sábado, janeiro 15, 2005

Teria sido praga do Naná?

No caderno Cotidiano da Folha de São Paulo de hoje, sábado, 15 de janeiro de 2005, na página C4, está publicada a seguinte notícia:

TELEVISÃO
Rede TV demite o apresentador Clodovil por fax.
DA REDACÃO

"O apresentador Clodovil Hernandes, 67, foi demitido ontem da Rede TV! A direção da emissora enviou fax para a casa de Clodovil informando que, a partir de segunda-feira, ele não apresenta mais o programa “A Casa é Sua”.
Clodovil foi demitido por causa de seus comentários. A última “vítima” foi a apresentadora Luísa Mell, da Rede TV!, que é namorada do presidente da emissora, Amilcare Dalevo Junior. Em gravação na quarta, ele a teria chamado de “Rita Cadillac do futuro”. Isso foi cortado na edição.
Segundo Francisco Cortez, empresário de Clodovil, ele tem contrato até 3 de outubro e a multa pela rescisão é de R$ 1 milhão. O apresentador recebia R$ 15 mil de salário, mais cerca de R$ 130 mil de comissão por merchandising.
A atriz Vida Blatt substituirá Clodovil na segunda. A Rede TV! Negocia com Monique Evans".

O fato poderá ter repercussão em Ubatuba. Ninguém deve ficar surpreso se Clodovil for convidado para ocupar a presidência da Comtur! E aceitar!

Sidney Borges

Canais de Veneza sem as gôndolas!

arquivo

Gondoleiros em ação. Profissão rara e romântica.

VENEZA, Itália (Reuters) - As gôndolas estão encalhando e as docas de hotéis se projetam não para a água, mas para o ar, enquanto os canais da cidade de Veneza estão secando devido ao tempo ensolarado e à combinação pouco comum de fenômenos planetários.
Apenas o Grande Canal, maior e mais famosa via aquática de Veneza, ainda suporta o tráfego de barcos e gôndolas. A queda no nível dos canais deu origem a termos como "cidade fantasma" e "deserto" em jornais locais.
"O fenômeno deve-se à baixa pressão, isto é, o bom tempo que coincide com a sizígia (alinhamento da lua, da terra e do sol)", disse o escritório de marés de Veneza.
A lua nova nesta semana ajudou a baixar as águas a seu patamar mais baixo em mais de uma década, próximo de 80 cm abaixo do nível do mar. A maior queda já registrada foi a 1,21 metro, em 1934.

A cidade assegurou aos turistas que o nível da água voltará a subir em breve, restaurando a paisagem romântica da cidade e lembrou que o nível das águas pode ser checado no site www.comune.venezia.it .
Texto de Phil Stewart

Quem assina a obra?

arquivo

O planeta Saturno com seus anéis característicos e belos.

Saturno deve estar sentindo uma coceirinha provocada pela presença da nave Cassini e da sonda Huygens que acabou de pousar em Titã, uma de suas luas.
Imagino o espanto dos primeiros astrônomos, na época dos primeiros telescópios, ao perceberem a existência dos anéis.
Depois de tanta familiaridade e de inúmeras e incontáveis observações, ainda me emociono ao contemplar esse magnífico astro.
Obra do acaso? O que é o acaso? O que é o Universo?

Sidney Borges

Pouso perfeito

arquivo

Selo holandês em homenagem ao notável cientista Huygens.

Pouso da Huygens na superfície de Titã é considerado um sucesso

"O pouso da sonda Huygens na superfície de Titã, a maior das luas de Saturno, foi considerada um sucesso pela ESA (Agência Espacial Européia). A missão é histórica porque a Huygens foi o primeiro artefato humano a descer em uma lua que não seja a da Terra. Há 20 dias, desde que deixou sua nave-mãe (Cassini), a Huygens viajava em direção à lua Titã. A sonda européia entrou na atmosfera de Titã com velocidade 20 vezes superior à do som. A Cassini chegou a Saturno em julho de 2004, depois de viajar durante sete anos". (Folha Online)

Pousar na superfície de Titã e em sí um feito de titãs. Estamos descobrindo os segredos do planeta dos anéis, inclusive de suas luas. Apesar das guerras estúpidas e da exploração do homem pelo homem ainda estarem presentes no cardápio cotidiano, o bípede pretensioso e volúvel é capaz de fazer coisas dignas de espanto. Coisas boas, para variar. Com tecnologia rudimentar estamos explorando o Sistema Solar, um dia exploraremos o Universo, isso se antes não acontecer a auto-aniquilação. Como sou otimista, acredito na primeira hipótese. Usando o referencial da duração da vida humana, parece que estamos avançando lentamente, mas para o referencial da existência do universo e da presença do homem na Terra, estamos indo rápido. Tudo começou com um punhado de gente que descobriu coisas que a principio tinham pouca utilidade. Eles sempre foram e sempre serão meus verdadeiros heróis. Vamos conhecer um pouco da vida daqueles que foram homenageados com o nome da nave (Cassini) e da sonda (Huygens).


Cassini

Giovanni (Gian) Domenico Cassini nasceu em 8 de junho de 1625, em Perinaldo, República de Gênova, atual Itália, e faleceu em 14 de setembro de 1712, em Paris, França. Estudou no colégio jesuíta em Gênova, e no seminário de San Fructuoso. De 1648 a 1669 Cassini observou no Observatório Panzano e, em 1650, tornou-se professor de astronomia na Universidade de Bologna. Foi convidado por Luis XIV para ir para Paris em 1669, onde tornou-se o diretor do Observatoire de Paris.
Descobriu quatro satélites de Saturno, Iapetus (1671), Rhea (1672), Tethys e Dione (1684), a divisão dos anéis de Saturno, conhecida como a separação Cassini, produziu um grande mapa da Lua, e refinou as tabelas dos satélites de Júpiter.


Huygens

Christiaan Huygens, nasceu em 14 de abril de 1629 em The Hague, Holanda, e faleceu em 8 de julho de 1695, na mesma cidade. Estudou direito e matemática na Universidade de Leiden de 1645 a 1647, e de 1647 a 1649 no Colégio Orange, em Breda. Em 1654 descobriu uma nova maneira de polir lentes, tendo feito alguns dos melhores telescópios da época. Com eles, descobriu a forma dos anéis de Saturno, e seu satélite Titan. Em seu Systema Saturnium (1659), Huygens explica as fases e as mudanças de forma do anel. Foi o primeiro a usar relógios de pêndulos, patenteados por ele em 1656.

Sidney Borges

sexta-feira, janeiro 14, 2005

Secretaria implantará Plano Municipal de Saúde

A primeira meta é não deixar faltar remédios, exames e outros implementos necessários ao atendimento da comunidade

A Secretaria de Saúde implantará ainda neste primeiro semestre o Plano Municipal de Saúde, que estabelecerá metas para o desenvolvimento ordenado e o bom andamento das atividades concernentes ao setor. A proposta foi entregue ao Conselho Municipal de Saúde para discussão e avaliação, e será apresentada durante a Conferência Municipal de Saúde. O primeiro objetivo é não deixar faltar remédios, exames e outros implementos necessários ao atendimento do público usuário. A melhoria da aparência das unidades municipais de saúde e infra-estrutura nos diversos bairros do município é outra preocupação do projeto. A reconstrução do relacionamento humano, instituindo o acolhimento, firmará o compromisso com a comunidade.
Segundo a sanitarista Mirza Zanon Correa da Silva, o plano inclui ainda a preocupação com a capacitação profissional e a promoção de palestras e cursos, objetivando resgatar a dignidade de quem utiliza o serviço municipal de saúde.
Dr. Marcos iniciou sua gestão implantando uma administração colegiada, composta por cinco membros mais a saúde coletiva. Além disso, reduziu o número de cargos de chefia, visando enxugar a folha de pagamento e dispõe de planejamento para outras mudanças internas.
Foi retomada a coleta de citologia, paralisada há quase dois anos, por falta de verbas para pagamento aos laboratórios. No dia 18 de janeiro, terça-feira, terá início o treinamento de pessoal para coleta de citologia em alguns postos de saúde. Agora todo material coletado terá seu resultado concluído em no máximo uma semana.


PSF


O PSF – Programa de Saúde da Família, implantado em 1998 pelo atual secretário de saúde, é o principal agente multiplicador do atendimento à população em geral. Com 22 equipes compostas por um médico, uma enfermeira, duas auxiliares e 7 agentes comunitários de saúde, o programa já atendeu até agora mais de 71 mil pessoas em todo o município, segundo dados oficiais da secretaria. São quase 300 pessoas envolvidas no programa que absorve 360 mil reais ao mês. Desse total, a municipalidade é onerada em 47,7%, o Governo Estado disponibiliza 10% e a União, através do Ministério da Saúde contribui com 42,3%.
Para cumprir o cronograma desses trabalhos, o PSF conta com apenas 5 carros – um veículo foi acidentado esta semana e está fora de circulação – adquiridos em 1999, 2000 e 2001. “Seriam necessários pelo menos 11 veículos em bom estado de conservação para agilizar o atendimento e proporcionar melhores condições de trabalho ao nosso pessoal”, disse Mirza. Cada agente comunitário atende pelo menos 150 famílias, que recebe monitoramento em casos de diabetes, hipertensão, pré-natal, obesidade, pediatria, tuberculose, hanseníase, entre outros, através de visitas periódicas.

A secretaria informou ainda, que estará implantando mais duas equipes para atender parte da região sul (Rio Escuro, Fortaleza, Paria Dura...) Das 22 equipes, apenas 3 realizam serviço odontológico (saúde bucal): 2 no bairro do Ipiranguinha e 1 na Praia de Maranduba.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Praça Julio Prestes recebe melhorias

divulgação

Local onde foram feitos os trabalhos de manutenção

Secretaria de Obras devolve espaço para lazer no centro da cidade

A praça Julio Prestes, localizada no centro da cidade, acaba de ser restaurada e devolvida à população de Ubatuba. A Secretaria de Obras realizou, nesses primeiros dias de nova administração, diversas melhorias na praça, como pintura e reforma dos brinquedos, conserto do alambrado e colocação de areia.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Brinquedinho Novo!

arquivo

O presidente Lula observa aviões da FAB de sua escolta

Está chegando o novo avião do presidente Lula, o AeroLula. É assim que a Imprensa tem saudado o veículo aéreo que transportará nosso presidente em suas futuras - e muitas - viagens.
Não concordo com o nome dado ao Airbus, Lulavião seria mais simpático.
De qualquer forma a aeronave servirá à Presidência da República, que não é um cargo vitalício, portanto, ao fazer a compra, Lula apenas adquiriu um bem destinado ao uso do povo brasileiro. (Gostaram papudos?)
Por outro lado há um ditado inglês que diz: "The difference between a man and a boy is the price of his toys". Força Lula, quem pode pode, quem não pode se sacode!

Sidney Borges

O que está acontecendo?

arquivo

Renaul Gordini, 40 HP de emoção ao seu dispor!

No ano de 1967, quando por aqui chegou o Dr. Gentil, conforme contamos abaixo aos leitores, esse era um dos carros considerados emocionantes pelo fantástico desempenho; foi dirigindo um bólido assim que o nobre agrônomo adentrou à cidade.
Em 1967 os rapazes do Herman's Hermit's cantavam "No milk today" e a rádio Excélsior AM fazia a cabeça da rapaziada de São Paulo, que era uma cidade tão calma que eu frequentemente esquecia a chave do carro - do meu pai - no contato, e só percebia no dia seguinte. O carro dormia na rua!
O que mais me intriga é que 1967 parece que foi ontem!

Sidney Borges

Vigilância Sanitária

Sanitarista assume Vigilância e amplia serviços de prevenção e combate

A vigilância passará por uma grande reestruturação, começando pela contratação de farmacêutico,
médico veterinário e uma série de medidas em defesa das condições sanitárias do município


O sanitarista Antônio Jorge, o Tom, assumiu a Vigilância Sanitária de Ubatuba e já contabiliza avanços significativos nesta segunda semana de trabalho. O Secretário Municipal de Saúde Dr. Marcos Franco, ao assumir a pasta, disponibilizou três veículos para o setor que estava sem as mínimas condições de trabalho até dezembro último.
O médico informou que a Vigilância passará por uma grande reestruturação, começando pela contratação de farmacêutico, médico veterinário e uma série de medidas em defesa das condições sanitárias do município.


Combate à dengue


Segundo Tom, para o combate à dengue, a secretaria contratou 10 agentes de saúde visando retomar os trabalhos, paralisados desde o ano passado. O sanitarista deixou bem claro que não existe casos de dengue relatados “mas a prevenção se faz necessária, para coibir infestação do vetor do mosquito”, disse.
Para o setor de Zoonose, a Vigilância estará contratando um médico veterinário e a determinação é intensificar a apreensão de animais nas rodovias, recolhimento de cães “vadios” e tratamento, visando humanizar a adoção (posse responsável) por moradores e turistas. Para facilitar esse tipo de trabalho, a vigilância iniciará campanha com instalação de tenda no calçadão e distribuição de material alusivo ao trabalho. Esse trabalho será desenvolvido em parceria com a APAUBA, uma associação de proteção de animais. Tom pretende ainda adquirir uma caminhonete tracionada, para utilização no reboque de transporte dos animais.


Fiscalização


O setor acionará ainda, uma equipe para vistoriar os equipamentos de saúde da rede municipal objetivando produzir relatório para o secretário que deverá avaliar as condições e tomar as medidas necessárias. Ao longo da orla marítima, a vigilância estará intensificando a fiscalização dando um enfoque educativo, prevenção de risco e apreensão de produtos deteriorados e com qualidade duvidosa.
A vigilância propõe também, a humanização funcional, qualificando os profissionais, promovendo cursos, palestras e debates para o bom desenvolvimento dos trabalhos no setor.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Regional Sul inicia o ano trabalhando duro!

Mario Clarassoti, administrador da Regional Sul, está iniciando levantamento visando projetar ação globalizada de limpeza e conservação permanente

O administrador da Regional Sul da Prefeiturade Ubatuba, Mario Clarassoti, logo nos primeiros dias de governo, realizou trabalhos de limpeza nas praias, guias e sarjetas, canalização de águas pluviais em duas ruas e ações internas que deverão nortear a nova gestão.
“Há muitos anos que não vejo o primeiro dia útil de um novo governo, durante a virada do ano, amanhecer com a praia totalmente limpa. O prefeito e sua equipe estão de parabéns”, disse Salete Pisa, comerciante da Praia de Maranduba.
Com um efetivo de 11 pessoas, 2 braçais apenas, máquinas e veículos em péssimo estado de conservação, Mario pretende reestruturar a regional, objetivando atender melhor aos moradores e visitantes da região sul do município. Na região existem 12 núcleos comunitários, quase 10 Km de orla e uma população com de 5 mil habitantes. “Maranduba e região é uma outra cidade e necessitamos de mais infra-estrutura para atender a contento toda a população. O prefeito Eduardo César está consciente de nossas necessidades e pretende investir em pessoal e equipamento para que possamos desenvolver um bom trabalho em defesa do bem comum”, disse Clarassoti, otimista com a sensibilidade do prefeito.


Mutirão

Neste final de semana, 15 e 16, a Prefeitura Municipal, através da Regional Sul, Secretarias Municipais de Saúde, Educação e Obras, estará realizando mutirão de reforma e conservação da Unidade Mista de Saúde e sede da administração local, que encontram-se em estado precário, representando sérios riscos para funcionários e usuários da Maranduba e região. A parte interna da unidade há mais de 60 dias convive com goteiras no salão de espera, telhas quebradas, rede elétrica com problemas e instalações inadequadas. A iniciativa da nova administração, conta com o apoio dos vereadores da região sul e comunidade local.

Sede vazia

Embora a administração anterior tenha construído um novo prédio para abrigar a sede da administração da regional sul – já que a atual tem inúmeros problemas e oferece risco aos seus usuários – ele foi inaugurado sem nenhum tipo de mobiliário, o que impede o seu funcionamento a curto prazo.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Bairros recebem material esportivo

Secretaria de Esportes faz repasse de material para equipes de futebol de cerca de 15 bairros

A Secretaria de Esportes e Lazer de Ubatuba quer padronizar as equipes de futebol da cidade e aproveitou que as atividades do setor estão paralisadas para checar o material existente. Após o balanço foi constatado que o material encontrava-se em boas condições, porém não serviriam para as escolinhas. Face a isso o secretário municipal Bittencourt Jr. decidiu contemplar as entidades que trabalham com as categorias de base no município com uniformes e outros materiais esportivos que não seriam mais utilizados.
Já receberam materiais esportivos as entidades da Bela Vista, Silop, Perequê Açu, Marafunda, Itaguá e Sertão da Quina. O coordenador do departamento de futebol, Luis Aleixo Costa, atesta a qualidade do material:

“Não estamos doando material, e sim fazendo um repasse. Esses uniformes não serão usados em campeonatos oficiais, são apropriados para treinamentos e amistosos. Pretendemos com a iniciativa atingir pelo menos 15 comunidades com meias, camisas, calções e bolas”.

Atividades 2005


A temporada 2005 começa com o Interbairros e as novidades são a regionalização e a participação da Aldeia Boa Vista. As equipes serão distribuídas de seguinte forma: Grupo 1 – Poruba, Itamambuca, Aldeia Boa Vista e Ubatumirim; Grupo 2- Horto, Bela Vista, Marafunda e Ipiranguinha: Grupo 3 – Estufa, Itaguá, Silop e Perequê Mirim; Grupo 4 – Sertão da Quina, Caçandoca, Lagoinha e Maranduba.
Após o Interbairros serão disputadas as categorias Fraldinha, Dentinho e Dente-de-Leite. Aleixo salienta que todos estão ansiosos pelo começo da temporada futebolística:
“As equipes estão se preparando para apresentar belos espetáculos. Os campos estão passando por pequenos reparos nesse começo de ano e no máximo em dois meses vamos dar o pontapé inicial para a temporada 2005”.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Atletas olímpicos ensinando em Ubatuba

divulgação

Nalbert, o consagrado astro do vôlei cercado de fãs

Nalbert, Leandro e outros campeões esperam muita gente em Itamambuca

A equipe de vôlei do Banespa/MasterCard/São Bernardo deu início no último domingo (9) a temporada 2005 do Projeto Verão, com duas clínicas realizadas nas cidades de Santos e Guarujá. Este é o quarto ano que o grupo ministra clínicas no litoral paulista. O número de participantes do primeiro dia já demonstrou o sucesso que o projeto fará neste verão. Além de aprender os fundamentos básicos da modalidade, ninguém perdeu a oportunidade de ficar mais perto de seus ídolos, como o campeão olímpico Nalbert, que pode sentir mais de perto o carinho dos fãs. A próxima parada do Banespa/MasterCard/São Bernardo será no dia 22, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, das 10h às 13h. O Secretário de Esportes e Lazer, Bittencourt Jr., acha que a vinda da clínica de vôlei a Ubatuba incentiva as crianças e adolescentes da cidade:
“O contato com esses atletas de renome pode despertar o interesse em começar a praticar o esporte ou aprimorar os fundamentos. Vale lembrar que a clínica é aberta a todas as idades e esperamos que o tempo ajude e muita gente vá a Itamambuca, conhecer o pessoal”.
A clinica de vôlei Banespa/MasterCard/São Bernardo é gratuita, aberta a todas as idades e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer da Prefeitura de Ubatuba .
Fonte Assessoria de Comunicação PMU

O gentil Doutor Gentil

sidney borges

Dr. Gentil Godoy Junior, quase quarenta anos depois da chegada!

No ano de 1967 o então jovem agrônomo Gentil Godoy Junior aportou na cidade de Ubatuba para assumir a chefia da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Ubatuba, da Secretaria de Agricultura do Governo do Estado.
Gentil chegou a bordo do seu possante Gordini 1962, que aumentou significativamente a frota dos carros do município, que andava em torno de uma dezena de veículos, se é que tanto. O local de trabalho que encontrou é um dos pontos mais bonitos de Ubatuba, conhecido como Horto, fica situado na estrada de Taubaté. Como não poderia deixar de ser, Gentil logo passou a fazer parte do círculo de Ciccillo Matarazzo, então prefeito de Ubatuba, tendo se tornado grande amigo de Wladimir de Toledo Piza, o homem forte da administração municipal. Gentil lembra de uma particularidade do prefeito Ciccillo, que, antes de tomar alguma decisão importante, ouvia um conselho de notáveis da cidade, que ele mesmo escolhia. A consulta informal começava formalmente, com um almoço que obedecia a regras pré-determinadas. Os convidados eram recebidos na Casa da Prainha, tomavam aperitivos, almoçavam e depois se reuniam para os licores. Dispostos em volta do anfitrião eram então indagados sobre o problema. Enquanto cada um manifestava a sua opinião, Ciccillo com o queixo apoiado na bengala ouvia atentamente. Depois tomava as decisões. Gentil, bem-humorado, disse que na verdade os notáveis da cidade eram sempre os mesmos e acabavam opinando sobre tudo, inclusive sobre áreas que não eram de sua alçada. Perguntei a ele sobre a vida amorosa de Ciccillo, parece haver uma espécie de pacto de silêncio em relação a isso, ninguém sabe de nada, exceto que Iolanda Penteado, a esposa, esteve algumas vezes na Casa da Prainha. Ela preferia morar em São Paulo. Ciccillo vivia praticamente só, em companhia dos empregados. Gentil conta histórias da época, acontecidas logo após a queda de parte da vegetação que cobria a Serra do Mar, fato que ficou conhecido como a tragédia de Caraguatatuba. O Litoral Norte ficou temporariamente isolado, Ubatuba contava com uma ligação rodoviária precária com Taubaté e, com os vôos da Vasp, que chegavam na sexta-feira à tarde e partiam para São Paulo na segunda-feira pela manhã. A prefeitura subvencionava a linha, um número mínimo de assentos era comprado para que a Vasp não corresse o risco de voar com o avião vazio. Os turistas que vinham por via aérea eram recepcionados com colares de flores, como acontece no Hawai. Não havia quem não ficasse encantado com a simpática cidadezinha de então, pouco maior do que uma vila. Logo ao chegar, Gentil organizou a primeira feira agrícola de Ubatuba, aproveitando a área térrea de um prédio em construção. O fato provocou grande alvoroço, a cidade tinha seis mil habitantes e a feira foi visitada por mais de seiscentas pessoas, um verdadeiro fenômeno para a época. No livro de ouro está a assinatura de Ciccillo, como não poderia deixar de ser. Gentil está terminando o seu tempo à frente da Unidade de Pesquisa, aposentou-se e vai nos deixar, passando a morar em Piracicaba, sua cidade de origem. Ele sabe muito da história da cidade, e teve o privilégio de conviver com a figura marcante de Ciccillo e de ser seu amigo pessoal. Eu também posso dizer que tenho orgulho de ser amigo pessoal do Dr.Gentil, a quem vejo pouco, mas com quem aprendo muito. Aliás, Ubatuba deveria fazer uma grande festa para homenageá-lo, ele está definitivamente entranhado em nossa história..

Sidney Borges
Nota do autor: Este texto, com pequenas alterações, foi publicado originalmente no jornal "Correio do Litoral".

Fundart

* Pedro Paulo Teixeira Pinto - Professor

“Muito papo e pouco pampo”
(provérbio caiçara)

Todo o imbróglio que está a marcar a péssima condução do processo para indicar o novo presidente da Fundart (Fundação de arte e Cultura) e que se arrasta, inconseqüentemente, revela com certeza uma coisa.
A administração recém instalada não dá importância devida àquilo que é pertinente à cultura.
Existem regras oficiais que regulamentam a forma de escolha do presidente, que para resumir é assim. O Conselho, devidamente eleito e constituído, de posse portanto de todas as suas prerrogativas, apresenta uma lista sêxtupla ao prefeito. Este, por sua vez, indica o nome que quer para presidir a Fundart e, “fim-de-papo”. O Conselho já fez a sua parte e pronto. “PT saudações”.
O problema é o “PT saudações”. Não tem conversa. A conversa teria que ter vindo antes, como é normal em uma negociação que envolve questões políticas. É do jogo democrático civilizado, respeitada a autonomia do Conselho.
Assiste-se, no entanto, a uma encrenca inócua, às vezes arbitrária, pela falta de maturidade desde o início. Então se ensejam brigas de egos, absolutamente prejudiciais e desgastantes. A educação fez escola!
Quando não se sabe como querer, instala-se a marafunda que somada ao jogo de interesses, contribui para o que o vulgo chama de “boné véio”.
Pior é que nesse processo todo o que menos está interessando é a própria cultura.
Pequenas causas, pequenos negócios.

* Ex-prefeito de Ubatuba

Direito de resposta?

Ricardo Faria - Jornalista
Não dá, não dá! Vamos para outra! A não publicação dos artigos enviados ao Sidney Borges me fez crer que não mais havia interesse em me publicar. Fazer o que! Assim sendo e, jamais sequer pensando em abdicar de noticiar sobre o que ocorre na minha praia, resolvi, com alguns amigos queridos, oferecer um espaço na Internet já denominado de ubatubalivre.com para acolher as manifestações daqueles que adoram as terras outrora habitadas pelos trucidados tupinambás, em 1564. Estamos acabando de escutar a moçada e colocando no papel o projeto do site que terá o Tony Luiz, o Leo Lerro, o Carlos Alberto Barreto como estrelas de primeira grandeza, com convite especial ao Clodovil Hernandez.Mas, ontem a noite, retornando do Flipper, em São José dos Campos, ligo o micro e navego até o www.ubatubavibora.com. Surpresa! Lá estou eu novamente citado, não como pústula, falso jornalista, safado ou sei lá o que. Mas sim numa mal temperada sopa de letrinhas assinada pelo Hilton Lobo. Alguém que conheci superficialmente no dia 2 de janeiro último, através do meu pródigo filho Marcos Badilho, na sala do advogado Vicente Pagliusi, no segundo andar da galeria do Alfredo do Senzala, atrás da Câmara Municipal. Onde, pelo que soube, iria funcionar um novo jornal de Ubatuba. Esclarecendo: quando saímos de São José, dia 1 de janeiro de manhã, com o equipamento de informática necessário à editoração de um jornal, o Marquinho esclareceu que iria, com o Magalhães (da comunicação da Prefeitura), montar um jornal em Ubatuba. Tudo bem, como ando de serviço até o pescoço nem me interessei direito pelo projeto. Conversa vai, conversa vem, durante a viagem até ofereci algumas sugestões e indiquei a Folha Gráfica para rodar o material ou ainda a Gráfica Guaru, apesar do “Filhilho” dominar perfeitamente o assunto “fazer jornal”. Meu objetivo era tão somente chegar à Câmara Municipal de Ubatuba e distribuir o manifesto “Queremos praia limpa. Diga não ao mar de lama. Sindicância já. Consegui e o próprio Sidney Borges recebeu uma das 500 cópias. Presenciei boa parte dos acontecimentos e louvei a população ubatubense pela grande presença e manifestação durante a posse que acabou ocorrendo no dia 6 último. Mas, voltemos ao novo jornal e ao Hilton Lobo que o denomina Ubatuba Hoje: quem é do ramo sabe que o nascimento de um jornal merece atenção especial, incentivo, comemoração. Pensando dessa maneira, me dirigi ao local onde estaria a redação do jornal. Mais tarde, de fato, apresentei uma ao Badilho e ao Magal uma proposta para produzir uma página com uma coluna assinada por mim com inserções publicitárias angariadas por mim, e metade do faturamento destinada ao jornal. Até aí o Hilton Lobo apenas escutou uma parte dos entendimentos. Até uma moça simpática, Paula ou Roberta, não me lembro o nome, passou a integrar o grupo, pelo jeito uma boa pessoa que afirmou ser sócia da futura encarregada da parte comercial, uma funcionário do Góis, no jornal A Cidade. Os que me conhecem sabem perfeitamente que não aceito publicidade de bebidas, tabaco, sexo, prostituição e menos ainda dinheiro público. Aliás admiro o Washington Olivetto pelo mesmo comportamento. Como já devo estar enchendo, vamos finalizar: Quando as cabeças não batem não adianta, não dá certo e fui claro na presença do Hilton da Roberta e do Badilho, na noite da terça feira, 4, tomando uma breja, por conta do Magal, num quiosque da praia do Perequê Açu. O próprio Badilho acabou por se aborrecer, e na quarta feira metemos equipamento de volta no carro e voltamos à São José. Apenas isso. De repente, me deparo com um texto nesse espaço citando-me e indago quem é o Hilton Lobo, qual a sua atividade? De onde veio? Baseado em que arvorou-se em exigir um “direito de resposta” no ubatubavibora se jamais foi citado por mim. Será ele o dono do tal jornal? No lo creo. Quem são os proprietários desse novo jornal e qual a sua proposta? Não me cabe julgar ninguém. Apenas, inicialmente, me entusiasmei com a idéia, que foi rapidamente abandonada, repito: as cabeças não bateram. Como há envolvimento de gente da Administração Municipal, pergunto ao prefeito Eduardo César, ao vice Domingos dos Santos, ao Presidente da Câmara, Jairo dos Santos e ao Felipe de Azevedo se eles conhecem esse tal novo jornal e as pessoas que pretendem faze-lo e se há vínculos oficiais que envolvam a nossa Prefeitura Municipal? Lembrando o cobrado pelo Borges, se o Hilton Lobo pretende ficar em Ubatuba exigimos ficha limpa. Só isso.

Nota do editor:
Este artigo foi publicado atendendo reivindicação do sr. Ricardo Faria, citado anteriormente e que achou por bem esclarecer o seu ponto de vista. Os leitores podem ler os comentários do sr. Faria que motivaram o direito de resposta e tirar suas conclusões. Com esta publicação consideramos o assunto encerrado.

A Identidade e as Chinelas

Ronaldo Dias (reedição de 2002)
Os caracteres próprios, como as pessoas, ou lugares têm identidades. No decorrer do tempo, por diversas ações, boas ou más, adquirem outras. Quando definimos uma meta ou um objetivo temos que planejar. Também não se pode planejar antes da definição da meta ou do objetivo. Simples, como fazem os que traçam uma rota de navegação. Onde estou. Onde quero chegar. Neste caso (da rota de navegação) apenas o objetivo de onde quero chegar não dá a garantia do sucesso sem os pré-requisitos básicos necessários a navegação pretendida. Ou seja, que tipo de equipamento disponho, se ele esta apto a percorrer a rota em condições normais e, quais os recursos necessários em condições desfavoráveis ou adversas. Assim, não podemos planejar sem respeitar a máxima que define acessórios e principal. Lembrando a cada instante que “o acessório acompanha o principal”. Sem o que, estaremos fadados ao insucesso ou a “ridicularização” de querer atravessar o Atlântico de automóvel. Definida as de metas e os objetivos, precisamos buscar todas as informações disponíveis para o planejamento. O conhecimento profundo dos “caminhos” é fundamental. Para os “caminhos” desconhecidos, devemos buscar experiência, analisar “rotas” de terceiros, contratar técnicos com boa formação etc. Para resumir, para quem nunca “traçou” uma rota, pode “navegar” e pode estar no comando, porém, deve ter ao seu lado um excelente CAPITÃO. Apenas os mais afoitos e os aventureiros, podem utilizar os métodos das tentativas e erros, desde que os recursos (financeiros inclusive) e o risco do insucesso seja inteiramente seu. Que não envolva, por exemplo, o futuro de toda uma população.Assim, imaginem a responsabilidade (os que têm) dos administradores públicos! Imaginem, o resultado, por exemplo, de um administrador que delega (erroneamente, pois a definição cabe a apenas a ele) os destinos econômicos e sociais do seu país, do seu estado ou de sua cidade? O destino de todos seria o mesmo que os dos passageiros de um Boeing teriam, se o comandante da aeronave estivesse só, sem os engenheiros de vôo e fosse, até mesmo um Capitão. Só que de fragata. Temos assistido e sofrido com as atitudes políticas de políticos muitas vezes até bem intencionados, que nomeiam “politicamente” seus assessores e secretários e dão a eles plenos poderes, até mesmo para a definição das “rotas”. O resultado, é um desastre. Ou, no mínimo, mais uma frustração para toda uma população que acreditava, desesperançada pela falta de rumo, perdida no seu destino, com sua carteira de identidade, com sua vocação definida pela própria natureza, mais uma vez, levada pelos mesmos e instransponíveis “caminhos” por uns poucos dinheiros, doses cavalares de vaidades e “compromissos”. “Não é brinquedo não”. Para mim ficam as dúvidas: irresponsabilidade, desídia, ingenuidade ou coragem? Terminando essa matéria me veio, assim do nada, uma frase secular, descodificada, do Leonardo e, conclusiva: “Não vá o sapateiro, além das chinelas”. Muito profunda!

quinta-feira, janeiro 13, 2005

Ilha Anchieta

Ilha Anchieta mantém estrutura para receber até mil turistas por dia.

Trilhas e história fazem parte do roteiro dos turistas que visitam a Ilha

A Ilha Anchieta, um paraíso ecológico que já participou dos mais diversos momentos da História do Brasil é uma área de preservação localizada no município de Ubatuba que merece ser visitada. O Instituto Florestal, responsável pela manutenção do Parque Estadual da Ilha Anchieta, mantém uma estrutura receptiva com 20 monitores/instrutores, uma enfermeira, uma lancha rápida e o apoio de um helicóptero para emergências maiores. Estudos ambientais revelaram que até mil pessoas/dia em visitação na ilha resultam num impacto suportável e reversível.
O Parque mantém na mata diversas trilhas já classificadas de acordo com os interesses dos visitantes com diferentes graus de dificuldades. Além disso, promete para breve, a liberação de algumas trilhas para passeios de mergulho da mesma forma classificadas e monitoradas.
Assim, além dos valores históricos e ambientais, a Ilha Anchieta, pela qualidade e segurança dos atrativos oferecidos, torna-se referência no receptivo turístico de Ubatuba.
Maiores informações podem ser obtidas no Centro de Informações Turísticas de Ubatuba na avenida Iperoig, no final da avenida Thomaz Galhardo, ou pelo telefone (12) 3833 7300.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Começa amanhã o Agito Vanguarda

A afiliada da Rede Globo de Taubaté irá manter, até o final do mês, uma intensa programação de eventos em Ubatuba

A Rede Vanguarda de Televisão estará realizando, de 14 a 30 de janeiro, o Agito Vanguarda em Ubatuba. Com muito esporte, cultura e agitação o evento acontecerá na Praça Capricórnio, mais conhecida por Praça do Skate, localizada nas proximidades do aeroporto de Ubatuba. Junto à pista de skate está sendo construída uma arquibancada para 200 pessoas assistirem aos eventos esportivos, recreações, competições e distribuição de brindes, sempre de quinta a domingo.
Toda estrutura está sendo montada junto ao calçadão onde os turistas e moradores de Ubatuba fazem suas caminhadas. Serão várias tendas que servirão para atividades de recreação infantil, jogos para a terceira idade, exposição de arte e artesanato, além de ações ligadas a saúde.


Esportes e malhação

O Agito Vanguarda terá uma competição específica de skate reunindo população local e turistas.Todos os participantes receberão camisetas do evento, além de troféus e medalhas. Nos fins de semana, professores das melhores academias da região estarão dando aulas gratuitas de ginástica. Já na tenda da saúde, profissionais capacitados darão dicas importantes para manter a forma além de aferirem a pressão, o batimento cardíaco e aplicarem massagem Express para deixar todo mundo zen.

Atividades recreativas

Vários monitores e professores de Educação Física estarão prontos para divertir a garotada que passar pelo local. Locutores da emissora estarão incentivando as pessoas a participarem das atividades e brincadeiras com distribuição de brindes. Crianças até cinco anos terão uma área reservada para a recreação com atividades de pintura, maquiagem, modelagem e várias brincadeiras. A Terceira Idade terá uma tenda especial com jogos e recreação, entre eles, damas, baralho e dominó. Uma outra tenda será dedicada especialmente para a cultura com exposição de artistas, artesãos, músicos e conjuntos folclóricos de Ubatuba.

Artistas e personalidades

O Agito Vanguarda terá ainda uma tenda que abrigará os estúdios de gravação registrando tudo o que acontece no espaço instalado e recebendo artistas e personalidades que passarem pela arena do Agito. Durante todo o evento haverá uma equipe volante que estará registrando para a Vanguarda todos os acontecimentos esportivos e culturais do município.
Todas as quintas, sextas, sábados e domingos, de 14 a 30 de janeiro, o Agito Vanguarda vai mostrar o ritmo do verão em Ubatuba.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Setur faz balanço dos primeiros dias de verão

Secretaria de Turismo avalia serviços de infraestrutura e realização de eventos nos primeiros dias da nova administração

O início da nova administração municipal, em pleno agito da temporada, não impediu que a cidade se organizasse para proporcionar uma estadia tranquila aos milhares de turistas que visitam Ubatuba todos os anos. Segundo o Secretário de Turismo, Luís Felipe Azevedo, o balanço desses 10 dias iniciais é bastante positivo. “Desde os serviços básicos como os prestados pela Sabesp até o envolvimento de todos os setores da prefeitura ligados aos serviços básicos como a coleta de lixo, serviços de saúde, trânsito e fiscalização do comércio irregular, fez com que conseguíssemos prestar um serviço de qualidade ao nosso turista”, afirma.


Apoio externo


Luis Felipe lembra também a importância dos órgãos estaduais e federais para o bom andamento do turismo na cidade. “A Polícia Rodoviária Federal a cada ano tem procurado se aparelhar adequadamente ao aumento do trânsito, além do reforço do efetivo e de viaturas. Segundo a Setur, este ano a grande novidade foi a incorporação, pela Polícia Federal, de um caminhão gaiola para apreensão de animais que estejam soltos e que acabam colocando em risco a vida dos motoristas. Também a Secretaria de Estado da Segurança, segundo Luis Felipe, ano a ano vem reconhecendo a importância de se aumentar os efetivos do município, especialmente, as polícias civil e militar que receberam reforços para fazer frente ao inevitável aumento de ocorrências.
“Para nós a importância do verão começa por Ubatuba ser a cidade do hemisfério sul a receber os primeiros raios do sol e dar boas vindas à estação, além desse privilégio, é nossa obrigação”, comenta o Secretário de Turismo. “Por isso a preocupação com a realização de eventos é fundamental para o digno festejo da estação mais alegre do Brasil”, reforça.

Música na praia

Entre os vários eventos que Ubatuba está registrando nessa temporada, a atuação de vários órgãos de comunicação merece destaque. A emissora 89 FM Rádio Rock, de São Paulo, instalou nesse verão, na praia Vermelha do Norte - preferida por muitos surfistas pelo tipo de onda que apresenta - ondas fortes tubulares e rápidas – uma infraestrutura com um equipe produzindo e apresentando muita música, agitação, recreação e distribuição de brindes.

Band Vale

A Band Vale abriu o verão em Ubatuba com uma carreta/palco e agitou nas praias da Maranduba e Grande. Com muita música, shows de aeróbica e distribuição de brindes, a Band Vale trouxe muita alegria e diversão para os freqüentadores dessas duas importantes praias de Ubatuba. A emissora deverá manter o evento com uma tenda de apoio e atendimento aos turistas na praia da Maranduba até depois do Carnaval.

Transamérica

A Rádio Transamérica de São Paulo também marcou presença nesse início de verão com uma carreta/palco apresentando muita música e diversão para os turistas das praias da Maranduba e Grande de Ubatuba. Recreação, distribuição de brindes e profissionais de saúde dando orientação e dicas para uma prática saudável de esportes completaram as atividades.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Coluna social

sidney borges

Joe, que estará recebendo pelo niver na chiquérrima Bucaneiros

Aproveito a foto do nosso amigo Joe para convidar a todos que simpatizam com ele que na próxima segunda-feira, na Pizzaria Bucaneiros, será comemorado seu 27º aniversário, com direito a bolo e refrigerante.
Esta é uma iniciativa dos novos sócios daquela pizzaria, o Senhor Gerson e a Dona Vanda, que sempre alimentam este rapaz que perambula pelas nossas ruas, sempre sorrindo e ouvindo suas musicas.

Cesar Prates
Estudante de Direito

Rodopios ubatubenses!

valter capop

Chevrolet 47


Estilo marcante dos anos 40

E lá se vão quase 40 anos. A primeira vez que subi em um veículo automotivo foi com o meu saudoso e querido avô. Motorista profissional, exibia com orgulho sua carteira de couro, bem como a sua filiação ao IAPETC, o que, segundo ele, lhe garantia uma boa aposentadoria. Faleceu, como tantos outros contribuintes do tal Instituto, enganado. Orgulhava-se muito da sua profissão e gabava-se de nunca ter se envolvido em qualquer tipo de acidente de trânsito.Seu caminhão era um Chevrolet azul, talvez 1947, polido e limpo, que muitas vezes era a condução coletiva nas festas de família. Serio, magro, bem alto, olhos claros, careca, sempre vestia camisa branca de mangas curtas e calça bege. Charmoso, o velho, quando entrava na Mooca, passava pela Rua Bresser, arrancava longos suspiros e olhares insinuantes da Dona Nina, para ciúmes da minha vó Clementina. Esta figura especial era o meu avô Chico Dias.Eu não era, pelo menos à vista dos familiares, o neto preferido, pois tinha o Goro, meu primo, que por ser mais velho, merecia este cobiçado lugar. Mas, meu avô, longe dos olhares da reprovação coletiva, de vez em quando, colocava-me no colo para experimentar aquela máquina maravilhosa, que nos obedecia, de acordo com a virada do volante. À direita e à esquerda. Ah!, tinha pedais , mas eu só conseguia ver a ponta dos pés do velho "funcionar".Seus pés, naqueles pedais, pareciam os da Tia Mafalda no piano, quando desafinada, tocava nas festas de casamento e aniversários. Criterioso, vovô foi me ensinando a dirigir "de ouvido". Pelo "barulho do motor". Primeira marcha, segunda, terceira. Reduzir na aproximação do cruzamento. Pisar no breque junto coma embreagem. Pisca-pisca para à direita, acompanha a mão por cima da cabine. Para a esquerda, apenas a mão para fora. Muito cuidado em todos tipos de cruzamento. Não acredite no sinal verde, procure criar a percepção. Na dúvida? Pare! Lembro-me destas recomendações, pausadas em sua ronquidão Ele era muito metódico quanto ao comportamento dos passageiros, no interior dos veículos, até mesmo nos táxis. "Não falem e nem chamem o motorista; não tire a atenção do motorista", asseveravaAos poucos, com a nossa convivência, fui assimilando suas lições e treinando, a custa das rodinhas dos meus carrinhos nos montes de areia. Quando vovô vinha em casa, não entrava sem assobiar" fiooo fiuuuu), e eu, largava tudo e corria para seus braços dizendo: Vô, é assim?... imitando com meus lábios, todos os barulhos característicos de motores de carros. Gostava mais do som dos motores de dois tempos, como os do antigo DKV Vemag. Penso que esta minha vocação prematura para o volante tenha contribuído para que o velho aumentasse sua afeição por mim. Eu, me ria todo, quando ele dizia: "...é meu neto, você tem jeito pra coisa.Assim passaram-se os anos, e eu, consegui tirar minha carteira de motorista. Correndo fui comemorar nos braços do velho, que fez questão de me acompanhar. Pude sentir lágrimas de alegria em seus olhos, quando lhe apresentei meu primeiro carro e o convidei a entrar. Ele devia estar muito orgulhoso Sentou-se comodamente no banco do passageiro e disse: "toca em frente meu neto. O carro moderno tinha muitas sofisticações. "Muitos botões", dizia ele. Mesmo assim me acompanhava em cada movimento e, com atenção no tempo da troca das marchas afirmava: "Assim não desgasta o motor".. Certa vez, quando ele, pela idade, já não dirigia, passei por sua casa e o convidei para dar uma volta. -Vamos dar uma volta por aí. Orgulhoso e apressado, só pediu um tempo para pegar a galocha e o guarda-chuva, companheiros inseparáveis; pois sempre, segundo sua previsões, iria chover. E lá fomos nós, naquele domingo ensolarado, quente, com o céu azul sem nenhuma nuvem. Pediu que eu o levasse, se possível, até o Brás. Rua após rua, no seu silêncio, colecionava lembranças... Quantas seriam?Na volta, de propósito, vim pela Mooca. Fingindo estar perdido, passei bem em frente à casa da D. Nina. Ele me olhou, e ameaçou um sorriu, com um ar maroto, quase agradecido. Não trocamos qualquer palavra à respeito. Estava selada nossa amizade. Aproveitou o fim do trajeto para contar sua mais repetitivas estórias das inúmeras viagens, por estrada de terra, entre sua cidade natal, Cerquilho, e a Capital. Também não foram poucas as piadas "de português".De repente, pediu para parar. Queria urinar. Paramos no boteco do Dino, e aproveitamos o final da tarde para tomar umas cervejas e comer tremoços.. Aquele bar, deveria ser seu reduto. Muitos amigos. Fez questão de me apresentar um por um. Na saída gritou: "Oh Dino! Este aqui é o meu neto preferido. Nós dois estamos dando umas voltas por aí." Rindo e felizes fomos embora. Antes de chegar na avenida, fez questão de corrigir alguns dos meus "defeitos" ao volante, e dar conselhos úteis num tom didático: "toda perícia é pouca quando temos que tomar cuidado com os outros. Dirigir carece atenção redobrada. O veículo mal conduzido, torna-se uma arma. Não entregue a direção a quem não sabe dirigir; pode ser um desastre. Quando não conhecer a estrada, vá com cuidado, pois o perigo ronda a cada curva. Olha, não confie muito no seu carro novo, hoje tem muita gente na rua. Mal educados, não respeitam a sinalização!. Motoristas e carros tem de montão, haja ruas! Dirigir não é só virar pra direita e esquerda, acelerador, breque e desembreio; dirigir é saber conduzir. Não basta ter carta..." Só parava de repetir sua frases depois do: "até logo vô, um beijo na nona..."Hoje, nas minha orações, lembro-me dele e agradeço. Obrigado vô, por tudo!Ele se foi há muitos anos, mais deixou uma enorme herança, que só descobri com o tempo. Entendi outros recados nas suas lições de volante. Eram também lições de vida. Estou ensinando-as aos meus filhos. Vovô, se onde estiver, poder me ouvir e puder sentir, aqui vai um abraço saudoso e bem apertado do seu neto preferido. Ubatuba, 12/10/2000

Ronaldo Dias

quarta-feira, janeiro 12, 2005

Editorial

O Ubatuba Víbora não é responsável pelos textos dos colaboradores, mas deve cuidar para que estejam dentro dos padrões da ética jornalística. Normalmente é feita uma triagem, infelizmente alguma coisa passa, está além da nossa vontade. Temos procurado ao longo do tempo informar de forma isenta e imparcial, o que em si é uma utopia, entretanto, gostamos de utopias e assim continuaremos. Hoje estamos publicando um direito de resposta, preferíamos não ter de fazê-lo. Frente aos nossos propósitos, plenos de sinceridade, é doloroso, acreditem os leitores. O Ubatuba Víbora lamenta o ocorrido e tomará cuidado redobrado para que não volte a acontecer. Carlos Saura é o autor do excelente filme “Cria Cuervos” que poderia perfeitamente ilustrar a situação.

Sidney Borges

Direito de resposta

Sobre jornais e jornalistas do interior

“Até me entusiasmei com a idéia de escrever num novo jornal que estão pretendendo colocar na rua: Litoral Já, ou Litoral Agora mas não deu. As cabeças não bateram.”

“Tomamos conhecimento de muitas e boas. A Prefeitura tem que parar de sustentar com a nossa grana o jornal A Cidade, a Rádio Costa Azul e a Gaivota FM. O Góis do jornal A Cidade não tem porque se preocupar, duvido muito que o tal novo jornal a ser lançado (sic) em Ubatuba vá às bancas.”

A leviandade das colocações do sr. Ricardo Faria em duas colunas do Ubatuba Víbora, que faz acusações, ilações e lança dúvidas sobre o que desconhece é lastimável. Menos uma resposta, elas mais nos levam a uma reflexão um pouco mais profunda sobre o papel do Jornalismo e dos jornalistas no interior.

Primeiro as respostas. Não se sabe de onde o sr. Faria tirou tanto “entusiasmo” para escrever para o novo jornal que está para ser lançado em Ubatuba - já que sequer foi convidado a participar do projeto. Surgiu e, sem maiores delongas, foi propondo a publicação de uma coluna – que ele se encarregaria de sustentar, levantando patrocínio publicitário e concedendo ao jornal 50%. Para sua surpresa e decepção, esclarecemos ao sr. Faria que, no projeto do semanário de atualidades Ubatuba Hoje, a área de Publicidade não se imiscuiria na Redação por óbvios motivos éticos, que foram absolutamente desprezados por ele em sua proposta de trabalho.

Paradoxalmente, o mesmo sr. Faria se arvora em digna vestal da ética e da defesa da coisa pública ao assacar acusações contra o grupo de comunicação composto pelos jornais A Cidade, Rádios Gaivota FM e Costa Azul – insinuando aleivosamente que o novo jornal estaria surgindo para disputar verbas de comunicação do Município.

O sr. Faria demonstra total desconhecimento (ou não quer reconhecer por este ou aquele motivo) é que a primeira grande dificuldade para a existência de um jornal de verdade em pequenas comunidades, se encontra na separação do Jornalismo e da Publicidade. É um passo difícil mas importante – decisivo até - para dar ao noticiário do jornal uma linha de independência a serviço da comunidade. Havendo esta separação física e clara entre uma e outra atividade, com pessoas diferentes para cada atividade, será possível preservar, de algum modo, a soberania da cobertura jornalística.

Para ter bom êxito, o jornal do interior precisa ter êxito primeiro nessa divisão de trabalho: isto é, necessita de um profissional que consiga, honestamente, carrear publicidade para as páginas do jornal e de um corpo de jornalistas interessados em fazer jornalismo para atender prioritariamente à comunidade. Do contrário o que se terá é um jornal destinado apenas a apoiar um partido, uma empresa, um grupo político, o prefeito, uma denominação religiosa etc, sendo, portanto, não um jornal para a comunidade - mas um jornal partidário ou de grupo. Afinal, um jornal parcial, muito próximo da picaretagem que só degrada a profissão.

É preciso, antes de mais nada – como recomendam em um estudo as professoras Isabel Siqueira Travancas e Cremilda Medina, da ECA-USP - conhecer de perto esse mercado ainda dominado por muito aventureirismo empresarial, o que, segundo as professoras, leva alguns meios acadêmicos a se distanciarem dele ao confundirem tal atividade com pura e simples “picaretagem”. Isto é, um jornalismo voltado apenas para o faturamento, sem distinção entre notícia e matéria paga, resultando em baixa credibilidade diante do público, principalmente por causa das influências políticas, partidárias, econômicas, religiosas etc.

Mas as novas tecnologias estão mudando esse segmento. Pressionados pelos leitores – que estão cada vez mais exigentes à medida que podem confrontar o “jornalzinho” da cidade com outros jornais que chegam de fora e mesmo com o conteúdo noticioso da TV aberta, da TV por assinatura, do rádio e da Internet - os jornais do interior estão se modernizando e se organizando. Muitos já estão associados à Associação Nacional de Jornais que, por sua vez, é filiada à Associação Mundial de Jornais, tendo um código de ética próprio e até verificação de circulação. Os pequenos fazem parte da Associação dos Jornais do Interior ( com sede em cada estado ) e da Associação Brasileira de Jornais ( com sede em Brasília ). Há também a Associação dos Jornais de Bairro e a Associação Brasileira de Veículos de Comunicação, além do Sindicato dos Proprietários de Jornais

Por isso, quem deseja fazer Jornalismo sério no interior, procura se informar sobre a base de sustentação econômica do jornal, para saber até onde poderá exercer seu ofício com liberdade - pelo menos nos níveis de liberdade consentida nos jornais de expressão, já que o Código de Ética e a Lei de Imprensa valem para todos que exercem o Jornalismo, independentemente da tiragem.

Já há cidades no interior de São Paulo – como é o caso de Ubatuba - onde os releases municipais da prefeitura, Câmara e autarquias chegam aos jornais por Internet. E o mesmo ocorre com os atos oficiais para o veículo vencedor da concorrência pública. Por isto, por comodidade e para reduzir custos, o jornal acaba dando vazão a todos os releases disponíveis no computador, ao invés de pagar repórteres para irem atrás de fatos novos que, muitas vezes, interessam à comunidade mas desagradam a prefeitura. Quando há substituição do partido ou da coligação partidária no poder, o jornal muda apenas os nomes dos novos donos do poder, mas o estilo de trabalho continua o mesmo, sempre privilegiando a visão oficial e esquecendo-se da principal razão de ser de qualquer jornal digno do nome que é o leitor, a comunidade, a coletividade.

Geralmente, nas cidades com cerca de 50 mil habitantes, o principal cliente do jornal é a prefeitura. Em muitos casos essa dependência cria uma vinculação excessiva entre o jornal e o o poder público municipal, de modo que o leitor vai encontrar nas páginas do jornal não o noticiário sobre a cidade, mas o noticiário sobre a administração municipal.

Ficar preso à prefeitura é o pior mundo possível para um jornal que quer ter uma atuação comunitária porque ao fazer acordo para publicação de atos oficiais e notícias prontas da prefeitura, o jornal acaba vendendo a própria alma e perde a independência para tratar da vasta gama de assuntos que interessam à comunidade.

O melhor caminho para um jornal pequeno é seguir o mesmo caminho do grande jornal: lutar para manter e ampliar sempre sua base de assinantes, de modo a ser financiado pelo único patrão que merece ser bem servido no Jornalismo ético: o leitor. Isto exige bom planejamento administrativo na estratégia de relacionamento com os assinantes velhos e novos e bom produto final porque o leitor dará preferência ao jornal bem feito, sério, isento, independente, que está a serviço da comunidade e não deste ou daquele grupo de poder – como propõe em seu projeto editorial o semanário de atualidade Ubatuba Hoje.


Hilton Libos

Passe escolar

Cadastramento para o passe escolar passa por adaptações, inscrições foram prorrogadas até dia 22 de janeiro

O sistema de cadastramento para o passe escolar foi alterado pela Secretaria Municipal de Educação. Esse ano, o cadastro é feito nas próprias escolas dos estudantes, das 9 às 15 horas, para descentralizar o atendimento e facilitar o acesso dos pais ao serviço.
As inscrições estão abertas e foram prorrogadas até o dia 22 de janeiro. Segundo a assessora da Secretária de Educação, Luciana Valério Cunha, os pais ainda não estão familiarizados com o novo sistema e por isso, muitas pessoas ainda não fizeram o cadastramento.
Têm direito ao benefício, os estudantes da rede municipal que precisam percorrer uma distância mínima de 2 Km para chegar à escola. A Secretaria da Educação informa ainda que o cadastramento para transporte das crianças com necessidades especiais também já está sendo feito, da mesma forma, bem como os estudantes de pedagogia do Campus de Ubatuba da Unitau. Os pais ou estudantes devem levar cópia do RG ou certidão de nascimento da criança, além de duas fotos recentes, em bom estado e cópia do comprovante de residência.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Vôlei feminino em 2005

Modalidade volta para lutar pelo topo do pódio

As equipes de vôlei feminino das categorias Infantil e Mirim da Secretaria de Esportes e Lazer de Ubatuba disputarão em 2005 a Livovali (Liga de Vôlei do Vale do Paraíba e Litoral Norte), após um ano de afastamento.O técnico Geraldo Vanoni afirmou que essa paralisação não vai prejudicar o desenvolvimento da equipe: “Apesar de ficarmos de fora das competições em 2004, as meninas continuaram treinando. O golpe foi duro, mas elas perseveraram, pois sabiam que formavam um grupo vencedor e o retorno às competições era questão de tempo”. A volta às quadras dá motivação a Vanoni: “De repente me vi excluído das competições, após conseguir dois títulos com o Mirim, um com o Infantil e o troféu eficiência em 2002. Sete anos de trabalho foram esquecidos, e algumas atletas, que poderiam ser reveladas para grandes equipes perderam a chance de se mostrar, mas agora é hora de resgatarmos o tempo perdido e dar início aos treinamentos, que devem começar na segunda quinzena de fevereiro”. A categoria Infantil disputa a Livovali no primeiro semestre, enquanto o Mirim vai às quadras no apenas a partir de agosto. Apesar da base das equipes estarem formadas, o departamento de vôlei da Secretaria de Esportes e Lazer estará recebendo inscrições também a partir da segunda quinzena de fevereiro de atletas nascidas entre 1993 e 1995.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Guarda-vidas. Precisa-se para o verão!

Corpo de Bombeiros seleciona guarda-vidas para o verão 2005

Prefeitura de Ubatuba anuncia aumento do número de guarda-vidas temporários, o que não foi feito pela administração passada

A Prefeitura Municipal de Ubatuba abriu 15 vagas para guarda-vidas temporários para apoiar o efetivo existente no Posto de Bombeiros da cidade na proteção ao banhista das principais praias de Ubatuba. Os guarda-vidas selecionados serão contratados pelo período de 60 dias.
Essa medida foi tomada para pela nova administração, pois a anterior não havia previsto a necessidade de haver um aumento do pessoal durante a temporada. Por conta disso, a contratação em tempo hábil para cobrir os primeiros dias da temporada ficou prejudicada. Agora, a contratação depende do processo seletivo a ser realizado pelo Corpo de Bombeiros.
O Tenente Alexandre Rodrigues, comandante do Posto de Bombeiros de Ubatuba, informa que os interessados em se inscrever devem comparecer a unidade de Ubatuba, situada na Rua Guanabara, 18, Perequê-Açu. As inscrições serão feitas no dia 14 de janeiro, das 8 às 17 horas, no Posto, sem recolhimento de taxa.

Processo seletivo

Os interessados em ser guarda-vidas temporários devem ser brasileiros, de ambos os sexos, ter idade entre 18 e 40 anos, ter concluído o ensino fundamental e estarem aptos para realizar esforços físicos.
Além disso, devem estar em dia com as obrigações eleitorais, não registrar antecedentes criminais de natureza dolosa e ter concluído o Curso de Guarda-vidas Temporários referente à temporada 2004/2005, estando habilitado pelo corpo de bombeiros a exercer as funções de guarda-vidas temporário.
O candidato será submetido a uma prova teórica de conhecimentos gerais, um teste de aptidão física, aquacidade (mergulho em apnéia) e natação. Mais informações, pelo telefone 3832-1290.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Cinema em praça pública em Ubatuba

O "Projeto Cine Elektro" visa dar entretenimento à população e oportunidade de emprego a adolescentes em situação de risco.

Amanhã, dia 13, a Praça do Skate de Ubatuba, nas proximidades do Aeroporto da cidade, irá se transformar num cinema a céu aberto. A projeção de dois filmes – Profecia dos Sapos às 20 horas e Lisbela e o Prisioneiro às 22 horas, faz parte do projeto Cine Elektro que irá levar diversão às famílias e turistas de sete cidades do litoral paulista.
Montado em um caminhão com um telão de 210 polegadas o Cine Elektro faz parte do Plano Verão 2005 e tem o objetivo de proporcionar lazer para até 2 mil pessoas e dar a 35 jovens, entre 16 e 18 anos, uma oportunidade de trabalho. Em parceria com a Vara da Infância e Juventude, a empresa contratou e está capacitando os adolescentes que se encontram em regime de liberdade assistida ou abrigados em entidades assistenciais para divulgar a programação do Cine Elektro nas sete cidades atendidas pelo projeto.


Divulgação

Em Ubatuba 10 jovens farão a divulgação do evento percorrendo praias, bairros e estabelecimentos comerciais entregando folders e cartazetes relativos a programação do Cine Elektro e convidando a população para assistir aos filmes. Além da remuneração de R$ 30 por dia trabalhado e alimentação, todos estão sendo capacitados em técnicas de abordagem e recebendo instruções sobre divulgação de promoções.
A próxima apresentação do Cine Elektro em Ubatuba será no dia 27 de janeiro, também na Praça do Skate, na avenida 9 de Julho, com duas sessões: às 20 horas será apresentado o filme A Era do Gelo e as 22 horas o filme ainda não foi definido. O projeto Cine Elektro conta com apoio do Ministério da Cultura e em Ubatuba tem o apoio da Prefeitura Municipal.

Saiba um pouco mais sobre os filmes de amanhã:

Profecia dos Sapos:
Direção: Jacques-Rémy Girerd

Aventura: O mundo já teve um dilúvio e, agora, está acontecendo tudo de novo. Os sapos, que profetizaram a catástrofe, tentam alertar os humanos. Dois adultos e duas crianças procuram abrigo em uma espécie de Arca de Noé improvisada. Eles reúnem os animais da fazendo e do zoológico da vizinhança. E a aventura começa.

Lisbela e o Prisioneiro:
Direção: Guel Arraes

Comédia romântica: A história divertida do malandro e conquistador Leléu (Selton Mello) e da mocinha sonhadora Lisbela (Débora Falabella), que sonha com os heróis do cinema. Lisbela está noiva quando Leléu chega à cidade. Eles se apaixonam e passam a viver uma história cheia de personagens e aventuras, com um final cheio de surpresas.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

O partido que falta em Ubatuba!

divulgação p-sol

Babá e Luciana Genro, socialistas puros

Dentro de algum tempo o P-Sol surgirá no cenário político ubatubense como mais uma força a pleitear o direito de guiar o nosso glorioso município na direção da justiça social e do desenvolvimento.
Resta saber quem trará a sigla para o litoral. Será Paulo Ramos, ou quem sabe Pedro Tuzino? Na foto acima dá para perceber que apesar da estética anos 70, o partido está crescendo em número e pela cara da militante que aparece ao fundo, será um osso duro de roer.
Burgueses, cuidado, o seu fim está próximo!

Guiorgui Plekhanov
(Psicografado por Sidney Borges)

Balcão de Empregos

O Balcão de Empregos da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Ubatuba coloca à disposição da população de Ubatuba as seguintes vagas:

Nº de Vagas - Vagas em Oferta

01 - Costureira – Costura Reta e Overloc – Estufa 2
01 - Costureira – Costura Reta e Overloc – Centro
03 - Vendedores de Sorvete Perequê Açu
01 - Recepcionista c/ Telemarketing - Itamambuca
(?) - Vendedores de Lanche Natural – Estufa 2
01 - Motoboy Pizzaria – Perequê Açu
01 - Recepcionista – Praia Vermelha do Centro
02 - Garçons Masc / Fem. - Itamambuca
01 - Pizzaiolo - Itamambuca
01 - Cozinheira - Itamambuca
01 - Vendedora com exp. De 1 ano - Itaguá
01 - Costureira – Centro
02 - Garçons – Itamambuca
02 - Funcionários p/ Lavanderia – Lagoinha
01 - Garçonete c/ exp. Acima 25 anos - Centro
01 - Cozinheira c/ exp. 30/45 anos – Itaguá
01 - Doméstica + 30 anos morar/cuidar de idoso - Itaguá
01 - Doméstica 40/45 anos morar c/ senhora - Itaguá
01 - Vendedor Masc/Fem c/ exp Pescado - Centro


Os interessados devem comparecer à Rua Paraná 375, centro que atende diariamente das 8:00 às 11:00 hs.
A Secretaria de Assistência Social pede aos empresários que necessitarem de funcionários para disponibilizar suas vagas através do Balcão de Empregos, pelo telefone é 3832 – 6038, ou no endereço acima citado, em horário comercial.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

terça-feira, janeiro 11, 2005

Muitas Galinhas... poucos ovos

Ronaldo Dias
Com esta frase, simplista, o Joaquim da padaria definiu o movimento financeiro da temporada. Claro que há exceções mas, na verdade, o diagnóstico geral é que precisamos de um choque de qualidade e, que não suportaremos mais algumas temporadas, dadas as mesmas condições, com esta quantidade de visitantes. Não há infra-estrutura para receber tanta gente, muitos, muito mal educados. Do lado do comércio, como sempre, os aproveitadores da nossa incapacidade e do nosso despreparo, colhem, como seus, os nossos frutos. Aqueles frutos, que esperamos o ano inteiro para amadurecer. Um verdadeiro saque! Desnecessário citar que me refiro a (mais) duas coberturas, que acobertam dezenas de novos, transfigurados e travestidos ambulantes. A eles, somam-se todos os demais Fast Moneys. O que é de se estranhar é o silêncio cômodo e passivo, da Associação Comercial, diante destes elefantes multicoloridos. A quais interesses a Associação serve? Estes tipos de negócios intinerantes e descompromissados, servem apenas a diferentes tipos de eventos e feiras e pagam regiamente pelos espaços que utilizam. São inconcebíveis para a cidade. Aqui, são apenas concorrentes desleais que com toda sua infra estrutura "vazia", funciona como "isca" e, diz a máxima, que é, de acordo com ela, o bicho que vem! Que mercadorias especiais elas oferecem que não podem ser encontradas no comércio local? Preços melhores? São milagrosos? Não! Ali, o CNPJ deve ser coletivo. Espero que este verão sirva de alerta e de exemplo para que, no próximo, estejamos preparados e organizados não para suportar o insuportável, muito menos para administrar o caos, mas para impor ordem e disciplina em todas as atividades lúdicas, de lazer, de entretenimento, no uso e no trato das coisas e dos espaços que são públicos mas, como vivemos aqui, estão sob nossa guarda.

COMTUR, a hora é agora.

Espero que não demore a constatação, pela administração municipal, de que apenas a COMTUR terá a agilidade e a presteza necessária de ser parceira e braço executivo da prefeitura para servir de alicerce ao desenvolvimento do município. Aos comerciantes, hoteleiros, proprietários de meios de hospedagem, profissionais liberais, restauranteiros, legisladores, donas de casa, lojistas, estudantes, estagiários, recepcionistas, cozinheiros, garçons, cumins, copeiros, balconistas, manutencisitas e demais integrantes e representantes da nossa força de trabalho, é imprescindível sua participação. Não esperem que alguém faça alguma coisa por vocês. Não farão. Interessem-se profundamente pela COMTUR. Ela é, e será, a nossa única alternativa de futuro. Cobrem do Sr. Prefeito, como seu representante legítimo que interceda e imponha responsabilidade, trabalho sério e efetivo ao seu Conselho de Administração. Chega de Conselheiros figurativos. Não aceitem fórmulas, falsas promessas, conchavos ou imposições. Com a participação de todos, ela representa o sonho do Conselho Municipal de Turismo. A COMTUR tem dono. Ela é do povo! Lutem por ela. O prefeito levantou a badeira do resgate mas, ele só acontecerá com a nossa efetiva participação. A hora tão esperada é agora!

Isopor de Domingos salva a casa de Pedro Paulo!

Em 1955 o médico dermatologista João Cardoso e o professor e ex-prefeito de Ubatuba Pedro Paulo Teixeira Pinto estudavam no Liceu Pasteur, em São Paulo, onde se conheceram e ficaram amigos. Depois cada um seguiu um rumo e nunca mais se encontraram. Anos depois, clinicando em Ubatuba, o Dr. João atendeu um jovem professor que atualmente é o vice-prefeito da cidade, Domingos dos Santos. Conversa vai, conversa vem, acabaram juntando as peças e a coisa terminou num encontro na casa de Pedro Paulo. Isso faz aproximadamente cinco anos. Domingos levou um isopor – enorme – onde seriam colocadas as cervejas para a comemoração do reencontro. O isopor, que não foi usado, acabou esquecido. Hoje o ex-prefeito estava em minha casa jantando, quando caiu um dilúvio. Foi então que ele me contou que está fazendo reparos no telhado e em decorrência surgiu uma goteira no meio da sala de estar. Para prevenir problemas ele colocou o isopor de Domingos aparando a água indesejada. Como a chuva aumentasse de intensidade, fomos para lá verificar se o isopor estava cheio ou se havia transbordado. Felizmente estava pela metade. Aos poucos a chuva amainou. Dessa forma o isopor do vice-prefeito, do PT, salvou de inundação a casa do ex-prefeito, do PMDB, dando um final feliz para a história.

Sidney Borges

Piscina Municipal amplia atendimento

Maior tempo para lazer e bons resultados em competições são as metas a serem alcançadas

A temporada 2005 da natação de Ubatuba promete ser um divisor de águas. O setor passa por um processo de reformulação, onde o social e a competição ganharão atenção especial. Atualmente cerca de 600 pessoas fazem uso das instalações da Piscina Municipal e segundo o responsável do setor, José Eduardo de Andrade, esse numero poderá ser ampliado para 1500 usuários. O secretário municipal José Luiz Bittencourt Júnior ao assumir a pasta de esportes, determinou que a piscina ficasse aberta também durante as férias: “É inconcebível que a piscina fique fechada quatro meses por ano. A partir de agora ampliaremos também os horários de funcionamento, atendendo a um pedido do prefeito Eduardo César, para atender um numero maior de crianças e diminuir a espera de vagas para as aulas de natação”. A piscina agora abre seis dias na semana e atende, alem de adultos e crianças em aulas de natação e hidroginástica, grupos de Terceira Idade, Saúde Mental e ADUBA (Associação dos Deficientes de Ubatuba).
Centro de Excelência - Um dos objetivos de Bittencourt Júnior é levar a natação de Ubatuba ao topo do pódio em competições: “Temos atletas de alto nível, o que falta é uma participação maior em competições regionais e estaduais. Nós incentivaremos os atletas da cidade, pois eles ainda nos darão muitas alegrias”.
Em seu primeiro ano à frente da natação de Ubatuba, José Eduardo de Andrade afirma que a implantação de um Centro de Excelência de Natação na cidade é um sonho que em breve será concretizado: “Vamos dar aos atletas o que há de melhor no esporte, com a melhor infraestrutura possível, alem de acompanhamento técnico e nutricional. Os atletas têm que desenvolver mentalidade de vencedor”. Andrade salienta que as o circuito municipal de águas abertas é importante, mas a participação em outros torneios é necessária: “Não adianta vencer apenas em casa, temos que buscar bons resultados em outras competições e mostrar que Ubatuba tem ótimos nadadores”.
O secretário Bittencourt Junior pretende, aos poucos remodelar a estrutura da natação de Ubatuba, buscando parcerias para melhorias da piscina existente e também a construção de piscinas em outras áreas do município: “Sabemos que a realidade financeira é difícil, por isso a iniciativa privada será uma grande parceira, não apenas para a natação, como para outros esportes. Vamos oferecer aos esportistas da cidade o melhor, para que eles possam buscar bons resultados”.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Exposição na Fundart

Festa de cores e formas na 1ª Mostra Itinerante de Artes Plásticas em Ubatuba

Está acontecendo na Fundart, desde o dia 7, a 1ª Mostra Itinerante de Artes Plásticas. São mais de 100 artistas, expondo cerca de 180 peças, entre telas e esculturas, de artistas de todo o Vale do Paraíba e grande São Paulo.
A 1ª Mostra foi organizada numa parceria entre o Estúdio Neves Artes de Guaratinguetá e a Fundart. Ubatuba foi escolhida para sediar a 1ª Mostra por ser uma cidade turística e por estar passando pelo momento da alta temporada. O coordenador do evento e artista Paulo Alves, diz que é muito importante promover exposições desse porte em Ubatuba. “A 1ª Mostra conseguiu reunir na Fundart, obras de muita qualidade, divulgando a nossa arte e valorizando os artistas”.
A entrada é franca e o preço das peças varia de R$ 120 a R$ 9.000. A 1ª Mostra Itinerante de Artes Plásticas fica na Fundart até 30 de janeiro. O horário de visitação é das 15h às 22h. A próxima parada da exposição será na alta temporada de Campos do Jordão, em julho.

Técnicas e Estilos

A exposição mostra uma variedade de cores e formas que agrada a qualquer gosto. Os estilos acadêmico e contemporâneo marcam a 1ª Mostra Itinerante. As técnicas também variam entre óleo sobre tela, acrílico, mistura de materiais, colagens, trabalhos com giz pastel e esculturas em madeira e em concreto celular.

Talentos Ubatubenses

Entre as dezenas de artistas ubatubenses, participam da exposição, pintores e escultores premiados com medalhas no 1º e 2º Salões de Artes Plásticas que ocorrem no aniversário da cidade. Destacam-se talentos como Ademar Costa Simões (ouro no 1º Salão), Vladimir Ferreira da Silva (prata no 2º Salão), Cristiano Mendes (bronze no 2º Salão) e Paulo Canezó (ouro em escultura no 2º Salão).

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Balcão de Empregos

O Balcão de Empregos da Secretaria de Assistencia Social da Prefeitura Municipal de Ubatuba coloca à disposição da população de Ubatuba as seguintes vagas:

Nº de Vagas - Vagas em Oferta


01 - Costureira – Costura Reta e Overloc – Estufa 2
01 - Costureira – Costura Reta e Overloc – Centro
03 - Vendedores de sorvete com carro
01 - Serv. Gerais Masc. – Centro
(?) - Vendedores de Lanche Natural – Estufa 2
01 - Motoboy – Perequê Açu
01 - Recepcionista - Itamambuca
02 - Garçons Masc / Fem. - Itamambuca
01 - Pizzaiolo - Itamambuca
01 - Cozinheiro Masc / Fem - Itamambuca
01 - Secretária com exp. - Itaguá
01 - Vendedora com noções de Informática – Perequê Açu
01 - Costureira – Centro
02 - Garçons – Itamambuca
02 - Funcionários p/ Lavanderia – Lagoinha
01 - Garçom p/ Quiosque – Perequê Açu

Os interessados devem comparecer à Rua Paraná 375, centro e atende diariamente das 8:00 às 11:00 hs.
A Secretaria de Assistência Social pede aos empresários que necessitarem de funcionários para disponibilizar suas vagas através do Balcão de Empregos através do telefone 3832 – 6038, ou no endereço acima citado em horário comercial.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Falta de ondas adia campeonato

Atletas praticantes de Disco e Skimboard vão aguardar uma semana para apresentar manobras radicais na Sununga

A ausência total de ondas provocou o adiamento do 3º Campeonato Sununga Disco & Skimboard, que seria realizado nos dias 8 e 9. Cerca de 30 participantes dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro aguardaram a melhora do mar até o inicio da tarde de domingo, porém, como isso não ocorreu a organização preferiu adiar o evento para os dias 15 e 16 a partir das 10 horas. Os interessados em participar do evento podem entrar em contato com Luiz Fernando, através do telefone 9714-7876. No Disco são duas categorias (Mirim e Open), enquanto no Skimboard apenas uma (Open). A competição é dividida em baterias de quatro atletas que podem pegar até 10 ondas em 15 minutos. As baterias semifinais e finais acontecem no estilo homem-a-homem, e tem a duração de 20 minutos. Entram no julgamento cinco quesitos: velocidade, qualidade da onda, estilo, manobra e finalização da onda. O Disco também é conhecido como sonrisal é praticado em discos de madeira que deslizam em cima das ondas próximas a areias da praia. O praticante joga a prancha na areia úmida, e sobe em cima em direção ao mar, até chegar à onda. O esporte, que se iniciou no passado com quadrados de madeira, foi adaptando-se com o tempo, chegando aos dias de hoje na forma arredondada para adquirir maior velocidade durante a realização das manobras. Na Sununga, o primeiro campeonato aconteceu em 1975. O Skimboard, um tipo de prancha de surf, menor e sem quilha, surgiu na Califórnia, na década de 30, ganhando popularidade em todo o mundo. No Brasil ainda é pouco conhecido, mas em países como EUA, Austrália e França é considerado esporte profissional com atletas, campeonatos e patrocinadores. O 3º Campeonato Sununga Disco & Skimboard tem o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal de Ubatuba.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Capoeiristas encerram evento em Ubatuba

Integração total entre atletas do Brasil e do exterior

Terminou neste domingo, dia 9, o Capoeirando 2005, evento destinado a capoeiristas de diversas partes do mundo. Cerca de 50 participantes estiveram reunidos em Ubatuba, buscando integração entre academias e estilos do esporte. Durante os cinco dias do evento os capoeiristas vindos dos Estados Unidos, Itália e diversas partes do Brasil, participaram de debates, cursos e aulas para mestres e alunos, alem de apresentação na Praia Grande e aula aberta no ginásio de esportes Tubão. Para o coordenador do evento em Ubatuba, Mestre Quebrinha, a participação de atletas dos Estados Unidos costuma ser grande, mas esse ano poucos puderam vir, pois estão em treinamento intenso para a formatura que acontece em 2006. “O importante é que todos os participantes saíram de Ubatuba satisfeitos, prometendo voltar em 2006”.Para o Mestre Quebrinha a participação de atletas da cidade poderia ser maior: “Espero que os capoeiristas de Ubatuba participem mais no ano que vem. Entendo que muitos estavam trabalhando, devido à temporada, mas acredito que para 2006 eles possam se agendar com calma e participar desse grande intercambio”. O Capoeirando prossegue nesta semana na cidade de Ilhéus (BA) com participação do Mestre Suassuna e termina semana que vem em Arraial do Cabo (RJ) com o Mestre Gato. A etapa de Ubatuba do Capoeirando 2005 contou com o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal de Ubatuba.
Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

O primeiro contato com o mar!

divulgação

Ver o mar pela primeira vez. Emoção inesquecível!

“Caravanas do Conhecimento” traz crianças para férias em Ubatuba.
Em janeiro, serão recebidas 700 crianças, de 15 cidades, em três etapas.


Começou ontem, dia 10, a primeira etapa do “Interior na Praia”, em Ubatuba. Esse programa traz para Ubatuba crianças de baixa renda do Interior de São Paulo. Nessa primeira etapa, vieram 200 estudantes entre 9 e 11 anos, de 5 cidades do interior paulista.
Durante uma semana, as crianças conhecem praias, visitam pontos turísticos e participam de atividades culturais e artísticas. O alojamento fica na Escola Padre Anchieta, com toda a infra-estrutura e acompanhamento de monitores.
Esse ano, a prefeitura de Ubatuba aderiu ao projeto, permitindo que as crianças pudessem visitar Ubatuba. A Secretária de Educação Isabel de Souza Leite diz que é muito gratificante proporcionar às crianças essa oportunidade de conhecer o mar e vivenciar dias de férias inesquecíveis. Ela conta que muitas crianças nunca viram o mar: “Elas ficam maravilhadas com a imensidão e a beleza do mar”, comenta Bebel.

O projeto

“Caravanas do Conhecimento” é uma iniciativa do Cepam (Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal), em parceria com diversas secretarias do estado, prefeituras municipais e empresas privadas. Esse projeto tem duas versões: No “Interior na Praia”, as crianças do interior visitam cidades de todo o litoral paulista, durante o verão. Depois, nas férias de julho, os estudantes do litoral é que vão passear, na versão “Redescobrindo o Interior”. Segundo o coordenador do projeto em Ubatuba, Edison Soler, “o objetivo desse programa é promover a interação entre as crianças de diversas cidades, envolvê-las em atividades interdisciplinares. Em conseqüência disso, a bagagem cultural das crianças aumenta e todos saem ganhando”.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Liminar põe ordem na casa!

Tribunal de Justiça do Estado concede liminar à Prefeitura suspendendo os efeitos da lei que concedeu isenção do ISSQN à empresa "A Cidade de Ubatuba", aprovada pela Câmara no ano passado.

A Prefeitura de Ubatuba acaba de obter uma liminar suspendendo a isenção do ISSQN – Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza – da empresa Transportes A Cidade de Ubatuba, concedida no ano passado através de uma lei de autoria do vereador Ricardo Barbosa. Segundo o Secretário de Assuntos Jurídicos, Anderson de Souza, a liminar foi concedida pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado que entendeu que houve vício de iniciativa, ou seja, a elaboração desta lei não competia a Câmara e sim ao Executivo. Além disso a lei 2585 de 30/9/2004 teria acarretado renúncia de receita, o que ofende a Lei de Responsabilidade Fiscal.
Providências legais
O prefeito Eduardo César (PL), que na época da votação da lei, cumpria seu terceiro mandato como vereador, votou contra e agora comemora a concessão da liminar: “Na época fomos para a imprensa denunciar o absurdo da lei e suas conseqüências para o município. O que assistimos naquele momento foi o benefício da lei para uma grande empresa em detrimento do prejuízo para toda uma coletividade”,
comentou Eduardo. Segundo o prefeito já estão sendo tomadas as providências cabíveis para que a empresa faça o recolhimento determinado pela lei.
Embora a liminar não preveja a retroatividade da cobrança, a empresa de transporte coletivo de Ubatuba terá que efetuar o pagamento do imposto de janeiro até setembro do ano passado. Isto porque a lei que instituiu a cobrança do ISSQN para a Transportes A Cidade de Ubatuba, passou a vigorar em janeiro do ano passado porém a empresa nunca recolheu o imposto.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMU

Intervalo comercial!

sidney borges


Com esse calor, tome Coca-Cola, a pausa que refresca!

Continua o impasse na Fundart!

sidney borges

Martiniano, o nome escolhido pelo PT para a Fundart

A sucessão da Fundart obedece a um rito bem definido.
O prefeito, que tem na Fundação uma excelente moeda de troca para usar durante a campanha, escolhe a partir de uma lista de nomes enviada pelo Conselho Deliberativo da Fundação.
Já tivemos impasses dignos de nota, com confrontos notáveis. Normalmente chega-se a um consenso. Uma vez aconteceu da rebeldia ser levada às últimas conseqüências, tendo prevalecido o nome do Conselho em detrimento da escolha do chefe do executivo.
A retaliação deu-se na forma de estrangulamento financeiro, o prefeito de então parou de enviar verbas. Na época a cidade não tinha imprensa crítica capaz de ampliar a discussão, de interesse geral. Está havendo novamente um impasse.
O prefeito parece ter uma preferência, que tudo indica, não é a do Conselho. Este até aceita o nome proposto, mas, com ressalvas. O indicado pelo PT e inicialmente referendado pelo prefeito Eduardo César é o ex-professor e bancário, Martiniano Nelson Viana.
O Ubatuba Víbora ouviu a posição do partido através do seu presidente, Edson Malaquias de Oliveira, que foi claro e cristalino, como é a água não poluída.
“O futuro presidente da Fundart está definitivamente escolhido. Será o Martiniano. Dois conselheiros com quem conversamos votaram a favor. Contrariando as expectativas, a última lista enviada ao prefeito não leva o nome de nossa preferência. Paciência! Outras listas terão de ser feitas. O PT não abre mão da escolha e não aceitará outro nome”.
Só resta esperar. O UV também procurou o Sr. Martiniano, mas este preferiu não falar antes da reunião que terá com o prefeito Eduardo César.

Sidney Borges
 
Free counter and web stats