a direção partilhada da EM José Celestino Aranha.
5º.- Outras ações estavam pensadas em ambientes preparados para que fossem fáceis, de pequeno custo e com soluções projetadas para vários anos. Algumas:
a) EM Sebastiana Luiza de Oliveira Prado- Ampliação que evite o congestionamento atual por vários anos;
b) EM Teresa dos Santos – EMEI Creche para atender todas as necessidades dos bairros do Sertão da Quina, Araribá e Vila Santana;
c) EM Agostinho Alves da Silva (Lagoinha) – Escola nova;
d) EM Enesmar de Oliveira – Remover o Posto de Saúde e ampliação no terreno desapropriado em 2003;
e) EM Judit Cabral dos Santos – Creche, já em 2005;
f) EM João Alexandre – EMEI Creche;
g) EM Marina Salete N. do Amaral – EMEI Creche;
h) EMEI Maria Alice Leite Silva – Reforma, Ampliação e adaptação do antigo Posto de Saúde;
i) Construção de Quadras cobertas etc.etc. Tudo isso que relacionamos poderá ser feito neste primeiro ano, se houver agilidade na realização de processos necessários. Dinheiro existe e terá que ser empregado neste exercício.
Relacionamos, apenas, algumas das ações que tinham sido pensadas, meditadas e até conversadas com alguns dos interessados. Não podemos ser acusados de irresponsáveis e desleixados. Cabe aos atuais administradores tomar conhecimento do que existe, verificar onde se encontram os picos de demanda, resolver os problemas do presente e planejar o futuro, construindo escolas amplas e funcionais que resolvam os problemas do presente e do futuro. Existe um longo caminho a percorrer, em Ubatuba, até conseguir que todas as crianças de 06 (seis) meses a 16(dezesseis) anos tenham garantida uma vaga em uma escola de qualidade. Ficar parados no caminho, responsabilizando o passado, não leva a nada.
*Ex-secretário da Educação de Ubatuba

Formiguinhas, ecologia e eu

Pedro Paulo Teixeira Pinto - Professor *
Há anos travo uma batalha inglória contra minúsculas formiguinhas pretas que tomam de assalto a pia da cozinha, saindo de buraquinhos de azulejos, atingindo a despensa e quaisquer outros lugares onde haja a presença de alimentos. Até pimenta da “braba” elas atacam. A pia é a mais procurada.
Por mais de quatro vezes perdi pratos que tomaram muito tempo e carinho e que preparei para amigos do peito.
Tanto me cansei das minúsculas e fragilíssimas formiguinhas, que depois de infrutíferas tentativas através de mil receitas caseiras, resolvi procurar uma casa especializada em produtos para animais e inseticidas domésticos.
Numa dessas coincidências raras, na calçada em frente à loja enfim encontrada, cruzei com um grande amigo, agrônomo experiente, ecologista lúcido e paisagista, além de escritor. Contei a ele da minha longa batalha e solicitei
conselhos para inseticidas adequados. Ouvi uma relação de nomes e indicações de uso. Finalmente, ufa!, encontrei a chave!
Despedi-me do amigo e do providencial encontro. Entro na loja e sua voz aflita me chama: Pedro, Pedro! Volto-me, e ele: Não faça isso. Outro discurso, agora sobre equilíbrio ecológico e a importância das formigas nesse contexto. Desarmei-me e, convidado, fomos tomar um café.
Depois de uma semana acabou o efeito de suas palavras e o “tormento” se restabeleceu. Vou procurar de novo solução para o problema, não sem antes uma justificativa ecológica. As formiguinhas simpáticas e indefesas no seu habitat, e eu, no meu. Meu amigo que me desculpe, mas quero encontrá-lo só ao fim da batalha contra as formiguinhas.

* Ex-prefeito de Ubatuba

O padre e a mulher do camponês

O camponês estranhou a presença do padre. Ele havia notado, na última visita que fez à vila, os olhos cobiçosos que o homem da Igreja colocou sobre a sua jovem mulher. O que deseja, perguntou ao religioso. Vim benzer a sua casa e protegê-la do demônio, foi a resposta. Dito isto foi entrando na casa simples de um só cômodo, mas pediu que o camponês esperasse do lado de fora. O tempo passou, do interior da casa vinham ruídos estranhos, olhando por uma fresta o homem viu sua mulher com a saia levantada, deitada sobre a mesa, sendo possuída pelo padre que arfava de satisfação. Confuso o camponês esperou que o religioso saisse e disse que não concordava com o que vira. Recebeu um sorriso de consolo: - Você acredita nos seus olhos de pecador ou na palavra de Deus? É uma lenda medieval, de domínio público. Guardadas as devidas proporções, o povo brasileiro é o camponês e o governo o padre. Apesar dos olhos de todos estarem vendo a realidade, a palavra oficial contraria as evidências. Escândalos nunca apurados, Waldomiro, Santo André, Lubeca e CPI do Banestado, além dos juros mais altos do planeta – vão subir mais – indicam algo fora dos eixos. Os bancos tiveram lucros tão irreais que até o FMI protestou. Enquanto a mídia a reboque diz que está tudo às mil maravilhas, a mulher do povo continua dentro da casa com o padre. “Sendo benzida”. Genoíno disse que o PT ainda é de esquerda. Imaginem se não fosse.

Sidney Borges

Aviação

Ao sancionar a Lei de Falências o presidente Lula reservou algumas regalias às empresas aéreas. O setor que está em crise – sempre esteve – poderá, em tese, tentar a recuperação. A história das empresas de aviação no Brasil parece um disco patinando na vitrola. Empresas quebradas e donos ricos, indecentemente ricos. Quando a coisa passa dos limites toleráveis pelo mercado o governo socorre. No Brasil praticamos um capitalismo híbrido, onde a concorrência é mal vista e até considerada prejudicial. Sem ter o que falar da Gol, que em nada se parece com os dinossauros da aviação brasileira, a mídia a serviço já começou a implicar com os índices de pontualidade. Um dia o Brasil vai virar capitalista de fato, então ninguém conseguirá segurar este país. A mistura de feudalismo, socialismo, paternalismo e mão de obra quase escrava já deu o que tinha que dar. Não funcionou. Está na hora de tentar algo novo.

Sidney Borges

quarta-feira, fevereiro 09, 2005

Cerveja

Não faz muito tempo e assistíamos na televisão, no horário nobre, homens atléticos e mulheres charmosas anunciando os prazeres do cigarro. “Gente que sabe o que quer fuma Minister”. Quem não se lembra desse slogan? O modelo que tinha jeitão de quem sabe o que quer, cara de executivo vencedor, era músico e não fumava. Depois veio a onda do Hollywood e os esportes radicais. Tome pára-quedismo, alpinismo, vôo livre, esqui-aquático e outras proezas dos felizes. Sempre com baforadas fumacentas associadas aos corpos atléticos e trabalhados, como se isso fosse a coisa mais normal do mundo. Também é impossível não lembrar dos anúncios de Marlboro, onde o cowboy símbolo da marca parava filosoficamente e acendia um cigarro ao cair da tarde. Os anúncios acabaram porque ele, que de fato fumava Marlboro, morreu de câncer no pulmão.
Hoje não há mais anúncios de cigarros, há sim anúncios do governo mostrando os malefícios desse vício que consome dinheiro e saúde e nada dá em troca. Por outro lado, estão presentes em todos os locais onde se vá os comerciais de cerveja. Também protagonizados por gente feliz e contente, garotas lindas e rapazes espertos que sabem escolher a marca certa. As garotas e os rapazes, seduzidos pela propaganda, acabam viciados em álcool, tão prejudicial quanto o cigarro. E barrigudos. Não sei não, mas não vai demorar muito e começarão os anúncios do governo contra o hábito da cerveja. Bebe-se muito no Brasil, terra onde o álcool é dos mais baratos do mundo.


Sidney Borges

Seleção de Parreira

Brasil venceu Hong Kong de goleada

Enfiamos sete e levamos um. A mídia anunciou o feito como se fosse uma grande façanha. Vamos com calma gente, ganhar de japonês é fácil, quero ver contra os argentinos.

Sidney Borges

Carlos Estevão


Novo carro oficial

arquivo

Linhas elegantes e modernas, o carro ideal para o prefeito

Com o triste fim do Passat, que atropelou um burro, a prefeitura não tem mais um carro de categoria para conduzir o nosso lider. Depois que o dinheiro da compra do Passat retornar aos cofres públicos, outro veículo deverá ser adquirido. Como cidadão cônscio do dever de colaborar, faço a sugestão de ser considerado o Simca Chambord. Uma verdadeira máquina. E muito elegante.

Sidney Borges

Conselho Gestor da Santa Casa de Ubatuba

Acontece nesta quinta-feira, 10/02/2005, às 19:00 horas, importante reunião promovida pelo COMUS (Conselho Municipal de Saúde), para escolha de representantes dos usuários do sistema único de saúde que farão parte do CONSELHO GESTOR DA SANTA CASA DE UBATUBA. Conforme edital já publicado na imprensa, poderão participar da reunião e da escolha entidades não governamentais usuárias do SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS), tais como sociedades amigos de bairro, entidades sociais (APAE, ADUBA, Assoc. dos aposentados de Ubatuba, etc.) e de classe (Assoc. dos Engenheiros, Assoc. Comercial, etc.).
A Reunião terá como objetivos:
1 - escolha dos representantes de usuários no Conselho Gestor da Santa Casa de Ubatuba;
2 - cadastrar entidades interessadas em participar do processo de escolha dos representantes de usuários nos futuros conselhos gestores de unidade a serem formados nas unidades de saúde municipais;
3 - cadastrar as entidades interessadas em enviar representantes para participação no "Curso para formação de Conselheiros Municipais de Saúde", a ser realizado em breve, em parceria entre o COMUS e as secretarias Municipal e Estadual de Saúde.
Para participar da reunião e do processo de escolha dos representantes dos usuários no conselho gestor da Santa Casa de Ubatuba, deverão ser apresentados os seguintes documentos, pelos representantes das entidades, antes do início da reunião:
1 - Estatuto da entidade registrado em cartório;
2 - Ata de Fundação da entidade;
3 - Ata de posse da atual diretoria da Entidade;
4 - Cartão CGC/CNPJ;
5 - Documento assinado pelo presidente da Entidade, quando o mesmo não estiver presente;
6 - Indicaçõ do endereço da sede atual da Entidade, no município de Ubatuba.
A reunião acontecerá na sede da Associação Comercial de Ubatuba, à rua Dona Maria Alves, 587, no dia 10/02/2005, às 19:00 horas.
O Presidente do COMUS, Maurício Moromizato, ressalta a importância da participação do maior número possível de entidades pois os conselhos gestores são um grande avanço no controle social do SUS, representando uma excelente oportunidade para a comunidade exercer de fato a cidadania.

Fonte: COMUS

Sistema solar em formação

NASA divulgação

Estrela anã marrom OTS 44. Ao redor poeira protoplanetária

Astrônomos descobriram o que dizem que pode ser um sistema solar em miniatura em formação. No mais recente exemplo da aparente fecundidade da natureza, um minúsculo objeto semelhante a uma estrela mas pequeno demais para ser uma estrela parece estar circundado por um minúsculo disco de poeira que poderá algum dia formar planetas que até poderão talvez por um breve período serem capazes de suportar vida, segundo as observações deles.
Fonte: NASA

Efeitos Colaterais da Kriptonita

Ronaldo Dias
Tenho me dedicado ao estudo da emissão das cores na Kriptonita. A pedra, além das cores próprias que emite, produz diferentes reflexões. Ou seja, será necessário, para estudo, que se estabeleça uma classificação universal (aceita por todos) para que possamos, quando nos referirmos a esta ou aquela gema, identificar, na referida padronização, a cor refletida e conseqüentemente, a reação correspondente. O objetivo é um estudo científico para determinar o quanto os efeitos da rocha galáctica podem influenciar o comportamento humano. Para os iniciados apenas na Física Quântica e na Física Óptica, será necessária complementação de carga horária. Horas e horas de estudos e pesquisas para haver entendimento. Ou seja, para identificar, avaliar e determinar, quais serão as reações fisiológicos registradas pela exposição às inúmeras radiações emitidas pelo intrigante cristal. Qualquer observação, para ter efeitos científicos, deve estar embasada nestas premissas, sem o que, não haverá parâmetros que dêem sustentação a qualquer argumento apresentado sobre o tema. Espero ter sido suficientemente claro e, que não haja absolutamente nenhuma discordância quanto ao exposto. Assim sendo e, aproveitando o momento para colocar em evidência a minha volumosa vaidade, me declaro presidente. Cumprindo os estatutos desta e de outras confrarias, informo que muito em breve publicarei a tabela oficial das diferentes cores das Kriptonitas e suas reações correspondentes. Quem quiser, poderá enviar, ou melhor, publicar menções honrosas e outras observações de apreço, alusivas a esta inédita e importantíssima iniciativa. Sugestões para um marco referencial, ou mesmo um pequeno busto na praça principal, serão bem-vindas.

Editorial

Hoje é quarta-feira, dia 9 de fevereiro, data importante, pois a partir do meio dia começa o ano de 2005 no Brasil. Acabou o carnaval. Depois de vestir a roupa, as beldades da passarela notarão que voltaram a vigorar os padrões de sempre, isto é cada macaco trate de ocupar o seu galho. A festa democrática que iguala patrões e empregados durou bastante, quatro dias, mas acabou. Como diz Frei Betto, o poder está nas mãos de sete mil famílias que detém 400 bilhões de dólares. O montante de dólares deverá aumentar com os juros na altura em que estão, já o poder continuará onde sempre esteve. O MST está iniciando um trabalho de educação de seus membros com a criação de uma universidade que formará cientistas da área social. A finalidade é ampliar os quadros de divulgadores das idéias do líder do movimento, que quer criar uma república socialista no país. Sempre tive simpatias pelo MST enquanto a proposta foi resolver a questão agrária do Brasil. Há, porém, no bojo da idéia, uma contradição. O homem assentado e produzindo quer o que todos os seres humanos querem, saúde, conforto e segurança. O pequeno proprietário é dono de seu nariz e não gosta de ingerências governamentais, muito menos de propostas que possam tocar no que é seu. Quem conhece a história sabe dos problemas que o recém instalado regime soviético teve, a partir de 1917, com os kolkozes, pequenos proprietários de terras. Sem saber direito que rumo tomar, a revolução optou pela coletivização da agricultura. Houve resistência. Acredita-se que cinco milhões de russos foram mortos na operação que terminou com a propriedade privada no campo e também com a produtividade da agricultura soviética, que demorou décadas para voltar à normalidade. Na autocrítica de 1954 descobriu-se que as mortes foram resultado de erros estratégicos. Tarde demais. Governos extremistas, com idéias exóticas, acabam sempre em problemas. O último exemplo, recente, aconteceu no Camboja com o “Khmer Rouge” de Pol Pot e seus asseclas. Dois milhões de mortos, apenas para satisfazer os caprichos de um tirano ensandecido. Continuo acreditando que o Brasil precisa resolver a questão agrária. Tenho preocupação com os propósitos do MST.

Sidney Borges

terça-feira, fevereiro 08, 2005

Nossos comerciais

JetSite


Poucos se lembram do Coronado, um avião de aerodinâmica refinada que até hoje se mantém entre os mais rápidos a cruzar os céus. A Convair desistiu do mercado de aviões civis deixando espaço para a Boeing a Douglas e a Lockheed. Acabou restando apenas uma empresa com a fusão da Boeing e da Douglas, a Lockheed, apesar do Tristar ser um grande avião, também preferiu dedicar-se ao mercado militar, mais atraente.

Sidney Borges

Clodovil

Em entrevista ao jornal ValeParaibano o estilista e apresentador Clodovil admitiu ter chamado o prefeito de Ubatuba, Eduardo César, de criança e incauto. Em seguida afirmou:
"Ele não está preparado para o cargo que assumiu, eu o coloquei no programa logo após ter vencido as eleições e ele nem me agradeceu. Ele teve destaque em nível nacional, mas nem um telegrama me mandou".
Segundo o estilista: “falta muita coisa em Ubatuba, principalmente um hospital decente para a cidade”.

Clodovil acha que a ameaça de processá-lo é uma besteira.

Sidney Borges

Eros Volusia

arquivo

Aparecer na capa de Life, privilégio de poucos

Para os padrões de beleza atuais ela seria considerada perfeita. Nos anos quarenta era admirada pela pelas qualidades de dançarina e pelo corpo atlético que exibia sem muito pudor. Sempre tive curiosidade sobre essa mulher que provocava ira na minha avó. Quando ouvia o nome dela vovó dizia cobras e lagartos do meu pacato avô. Ele tinha bom-gosto. Em setembro de 1941, Eros Volusia foi capa de Life, em plena Guerra, quem sabe por obra da política de "boa vizinhança" de Roosevelt. Tenho certeza que faria o maior sucesso nos carnavais de hoje em dia. Ela e Luz del Fuego.

Sidney Borges

Desequilíbrio ecológico

arquivo

Sapo-cururu, praga na Austrália

Austrália paga recompensa para deter sapo-cururu
Phil Mercer - BBC
As autoridades australianas estão oferecendo uma recompensa para quem tiver a melhor idéia de como controlar uma praga de sapos-cururu (Bufo marinus). Em cerca de 70 anos, estes anfíbios peçonhentos importados do Havaí se transformaram em uma das maiores ameaças ecológicas da Austrália, ampliando o seu território em mais de 50 quilômetros por ano.Os sapos-cururu, também conhecidos como sapos-gigantes por chegarem a medir 25 centímetros, foram levados ao país em meados da década de 30 como uma forma de combater a praga da época na lavoura de cana-de-açúcar: besouros.Hoje calcula-se que cerca de 100 milhões de sapos-cururu vivam na Austrália. A experiência foi considerada um fracasso retumbante.Nem mesmo animais ferozes como crocodilos de água-doce e dingos [espécie de cão selvage] estão a salvo diante dos sapos peçonhentos.Há relatos de que outros animais nativos, como cobras e cangurus, morreram depois de engolir a pele venenosa dos anfíbios.O problema é tão sério no norte da Austrália que as autoridades estão oferecendo uma recompensa para quem encontrar uma solução para impedir o avanço dos animais.

Gente que faz bem feito!

Quem já ouviu falar em Sud Mennucci? Nome estranho não é mesmo? É uma cidade do interior de São Paulo, situada na região noroeste, fundada em 1959, novinha portanto.
Com altitude de 386 metros e população de 8209 habitantes, tem um orçamento de pouco mais de onze milhões de reais. O porquê do nome?
Sud Menucci foi um jornalista importante na região. Sud vem do apreço do pai pelos pontos cardeais. É de se supor que seus irmãos foram batizados como Est e Nord Mennucci. Mas não é isso que interessa.
O prefeito da pequena porém laboriosa cidade soube como criar um fato que o tornou nacionalmente conhecido. Colocou Internet grátis para todos os habitantes. Basta o vivente comprar uma antena ou uma placa para conexão sem fio e pronto. O prefeito esperto é Celso Junqueira do PSDB. Segundo suas palavras a internet de alta velocidade, via rádio, chegou à Sud Mennucci para resolver o problema da ausência de provedor local, que obrigava os internautas - incluindo a prefeitura e todo o sistema público - a fazer ligações interurbanas para acessar a rede.
A prefeitura fez, em 2002 - na administração de Nelson Gonçalves de Assis, quando Celso era vice-prefeito -, um contrato com a Telefônica, pelo qual a empresa instalou um link de acesso na cidade, que custa atualmente R$ 3.200 mensais.
O próximo passo, diz Sérgio Soares, chefe do serviço de informática da cidade, é aproveitar a rede de transmissão de dados para fazer ligações telefônicas - pelo sistema de voz sobre IP -, o que transformará Sud Mennucci na cidade com o menor custo de ligação do país.

Para isso, basta dispor de celulares modernos - e ainda caros -, equipados com a tecnologia necessária.
Atualmente, o departamento de compras da prefeitura já utiliza o software Skype - que permite fazer ligações telefônicas pelo computador - em suas compras, o que acaba com os custos de ligações interurbanas. Soares estima que em 90 dias a prefeitura já terá os telefones celulares que farão ligações usando a rede de dados.
O exemplo da cidade e o potencial desse acesso à internet para a população já despertam a atenção de outros municípios - funcionários das prefeituras do Rio e Curitiba, por exemplo, já procuraram a administração de Sud Mennucci atrás de informações.

Sidney Borges com dados da Folha Online

segunda-feira, fevereiro 07, 2005

Patrimônio em perigo!

sidney borges

Detalhe da fachada do Casarão do Porto, símbolo de uma época.

O Casarão do Porto, atual sede da Fundart está precisando urgentemente ser restaurado.
Na semana passada tive a oportunidade de observar o estado geral da edificação e cheguei à conclusão que o momento é agora.
Se esperarmos mais poderá haver comprometimento estrutural irreversível, correndo o risco do Casarão vir abaixo.
Está na hora de serem acionados os órgãos responsáveis pelo Patrimônio Histórico.
O Casarão pertence ao povo brasileiro, sua conservação é de interesse geral, não só dos habitantes de Ubatuba.

Sidney Borges

Na falta de um buraquinho, me dá um chopinho!

sidney borges

Guaruçá no asfalto procurando um buraquinho acolhedor para se enfiar.

Logo ao chegar das areias, o Guaruçá olhou, procurou e não encontrando um buraquinho onde pudesse entrar, engoliu o barril de chopp, para tristeza do Ulisses.
Depois sambou a noite inteira.

Sidney Borges

O grito

sidney borges

Saída do bloco Guaruçá, a sensação do carnaval ubatubense

O grito, magistralmente captado pelas lentes do repórter, no instante em que saía da potente garganta do folião. A câmera tremeu! Dizem que foi ouvido em todo o litoral, desde Maresias até Paraty. Alguns chegaram a pensar que fosse um tsunami, outros temeram que a Serra do Mar estivesse desabando.
Nada disso, foi apenas o anúncio da chegada do Guaruçá, "saído das areia pra alegrá o carnavá".

Sidney Borges

domingo, fevereiro 06, 2005

Deu a louca na Imprensa

Cidades terão obras

Ubatuba
O secretário de Turismo de Ubatuba, Luiz Felipe Azevedo, disse que a prefeitura prepara o plano diretor em que estarão previstas modificações no sistema viário.
"Pretendemos melhorar o acesso ao centro, bem como, aumentar as áreas de estacionamento".


Caraguatatuba
O secretário de Turismo de Caraguá, Ricardo Lima Ribeiro, afirmou que a poluição das praias centrais será reduzida com a conclusão das obras de saneamento básico.

São Sebastião
O secretário de Turismo de São Sebastião, Júlio Buzzi, disse que, com as obras previstas pelo governo do Estado, o trânsito deverá melhorar muito no município. "A superlotação é um problema difícil de resolver na temporada, afinal somos uma cidade turística e dependemos do turismo para sobreviver", disse.

Ilhabela
O diretor de Turismo de Ilhabela, Alfredo Cirilo, ficou feliz pelo fato dos turistas não terem reclamado do 'borrachudo'. Com relação ao trânsito, Cirilo afirmou que a prefeitura pretende estimular o uso de embarcações e bicicletas.


Na próxima semana serão ouvidos os secretários de Obras das respectivas cidades para falar sobre Saúde.

Sidney Borges

A Arca de Noé

“Deu no que deu! Na Copa do México, em 1970, contávamos 90 milhões em ação; hoje somos 180 milhões. Em 35 anos, pusemos um outro país em cima daquele:”

O texto abaixo é de Drauzio Varella - Folha de S. Paulo (Folha Ilustrada de 05/02/2005)


Nada mais certo. O controle das populações é importante para preservação de todas as espécies (não só a humana) que vivem em um mesmo ambiente. A humana, segundo Varella justifica-se pelos argumentos “econômicos” de quem pagará as “contas” ou seja quem serão os pais das “crianças”. As demais espécies (deveria ser) pelo equilíbrio ambiental. Ou seja, pela mãe natureza. Os humanos não controlam seu índice de natalidade por “n” motivos. Ignorância, religião, interesses políticos, políticas ocupacionais de espaços etc. Assim, neste descontrole, acabam por inúmeras formas, (direta ou indiretamente) com milhares de outras espécies. São inúmeros pesos, diversas medidas e, milhares de pontos de vista, sobre as justificativas. Quase todas de bons argumentos de sustentação. Menos uma. Desconheço trabalho científico que ampare a acertiva de que o bicho homem é capaz de dimensionar o tamanho ideal das populações que dividem com ele o planeta azul. Mesmo porque, por razões ainda desconhecidas, ações da própria natureza incumbem-se de determinados “extermínios” nas erupções vulcânicas, tsunamis, maremotos, terremotos, furacões etc ou até mesmo pelo crescimento descontrolado de determinada espécie em detrimento de outra ou, dela mesmo (câncer) . Assim, também podemos facilmente concluir, que trabalhos, campanhas, projetos e qualquer outra ação de reposição ou preservação de espécies não são eficientes, não atendem a nenhum estudo científico comprovado que o ampare ou o justifique. Eles são na verdade, uma transgressão a norma natural. As espécies estão desaparecendo? Sim! Sabemos porque. Alguns dos efeitos podem ser sentidos mas, muitos ainda são desconhecidos. A grande pergunta é: Quem saberia responder, qual o número ideal de cada espécie que habite ou faça parte, (com outras) do meio ambiente do planeta? Quem souber responder, terá lugar garantido na Arca do Noé. Os astronômicos recursos do Marketing sentimental da Petrolífera para persuadir criancinhas e, ingênuos distraídos, deveriam ser canalizados para a preservação da saúde de milhares de crianças, filhos da ignorância e da desinformação...
“Por desinteresse de todos nós, insensibilidade, ignorância ou covardia de nossos políticos diante da oposição da cúpula da Igreja Católica e da esquerda antiquada, o programa de planejamento familiar brasileiro -considerado pelos técnicos como um dos mais avançados do mundo- jamais saiu do papel.
Para citar um exemplo: ao chegar ao posto de saúde, toda grávida recebe a Cartilha da Gestante, um manual redigido pelo Ministério da Saúde com as orientações básicas para o pré-natal. Nele, está escrito que a mulher com pelo menos 25 anos e dois ou mais filhos tem direito de fazer laqueadura de graça, pelo SUS. Você sabia disso, leitora?... Até o fim deste ano, o projeto que o ministério lançará pretende atingir todas as mulheres na faixa etária de 12 a 49 anos. Serão investidos R$ 39 milhões na compra de pílulas anticoncepcionais, dispositivos intra-uterinos (DIU), diafragmas, pílulas do dia seguinte e anticoncepcionais injetáveis. Haverá ainda liberação de recursos adicionais com a finalidade de ampliar a rede hospitalar para a realização de vasectomias e laqueaduras, o lançamento de uma campanha publicitária para esclarecer os usuários dos serviços disponíveis e o envolvimento dos agentes do Saúde da Família, que prestam assistência direta de casa em casa através de um dos mais eficazes de nossos programas de saúde.
Bom demais para ser verdade? Pode ser, mas ao propor um plano abrangente para atacar talvez a maior de nossas chagas sociais, o Ministério da Saúde merece um voto de confiança e o apoio de todos.
O apoio deve vir sob a forma de participação social. É preciso popularizar os métodos de contracepção nas escolas, nas associações de moradores, nas empresas, em nossas casas, nas unidades que prestam assistência à saúde e, principalmente, através dos meios de comunicação de massa. Sem mobilização da sociedade para exigir que as autoridades locais cumpram a orientação federal, de que servirão pílulas, diafragmas e dispositivos intra-uterinos estocados nos postos de saúde?
Está mais do que na hora de ignorarmos os irresponsáveis que se opõem ao acesso dos mais humildes ao planejamento familiar. Não é justo que nossas filhas e mulheres consigam estabelecer limites rígidos entre a vida sexual e a reprodutiva, enquanto as mulheres pobres são relegadas a ter um filho atrás do outro. Que futuro terá essa multidão de crianças concebidas por pais que não têm condições de educá-las?
O projeto concebido pelos técnicos do Ministério da Saúde para levar a contracepção a todas as mulheres férteis terá dificuldades logísticas de implantação, não resolverá sozinho o problema da gravidez indesejada, mas é um passo fundamental que merece ser aplaudido por todos os brasileiros preocupados com o país de nossos descendentes” Termina. A formula da criação aplicada em 7 dias é Dele. Não se atrevam!
Enviado por Ronaldo Dias

Notícias da Prefeitura

Governo faz auto-avaliação

Prefeito Eduardo César reuniu sua equipe para discutir os primeiros trinta dias de administração

Secretários e assessores da nova administração da Prefeitura de Ubatuba reuniram-se com o prefeito no início dessa semana para uma avaliação dos primeiros 30 dias de governo. Segundo o prefeito Eduardo César, a marca desse mês foi a participação, tanto da comunidade, como da iniciativa privada. “Tivemos dois grandes mutirões – um da dengue e outro na regional sul com a participação expressiva da população”, avalia o prefeito lembrando ainda a grande solidariedade que tomou conta da cidade quando das enchentes e deslizamentos que o município sofreu na segunda quinzena de janeiro.

Arrecadar mais

“Estamos conseguindo baixar os valores dos contratos que já estavam vigorando e agora nosso maior desafio é arrecadar mais, para poder prestar melhores serviços”, comenta Eduardo. Ele reforça também o grande apoio que vem recebendo do comércio em geral, dos prestadores de serviços da prefeitura, do funcionalismo público e da imprensa. “O município precisa de reformas e falta dinheiro para isso. Precisamos ser criativos porque o que mais preocupa hoje é a falta de recursos”, enfatiza o prefeito enumerando os vários problemas graves pelos quais passa o município, a começar pelo lixo – a antiga administração não deixou área para o depósito do lixo a partir de janeiro – até a falta de remédios de uso contínuo.
Segundo o Secretário de Finanças, Gilson Ferreira da Silva a administração anterior deixou em caixa R$5.232.079,38, sendo que deste total, R$ 4.155.085,34 estavam vinculados a diversos convênios e com a Educação do Município. “O saldo portanto, em 31/12/2004 para livre movimentação era de R$1.076.994,04”, esclarece Gilson, lembrando que há ainda os restos a pagar, ou seja, dívidas de curto prazo com fornecedores que na mesma data somavam R$ 1.651.061,69. Além disso o saldo da dívida fundada interna da Prefeitura – antigas dívidas que foram parceladas ou renegociadas – era, no dia 31/12/2004, de R$25.917.501,07.

Saúde

A principal preocupação da Secretaria Municipal de Saúde nesse primeiro momento é revitalizar o sistema de saúde de Ubatuba, buscando atender de forma satisfatória a comunidade. Em vista disso, instituiu-se um processo de planejamento estratégico e democratização da gestão. No mês de janeiro, iniciou-se a realização dos exames de citologia, que estavam interrompidos há dez meses. As equipes do PSF, que estavam incompletas foram recompostas. Foi feito um treinamento para recuperação de dados junto às equipes, que possibilitará o envio de medicamentos específicos pelo Ministério da Saúde.
Abriu-se um processo de licitação e credenciamento para a realização de exames. Foram realizadas compras de urgência para suprir as necessidades prioritárias, respeitando a disponibilidade orçamentária. A compra de medicamentos está em andamento para atender a demanda do serviço. Foram realizados mutirões contra a Dengue e para a reforma na Unidade Mista da Maranduba. Cinco veículos da frota que estavam impossibilitados de funcionar foram recuperados. A Saúde Coletiva passou por uma reestruturação das atividades. O convênio com o SUS, que estava vencido desde de dezembro do ano passado foi refeito. Essa medida permite regularizar pagamentos e instituir novo teto financeiro, mais adequado às necessidades da Santa Casa. Regularizou-se também os convênios com os prestadores de serviços (UNIR, PSF, PRONTO SOCORRO E MARANDUBA).

Educação

A Secretaria Municipal de Educação realizou mudanças e eventos importantes durante o mês de janeiro. O Interior na Praia, que reuniu mais de 700 crianças de 11 cidades do interior paulista foi realizado entre os dias 10 e 28 de janeiro. Todas as escolas da rede municipal de ensino foram vistoriadas e limpas. Foi feito levantamento dos problemas físicos dos prédios. A Emei Centro foi interditada pela Vigilância Sanitária por falta de condições. Entre as novidades, destacam-se a distribuição de passes escolares para as escolas estaduais, o atendimento aos pais e funcionários da rede municipal de ensino e o aumento de 138 vagas em cinco bairros de Ubatuba. São eles: Sesmarias, Virgínia (Maranduba), Picinguaba, Monte Valério e Poruba.

Turismo

A Secretaria de Turismo (Setur) realizou diversas ações no sentido de divulgar o município, movimentar a programação cultural e artística da cidade e otimizar o serviço e atendimento aos turistas. O Centro de Informações passou por uma reestruturação. Projetos como Agito Vanguarda 2005 (Pça. Capricórnio), Verão Vivo Band Vale (Maranduba), Verão Band (Praia Grande), Verão 89 FM (Praia Vermelha do Norte), Verão Rádio (Praia Grande) Transamérica e Verão Nickelodeon (Praia Grande) foram trazidos para Ubatuba, para divulgar acontecimentos da temporada em Ubatuba. O convênio com estagiários da Escola Tancredo Neves foi renovado. Firmou-se um convênio de prestação de Serviços com a Associação de Monitores de Ecoturismo de Ubatuba. O Centro de Informações Turísticas foi disponibilizado para que artistas e artesãos possam expor suas obras. Serão realizadas 12 exposições temáticas, uma a cada mês. Aconteceu o Campeonato de Skate Central Surf na Praça Capricórnio e o boogie de Pára-quedismo no Aeroporto de Ubatuba. Realizou-se o projeto Carnaval Ubatuba 2005, com organização de blocos, banda, carnaval de marchinhas na praça, matinês e trânsito. A Setur participou da mobilização “Ubatuba Sim, Dengue Não, em Imobiliárias, Hotéis, Pousadas”.

Arquitetura e Urbanismo

A S.A.U. (Secretaria de Arquitetura e Urbanismo) é o setor responsável pela fiscalização, topografia, projetos e urbanismo do município. Em janeiro, foram feitas adequações dessas áreas à nova legislação do gerenciamento costeiro. Esses estudos serviram também para fazer adaptações na lei 711/02, que determina o uso do solo no município. Foi desenvolvido um planejamento de trabalhos conjuntos com o CBHLN (Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte) DADE (Depto. de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias) e DAESP (Depto. Aeroviário do Estado de São Paulo). O objetivo é reurbanizar as avenidas costeiras do centro, praças e projetos de saneamento em áreas de preservação ambiental. Um levantamento de áreas inundáveis e de risco foi feito no Bairro da Estufa II. A SAU auxiliou nas ações emergenciais ocorridas devido às fortes chuvas.

Fiscalização

A fiscalização da Prefeitura ganhou uma nova filosofia de trabalho, visando a seriedade no cumprimento da lei e o respeito ao contribuinte. A equipe, que está percorrendo toda a extensão de Ubatuba, apurou no primeiro mês muitas práticas irregulares. No comércio informal, foram apreendidos, ao todo, 835 itens de mercadorias diversas, que vão desde peças artesanais, mantas e redes, óculos e produtos alimentícios. Foram emitidos 87 autos de notificação e 25 autos de infração; 159 processos foram despachados. Ao todo, foram encontrados 86 ambulantes irregulares. Apreendidas 9 licenças em mãos de terceiros. Foram lavrados seis autos de infração em módulos especiais (quiosques) que desrespeitaram o limite de mesas e cadeiras permitido pela lei.
No setor de esportes náuticos, foram notificados quatro permissionários de banana-boat, na Praia da Maranduba. Carrinhos de lanche licenciados também foram vistoriados, visando a segurança dos turistas que costumam utilizar esses serviços. Foram atendidas 65 denúncias feitas via telefone e denúncias protocoladas junto à fiscalização. O Disk-Denúncia voltou a funcionar pelo fone: 3834-1005

Procon

O Procon de Ubatuba realizou 209 atendimentos no mês de janeiro. No mesmo período do ano passado, foi registrado um total de 88 ocorrências. A mudança de horários de atendimento é um dos responsáveis pelo aumento de 137% no atendimento. Desde o início de janeiro o órgão passou a atender a populaçãop das 8 às 18 horas, sem intervalo para almoço. Apenas duas ocorrências foram para julgamento de Pequenas Causas, todas as outras foram orientadas e solucionadas.

Agricultura e Pesca

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento buscou durante o mês de janeiro conhecer a real situação do setor em Ubatuba. Diversas reuniões foram realizadas para definir a atuação junto a Colônia de Pesca Z-10, CATI – Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, Sebrae, Sindicato dos Produtores Rurais, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Pesqueiro, Permissionários do Mercado de Peixe, entre outras. A Secretaria ainda proporcionou apoio logístico ao setor produtivo, além de vistorias, monitoramento de feirantes, fornecimento de gêneros alimentícios para os membros da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que reforçaram o efetivo durante a temporada. A partir da segunda quinzena de fevereiro será realizado um cadastramento junto aos setores de agricultura, maricultura e pesca onde serão definidas as prioridades de atuação da pasta.

Esporte e Lazer

A Secretaria de Esporte e Lazer mostrou que pretende trabalhar ativamente, e durante o mês de janeiro promoveu e apoiou diversos eventos. O primeiro evento que contou com o apoio da Secretaria foi o Capoeirando, que reuniu capoeiristas dos Estados Unidos, Itália e diversas partes do Brasil. Na seqüência, a praia de Itamambuca recebeu os astros do vôlei da equipe Banespa/Mastercard/São Bernardo, entre eles, o campeão olímpico Nalbert. A Praia Grande recebeu a animação do Nick Verão com atrações para todas as idades. Ubatuba ainda recebeu o Boogie de Paraquedismo , Torneio de Skate do Agito Vanguarda, 8ª Copa Verão de Jiu Jitsu e Campeonato de Disco e Skimboard da Sununga. A Secretaria de Esporte e Lazer também promoveu o Beach Soccer 5 na Praia Grande, com a participação de 16 equipes e vitória do time do Skanqui. Diversas comunidades foram contempladas com materiais esportivos para treinamentos e aulas; monitores promoveram atividades com crianças desabrigadas pelas chuvas e os coordenadores de setor prepararam tudo para o início das aulas nas escolinhas de esportes.

Promoção Social

A Secretaria Municipal de Promoção Social desenvolveu vários programas, serviços e atendimentos à população. Os atendimentos foram os mais variados, sempre buscando assegurar a qualidade dos serviços prestados. O Balcão de Empregos teve 134 vagas oferecidas, sendo que 120 pessoas foram contratadas. O setor de Assuntos Migratórios cadastrou 99 pessoas e realizou 54 transferências inter-municipais. A Secretaria também realizou visitas domiciliares, orientações e encaminhamentos, estudos e acompanhamento de projetos sociais. A prova de fogo foi a coordenação do abrigo no Ginásio de Esportes Tubão das vitimas da enchente do dia 17. Cerca de cento e vinte pessoas ficaram alojadas no Ginásio durante quase uma semana, onde receberam cinco refeições diárias, foram cadastradas e receberam enxovais, cestas básicas, kits de limpeza e higiene pessoal, alem de orientação do procedimento no retorno às casas. O Fundo Social do Estado de São Paulo enviou auxílio e a comunidade de Ubatuba também se fez presente nesse momento difícil.

Atendimento à comunidade

A Assessoria de Assuntos Comunitários quer direcionar sua atuação tendo em vista uma nova visão administrativa. Com esse foco o trabalho da assessoria torna-se um dos instrumentos básicos para o desenvolvimento do governo participativo, proposto pela atual administração. Através da sociedade organizada – prioridade do atendimento dessa assessoria - o governo municipal poderá discutir as ações necessárias para o bem estar e o desenvolvimento do município. Nesse sentido o primeiro passo foi o recadastramento das sociedades de amigos de bairro. Num segundo momento será feito o cadastramento das ongs, ocips, conselhos e associações em geral, ampliando a área de atuação. Paralelamente já se iniciou um trabalho de atendimento com a realização de diversas reuniões com as entidades, visando as soluções dos problemas apresentados. Isso irá permitir que todas as ações que vão exigir a participação da comunidade sejam priorizadas.

Fundo Social de Solidariedade

O Fundo Social de Solidariedade de Ubatuba tem por finalidade melhorar a qualidade de vida dos segmentos mais carentes da população. Nesse mês de janeiro aconteceram visitas a entidades assistenciais tendo como objetivo de conhecer melhor as necessidades básicas de cada uma delas. Receberam visitas o Lar Vicentino, Fundac/Lar do Menor, Associação dos Aposentados e Associação dos Deficientes (Aduba), Emaús e Creche Francisquinho. Foram realizados também, estudos para a implantação de projetos sociais em parceria com outras secretarias. O Fundo Social de Solidariedade também participou ativamente no acolhimento às vitimas da enchente do dia 17.

Regional Sul

Apesar do sucateamento de dois caminhões, a equipe de Obras da Regional Sul realizou os trabalhos de limpeza e manutenção de vias públicas, praias e estradas de toda região. Foi feita a limpeza das cabeceiras das três pontes sobre o Rio do Boi e das margens da Estrada do Araribá. As praias e a Marginal passaram por limpeza constante durante o mês. Foram feitas vistoria e levantamento de ruas e serviços a serem prestados. Além dos serviços de rotina, as constantes chuvas no mês de janeiro provocaram trabalhos extras de retirada de barreiras, como na Estrada da Caçandoca. Foi feita implosão de pedra e retirada de escombros na Estrada do Corcovado; limpeza na tubulação de escoamento de águas pluviais na Rua Jasmin e fechamento das valas na estrada do Sertão do Ingá.

Defesa Civil

A Defesa Civil de Ubatuba desempenhou um papel fundamental de auxílio às famílias do município no mês de janeiro, período em que as chuvas se intensificaram. No dia 12, ocorreu uma forte chuva com duração de aproximadamente 7 horas, que deixou diversas áreas alagadas e provocou escorregamento de terras em áreas de risco e quedas de árvores. Os agentes realizaram um levantamento, para que a Secretaria de Obras pudesse fazer o desassoreamento e limpeza dos canais de águas pluviais, evitando novos problemas. Devido aos alagamentos e riscos de deslizamentos, formou-se uma parceria entre Defesa Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Salva-Mar e voluntários. Foram retiradas 112 pessoas de suas moradias e levadas para o Ginásio de Esportes Benedito Pinho Filho – Tubão ou para a casa de parentes. A Assistência social auxiliou as famílias. O IG (Instituto Geológico do Estado) e o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), juntamente com a Defesa Civil realizaram vistorias em todas as áreas de deslizamento, bem como as áreas de risco, orientando a população e determinando soluções. Paralelamente a esse trabalho, foram realizados atendimentos rotineiros e emergenciais. No dia 18, ocorreu a retirada de uma colméia de abelhas africanas no Bairro do Perequê-Mirim.

Comunicação

A Assessoria de Comunicação está realizando um trabalho de divulgação das atividades de todas as Secretarias, com o objetivo de manter a população ubatubense informada das ações da Prefeitura e divulgar a cidade através de diversos veículos, de todo o Brasil. Essa atitude diferenciada resultou no restabelecimento dos contatos com a mídia. Diariamente, são enviados vários releases, publicados por meios de comunicação regionais, estaduais e nacionais.
Ubatuba, gradativamente, está voltando a aparecer nas telas da TV, nas ondas das rádios, nas páginas de jornais impressos e digitais. A mídia está mostrando nossos eventos, belezas e notícias. Esse trabalho está sendo feito apesar da falta de recursos, do sucateamento dos computadores e da ausência de equipamentos, um deles – uma máquina fotográfica digital, que não foi encontrada na assessoria pela nova equipe. PMU



Deputada faz visita a prefeito

A Deputada Federal Ângela Guadagnin (PT) esteve em Ubatuba ontem, dia 2, para reafirmar o apoio à nova administração. Ela se colocou à disposição na busca de recursos para a realização de projetos e obras no município. Entre os projetos que já estão em discussão, destaca-se a restauração do prédio da Fundart, que por ser patrimônio histórico, pode ter o apoio do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Ângela propôs também um trabalho com as mulheres ubatubenses. Esse projeto abrange a prevenção contra a gravidez precoce, combate à violência contra a mulher e geração de empregos e renda. PMU



Prefeitura reúne comunidade para apresentação de ante-projetos

Foram apresentados estudos de duas praças públicas a representantes de várias entidades

Com a presença do prefeito Eduardo César, o Secretário de Arquitetura e Urbanismo de Ubatuba, Sidney Giraud apresentou, na tarde de ontem, (2), para a comunidade, dois importantes ante-projetos urbanísticos: a Praça do Aeroporto e a Praça Olavo Bilac, mais conhecida por "Praça do Cristo", no bairro do Itaguá. Realizada na sala de reuniões do Gabinete do Prefeito, a reunião contou com a presença de aproximadamente 30 pessoas, entre moradores, comerciantes e representantes das associações envolvidas. Os dois projetos foram bastante discutidos e no final, aprovados por unanimidade.

Praças

O projeto da Praça do Aeroporto será apresentado ao DAESP – Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo - para aprovação final e definições das parcerias necessárias a sua realização. Já a “Praça do Cristo” será orçada pela Secretaria de Obras e, após estas etapas, a comunidade será novamente convidada para as deliberações finais. Foram ainda apresentados os estudos iniciais do novo sistema viário da cidade, posicionamento do novo hospital, nova rodoviária e os investimentos previstos com as verbas do DADE – Departamento de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias. A descrição detalhada e as imagens das plantas baixas estão sendo preparadas pela Secretaria de Arquitetura para posterior divulgação.
A Secretaria de Arquitetura avisa que as reuniões para discussão dos projetos têm acontecido às quintas-feiras, após as 18 horas, na própria Secretaria, no paço municipal. Interessados em participar devem confirmar previamente a presença pelo telefone 3834-1057 com Helenice. PMU



Santa Casa

A Santa Casa de Ubatuba realizará, no próximo dia 12, um Yakissoba, que será servido na Cantina da Igreja Matriz. O convite custa R$ 8,00 e pode ser adquirido na Santa Casa, na Cantina da Igreja, Associação dos Aposentados e Seicho No Ie. O objetivo do evento é arrecadar verbas para auxiliar no pagamento de despesas diversas reposição de materiais diversos e equipamentos. PMU
 
Free counter and web stats